quinta-feira, 30 de março de 2023

"Os "hobbies" pessoais e intransmissíveis (de Boaventura e Paulo Gonçalves)

Foto da Sábado

Apesar de dizer o óbvio o artigo de André Pipa tem a coragem de sair do "mé mé mé" habitual na imprensa quando o tema é incómodo para SLB:

O agente César Boaventura foi formalmente acusado pelo Ministério Público  (MP) de tentar corromper jogadores (três do Rio Ave e um do Marítimo) para perderem com o Benfica em jogos da reta final do campeonato de 2015-16, que o Benfica, treinado por Rui Vitória, ganhou com dois pontos de vantagem sobre o Sporting de Jorge Jesus. O agente Boaventura não fazia a coisa por menos: chegou a oferecer 100 mil euros por amarelo, penálti e vermelho - um dinheirão! – a um jogador do Rio Ave que não aceitou a sua primeira proposta, mais modesta («apenas» 80 mil). 

Felizmente, os jogadores em questão não se deixaram corromper e denunciaram o corruptor. A SAD do Benfica escapou à acusação porque o MP não encontrou indícios suficientes de que o agente «tenha sido incumbido de qualquer tarefa e, desde logo, por alguém com uma posição de liderança na estrutura do Benfica». Isto, a despeito de o agente Boaventura ter mencionado expressamente o nome de Luís Filipe Vieira (então presidente do Benfica) na abordagem que fez ao um jogador do Rio Ave (Lionn), dias antes do jogo com o Benfica: «(…) o presidente Luís Filipe Vieira quer pagar-lhe 80 mil euros para ser penalizado com um cartão amarelo na primeira parte, fazer propositadamente um penálti e ser expulso na segunda parte, batendo com a mão no chão», lê-se numa escuta constante do despacho de acusação.

Temos então que o agente Boaventura, na ótica do MP, embora tenha agido em benefício do Benfica, não agiu em nome ou por conta do Benfica. Podemos então concluir, em face do que ficou apurado, que corromper futebolistas era um hobby pessoal e intransmissível do agente Boaventura, da mesma maneira que corromper funcionários judiciais era um hobby pessoal e intransmissível do antigo braço direito de Luís Filipe Vieira, Paulo Gonçalves (foi, aliás, condenado por isso, ele e só ele).

Caramba, que esquisitos eram os hobbies dos próximos de Luís Filipe Vieira!

Depois há a questão bicuda da proveniência dos largos milhares que o agente Boaventura se dispôs a oferecer aos jogadores que tentou corromper (e aqui parto do principio de que, pelo menos nos negócios, ele era um homem de palavra: se propôs pagar-lhes aquelas verbas era porque tinha meios de o fazer). Era ele, caso os jogadores tivessem aceite os subornos, que pagava esses milhares do seu bolso? O seu, digamos, afeto pelo Benfica, chegava ao ponto de se dispor a pagar 480 mil euros (pelas contas do MP) a um quarteto de jogadores só para ver o seu clube ganhar jogos importantes para o título?

Se assim foi, que extraordinário (embora ilícito) exemplo de amor clubístico deu o agente Boaventura a todos os benfiquistas, em particular ao presidente Luís Filipe Vieira, que, aparentemente, não suspeitava que o agente Boaventura tinha um hobby esquisito, muito semelhante ao de Paulo Gonçalves. Que raio de azar!

Temos então de partir do princípio que esses largos milhares eram do agente Boaventura, da mesma forma que todo aqueles milhões do Eng.º Carlos Santos Silva eram mesmo dele e não, como a Justiça teimosamente continua a insistir, do primeiro-ministro José Sócrates.

É que se o dinheiro não fosse do agente Boaventura, então estávamos a falar do quê?!?
Pois.

Temos, em conclusão, um agente reconhecidamente próximo do ex-presidente do Benfica com fortíssima simpatia pelo clube encarnado - doutra maneira não se explica a tentativa de corrupção de jogadores adversários em jogos cruciais para o título. Um agente certamente rico e generoso, como se infere do hobby invulgar e dispendioso de tentar corromper, por conta própria, jogadores para perderem com o Benfica. Um hobby ainda por cima arriscado - e se alguém desse com a língua nos dentes, como efetivamente veio a acontecer?

(suspiro prolongado)

Todo este nojo faz parte do futebol português que acompanho vai para 40 anos. Um futebol que tendo indiscutivelmente gente boa, séria e civilizada a tentar tirá-lo do atoleiro, continua, por outro lado, povoado de traficantes, vigaristas e esbirros que continuam a prevaricar na mais completa impunidade. Este, meus caros leitores, é o futebol que também consumimos. O futebol do vale tudo. Do truque. Da moscambilha. Da deslealdade. Dos sistemas. Dos incendiários. Das histórias mal contadas e das tentativas de encobrimento, quantas vezes ridículas de tão óbvias, por parte de quem devia ter a coragem de chamar os bois pelos nomes, seja qual for a cor envolvida. Anoto também, com tristeza, a degradação pronunciada de um certo jornalismo (com letra pequena) cego pela clubite e por outros interesses inconfessáveis. Episódios como este do agente Boaventura dariam vontade de rir se não metessem nojo. Mas metem. Mesmo!... … e não há forma de os maquilhar. Ou diminuir.

Em face de tudo isto, parece-me óbvio que Luís Filipe Vieira tem de vir a público esclarecer por que razãoo agente Boaventura utilizou o seu nome na abordagem aos jogadores que tentou corromper; assim como me parece óbvio que a direção do Benfica deve acionar judicialmente o agente Boaventura por danos reputacionais, já que este senhor tentou corromper jogadores em nome do clube — mais especificamente, em nome do próprio (ex--)presidente do Benfica!!! E deve fazê-lo imediatamente, em defesa da sua reputação, tão danificada pelo somatório de casos!..., e sem medo do que o agente possa vir a replicar.

Se Vieira e o Benfica não fizerem isto num caso com esta gravidade, então há qualquer coisa que não bate certo.

Aguardemos.

In "A Bola" por André Pipa

Pirotecnia e piromania


 O governo francês publicou esta quarta-feira um decreto a autorizar a utilização de pirotecnia em eventos desportivos realizados ao ar livre. A medida entra em vigor já na quinta-feira e estará em vigor num período experimental de três anos.

 
Por cá continua a saga da supressão, proibição e até criminalização (!) da pirotecnia, enquanto noutros lados se opta pela regulação. A regulação permite que todos actuem em segurança, com espaços e artefactos bem definidos, o que me parece ir no sentido correcto, uma vez que ninguém é dono do espectáculo que é o futebol. Quem não gosta ou não quer a pirotecnia pode escolher o sitio  mais conveniente, quem gosta usa os objectos pirotécnicos que não põem em causa a sua segurança nem dos que estiverem no estádio. 

A legislação francesa prevê a colaboração das claques com as autoridades e respectivos clubes, algo que em Portugal se afiguraria difícil de ocorrer no Sporting, atendendo à conjuntura actual. Todos perdemos, como aliás se viu recentemente em dois episódios num curto espaço de um mês.

quarta-feira, 29 de março de 2023

Modalidades fecham fim-de-semana com momento brilhante


As actividades das modalidades deste fim-de-semana voltaram a começar na quarta-feira desta vez pela nossa equipa de basquetebol, que recebeu no Pavilhão João Rocha a Oliveirense, actual quarto classificado da Liga Betclic, num jogo a contar para a 4ª jornada desta fase, tendo vencido por 94-70, com 54-37 ao intervalo. Foi um jogo tornado mais fácil do que seria esperado graças à boa prestação dos nossos atletas nos 1º e 2º quartos, especialmente neste. O jogo começou equilibrado até aos 11-11, mas a partir desse momento os leões dispararam para 18-11, diferença que se foi mantendo até ao final do quarto com 23-16. No 2º quarto a Oliveirense começou melhor reduzindo para 35-31, mas depois os nossos jogadores voltaram a ser assertivos e com um parcial de 19-6 criaram a diferença de 17 pontos com que se chegou ao intervalo. O 3º quarto foi muito mal jogado, de parte a parte, muito físico, com muita luta e pouco basquetebol, com um parcial de 14-11, que permitiu chegarmos ao fim do quarto com 20 pontos de avanço (68-48). O 4º quarto foi equilibrado (26-24) com números mais conformes com a capacidade das equipas. Eddy Polanco com 17 pontos e Isaiah Armwood e Marcus Lovett ambos com 14 foram os melhores marcadores da equipa neste encontro.

Voltou a jogar o basquetebol leonino no sábado na deslocação a Ovar para, no encontro da 5ª jornada, fim da 1ª volta, desta 2ª fase da Liga Betclic, defrontar a AD Ovarense, num pavilhão tradicionalmente difícil, regressando com uma vitória por 78-70, com 38-34 ao intervalo. Começou o jogo equilibrado até cerca dos quatro minutos de jogo, altura que se verificava um empate 7-7. Nesta altura os leões dispararam para 18-7 até 3:30 do fim do quarto, altura em que o treinador da Ovarense pede um desconto de tempo cujo resultado foi a paralisação total da nossa equipa, que até ao fim do quarto não conseguiu obter mais qualquer ponto, contra os 14 sofridos no mesmo período, e que fez com ficássemos a perder 18-21. O 2º quarto esteve sempre com a Ovarense na frente, na casa dos 3 a 5 pontos, e o Sporting só conseguiu empatar (34-34) a cerca de dois minutos do final do quarto, e passar para a frente quando faltavam 1 minuto e 20 segundos para o intervalo. O 3º quarto foi muito equilibrado sempre com o Sporting na frente do marcador, também na casa dos 3 a 5 pontos, de tal modo que se registou um parcial 18-18 no quarto (56-52). Na entrada para o último quarto entrou melhor a nossa equipa que chegou a uma vantagem de 10 pontos (68-58), que os locais ainda reduziram, chegando no último minuto a estar a perder apenas por 4 pontos (74-70), mas que a calma leonina nesse período conseguiu controlar, até atingir os 8 pontos finais. Isaiah Armwood com 19 pontos e Diogo Ventura e Travante Williams ambos com 18 foram os melhores marcadores dos leões. O próximo jogo desta equipa será no sábado 1 no pavilhão da Luz para defrontar o Benfica na 1ª jornada da 2ª volta desta fase da Liga Betclic.

Os nossos hoquistas começaram na quinta-feira ao receberem os franceses do Saint-Omer, no jogo relativo à 5ª jornada da Liga dos Campeões e venceram por 6-1, com 3-0 ao intervalo. Foi um jogo sempre controlado pelos leões que logo aos 2 minutos obtiveram o primeiro golo, e que até ao intervalo conseguiram mais dois. A segunda parte foi semelhante, apenas com os franceses a conseguirem um golo na transformação de um livre directo. Uma curiosidade: os 3 golos leoninos da segunda parte foram obtidos exactamente pelos 3 jogadores que tinham obtido os golos na primeira parte, e pela mesma ordem. Tony Pérez marcou o 1º e o 4º, João Almeida o 2º e o 5º e João Souto o 3º e o 6º. Com esta vitória ainda não ficou garantido o apuramento para a Final Eight da WSE Champions League. Para garantirmos o apuramento não podemos perder em Barcelos, quando lá fomos disputar a 6ª, e última, jornada desta fase.

Voltaram os nossos hoquistas a jogar no domingo indo até casa do Riba D’Ave disputar o jogo relativo à 23ª jornada do Campeonato Placard, de onde regressaram com uma vitória de 8-1, com 5-1 ao intervalo. Tal como no jogo de quinta-feira os nossos hoquistas perceberam que obtendo um golo cedo os adversários são obrigados a tentarem responder o que origina jogarem menos agrupados defensivamente facilitando o jogo leonino. E novamente com um golo muito madrugador a superioridade dos leões foi bem vincada até ao intervalo, onde chegámos com 4 golos de vantagem. A etapa complementar foi mais repousante onde apenas obtivemos 3 golos. João Souto com 3 golos, Tony Pérez e Nolito ambos com 2 e Verona foram os marcadores dos golos.

Também as meninas do hóquei tiveram este fim-de-semana dois jogos, relativos à 12ª e á 5ª jornadas do seu campeonato, que se saldaram em duas goleadas. No sábado foram a Marco de Canavezes vencerem as jogadoras do Vila Boa do Bispo por 12-1, com 7-1 ao intervalo, tendo Inês Florêncio sido a melhor marcadora com 5 golos, e no domingo receberam as moças do Vila Boa do Bispo que vieram cumprir o jogo da 1ª volta que estava em atraso e voltaram a golear desta vez por 14-2, com 7-2 ao intervalo, tendo Inês Florêncio voltado a conseguir 5 golos, com Sofia Moncóvio e Margarida Florêncio a obterem 3 golos cada. No próximo domingo 2 as nossas hoquistas recebem o Académico no jogo relativo à 13ª jornada do campeonato.

Os leões do voleibol foram até à Ilha Terceira para disputar os 2º e 3º jogos da meia-final do playoff da Liga Una Seguros, depois de terem vencido no PJR o 1º jogo. Na sexta-feira, depois de uma excelente entrada em jogo, perdemos por 3-2. A equipa ficou nos Açores para disputar o jogo de domingo mas mais de meia equipa teve problemas gástricos, teve de passar pelo Serviço de Urgência e não estava em condições para jogar. O Sporting pediu ao Fonte Bastardo para chegarem a acordo para adiar o jogo, mas os açorianos não quiseram, e o Sporting não compareceu no pavilhão e fez uma exposição à Federação Portuguesa de Voleibol explicando a ausência e solicitando nova data para o encontro.

No jogo realizado a nossa equipa começou muito bem, o jogo foi equilibrado até aos 17-17 mas a partir dai os leões arrancaram para os 25-20 com que terminou o set. No 2º set bom arranque leonino que chegou aos 11-6, com os ilhéus a recuperarem para 15-14, mas os nossos homens a conseguirem o 25-22. No 3º set voltámos a começar bem, chegámos aos 9-5, mas depois o Fonte Bastardo recuperou, passou para a frente aos 18-19, e terminou o set a ganhar por 20-25. O 4º set, importantíssimo nesta meia-final, foi muito equilibrado até ao fim, tendo a vitória caído para os locais por 23-25. No 5º set os leões pareceram um pouco desmoralizados e perderam por 10-15. Tiveram os leões do voleibol duas oportunidades para vencer o encontro, e fazerem 2-0 na eliminatória. No 3º set em que estiveram a ganhar por 4 pontos e se têm conseguido aguentar a vantagem teriam feito o 3-0 no jogo. Também no 4º set, sempre disputado ponto a ponto, se têm conseguido a vitória tinham feito o 3-1 e acabado com o jogo. 

Neste fim-de-semana as leoas do voleibol foram até Matosinhos para disputarem os 2º e 3º jogos da meia-final do playoff da Liga Lidl defrontando o Leixões. No sábado 2º jogo não conseguiram vencer as leixonenses e foram derrotadas por 0-3 (18-25, 20-25 e 23-25). No domingo o 3º jogo voltou a ser favorável às leoas como tinha sido o 1º, tendo vencido por 3-1 (18-25, 25-23, 25-21 e 25-23), ficando neste momento a vencer por 2-1, e se vencerem o 4º jogo, no domingo 2 no PJR conseguem atingir a final do playoff.

Os leões do futsal no domingo foram até ao Algarve para disputar com o Portimonense o jogo relativo à 19ª jornada da Liga Placard, de onde regressaram com uma vitória por 6-5, com 3-3 ao intervalo. Foi um jogo muito complicado, onde os algarvios, atendendo à sua posição da tabela, tiveram grande capacidade de luta. O jogo começou equilibrado, mas perto do meio da primeira parte Esteban fez o 1-0 e com 11 minutos jogados Ricky fez o 2-0. Aos 11 minutos e 24 segundos um dos árbitros, com bastante exagero, expulsou Guita. Logo de seguida o Portimonense reduziu para 2-1, mas à entrada dos 5 minutos finais Diogo Santos colocou o resultado em 3-1. Só que nos 3 minutos finais os homens da casa conseguiram 2 golos e chegámos ao intervalo empatados 3-3. Nos primeiros minutos da 2ª parte os nossos jogadores puseram o resultado em 5-3, com um golo de Cavinato e um autogolo num desvio de um potente remate de Pany Varela, para com 9 minutos jogados o Portimonense reduzir para 5-4. A partir deste momento o jogo ficou muito mais disputado, até que Tomás Paçó a cerca de um minuto do fim, conseguiu o nosso sexto golo, mas mesmo assim os algarvios não desistiram e poucos segundos depois fizeram o 6-5 final. Nada a apontar a Gonçalo Portugal, que substituiu Guita e sofreu 5 golos, mas fez 12 defesas. O próximo jogo dos leões do futsal será na próxima quinta-feira 30, na Póvoa do Varzim nos quartos-de-final da final eight da Taça de Portugal com o Sp. Braga.

As leoas do futsal num jogo a contar para a 19ª jornada da Liga Placard receberam a equipa da Académica tendo conseguido uma vitória por 9-1, com 3-1 ao intervalo. Debora Queiroz com 4 golos e Kika com 3 foram as principais goleadoras leoninas.  O próximo jogo desta equipa será no sábado 1, na Povoa do Varzim, para defrontar o Benfica no jogo das meias-finais da Taça de Portugal.

Os leões do andebol no sábado receberam o Avanca para disputar o jogo relativo à 18ª jornada do Campeonato Placard, de onde conseguiram uma vitória por 32-28, com 17-11 ao intervalo. Foi um jogo onde a nossa equipa rapidamente conseguiu um avanço de 4 ou 5 golos, chegando ao intervalo a vencer por 6. A 2ª parte foi semelhante sempre com o Sporting na frente chegando aos 8 golos (30-22) para nesse momento “parar” e permitir aos adversários a derrota apenas por 4 golos. Kiko esteve equipado mas não entrou em jogo, e os nossos melhores marcadores neste jogo foram Salvador com 9 golos, Francisco Tavares com 5 e Edmilson com 4.

Voltaram os leões do andebol ao PJR na terça-feira para receberem os bascos do Bidasoa Irun na 2ª mão da eliminatória da Liga Europeia da EHF, sendo necessário uma vitória para combater os 27-30 da 1ª mão. E conseguimos! Vencemos por 34-28, com 15-12 ao intervalo. Os espanhóis conseguiram o primeiro golo, mas rapidamente os nossos jogadores conseguiram passar para a frente com dois golos de Salvador com excelentes entradas aos 6 metros e pouco depois chegávamos aos 4-1, o que significava que a eliminatória estava igualada. Os adversários ainda fizeram o 4-2, mas a partir dai até ao fim da 1ª parte a vantagem leonina foi sempre por 3, 4 ou 5 golos, chegando mesmo aos 6 golos aos 15-9, mas permitimos a recuperação basca até aos 15-12 do intervalo. Na 2ª parte o jogo foi correndo golo cá golo lá, sempre com vantagem da nossa equipa por 3 ou 4 golos, excepto por 2 vezes em que se permitiu aos visitantes reduzirem a diferença para 2 golos, aos 18-16 e aos 22-20. A partir desta altura a nossa equipa conseguiu um parcial de 4-1, em especial graças a duas intercepções, e os consequentes contra-ataques, do capitão Salvador que pôs o resultado em 26-21, o que fez que, como o jogo decorria, a diferença só tenha baixado aos 3 golos por duas vezes, e que tenha atingido aos 25 minutos a diferença de 6 golos (31-25) diferença com que foi atingido o final. Além do já salientado Salvador, que obteve 6 golos, também temos de referir Martim Costa que obteve 10 golos, Kiko com 5 golos e Leo Maciel com um punhado de extraordinárias defesas. Uma palavra também para o elevado número de sportinguistas que encheram o PJR, como há muito não se via, e não se cansaram de permanentemente apoiarem a equipa,. Esta equipa volta a jogar sábado 1 em Viseu, para defrontar o Académico local num jogo a contar para a 19ª jornada do Campeonato Placard.

Nesta semana há ainda que salientar o Titulo de Campeão Nacional de Seniores em ténis de mesa para o jovem Tiago Abiodun.

terça-feira, 28 de março de 2023

Ah, se o Al Capone soubesse...


 Al Capone foi um "homem de negócios" que nos meados do século passado montou uma indústria do crime ligado às apostas, agiotagem, prostituição e, principalmente, comércio e contrabando de bebidas durante a era da Lei Seca. Apesar do infindável rol de crimes, incluindo assassinatos, conseguiu escapar à justiça americana devido a uma intrincada teia de corrupção, com homens de mão espalhados pelo poder e autoridades policiais. Acabou por ser condenado por crimes menores, mais concretamente por fuga ao fisco.

Se o famoso gangster soubesse teria estabelecido a sua actividade em Portugal e ainda hoje seria provavelmente lembrado como um grande homem de negócios, um empreendedor.  Estaria provavelmente a dar lições a secretários de estado, que se desfariam em elogios.  Alegademente ter-lhe-ia bastado delegar numa empresa de advogados especialistas em direito fiscal para se relacionar com a Autoridade Tributária e subcontratar a uma entidade externa a agiotagem, a eliminação física da concorrência e o contrabando. À luz do despacho de acusação de Cesar Boaventura, e tal como aconteceu já com Paulo Gonçalves pelos vistos o facto de não se pertencer à estrutura da SAD funciona como salvo conduto para escapar à acusação. 

Vale a verdade que, pelo que se conhece do despacho do Ministério Público, a investigação ficou pela rama e pouco há de consistente e terá o mesmo destino que outros processos do género: a reciclagem de papel. Também, tal como aconteceu com o Apito Dourado, e todos os outros "casinhos" como as viagens dos manos Calheiros, etc, não se usou a máxima obrigatória nas investigações dos crimes deste género: "follow the money". Quem financiou César Boaventura? 

Entretanto as autoridades desportivas, à semelhança do que aconteceu com o Apito Dourado, assobiam para o lado. O problema é assobiarem o João Mário. 

Relativamente ao Benfica não se conhecem reacções. O mais estranho é o actual presidente ter sido à época vice-presidente e também não saber de nada. Nem do Paulo Gonçalves sequer com quem se cruzou anos a fio. Provavelmente o papel que lhe era atribuído era meramente protocolar e decorativo, como qualquer mero reposteiro obrigatoriamente encarnado nas salas onde Filipe Vieira urdia estratégias com Paulo Gonçalves, distribuiriam vouchers, convites, bilhetes  e falava ao telefone com César Boaventura.

quarta-feira, 22 de março de 2023

Modalidades: Fim-de-semana muito intenso

Autor: 8
O fim-de-semana desportivo começou na quarta-feira com a nossa equipa de hóquei a receber, e a vencer por 7-0, com 1-0 ao intervalo, a equipa da Juventude de Viana, no Pavilhão João Rocha, num jogo a contar para 22ª jornada do Campeonato Placard. Foi um jogo que começou complicado devido especialmente à boa exibição do guarda-redes minhoto e à falta de pontaria dos hoquistas leoninos que só conseguiram o primeiro golo nos últimos minutos da 1ª parte, a 1 minuto e 25 segundos do fim, por Toni Pérez. Mas a segunda parte começou muito bem com 2 golos no primeiro minuto e outro pouco depois o que permitiu ter um final de desafio calmo. João Almeida com 3 golos foi o melhor marcador. Voltaram os nossos hoquistas a jogar no sábado para receberem o Murches num jogo a contar para os quartos-de-final da Taça de Portugal e vencerem por 6-2, com 1-0 ao intervalo. Um jogo muito semelhante ao de quarta-feira com o golo apenas a surgir a 51 segundos do intervalo, e novamente por Toni Pérez. E novamente Nolito fez o 2-0 no primeiro minuto da segunda parte e rapidamente os nossos hoquistas atingiram o 4-0 com Toni Pérez a marcar mais dois golos ainda antes de terem passado os primeiros cinco minutos da 2ª parte. Até ao final foi gerir o marcador e o 6-2 final foi conseguido ainda antes de meio da etapa complementar. Toni Pérez com 3 golos foi o nosso melhor marcador. Voltam os leões do hóquei ao PJR na quinta-feira 23 para receberem os franceses do Saint-Omer no jogo relativo à 5ª jornada da Liga dos Campeões, onde será importante uma vitória.

Também as meninas do hóquei tiveram este fim-de-semana dois jogos, relativos às 10ª e 11ª jornadas do seu campeonato, que se saldaram em duas goleadas. No sábado foram a Odivelas vencerem as locais por 10-1, com 6-0 ao intervalo, e no domingo receberam o Arazede e triunfaram por 9-0. Em ambas as partidas Inês Florêncio com respectivamente 3 e 4 golos foi a nossa melhor marcadora.

A nossa equipa de basquetebol foi ao Porto disputar a 3ª jornada da 2ª fase da Liga Betclic, defrontar o FC Porto, de onde veio com uma derrota por 71-72, com 36-34 ao intervalo. Começaram bem os leões que no 1º quarto chegaram a ter uma vantagem de 9 pontos (16-7), e acabaram por chegar ao fim do quarto apenas com 5 de diferença (18-13) devido a dois lançamentos triplos dos portistas nos últimos momentos. No 2º quarto voltou a nossa equipa a começar bem, voltando a ter uma vantagem de 10 pontos, mas um parcial de 0-9 originou que chegássemos ao intervalo apenas com 2 pontos de avanço. No 3º quarto a equipa entrou muito mal, e sofremos um parcial de 2-14, que nos pôs a perder por 10 pontos (38-48). Os nossos primeiros pontos apenas foram conseguidos já tinham decorrido mais de 3 minutos e meio de tempo de jogo. Após um desconto de tempo os jogadores leoninos conseguiram-se equilibrar e chegámos ao fim do quarto a perder “apenas” por 6 pontos (51-57). À entrada no último quarto novamente os visitados conseguiram uma vantagem de 10 pontos (53-63), mas aí os leões mais esclarecidos conseguiram ir reduzindo a diferença até atingirem o empate a 71-71, com um triplo de Travante a 1 minuto e 13 segundos do fim. Os nortenhos atacaram, sofreram uma falta, duvidosa, converteram um lance livre a 52 segundos do fim, fazendo o que viria a ser o resultado final. Aos 30 segundos Lovett tentou um lançamento que não conseguiu converter, os portistas ainda controlaram o ataque e lançaram a 5 segundos do fim mas também não converteram e na transição defesa-ataque os sportinguistas ainda lançaram de meio campo em cima do apito final mas sem resultado. Marcus Lovett foi, de longe, o nosso melhor marcador com 22 pontos, seguindo-se os postes Isaiah Armwood com 11 e Joshua Patton com 10. O próximo jogo da nossa equipa é na quarta-feira 22 recebendo no PJR a Oliveirense.

No sábado os leões do voleibol iniciaram a disputa da meia-final do playoff da Liga UNA Seguros recebendo os açorianos da Fonte do Bastardo, conseguindo uma brilhante vitória por 3-0. O primeiro set começou equilibrado até aos 5-5, mas um forcing dos visitantes levou-os para uma vantagem de 6 pontos (7-13) que se foi mantendo até aos 14-19, mas a partir deste momento os leões reagiram até ao empate 20-20 e a partir daí só permitiram mais um ponto aos açorianos para terminarem o set a vencer 25-21. O segundo set foi altamente equilibrado, nunca havendo uma diferença superior a 2 pontos até aos 19-19, altura em que outra vez os sportinguistas dispararam para um novo 25-21 final. O terceiro set começou novamente equilibrado, normalmente com ligeira supremacia dos leões até aos 14-14, altura em que conseguimos uma vantagem de 5 pontos (19-14) vantagem que se foi mantendo até acabar o set com 21-19. Importante vitória sobre um adversário muito forte, e que abre boas perspectivas para conseguirmos vencer esta meia-final. Os adversários queixaram-se da falta, por se encontrar lesionado, de Caíque Silva um jogador importante da sua equipa e também da lesão de João Noleto durante a partida. Esperemos que ainda não estejam a 100% para os dois jogos seguintes desta luta, na sexta-feira 24 e domingo 26 na Ilha Terceira.

Também as leoas do voleibol iniciaram este fim-de-semana a disputa das meias-finais do playoff da Liga Lidl recebendo a equipa do Leixões, e também começaram muito bem, tendo ganho por 3-1, com os parciais de 19-25, 25-21, 25-23 e 25-20. Nos próximos sábado e domingo irão as nossas voleibolistas até Matosinhos para disputarem os 2º e 3º jogos desta meia-final.

Já na segunda-feira a nossa equipa de futsal recebeu o Quinta dos Lombos, num jogo a contar para a 18ª jornada da Liga Placard, tendo vencido por 5-2, com 3-1 ao intervalo. Foi um jogo que não fosse a grande exibição do guarda-redes visitante e a falta de pontaria dos nossos jogadores, teria tido números históricos no resultado. O Sporting esteve sempre por cima no controle do jogo. Ricky fez o 1-0 aos 6 minutos e meio, com uma excelente rotação no interior da área. A cinco minutos do intervalo o Quinta dos Lobos conseguiu empatar com muita felicidade num ressalto de bola no corpo de um jogador leonino, mas 15 segundos depois Cavinato fez o 2-1 e ainda antes do intervalo Esteban marcou o nosso terceiro golo. A 2ª parte foi semelhante com Merlim a fazer o 4-1 aos 8 minutos e meio, a passe de Diogo Santos. Os visitantes ainda conseguiram o seu segundo golo a cerca de 6 minutos do fim, para no último minuto da partida, quando os adversários jogavam com o guarda-redes avançado, Pany Varela marcar o nosso quinto golo com um remate de dentro da nossa área. O próximo jogo dos futsalistas leoninos será no domingo 26 em Portimão para defrontar o Portimonense.

Os leões do andebol no sábado foram até Vila Nova de Gaia para disputar com o FC Gaia o jogo relativo à 17ª jornada do Campeonato Placard, de onde regressaram com uma vitória por 32-30, com 16-12 ao intervalo. Foi um jogo em que ambas as equipas tiveram períodos bons e períodos menos bons. O Gaia começou a ganhar (3-5) mas os nossos jogadores passaram para 9-5, para os gaienses recuperarem para 12-11, arrancando de novo a nossa equipa para os 16-12 ao intervalo. A parte inicial da 2ª parte foi de novo controlada pelos leões que atingiram uma vantagem de 7 golos (27-20), mas a partir daí os visitados reagiram para no último minuto chegarem à diferença mínima (31-30), sendo que o Sporting no derradeiro ataque fez o resultado final. Kiko Costa com 7 golos foi o nosso melhor marcador. O próximo jogo para o Campeonato Placard será no sábado 25 no PJR para recebermos o Avanca.

Na terça-feira foram os andebolistas leoninos até ao país basco defrontar o Bidasoa Irun na 1ª mão da eliminatória da Liga Europeia da EHF de onde regressámos com uma derrota por 27-30, quando ao intervalo vencíamos por 12-11. Foi um jogo muito atribulado. Mal o jogo começou todos nos apercebemos que o piso estava bastante escorregadio, mas os árbitros só decidiram interromper o jogo quando já estavam jogados cerca de 14 minutos, altura em que o Sporting vencia por 6-4. O jogo esteve interrompido por 26 minutos para ver se o piso secava. Sem se ter notado ser feito alguma coisa o jogo recomeçou, mas os nossos jogadores possivelmente receosos de alguma lesão só voltariam a obter um golo mais de 4 minutos depois do jogo se ter reiniciado, quando os bascos já tinham igualado a partida. Até ao intervalo foi um jogo equilibrado com ligeira supremacia leonina. A 2ª parte começou com os nossos jogadores muito desconcentrados (ou desorientados?) de tal modo que só conseguimos o primeiro golo deste período quando já passavam mais de 4 minutos de jogo, e o segundo golo quando o resultado já estava em 13- 17 e já havia 9 minutos e meio de jogo. Os nossos adversários ainda fizeram o 15-20, mas a partir deste momento o jogo equilibrou de novo com o Bidasoa sempre na frente por 3 ou 4 golos. Para ajudar a perder beneficiámos de 5 livres de 7 metros mas só convertemos 2. Kiko com 9 golos, Martim com 6 e Edy com 5 foram os melhores marcadores da equipa. Esperemos que no jogo da 2ª mão, na próxima terça-feira 28 no PJR consigamos vencer por uma margem superior aos 3 golos que trazemos de desvantagem.

segunda-feira, 20 de março de 2023

Rúben Amorim: aproveitar enquanto há


 *Por Luís Osório após o jogo no Emirates

“O Sporting foi ontem uma equipa enorme.

Contra a arrogância e contra a ideia de que há impossíveis, eliminou o Arsenal e foi épico o golo de Pote e toda e a exibição feita de coragem do Sporting. Permite-me destacar, mais do que o virtuosismo dos jogadores, a inteligência e enorme capacidade de Rúben Amorim.

Ele não é o novo Mourinho ou outra coisa qualquer, sei sim que é único, sei que o seu discurso é só dele, que a sua capacidade de fazer acreditar, de descomplicar discursos, de lutar contra as marés adversas é extraordinariamente eficaz.

E sei que os adeptos sportinguistas, apesar de Rúben ter tido muitas dificuldades nesta época e na época passada, não o trocariam por nenhum outro treinador. O que é obra. Regra geral, quando não se ganha os treinadores são os primeiros a ser questionados. Com Rúben, isso raramente aconteceu. Por alguma coisa será. E é muito impressionante quando aparece alguém assim.

Alguém que no momento em que começa a falar, no momento em que sorri para jornalistas habituados a gente que faz cara feia, no momento em que responde às perguntas (mesmo as mais difíceis) com a naturalidade das coisas que são verdadeiramente simples, não nos trata como se fossemos inferiores, ignorantes ou adereços.

Rúben Amorim apareceu e percebeu-se logo que não era, que não é, como a maioria dos outros. Pela confiança que transparece no modo como olha, como nos fala, como comunica com o mundo, como convence os seus jogadores que a vida não se pode viver com mais medo do que esperança.

Pelo modo seguro como parece encarar a vida - sem dar muita importância ao que não tem importância, sem carregar o mundo às costas, sem ter de tratar mal alguém ou sacudir a "água do capote" como as nossas avós diziam.

Há pessoas assim. Capazes de pela força da sua confiança passar coisas boas aos outros, fazê-los crer na possibilidade de o impossível poder deixar de o ser se todos acreditarem ao mesmo tempo.

Rúben tem mau feitio, não é um santinho.No campo, quando as coisas não correm bem, protesta, indigna-se e já foi muitas vezes expulso - bem ou mal, não interessa.

Mas depois diz o que tem a dizer e não se desculpa - "sou um mau exemplo" chegou a confessar na época passada ou "não tenho moral para falar" continuou ele sempre com o sorriso que desarma, o sorriso com que coloca cada coisa no seu lugar, cada pessoa no seu lugar.

Rúben Amorim tem menos de 40 anos. Foi jogador, é treinador e sempre me pareceu ser diferente.

Estou um bocadinho farto do que é negativo, dos que insistem em ver as coisas sempre pelo lado negro, dos ressentidos, dos que regam as sombras.

Por isso dedico-lhe este postal.

Rúben ensinou-nos, mesmo aos que não gostam de futebol, e mesmo aos que não são do Sporting (como eu) que vale a pena acreditar nas possibilidades que a vida nos coloca no caminho.

Que vale a pena acreditar que é possível virar tudo do avesso e convocar o espanto, mesmo que seja nos penalties. Que vale a pena viver com um sorriso que é o modo mais eficaz de esconjurar invejas e ervas daninhas.

Muitos parabéns, Rúben.”

sexta-feira, 17 de março de 2023

Para o Arsenal de "muitas histórias para contar"


O Sporting adicionou mais uma página de glória ao seu imenso historial ao bater o até agora líder incontestado da Premier League. Não apenas se "limitou" a eliminar o Arsenal como esteve várias vezes na sala de controlo do jogo em pleno Emirates. 

Esta eliminatória acrescentou mais um capitulo ao compêndio das muitas histórias para contar e é um merecido prémio para o comandante Rúben e para o espírito indomável do seu exercito de leões, pela forma como o treinador preparou ambos os jogos e como os jogadores o souberam interpretar em campo.


Este será até agora o ponto alto de uma época cheia de baixos e contrariedades. Estes são os mesmos homens que estão no quarto lugar da Liga, que já foram eliminados da Taça de Portugal pelo Varzim e vaiados há apenas um mês, na eliminatória com o Midjtyland. Bater-se como se bateram nos dois jogos com o Arsenal com o lastro de uma época como esta está a ser, impõe alguma justiça para este grupo de trabalho e especialmente para Rúben Amorim. Nesse sentido esta eliminatória não podia ter sido mais clarificadora.

terça-feira, 14 de março de 2023

Modalidades: fim-de-semana da mulher

Autor:8
 

Na semana onde estava inserido o Dia da Mulher as mulheres Sportinguistas mostraram toda a sua capacidade e brilharam a grande nível. As atletas do rugby sagraram-se Campeãs Nacionais, pela sétima vez consecutiva, vencendo na final o Benfica por 15-12, com 10-7 ao intervalo. Já as meninas do voleibol, continuando o seu percurso ascendente, ganharam a Final Four da Taça de Portugal vencendo na final as favoritas AJM/FC Porto por 3-2 (25-22, 23-25, 23-25, 25-17 e 15-13), depois de na véspera terem derrotado as jovens do PortoVolei por 3-1 (22-25, 26-24, 25-22 e 25-15). Também no atletismo, na Taça da Europa de Lançamentos, a leoa Jéssica Inchude venceu a prova do lançamento do peso com a marca de 18,14 m e Liliana Cá ganhou a medalha de prata no lançamento do disco com um lançamento de 64,32 m. Brilhantes as mulheres leoninas. Parabéns!

Também na Taça da Europa de Lançamentos, agora já no sector masculino, o ucraniano Roman Kokoshko, atleta do Sporting, ganhou o ouro no lançamento do peso com a marca de 21,52 m. Ainda no atletismo de salientar o 10º título de campeão nacional nos 20 kms marcha de João Vieira.

Este fim-de-semana quem iniciou as actividades foi a equipa de hóquei que na quinta-feira foi até Reus disputar a 4ª jornada da Liga dos Campeões. E regressámos com um sofrido empate 2-2. Num jogo muito equilibrado os catalães, com muito controle de bola, conseguiram um golo a seis minutos do intervalo, resultado com que terminou a 1ª parte. E se os visitados já faziam um jogo muito controlado, a vencerem ainda mais controlado ficou e com uma defesa cerrada, com normalmente os quatro jogadores metidos dentro da área. Com 8 minutos jogados na 2ª parte Ferran Font não conseguiu converter um livre directo assinalado devido à 10ª falta da equipa adversária, para 20 segundos depois, em iguais circunstancias, os espanhóis conseguirem o 0-2. Seguiu-se uma extraordinária reacção dos leões que, apesar de algumas oportunidades desperdiçadas, conseguiram a 8 minutos do fim o 1-2, num excelente desvio de João Souto, e a menos de 2 minutos do final Ferran Font conseguiu o empate com que terminou o jogo. Neste momento as duas equipas estão igualadas no topo da tabela, com 7 pontos, seguidas do OC de Barcelos com 6. Para terminar este grupo de apuramento, que apura os dois primeiros, falta recebermos, no PJR, os franceses do Saint-Omer e irmos disputar a última jornada do grupo a Barcelos.

Curiosamente o jogo seguinte desta equipa foi a deslocação a Barcelos no passado domingo, mas desta vez num jogo a contar para a 21ª jornada do Campeonato Placard, para defrontarmos o OC de Barcelos, de onde regressámos com outro empate, agora de 5-5, com 3-2 ao intervalo. Inauguraram o marcador os locais para pouco depois Nolito conseguir o empate. Mais tarde João Souto conseguiu o 2-1, mas 25 segundos depois consentimos novamente o empate, para a menos de 4 minutos do fim da 1ª parte Ferran Font conseguir nova vantagem para os leões na recarga a um livre directo por si marcado. A 2ª parte começou praticamente com um penalti marcado, e transformado, a favor do OC Barcelos. Nos primeiros 10 minutos da etapa complementar os visitados beneficiaram de 3 livres directos, sendo o primeiro consequência da nossa 10ª falta e os outros de cartões azuis, onde transformaram os dois primeiros, mas o terceiro foi defendido por Girão. Os leões seguraram o marcador a jogar com menos um jogador durante os 2 minutos seguintes e exactamente a meio da 2ª parte, na transformação do livre directo consequência do 10º falta dos nossos adversários, Ferran Font conseguiu o 4-5, para Verona a menos de 10 minutos do fim obter o golo do empate. No tempo restante ambas as equipas prudentemente não arriscaram e não houve mais golos. Na próxima quarta-feira 15 recebemos no PJR a Juventude de Viana.

Já a equipa de voleibol masculina não conseguiu seguir o exemplo das meninas e na meia-final da Final Four da Taça de Portugal foi derrotada pelo Benfica por 0-3 com os parciais de 20-25, 22-25 e 19-25. No 1º set até começámos razoavelmente mas rapidamente os adversários se adiantaram até 9-13, ainda recuperámos até aos 15-16, mas a partir daí foi só gerirem a vantagem até aos 20-25 finais. O 2º set foi mais equilibrado, mas sempre com o Benfica na frente, até aos 21-21, altura em que dispararam para o 22-25 finais. No 3º set começámos melhor, atingimos de início uma vantagem de 3 pontos (5-2) mas a partir daí os nossos adversários impuseram a lei do mais forte para terminarem o set com 19-25 e terminaram o desafio. No sábado 18 começa o playoff da Liga Una Seguros onde receberemos a Fonte Bastardo numa eliminatória “à melhor de cinco”.

A nossa equipa de futsal regressou à Liga Placard para ir a Braga disputar com o Sporting local o comando da competição. Jogo antevisto de grande dificuldade, até porque a única derrota da nossa equipa foi precisamente com os bracarenses no PJR. Mas vencemos, e penso que convencemos, por 6-2, com 2-1 ao intervalo. Os 3 golos da 1ª parte foram marcados num período de 3 minutos a meio desta metade do desafio. Primeiro marcou o Braga, mas rapidamente através de Tomás Paçó e de Sokolov o Sporting passou para a frente. O golo de Paçó pode ter sido um ressalto num defensor do Braga e considerado auto-golo, mas o golo de Sokolov é brilhante. Lançamento de lateral por Erick junto à nossa área com um pontapé comprido e a antecipação de Sokolov, de cabeça, ao guardião bracarense. Na 2ª parte, com o Sporting sempre a controlar, os locais tentavam pressionar, mas no espaço de 1 minuto o jogo ficou resolvido. Erick faz o 3-1, Tiago Brito, um dos melhores jogadores do Braga, recebeu o 2º cartão amarelo e foi expulso e Ricky fez o 4-1. Os locais ainda reduziram para 4-2, mas pouco depois Miguel Ângelo repôs a diferença e a 25 segundos do fim Cavinato fez o resultado final. Vitória importante da nossa equipa que assumiu isolada o comando da Liga Placard. O próximo jogo será na segunda-feira 20 recebendo o Quinta doa Lombos no PJR.

A equipa de basquetebol foi passar o fim-de-semana a Angra do Heroísmo para disputar com o Lusitânia o jogo da 2ª jornada da 2ª fase da Liga Betclic. E foi fim-de-semana porque o jogo estava marcado para sábado mas devido às condições atmosféricas a equipa de arbitragem não conseguiu aterrar a tempo e o jogo foi adiado para domingo. A estadia não perturbou os nossos jogadores, que trouxeram uma vitória categórica por 89-56, com 43-28 ao intervalo. Começaram bem os leões que cedo se adiantaram no marcador, chegando a 15-6, para terminarem o primeiro quarto a vencer por 21-14. O 2º quarto deu para ser aumentada a vantagem para os 15 pontos que se verificavam ao intervalo. O 3º quarto foi uma cópia dos anteriores com o Sporting a dominar, e a aumentar a vantagem, para se chegar aos 62-42 com que se atingiu o final do quarto. O 4º quarto inicialmente foi equilibrado até aos 69-52, mas a partir daí os leões dispararam com um 20-4, para os 89-56 finais. Eddy Polanco com 22 pontos, Marcus Lovett com 13 e Travante com 12 foram os melhores marcadores da equipa. O próximo jogo relativo à 3ª jornada está previsto para domingo 19 no Porto para a visita ao FC Porto.

segunda-feira, 13 de março de 2023

Sporting - Boavista: ficou escrito a letra de ouro a nossa "chegada" ao campeonato?


Parece que finalmente chegamos inteiros e de corpo e alma ao campeonato. Ainda por cima com um golo de Nuno Santos que, por si só, valeu uma peregrinação* a Alvalade. As exibições recentes assim o parecem indicar, num crescendo de consistência. Falta apenas a eficácia, tantas oportunidades desperdiçadas nos jogos recentes levam a temer que um dia com ainda menor acerto ou maior azar possam levar a um novo tropeção, que coloque em causa a recuperação que se parece anunciar.

Fica a dúvida: será que ainda vamos a tempo de chegar ao LMI (lugar mínimo indispensável)?

Nota importante: o João Pinheiro não presta, é claramente uma peça da engrenagem do sistema. O Rui Costa (VAR) é um sobrevivente do pior que o sistema tem. Como conseguiu chegar até aqui é um segredo de Polichinelo

*Um destes dias também darei os meus 5 cêntimos sobre a agora tão falada questão das assistências em Alvalade

 

quarta-feira, 8 de março de 2023

A eliminatória com o Arsenal vai ter a virtude de ser clarificadora


Foi um sorteio à Sporting o que destinou a viagem do Arsenal até Alvalade. Um jogo difícil, como seria se tivéssemos acedido à fase seguinte da Liga dos Campeões. Talvez até houvesse adversários teoricamente mais acessíveis, se atendermos à época que os londrinos estão a realizar. 

A resposta que a equipa vai dar ao elevado grau de dificuldade da eliminatória vai permitir esclarecer algumas dúvidas que vêm sendo colocadas relativamente à qualidade do plantel e o seu nível de prontidão para os desafios que a época colocava. Essas dúvidas, nomeadamente relativamente ao planeamento da época e tendo em conta a exigência que qualificação para a Liga dos Campeões representava, têm sido colocadas em função dos resultados, que não têm estado de acordo com as expectativas,  nem ao nível das duas épocas anteriores. 

A outra clarificação surgirá do comportamento das claques, nomeadamente da JL que, depois de toda a polémica relativa à sua actuação no jogo na Dinamarca, deixou o clube pendurado no limiar de um jogo à porta fechada se reincidirem num comportamento violento então verificado. Veremos então que importância e que lugar ocupa o  Sporting na sua  ordem de prioridades. 

Não é demais recordar que foi a segunda vez, num curto espaço de tempo que a actuação das claques revelou total desrespeito por outros adeptos presentes, colocando-os em perigo de forma completamente desnecessária e irresponsável, envolvendo inclusive menores.

Nota importante: o jogo ocorre 10 anos depois da morte da morte de João Rocha, um presidente que deixou saudades e também um dia após o Dia Internacional da Mulher, que hoje se celebra. São inúmeras as mulheres, das mais conhecidas às anónimas que contribuíram para o Grande Sporting que hoje somos.

terça-feira, 7 de março de 2023

Modalidades: fim-de-semana de vitórias

 Autor:8

O fim-de-semana das modalidades começou na quarta-feira com a ida da nossa equipa de hóquei até Braga para disputar o jogo relativo à 17ª jornada do Campeonato Placard com o HC Braga, vencendo por 4-0, com 1-0 ao intervalo. Foi um jogo que correu bem à nossa equipa que começou a ganhar logo no início do jogo, que fez com que os visitados não pudessem efectuar o seu habitual jogo lento e controlado. Na 2ª parte também começámos bem e rapidamente conseguimos mais dois golos. O quarto golo, obtido a meio deste período, decidiu definitivamente o desafio. Toni Pérez e Ferran Font cada um com dois golos foram os marcadores de serviço.

No sábado recebemos no PJR o Famalicense em jogo da jornada 20 do Campeonato Placard e vencemos por 7-2, com 3-0 ao intervalo. A nossa equipa demorou um pouco a abrir o marcador o que só aconteceu já bem depois do meio da 1ª parte, mas nesse período restante conseguiu os três golos com que se chegou ao intervalo. Na 2ª parte começámos bem cedo a facturar chegando rapidamente aos 5-0. A parte final já foi mais calma, com o resultado feito, foi mais equilibrada. Ferran Font e Gonzalo Romero, com dois golos cada, foram os nossos melhores marcadores. Na quinta-feira 9 irão os nossos hoquistas até Reus para defrontarem a equipa local num jogo da 4ª jornada da Liga dos Campeões, e no domingo 12 estarão em Barcelos para defrontarem o OC Barcelos já a contar para 21ª jornada do Campeonato Placard.

As leoas do Hóquei foram no domingo até Oliveira de Azeméis para derrotarem o EL Azeméis por 5-1, com 1-0 ao intervalo. Margarida Florêncio com 3 golos foi a nossa melhor marcadora. O próximo jogo será no sábado 11 em Odivelas para defrontar a equipa local.

A equipa de andebol, com o campeonato parado, deslocou-se até Gaia para disputar o jogo referente aos oitavos de final da Taça de Portugal com o FC Gaia de onde regressámos com uma vitória por 34-27. Foi um jogo em que começámos com Ricardo Costa a querer dar minutos de jogo a quem tem sido menos utilizado, provocando uma entrada em jogo muito má, o que originou os visitados chegarem a estar a vencer por 5 golos (9-14). Aos poucos fomos recuperando tendo chegado ao intervalo empatados 17-17. A segunda parte ainda começou equilibrada até aos 19-19, mas a partir daqui a nossa equipa foi ganhando vantagem que foi aumentando até aos sete golos finais. Kiko com 8 golos e Francisco Tavares e Etienne Mocquais com 6 cada foram os mais concretizadores da equipa. No dia 18 voltarão novamente a defrontarem-se estas equipas, e novamente em Gaia, mas desta vez será para disputarem o jogo a contar para a 17ª jornada do Campeonato Placard.

Para a 14ª jornada, e última desta fase, da Liga Una Seguros os leões do voleibol receberam e venceram o Esmoriz por 3-1, acabando esta fase no 3º lugar, indo entrar no playoff a disputar a chegada à final com a Fonte do Bastardo. Atendendo que o resultado deste desafio não teria qualquer reflexo na classificação, João Coelho aproveitou para rodar jogadores e preparar a equipa para a Final Four da Taça de Portugal. Como consequência desta decisão a equipa começou menos bem, deixou os visitantes ganharem vantagem e perdeu o primeiro set por 21-25. No segundo set a nossa equipa começou melhor e ganhou alguma vantagem que, num set equilibrado permitiu vencer por 25-23. O terceiro set foi sempre muito equilibrado até aos 20-21, mas a partir deste momento os leões disparam para o 25-22 final. O quarto e último set foi novamente muito equilibrado e novamente ganhámos pela diferença mínima 25-23.

O próximo jogo da nossa equipa de voleibol será em Viana do Castelo no sábado 11 defrontando o Benfica na meia-final da Taça de Portugal.

As leoas do voleibol receberam e venceram as jovens do Vilacondense por 3-0, com 32-30, 25-19 e 25-23. Este foi o último desafio da fase regular da Liga Lidl, onde a equipa terminou em 3º lugar indo para o playoff disputar o acesso à final com o Leixões, que foi o 2º classificado. No entanto o próximo jogo das meninas será na sexta-feira 10 na meia-final da Taça de Portugal defrontando o PortoVolei em Viana do Castelo.

A equipa de basquetebol começou a 2ª fase da Liga Betclic recebendo no PJR o Benfica e vencendo por 86-82. Um jogo muito disputado com períodos alternados de domínio das equipas em que ganhámos graças ao excelente empenho da nossa equipa, que actuou como um todo e soube reagir quando já parecia difícil o sucesso. O 1º quarto foi muito equilibrado tendo terminado com os leões na frente por 27-26. No 2º quarto o Sporting começou muito bem, chegando a estar a vencer por 14 pontos, e atingiu o final do quarto a vencer por 52-44. De salientar neste período a brilhante prestação do jovem André Cruz, que com boas decisões ajudou muito a vantagem leonina. No 3º quarto, devido à agressiva defensiva dos forasteiros, os leões apenas conseguiram marcar 13 pontos pelo que a entrada para o último quarto foi o empate 65-65. Aqui começou melhor o Benfica que chegou a ter 8 pontos de avanço (72-80), mas Travante com um triplo e depois os postes Joshua Patton e Isaiah Armwood deram a volta ao resultado conseguindo a vitória leonina. Uma palavra final sobre um arruaceiro que joga (joga?) na equipa encarnada, de nome Ivan Almeida, que não faz faltas pessoais faz agressões, intimida tudo e todos, incluindo a equipa de arbitragem. Jogasse esse senhor em qualquer outro clube não acabava um jogo porque seria expulso, e castigado. Com esta vitória a nossa equipa atingiu na classificação o mesmo número de pontos de Benfica e Porto, mas devido ao cestaverage está em 1º lugar. Na próxima jornada os leões vão até aos Açores para no sábado 11 defrontarem o Lusitânia.

Antes de terminar não podemos deixar de dar destaque às 4 medalhas conseguidas pelos leões nos Campeonatos Europeus de Pista Coberta: Auriol Dongmo com o Ouro no lançamento do peso, os ucranianos Andriy Protsenko com a Prata no salto em altura e Roman Kokoshko com o Bronze no lançamento do peso e Patricia Mamona com o Bronze no triplo salto. Parabéns a todos!

segunda-feira, 6 de março de 2023

O diamante, os avançados e as teimosias de Amorim

Em Portimão o Sporting arriscou mais uma vez voltar a registar maior atraso relativamente aos lugares do pódio por manifesta falta de eficácia e da indispensável sorte. Mas sobretudo da primeira, obviamente. No entanto, e perante as dificuldades que Paulo Sérgio criou a Rúben Amorim com o seu 6x3x1, o Sporting terá feito o seu melhor jogo da época, ante equipas mais pequenas e que recuam as linhas para defender o mais compactamente possível. 

Jogando de forma personalizada, a equipa de Amorim não só foi profícua a criar oportunidades sem conta como eficaz em retirar ao adversário qualquer veleidade em sair para as transições rápidas que pusessem em perigo a baliza de Adán.

Do jogo de Portimão ressaltam-me três observações:

1-Onde estão os "catastrofistas" que, antes de verem sequer, se apressaram a "matar à nascença" o preço de Osmane Dioamande?

2- O Sporting criou uma série "infindável" de oportunidades mas Chermiti, tal como em muitos jogos anteriormente Paulinho, não teve uma única assistência para golo. Faz sentido discutir a sua qualidade e potencial apenas com base nestes dados estatísticos ou, para o modelo de Rúben Amorim, o papel do "9" é substancialmente diferente do que é pedido por exemplo nos rivais?

3- Continua a fazer sentido dizer que "Amorim é teimoso" porque não muda nada no seu sistema ou o treinador já está a implementar novas dinâmicas que mudam de forma significativa a forma de jogar da equipa? Forma essa que permitiu à equipa estar mais confortável, criando mais oportunidades, perante um muro algarvio alto e normalmente coeso.

 

 


sexta-feira, 3 de março de 2023

"Se o Sporting não nos une, nada nos poderá unir."


Do post de ontem retirei o comentário que dá o titulo ao post:

 "Mas sobretudo falharam os adeptos por falta de comparência. E muita. Se o Sporting não nos une, nada nos poderá unir."

 O comentário na íntegra:

"As contas são boas. O Ugarte não fez esquecer o Palhinha porque o Companheiro do lado (que rodou e rodou e rodou) também não ajudou. Mas o problema não foi aqui, foi atrás, foi numa defesa que falhou demasiadas vezes, numa ideia de jogo onde um S.Juste era fulcral mas raramente esteve.

Falhou, igualmente, a dupla Amorim/Viana (se houve contratações é pprque o CD disponibilizou dinheiro, não se pode assacar culpas ao CD quando foi um dos anos com maior investimento).

Finalmente, falhou o CD na não promoção do jogo, na não cativação dos adeptos, na escolha errada da "zona especial", no não dar alternativas à não reutilização das GB's.

Mas sobretudo falharam os adeptos por falta de comparência. E muita. Se o Sporting não nos une, nada nos poderá unir.

Retiro a JL da equação, não faz falta ao Sporting e tem de se preparar futuro sem a JL (não sem as claques, mas sim sem a JL). Comportamento inaceitável, intolerável, execrável e contra tudo o que são os valores do Sportinguismo.

Esta JL não tem lugar no Sporting.

 SL"

quinta-feira, 2 de março de 2023

Relatório & Contas: as boas contas e a inflação


Na generalidade as contas semestrais apresentadas esta semana revelam boas contas. Ter boas contas é fulcral para a actividade desportiva que a SAD gere e deve por isso ser devidamente salientado. O lucro é necessário para o equilíbrio financeiro, nomeadamente para a obtenção de uma tesouraria saudável e controlo do deficit. É igualmente importante para o reinvestimento no plantel, uma vez que ele decorre essencialmente das "vendas de activos", expressão que significa perder os melhores jogadores. Não sendo essas perdas compensadas a equipa perde competitividade.

Infelizmente foi isso que ficou registado quando a janela de mercado fechou e que se vê na prestação da equipa. Faltando ainda quase metade da época, os objectivos ainda disponíveis não são de conquista, mas apenas de mera salvação da época. O terceiro lugar na Liga, ainda difícil e distante, não funcionará mais do que uma exígua tábua de salvação desportiva e incerta boia financeira, uma vez que a Liga dos Campeões fica condicionada a um apuramento sempre muito complicado.

Mas o Sporting não gastou pouco, como se pode ver abaixo. Não gastou foi bem. As saídas de Palhinha e Matheus Nunes eram praticamente inevitáveis, mas não foram acauteladas e ainda hoje não estão supridas. Mas não foi por falta de dinheiro, mas sim de acerto. O triunvirato Varandas-Viana-Amorim, que tão bem funcionou nas duas épocas anteriores, ficou desta feita aquém na sua prestação. Sem dúvida que grande parte dos bons resultados deste exercício beneficiaram do seu acerto, sem prejuízo do merecido elogio que Zenha é indubitavelmente merecedor em áreas da sua exclusiva competência (VMOCS, p.ex.)

 Ou seja, não fomos felizes na identificação das necessidades nem na escolhas feitas. Se a saída de Matheus Nunes dificilmente poderia ser acautelada pelo momento que ocorreu, a de Palhinha foi um equívoco que se pagou caro. Ao contrário da generalidade das opiniões, creio que foi a saída que mais pontos nos custou. Por outro lado a eterna rábula do ponta-de-lança é difícil de compreender quando  se gastam os valores acima descritos. Olhando para o quadro abaixo e a realidade actual, fica-se com a sensação que se gastou no farelo para se poupar na farinha.

Da lista acima, e atendendo ao rendimento, só Morita se veio a revelar uma boa escolha, uma vez que Ugarte já constava do plantel do ano transacto. Sem querer antecipar o futuro, o que resulta da presente época é que os bons resultados indiscutíveis que este relatório e contas revelam dificilmente poderão ser mantidos num futuro próximo em resultado da má época desportiva, que não projectou valores que atraiam o mercado capaz de "abrir os cordões à bolsa". Talvez a venda de Porro, ainda por registar, seja suficiente. Mas a margem de erro ficou consideravelmente reduzida.

Mal comparado, estes resultados assemelham-se aos 6,7% de crescimento alcançados pela economia portuguesa no ano passado. Um valor considerável, se atendermos ao que é habitual, mas que não se reflecte na bolsa dos portugueses, porque a inflacção lhes come directamente nas carteiras. 

Os resultados desportivos são a nossa inflacção. Mas não só. O estádio e o pavilhão vazios também o são. O desmembramento da bancada sul, o comportamento cego da Juventude Leonina e o silêncio de quem deveria liderar e tudo isto assiste sem apontar uma saída.

As contas são boas mas o clube não está. Se não está doente pelo menos está triste. E isso não agura nada de bom.

quarta-feira, 1 de março de 2023

Modalidades: Fim-de-semana menos positivo na Europa

 autor:8

O fim-de-semana das modalidades começou na quinta-feira com a nossa equipa de hóquei a receber o Reus, num jogo relativo à 3ª jornada da fase de grupos da WSE Champions League, tendo perdido por 5-7, com 3-5 ao intervalo. Os leões começaram bem quando logo no início do jogo Gonzalo Romero fez 1-0, para os espanhóis empatarem logo de seguida, mas Gonzalo Romero bisou e pouco depois, na transformação de um livre directo, Ferran Font colocou o resultado em 3-1. Mas a partir deste momento os catalães dispararam para uma sequência de quatro golos sem resposta, chegando ao intervalo a vencer por 3-5. Na 2ª parte os visitantes ainda aumentaram o marcador para 3-6, mas novamente Gonçalo Romero e também João Souto conseguiram dois golos que colocaram o resultado em 5-6, mas o Reus, na conversão de um livre directo, fez o 5-7 final. Esta derrota demonstrou que os nossos jogadores falham muitos livres directos. Neste jogo se os livres directos tivessem sido convertidos teríamos ganho o desafio.

No domingo voltaram os leões do hóquei a jogar, desta vez num jogo a contar para a 19ª jornada do Campeonato Placard, indo a Oliveira de Azeméis defrontar a Oliveirense de onde regressaram com um empate 1-1. Foi um jogo muito pouco animado, depois de, apesar da derrota, termos assistido ao jogo com o Reus. O golo da Oliveirense foi obtido logo nos primeiros minutos do jogo, pelo que se chegou ao intervalo a perder por 0-1. A 2ª parte foi semelhante só que desta vez foi Ferran Font a obter o golo que deu o empate com que acabou o jogo. Uma explicação para este fraco resultado pode ser dada pelas palavras do nosso treinador Alejandro Dominguez no fim do jogo quando informou que “jogámos com quatro jogadores medicados, doentes e com febre”. Melhores dias virão. Os próximos jogos serão na quarta-feira 1 na visita ao HC de Braga, e no sábado 4 a recepção ao Famalicense.

As leoas do hóquei receberam e venceram o Campo de Ourique por 6-1, com 4 golos de Inês Florêncio. No domingo 5 irão ao recinto do Azeméis.

A equipa de futsal recebeu no sábado no PJR o Albufeira, a equipa da 2ª Divisão, no jogo a contar para a 5ª eliminatória da Taça de Portugal que vencemos folgadamente por 12-0, com 5-0 ao intervalo. Como seria de esperar foi um jogo com pouca história, ou melhor, com uma história única: domínio absoluto da nossa equipa. Grande rotação de todos os elementos da equipa, voltando Bruno Maior e Tiago Macedo a ter oportunidade de jogarem na equipa sénior. Cavinato com 3 golos e Sokolov com 2 foram quem mais marcou neste jogo. Com esta vitória ficámos apurados para os quartos-de-final da Taça de Portugal onde defrontaremos o Braga. Coincidentemente o próximo jogo dos leões do futsal será no sábado 11 em Braga para disputar a liderança do campeonato com os locais.

As meninas do futsal tiveram dois jogos, e duas vitórias, este fim-de-semana. Num jogo a contar para a 18ª jornada da Liga Placard visitaram o Povoense, e venceram por 4-0, com os golos a serem distribuídos por quatro jogadoras diferentes. No sábado, num jogo  a contar para a Taça de Portugal receberam o Pocariça, equipa do distrito de Leiria, do 3º escalão nacional e venceram por 14-1, conseguindo o apuramento para a Final Four da Taça de Portugal. Ana Alves com 5 golos e Debora Queiroz com 4 foram as principais marcadoras. As meninas vão ter agora uma paragem de cerca de um mês nos campeonatos devido à participação da selecção nacional no Europeu da modalidade.

Os leões do voleibol foram no sábado ao Pavilhão da Luz, num jogo a contar para a 12ª Jornada da Liga Una Seguros, defrontar o Benfica e saíram derrotados por 3-2, com os parciais de 30-28, 23-25, 25-19, 23-25 e 12-15. Foi um jogo extremamente equilibrado como se pode ver pelos parciais, onde a nossa equipa esteve por duas vezes na frente, mesmo na negra estivemos a vencer por 6-3, mas a vitória acabou por sorrir aos rivais. O equilíbrio foi de tal ordem que mesmo perdendo a nossa equipa obteve mais pontos, mais um apenas, que o nosso adversário (113-112). Notam-se muitas melhorias na nossa equipa.

No domingo a nossa equipa recebeu o Castelo da Maia e venceu por 3-1. O 1º set, apesar dos leões terem começado bem não se conseguiram adiantar no marcador, acabou às vantagens com o triunfo a sorrir aos visitantes (25-27). O 2º set foi controlado pela nossa equipa que venceu por 25-19. O 3º set voltou a ser mais equilibrado mas desta vez foi vencido pelos leões, se bem que pela margem mínima (25-23). No 4º set o Sporting rapidamente conseguiu alguma vantagem que foi gerindo, e aumentando, até aos 25-15 finais. Vitória justa e merecida, ainda com mais valor depois do cansaço provocado pela desgastante partida da véspera. O próximo jogo dos leões do voleibol será a recepção ao Esmoriz no sábado 4 no PJR.

A equipa feminina de voleibol teve no domingo uma saída difícil a Matosinhos onde foi derrotada pelo Leixões, actual 2º classificado da Liga Lidl, por 3-0 com os parciais de 22-25, 16-25 e 18-25. O próximo jogo será o último desta fase recebendo no domingo 5 o Vilacondense, onde temos de conservar o actual 4º lugar, último que garante o acesso à Fase Final.

A nossa equipa de andebol depois de ter regressado da Hungria recebeu no sábado o Aguas Santas e venceu por 34-29, com 15-14 ao intervalo. Foi uma 1ª parte em que os leões apesar de terem aberto o marcador tiveram muitas dificuldades, chegando a estar a perder por 2 e 3 golos, e só em cima do intervalo conseguiram passar para a frente no marcador. A 2ª parte correu melhor à nossa equipa que conseguiu manter sempre uma vantagem de 3 ou 4 golos, até os 5 golos de diferença final. Kiko com 10 golos e Martim com 9 foram os nossos melhores marcadores.

Na terça-feira recebemos os croatas do Nexe na última jornada desta fase da Liga Europeia da EHF, e onde se discutia a liderança final do grupo C. Perdemos por 28-34. Há um dado fundamental para esta derrota: a exibição do guarda-redes croata, que defendeu muito e de tal modo, que “entrou na cabeça” dos nossos jogadores tornando a baliza bem mais pequena. Entrámos relativamente bem no jogo mas os croatas reagiram bem, muito duros na defesa, faziam com que rematássemos menos bem, o que originava defesas do guarda-redes, ou bolas a não acertarem na baliza. Mesmo assim o jogo chegou empatado 14-14 ao intervalo. Na 2ª parte o Nexe voltou a adiantar-se no marcador, os nossos jogadores ainda conseguiram passar para a frente aos 23-22, mas a partir dai um parcial de 5-12 fez o resultado final chegar com 28-34. Além da grande exibição do guardião croata, há que salientar o “dia não” da maioria dos jogadores leoninos. A saltarem soltos nos 6 metros, conseguiam não acertar na baliza. Chegou-se ao cúmulo de num contra ataque sem guarda-redes na baliza não se ter obtido golo. Francisco Tavares, Francisco Costa e Martim Costa todos com 5 golos foram os melhores marcadores da nossa equipa. Com o 2º lugar nesta serie iremos defrontar o 3º classificado da serie D, os espanhóis do Bidasoa, de Irun. O próximo jogo será no sábado 4 em Gaia onde iremos defrontar o FC Gaia, num jogo relativo aos oitavos de final da Taça de Portugal.


Para finalizar saliência para o duplo campeonato nacional de atletismo sub-20 para os nossos meninos e meninas em pista coberta. Parabéns!

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 113 anos (1) 117 anos (1) 1ª volta Liga 23/24 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 21/22 (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 22/23 (2) 1ª volta Liga Zon/Sagres 23/24 (4) 2010-2011 (1) 2016 (1) 2ª volta Liga 23/24 (6) 40anosdisto (4) 8 (69) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (18) Académica-SCP (1) ACarlos Xavier (1) Acuña (2) Adan (2) Adán (5) adeptos (100) Adrien (19) AdT (1) adversários (86) AFLisboa (2) AG (26) AG destitutiva (4) AG15/12 (2) AG2906 (2) Alan Ruiz (2) Alcochete 2018 (4) Alexander Ellis (1) alma leonina (61) ambição (10) andebol (48) andebol 22/23 (1) andebol 23/24 (2) André Geraldes (3) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (8) antevisão (41) Antunes (3) APAF (14) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (86) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (6) aquisições 2020/21 (1) aquisições 2023/24 (2) arbitragem (112) Associação de Basquetebol (8) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (9) auditoria (5) auditoria2019 (1) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (8) basquetebol (11) basquetebol 22/23 (2) Bastidores (84) Batota (22) Battaglia (2) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) blogosfera (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borja (1) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Bragança (5) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Brunismo (1) Bruno Carvalho (109) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (14) Bruno Fernandes (8) Bruno Martins (21) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) camisola (1) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos (1) campeonatos europeus atletismo (3) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) Cardinal (2) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carlos Vieira (1) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (8) castigo máximo (1) Catamo (1) CD FPF (2) CD Liga (4) Cedric (7) Centralização direitos (1) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Chermiti (2) chumbo (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (11) clássico 19/20 (1) clássico 22/23 (2) clássicos (11) Coates (5) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (70) Comunicação Social (22) comunicados (1) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (7) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) covid19 (1) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) crise 2018 (38) Cristiano Ronaldo (4) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) Dar Futuro ao Sporting (1) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (47) Derby 2016/17 (1) Derby 2018/19 (2) Derby 2020/21 (1) Derby 2023/24 (2) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) Diomande (1) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (29) disciplina (7) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (4) Doyen (4) Duarte Gomes (2) e-toupeira (1) Ecletismo (95) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) Edwards (2) Eintracht (2) eleições (20) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) eleições2018 (6) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (5) entrevistas (68) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) época 18/19 (2) época 19/20 (1) época 20/21 (3) época 22/23 (18) época 23/24 (5) EquipaB (18) equipamentos (13) Eric Dier (8) Erick (1) Esgaio (1) esgrima (1) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (8) Estórias do futebol português (8) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) etoupeira (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) Fatawu (1) fcp (12) FCPorto (11) Fedal (3) Feddal (2) Feirense (1) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (30) fiorentina (1) Football Leaks (2) forças de segurança (1) Formação (94) FPF (16) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Franco Israel (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (10) futebol de praia (1) futebol feminino (6) futebol formação (3) futebol internacional (1) Futre (2) Futre és um palhaço (4) futsal (44) futsal 10/11 (1) futsal 21/22 (4) futuro (10) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (30) Gamebox (4) Gauld (5) Gelson (4) Gent (1) geração academia (2) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (4) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Gonçalo Inácio (3) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Gyokeres (10) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Hjulmand (3) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (18) Hóquei em Patins 22/23 (1) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (5) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) idzabela (4) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (6) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (6) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (2) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jordão (1) Jorge Jesus (47) Jorge Mendes (3) jornada 5 (1) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) Jovane (5) JPDB (1) Jubas (1) Judas (1) judo (7) Juniores (7) JVL (105) Keizer (12) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga (3) Liga 14/15 (35) Liga 22/23 (13) Liga 23/24 (22) Liga Bwin (1) Liga Campeões 22/23 (4) Liga de Clubes (16) liga dos campeões (13) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga dos Campeões 2022/23 (3) Liga dos Campeões Futsal 2018/19 (2) Liga Europa (34) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa 17/18 (1) Liga Europa 18/19 (5) Liga Europa 19/20 (3) Liga Europa 20/21 (1) Liga Europa 2023/2024 (4) Liga Europa 2024 (1) Liga Europa 22/23 (5) Liga Europa 23/24 (5) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (20) Liga NOS 18/19 (15) Liga NOS 19/20 (14) Liga NOS 20/21 (8) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luis Magalhães (2) Luís Martins (1) Luiz Phellype (3) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (8) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Mariana Cabral (1) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Marta (1) Matheus Nunes (2) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mathieu (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Max (1) Meli (1) Memória (11) mentiras (1) mercado (48) mercado 22/23 (19) mercado 23/24 (2) Meszaros (1) Miguel Afonso (1) Miguel Cal (1) Miguel Lopes (1) Miguel Maia (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (107) modelo (3) modlidades (4) Moniz Pereira (7) Montero (8) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (6) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (2) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (9) Nuno Mendes (3) Nuno Santos (7) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O FIM (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (5) orçamento clube 15/16 (1) orçamento clube 19/20 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) Palhinha (2) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) Patrícia Morais (1) património (2) patrocínios (6) Paulinho (7) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (12) Pavilhão João Rocha (1) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Gonçalves (3) Pedro Madeira Rodrigues (4) Pedro Marques (2) Pedro Mendes (6) Pedro Proença (2) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peseiro (6) Peyroteo (3) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) plantel 23/24 (1) Plata (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (4) Podence (1) Polga (5) policia (1) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) Porro (4) Portimonense (1) post conjunto (5) Postiga (7) Pote (2) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) pré-época 18/19 (1) pré-época 19/20 (7) pré-época 20/21 (6) pré-época 22/23 (7) pré-época 23/24 (1) prémio (1) prémios stromp (1) presidência (2) presidente (5) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quaresma (2) Quo vadis Sporting? (1) R&C semestral 2024 (1) Rabiu Ibrahim (2) Rafael Leão (1) Rafael Silva (1) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (19) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (15) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (2) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) rescisões (3) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (7) revista da semana (30) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (3) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (8) Rochinha (1) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Ruben Amorim (19) Ruben Ribeiro (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (28) Salema (1) sarabia (2) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (42) seleccionador nacional (9) Semedo (1) SerSporting (1) sessões de esclarecimento (1) Shikabala (2) Silas (6) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (5) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (24) Slimani (13) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (19) Sócrates (1) Solar do Norte (15) Sondagens (1) sorteio (3) Sotiris (1) Sousa Cintra (4) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporar (3) Sporting (2) Sporting Campeão (1) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (3) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) St. Juste (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Summit (1) Sunil Chhetri (1) Supertaça (4) Supertaça 19/20 (1) Supertaça futsal 2022 (1) sustentabilidade (1) sustentabilidade financeira (47) Tabata (1) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (3) Taça da Liga 18/19 (1) Taça da Liga 19/20 (1) Taça da Liga 20/21 (1) Taça da Liga 2022/23 (1) Taça da Liga 22/23 (1) Taça da Liga 23/24 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (13) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (6) Taça de Portugal 18/19 (3) Taça de Portugal 2023/24 (1) Taça de Portugal 23/24 (4) Taça de Portugal feminina (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (3) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tiago Fernandes (1) Tiago Tomás (2) Tio Patinhas (4) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (95) treino (5) treinos em Alvalade (1) Trincão (4) triplete (1) troféu 5 violinos (7) TV Sporting (6) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (5) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) VAR (5) Varandas (26) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (8) video-arbitro (9) Vietto (2) Villas Boas (8) Vinagre (1) Viola (1) violência (1) Virgílio (100) Virgílio1 (1) visão estratégica (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (9) voleibol (5) voleibol 22/23 (1) voleibol 23/24 (2) Vox Pop (2) voz dos leitores (1) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)