sexta-feira, 30 de junho de 2023

É lindo, não é Erick?

A despedida de Erick foi um dos momentos que vão ficar guardados na minha memória. Poucas vez nós, os adeptos, temos a possibilidade de nos sentir recompensados pela carinho que dispensamos aos nossos ídolos. E Erick era e é um deles. A este propósito a Marta Spínola escreveu um texto delicioso que, com a devida autorização, vou publicar e fica a assinalar aqui o momento em que Erick nos disse... até já.

Fica escrito, muito contra minha vontade, mas merecidamente. 

De 18/19 para cá começou isto. Adorei desde logo ver Erick Mendonça no nosso - meu e dele - Sporting. Dois anos de confinamento ajudaram,  houve quem fizesse massa-mãe, eu vi futsal. Aproveitei, diverti-me muito seguindo jogos e redes desta equipa, e já se sabe, quem me diverte e entretém, tem a minha atenção. Se for um leão, leva-me o coração verdibranco.

Erick é um universal e isso nota-se em tudo: a sua irreverência é madura, a sua maturidade irreverente, está bem em todo o lado e com todos. E quando não está, tem toda a razão certamente.


Em 2019, na festa da Champions, chegou, pegou no micro e eu acordei: "cá está, é como nós!", e se eu me sentia órfã de mais como eu.... Não deixei mais de o acompanhar. Na alegria e na tristeza (muito pouca, raríssima com estes bravos), nas bocas ou festejos, no bom e mau ganhar, de cabelo às cores ou sobrolho aberto, Erick é um campeão.

Mas os campeões às vezes têm de ir (não têm, ainda me estou a convencer) à sua vida, de maneira que fico assim, sem mo Erick. Eu sei, há o resto e o resto são todos, e nenhum me é indiferente (quem me conhece ou segue no Twitter sabe, mas isto hoje é sobre o Erick). Nenhum me é indiferente, mas... universal chega a todo o lado, é por aí com ele. 


Uma coisa é certa: é o primeiro que sai do Sporting e vou fazer questão de acompanhar (até ao natural regresso, claro). Té já, boy.

quinta-feira, 22 de junho de 2023

Vivemos um momento inolvidável e provavelmente irrepetível

Com a vitória alcançada ontem o Sporting conquista o 18º campeonato, o décimo em 15 anos. Dificilmente alguma vez se poderá assistir a tão avassalador dominio, numa modalidade em franco crescimento e cada vez mais atractiva do ponto de vista mediático. Que ao crescimento da modalidade não corresponda o desvirtuamento da verdade desportiva, como acontece nas restantes modalidades.

quarta-feira, 21 de junho de 2023

Modalidades: revista da semana


 A semana das modalidades começou no pavilhão da Luz na quarta-feira com a equipa de hóquei a disputar o jogo 3 da Final do Campeonato Placard, tendo perdido por 2-4, com 1-0 ao intervalo. Foi um jogo em que se pode dizer que só teve uma parte, a 1ª, em que se jogou hóquei. Foi um jogo sempre muito intenso, com várias oportunidades para ambos os lados, e onde o Sporting adiantou-se cerca dos 16 minutos através de um livre directo convertido por Nolito. Ao intervalo a equipa de arbitragem no acesso à sua cabina foi violentamente pressionada pelos donos da casa, que lhes devem ter oferecido óculos novos, que só viam para um lado, de tal modo que aos 5 minutos da 2ª parte já tinham descoberto 4 faltas e 2 cartões azuis da parte dos nossos jogadores, que originaram 2 livres directos a favor do nosso adversário, ambos convertidos em golo. E se o primeiro cartão azul ainda seria discutível, o segundo é perfeitamente risível. Um dos argentinos do Benfica, Nicolia, agarra a mão de Henrique Magalhães, puxa-a contra si, larga-a e atira-se para o chão agarrado à cara. E foi nesta base toda a 2ª parte. Rapidamente atingimos a 10ª falta dando origem a mais um livre directo novamente convertido pelo “heroi” encarnado colocando o resultado em 1-3. Tudo isto em 5 minutos. Mesmo assim os leões não desistiam e Nolito voltou a colocar a diferença mínima, mas depois de desperdiçarmos mais uma oportunidade sofremos mais um cartão azul, com o respectivo livre directo, novamente convertido. A cerca de 10 minutos do final ainda beneficiámos de um livre directo, que Nolito não conseguiu converter, e nem nos 2 minutos em que os adversários ficaram em inferioridade numérica conseguimos obter um golo que reduzisse a diferença. Até ao fim viu-se os visitados a gerirem a posse de bola não permitindo mais golos.

O jogo 4 foi disputado no domingo no PJR, completamente cheio, e voltámos a perder agora por 1-3, com 1-2 ao intervalo, mas desta vez com uma arbitragem decente. Começou bem o Sporting que aos 5 minutos ficou a vencer por 1-0, com um excelente remate de Nolito de fora da área. Os encarnados conseguiram o empate 5 minutos depois, também num remate de longe, e a 3 minutos do intervalo passaram para a frente com um desvio à boca da baliza. Na 2ª parte com pouco mais de 2 minutos jogados os leões beneficiaram de um livre directo, mas Nolito não conseguiu converter e na resposta os visitantes conseguem o 1-3. Visitantes que 3 e 4 minutos depois beneficiaram de um livre directo e de um penalti mas não conseguiram bater Girão, o mesmo sucedendo a Nolito, pouco depois, a voltar a não conseguir converter um livre directo, assinalado devido a um cartão azul a um jogador encarnado, com a agravante de nos 2 minutos seguintes com o adversário com um jogador a menos não se ter conseguido obter qualquer golo. Até ao final o jogo continuou com o Sporting a tentar, sem conseguir, reduzir a diferença e os visitantes a deixarem o tempo passar, até ao apito final. E assim terminou a época do hóquei em patins leonino.

No sábado a nossa equipa de futsal recebeu para o jogo 3 da Final da Liga Placard o Benfica a quem venceu por 3-2, após prolongamento, depois de 2-2 no fim do tempo regulamentar. Foi um jogo em que alguma falta de sorte dos leões fez que se chegasse ao intervalo sem golos. Os nossos jogadores tiveram algumas oportunidades, mas a grande exibição do guarda-redes dos visitantes, aliada a algumas falhas na concretização, não permitiram o golo leonino, sendo de registar um forte remate de Tomás Paçó que esbarrou no poste da baliza adversária, cerca dos 8 minutos de jogo. A 2ª parte começou, praticamente, com um golo que ficará para sempre nos anais do futsal. Com cerca de minuto e meio jogados Zicky Té finta o seu defensor directo num espaço mínimo, e no frente a frente com o guarda- redes esconde-lhe a bola e faz um toque com o calcanhar para um golo inolvidável. Pouco depois Pany Varela imita Tomás Paçó e faz mais um excelente remate esbarrar no poste. Cerca dos 6 minutos desta segunda parte Pauleta consegue o 2-0 após uma excelente jogada de Paçó. Mas a nossa vantagem por 2 golos durou pouco mais de um minuto. Um lançamento de linha lateral dos visitantes roçou nas pernas de um defensor leonino e enganou Guita conseguindo assim os nossos adversários o seu primeiro golo, que destabilizou um pouco a nossa equipa, e cerca de 3 minutos depois, aí numa boa jogada, conseguiriam o empate. Depois os leões reagiram a tentar resolver o jogo, mas a baliza voltou a atrapalhar, mais uma vez, os nossos jogadores. Desta vez foi Merlim que, com o guarda-redes batido, acertou na trave. Assim foi-se para o prolongamento, em que apenas houve um golo, a vinte e poucos segundos do fim da primeira parte. Mas foi um golo que além de valer a vitória no jogo, foi o resultado de uma excelente jogada colectiva, que começou no lado direito do ataque, em Erick, que colocou a bola em Sokolov, que estava dentro da área e quando defensores e guarda-redes se preparavam para defender o remate, Sokolov faz um excelente passe para Pauleta que aparece no lado contrário e remata para o golo, e para a vitória leonina. A segunda parte do prolongamento foi o arriscar encarnado na tentativa do empate, mas sem o conseguir. A 3 minutos do fim passaram a jogar com o guarda-redes avançado mas sem resultados práticos, e foi ainda o Sporting que beneficiou de um livre directo, a 36 segundos do fim, mas que Pany Varela atirou a rasar o poste. Os leões com esta vitória ficaram a um triunfo do tricampeonato, que pode já acontecer na quarta-feira 21 no jogo 4 a disputar no pavilhão da Luz.

Também no sábado se disputaram no PJR os jogos 3 das finais de sub-15 e sub-17 ambos com o Benfica, e se os sub-15 venceram, os sub-17 foram derrotados. Os sub-15 depois de perderem o jogo 1 por 4-5, após prolongamento, e venceram o jogo 2 por 2-0, desta vez venceram por 5-0, com 2-0 ao intervalo, e sagraram-se Campeões Nacionais da sua categoria. Os sub-17 que tinham perdido o jogo 1 por 3-5, e tinham ganho o jogo 2 por 5-0, começaram muito bem e aos 5 minutos já venciam por 2-0. Com os nossos jogadores a falharem várias oportunidades, os adversários foram reagindo, a menos de 8 minutos do fim conseguiram o empate, e a 4 minutos conseguiram a reviravolta e tiraram o título aos nossos jovens. E foi pena, porque os nossos jovens mereciam mais. Já no domingo, também no PJR, disputou-se o jogo 5 da final de sub-19, tendo também o Benfica como adversário. Tendo os nossos jovens vencido o jogo 1, perderam os jogos 2 e 3, voltando a ganhar o jogo 4 pelo que se decidiria o título na negra. E aí os nossos jovens impuseram-se por 3-1. Começaram bem os leões mas sem conseguirem marcar, e contra tudo o que se tinha passado até aí os visitantes fizeram o 0-1 a pouco mais de 2 minutos do intervalo. Os leões reagiram bem e no último minuto da 1ª parte tiveram mais um remate ao poste, desta vez por Macedo e ainda conseguiram o empate num excelente lance de Diogo Silva, que Pedro Santos concluiu. A 2ª parte começou como tinha acabado a 1ª. O Sporting a dominar o jogo, mas sem conseguir marcar, o que só viria a acontecer quando já estavam jogados mais de 9 minutos, através da transformação de um livre directo por Diogo Silva. A partir daí veio a reacção encarnada, que inclusive jogou com o guarda-redes avançado, mas sem resultado, e graças a isso Pedro Santos bisou no último segundo do jogo, fazendo o resultado final. Se os sub-17 tivessem conseguido o título o nosso Clube teria sido Campeão Nacional em todos os escalões masculinos de formação.


terça-feira, 20 de junho de 2023

A centralização de direitos televisivos promete


Sobre a centralização dos direitos televisivos já sabemos temos pelo menos uma informação importante:  Rui Costa prefere que o seu clube fique fora da lei. Ou, pensando melhor, fora-da-lei, mantendo assim uma postura idêntica à do seu antecessor. Para aqueles lados parece que mudou apenas o embrulho, uma vez que as moscas continuam as mesmas. A recente tirada "o SLB não cumprirá a lei, caso se sinta prejudicado" bem como a "visita" aos balneários dos árbitros na final de hóquei, que terá sido determinante na reviravolta dos critérios e do marcador, assim o indicam. A gravidade desta afirmação e o silêncio que se seguiu demonstra como é comprometida a comunicação social e o comentariado nacional.

Obviamente que a partilha dos direitos prejudicará os "3 grandes". Pelo menos numa primeira análise, feitas as contas de merceeiro, com o lápis saído de trás da olheira e rabiscado em papel pardo. Porque tentar perceber que a Liga só crescerá com clubes mais fortes, quem sabe talvez redimensionando a própria Liga (a ideia da redução do número de clubes, medida que requer análise e coragem para implementar, aumentaria o quinhão a receber) à dimensão do reduzido número de habitantes, quase todos com os pés no litoral deste rectângulo, é uma perspectiva muito afastada do umbigo do Rui Costa e do clube que representa. Ou vence o SLB ou não vence ninguém, não é?

A recente diminuição do número de clubes com acesso à Liga dos Campeões provocou apenas uma reação ridícula, em forma de vídeo, aos organismos que tutelam o futebol nacional. Antibióticos ou meros paliativos para esta enfermidade: zero!

Claro que abrir mão de receitas não é propriamente agradável, mas também é verdade que são os "3 grandes" que maior facilidade têm em angariar proveitos extraordinários, por via do poder do seu nome e da grandeza sem comparação do seu número de seguidores. Uma Liga mais forte e competitiva abrirá melhores possibilidades quando chamados a competir internacionalmente. 

Na negociação que certamente terá que existir, o Sporting pode procurar contrapartidas para abdicar de proventos que já tem como adquiridos. Nomeadamente nas regras que regulamentam as competições, a justiça desportiva ou a arbitragem, de forma a torná-las mais eficazes, transparentes e de aplicação mais célere. MAs dar apenas por dar e assistir de fora aos habituais silêncios ou conluios dos clubes ditos pequenos, que serão os principais beneficiários da medida, sempre cheios de receio de afrontar o poder é perder tempo e dinheiro.

segunda-feira, 19 de junho de 2023

Quando o elefante na sala se senta à mesa da AG


Pedro Proença pode-se considerar um homem feliz. O cargo que ocupa é muito bem remunerado mas a responsabilização é quase nula por via da rara ou inexistente verificação da actividade. O que faz um presidente da Liga no intervalo das deslocações entre tribunas dos mais variados estádios? Poucos saberão.

 Se o que é dito acima não fosse já razão para sobeja felicidade o presidente da Liga deve estar a rir-se, no sossego dos gabinetes ou dos bancos de trás das limusines onde se passeia com a ausência de perguntas realmente pertinentes sobre como, quando, por quem e porquê foi indicado o nome de Mário Costa, o recentemente demitido ex-presidente da Mesa da Assembleia Geral da Liga. É que a sua ausência de curriculum conhecido até assumir o cargo e a gravidade do registo que agora o ensombra, mais as mais variadas ligações estranhas que se vão descobrindo obrigariam a uma declaração bem mais transparente e esclarecedora do que o quase nada que foi dito sobre o tema.

É bom lembrar que Mário Costa foi recentemente reeleito para o cargo que agora renuncia. É muito dificil de acreditar que não houvesse pelo menos a mais leve interrogação sobre as suas actividades, quando à "boca pequena" elas eram há muito objecto de interrogação no meio. Terá agora a oportunidade de se defender e é inocente até que se prove o contrário. Mas fica a pergunta: o que tinha de recomendável para o cargo?

Interessante seria também saber qual foi o sentido de voto do Sporting.


sexta-feira, 16 de junho de 2023

A entrevista de Varandas foi uma oportunidade perdida


A primeira conclusão a retirar é que esta entrevista, em larga medida, foi uma oportunidade perdida. Perdida no sentido que nada do que foi dito justificava a alocação de recursos para abordar matérias que praticamente são já consabidas por todos e as confirmações feitas não justificavam um directo.

Uma das razões de maior interesse que a entrevista poderia despertar seria a das obras que estão a ser realizadas em Alvalade. Porém, além da data de término, mais nada foi tornado público. Ora, obras com duração de dois anos pressupõem alterações estruturais, o que cria ainda mais expectativas. E o secretismo só se justifica pelo efeito surpresa que se pretenda causar, o que, num prazo tão alargado, é quase impossível de manter. Tratando-se da casa de todos nós deveria haver uma apresentação prévia, mesmo que muito genérica seguindo as melhores práticas, como o fizeram por exemplo o Real Madrid ou o Barcelona. Teremos que aguardar para perceber. No entanto não deixo de saudar a iniciativa porque, parafraseando o presidente, os adeptos nunca se sentiram muito felizes pela obra final do Estádio José de Alvalade. 

Foi bom saber que:

- À má época desportiva não vai corresponder uma revolução. Não é preciso arrasar o edifício construído para voltar a ganhar, estaremos mais perto de o conseguir se aproveitarmos o muito de bem que já foi conseguido. A base actual é indiscutivelmente melhor do que o inicio do mandato e o do consulado de Rúben Amorim.

- A percentagem do passe do Pote vai ser nossa quase na totalidade (90%) 

- Há dinheiro para investir como nunca houve. Essa tem sido uma das principais razões para o atraso em relação aos rivais e é sinal de que a gestão está a ir no caminho desejado.

- O número de sócios continua a aumentar, ainda que não se note muito nas assistências em Alvalade, o que se pode justificar pela má época.

- Está finalmente decidida a aquisição de um concorrente real para Paulinho, terminando assim com duas épocas e meia de anormalidade.

- Além desse, vai haver mais reajustes no plantel, pena não se saber onde, mas o segredo...

- Não sai mais ninguém dos jogadores nucleares, a menos que alguém bata a respectiva clausula de rescisão.

Foi preocupante saber:

- Que a falta de eficácia foi o principal problema da época passada. O número de golos marcados não o confirma e o número de golos sofridos obriga a um olhar mais cuidado e abrangente, Quando o diagnóstico não é correcto dificilmente o serão as soluções.

- Fiquei convencido que a transferência de Ugarte é definitiva e que o que foi dito ontem serve apenas para pressionar o fecho dos últimos detalhes ou cumprir as regras que obriga a CMVM. A não ser que...

quarta-feira, 14 de junho de 2023

Modalidade: revista da semana

 
autor:8

Disputou-se no passado fim-de-semana no Funchal a Final Four da Taça de Portugal de andebol que, brilhantemente e com muito suor, o Sporting venceu trazendo para o Museu mais uma taça. A meia-final disputou-se no sábado jogando com o Porto a quem vencemos por 39-38, após prolongamento, visto o tempo regulamentar ter terminado com o empate a 33. Os leões começaram muito bem o encontro, estando com 21 minutos jogados a vencer por 16-10, mas uma suspensão de Kiko Costa por 2 minutos, possibilitou aos nortenhos aproximarem-se até aos 16-15. Beneficiando de 2 golos de Martim Costa chegámos ao intervalo a vencer por 18-16. Na 2ª parte o jogo foi seguindo com golo cá/golo lá até aos 24-21, mas a partir dai os portistas foram conseguindo controlar o jogo tendo conseguindo empatar aos 25-25, e a meio deste período já venciam por 25-27. Reagiram os leões que conseguiram passar para a frente aos 29-28. O equilíbrio manteve-se até se atingirem os 60 minutos com 33-33 no marcador. Na 1ª parte do prolongamento o golo cá/golo lá foi-se mantendo sempre com o Sporting na frente e o Porto a empatar, até que no final com o tempo de jogo já terminado num livre de 9 metros com toda a equipa sportinguista a fazer barreira mesmo assim o jogador adversário conseguiu obter o golo, indo para a mudança de campo a vencer 35-36. A 2ª parte do prolongamento continuou com empate/diferença de 1 golo até ao fim, que chegou num momento em que os leões estavam na frente. Kiko com 15 golos foi o nosso melhor marcador, tendo Martim obtido 7, e Salvador e Mamadou Gassama 6 cada um. 

A Final disputou-se no domingo defrontando o Marítimo, por coincidência equipa proprietária do pavilhão onde se realizava o jogo. Jogo que terminou com o resultado de 30-29, que não demonstra bem a superioridade evidenciada pelos leões durante quase toda a partida. Começou bem a equipa que rapidamente chegou aos 9-3, mas com o decorrer do encontro os madeirenses foram diminuindo a diferença chegando ao intervalo com o resultado 17-14. A 2ª parte começou com o Marítimo a continuar a sua recuperação no marcador chegando até aos 22-21, mas aí os nossos jogadores sentiram o perigo e dispararam para 29-23, resultado a 7 minutos do final. Nova grande recuperação dos insulares que chegaram aos 29-28 a 1 minuto e meio do fim, o Sporting ainda fez 30-28 a 68 segundos do final, o Marítimo fez um ataque que não conseguiu concretizar, igual sorte teve o Sporting no ataque seguinte, para os madeirenses ainda conseguiram o 30-29 a 12 segundos do fim, mas mais não conseguiram. Pensamos que o desgaste físico do jogo da meia-final, com prolongamento, se fez sentir nos nossos jogadores no jogo da Final. Os irmãos Costa voltaram a ser os melhores marcadores da equipa, Kiko com 10 e Martim com 7 golos.

A nossa equipa de basquetebol depois de duas brilhantes exibições nos jogos 1 e 2 da Final da Liga Betclic disputados no pavilhão da Luz, onde perdeu o primeiro por um ponto, ponto esse obtido em violação não assinalada pelos árbitros, e venceu o segundo, teve uma actuação desastrosa no jogo 3 disputado na sexta-feira no Pavilhão João Rocha, onde perdemos por 57-101, com 34-48 ao intervalo. Foi um jogo onde tudo correu mal. Com um primeiro quarto muito equilibrado, que terminou com 17-17, seguiu-se um segundo quarto em que o Benfica ganhou um avanço de 10, 11 pontos, mas que terminou, no último segundo, com um lançamento para trás da linha de meio campo passando o resultado ao intervalo para 14 pontos de diferença. Neste momento surgiu um incidente que pode ter definido este desafio e a final. Devido ao comportamento de alguns jogadores tinha ficado decidido que a saída para as cabines ao intervalo, e no final, seria com cada equipa a sair por sua vez, sendo os visitantes os primeiros a sair. Devido ao “chouriço” obtido no último segundo os jogadores visitantes foram todos festejar para o meio do campo. Atendendo à situação os jogadores leoninos dirigiram-se para o acesso às cabinas mas um zeloso agente da PSP barrou-lhes fisicamente a passagem e levou um encontrão, indo depois fazer queixinhas aos árbitros que Travante o tinha empurrado e agredido, sendo este expulso. Com todos estes incidentes ao intervalo a nossa equipa não entrou bem conseguindo os adversários arrancar com um 0-14, que originou um parcial de 11-26 neste quarto. O último quarto foi semelhante onde a eficácia vermelha nos lançamentos, ao contrário da ineficácia leonina resultou num parcial neste quarto de 12-27, terminando o desafio com a grande diferença verificada no marcador. O capitão Diogo Ventura com 12 pontos foi o nosso melhor marcador neste jogo.

O jogo 4 disputado, no domingo, foi um jogo diferente, sempre equilibrado até pouco mais de 2 minutos do final, altura em que o desespero leonino permitiu o resultado final de 85-101. Começou muito bem a nossa equipa que venceu o 1º quarto por 28-23. O 2º quarto continuou equilibrado chegando o Benfica a vencer ao intervalo por 45-48. No 3º quarto continuou o equilíbrio acabando com o Sporting na frente por 70-69. No 4º quarto os leões ainda aumentaram para 74-69, mas os visitantes viraram para 74-84, e só quando já passavam mais de 5 minutos jogados, e o marcador já apresentava este resultado, é que foi assinalada a primeira falta aos encarnados, que com uma equipa muito mais forte fisicamente foi-lhes permitido uma defesa muito física e agressiva, ao mesmo tempo que os lançamentos exteriores leoninos não estavam a acertar. Os leões iam tentando resistir e aproximar no marcador, que a 2 minutos do final a diferença estava em 8 pontos, mas o arriscar leonino não estava a resultar e os adversários aproveitavam para se distanciarem até ao resultado final. Dos 85 pontos da nossa equipa 75 foram obtidos por cinco jogadores: Travante com 17, Ventura e Polanco com 16 cada, Patton com 14 e Lovett, um saco de box dos nossos adversários, com 12. Se houvesse honestidade na arbitragem o resultado desta final estaria em 2-2, pois a derrota no jogo 1 é devida a um erro de arbitragem inadmissível. Este é só o mais importante e flagrante, mas não nos podemos esquecer das arbitragens tendenciosas durante estes quatro jogos.
Na quinta-feira os leões do hóquei foram até ao Pavilhão da Luz para disputarem o jogo 1 da Final do Campeonato Placard, e saíram derrotados por 2-4, no prolongamento, após 2-2 no tempo regulamentar. Os donos da casa começaram melhor e chegaram cedo aos 0-2. Mas a 2 minutos do intervalo Verona reduziu para 1-2. Na 2ª parte apenas um golo e para o Sporting por Nolito a 6 minutos do final. Na 1ª parte do prolongamento não houve golos, mas logo no primeiro minuto da 2ª parte o Benfica na conversão de um livre directo, respeitante à 10ª falta leonina, conseguiu o 2-3, para quase no final, na transformação de outro livre directo conseguir o 2-4 final.

No domingo disputou-se o jogo 2 no PJR que terminou com a vitória dos leões por 6-3, com 6-1 ao intervalo, resultante de uma excelente exibição, especialmente na 1ª parte. Logo aos 6 minutos Platero concluiu um excelente passe de Ferran Font com o nosso primeiro golo. Dos 15 aos 23 minutos surgiu um período brilhantíssimo do Sporting que atingiu os 5-0 com golos de Souto, Verona, Nolito de grande penalidade e Ferran Font com brilhantes jogadas colectivas. O Benfica ainda reduziu para 5-1, mas Tony Pérez fez o 6-1 com que se atingiu o intervalo. Na 2ª parte os leões não aceleraram o jogo tentavam gastar os 45 segundos, muitas vezes não conseguiam rematar e não conseguiram obter qualquer golo, ao passo que os visitantes obtiveram dois, reduzindo para 6-3 a vitória leonina final. O jogo 3 está marcado para quarta-feira feira 14 no Pavilhão da Luz e o jogo 4 será no PJR no domingo 18.

O futsal leonino começou no sábado no PJR com o jogo 1 a disputa da Final da Liga Placard defrontando o Benfica e vencendo por 5-1, com 4-0 ao intervalo. Os leões fizeram uma excelente 1ª parte e entre os 7 e os 12 minutos e meio obtiveram 3 golos. O primeiro por Tomás Paçó, desviando dentro da área um lançamento lateral de Pany Varela, o segundo por Cavinato, num excelente remate frontal depois de um bom trabalho de Merlim na esquerda, e o terceiro por Pauleta desviando uma bola metida para dentro da área, novamente por Pany Varela. Mas o golo mais espectacular, o quarto foi da autoria de João Matos, no seguimento de um pontapé de canto, bem fora da área um pontapé à meia volta de primeira com um remate violento com a bola a entrar no canto superior direito da baliza encarnada, a menos de 2 minutos do intervalo. A 2ª parte foi disputada pelo Sporting a ritmo mais baixo, tentando os visitantes fazer uma pressão maior. Ainda conseguiram o golo (de honra, vou ter de substituir o adjectivo porque naquele clube há muito pouca honra) solitário quando num pontapé para a frente a bola tabelou em Zicky e traiu Guita, cerca dos 7 minutos de jogo. Pouco depois passaram a jogar com o guarda-redes avançado, mas sem resultados práticos e que originou a 3 minutos do fim que Guita defendesse uma bola e com a baliza adversária deserta fizesse o 5-1 final.

Na terça-feira foram os leões até ao Pavilhão da Luz disputar o jogo 2, saindo derrotados por 2-3, com 2-1 ao intervalo. O jogo começou com um ritmo muito elevado e logo aos 2 minutos Merlim ao marcar directamente um livre na zona central do meio campo encarnado conseguiu o 1º golo das nossas cores, para menos de um minuto depois os visitados conseguirem o empate. O jogo continuou muito lutado e sem golos até que a 17 segundos do intervalo Erick corta um passe entre dois adversários, recupera a bola e lança o contra ataque para Pauleta finalizar e chegarmos ao intervalo a vencer por 2-1. A 2ª parte começou praticamente com o golo do empate dos encarnados conseguido quando passava pouco mais de um minuto do reinício da partida. Praticamente a meio da segunda parte o guarda-redes visitado chuta na direcção da área, nenhum defensor leonino conseguiu cortar o passe que foi chegar a um colega de equipa que conseguiu desviar para a baliza leonina, fazendo o resultado final. O jogo 3 será no sábado 17 no PJR.
Nesta semana temos de destacar a conquista do Campeonato Nacional de Ténis de Mesa feminino pelas nossas leoas. O play off final, à melhor de 3 jogos, foi jogado contra o Mirandela, equipa que nos últimos anos tem dominado o ténis de mesa feminino em Portugal. As leoas Anna Hursey, Patrícia Santos e Galia Dvorak, bem comandadas por Marco Rodrigues, conseguiram superiorizar-se às nortenhas por 2-1 em 3 desafios todos com 5 jogos. No feriado de quinta-feira em Lisboa as nossas meninas venceram por 3-2. No sábado em Mirandela foram as jogadoras da casa que venceram também por 2-3, pondo o resultado do play off em 1-1, e sendo necessário o terceiro jogo marcado para domingo, novamente disputado em Mirandela. E mais uma vez o desafio só foi decidido ao fim de cinco jogos, desta vez sorrindo a vitória às leoas, também por 3-2. Parabéns meninas!

segunda-feira, 5 de junho de 2023

Quando o Rei faz anos


 

O nosso eterno capitão faz anos e o Sporting resolveu festejar da melhor forma: editar uma camisola replicando o número 9 que tantas vezes nos fez felizes. O reinado de Manuel Fernandes como jogador do Sporting ficou marcado por quase meio milhar de jogos (441), muitos deles como capitão, 260 golos oficiais, 2 campeonatos nacionais, 2 taças de Portugal e 1 Supertaça,  marcando uma época no Sporting, conquistando um lugar na história do clube.

 

quinta-feira, 1 de junho de 2023

Inaugurada a temporada do "drama, o horror, a tragédia"

Com a apresentação da "nova" camisola inaugura-se hoje a temporada do "drama, o horror, a tragédia", que habitualmente caracteriza a "silly season". Temporada essa que no Sporting habitualmente conhece apenas a data de re-inaguração, mas nunca a do seu epilogo.

Como é evidente cada um tem o direito à sua opinião e é impossível ser consensual quando nos afastamos tanto da versão original e as marcas tratam os clubes como clientes de uma grande superfície, desconsiderando as características que os distinguem.

Por mim as camisolas deveriam ser sempre o mais fieis possíveis às originais, algo de que estamos longe há muito. Que a melhor alternativa será sempre a Stromp, embora tenhamos lançado algumas bonitas, como as todas brancas. Das piores de sempre que me lembro são Sailev, uma das Macron e a alternativa preta e amarela deste ano, que de Sporting nada tinha. Fazer pior é muito dificil. 

Mas, se para obtenção de receitas, temos que aceitar estas "variações sobre um tema" saúda-se o facto de este ano o lançamento da nova pele do Leão não seja protelada para as calendas e se tenha, de forma atempada, aproveitando o período de alcavalas  como o dos subsídios de férias, para a rentabilizar. 

Contudo, talvez ainda mais importante porque mais perene que uma camisola de uso de uma época só, é o pré anuncio que é hoje feito por André Bernardo, no editorial do jornal do Sporting:

Na próxima época avançaremos com um conjunto de melhorias, a anunciar brevemente,
que vão permitir melhorar a experiência a todos os Sócios e adeptos.

Venham elas, que bem precisas são!

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 113 anos (1) 117 anos (1) 1ª volta Liga 23/24 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 21/22 (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 22/23 (2) 1ª volta Liga Zon/Sagres 23/24 (4) 2010-2011 (1) 2016 (1) 2ª volta Liga 23/24 (6) 40anosdisto (4) 8 (69) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (18) Académica-SCP (1) ACarlos Xavier (1) Acuña (2) Adan (2) Adán (5) adeptos (100) Adrien (19) AdT (1) adversários (86) AFLisboa (2) AG (26) AG destitutiva (4) AG15/12 (2) AG2906 (2) Alan Ruiz (2) Alcochete 2018 (4) Alexander Ellis (1) alma leonina (61) ambição (10) andebol (48) andebol 22/23 (1) andebol 23/24 (2) André Geraldes (3) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (8) antevisão (41) Antunes (3) APAF (14) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (86) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (6) aquisições 2020/21 (1) aquisições 2023/24 (2) arbitragem (112) Associação de Basquetebol (8) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (9) auditoria (5) auditoria2019 (1) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (8) basquetebol (11) basquetebol 22/23 (2) Bastidores (84) Batota (22) Battaglia (2) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) blogosfera (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borja (1) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Bragança (5) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Brunismo (1) Bruno Carvalho (109) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (14) Bruno Fernandes (8) Bruno Martins (21) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) camisola (1) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos (1) campeonatos europeus atletismo (3) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) Cardinal (2) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carlos Vieira (1) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (8) castigo máximo (1) Catamo (1) CD FPF (2) CD Liga (4) Cedric (7) Centralização direitos (1) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Chermiti (2) chumbo (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (11) clássico 19/20 (1) clássico 22/23 (2) clássicos (11) Coates (5) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (70) Comunicação Social (22) comunicados (1) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (7) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) covid19 (1) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) crise 2018 (38) Cristiano Ronaldo (4) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) Dar Futuro ao Sporting (1) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (47) Derby 2016/17 (1) Derby 2018/19 (2) Derby 2020/21 (1) Derby 2023/24 (2) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) Diomande (1) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (29) disciplina (7) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (4) Doyen (4) Duarte Gomes (2) e-toupeira (1) Ecletismo (95) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) Edwards (2) Eintracht (2) eleições (20) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) eleições2018 (6) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (5) entrevistas (68) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) época 18/19 (2) época 19/20 (1) época 20/21 (3) época 22/23 (18) época 23/24 (5) EquipaB (18) equipamentos (13) Eric Dier (8) Erick (1) Esgaio (1) esgrima (1) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (8) Estórias do futebol português (8) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) etoupeira (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) Fatawu (1) fcp (12) FCPorto (11) Fedal (3) Feddal (2) Feirense (1) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (30) fiorentina (1) Football Leaks (2) forças de segurança (1) Formação (94) FPF (16) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Franco Israel (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (10) futebol de praia (1) futebol feminino (6) futebol formação (3) futebol internacional (1) Futre (2) Futre és um palhaço (4) futsal (44) futsal 10/11 (1) futsal 21/22 (4) futuro (10) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (30) Gamebox (4) Gauld (5) Gelson (4) Gent (1) geração academia (2) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (4) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Gonçalo Inácio (3) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Gyokeres (10) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Hjulmand (3) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (18) Hóquei em Patins 22/23 (1) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (5) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) idzabela (4) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (6) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (6) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (2) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jordão (1) Jorge Jesus (47) Jorge Mendes (3) jornada 5 (1) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) Jovane (5) JPDB (1) Jubas (1) Judas (1) judo (7) Juniores (7) JVL (105) Keizer (12) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga (3) Liga 14/15 (35) Liga 22/23 (13) Liga 23/24 (22) Liga Bwin (1) Liga Campeões 22/23 (4) Liga de Clubes (16) liga dos campeões (13) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga dos Campeões 2022/23 (3) Liga dos Campeões Futsal 2018/19 (2) Liga Europa (34) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa 17/18 (1) Liga Europa 18/19 (5) Liga Europa 19/20 (3) Liga Europa 20/21 (1) Liga Europa 2023/2024 (4) Liga Europa 2024 (1) Liga Europa 22/23 (5) Liga Europa 23/24 (5) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (20) Liga NOS 18/19 (15) Liga NOS 19/20 (14) Liga NOS 20/21 (8) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luis Magalhães (2) Luís Martins (1) Luiz Phellype (3) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (8) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Mariana Cabral (1) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Marta (1) Matheus Nunes (2) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mathieu (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Max (1) Meli (1) Memória (11) mentiras (1) mercado (48) mercado 22/23 (19) mercado 23/24 (2) Meszaros (1) Miguel Afonso (1) Miguel Cal (1) Miguel Lopes (1) Miguel Maia (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (107) modelo (3) modlidades (4) Moniz Pereira (7) Montero (8) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (6) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (2) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (9) Nuno Mendes (3) Nuno Santos (7) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O FIM (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (5) orçamento clube 15/16 (1) orçamento clube 19/20 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) Palhinha (2) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) Patrícia Morais (1) património (2) patrocínios (6) Paulinho (7) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (12) Pavilhão João Rocha (1) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Gonçalves (3) Pedro Madeira Rodrigues (4) Pedro Marques (2) Pedro Mendes (6) Pedro Proença (2) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peseiro (6) Peyroteo (3) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) plantel 23/24 (1) Plata (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (4) Podence (1) Polga (5) policia (1) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) Porro (4) Portimonense (1) post conjunto (5) Postiga (7) Pote (2) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) pré-época 18/19 (1) pré-época 19/20 (7) pré-época 20/21 (6) pré-época 22/23 (7) pré-época 23/24 (1) prémio (1) prémios stromp (1) presidência (2) presidente (5) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quaresma (2) Quo vadis Sporting? (1) R&C semestral 2024 (1) Rabiu Ibrahim (2) Rafael Leão (1) Rafael Silva (1) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (19) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (15) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (2) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) rescisões (3) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (7) revista da semana (30) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (3) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (8) Rochinha (1) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Ruben Amorim (19) Ruben Ribeiro (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (28) Salema (1) sarabia (2) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (42) seleccionador nacional (9) Semedo (1) SerSporting (1) sessões de esclarecimento (1) Shikabala (2) Silas (6) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (5) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (24) Slimani (13) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (19) Sócrates (1) Solar do Norte (15) Sondagens (1) sorteio (3) Sotiris (1) Sousa Cintra (4) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporar (3) Sporting (2) Sporting Campeão (1) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (3) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) St. Juste (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Summit (1) Sunil Chhetri (1) Supertaça (4) Supertaça 19/20 (1) Supertaça futsal 2022 (1) sustentabilidade (1) sustentabilidade financeira (47) Tabata (1) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (3) Taça da Liga 18/19 (1) Taça da Liga 19/20 (1) Taça da Liga 20/21 (1) Taça da Liga 2022/23 (1) Taça da Liga 22/23 (1) Taça da Liga 23/24 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (13) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (6) Taça de Portugal 18/19 (3) Taça de Portugal 2023/24 (1) Taça de Portugal 23/24 (4) Taça de Portugal feminina (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (3) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tiago Fernandes (1) Tiago Tomás (2) Tio Patinhas (4) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (95) treino (5) treinos em Alvalade (1) Trincão (4) triplete (1) troféu 5 violinos (7) TV Sporting (6) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (5) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) VAR (5) Varandas (26) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (8) video-arbitro (9) Vietto (2) Villas Boas (8) Vinagre (1) Viola (1) violência (1) Virgílio (100) Virgílio1 (1) visão estratégica (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (9) voleibol (5) voleibol 22/23 (1) voleibol 23/24 (2) Vox Pop (2) voz dos leitores (1) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)