terça-feira, 30 de maio de 2023

Modalidades: revista da semana

autor: 8

O fim-de-semana das modalidades começou na sexta-feira no Pavilhão João Rocha onde a nossa equipa de basquetebol recebeu, no 3º jogo das meias-finais do Playoff de apuramento do campeão da Liga Betclic, o FC Porto tendo brilhantemente vencido por 94-66, que juntando às duas vitórias obtidas no Dragão nos dois primeiros jogos desta eliminatória garantiu a disputa da Final onde vamos encontrar o Benfica. Começou o jogo equilibrado, embora sempre com ascendente do Sporting mas com empates a 8-8 e 14-14. A partir daqui fomos ganhando vantagem, que apoiados por dois triplos de Lovett atingimos 22-16 e chegámos ao fim do quarto a vencer por 24-21. Começámos o 2º quarto muito bem, especialmente a defender, de tal modo que os visitantes só obtiveram os seus primeiros pontos deste quarto quando já tinham passado 5 minutos e 18 segundos do início do quarto e o resultado já estava em 35-21, vantagem esta que se foi mantendo semelhante até se atingir o intervalo com o resultado em 44-29, resultante de um parcial deste quarto de 20-8. O 3º quarto foi semelhante ao anterior com os leões sempre superiores aos nortenhos e aumentando progressivamente a diferença no marcador, que resultante de um parcial de 30-18 atingiu o fim do quarto em 74-47. O 4º quarto começou novamente com os leões a acelerarem, chegaram a atingir mais de 30 pontos de vantagem (79-47), que se foi mantendo por estes níveis até aos 94-66 finais. Todos os jogadores estiveram muito bem, mas temos de salientar a brilhante exibição de Marcus Lovett com os seus 31 pontos, alguns em momentos importantes, e Travante, com 20 pontos, e Eddy Polanco, com 11, também muito importantes em momentos cruciais do encontro. Os próximos jogos dos leões serão os dois primeiros jogos da Final da Liga Betclic, a disputar “à melhor de 5”, no domingo 4, e na terça-feira 6, no pavilhão da Luz contra os anfitriões.

A nossa equipa de andebol recebeu, no sábado, o Benfica no PJR no jogo respeitante à 25ª e penúltima jornada do campeonato Placard, e venceu por 36-31. Foi um jogo muito disputado onde tirando o 0-1 o Sporting esteve sempre na frente. Os nossos jogadores rapidamente atingiram uma vantagem de 3 ou 4 golos atingindo os 5 golos ao intervalo com 18-13. A 2ª parte foi semelhante com a nossa equipa sempre na frente agora normalmente por 5 ou 6 golos, tendo acabado com 36-31, que representa um empate 18-18 na 2ª parte. Antes de indicarmos os nossos melhores marcadores temos de salientar um homem que hoje valeu muitos golos, mas defendidos. Estamos a falar de André Kristensen, que fez uma exibição espectacular, especialmente na 1ª parte, que permitiu à nossa equipa ganhar as vantagens iniciais que decidiram o vencedor. O pivot Edy Silva foi o nosso melhor marcador com 8 golos, e Martim Costa com 5, e Salvador, Natán Suárez e Francisco Tavares todos com 4 golos foram os melhores marcadores da nossa equipa. A nossa equipa despede-se do Campeonato Placard no sábado 3, na Maia. Os leões têm de ganhar este jogo, porque caso o FC Porto perca na Madeira com o Marítimo, se ganharmos seremos campeões.

No sábado os leões do futsal foram até Porto Salvo defrontar os Leões locais no jogo da 1ª mão das meias-finais do Playoff da Liga Placard, tendo vencido por 3-1, com 3-0 ao intervalo. Foi um jogo difícil contra a equipa que foi a que sofreu menos golos na fase regular da Liga. Com alguma felicidade aos 7 minutos de jogo conseguimos o primeiro golo por Pauleta, a aproveitar um ressalto de bola no poste depois de um lançamento longo de Guita. Guita que cerca de minuto e meio depois evitou de forma quase impossível um golo dos locais, conseguindo cortar quase em cima do risco da baliza um ressalto de bola inesperado quando Guita estava a jogar adiantado. Controlando sempre o jogo conseguimos mais 2 golos até ao intervalo, por Cavinato com 12 minutos de jogo e Sokolov cerca dos 16 minutos. Na 2ª parte os visitados entraram mais intensos e a arriscarem mais e aos 4 minutos novamente Guita fez uma boa defesa a evitar o golo dos homens de Porto Salvo, o que não conseguiu quando, estavam passados 7 minutos e meio, uma bola rematada sofre um desvio nas pernas de um colega. Bem tentaram os nossos adversários a aproximação no marcador, inclusive quando faltavam cerca de 2 minutos para o final passaram a jogar com guarda-redes avançado. E neste período novamente Guita por duas vezes evitou o golo com excelentes defesas. Na próxima sexta-feira 2 no PJR teremos o 2º jogo destas meias-finais do Playoff da Liga Placard, em que a nossa vitória garante a presença na final.


No domingo foi a vez da nossa equipa de hóquei na disputa das meias-finais do playoff do Campeonato Placard receber no PJR no 3º jogo o OC de Barcelos, tendo vencido por 8-4, com 5-3 ao intervalo, garantindo o acesso à Final. Mais uma vez os minhotos obtiveram o 1º golo do desafio com cerca de minuto e meio jogados, tendo os leões de irem atrás do prejuízo. E quando estavam passados cerca de 8 minutos e meio beneficiámos de um livre directo que Ferran Font não conseguiu converter, mas cerca de 1 minuto depois redimiu-se e obteve o empate. Cerca dos 14 minutos de jogo, novamente o Barcelos se adiantou no marcador, mas Nolito, meio minuto depois, voltou a restabelecer a igualdade. Mas entre os 17 minutos e 35 segundos e os 18 minutos e 40 segundos surgiram 3 golos e a reviravolta no marcador. Assim os barcelenses voltaram a adiantar-se no marcador, obtendo o seu terceiro golo, para logo de seguida Verona voltar a empatar o encontro e imediatamente a seguir Nolito, num livre directo, passar os leões para a frente. Ainda antes do intervalo Nolito obteve o nosso quinto golo na transformação de um penalti. A 2ª parte começou bem com Ferran Font a obter o sexto golo leonino. Pouco passava dos 10 minutos jogados quando os visitantes conseguiram reduzir a diferença no marcador. A cerca de 6 minutos do fim do desafio Ângelo Girão confirmando a boa exibição que tinha vindo a efectuar, defendeu mais um livre directo e depois um penalti evitando assim nova aproximação do Barcelos no marcador. Logo de seguida Nolito, de livre directo obteve o seu quarto golo e o sétimo do Sporting. A menos de 3 minutos do final Platero obteve o nosso oitavo golo estabelecendo o resultado final. Ficam agora os leões a aguardar quem sairá vencedor da outra meia final, entre FC Porto e Benfica que poderá ficar decidido na quinta-feira 1 ou no domingo 4.

segunda-feira, 29 de maio de 2023

Até que enfim!

 Chegou finalmente a hora em que o pano correu sobre esta fatídica edição da Liga 22/23. E se esta Liga começou torta para o Sporting, com o desestabilizador processo de saída de Matheus Nunes a agudizar o entortamento, nunca mais chegou a endireitar. Muito cedo e de forma paulatina fomos saindo de mansinho de todas as competições. A prestigiante eliminação do Arsenal em sua própria casa foi uma pequena aspirina para uma doença que se foi manifestando como crónica no decorrer da época.
 
É comum, nestas alturas, pensar que está tudo mal - ou até verbalizá-lo  -e que é  preciso mais uma revolução, rasgando tudo para começar a escrever um novo guião. Não é contudo essa a minha opinião. O Sporting precisa de encontrar a regularidade perdida que exibiu nas duas épocas que antecederam a presente. 

Para tal tem de:

1- Começar por recuperar a segurança defensiva que o número de golos sofridos, mais perto do nível de uma equipa da metade inferior da tabela do que um aspirante ao título demonstra ter perdido. A forma como o Sporting sofreu golos retirou-lhe quase sempre a segurança para executar ao melhor nível que, aqui e ali, exibiu até ante adversários mais fortes.

2- Mudar a postura com que enfrenta as equipas com menor pretensões e, normalmente, com menor possibilidades. Não é apenas uma mera mudança de "atitude" com que, forma genérica, os adeptos pedem sempre que a equipa encontra dificuldades em contornar as dificuldades que os blocos baixos foram colocando ao longo do campeonato. 

Como já anteriormente aqui havia dito, o Sporting domina os adversários, mas muitas vezes esse domínio não é traduzido em lances passíveis de criar lances de golo. Por outras vezes, quando consegue estabelecer esse domínio e materializá-lo em oportunidades, é demasiado perdulário, acabando por se expor ao perigo e. como muitas vezes sucedeu, a amargos dissabores. 

Este é um trabalho da área exclusiva da equipa técnica. Amorim precisa de rever a forma como a equipa se propõe desconstruir os adversários. Na maior parte das vezes o Sporting é demasiado previsível, limitando-se a procurar criar apenas largura, partindo daí para cruzamentos para a área e abdicando da progressão pelo centro do terreno que, sendo indiscutivelmente mais árdua, é a que proporciona mais sucesso. Não vou revisitar a questão do ponta-de-lança por esta ser óbvia.

Para resolver estes dois problemas o Sporting, tal como dizia acima, não precisa de fazer uma revolução no plantel. Precisa de olhar para trás para o tempo em que foi feliz e perceber porque se afastou desse plano. Quando Amorim diz que somos hoje melhores do que éramos quando fomos campeões reconhece-lhe razão se a análise for relativa ao plantel à disposição. 

Contudo as características dos jogadores também se alteraram e se há uma que me pareça mais facilmente identificável é a fome de vencer. Não basta ser muito bom tecnicamente, é preciso encarar os jogos SEMPRE como se fosse o primeiro e o último desde o primeiro minuto e reconhecer com humildade que os adversários também jogam. Esse foi o espírito do último titulo. E, sendo um trabalho de ordem mental que todo o grupo de trabalho tem de efectuar, ninguém se pode substituir nessa tarefa aos actores principais: os jogadores quando estão em campo.

Quando se fala muito da indispensável procura de reforços na época defeso que agora se inaugura, este aspecto - a ambição por coleccionar títulos, a fome de vencer - tem de estar nos primeiros itens da lista de atributos dos jogadores a procurar. Neste âmbito a saída aparentemente certa de Ugarte torna esta questão da ida ao mercado para o substituir ainda mais importante.

quinta-feira, 25 de maio de 2023

Modalidades: revista da semana

Autor:8

 
O fim-de-semana das modalidades começou na sexta-feira com a nossa equipa de futsal a receber o Caxinas no jogo da 2ª mão dos quartos-de-final do Playoff da Liga Placard, tendo vencido por 3-0, com 2-0 ao intervalo. Foi um jogo em que a nossa equipa, entrou muito confiante depois da vitória volumosa em Vila do Conde, tendo Nuno Dias deixado a descansar Zicky, Erick, Bernardo Paçó e Diogo Santos. Começaram bem os leões mas a excelente actuação do guarda-redes caxineiro fez que só quando já passavam 5 minutos o Sporting tenha conseguindo obter o primeiro golo, através de um potente remate de Guita. E só quando faltavam menos de dois minutos para o intervalo Hugo Neves conseguiu o nosso 2º golo, com um remate de angulo incrível. A segunda parte foi semelhante. Domínio total da nossa equipa mas sem grande concretização. Somente mais um golo, logo aos 4 minutos de jogo, através de Esteban. Os leões estavam em “dia não” no remate, e o marcador não mexeu mais. Nuno Dias patrocinou mais uma estreia de um jovem da formação. Desta vez foi o fixo Abel Vaz, com 18 anos, que fez o seu primeiro jogo na principal equipa do futsal leonino. O próximo jogo dos leões de futsal será no sábado 27 no recinto dos Leões de Porto Salvo para a disputa do jogo da 1ª mão das meias-finais do Playoff da Liga Placard.

As leoas do futsal foram até Fafe para defrontarem o GCR Nun’Alvares no jogo da 2ª mão das meias-finais do playoff da Liga Placard, e perderam por 1-6, acabando assim a sua participação nas competições desta época.

A nossa equipa de andebol recebeu, no sábado, o Belenenses no PJR no jogo respeitante à 24ª jornada do campeonato Placard, e venceu por 31-24. Começaram os leões muito bem e a meio da 1ª parte já venciam por 8-4, mas uma suspensão temporária de Salvador originou uma recuperação dos azuis para 8-7. Rapidamente os nossos jogadores reagiram e colocaram o marcador em 14-8, 18-9 e chegando ao intervalo com 19-10. A 2ª parte começou com uma excelente reacção dos homens de Belém que se aproximaram no marcador até aos 20-17 nos primeiros 10 minutos deste período, mas a partir daí os leões reagiram e voltaram a alargar a vantagem para 26-19, 29-21 e terminado o desafio com 31-24. Kiko com 8 golos, Salvador e Natán ambos com 5 foram os nossos melhores marcadores. No sábado 27 receberemos o Benfica no PJR no jogo respeitante à 25ª, e penúltima, jornada do campeonato.

Os leões do basquetebol foram no domingo defrontar o Porto no 1º jogo das meias-finais do Playoff de apuramento do campeão da Liga Betclic, que será disputada “à melhor de cinco”, e obteve uma vitória por 88-80. Foi um 1º quarto equilibrado que terminou com os visitados a vencerem por 16-18. O 2º quarto foi de total domínio leonino que venceram o parcial por 29-14, chegando ao intervalo a vencer por 45-32. No 3º quarto os portistas foram-se aproximando, aos poucos, chegando ao final deste período a perder apenas por 3 pontos (62-58). No 4º quarto continuaram os nortenhos a recuperar conseguindo empatar aos 66 pontos, equilíbrio que se foi mantendo até aos 76-76, quando Diogo Ventura, com um triplo, Polanco, com um cesto, seguido de lance livre e Lovett com mais um cesto, abriram para 84-76, a 1 minuto e 25 segundos do fim, ficando o jogo resolvido. Lovett com 22 pontos, Travante com 14, e Armwood e Polanco ambos com 13 foram os nossos principais marcadores neste encontro.

Na terça-feira disputou-se o 2º jogo, ainda no Porto, e novamente com a vitória dos leões desta vez por 93-91. O 1º quarto foi equilibrado com os nossos jogadores a adiantarem-se no final para terminar com 27-20 a nosso favor. O 2º quarto foi semelhante com a nossa equipa sempre na frente e chegando ao intervalo a vencer por 10 pontos (50-40). O jogo continuou na mesma toada e com o Sporting a ganhar mais um parcial (22-17) chegando ao fim do quarto a vencer por 72-57. O 4º quarto começou semelhante até que quando o resultado estava em 74-63 surge a desclassificação do jogador portista Max Landis por uma segunda falta técnica, corolário de toda uma pressão do banco e jogadores da casa sobre a arbitragem, que originou algum efeito sobre o trio de arbitragem que passou a ter um critério que permitia uma defesa altamente agressiva dos nortenhos e ao menor toque dos leoninos era assinalada falta. Mesmo assim os leões foram conseguindo manter-se na frente e a 1minuto e 23 segundos do fim vencíamos por 88-76, quando 13 e 10 segundos antes tinham sido desclassificados respectivamente Ventura e Patton com a 5ª falta pessoal. A 36 segundos do fim ainda vencíamos por 10 pontos (90-80) mas a defesa portista, à margem das leis mas sem serem assinaladas faltas, foram impedindo o Sporting de conseguir jogar. Mesmo assim não chegou para impedirem uma brilhante e importante vitória leonina. Marcus Lovett com 23 pontos, Eddy Polanco com 16 e Joshua Patton com 14 foram os melhores marcadores da nossa equipa neste jogo, mas temos de realçar todos os nossos atletas que tão bravamente lutaram num ambiente extremamente difícil. Agora a nossa equipa está a uma vitória de alcançar a final do apuramento do campeão da Liga Betclic, sendo a primeira possibilidade já na sexta-feira 26 no PJR, que esperamos esteja cheio para apoiar os nossos bravos jogadores.

No sábado foi a vez da nossa equipa de hóquei começar a disputa das meias-finais do playoff do Campeonato Placard recebendo no PJR no 1º jogo o OC de Barcelos, tendo vencido por 6-5, com 3-4 ao intervalo. Foi um jogo muito complicado com empates consecutivos, mas onde os visitantes estiveram sempre na frente do marcador. Abriram o marcador os visitantes com 8 minutos jogados, 2 minutos depois Nolito teve possibilidade de empatar mas não conseguiu converter um penalti, mas passados mais 2 minutos Magalhães conseguiu o empate. Durou pouco tempo pois na jogada seguinte o Barcelos voltou a adiantar-se no marcador, e só aos 18 minutos de jogo Ferran Font voltou a conseguir o empate, que por pouco não teria um resultado semelhante ao golo anterior, pois na jogada seguinte sofremos um livre directo que foi desperdiçado pelos adversários. Não foi desta vez mas passados mais uns minutos os minhotos voltaram a adiantar-se no marcador, mas desta vez sucedeu o inverso do que tinha acontecido quando o Sporting empatava. Ferran Font voltou a marcar alguns segundos depois, mas a 8 segundos do intervalo o Barcelos voltou a adiantar-se na transformação de um livre directo, fixando o 3-4 ao intervalo. Logo aos 2 minutos da 2ª parte tivemos mais um livre directo à nossa disposição e mais uma vez desperdiçámos desta vez novamente por Ferran Font. Mas aos 5 minutos Verona conseguiu o 4-4, que durou até aos 14 minutos quando os visitantes fizeram o 4-5, mas na resposta João Almeida conseguiu empatar novamente. Dois minutos depois, mais um penalti falhado, desta vez por Nolito, mas que se redimiu quando a 2 minutos do fim com um potente remate de longa distância fez o 6-5 final. Triunfo difícil mas merecido pelo esforço que os nossos hoquistas tiveram de fazer para reagirem às vantagens adversárias.

Na quarta-feira foi a vez dos nossos hoquistas se deslocarem a Barcelos, para o jogo 2 das meias-finais do playoff do Campeonato Placard e regressaram com mais uma vitória, desta vez por 3-2, já no prolongamento depois de estarmos a perder ao intervalo por 0-2, conseguindo chegar aos 2-2 na 2ª parte. Foi um jogo muito disputado e equilibrado mas com o Barcelos sempre na dianteira, e graças ao critério dos senhores árbitros, com mais oportunidades de golo. Quando já tinham passado 11 minutos o Barcelos fez o 0-1, aos 19 minutos conseguiu mesmo o 0-2, e só não conseguiu mais logo a seguir porque os barcelenses não conseguiram bater num livre directo Ângelo Girão, que regressou neste jogo depois de cumprido o seu castigo. Na 2ª parte logo ao minuto e meio mais um livre directo a favorecer o Óquei de Barcelos sem consequências, porque mais uma vez Girão não foi batido. Aos 4 minutos Verona conseguiu o nosso primeiro golo. No oitavo minuto desta parte tivemos o único livre directo a nosso favor mas também Nolito não conseguiu desfeitear o guarda-redes da casa. A pouco mais de cinco minutos do final do tempo regulamentar João Souto conseguiu o nosso segundo golo, que ditaria o resultado final, apesar de a menos de 3 minutos do fim os visitados terem sido favorecidos com mais um livre directo, mas igualmente sem conseguirem obter um golo. Foi-se então para o prolongamento de 10 minutos, em duas partes de cinco, com muitas oportunidades falhadas para ambas as equipas, mas que Nolito resolveu a 1 minuto e 19 segundos do fim com um espectacular golo que nos valeu a vitória no jogo. Esta vitória coloca a meia-final em 2-0 e a nossa equipa está a uma vitória de alcançar a final do apuramento do campeão do Campeonato Placard, que pode já acontecer no domingo 28 quando recebermos o OC Barcelos no PJR, esperamos que cheio para apoiar e incentivar os nossos hoquistas.

 

 

                                                                                                                                                                                         

segunda-feira, 22 de maio de 2023

Derby: o espelho de uma época


Foram dois Sporting's que ontem estiveram presentes no derby: o da primeira parte serviu para demonstrar que, tal como sempre me pareceu, que o Sporting tem um plantel com bons jogadores e alguns até dos melhores da Liga e que por isso podem exibir do melhor futebol que se vê por cá. A segunda metade serviu para demonstrar o quão curto é esse mesmo plantel, especialmente do meio campo para a frente. Ou se quiserem, o quão grande é o fosso relativamente aos titulares da zona média e avançada do campo.

Há ainda aquilo que me parece ser uma evidência resultante da observação da segunda parte e que se manifesta sempre que jogamos com equipas mais fortes: Amorim precisa de ser menos dogmático na organização da equipa e criar mecanismos que permitam à responder melhor às mudanças tácticas produzidas no jogo pelos treinadores adversários. 

Tal como em jogos anteriores o Sporting não conseguiu dar resposta à superioridade numérica que Schmidt impôs na segunda parte, o que encostou à area de Israel e nos impediu de voltar a ter bola. Com as principais tarefas defensivas do meio-campo entregues praticamente a  dois jogadores - Ugarte e Morita  - o adversário parecia ter jogadores a mais. Pareceu outro jogo.

Não finalizo sem falar na arbitragem. Nomear um árbitro de Braga, com quem disputávamos o acesso ao terceiro lugar e ainda por cima com o histórico de João Pinheiro é pouco inteligente. Os oito minutos dados de prolongamento foram uma aberração muito bem complementada com o erro crasso de Hugo Miguel no segundo golo.

Conclusão: o dérby foi o espelho da época: fomos capazes do melhor e do pior e essa irregularidade, somada à nossa estranha apetência de sofrer golos, quase 1 por golo, explica o quarto lugar.

quarta-feira, 17 de maio de 2023

Sete pontos sobre os aumentos da SAD do Sporting


 1- O timing para a discussão de "aumentos dos administradores da SAD" é péssimo, tendo em conta os resultados desportivos expectáveis da SAD para época em curso. Reforça a ideia / acusação, muitas vezes veiculada de um certo alheamento da direcção da SAD relativamente à opinião dos adeptos. É claro que quem dirige a SAD não está preocupada com concursos de popularidade.

2- No entanto o que estava em discussão, e que  mereceu a aprovação mais do que esperada, foram os limites máximos de possíveis aumentos, a ocorrer ou não no futuro. No passado recente os administradores abdicaram desses aumentos, no futuro eles estarão balizados pelos valores agora aprovados.

3- Um dos argumentos contra os aumentos que, repito, não foram agora objecto de decisão, mas apenas os seus valores máximos, é de estes não deviam ocorrer quando à época desportiva não corresponderá a concretização de algum objectivo. 

4- Ora por isso é que o timing é mau, o que não invalida que a discussão sobre quanto deve ganhar um gestor da SAD do Sporting deva existir.  Esta deve estar desligada dos resultados desportivos per si porque, salvo melhor opinião, estes são demasiado contingentes. E, sem negar a sua importância na saúde de uma SAD, é um dos muitos parâmetros a que deve estar sujeita a avaliação de uma administração. 

5- Se o Sporting quer atrair bons administradores deve ter uma política de remunerações atractiva e que proporcione uma previsibilidade mínima, que permita os pretendentes olharem para o Sporting como um projecto, onde a necessária  interrupção das  suas carreiras profissionais não signifique uma atitude suicida e comprometedora das suas vidas e respectivos familiares.

6- As SAD's já usam mecanismos para premiar os resultados desportivos, aos quais correspondem os prémios que remuneram também os outros profissionais, como jogadores, técnicos, etc. Seria bom, a bem da transparência, que eles fossem conhecidos antecipadamente. 

7- Uma última nota, relativamente à remuneração de administradores não executivos, Conselho Fiscal, Mesa da AG e Secretários: num clube onde muita gente trabalha de forma permanente ou assídua pro bono estas alterações devem ser objecto de grande ponderação. Bem sei que falamos da SAD, mas para a generalidade dos adeptos esta e são vistos como um só.

terça-feira, 16 de maio de 2023

Modalidades: revista da semana

Autor: 8

 
A semana das modalidades começou na quarta-feira com a nossa equipa de basquetebol a receber no Pavilhão João Rocha o Lusitânia para a 1ª mão dos quartos-de-final do Playoff de apuramento do campeão da Liga Betclic, tendo vencido por 99-65, com 48-36 ao intervalo. O jogo começou equilibrado mas rapidamente os açorianos ganharam um avanço para 7-15, os nossos jogadores recuperaram para 17-15, mas novamente o Lusitânia acelerou para 17-20, terminado o quarto com 19-22. No 2º quarto os leões recuperaram e o jogo foi equilibrado até aos 33-32, quando os nossos jogadores dispararam para 38-32 e 45-35 terminando o quarto com 48-32. No 3º quarto com um parcial de 24-11 os nossos jogadores resolveram o desafio chegando ao fim a vencer por 25 pontos (72-47). O 4º quarto foi a sequência do quarto anterior e os leões aumentaram a diferença para os 34 pontos finais. Marcus Lovett com 29 pontos foi o nosso melhor marcador.

O jogo da 2ª mão foi disputado no domingo em Angra do Heroísmo, terminando com nova vitória leonina por 93-73, mas estando a perder ao intervalo por 42-45. No 1º quarto os nossos jogadores dominaram chegando ao fim do quarto a vencer por 27-18. No 2º quarto não defendemos bem, nem atacámos melhor e perdemos o quarto por 15-27, que permitiu ao Lusitânia chegar na frente ao intervalo. O 3º quarto foi um quarto em que o Sporting esteve melhor, com o resultado sempre muito equilibrado, mas acabando já na frente com 70-66. O 4º quarto foi o descalabro total para a equipa açoriana, com menos jogadores influentes para irem fazendo uma rotação para descansarem, não tiveram argumentos físicos para contrariar os nossos jogadores que fizeram um parcial de 23-7, terminando o desafio com 20 pontos de vantagem. Novamente Marcus Lovett com 26 pontos foi o nosso melhor marcador, bem apoiado por Isaiah Armwood com 16 pontos. No próximo jogo os leões do basquetebol irão defrontar o Porto 1ª mão das meias-finais do Playoff de apuramento do campeão da Liga Betclic, à melhor de cinco.

Na quinta-feira foi a vez da nossa equipa de hóquei começar a disputa dos playoff do Campeonato Placard recebendo no PJR o Sporting de Tomar no primeiro jogo dos quartos-de-final, vencendo por 6-4, com 1-1 ao intervalo. Foi uma primeira parte onde os guarda-redes sobressaíram, no nosso caso Zé Diogo fez esquecer o castigado Ângelo Girão, e houve apenas dois golos, um para cada lado. Nolito aos 12 minutos fez o 1-0 para os nabantinos empatarem 2 minutos depois. Na 2ª parte Nolito converteu um livre directo logo aos 2 minutos, e Henrique Magalhães fez o 3-1 cerca dos 7 minutos da segunda parte, mas pouco mais de um minuto depois os visitantes na conversão de 2 livres directos quase seguidos restabeleceram o empate. Quando faltavam cerca de 9 minutos para o final do desafio Souto fez o 4-3, mas 30 segundos depois o SC Tomar voltou a restabelecer a igualdade. Logo a seguir Zé Diogo ao defender mais um livre directo evitou que ficássemos em desvantagem. Os leões não desistiram e a 5 minutos e 40 do fim Verona conseguiu o 5-4, para Souto a menos de 3 minutos do fim fazer o 6-4 final, na transformação de um livre directo.

No domingo foram os leões do hóquei até Tomar, para disputar o jogo da segunda mão, e logo no terceiro minuto já perdíamos por 0-1. E não ficaram por aqui os tomarenses porque, sem resposta da nossa equipa, foram aumentando para 2, 3 até chegarem aos 0-4 aos 18 minutos de jogo. Quando já todos os espectadores pensavam que iria haver um 3º jogo para desempate, os nossos hoquistas acordaram e nos últimos 5 minutos e meio da 1ª parte conseguiram através de João Souto, por duas vezes, e João Almeida, nivelar o resultado para 3-4 ao intervalo. E isto foi apenas o início de uma reviravolta no marcador porque na 2ª parte conseguimos mais cinco golos contra nenhum dos nabantinos, acabando o jogo com a vitória leonina por 8-4. Demorou um pouco a alcançar o empate que só foi conseguido ao oitavo minuto por Ferran Font, mas Toni Pérez a meio deste período conseguiu marcar por duas vezes, colocando-nos a vencer, e logo por dois golos. Nos dois últimos minutos de jogo Nolito e Alessandro Verona obtiveram mais dois golos que fizeram o resultado final. Com estas duas vitórias ficaram os leões apurados para as meias-finais do Playoff onde no sábado 20 para o jogo da 1ª mão irão receber o OC de Barcelos.


A equipa de andebol, no sábado, foi ao Porto para disputar a 23ª jornada do campeonato Placard, e voltou derrotada por 29-30, com 16-15 ao intervalo. Foi um jogo sempre muito equilibrado, em que só uma vez houve uma diferença superior a 2 golos entre as equipas, quando, já na 2ª parte, os leões venciam por 21-18. Nesta altura o Porto começou a jogar com 7 contra 6 e chegou ao empate aos 24, empates que se foram mantendo até aos 27-27, quando os nortenhos fizeram 27-29 e aí geriram para ganhar o encontro. Mais que o 7x6 a razão da derrota da nossa equipa foi a actuação dos guarda-redes dos nossos adversários, que além de defenderem muito, fizeram errar alguns remates dos nossos jogadores, que para desviarem a bola da acção dos guarda-redes, desviavam tanto que não acertavam no golo. Alem disso quando o Porto passou para a frente aos 27-28 deixou de se jogar andebol. Quando o Sporting atacava não podia haver circulação da bola, pois os jogadores na posse da bola eram agarrados fortemente, algumas vezes brutalmente, e não conseguíamos jogar. Quando os visitados atacavam ou conseguiam situações fáceis, ou se não o conseguissem Rui Silva agarrava a bola e atacava a zona dos 6 metros para ser agarrado e o tempo ia passando. Com esta derrota a nossa equipa perdeu a liderança do campeonato, e caso o Porto não tenha um tropeção nos 3 jogos que faltam até ao final, este jogo definiu o futuro campeão. No sábado 20 receberemos o Belenenses no PJR no jogo respeitante à 24ª jornada do campeonato.

Os leões do futsal foram no sábado até ao pavilhão de Vila do Conde para defrontarem o Caxinas no jogo da 1ª mão dos quartos-de-final do Playoff da Liga Placard, regressando com uma vitória por 9-2, com 4-0 ao intervalo. Foi um jogo resolvido facilmente já que aos 6 minutos de jogo, já Alex Merlim abria o marcador, para 3 minutos depois Zicky Té obter o 2-0 e passado mais um minuto Pauleta fazer o 3-0. O 4-0 chegou, novamente por Merlim a menos de 4 minutos do intervalo. A 2ª parte começou com o primeiro golo do Caxinas logo no 1º minuto, mas Hugo Neves menos de um minuto depois obteve o nosso quinto e Diogo Santos logo de seguida pôs o resultado em 6-1. O nosso sétimo golo foi um auto golo de um caxineiro, mas que menos de um minuto depois compensaram com o seu segundo golo. No sétimo minuto desta segunda parte o jovem Duarte Correia estreou-se a marcar na equipa principal colocando o resultado em 8-2. Daqui até ao fim só houve apenas mais um golo, aos 12 minutos, obtido por Pauleta. De salientar a estreia de um jovem guarda-redes de 17 anos que jogou nos últimos minutos do jogo de seu nome Guilherme Cintra. Na sexta-feira 19 o Caxinas visita o PJR para a disputa da 2ª mão desta eliminatória.

As leoas do futsal receberam o GCR Nun’Alvares na 1ª mão das meias-finais do playoff da Liga Placard, e perderam por 3-4, com 0-2 ao intervalo. Foi um jogo em que mereciam um resultado melhor. Kika, Cláudia Pereira e Débora Queiroz obtiveram os golos leoninos. A 2ª mão disputa-se no sábado 20 em Fafe.

Uma palavra para as leoas do rugby que no passado sábado recuperarem o título de Campeãs Nacionais de Sevens, que já haviam conquistado em 2017, 2018, 2019 e 2021, batendo na final o Benfica por 7-0.

domingo, 14 de maio de 2023

Ainda não tinhamos visto tudo


Tenho que começar por dizer que a qualidade do jogo do Sporting deixou muito a desejar e nisso houve muito mais demérito nosso do que competência do adversário. Este teve no entanto a capacidade para defender como pôde  e marcar um golo no primeiro e único remate efectuado à baliza de Adan no primeiro tempo. Tantos como nós à baliza adversária no mesmo período, o que por si só diz quase sobre a produção atacante da equipa. 

Continuamos a ser pouco incisivos e pouco letais, passeando o nosso jogo entre flancos e cruzamentos para... ninguém. Os adversários mais vulneráveis como o de ontem, tendo-nos bem estudados, aceitam de forma mais ou menos consentida o nosso domínio, preocupando-se em selar os acessos pelo centro do terreno, onde o perigo para a sua baliza pode causar maior mossa. Com raras excepções, esta é história da nossa passagem pelo presente campeonato com as equipas de menores recursos e a quem temos obrigatoriamente que ganhar a maior parte dos jogos.

Há no entanto que realçar uma diferença no percurso desta equipa, relativamente ao que foi a primeira volta e está a ser a segunda volta desta Liga: ontem, à semelhança do que já havia sucedido no jogo com o Famalicão, a equipa, mesmo longe de deslumbrar, superou as dificuldades que lhe foram colocadas pelos adversários e somando pontos. Tivesse sido assim, por exemplo, com Chaves, Boavista e este Marítimo (um dos piores jogos da época) e hoje estaríamos todos seguramente mais felizes.

Falando em dificuldades, não podemos deixar de dar os parabéns a Tiago Martins como o adversário que mais dificuldades nos causou. Com uma actuação sonsa, a pretender ser isento e de critério largo, acabou por perdoar um penalty claro, sobre Edwards, com a conivência do VAR, e preferir amarelar os nossos jogadores quando deveria, quase sempre no lance anterior, fazendo vista grossa a faltas idênticas e de maior gravidade dos jogadores do Marítimo. 

Nada que surpreenda muito, vindo de onde vem. Se dúvidas houvesse sobre a "qualidade" deste senhor, o lance do golo que acabou por ser anulado ao Marítimo dissipava tudo. Para que foi necessário a intervenção do VAR se o assistente já tinha invalidado o lance? Como é que Tiago Martins, longe do lance, achou que a sua visão prevalecia sobre o assistente, que se encontrava mais perto e melhor colocado? Porque o mandou baixar a bandeira?

De lamentar a infantilidade de Adán. Já vai na terceira época e sabe, ou devia saber, que não se pode expor daquela forma a estes artistas do apito, ainda por cima no dia em que completava 36 anos e muitas horas de experiência. Um ano para esquecer, mas também para aprender. 

Mas nem tudo foi negativo: Paulinho é agora um guarda-redes invicto e com o maior número de assistências e golos da Liga. E Franco Israel vai poder mostrar ao que veio

quarta-feira, 10 de maio de 2023

Modalidades: revista da semana


Autor:8

Na sexta-feira começou em Palma de Maiorca a Final Four da Futsal Champions League cabendo aos leões defrontar o Anderlecht, na meia-final. E não podia ter começado melhor a nossa equipa. Aos 2 minutos e 10 segundos já vencíamos por 2-0 com golos de Cavinato e Tomás Paçó, e aos 5 minutos já estava em 4-0 o marcador, graças a um golo de Merlim e a um autogolo. Aos 6 minutos e 20 segundos Hugo Neves pôs o marcador em 5-0, mas aos 11 minutos Erick fez o resultado ao intervalo (6-0) com um espectacular golo de primeira à meia volta. A 2ª parte foi mais calma tendo os belgas conseguido um golo para pouco depois Hugo Neves bisar e fazer o resultado final em 7-1, apurando assim a equipa para a Final.

No domingo, na Final, defrontámos o Palma Futsal num jogo muito fechado, onde ambos os guarda-redes brilharam a alto nível e onde os espanhóis, a jogarem em casa, contaram com um apoio frenético vindo das bancadas. A seis minutos do intervalo numa inclusão do guardião do Palma a bola escapou-lhe e no meio de vários ressaltos que disposicionaram a defesa leonina, foi parar aos pés de um colega seu que conseguiu converter em golo. E assim se chegou ao intervalo. Na 2ª parte a nossa equipa entrou ainda com mais querer, teve várias oportunidades de golo, umas vezes defendidas pelo guarda-redes espanhol, outras a esbarrarem nas madeiras da baliza, mas só quando já passavam os 12 minutos de jogo conseguiu Zicky obter o golo. Mas menos de 2 minutos depois Sokolov, com uma excelente rotação, conseguia obter o que deveria ser o nosso segundo golo, mas que depois de o validarem, os senhores árbitros foram ver na TV e resolveram anular considerando que Sokolov estava a agarrar o defensor espanhol, o que é verdade, mas também o defesa estava a agarrar o nosso jogador, situação recorrente na luta entre os fixos e os seus defensores. Não foi conseguido mais qualquer golo, quer no tempo regulamentar quer no prolongamento. E foi nos penalties que se foi decidir a Futsal Champions League. Aí foram os espanhóis mais felizes, pois Pany Varela, que foi o primeiro sportinguista a marcar não conseguiu converter, e os nossos adversários conseguiram converter os cinco que lhes couberam. O próximo jogo destes leões será no sábado 13 no pavilhão de Vila do Conde para defrontarem o Caxinas no jogo da 1ª mão da 1ª eliminatória do Playoff da Liga Placard.          

A equipa de hóquei foi até Viana do Castelo para disputar a Final Eight da WSE Champions League onde na quinta-feira, no primeiro jogo, defrontamos o Valongo e perdemos por 2-3, Um jogo em que os nossos adversários jogaram sempre muito fechados, e tentando aproveitar os nossos erros. Com uma excelente exibição do guarda-redes adversário, juntando à grande pontaria dos nossos jogadores às madeiras da baliza, além de se ter desperdiçado um penalti aos 5 minutos de jogo por Nolito, chegámos com 0-0 ao intervalo. A 2ª parte foi jogada como tinha sido a 1ª. O Sporting a dominar o jogo e a tentar marcar e o Valongo a tentar aproveitar o contra-ataque e a tentar acalmar o jogo sempre a tentar gastar os 45 segundos de posse de bola. Logo aos 3:30 de jogo na 2º parte voltámos a dispor de um livre directo, pela 10ª falta dos valonguenses, desperdiçado desta vez por Ferran Font, para na jogada seguinte, em mais um contra-ataque os adversários conseguirem inaugurar o marcador. Finalmente cerca dos 9 minutos de jogo, através de Nolito, conseguimos marcar e empatar o jogo. Mas minuto e meio depois na conversão de um livre directo, devido a um cartão azul, voltaram os nortenhos a adiantar-se no marcador. Continuaram os nossos jogadores a lutar para conseguir restabelecer o empate, mas a 6 minutos do fim na transformação de outro livre directo, devido à nossa 10ª falta, o Valongo fez o 1-3. A 4:30 do fim Nolito ainda conseguiu o 2-3 na transformação de um livre directo, mas mais não conseguiram os nossos jogadores. Numa prova onde tínhamos reais esperanças, ficou por aqui a nossa participação. Volta a nossa equipa a jogar já na quinta-feira recebendo no PJR o Sporting de Tomar no primeiro jogo dos playoff do Campeonato Placard.

As meninas do hóquei disputaram com o Benfica os jogos dos quartos-de-final do playoff do Campeonato Nacional. Na quarta-feira o jogo foi em casa e saímos com uma derrota por 2-6, indo no domingo a casa do adversário onde fomos novamente derrotadas, agora por 1-7. Catarina Barbosa marcou nos dois jogos, sendo o outro golo leonino obtido por Sofia Moncóvio. Com estas derrotas termina a época para as leoas do hóquei.

 A nossa equipa de voleibol recebeu, no sábado, o Esmoriz para disputar a 2ª mão do playoff da final da Taça Federação, e, caso vencesse esse jogo, como se verificou, disputar, no domingo, também no PJR, o desempate. No sábado no jogo relativo à 2ª mão, vencemos por 3-1. Foi um jogo que começámos mal com um set rapidamente desequilibrado para o lado visitante que começaram a distanciar-se logo de início atingindo os seis pontos de diferença aos 7-13, diferença que se foi mantendo até aos 19-25 do final do set. O 2º set foi equilibrado até aos 17-17 onde nunca houve mais de um ponto de diferença no marcador. Mas nessa altura os nossos jogadores aproveitaram algum descontrolo dos jogadores do Esmoriz e arrancaram para 24-17, terminando o set com 25-18. No 3º set os leões começaram muito bem conseguindo ir controlando o marcador atingindo 6-3, 9-4, 13-5, 16-7, 20-11, 23-12 e fechando o set em 25-16. O 4º set foi o oposto de como tinha começado o 3º. Os nossos adversários foram conseguindo vantagem no marcador atingindo 5-8, 8-12, 12-17, mas aqui os leões reagiram e recuperaram para 18-19, passando para 22-21, ainda houve uma igualdade a 23 mas o set terminou a nosso favor com 25-23, fechando o jogo com 3-1 e obrigando ao desempate.

No domingo o 1º set foi disputado com as equipas alternando os seus períodos de domínio. Foi um set em que a nossa equipa esteve a vencer por 11-8, a perder por 15-17, recuperou para 19-17, chegou aos 23-21 e aí “parou”, permitindo aos esmorilenses vencerem o set por 23-25. O 2º set começou com os leões na frente até aos 5-2. Nesta altura houve uma reacção dos visitantes que empataram aos 6 pontos e aí dispararam para 6-13, 9-17 e foram mantendo estas diferenças até aos 18-25 do final do set. No intervalo dos sets pensou-se na dificuldade que seria ter de vencer os dois sets seguintes e a negra para conquistarmos a Taça Fundação. Mas a equipa acreditou. O 3ºset começou com 1-4 para o Esmoriz, que chegou aos 5-8, mas a obrigatória reacção leonina surgiu, empatámos a 10, e conseguimos 13-11 e fomos dominando atingindo os 22-18, chegando aos 24-20 e terminando o set com 25-22. O 4º set foi indo equilibrado até aos 20-19, altura que os visitantes passam para 20-22 e 21-23. Os nossos jogadores reagiram para 24-23 e os nossos adversários fazem 25-26. Nessa altura os leões fazem 3 pontos seguidos e terminam o set com 28-26, obrigando à negra. Negra sempre muito renhida onde houve apenas por 3 vezes diferenças maiores que 1 ponto: 8-6, 9-7 e, claro, no final. Até aos 13 pontos o Sporting na frente e eles empatavam. Aos 14 pontos passa o Esmoriz a comandar e o Sporting a empatar. Até que aos 15-16 os nossos jogadores conseguem 3 pontos seguidos e fazem o 18-16 com que termina o set e o jogo. Portanto o resultado final foi 3-2 com 23-25, 18,25, 25-22, 28-26 e 18-16 nos sets. Como se percebe pelos números foi um jogo muito equilibrado, com os dois sets finais a serem decididos nas vantagens, e só a crença, a garra e, claro, a capacidade técnica dos nossos jogadores permitiram a vitória, para mais quando nos sets decisivos os nossos adversários, em ambos, tiveram o “set point” nas suas mãos. Masso, com 27 pontos, Gallego com 13, Melgarejo com 12 e Kelton e Pedro ambos com 11 foram os grandes anotadores deste jogo que conferiu ao voleibol leonino a conquista da Taça Fundação. E assim terminou a época do voleibol do Sporting.

No sábado voltaram os nossos andebolistas ao PJR para receberem o ABC, no jogo respeitante à 22ª jornada do Campeonato Placard, saindo vencedores por 37-29. Foi um jogo sempre dominado pelos leões que com cerca de 11 minutos jogados já tinham uma diferença de 4 golos (7-3) que foram gerindo e aumentando até chegarem ao intervalo a vencer por 18-13. A meio da 2ª parte já venciam por 29-21 vantagem que foram mantendo até ao fim. Francisco Tavares com 7 golos e Martim Costa com 6 foram os nossos melhores marcadores. Os leões que continuam a comandar o Campeonato vão no sábado 13 pôr o comando em jogo quando visitarem no Dragão a equipa do Porto que neste momento está em 2º lugar com menos 1 ponto. Confiemos no valor e capacidade dos nossos bravos leões.

Os leões do basquetebol voltaram ao PJR no sábado para receberem a Ovarense para a 10ª, e última, jornada da 2ª fase da Liga Betclic, onde qualquer resultado não tirava a nossa equipa do 3º lugar com que vai entrar no playoff final. Um estranho calendário onde se interrompe o normal andamento duma fase da Liga, para se disputar num fim-de-semana a Taça de Portugal, deixando a última jornada da Liga isolada para o fim-de-semana seguinte. Foi um jogo que terminou com a vitória da nossa equipa por 91-77, mas que a nossa equipa teve muitos altos e baixos. Um 1º quarto em que os visitantes chegaram a liderar por 12-19, mas onde conseguimos recuperar para terminar o quarto com um empate a 19, muito pela acção de Marcus Lovett. O 2º quarto foi equilibrado até aos 28-26, mas a partir desse momento os leões foram alargando a vantagem até aos 43-32, chegando ao intervalo a vencerem por 47-36. O 3º quarto foi equilibrado até aos 55-45, e nesta altura os vareiros aproveitaram o desperdício dos leões e viraram o resultado para 57-60, mas aqui os nossos jogadores acordaram e voltaram à liderança para terminarem o quarto a vencer por 70-64. No 4º quarto os leões entraram fortes, e aproveitando a inspiração de Eddy Polanco avançaram para um 89-71, que fez terminar o desafio com 91-77 no marcador. Lovett com 25 pontos e Polanco com 23 foram os melhores marcadores da equipa. O próximo jogo da nossa equipa será na quarta-feira 10 ao receber no PJR o Lusitânia para a 1ª mão dos quartos-de-final do Playoff de apuramento do campeão da Liga Betclic, indo disputar a 2ª mão no domingo 14 a Angra do Heroismo. Caso seja necessário desempate será no PJR na quarta-feira 17.

segunda-feira, 8 de maio de 2023

Vencidos mas não convencidos


O Sporting saiu vencido mas não convencido da final da Liga dos Campeões de Futsal. Toda a máquina da UEFA estava preparada, dos apanha-bolas, aos árbitros, passando pelos delegados de jogo até ao VAR (cuja regra de poder ser activado a pedido de uma das equipas, tipo "chalenge" no basquetebol, foi conveniente e oportunamente aprovada na véspera do torneio...) para entregar o troféu à equipa da casa. 

O golo foi anulado de forma escandalosa, uma vez que, seguindo o mesmo critério, a equipa de arbitragem teria que marcar dezenas de faltas a ambos os pivots, tornando um jogo cada vez mais dinâmico, atraente e popular numa peça de teatro pontuada por inúmeros intervalos.

Como só quem desiste é que é vencido para o ano lá estaremos para continuar a tentar o que a UEFA este ano não nos permitiu: VENCER!.

 

quarta-feira, 3 de maio de 2023

Modalidades: revista da semana

autor: 8

 
O fim-de-semana das modalidades começou em Sines na Final Four da Taça de Portugal de Basquetebol onde no sábado defrontámos o Benfica, jogo para as meias-finais, onde saímos derrotados por 80-96, com 42-45 ao intervalo. Foi um jogo onde apenas conseguimos um resultado positivo no 2º quarto, porque nos outros três saímos derrotados por 8 pontos, por duas vezes, e por 5 pontos. Um jogo que ao contrário do habitual nem começámos mal, estivemos a vencer até aos 9-7, mas a partir daí os nossos adversários arrancaram para um 13-24, e atingiram o final do quarto com um 19-27. O 2º quarto começou mais equilibrado mantendo o Benfica os 8 pontos de vantagem até aos 36-28, altura que os nossos jogadores reagiram conseguindo atingir o empate aos 39 pontos, terminando o quarto em 42-45. No 3º quarto os nossos adversários foram novamente alargando a diferença tendo atingido os 10 pontos aos 49-59, que se foi mantendo semelhante até aos 58-69 no final do quarto. No 4º quarto foi-se mantendo a diferença na casa dos 10 / 11 pontos, quando entrámos no último minuto estávamos em 80-90, mas a vontade dos leões de se aproximarem no marcador, fizeram que a diferença ainda se alargasse mais. Marcus Lovett com 24 pontos e Joshua Patton com 17 foram os nossos melhores marcadores. Os leões do basquetebol voltam ao Pavilhão João Rocha no sábado 6 para receberem a Ovarense para a 10ª, e última, jornada da 2ª fase da Liga Betclic, onde qualquer resultado não tira a nossa equipa do 3º lugar com que vai entrar no playoff final.

Também no sábado no PJR, no dia em que se celebraram os 500 jogos da dupla Nuno Dias-Paulo Luís, os leões do futsal receberam o Ferreira do Zêzere num jogo da última jornada desta fase da Liga Placard, e venceram por 10-2, com 2-2 ao intervalo. Um jogo onde não começámos bem quando os ferreirenses ao passar o terceiro minuto de jogo já venciam por 0-1, com Cavinato menos de um minuto depois a repor a igualdade, mas a meio deste período voltou o Ferreira do Zêzere a ganhar avanço, e só a pouco mais de 3 minutos do intervalo conseguimos o empate através de um autogolo. O Sporting passou para a frente do marcador logo aos 2 minutos da 2ª parte, através de um potente remate do nosso guarda-redes Bernardo Paçó, e só cerca de 10 minutos depois conseguimos o nosso quarto golo através de Esteban. Quando faltavam cerca de 4 minutos para o final do encontro Hugo Neves e Pauleta conseguiram mais 2 golos quase seguidos que puseram o resultado em 6-2. Os visitantes baixaram os braços e nos 2 últimos minutos do jogo conseguimos mais 4 golos por Cavinato, por mais duas vezes, Merlim e Sokolov que fizeram o resultado final a parecer um jogo mais fácil do que realmente foi. Os leões vão agora a Palma de Maiorca disputar a Final Four da Futsal Champions League começando na sexta-feira 5 a defrontar o Anderlecht, na meia-final. Caso vençam os leões disputarão a Final no domingo 7.

As leoas do futsal jogaram no sábado em Novelas (Penafiel) para defrontarem as Aguias de Santa Marta no jogo da 1ª mão dos quartos-de-final do playoff de apuramento do campeão tendo vencido por 3-0, com 1-0 ao intervalo, com golos de Debora Queiroz, Kika e Ana Alves. No feriado de segunda-feira receberam no PJR as nortenhas para o jogo da 2ª mão voltando a vencer, desta vez por 11-4 com 5-1 ao intervalo. As três marcadoras em Novelas bisaram neste jogo, assim como Lima que também bisou, sendo as quatro as melhores marcadoras da nossa equipa neste jogo. Com estas vitórias ficaram as leoas apuradas para a meia-final da competição, não sabendo ainda quem será o seu adversário que só será definido no próximo domingo em Fafe, no desempate entre o Nun’Alvares e o Futsal Feijó.

A nossa equipa de voleibol foi até Esmoriz disputar a 1ª mão do playoff da final da Taça Federação, e voltou derrotado por 1-3. O primeiro set foi equilibrado até ao empate a 8, mas depois o Esmoriz saltou para 9-15, diferença que ponto cá, ponto lá se foi mantendo até ao 19-25 do final do set. No segundo set começámos bastante bem com um 6-0, mas os visitados foram recuperando aos poucos tendo chegado ao empate a 12, empates que se foram renovando até aos 20-20, quando o Esmoriz com 4 pontos seguidos resolveu o set que terminou 22-25. O terceiro set começou equilibrado até aos 11-11 quando a nossa equipa disparou para um 19-13 que definiu o set para terminar em 25-17. No quarto set estiveram os caseiros nitidamente melhor alcançando 5-8, 7-12, 11-20 para terminarem com um 19-25. Este foi um desafio em que a nossa equipa não esteve bem, talvez pensando que sendo superior aos nossos adversários e tendo a possibilidade de reverter a situação em nossa casa, não se concentrou devidamente para começar a resolver a eliminatória logo em Esmoriz. O próximo jogo será então no sábado no PJR, e caso consigamos vencer, o jogo de desempate será no domingo também no PJR.

As meninas do voleibol foram ao Dragão visitar o AJM/FC Porto no 3º jogo da Final do playoff da Liga Lidl, e saíram derrotadas por 0-3 (19-25, 19-25 e 14-25) sendo a terceira derrota desta final, tornando o adversário campeão nacional, ficando as leoas como vice campeãs nacionais.

No resumo das modalidades temos de acabar por falar do hóquei em patins. Foi vergonhoso o que se passou no fim-de-semana em Tomar, numa competição denominada Taça de Portugal. Foram duas arbitragens sem qualificação. No jogo de sábado com o OC Barcelos começámos a perder por 0-1 com um golo de penalti com 3 minutos de jogo, mas Henrique Magalhães aos 10 minutos de jogo faz o 1-1, com que se chegou ao intervalo. Na 2ª parte dois homens que andavam sem patins, e com um apito na boca, dentro da pista, na continuação do que já tinha sucedido na 1ª parte, só viam (ou inventavam) faltas para um lado. E no 8º minuto após mais uma falta dos nossos adversários não assinalada, e com quase todos os leões a protestarem a não decisão, resolveram expulsar o nosso capitão de equipa, o guarda-redes Ângelo Girão. A jogarmos com menos um jogador de campo os nossos adversários conseguiram o seu segundo golo. A menos de 10 minutos do fim os nossos jogadores conseguiram um golo que inexplicavelmente foi anulado. No entanto, 1 minuto depois, lá assinalaram um penalti contra os homens de Barcelos que Nolito transformou no empate. A 4 minutos e 41 segundos do final foram “obrigados” a assinalar outro penalti que Nolito voltou a transformar pondo os leões a vencer por 3-2. Mas os homens não desistiam. A 1:20 e a 1:04 do final inventaram dois livres directos, que Zé Diogo, que tinha entrado para a baliza após a expulsão de Girão, defendeu superiormente garantido a vitória dos leões. Mas eles, como o Sporting tinha ganho não podiam estar satisfeitos. Após o final do jogo resolveram expulsar o nosso treinador Alejandro Dominguez e também João Souto, impedindo-os de estarem na Final.

No domingo, na final com o Sporting de Tomar, com outros dois apitadores mas com as mesmas intenções, começaram os nossos jogadores a vencer com um golo de Nolito cerca dos 10 minutos, mas os nabantinos, até ao intervalo, conseguiram a reviravolta indo para o descanso a vencer por 1-2, com um golo de penalti e outro numa excelente execução. Logo no 1º minuto da 2ª parte os locais conseguiram o 1-3, mas Platero respondeu de imediato pondo o resultado em 2-3. Nolito a meio da 2ª parte fez o 3-3, para Toni Pérez a 5 minutos e 20 segundos do fim conseguir o 4-3. A partir daqui voltaram os homens sem patins a exibir-se. Começaram “a chover” cartões azuis para o nosso lado, nos últimos 3 minutos estivemos quase sempre a jogar em inferioridade e a 49 segundos do final conseguiram os nossos adversários obter o 4-4. Nesta fase do jogo aconteceu uma cena que demonstra tudo o que se passou na pista: um jogador do SC Tomar devido a um ato violento é-lhe mostrado o cartão vermelho. Em vez de ir para a cabina como diz a lei, andou ali para trás e para a frente, agrediu outro jogador do Sporting, e depois, sem irem ver o vídeo, os homens do apito anularam o vermelho e o trauliteiro continuou a jogar. Nas duas partes de 5 minutos do prolongamento, Nolito fez o 5-4 a segundos do intervalo, para os nabantinos obterem o empate a meio do segundo período. Na marcação de penaltis foram melhores os nossos adversários, porque em quatro marcaram 3, tendo Zé Diogo defendido um, ao passo que do nosso lado apenas Henrique Magalhães conseguiu converter. Assim se determinam os vencedores das provas no hóquei português. O próximo jogo dos nossos hoquistas será em Viana do Castelo no primeiro jogo da Final Eight da WSE Champions League onde iremos defrontar o Valongo na quinta-feira 4.

Uma palavra sobre o comportamento que alguns adeptos leoninos tiveram relativamente a Paulo Freitas, treinador do OC Barcelos. Paulo Freitas foi até à época passada nosso treinador, sempre com um comportamento acima de qualquer dúvida, e não merecia que os nossos adeptos descarregassem sobre ele toda a revolta provocada pelos dois vigaristas que andaram de apito na boca dentro de campo. Não li nem ouvi nada sobre se houve alguma reacção semelhante com Nuno Lopes, treinador do SC Tomar, e também antigo treinador do nosso clube, mas se houve é tão condenável como as que houve com Paulo Freitas.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 113 anos (1) 117 anos (1) 1ª volta Liga 23/24 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 21/22 (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 22/23 (2) 1ª volta Liga Zon/Sagres 23/24 (4) 2010-2011 (1) 2016 (1) 2ª volta Liga 23/24 (8) 40anosdisto (4) 8 (73) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (18) Académica-SCP (1) ACarlos Xavier (1) Acuña (2) Adan (2) Adán (5) adeptos (100) Adrien (19) AdT (1) adversários (86) AFLisboa (2) AG (26) AG destitutiva (4) AG15/12 (2) AG2906 (2) Alan Ruiz (2) Alcochete 2018 (4) Alexander Ellis (1) alma leonina (61) ambição (10) andebol (48) andebol 22/23 (1) andebol 23/24 (2) André Geraldes (3) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (8) antevisão (41) Antunes (3) APAF (14) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (86) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (6) aquisições 2020/21 (1) aquisições 2023/24 (2) arbitragem (112) Associação de Basquetebol (8) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (9) auditoria (5) auditoria2019 (1) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (8) basquetebol (11) basquetebol 22/23 (2) Bastidores (84) Batota (22) Battaglia (2) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) blogosfera (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borja (1) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Bragança (5) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Brunismo (1) Bruno Carvalho (109) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (14) Bruno Fernandes (8) Bruno Martins (21) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) camisola (1) Campbell (2) Campeões (2) campeões europeus (1) campeões nacionais 23/24 (4) campeonato nacional (21) campeonatos (1) campeonatos europeus atletismo (3) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) Cardinal (2) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carlos Vieira (1) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (8) castigo máximo (1) Catamo (1) CD FPF (2) CD Liga (4) Cedric (7) Centralização direitos (1) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Chermiti (2) chumbo (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (11) clássico 19/20 (1) clássico 22/23 (3) clássicos (11) Coates (5) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (70) Comunicação Social (22) comunicados (1) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (7) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) covid19 (1) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) crise 2018 (38) Cristiano Ronaldo (4) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) Dar Futuro ao Sporting (1) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (47) Derby 2016/17 (1) Derby 2018/19 (2) Derby 2020/21 (1) Derby 2023/24 (2) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) Diomande (1) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (29) disciplina (7) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (4) Doyen (4) Duarte Gomes (2) e-toupeira (1) Ecletismo (99) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) Edwards (2) Eintracht (2) eleições (20) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) eleições2018 (6) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (5) entrevistas (68) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) época 18/19 (2) época 19/20 (1) época 20/21 (3) época 22/23 (18) época 23/24 (7) EquipaB (18) equipamentos (13) Eric Dier (8) Erick (1) Esgaio (1) esgrima (1) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (8) Estórias do futebol português (8) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) etoupeira (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) Fatawu (1) fcp (12) FCPorto (11) Fedal (3) Feddal (2) Feirense (1) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (30) fiorentina (1) Football Leaks (2) forças de segurança (1) Formação (94) FPF (16) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Franco Israel (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (10) futebol de praia (1) futebol feminino (6) futebol formação (3) futebol internacional (1) Futre (2) Futre és um palhaço (4) futsal (44) futsal 10/11 (1) futsal 21/22 (4) futuro (10) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (30) Gamebox (4) Gauld (5) Gelson (4) Gent (1) geração academia (2) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (4) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Gonçalo Inácio (3) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Gyokeres (11) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Hjulmand (4) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (19) Hóquei em Patins 22/23 (1) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (6) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) idzabela (4) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (6) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (6) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (2) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jordão (1) Jorge Jesus (47) Jorge Mendes (3) jornada 5 (1) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) Jovane (5) JPDB (1) Jubas (1) Judas (1) judo (7) Juniores (7) JVL (105) Keizer (12) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga (3) Liga 14/15 (35) Liga 22/23 (13) Liga 23/24 (26) Liga Bwin (1) Liga Campeões 22/23 (4) Liga de Clubes (16) liga dos campeões (13) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga dos Campeões 2022/23 (3) Liga dos Campeões Futsal 2018/19 (2) Liga Europa (34) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa 17/18 (1) Liga Europa 18/19 (5) Liga Europa 19/20 (3) Liga Europa 20/21 (1) Liga Europa 2023/2024 (4) Liga Europa 2024 (1) Liga Europa 22/23 (5) Liga Europa 23/24 (5) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (20) Liga NOS 18/19 (15) Liga NOS 19/20 (14) Liga NOS 20/21 (8) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luis Magalhães (2) Luís Martins (1) Luiz Phellype (3) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (8) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Mariana Cabral (1) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Marta (1) Matheus Nunes (2) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mathieu (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Max (1) Meli (1) Memória (11) mentiras (1) mercado (48) mercado 22/23 (19) mercado 23/24 (2) Meszaros (1) Miguel Afonso (1) Miguel Cal (1) Miguel Lopes (1) Miguel Maia (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (111) modelo (3) modlidades (4) Moniz Pereira (7) Montero (8) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (6) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) Neto (1) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (2) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (9) Nuno Mendes (3) Nuno Santos (8) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O FIM (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (5) orçamento clube 15/16 (1) orçamento clube 19/20 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) Palhinha (2) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) Patrícia Morais (1) património (2) patrocínios (6) Paulinho (8) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (12) Pavilhão João Rocha (1) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Gonçalves (3) Pedro Madeira Rodrigues (4) Pedro Marques (2) Pedro Mendes (6) Pedro Proença (2) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peseiro (6) Peyroteo (3) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) plantel 23/24 (1) Plata (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (4) Podence (1) Polga (5) policia (1) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) Porro (4) Portimonense (1) post conjunto (5) Postiga (7) Pote (2) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) pré-época 18/19 (1) pré-época 19/20 (7) pré-época 20/21 (6) pré-época 22/23 (7) pré-época 23/24 (1) prémio (1) prémios stromp (1) presidência (2) presidente (5) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quaresma (2) Quo vadis Sporting? (1) R&C semestral 2024 (1) Rabiu Ibrahim (2) Rafael Leão (1) Rafael Silva (1) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (19) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (15) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (2) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) rescisões (3) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (7) revista da semana (34) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (3) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (8) Rochinha (1) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Ruben Amorim (22) Ruben Ribeiro (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (28) Salema (1) sarabia (2) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (43) seleccionador nacional (10) Semedo (1) SerSporting (1) sessões de esclarecimento (1) Shikabala (2) Silas (6) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (5) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (24) Slimani (13) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (19) Sócrates (1) Solar do Norte (15) Sondagens (1) sorteio (3) Sotiris (1) Sousa Cintra (4) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporar (3) Sporting (2) Sporting Campeão (1) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (3) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) St. Juste (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Summit (1) Sunil Chhetri (1) Supertaça (4) Supertaça 19/20 (1) Supertaça futsal 2022 (1) sustentabilidade (1) sustentabilidade financeira (47) Tabata (1) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (3) Taça da Liga 18/19 (1) Taça da Liga 19/20 (1) Taça da Liga 20/21 (1) Taça da Liga 2022/23 (1) Taça da Liga 22/23 (1) Taça da Liga 23/24 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (13) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (6) Taça de Portugal 18/19 (3) Taça de Portugal 2023/24 (1) Taça de Portugal 23/24 (4) Taça de Portugal feminina (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (3) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tiago Fernandes (1) Tiago Tomás (2) Tio Patinhas (4) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (95) treino (5) treinos em Alvalade (1) Trincão (4) triplete (1) troféu 5 violinos (7) TV Sporting (6) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (5) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (15) VAR (5) Varandas (28) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (8) video-arbitro (9) Vietto (2) Villas Boas (8) Vinagre (1) Viola (1) violência (1) Virgílio (100) Virgílio1 (1) visão estratégica (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (9) voleibol (5) voleibol 22/23 (1) voleibol 23/24 (2) Vox Pop (2) voz dos leitores (1) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)