quinta-feira, 28 de setembro de 2023

Modalidades: revista da semana

Post da autoria do 8


Este fim-de-semana a primeira modalidade a entrar em acção foi o basquetebol, que no sábado recebeu no Pavilhão João Rocha a equipa madeirense do Galomar, estreante na Liga Betclic, tendo os leões vencido por 94-80, com 48-45 ao intervalo. Foi um jogo mais disputado do que seria de esperar atendendo a que seria o primeiro jogo no escalão principal dos nossos adversários. A nossa equipa apresentou-se sem três elementos lesionados muito importantes no seu funcionamento como são Diogo Ventura e André Cruz, já lesionados anteriormente, aos quais se juntou Marcus Lovett, possivelmente devido à batalha campal que, segundo rumores que nos foram chegando, se disputou em Cáceres no fim-de-semana passado. O jogo começou equilibrado até aos 15-14, altura em que os leões dispararam para 27-15, terminando o quarto com 30-21. As diferenças de cerca de 10 pontos foram-se mantendo até cerca de 2 minutos do intervalo quando a nossa equipa vencia por 46-36, e os madeirenses tiveram uma reacção que lhes possibilitou chegar ao fim do quarto a perder apenas por 3 pontos. O início do terceiro quarto foi de total domínio do Sporting, que apoiado em quatro triplos disparou para 61-49. Até ao fim do quarto foram mantidas vantagens semelhantes indo-se para o quarto final, com o resultado de 69-58. Esta vantagem foi-se alargando e a menos de um minuto do final estava em 94-76, conseguindo os homens do Galomar reduzir para os 94-80 finais. O poste Eddie Ekiyor com 23 pontos foi o nosso melhor marcador, bem acompanhado por Ken Horten com 19 e Ronald Curry com 17. O próximo jogo dos leões do basquetebol será no sábado30 em Ovar para defrontar a Ovarense no jogo relativo à 2ª jornada da Liga Betclic.

A equipa de voleibol leonina foi até Las Palmas de Grã Canaria disputar a Copa Ibérica da modalidade tendo-nos calhado no sábado, para a meia-final, defrontar a equipa local do Gaugas, os actuais campeões espanhóis, tendo os leões saído derrotados por 2-3, num jogo muito equilibrado, como se percebe pelo resultado. Começaram bem os leões ao vencerem o 1º set por 25-23, mas os canários reagiram e venceram os 2º e 3º sets deixando a nossa equipa nos 16 e nos 22 pontos respectivamente. Conseguiram os jogadores leoninos vencer o 4º set, novamente por 25-23, mas a negra, apesar de renhida “caiu” para o lado espanhol por 13-15. Negra muito renhida com vários empates até aos 11 pontos altura em que os canários conseguiram abrir até aos 13-15 finais.

No domingo para a disputa dos 3º e 4º lugares defrontámos o Rio Duero Soria, tendo desta vez vencido por 3-2. Aliás este jogo foi o inverso do jogo da meia-final. Perdemos o 1º set por 24-26, ganhámos os 2º e 3º sets por 25-20 e 25-23 e  no 4º set, cujo triunfo no daria a vitória no jogo, os espanhóis venceram e empataram o desafio, obrigando a jogarmos a negra, cuja vitoria nos proporcionou o 3º lugar na Copa Ibérica. Boas exibições do oposto norte-americano Kevin Kobrine, que à sua conta anotou neste jogo 24 pontos, do central Kelton Tavares que apontou 19 e do Zona 4 o capitão Tiago Pereira que obteve 16 pontos. O próximo jogo dos leões do voleibol, será no sábado7 quando receberem no PJR o Vitória de Guimarães, jogo relativo à 1ª jornada da Liga UNA Seguros.

Também as leoas do voleibol disputaram a Taça Ibérica (quando disputada em Portugal designa-se Taça quando disputada em território espanhol chama-se Copa) que se disputou em Viana do Castelo tendo defrontado no sábado na meia-final o La Laguna de Tenerife e vencido por 3-2, com os parciais de 30-32, 25-20, 23-25, 25-18 e 15-9. 

No domingo disputou-se a final com outra equipa canaria o Hidramar GC, com mais um jogo decidido na negra e onde as espanholas foram mais felizes. Venceram por 2-3 com os parciais de 30-32, 25-19, 25-17, 18-25 e 12-15. O próximo jogo das leoas do voleibol será em Santo Tirso na quinta-feira 5, feriado nacional, para a disputa da Supertaça defrontando o Leixões. 

No domingo foi a equipa de andebol até ao Funchal para defrontar o Marítimo, no jogo relativo à 4ª jornada do Campeonato Placard, tendo regressado com uma vitória por 40-36, com 22-20 ao intervalo. Foi um jogo com muitas alterações no domínio do jogo, onde por vezes dominavam os madeirenses noutras alturas o jogo era controlado pelos leões. O início do jogo, apesar de equilibrado, foi controlado pelo Marítimo tendo chegado a ter dois golos de vantagem. Quando os leões passaram para a frente, aos 16-15, abriu-se uma vantagem leonina, que chegou a ser de quatro golos (21-17), mas que ao intervalo se fixou em dois golos apenas. Voltaram os locais a entrarem bem no jogo na segunda parte, chegando de novo a estar na frente do marcador por 2 golos, aos 24-26. Reagiram os leões que conseguiram a reviravolta no marcador que a meio da 2ª parte já marcava 31-28, altura em que os madeirenses passaram a jogar com o guarda-redes avançado. Esta situação deu origem a que o Sporting, a defender bem, conseguisse aumentar a vantagem para 37-32, controlando o jogo até ao final. Kiko com 9 golos foi o melhor marcador da nossa equipa, bem acompanhado por Martim com 7 e Portela com 6. O próximo jogo do andebol leonino será no sábado30 no PJR recebendo o Águas Santas para a 5ª jornada do Campeonato Placard.

Os leões do futsal foram até Ponte de Sor defrontar o Eléctrico local num jogo relativo à 2ª jornada da Liga Placard, tendo regressado com uma vitória concludente por 7-2, com 6-1 ao intervalo. Foi um jogo em que a nossa equipa entrou muito forte, com o 1-0 ainda no primeiro minuto, 4-0 com menos de 10 minutos jogados, e 6-0 com 13 minutos jogados. A partir do nosso sexto golo, e até ao fim do jogo, os locais passaram a jogar com o guarda-redes avançado a construir jogadas muito prolongadas. Mais que pensarem em reduzir o marcador penso que o objectivo dos nossos adversários, foi impedir que os nossos jogadores não tendo a bola em seu poder não pudessem marcar mais golos. Taynan e Zicky Té ambos com 2 golos, Hugo Neves e Pany Varela, além de um auto golo, foram os marcadores do nosso grupo. Os nossos futebolistas, regressam ao PJR no sábado 30 para receberem a equipa do Caxinas no jogo respeitante à 3ª jornada da Liga Placard. 

Também as leoas do futsal começaram a sua Liga, tendo ido até Gondomar derrotar as locais por 5-0, com 2-0 ao intervalo. Debora Queiroz, por duas vezes, Kika, Ana Alves e Mariana Rodrigues obtiveram os golos leoninos. O próximo jogo desta equipa será na sexta-feira 29 no PJR para receber o Benfica.

No arranque do Campeonato Nacional de Ténis de Mesa o Sporting registou duas preciosas vitórias, arrecadando os oito pontos: U Sebastianense FC 0-4 Sporting e GDCS Juncal 1-4 Sporting.

Mas por último mas em grande destaque está a grande vitória no atletismo de estrada. Em Viana do Castelo o Sporting revalidou o titulo todos os títulos seniores  em masculinos e femininos, tal como em juniores femininos, sendo as meninas juniores vice-campeãs. Desde de 2021 que em absolutos somos campeões.

terça-feira, 26 de setembro de 2023

Sporting 1 - Rio Ave 1: O regresso de King Edwards no reinado de Paulinho.


Houve dois Sporting's ontem em Alvalade: um triturador, o da primeira parte, e outro controlador, o da etapa complementar. Obviamente que a primeira versão será a que recolhe mais adeptos, mas a segunda também é absolutamente necessária. O Sporting vinha de um jogo europeu e, com o resultado favorável só por loucura entraria na segunda parte no mesmo plano. 

Porém, a minha dúvida, já registada em jogos anteriores, é se a versão controladora de Rúben Amorim não é demasiado conservadora, ao ponto de o recuo acabar por condicionar mentalmente a equipa de tal forma que esta depois perde o tal "killer instinct", tornando-se incapaz de se aproximar com perigo da baliza adversária. Isto é, se se compreende a necessidade de economizar esforço e de ser previdente, parece que esta versão controladora está ainda inacabada. 

O resultado de ontem ao intervalo convidava a recuar, mas deveria também criar situações que atraíssem o adversário, para depois de criados espaços e movimentar-se de forma mais letal, sem nem o equilíbrio atrás ou o sentido de baliza. Este último parece ter ficado esquecido ontem, contribuindo para o sentimento de que menos seis centímetros mais seis centímetros ser a distância do renascimento do adversário. Claro que isto de ser adepto e querer sol na eira e chuva no nabal é muito fácil. Mas injusto também para Amorim, a quem cabe gerir o plantel e a quem acima de tudo interessam os três pontos.

Vale a pena dar relevo à aproximação de Edwards a um plano mais parecido com o que dele se espera, e é muito, como muito bem vincou Amorim, quando muitos comentários pareciam desistir já do jogador, numa fase tão precoce da época. E o mesmo seria muito bom que acontecesse com Trincão, embora tal pareça ainda muito distante de acontecer. Muito do sucesso de um sistema como o de Amorim passa pela performance daqueles cujo talento poderia oferecer surpresa e o inesperado. 

Inesperado para muitos deve ser o regresso de Paulinho a um pecúlio de golos mais natural com o que também se espera dele. Há quem o associe à entrada de Gyokeres na equipa, mas ele ontem não jogou e Paulinho marcou, o que desconstrói um pouco a teoria. O que parece afinal que está a acontecer é mesmo isso: o regresso a uma normalidade, o que aconteceu anteriormente era a excepção de que se fazem todas as carreiras dos jogadores.

sexta-feira, 22 de setembro de 2023

Sturm Graz 1 - Sporting 2: Que Sporting é este?


Tal como a maior parte dos Sportinguistas, também eu sofri e senti uma enorme frustração durante grande parte do embate com o Sturm Graz. Mais, cheguei a temer o pior quando sofremos um golo fortuito
numa das únicas jogadas de real perigo que os austríacos criaram. 

Hoje, depois de ter falado com o travesseiro, sou obrigado a concluir que o Sporting dominou o adversário na maior parte do jogo e, se alguma acusação fará sentido, foi a de não conseguir materializar esse domínio criando perigo real para a baliza do enorme Scherpen, na primeira parte. O número de passes transviados foi enorme, algo que já aconteceu em Braga e evitou que sejamos, ao momento lideres isolados da Liga.

Mas o Sporting não jogou sozinho. Este adversário é o mesmo que está em segundo lugar na respectiva liga e ainda há pouco impôs um empate em casa do líder, nada mais nem menos que o nefando ex-Casino de Salzburgo, hoje Red Bull Salzburg. Sim, esse mesmo que na passada quarta-feira cortou as asas ao nosso rival do lado de lá da estrada. Se ontem pareceu um adversário vulgar ao Sporting e à estratégia de Amorim se deveu. E, ao valor do adversário, acresceu um relvado miserável que, se fosse em solo português, a UEFA teria lançado, por certo, um intimador aviso.

Ao fim e ao cabo o Sporting de Amorim continua a escrever páginas inéditas no nosso curriculum. Já ganhamos na Alemanha e agora na Áustria, onde ocorreu um dos momentos mais amargos que adeptos da minha geração jamais esquecerão: a eliminação da equipa de Sir Bobby Robson e de todo o arraial suicidário que se seguiu. 

Para minha tranquilidade, apostaria numa estratégia mais conservadora, ao invés da mudança de sensivelmente meia equipa. Mas o futebol é assim mesmo, imprevisível. Ninguém poderá afirmar que, se jogássemos com Pote, Nuno Santos e Morita logo de inicio, teríamos logrado melhor resultado e sobretudo uma passagem mais tranquila pela Áustria, tal como Amorim lembrou depois na conferência de imprensa. 

E quando se ganha e ainda por cima se roda a equipa, sem lesões nem castigos, e se faz o que ainda nenhuma equipa do Sporting havia conseguido é mais difícil contestar a estratégia. A verdade é que este Sporting de Amorim vai dando ares de estar cada vez mais maduro e saber bem ao que vai. É um Sporting muito mais preparado e com saúde física e mental, mais longe das escorregadelas monumentais e traumáticas. Isto sem nunca perder de vista que o futebol ainda é um jogo, onde a sorte e o azar continuam a conviver de mãos dadas.

É que, não parece, mas, na nossa história recente, eliminar o Arsenal é muito mais acidental do que soçobrar ante os desconhecidos Skanderbeus que nos pareceram no caminho. Mas às vezes parece que é o contrário.

quarta-feira, 20 de setembro de 2023

Onde terão eles o Palhinha entalado?


As relações do Conselho de Disciplina com o Sporting continuam “exemplares”. Depois da pega de cernelha com o “Caso Palhinha”, e de várias “absolvições” em sede de recursos, o órgão que aplica a justiça federativa sofreu novo vexame ao ver anulada a sua decisão de suspender Adán, impedindo-o de jogar o dérby. O facto de ser um dérby deve ter sido mera coincidência, está-se mesmo a ver…

Para quem não se apercebeu do sucedido, o Sporting havia enviado o recurso do castigo para um endereço de email federativo, mas este terá caído no SPAM. O CD referiu então que os documentos "nunca chegaram ao conhecimento (...), por razões que não lhe são imputáveis", pelo que "não foram (...) apreciados previamente ao sancionamento em processo sumário". 

O que aconteceu é que foi negado ao Sporting o direito de se defender, como foi reconhecido pelo TAD. O TAD anula essa decisão do CD, por considerar que o facto de o órgão federativo não ter considerado o recurso do Sporting, por ter ido parar ao "spam", "equivale à não concessão do exercício do direito de defesa”.  Além disso, a FPF foi condenada a suportar dos custos do processo, avaliados em 4.980 euros. Uma tosquiadela bem merecida, foi o que o CD ganhou.

Estes banhos frios e respectivas ensaboadelas parecem ter deixado o CD constipado e, vai daí, espirraram agora mais um processo, no míinimo sui géneris, contra o Sporting. A justificação está nas palavras proferidas por Carlos Xavier na Sporting TV. É verdade que ele foi infeliz, embora rapidamente se tenha retratado. Agora se o CD está assim tão atento aos canais dos clubes vai haver uma enxurrada de castigos na I Liga, afectando sobretudo os grandes. Não é preciso lembrar o caso do desejo da morte de Pinto da Costa na SLB TV, basta o vox pop no final dos jogos.

Este CD, que não conseguiu ainda impor um castigo pelos acontecimentos do clássico nas Antas ou do caso do apoio ilegal a claques pode até conseguir essa façanha de condenar um clube porque um adepto seu chamou muçulmano a um… muçulmano. Ainda se fosse mergulhador…

Mas, apesar dos incómodos que o caso suscitará, o Sporting não tem muito a temer, porque um eventual castigo é passível de recurso. Lembro que a justiça portuguesa ainda há bem pouco tempo entendeu que as acções do condenado por corrupção Paulo Gonçalves, assessor e braço direito de Luís Filipe Vieira, não estava mandatado pelos corpos sociais, isentando assim de qualquer condenação o respectivo clube.
Isto dito, como é que se poderá condenar o Sporting por comentários de um mero adepto, convidado a comentar no canal do clube?

O que parece mesmo é que o CD deve andar ainda com o Palhinha entalado em algum lugar.

O comentário de Carlos Xavier foi este:

O VAR está lá para ajudar. O árbitro aqui só tinha de ter coragem, para não dizer outra coisa, e dar dois amarelos ao muçulmano, que quando veio para Portugal não sabia nadar e agora já sabe mergulhar. É impressionante. Os árbitros têm medo em certos estádios, pois sabem que podem ser perseguidos. A Liga tem de meter mão nisto e dar castigos a sério. Não é com meia dúzia de tostões, é castigar a sério como se faz lá fora. Se fosse em Inglaterra, alguns treinadores ou dirigentes nem iam mais para o relvado. Agora aqui... ainda por cima esteve cá o Papa há muito pouco tempo, com amnistias. Dá direito a fazer tudo".

Modalidades: revista da semana

 


O fim-de-semana das modalidades começou na sexta-feira com a nossa equipa de hóquei a iniciar a disputa emTomar, da Elite Cup defrontando, no jogo respeitante aos respectivos quartos-de-final, o Valongo, tendo vencido por 4-2, com 2-0 ao intervalo. Foi um jogo bem disputado onde o superior valor individual dos jogadores leoninos foi resolvendo a nosso favor. Na 1ª parte Toni Pérez e João Souto obtiveram os golos que definiam o resultado ao intervalo. A 2ª parte continuou bem disputada mas com menos de 5 minutos jogados já o Valongo tinha reduzido para 2-1, através de um livre directo apontado por João Almeida, jogador que regressou ao Valongo depois de duas épocas de verde e branco. Reagiram os leões que voltaram a marcar, curiosamente por dois jogadores que na época passada jogavam no Valongo. Facundo Bridge e Rafa Bessa colocaram o resultado em 4-1, tendo os nortenhos fechado o marcador já nos minutos finais. Além dos marcadores dos golos neste jogo não podemos deixar de salientar a actuação dos dois guarda-redes. Tanto Ângelo Girão como o guardião valonguense fizeramalgumas defesas impossíveis evitando que o resultado não fosse expresso por números mais altos.

No sábado a nossa equipa defrontou no jogo das meias-finais o Sporting de Tomar, tendo vencido por 4-3, com 3-2 ao intervalo. Foi, mais uma vez, um jogo muito equilibrado e disputado com o Sporting a não conseguir transformar dois livres directos e os locais a adiantarem-se no marcador. Mas os leões reagiram e através de Nolito e de João Souto, com dois golos quase seguidos, passaram para a frente no marcador. Voltou o SC Tomar a igualar, para João Souto, nos segundos finais da 1ª parte, de livre directo dar de novo vantagem aos leões. A 2ª parte começou com Rafael Bessa a obter o nosso quarto golo e a “descansar” a equipa, mas que os tomarenses não admitiram. Continuou-se num jogo muito combatido e muito quizilento, com muitas bolas paradas para ambas as equipas, mas onde mais uma vez os nossos jogadores não conseguiram converter, e foram os adversários que a cerca de 5 minutos para o final conseguiram reduzir. E se o jogo estava muito quizilento, mais quizilento ficou, com os árbitros “a ajudar”, tendo inclusive inventado um cartão azul para Ângelo Girão a menos de 2 minutos do final. Zé Diogo ocupou bem o seu lugar e não houve mais golos até ao final.

No domingo disputou-se a Final com o Benfica tendo perdido por 3-4, com 0-2 ao intervalo. Foi mais um jogo equilibrado, mas claramente decidido por uma arbitragem tendenciosa, para não dizer vergonhosa. Logo com dois minutos e meio jogados já tinha sido marcado um penalti a favorecer os nossos adversários. A cinco minutos do intervalo, ainda com o resultado em 0-0, os senhores árbitros resolveram “premiar” Toni Pérez com um cartão azul com o respectivo livre directo que originou o 0-1. Quando o cronómetro já marcava 3:17 para o fim da primeira parte, o senhor árbitro que estava no VAR, resolveu chamar os árbitros de campo para analisarem uma jogada ocorrida quando faltavam 4:18, tendo havido neste intervalo varias interrupções do jogo. Daí saiu mais um cartão azul, mais uma exclusão de 2 minutos desta vez para Platero, e mais um livre directo contra o Sporting, desta vez defendido por Ângelo Girão. Mas não se ficou por aqui. A 36 segundos do intervalo mais um cartão azul, mais um livre directo, desta vez a Facundo Bridge, e mais um golo para os encarnados, resultado com que se chegou ao intervalo. A segunda parte começou com o Sporting muito bem, mas apenas conseguiu reduzir por Platero quando já estavam passados 9 minutos para menos de um minuto depois Bessa conseguir empatar o jogo. Os encarnados estavam desorientados e 50 segundos depois os árbitros foram obrigados a dar um cartão azul a um jogador deles. João Souto converteu o respectivo livre directo e pôs o Sporting a vencer por 3-2. Mas os árbitros, e o árbitro do VAR, não estavam a gostar e minuto e meio depois transformaram uma falta fora da área num penalti que permitiu aos nossos adversários empatarem de novo a partida. Os nossos jogadores tremeram um pouco o que fez com os encarnados conseguirem marcar o seu único golo que não foi de bola parada, colocando-se a vencer por 3-4. Reagiram os leões e tiveram várias oportunidades onde brilhou o guarda-redes adversário, o que assustou o trio de arbitragem, que a dois minutos e meio do final deram mais um cartão amarelo, desta vez a Rafa Bessa, mas mais uma vez Ângelo Girão conseguiu defender, originando que o Sporting ficasse a jogar com menos um durante dois minutos. Mas mesmo assim conseguimos obrigar os árbitros a marcar a 10ª falta do Benfica, que estava com 9 faltas desde o primeiro minuto da segunda parte!!! Livre directo que Nolito foi marcar mas que o guardião benfiquista conseguiu defender, mas quando pretendia fazer a recarga foi de tal modo abalroado que teve de receber assistência e ser substituído e os árbitros tiveram de marcar penalti, que mais uma vez o guardião adversário defendeu. E assim terminou o jogo. Independentemente da actuação da arbitragem temos de lamentar, e já não é a primeira vez, a nossa falta de concretização das bolas paradas (livres directos e penaltis) o que neste jogo determinou a nossa derrota. O próximo jogo dos leões do hóquei está previsto para sábado 30 no recinto da Juventude Pacense.

Na sexta-feira disputou-se o Troféu Stromp do futsal feminino e as nossas meninas venceram as meninas do Atlético, recém-promovido à Liga Placard, por 5-1 com 2-0 ao intervalo. Beatriz Santos (Bia) e Débora Queiroz marcaram na 1ª parte. Na 2ª parte depois do Atlético ter reduzido para 2-1, Kika, por 2 vezes, e a jovem Beatriz Fonseca marcaram os golos do Sporting para os 5-1 finais, e a conquista de mais um Troféu Stromp para o Museu. O próximo jogo das leoas do futsal será no sábado 23 em Gondomar para a 1ª jornada da Liga Placard.


No sábado foi a vez da equipa de voleibol se apresentar perante os adeptos leoninos, recebendo no PJR o Conqueridor Valencia, que veio retribuir a visita dos leões a sua casa no passado fim-de-semana e disputar o Troféu Stromp, tendo regressado a Espanha com uma derrota por 3-0, com os parciais de 25-18, 25-17 e 25-23. Os leões do voleibol repetiram a vitória que tinham obtido na passada semana em Valência, demonstrando ser bem superiores a esta equipa espanhola. Gostámos de ver os novos elementos chegados para esta época, em especial o distribuidor Chema, o zona 4 Lersch, o libero Gonçalo Sousa e, apesar já de alguma veterania, o oposto Wagner. Também não podemos deixar de salientar o capitão Tiago Pereira que esteve muito bem. Confiemos nesta equipa para a época que agora começa. Os próximos jogos serão no próximo fim-de-semana, em Las Palmas de Gran Canaria, onde irão defrontar no sábado o CV Guagas, campeão espanhol, na meia-final da 1ª edição da Taça Ibérica, jogando no domingo a final ou a disputa do 3º e 4º lugar.

Antes do Troféu Stromp do voleibol masculino tinha-se jogado o relativo ao voleibol feminino, com as leoas a receberem e a vencerem o Barcelona, por 3-0, com os parciais de 25-17, 25-19 e 25-18, obtendo mais um troféu para o nosso museu. 

Tal como o voleibol também o basquetebol leonino foi retribuir a visita que os espanhóis do Cáceres nos tinham feito na passada semana para disputar a Taça Cidade de Cáceres. Praticamente não houve qualquer informação sobre esta deslocação nem sobre o jogo. Apenas nos chegou o resultado final e o que se verificava no final dos quartos. O resultado final que nos chegou foi de 59-71 favorável aos espanhóis, com os parciais de 22-25, 13-15,17-22 e 7-9. Um resultado extremamente estranho, uma equipa que tem de média de pontos marcados mais de 90 pontos só ter conseguido 59, e mais estranho ainda o resultado do 4º quarto: 7-9, mais parecendo um resultado de iniciados. Pouco mais podemos dizer. O próximo jogo dos leões do basquetebol será no sabado23 no PJR para recebermos a equipa madeirense do Galomar, no jogo respeitante à 1ª jornada da Liga Betclic.

Também no sábado a equipa de andebol foi até Setúbal para disputar o seu 3º jogo do Campeonato Placard e obter a sua 3ª vitória na competição, por 41-26, com 18-12 ao intervalo. Um jogo onde não contámos com Kiko,Gassama e Natan, que teve um início equilibrado mas onde rapidamente nos adiantámos e abrimos uma diferença razoável para seis golos ao intervalo. A 2ª parte foi mais do mesmo, com os leões a aumentarem a diferença no marcador e com pouca reacção dos vitorianos. Desta vez foi Orri Porkelsson o melhor marcador da equipa com 10 golos, 7 na 1ª parte, seguindo-se Martim Costa com 6 e Jan Gurri, Edy Silva e Salvador os três com 4 golos cada. O próximo jogo dos leões do andebol será no domingo 24 no Funchal para defrontarem o Marítimo em mais uma jornada do Campeonato Placard.


Ainda no sábado, no Pavilhão Multidesportivo, o ténis de mesa leonino disputou os seus Troféus Stromp. A equipa masculina, formada pelos 3 Diogos recebeu o Guilhabreu e venceu por 3-1. No primeiro jogo o par formado pelo Carvalho e o Silva venceu por 3-0. No segundo jogo Chen venceu por 3-1. No terceiro jogo Carvalho foi derrotado por 2-3. No quarto jogo Silva ganhou por 3-0, e garantiu mais um Troféu Stromp para o Museu.

A equipa feminina recebeu e venceu o Boa Hora por 3-2. No primeiro jogo o par Juliana Silva e Kinga Krawczyk cedeu por 2-3. No segundo jogo Patrícia Santos venceu por 3-1, igualando o marcador. O terceiro jogo foi vencido por Juliana Silva, por 3-0, pondo o Sporting a ganhar por 2-1, mas no quarto jogo Kinga Krawczyk foi derrotada por 1-3, ficando o jogo empatado 2-2. Na negra Patrícia Santos venceu por 3-0, garantindo a vitória e a conquista do Troféu Stromp.

segunda-feira, 18 de setembro de 2023

Sporting 3 - Moreirense 0: no altar de Alvalade os cónegos não celebraram missa


Talvez poucos tenham levado a sério o aviso deixado por Amorim no lançamento do jogo com o Moreirense, mas a verdade é que a equipa minhota vinha com a lição muito bem estudada, como ficou demonstrado nos primeiros minutos da partida.

Com três jogadores a pressionarem logo na nossa saída de bola o Sporting revelou algum atordoamento, não conseguindo ligação com qualidade com os sectores mais adiantados. Pelo contrário, os primeiros remates visando as balizas foram do Moreirense, um defendido por Adán, outro pelo poste esquerdo.

O aviso resultou e foi então que Morita e Hjulmand arregaçaram as mangas e, cada um ao seu jeito, começaram por a pôr ordem na mesa, leia-se relvado. A primeira parte terminaria porém ainda com o marcador em branco e duas bola no mesmo poste da baliza do Moreirense, precisamente com os dois jogadores como autores.

De forma a não prolongar o sofrimento e talvez para não convocar os espíritos funestos que os ventos trazem por vezes a Alvalade, a equipa entrou na segunda parte resoluta a esconjurar empate. As oportunidades sucederam-se e quem melhor que Hjulmand para desfazer o nulo? Ele, que nos últimos dois jogos viu dois golos anulados por puro azar.

A cabeçada certeira de Gyokeres, na sequência de uma excelente incursão do tantas vezes ignorado Nuno Santos, terminou com a resistência dos homens de Moreira de Cónegos que, ainda assim, pela sua postura positiva na forma como abordaram o jogo é merecedora de elogios.

Antes de terminar esta pequena crónica, que mais não serve do que assinalar a nossa permanência no comando da Liga, não posso deixar de fazer referências individuais a Inácio, que mais uma vez fez um enorme jogo, tão enorme como discreto. Claro que Gyokeres e Hjulmand, e mesmo Morita e Diomande estiveram em grande plano, mas a qualidade e a discrição de Gonçalo Inácio são absolutamente deliciosas.

quinta-feira, 14 de setembro de 2023

Sobre a ditadura dos horários


Ficamos ontem a saber que pelo menos até ao final do ano não haverá jogos em Alvalade, a não ser domingo ou segunda-feira à noite. 

As repercussões de uma má classificação no ano anterior já se fizeram sentir na ausência da Liga dos Campeões, já se farão sentir na tesouraria e o mesmo sucederá na vida dos adeptos. Tomando o meu caso pessoal, isso quer dizer que idas a Alvalade para a Liga nacional estão praticamente postas de parte. Diga-se em abono da verdade que não será por aí que o clube perderá, porque infelizmente raras têm sido as vezes em que tal vinha sucedendo ultimamente. Mas conheço muito boa gente que, como eu, mora longe e, se quiser manter as idas a Alvalade como em anos anteriores, terá os sacrifícios dobrados.

No que diz respeito aos jogos à segunda-feira, disputados no seguimento de jogos da Liga Europa, parece-me evidente que a equipa estará mais apta a responder às exigências dos jogos seguintes para a Liga nacional jogando à segunda-feira do que no domingo. Especialmente se o jogo seguinte for de dificuldade acrescida. Não é preciso fazer um curso de medicina para o perceber. 

Nos restantes é difícil perceber a opção exclusiva por horários noturnos, ainda por cima quando o clube promove a venda de Gamebox's para menores, sem lhes proporcionar horários que os atraiam. Mais dificil ainda de perceber é que outros clubes possam proporcionar aos seus adeptos horários que permitam partilhar com familiares amigos de todas as faixas etárias o orgulho e o privilégio que é poder ver um jogo da equipa do coração e o nosso não. Isto deveria ser devidamente explicado, particularmente a quem adquiriu esta modalidade de Gamebox's, porque não é muito fácil de entender.

Mas seria bom todos nós percebermos quais a razões que subjazem a estas decisões. O Sporting é hoje um clube altamente profissionalizado e não é crível que estas possam ser tomadas de ânimo leve ou sem obedecer a um critério e análises prévios. Era importante também saber como é que são formadas as grelhas televisivas, e se os clubes dão a sua anuência ou pura e simplesmente se vêm obrigados a aceitar as imposições de horários via SportTv. Porque também aqui são tomadas decisões com impacto na vida dos clubes.

Por último, tenho alguma curiosidade pessoal em perceber se a horários mais precoces corresponderiam número de espectadores mais robustos dos que hoje se registam. Ou muito me engano ou a diferença não seria muito significativa. Porque, como bem sabemos, o barulho das redes sociais não alimenta a realidade. A menos que houvesse uma regularidade de horários, como existiu em tempos idos, quando os sábados e domingos de tarde estavam reservados para a nossa liturgia de eleição.

terça-feira, 12 de setembro de 2023

Modalidades: revista da semana

aut
Esta semana as modalidades começaram novamente com os leões do andebol, e desta vez para a primeira jornada do Campeonato Placard, quando na quarta-feira recebemos, e derrotámos, o Benfica no Pavilhão João Rocha por 32-26, com 15-12 ao intervalo. Foi um jogo equilibrado no inicio com golo cá golo lá até aos 4-4 com 10 minutos de jogo, momento em que a nossa equipa passou para a frente e aos 20 minutos já vencia por 11-6, tendo os encarnados recuperado alguma coisa para atingirem o intervalo com apenas 3 golos de diferença. A segunda parte começou com algum equilíbrio com a diferença entre as equipas entre os 2, 3 e os 4 golos mas a 10 minutos do fim já os leões venciam por cinco golos de diferença (25-20) diferença que se foi mantendo e até aumentado para os seis golos finais. De salientar as excelentes exibições dos guarda-redes Leo Maciel, na primeira parte, e Andre Kristensen na segunda, mas o top é a exibição de Martim Costa com a obtenção de 15 (quinze!!!) golos, bem secundado pelo seu irmão Kiko com 8. Os dois obtiveram 23 dos 32 golos do nosso clube.

No domingo os leões foram até Braga para defrontarem o ABC, na 2ª jornada do Campeonato Placard, e regressaram com a vitória por 32-27, com 14-15 ao intervalo. Foi um jogo que não começámos bem e aos 10 minutos perdíamos por 2-5, continuando em desvantagens que variavam entre 2 e 5 golos e só nos minutos finais deste período conseguimos reduzir para o golo de diferença que se verificava ao intervalo. A segunda parte continuou com a recuperação no marcador da nossa equipa que aos 10 minutos já tinha dado a volta ao marcador para os 19-18 e a 10 minutos do fim já ganhávamos por 23-20, que rapidamente aumentou para 27-22, os cinco golos de diferença com que terminou a partida. Desta vez os irmãos Costa trocaram as posições no respeitante aos melhores marcadores. Kiko obteve 9 golos e Martim 8, bem acompanhados por João Gomes com 5. O próximo jogo dos leões do andebol será no sábado 16, em Setúbal, com o Vitória, em mais um jogo do Campeonato Placard.

 A modalidade que se exibiu a seguir foi o futsal que no sábado iniciou a disputa do seu campeonato, recebendo o SC de Braga no PJR, tendo o desafio terminado com um empate 2-2, estando a perder ao intervalo por 0-1. Possivelmente devido à hora a que se realizou o desafio (21:30) já serem horas para os atletas estarem a descansar, os nossos leões começaram o jogo meio adormecidos e aos 6 minutos já perdíamos. O golo sofrido fez com que a equipa tentasse virar o jogo, mas a falta de pontaria e a exibição do guarda-redes bracarense fez com que o intervalo chegasse com o marcador negativo, tendo mesmo Pany Varela desperdiçado um livre directo rematando ao lado. A segunda parte continuou com o domínio leonino, mas com as mesmas premissas da parte final da primeira parte. Muito domínio, mas muita falta de pontaria, e quando acertavam na direcção estava lá o guardião adversário, ou um dos restantes bracarenses para evitar o golo. Os bracarenses iam reagindo como podiam e aos 34 minutos conseguiram mesmo o 0-2. Se os nossos jogadores já davam tudo o que podiam, a partir daqui ainda pressionaram mais e logo no minuto seguinte Zick Té conseguiu o nosso primeiro golo. Continuaram os leões sempre a pressionar e a cerca de 3 minutos do fim Taynan conseguiu restabelecer a igualdade. Mas até ao fim continuou o jogo muito emotivo e já no último minuto, após mais uma oportunidade desperdiçada pelos nossos jogadores, ainda osminhotos tiverem uma oportunidade com a bola no poste, conseguindo Henrique defender o ressalto em cima da linha de golo. O próximo jogo desta equipa está programado para dia 25 (segunda-feira) em Ponte de Sôr, paradefrontar o Eléctrico para a 2ª jornada da Liga.

O basquetebol disputou o seu Troféu Stromp defrontando no domingo o Cáceres, derrotando por 90-79, com 43-51 ao intervalo, obtendo mais um trofeu para o nosso Museu. O jogo começou com um primeiro quarto muito equilibrado, de tal modo equilibrado que terminou com o resultado em 26-26. No segundo quarto os espanhóis foram dominando o marcador, em parte devido a uma grande rotação entre os jogadores leoninos e também a uma percentagem fabulosa em lançamentos de um dos seus norte-americanos, Greg Grantt, que só até ao intervalo já tinha obtido 25 pontos. Na segunda parte os leões entraram melhor, foram recuperando e aos poucos passando para a frente, tendo terminado o 3º quarto a vencer por 69-66. O 4º quarto foi também bem disputado mas com os leões sempre no comando, terminando com uma vantagem de 11 pontos, e criando boas perspectivas para esta época. Michael Moore com 22 pontos, Eddie Ekiyor com 15 e Marcus Lovett com 13 foram os nossos melhores marcadores.
No próximo sábado 16 irão os nossos basquetebolistas a Cáceres retribuírem a visita da equipa espanhola. Há que acrescentar que no intervalo deste jogo foi apresentada a equipa sénior de basquetebol feminino, que regressa após sete anos de ausência. E assim tinha de ser para que os cerca de 160 praticantes dos escalões de formação que ladeavam o recinto de jogo, perceberem que quando chegarem ao escalão sénior podem continuar a jogar no seu clube de formação.

Que se saiba o voleibol leonino teve o seu primeiro jogo da época no Torneio Cidade de Valencia, tendo derrotado o Conqueridor Valencia por 3-0, com os parciais de 25-23, 25-22 e 27-25. Pouco consegui apurar além da grande alteração do plantel relativamente à época passada. Assim segundo o anunciado pelo Clube apenas ficaram da anterior equipa Tiago Pereira, Kelton Tavares, Gil Meireles e Tiago Barth, tendo ingressado na nossa equipa o libero Gonçalo Sousa, os distribuidores venezuelanos Chema Carrasco e Armando Velásquez, os opostos Kevin Kobrine, norte-americano, e Wagner Silva, brasileiro, o zona 4 brasileiro Vinicius Lersch e ainda o central argentino Imanol Tombion. O próximo jogo anunciado será no sábado 16 com os valencianos a retribuírem a nossa visita, ao virem disputar o jogo relativo ao Trofeu Stromp do voleibol.

A equipa feminina de voleibol foi fazer um jogo de preparação a casa da Associação Avense, tendo vencido por 3-1,com os parciais de 25-13, 25-22, 22-25 e 25-12. O próximo jogo desta equipa será também no sábado e para o Trofeu Stromp recebendo o Barcelona.

Relativamente ao hóquei em patins leonino não indicámos na passada semana que além do Trofeu Stromp, a nossa equipa também participou em mais dois jogos. Na sexta-feira 1 foi a nossa equipa convidada para a apresentação da equipa do Turquel, tendo vencido por 5-3, com 1-1 ao intervalo. Os golos foram marcados por João Souto e Ferran Font, ambos com 2 golos, e Henrique Magalhães com 1. Depois do jogo do Trofeu Stromp foram os nossos hoquistas à apresentação da equipa do S Alenquer e Benfica, tendo vencido por 9-4, com 4-0 ao intervalo. Os nossos golos foram obtidos por Rafael Bessa, por 3 vezes, Toni Pérez e João Souto ambos com 2 golos e ainda Henrique Magalhães e Matias Platero com 1 cada um. O próximo jogo dos leões do hóquei será em Tomar na sexta-feira 15, no jogo relativo aos quartos-de-final da Elite Cup, defrontando o Valongo.

sexta-feira, 8 de setembro de 2023

O Circo de Ronaldo


A seleção de Portugal, que recentemente descobriu, por intermédio do novo seleccionador, uma nova vocação (a de recuperar jogadores com problemas na carreira) juntou-se para novo ciclo no apuramento para o próximo europeu. Até agora os jogadores que comparecerem nas habituais conferências de imprensa têm sido instados a pronunciarem-se sobre o que todo o mundo teve ocasião de ver do que foi o triste espetáculo no dragão. Creio que desta vez a expressão "todo o mundo" se aplica de forma literal, tal foi a repercussão do número circense lá desempenhado por alguns dos artistas em palco e, pelo que se depreende, de outros nos bastidores.

Vitinha disse que se fala pouco de futebol mas esqueceu-se que o que se passou no dragão é futebol. É o que temos. mas é futebol. A menos que ele também já tenha percebido que o Taremi tem tanto de jogador de futebol como de mergulhador. As performances do seu ex-colega iraniano têm essa virtude: para as apreciar em toda a sua extensão é necessário uma visão multidisciplinar que vai para lá do futebol e que versam também a nota artística para os mergulhos olímpicos até ao teatro, seja nas suas versões de farsa ou comédia.

"Circo" foi precisamente a definição encontrada por Cristiano Ronaldo para classificar o futebol português. Mas, se Cristiano Ronaldo tem algum interesse pelo futebol nacional e quiser mesmo fazer alguma coisa para que seja melhor, tem de se deixar de frivolidades aproveitando a exposição mediática para um intervalo para publicidade enganosa à Liga que o importou, cumprindo assim, talvez, uma das cláusulas do seu principesco contrato. Ou, já que estamos em "literalidades", um contrato das arábias.

Para separar desde já as águas convém lembrar Cristiano que, na sua miserabilidade, a Liga Portuguesa tem pelo menos a virtude de ser possível a todos os seus actores directos e indirectos dizer o que lhes vem à cabeça. Na Liga onde Cristiano joga a possibilidade de ficar sem ela é real e também literal. Basta para isso desagradar à realeza. Por muito menos, isto é, por dizer verdades incómodas Mohamad bin Salman, o príncipe herdeiro, estendeu o seu longo braço para mandar esquartejar um súbdito seu na Turquia. Mais propriamente Jamal Kashoggi, jornalista saudita do Washington Post e exilado por ter sido pribido de escrever no seu próprio país.

No contexto em que falou Ronaldo não tem que, nem podia fazer uma análise exaustiva ao futebol português, obviamente. Mas convenhamos que também é dispensável dizer umas dizer umas vacuidades e sobretudo meter tudo e todos no mesmo saco. É que é precisamente um dos grandes problemas da nossa Liga, é que todos constatam os problemas, todos conhecem as suas origens, quem gere o circo, mas todos têm medo de por o nome aos animais. Até o Ronaldo, que vive longe e, não dependendo de ninguém, pode dizer o que quiser. 

O futebol português tem um problema de credibilidade há mais de quatro décadas. E a sua descredibilização tem actores concretos e há muito identificados. Um - O FCP - há mais de 40 anos e outro - o SLB - mais recente. E ambos são os menos interessados em mudanças reais e estruturantes porque a sua vida corre. Limpeza quer o Sporting, mas não a consegue fazer porque não tem quorum. Não que não haja outros clubes desejosos dela, mas o medo subsiste. Basta ver o que aconteceu recentemente no Rio Ave - FCP. Tirando duas frases do treinador ouviram alguém reclamar? Se o adversário tivesse sido o Sporting a reacção seria igual?

Uma voz autorizada como a de Ronaldo poderia fazer quase tanto pelo futebol nacional como os inúmeros golos que já marcou pela selecção. Não que ele tenha essa obrigação, mas também lhe parece faltar vontade. O que é pena. Porque de Ronaldo espera-se sempre o melhor, foi ele que nos habituou a isso.

quarta-feira, 6 de setembro de 2023

Modalidades: revista da semana

Post de autoria do "8"

Chegámos a Setembro e as modalidades de pavilhão começam a reentrar em força. A primeira a começar a competir foi a equipa de andebol, se bem, como é habitual, em jogos particulares, preparando-se para a Supertaça Ibérica, disputada no passado fim-de-semana em Viana do Castelo e o início do campeonato já na quarta-feira 6 quando recebermos o Benfica no Pavilhão João Rocha. A equipa este ano perdeu Carlos Ruesga, Francisco Tavares e Ronaldo Almeida, mas viu-se reforçada com o regresso de Pedro Portela, e o ingresso do islandês Orri Porkelsson para as pontas, recebendo também os laterais João Gomes e Rafael Vasconcelos, o central espanhol Jan Gurri e o pivô dinamarquês Benjamin Jakobsen.

Começaram os andebolistas por se deslocarem a França para disputarem o Trofeu Guy Joumel onde foram derrotados pelo Chartres MH por 31-36, e pelo PAUC por 32-36. Compreendem-se estes resultados por serem os nossos primeiros jogos, com pouco tempo de preparação e com as equipas francesas bem mais adiantadas na sua.

No fim-de-semana seguinte foram os leões até Viseu para disputarem o torneio da cidade beirã. De Viseu regressaram com duas vitórias. No primeiro jogo perante os dinamarqueses do Silkeborg por 33-25 e no dia seguinte perante os espanhóis do Torrelavega por 30-23. Seguiu-se o Troféu Stromp mais uma vez conquistado pela nossa equipa que bateu o Marítimo por 33-26. De seguida foram os andebolistas fazer mais um jogo particular de preparação tendo ido até Gaia derrotar os locais por 30-28.

No passado fim-de-semana foi a disputa da Supertaça Ibérica, disputada em Viana do Castelo. No sábado os leões defrontaram o Barcelona, campeão espanhol, tendo perdido por 32-37, com 18-19 ao intervalo. Foi um jogo onde no início o Barcelona conseguiu adiantar-se, mas aos poucos os nossos jogadores foram reduzindo a diferença, chegando a passar para a frente do marcador, mas ao intervalo já perdíamos por um golo. Na 2ª parte apesar da excelente replica que os leões iam dando os catalães conseguiram ir controlando o resultado chegando aos cinco golos de diferença com que se atingiu o final do desafio. De salientar a excelente exibição de Kiko Costa, nosso melhor marcador com 9 golos, seguindo-se Salvador Salvador com 4. No domingo disputámos o 3º lugar com o Logroño que vencemos por 39-29, com 20-15 ao intervalo, num jogo perfeitamente controlado pelos leões.

Como já deixámos referido a nossa equipa estreia-se no Campeonato Nacional na quarta-feira 6 recebendo o Benfica, indo no sábado 9 a Braga defrontar o ABC.

A modalidade que se iniciou a competir de seguida foi o futsal. Perdemos dois jogadores importantes, mas a força do dinheiro falou muito forte e Guitta e Erick Mendonça saíram para o estrangeiro. Para compensar estas saídas entraram no clube os brasileiros Rafa Felix e o guardião Henrique Rafagnin, verificando-se também o regresso de Taynan. O primeiro jogo foi a disputa do Troféu Stromp com a vitória sobre o Torriense por 3-2. De seguida os leões do futsal deslocaram-se a Espanha para a disputa do Trofeo del Olivo tendo vencido o Inter Movistar por 4-3 e empatado com o Jaen FS a quatro golos.

Regressados de Espanha foram os leões até Portimão para a disputa da Record International Masters Cup, tendo começado com duas derrotas. No primeiro jogo ante o Kairat Almaty por 3-6, com 1-2 ao intervalo. No segundo período ainda os nossos jogadores conseguiram empates a dois e a três golos, mas na ponta final os cazaques adiantaram-se e a nossa equipa a arriscar para dar a volta ao jogo foi abrindo a defesa o que originou o resultado final. No segundo jogo como Anderlecht a derrota foi por 1-2, com 1-0 ao intervalo. Foi uma derrota injusta pois só a enorme exibição do guarda-redes português dos belgas impediu que os leões obtivessem uma margem maior no marcador. E a 10 minutos do fim do encontro os belgas conseguiram o empate num remate que sofreu um desvio e enganou o guardião leonino, para a segundos do fim conseguirem o segundo golo que lhes deu a vitória. No terceiro jogo do torneio, numa desforra da final da Liga dos Campeões, defrontámos o Palma tendo vencido por 4-3, com 1-1 ao intervalo. Foi um jogo sempre equilibrado de parada e resposta, com o Sporting a adiantar-se e os espanhóis a reporem a igualdade, só que para o nosso quarto golo a menos de 3 minutos do final já não conseguiram a resposta.

Na passada sexta-feira disputou-se em Sines a Supertaça do futsal nacional, entre o Sporting, campeão nacional, e o Benfica, vencedor da Taça de Portugal. Foi um jogo onde o Sporting começou muito bem, chegando a estar a ganhar 3-0, conseguindo os adversários reduzir para 3-2, resultado com que se chegou ao intervalo. Voltaram os leões a começar melhor e atingiram os 4-2, mas nos últimos quatro minutos do período regulamentar o Benfica conseguiu obter dois golos, obrigando o jogo a ir para prolongamento. Na 2ª parte desse prolongamento, e já dentro do minuto final, quando o Sporting procurava ganhar o jogo jogando com guarda-redes avançado, um deslize originou uma perda de bola que acabou por dar a vitória aos encarnados, por 4-5. Esta derrota impediu a equipa de Nuno Dias de vencer a Supertaça pela sexta vez consecutiva. No próximo sábado9 é o início do campeonato nacional com a recepção ao SC Braga no PJR.

Foi o basquetebol a modalidade seguinte a iniciar os jogos. A equipa mantém Pedro Nuno Monteiro como treinador principal, mas sofreu muitas alterações de jogadores. De salientar as saídas, entre outros, de Travante Williams e João Fernandes ambos com as quatro épocas que o basquetebol sénior do Sporting acumula após o seu regresso. Da passada época ficaram Diogo Ventura, Diogo Araújo, André Cruz, Marco Loncovic e Marcus Lovett, sendo que os dois Diogos estão lesionados por período indeterminado, aos quais se juntou agora André Cruz, lesionado no primeiro minuto do jogo da Final do Torneio de Viana do Castelo. Como novos elementos portugueses recebemos o base Litos Cardoso, e o extremo Arnette Hallman, filho do nosso antigo basquetebolista dos anos 80 com o mesmo nome. Para substituir os estrangeiros que saíram vieram os americanos Ron Curry, base/extremo, Malik Pope e Ken Horten, extremos/postes, e Michael Moore, extremo, e o canadiano Eddie Ekiyor poste/extremo.

A estreia de tanta gente nova foi em Viana do Castelo, no Torneio da Cidade. No sábado disputaram o jogo da meia-final defrontando o Esgueira tendo vencido por 86-60. Foi um jogo onde os nossos adversários começaram com dois lançamentos triplos e ficando a ganhar por 2-6, mas rapidamente os leões passaram para a frente e venciam por 21-15 no fim do 1º quarto. No 2º quarto a nossa equipa abriu bem a diferença no marcador ganhando o quarto por 28-12, chegando ao intervalo a vencer por 49-27. O controlo leonino continuou no 3º período ganhando por 19-14. O quarto final foi mais equilibrado tendo o Esgueira vencido por 18-19. Lovett com 21 pontos, Eddie com 15 e Ken Horten com 12 foram os nossos melhores marcadores.

No domingo disputou-se a Final tendo os leões derrotado o FC Porto por 100-93. Começando muito bem o jogo a nossa equipa atingiu o final do 1º quarto vencendo por 15 pontos (36-21). Os nortenhos recuperaram no 2º quarto recuperando para 5 pontos a diferença ao intervalo (57-52). E continuaram a recuperar no 3º quarto que venceram 19-22, entrando-se no quarto final com o Sporting na frente por 76-74. Os adversários ainda atingiram o empate aos 78-78, mas ai os nossos jogadores acordaram para aumentar a diferença para 13 pontos (96-83) já nos últimos minutos garantido a vitória no jogo e no Torneio Cidade de Viana do Castelo. Eddie com 21 pontos, Horten com 18 e Ron Curry com 16 foram os nossos melhores marcadores. O próximo jogo dos nossos basquetebolistas será no domingo 10 no PJR para a disputa do Troféu Stromp recebendo os espanhóis do Cáceres.

A seguir ao basquetebol foi o hóquei a recomeçar a actividade, jogando no passado domingo o Troféu Stromp, tendo vencido o SC Tomar por 4-2. A nossa equipa não teve grandes alterações. Saiu João Almeida e entraram vindos do Valongo o avançado Rafael Bessa e o polivalente argentino Facundo Bridge. Foi um jogo que não começou bem tendo os tomarenses chegado ao intervalo a vencer por 2-0, numa 1ª parte bem disputada mas com os visitantes mais felizes na concretização. A 2ª parte continuou muito disputada mas a grande exibição de Ângelo Girão impediu que sofrêssemos mais golos, tendo Toni Pérez, por duas vezes, João Souto e Nolito obtido os golos que viraram o resultado, deixando mais uma vez o Troféu Stromp em casa. De salientar o número altamente exagerado de penalties e livres directos falhados. Temos de melhorar nesse aspecto. A próxima actuação dos nossos hoquistas será na sexta-feira 15, em Tomar, onde defrontaremos o Valongo num jogo relativo aos quartos-de-final da Elite Cup.

segunda-feira, 4 de setembro de 2023

Braga 1 - Sporting 1: Oportunidade perdida



A viagem a Braga acabou por ser uma oportunidade perdida para o Sporting voltar à liderança isolada da Liga Vergonha, perdão Bwin, algo que não acontece desde a época em voltou ao titulo nacional. Ao abdicar de procurar um golo que confirmasse a obtenção dos três pontos, em favor de uma postura mais conservadora, pretendendo controlar o jogo, o Sporting "esqueceu-se" que o resultado só está assegurado quando o árbitro apita para o final. 

O sentimento de desperdício é ainda mais aguçado quando se verifica que o adversário, pese embora todo o esforço, não conseguiu mais do que avançar perante um recuo consentido. Das duas uma ou até ambas: faltou ao Sporting força e/ou "killer instintic", como diria Sir Bobby Robson, para vencer o jogo. E depois do golo consentido não mais conseguiu criar lances de verdadeiro perigo, o que não se estranha. E isto não é a primeira vez que se verifica este ano. Ou no ano passado...

É muito dificil uma equipa voltar a dominar um jogo quando se auto-condicionou a aceitar o domínio adversário e esperar. Ainda por cima quando as substituições, ao invés de darem consistência e reorganizarem a equipa, ainda provocaram um maior afundamento e incapacidade de ligar o jogo. Nesse sentido, a quantidade de bolas perdidas e especialmente de más definições e últimos passes falhados foram um dos registos mais evidentes e preocupantes, uma vez que é algo que vem já de jogos anteriores. Isso e a não menos preocupante constatação de que estamos a sofrer um golo por jogo, algo que vem ainda da época passada. 

Este jogo ajudou também a adensar as dúvidas aqui expressas no post anterior, relativamente à valia e sobretudo o equilíbrio do plantel, face ás necessidades. Falta ainda saber se Hjulmand tem o perfil e as pernas necessárias para a função, não se vislumbrando quem possa, em alternativa fazer o lugar. Gyokeres tem sido marcado de forma impiedosa, muitas vezes à margem da lei e com total beneplácito dos árbitros, o que pode inevitavelmente redundar em lesões e sobretudo, como se viu ontem, perda de objectividade e discernimento. Do banco ficamos demasiado dependentes da inspiração e falta de consistência de Edwards e Trincão, na maior parte das vezes, quando chamados, se revelam totalmente incapazes de agitarem o jogo e a mais valia que representam é que mais valia terem continuado sentados.

Estamos ainda no inicio e apesar dos pesares estamos na liderança do campeonato. É pena que a interrupção que se segue não possa ser melhor aproveitada para consolidar ideias, melhorar os indices físicos e processos colectivos, por força da ausência dos internacionais estrangeiros nos compromissos das respectivas selecções.

Uma nota final para o golo anulado. Subsistem muitas dúvidas relativamente à justiça da decisão, como se pode ver pela imagem abaixo. Mas ainda assim não resisto a perguntar o que levou Paulinho e Pote a estarem estacionados quase na pequena área do adversário quando a bola há muito tinha já rodado para o centro do terreno.  



sexta-feira, 1 de setembro de 2023

Um grande mercado deu lugar a um grande plantel?


Sem dúvidas que este foi um dos melhores mercados de sempre para o Sporting.O Sporting vendeu e comprou como nunca havia acontecido. E, se é indiscutível que vendeu muito bem, parece para já seguro dizer que comprou em igual medida.

Do lado das saídas saliento a saída de Chermiti por valores que eu julgava impensáveis, bem como Ugarte pela cláusula de rescisão. Vender bem num ano abaixo das expectativas e sem êxitos desportivos não é muito comum. De assinalar também o facto de a quase totalidade dos jogadores que não contam para Amorim terem já destino, restando apenas, ao momento em que este post é editado, Eduardo e Camacho.

SAÍDAS 23/24

JogadorClubeValor
FC Paris Saint-Germain60,00 M €
Tottenham Hotspur40,00 M €
FC Everton12,50 M €
VfL Wolfsburgo8,00 M €
Cruzeiro Esporte Clube3,00 M €
Al-Ahli SCcusto zero
CD Mafracusto zero
Real Bétiscusto zero
Salernitana Calcio 1919Empréstimo
FC Andorracusto zero
FC CopenhagaEmpréstimo
GD Estoril PraiaEmpréstimo
Olympiacos PireuEmpréstimo
Al-Markhiya SCEmpréstimo
Sem clube-
Sporting CP B-
Sporting CP B-
Hull CityEmpréstimo
Leicester City FCEmpréstimo

Do lado das entradas o destaque vai para já para Gyokeres, fechando finalmente um lugar onde jogamos carenciados nos últimos anos. Hjulmand e Fresneda vêm suprir lugares em aberto pelas saídas de Ugarte e de Porro. Não deixaria de fora o regresso tão desejado de Bragança e a aperitivo deixado até agora por Geny Catamo como perspectivas de reforços a considerar.

ENTRADAS 23/24

JogadorClubeValor
Coventry City20,00 M €
US Lecce18,00 M €
Real Valladolid CF9,00 M €
FC Barcelona7,00 M €
Sporting CP B-
Sporting CP B-
Sporting CP B-
Sporting CP B-

Mas não se pode falar deste período de mercado sem abordar as entradas de valores significativos de forma indirecta, em virtude dos novos contratos de Matheus Nunes e provavelmente Palhinha (ainda não está confirmado). Talvez tão ou mais importante do que os referidos valores é ver jogadores formados no Sporting chegarem aos maiores clubes europeus. Para lá da satisfação de os ver triunfar é ver o nome do nosso clube afirmar-se também como capaz não apenas de fazer grandes vendas como de grandes jogadores cobiçados pelos melhores. O seu mérito é ainda maior por nunca terem merecido a devida atenção da comunicação especializada ou dos seleccionadores nacionais. Subir a pulso é isto!

A pergunta que se impõe agora é: mas afinal estamos mais fortes?

Aparentemente sim. Mas, para uma época que se pretende longa por perseguirmos os maiores objectivos - Liga e competições UEFA e chamadas de diversos jogadores às selecções - creio que apostamos muito na sorte. Sem dúvida que, pelo menos no que ao onze inicial diz respeito, e sem lesões ou castigos estamos melhores. Edwards e Trincão no banco dizem-nos isso... Mas estaremos realmente mais fortes?..
 
Gyokeres veio-nos dar o que tanto precisávamos na frente - comprimento, potência, profundidade - mas é claro que dependemos sempre do imponderável, que são as lesões ou até castigos. Como já vimos o sueco tem um alvo na testa para adversários e árbitros.

Onde subsistem algumas dúvidas é no meio-campo, onde já se percebeu nos jogos a doer que, sem um "seis" de raiz, a equipa tende a sofrer quando os minutos passam e as pernas começam a pesar. Ainda por cima é uma posição de grande exposição a faltas disciplinares e grande exigência física. Vamos ver o quanto vale Morten Hjulmand. A missão de fazer esquecer os antecessores na posição é das mais espinhosas.

Muita curiosidade para perceber quão terrível é o nosso novo Ivan, o Fresneda. A contratação de um internacional sub-19 espanhol, cheio de referências elogiosas - dizem que com a mesma idade de Fresneda não era tão bom - aguça o apetite, mas a ponderação obriga a parar no semáforo que diz só no dia próximo dia 29 completará 19 anos. Não deixo de achar curioso que, por um acaso - a lesão de Carmona - o Sporting tenha decido não só gastar mais dinheiro como apostar num perfil diverso do que parecia definido para a posição.

Resulta mais ou menos clara a nossa exposição em lugares considerados chave: o "9" e o "6". E não desdenharia a tal prenda que, tudo indica não vai chegar. Falou-se muito mas não parece ter passado de conversa para vender jornais a possibilidade de chegar o tal extremo.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 113 anos (1) 117 anos (1) 1ª volta Liga 23/24 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 21/22 (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 22/23 (2) 1ª volta Liga Zon/Sagres 23/24 (4) 2010-2011 (1) 2016 (1) 2ª volta Liga 23/24 (6) 40anosdisto (4) 8 (69) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (18) Académica-SCP (1) ACarlos Xavier (1) Acuña (2) Adan (2) Adán (5) adeptos (100) Adrien (19) AdT (1) adversários (86) AFLisboa (2) AG (26) AG destitutiva (4) AG15/12 (2) AG2906 (2) Alan Ruiz (2) Alcochete 2018 (4) Alexander Ellis (1) alma leonina (61) ambição (10) andebol (48) andebol 22/23 (1) andebol 23/24 (2) André Geraldes (3) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (8) antevisão (41) Antunes (3) APAF (14) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (86) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (6) aquisições 2020/21 (1) aquisições 2023/24 (2) arbitragem (112) Associação de Basquetebol (8) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (9) auditoria (5) auditoria2019 (1) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (8) basquetebol (11) basquetebol 22/23 (2) Bastidores (84) Batota (22) Battaglia (2) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) blogosfera (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borja (1) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Bragança (5) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Brunismo (1) Bruno Carvalho (109) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (14) Bruno Fernandes (8) Bruno Martins (21) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) camisola (1) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos (1) campeonatos europeus atletismo (3) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) Cardinal (2) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carlos Vieira (1) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (8) castigo máximo (1) Catamo (1) CD FPF (2) CD Liga (4) Cedric (7) Centralização direitos (1) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Chermiti (2) chumbo (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (11) clássico 19/20 (1) clássico 22/23 (2) clássicos (11) Coates (5) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (70) Comunicação Social (22) comunicados (1) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (7) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) covid19 (1) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) crise 2018 (38) Cristiano Ronaldo (4) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) Dar Futuro ao Sporting (1) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (47) Derby 2016/17 (1) Derby 2018/19 (2) Derby 2020/21 (1) Derby 2023/24 (2) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) Diomande (1) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (29) disciplina (7) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (4) Doyen (4) Duarte Gomes (2) e-toupeira (1) Ecletismo (95) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) Edwards (2) Eintracht (2) eleições (20) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) eleições2018 (6) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (5) entrevistas (68) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) época 18/19 (2) época 19/20 (1) época 20/21 (3) época 22/23 (18) época 23/24 (5) EquipaB (18) equipamentos (13) Eric Dier (8) Erick (1) Esgaio (1) esgrima (1) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (8) Estórias do futebol português (8) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) etoupeira (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) Fatawu (1) fcp (12) FCPorto (11) Fedal (3) Feddal (2) Feirense (1) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (30) fiorentina (1) Football Leaks (2) forças de segurança (1) Formação (94) FPF (16) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Franco Israel (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (10) futebol de praia (1) futebol feminino (6) futebol formação (3) futebol internacional (1) Futre (2) Futre és um palhaço (4) futsal (44) futsal 10/11 (1) futsal 21/22 (4) futuro (10) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (30) Gamebox (4) Gauld (5) Gelson (4) Gent (1) geração academia (2) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (4) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Gonçalo Inácio (3) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Gyokeres (10) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Hjulmand (3) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (18) Hóquei em Patins 22/23 (1) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (5) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) idzabela (4) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (6) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (6) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (2) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jordão (1) Jorge Jesus (47) Jorge Mendes (3) jornada 5 (1) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) Jovane (5) JPDB (1) Jubas (1) Judas (1) judo (7) Juniores (7) JVL (105) Keizer (12) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga (3) Liga 14/15 (35) Liga 22/23 (13) Liga 23/24 (22) Liga Bwin (1) Liga Campeões 22/23 (4) Liga de Clubes (16) liga dos campeões (13) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga dos Campeões 2022/23 (3) Liga dos Campeões Futsal 2018/19 (2) Liga Europa (34) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa 17/18 (1) Liga Europa 18/19 (5) Liga Europa 19/20 (3) Liga Europa 20/21 (1) Liga Europa 2023/2024 (4) Liga Europa 2024 (1) Liga Europa 22/23 (5) Liga Europa 23/24 (5) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (20) Liga NOS 18/19 (15) Liga NOS 19/20 (14) Liga NOS 20/21 (8) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luis Magalhães (2) Luís Martins (1) Luiz Phellype (3) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (8) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Mariana Cabral (1) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Marta (1) Matheus Nunes (2) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mathieu (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Max (1) Meli (1) Memória (11) mentiras (1) mercado (48) mercado 22/23 (19) mercado 23/24 (2) Meszaros (1) Miguel Afonso (1) Miguel Cal (1) Miguel Lopes (1) Miguel Maia (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (107) modelo (3) modlidades (4) Moniz Pereira (7) Montero (8) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (6) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (2) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (9) Nuno Mendes (3) Nuno Santos (7) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O FIM (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (5) orçamento clube 15/16 (1) orçamento clube 19/20 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) Palhinha (2) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) Patrícia Morais (1) património (2) patrocínios (6) Paulinho (7) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (12) Pavilhão João Rocha (1) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Gonçalves (3) Pedro Madeira Rodrigues (4) Pedro Marques (2) Pedro Mendes (6) Pedro Proença (2) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peseiro (6) Peyroteo (3) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) plantel 23/24 (1) Plata (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (4) Podence (1) Polga (5) policia (1) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) Porro (4) Portimonense (1) post conjunto (5) Postiga (7) Pote (2) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) pré-época 18/19 (1) pré-época 19/20 (7) pré-época 20/21 (6) pré-época 22/23 (7) pré-época 23/24 (1) prémio (1) prémios stromp (1) presidência (2) presidente (5) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quaresma (2) Quo vadis Sporting? (1) R&C semestral 2024 (1) Rabiu Ibrahim (2) Rafael Leão (1) Rafael Silva (1) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (19) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (15) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (2) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) rescisões (3) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (7) revista da semana (30) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (3) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (8) Rochinha (1) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Ruben Amorim (19) Ruben Ribeiro (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (28) Salema (1) sarabia (2) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (42) seleccionador nacional (9) Semedo (1) SerSporting (1) sessões de esclarecimento (1) Shikabala (2) Silas (6) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (5) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (24) Slimani (13) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (19) Sócrates (1) Solar do Norte (15) Sondagens (1) sorteio (3) Sotiris (1) Sousa Cintra (4) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporar (3) Sporting (2) Sporting Campeão (1) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (3) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) St. Juste (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Summit (1) Sunil Chhetri (1) Supertaça (4) Supertaça 19/20 (1) Supertaça futsal 2022 (1) sustentabilidade (1) sustentabilidade financeira (47) Tabata (1) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (3) Taça da Liga 18/19 (1) Taça da Liga 19/20 (1) Taça da Liga 20/21 (1) Taça da Liga 2022/23 (1) Taça da Liga 22/23 (1) Taça da Liga 23/24 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (13) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (6) Taça de Portugal 18/19 (3) Taça de Portugal 2023/24 (1) Taça de Portugal 23/24 (4) Taça de Portugal feminina (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (3) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tiago Fernandes (1) Tiago Tomás (2) Tio Patinhas (4) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (95) treino (5) treinos em Alvalade (1) Trincão (4) triplete (1) troféu 5 violinos (7) TV Sporting (6) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (5) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) VAR (5) Varandas (26) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (8) video-arbitro (9) Vietto (2) Villas Boas (8) Vinagre (1) Viola (1) violência (1) Virgílio (100) Virgílio1 (1) visão estratégica (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (9) voleibol (5) voleibol 22/23 (1) voleibol 23/24 (2) Vox Pop (2) voz dos leitores (1) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)