quinta-feira, 30 de junho de 2022

Quantos campeonatos tem o Sporting?


 A história dos campeonatos é simples. Até 1935, havia uma única competição principal, o Campeonato de Portugal, que funcionava por eliminatórias. Era esta competição que era a mais importante e que destacava uma equipa por ano, sendo essa a campeã, como relatavam jornais.

Por 1935, querendo atualizar o modelo competitivo, porque Portugal havia perdido em seleções contra Espanha com uma cabazada, pensou-se em aumentar o número de jogos, em sistema todos contra todos. Mas havia uma grande incerteza se as equipas tinham recursos para isto.

Avançou-se e criou-se a Liga Experimental para ver se funcionava. A primeira edição não teve grande sucesso. O FC Porto ganhou mas nem troféu teve porque continuava a ser algo experimental. O Campeonato de Portugal era ainda a competição a que se dava toda a atenção.

A Liga Experimental era uma prova subalterna do Campeonato de Portugal. Um pouco como a Taça da Liga hoje. Aliás, a participação na Liga Experimental permitia qualificar para o Campeonato de Portugal, que continuava a ser a principal competição.

A Liga Experimental foi ganhando sucesso e teve mais três edições, até 1938. Os adeptos passaram a apreciar haver confrontos mais frequentes entre os clubes e concluiu-se que afinal as viagens constantes por um país sem grandes vias de comunicação eram possíveis.

Daí que a FPF tenha reformulado o quadro competitivo em 1938, fazendo o que se impunha. Degradou o Campeonato de Portugal para ser oficialmente a segunda prova e determinou que a Liga Experimental deixava de ser Experimental, inaugurando os campeonatos como os conhecemos.

Esta decisão da FPF é central porque demonstra a necessidade de fazer da Liga Experimental a principal competição. Sem esta decisão, o Campeonato de Portugal continuava a ser a principal competição e a coroar o campeão. 


Portanto, a partir de 1939 não há quaisquer dúvidas sobre quem é o campeão, que é quem ganha a Liga, e sobre o que é a Taça de Portugal, uma segunda prova no quadro competitivo, que deixa de coroar campeões. 

Resta saber o que fazer às provas anteriores. Porventura, o entendimento mais correto seria só considerar que havia campeões quando o quadro competitivo estabilizou e foi considerado o sistema todos contra todos a competição principal. E só a partir de 1939 haveria campeões.

Mas tal seria injusto para a história do futebol português desde 1922, que, basta folhear jornais da época, tinha claros vencedores todos os anos, os vencedores do Campeonato de Portugal.

Não há dúvidas sobre quem foram os campeões do povo de 1922 a 1938: foram sempre os vencedores do Campeonato de Portugal. A Liga Experimental só passou a coroar o campeão a partir de 1939, por decisão da própria FPF. 

Qualquer outro entendimento, que aliás não tem tração histórica, pois a Liga Experimental só passou a ser considerada prova mais importante que o Campeonato de Portugal nos últimos 20 anos, atraiçoa a memória. E sobretudo desrespeita a decisão da FPF de 1938.

*Por Pedro Almeida Cabral

quarta-feira, 29 de junho de 2022

Mais um fim-de-semana de vitórias!

Artigo de autoria do 8
 
Não podemos começar por qualquer modalidade que não seja o Futsal. Tão celebrada tem sido a vitória da nossa equipa, que pouco mais há a acrescentar. Não posso deixar de falar no espírito de grupo que esta equipa apresenta. Esta coesão de grupo tem de ser da responsabilidade de Nuno Dias, mas não podemos esquecer Paulo Luís e restantes elementos da equipa técnica. E se falamos da responsabilidade da equipa técnica na coesão do grupo não podemos esquecer a sua responsabilidade na parte técnico-táctica, que se vê, por exemplo, na forma como são executados os lances de bola parada, ou como se defende quando o adversário ataca com o guarda-redes avançado. E se o espírito de grupo vem da equipa técnica tem também dentro de campo alguém que ajuda a fortalecer esse espírito. Claro que falo de João Matos, um verdadeiro capitão que empurra os seus companheiros para as vitórias. Que dizer de um jogador que já foi uma vez campeão do mundo e 2 vezes campeão europeu pela selecção nacional e que pelo Sporting já conquistou 32 títulos? 2 Ligas dos Campeões, 9 vezes Campeão Nacional, 9 Taças de Portugal, 4 Taças da Liga e 8 Supertaças. Estes números são a prova do jogador que é.
 
Que me desculpem todos os outros companheiros de equipa mas tenho de deixar umas palavras para Fernando Cardinal. Chegou ao fim a sua carreira no Sporting. Todos sabemos que não é Sportinguista desde o berço, mas nos anos que representou o nosso Clube foi de uma entrega sem limites e de uma abnegação extrema. Obrigado Cardinal.
 
A outra Final de Playoff que disputamos neste fim-de-semana foi no hóquei feminino. As nossas leoas lutaram brilhantemente mas não conseguiram evitar na Luz nova derrota pela mesma diferença mínima do jogo 1 (3-2). Mais uma vez a sorte nada quis com as nossas hoquistas. Interessante foi o escândalo que o clube vencedor fez por ter recebido a taça de campeão entregue por um dirigente da FPP que tinha, numa das mãos, os dedos tatuados com 1906. Esqueceram-se do comportamento que os seus adeptos tiveram durante o jogo 4 do playoff da Final do campeonato masculino onde o Presidente da FPP que estava na tribuna de honra ao lado do presidente Rui Costa teve de abandonar o seu lugar para salvaguardar o seu físico.
 
Foi um fim-de-semana com mais cerca de vinte títulos individuais de Campeão Nacional por atletas leoninos.
 
Comecemos pelo título de Campeã Nacional de Surf conquistado por Teresa Bonvalot. Foi confirmado na etapa Allianz Ribeira Grande Pro, disputada na ilha de São Miguel. É o seu quarto título nacional conseguido ao conquistar a sua 24ª vitória em etapas do Campeonato Nacional. Brilhante!
Disputaram-se em Leiria os campeonatos de Portugal de Atletismo. Os atletas do Sporting conseguiram 19 títulos de Campeão Nacional, 8 no sector masculino e 11 no sector feminino. Todos são merecedores dos nossos elogios mas temos de salientar alguns que pela sua qualidade, e continuidade, têm de ser referidos. E temos de começar com um senhor de 46 anos, João Vieira, que venceu os 10.000m marcha pela 21ª vez, sendo o seu 40º título ao ar livre, e se lhe juntarmos os seus 20 títulos em pista coberta, será o 60º título de Campeão Nacional. Sem palavras!
 
Temos também de salientar as senhoras que também pelo número de títulos conquistados se salientaram. E comecemos por Vânia Silva pela 21ª vez Campeã Nacional do Lançamento do Martelo. Também merecem referência Vera Barbosa com o seu 10º título nos 400m barreiras e Cátia Azevedo vencedora dos 400m planos dos campeonatos de Portugal pela 8ª vez, com o tempo de 51,60s que lhe garante a presença nos Mundiais de Oregon (USA) e nos Europeus de Munique.
 
Quem também competiu no sábado passado no Grand Slam de Ulan Bator, na Mongólia, foi o judoca Jorge Fonseca. Depois de ter eliminado três adversários, não conseguiu derrotar um jovem russo de 20 anos e teve de se contentar com a sua 1ª medalha de prata, em Grand Slam´s, onde já conquistou 1 medalha de ouro e 5 de bronze. Com um mês de treino não é mau de todo.

segunda-feira, 27 de junho de 2022

Vinagre azedou


A dispensa de Vinagre é a grande surpresa do dia, no inicio dos trabalhos da época que hoje começa. Ao contrário do que parece ser a opinião dominante, este empréstimo parece-me ser a melhor saída para o jogador, não tanto para o clube, nomeadamente para os responsáveis pela aquisição:

- Depois do fracasso que foi o jogo com o Ajax e da lesão prolongada que se seguiu e que o afastou mais de um mês, os regressos de Vinagre foram tímidos, a denunciar  incómodo pelo peso dos jogos passados nos ombros.

-  A ida para um novo clube permite-lhe recomeçar sem grande passivo, enquanto no Sporting, a menos que começasse com exibições inatacáveis, iria encontrar muito antagonismo. A generalidade dos comentários que hoje se ouvem relativamente ao seu valor - que me parecem despropositados na sua grande maioria - assim o denunciam e sabemos bem como a bancada pode ser implacável com os seus ódios de estimação.

A alternativa seria a continuidade mas, perante a possibilidade de novo fiasco, poderíamos ficar na presença de uma perda avultada, como já foi o investimento inicial. Ainda assim não seria de todo improvável que a iniciativa tenha partido da parte do jogador, uma vez que Rúben Amorim tinha sido categórico relativamente às expectativas que tinha relativamente ao jogador para esta época. E ele não é conhecido por falar de ânimo leve.

Que Rúben Vinagre tem talento mais do que suficiente para vingar no Sporting, não tenho grandes dúvidas. Porém, não seria o primeiro a não conseguir comprová-lo, passando do potencial teórico à prática. 

A única coisa que pareceu desde logo estar errado neste negócio foi o seu elevado valor, acrescido da obrigatoriedade de compra mediante cumprindo o objectivo que tão desejado era. Não podemos despender uma soma tão elevada num lateral, para de seguida o dispensarmos para... rodar e depois andarmos a marralhar o mercado por uma alternativa válida a Paulinho. De qualquer forma esta história ainda vai a meio, vamos ver qual é o seu epilogo. Só então faremos as contas finais. Mas, visto daqui, é difícil de prever um final feliz.

Ponto Cardinal

"É  um sentimento de dever cumprido. Conquistámos todas as competições, todas frente ao nosso maior rival, e acho que vou de consciência tranquila porque dei tudo pelo Sporting. Foi um sonho concretizado e sair assim é a cereja no topo do bolo. Eu disse aos meus companheiros que ia marcar e íamos ganhar o jogo, assim foi. Obrigado a todos os sportinguistas pelo apoio que me deram ao longo dos anos. Uma equipa que conquista tudo frente a um excelente adversário como é o Benfica, acho que só pode ser uma época fantástica".

"VOU DE CONSCIÊNCIA TRANQUILA, DEI TUDO PELO SPORTING."
 
Cardinal representou o Sporting durante seis temporadas (2009 a 2011 e 2017 a 2022). A sua saída em 2011 foi envolta em polémica - claramente excessiva a punição, parecendo mais uma decisão a ceder às vozes mais radicais do que tomada com racionalidade. Racionalidade que então também faltou ao atleta - mas no seu regresso Cardinal voltou a demonstrar ser um mais-valia e não tivessem sido as lesões a ditar longos períodos de afastamento e mais poderia ter sido. Ficaram a faltar dois jogos para as duas centenas de leão ao peito.
 
Palmarés de Cardinal:

🏆🏆 Liga dos Campeões.
🏆🏆🏆🏆🏆 Campeonatos.
🏆 Taça da Liga.
🏆🏆🏆🏆🏆 Taças de Portugal
🏆🏆🏆🏆🏆 Supertaças.
 
Obrigado Cardinal!

domingo, 26 de junho de 2022

"Uma época extraordinária!" ou o anúncio do fim do ciclo era claro exagero

 
As palavras são de Nuno Dias, o nosso treinador que ontem se sagrou campeão nacional. O seu palmarés é eloquente:

7 Campeonatos nacionais

6 Supertaças

6 Taças de Portugal

4 Taças de Honra

3 Taças da Liga

2 Ligas dos Campeões

A época que agora se encerra é de facto extraordinária. Como Nuno Dias fez questão de salientar esta vitória, o nosso 17º titulo na modalidade, é fruto de um grande trabalho de equipa formada por grandes profissionais. 


 O Sporting esteve em todas as decisões das competições em que esteve inserido, desde o inicio de época e dessas apenas não foi feliz precisamente na Liga dos Campeões. Entregou o titulo ao Barcelona, com quem divide os quatro últimos troféus, com dois para cada um. A nível local o Sporting continuou a escrever páginas inéditas: 

- é, pela segunda vez, a equipa a fazer um 3-0 numa final de play-off

- é a primeira equipa a fazer todos os jogos do play-off contando com apenas vitórias todos os jogos disputados.

- Nos últimos 17 jogos com os eternos rivais o Sporting perdeu apenas dois e empatou outros dois.

- João Matos detém maior número de campeonatos ganhos como jogador que o SLB (10-8).

Esta vitória merece ainda maior relevo se se atender ao elevado nível individual do adversário, e superiores meios financeiros empregues, que só a entrega e superior nível colectivo do nosso lado conseguiu desfeitear. De realçar igualmente o fair-play com que decorreu o fim do jogo, já que numa partida tão competitiva e tão importante para ambas as equipas é normal alguns pequenos desvios à norma ideal.

Termino como comecei ou últimos post sobre futsal: Vivemos um momento único no futsal. Somos testemunhas de uma hegemonia que demorará muitos anos a ser igualada. E, nesta história de sucesso, há ainda mais capítulos para escrever. 

quinta-feira, 23 de junho de 2022

Há novo protocolo com a JL e Brigada


 Comunicado do Sporting

"O Sporting Clube de Portugal informa que celebrou hoje protocolos com dois Grupos Organizados de Adeptos (GOA): Juventude Leonina e Brigada Ultras Sporting.

O protocolo regula o relacionamento entre o SCP, a SCP SAD e os GOA durante a época desportiva de 2022/2023, estabelecendo os termos e as condições da concessão de apoios técnicos, financeiros e materiais aos referidos GOA. Em conformidade com o que está estipulado na Lei n.º 39/2009, o protocolo vincula a permanência dos GOA nas Zonas com Condições Especiais de Acesso e Permanência de Adeptos (ZCEAP).

Os GOA obrigam-se a desenvolver a sua actividade e a apoiar as equipas e os atletas do SCP e da SCP SAD em conformidade com os Estatutos e os Regulamentos do SCP, a Lei n.º 39/2009 e a demais legislação nacional e internacional sobre a violência associada ao desporto, bem como a regulamentação desportiva aplicável.

Os GOA assumem ainda a obrigação de promover e incentivar o espírito ético e desportivo junto dos seus membros e dos demais associados do SCP, participando nos espectáculos desportivos sem recurso a práticas violentas, racistas, xenófobas, ofensivas ou que perturbem a ordem pública ou o curso normal, pacífico e seguro da competição e de toda a sua envolvência, nomeadamente, nas suas deslocações e nas manifestações que realizem dentro e fora de recintos.

O protocolo promove a aquisição de Gamebox destinadas às ZCEAP em condições favoráveis para os membros dos GOA com a sua situação de quotização devidamente regularizada perante o Clube, em substituição do regime previsto no acordo anterior que previa a partilha das receitas das quotas de Sócios do Clube que fossem também sócios dos GOA.

O Clube e a SAD comprometem-se, por seu lado, a apoiar a deslocação dos GOA no âmbito dos jogos disputados pela equipa principal de futebol profissional na qualidade de visitante, bem como na preparação e implementação de coreografias e ainda na disponibilização de um espaço físico para a prossecução da actividade dos GOA.

A vigência do protocolo estará sempre condicionada ao cumprimento por parte dos GOA dos deveres legal e regulamentarmente impostos
." 

Sentados no chão


Vivemos um momento único no futsal. Somos testemunhas de uma hegemonia que demorará muitos anos a ser igualada. E, nesta história de sucesso, há ainda mais capítulos para escrever. Aconteça o que aconteça nesta fase de apuramento do campeão 2021/22 o orgulho que esta equipa nos desperta é indescritível.

quarta-feira, 22 de junho de 2022

Tudo o que precisa de saber sobre as 3 AG's das VMOC's


Qual é o melhor dia para converter VMOC do Sporting? Até 31 de julho, depois entra agosto e o clube vai ser o grande com maior peso na SAD 

Sporting prepara eliminação dos VMOC comprados ao BCP em julho, mas ainda precisa de negociar com o Novo Banco. Assembleias-gerais para operacionalizar mexidas têm lugar a 12 de julho para o clube ser o grande com maior peso na respetiva SAD 

O Sporting prepara-se para eliminar, no próximo mês de julho, os valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis (VMOC) que recomprou ao Banco Comercial Português no início deste ano. Com isso, entrará em agosto com um reforço de posição acionista na SAD do clube, tirando peso à Holdimo de Álvaro Sobrinho. Fica a faltar o Novo Banco, o outro banco que tem VMOC do Sporting, e com o qual o clube não chegou a acordo para a recompra.


São três as assembleias-gerais que se terão de realizar no próximo 12 de julho para que o clube possa avançar com a recompra dos VMOC: uma dos VMOC de 2010, outra dos VMOC de 2014, e outra dos acionistas da própria SAD. Nas duas últimas, o clube é claramente maioritário, na outra divide o poder com o Novo Banco.

Na prática, o que está em cima das três mesas é a alteração das condições dos VMOC, permitindo o seu vencimento antecipado decidido pelo titular, com respetiva conversão em capital da SAD do Sporting, já em julho (mais propriamente a 31 de julho), em vez de esperar até dezembro, mês em que podia fazer a anulação dos VMOC segundo as condições definidas atualmente.

Nas convocatórias que apresenta à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Sporting revela que “pretende realizar a conversão antecipada dos VMOC detidos pelo SCP e sociedades participadas”, e “assim garantir a detenção pelo Grupo Sporting da maioria do capital social da Sporting SAD”. A modificação das condições visa “possibilitar a célere prossecução daqueles objetivos e surge como o resultado natural do esforço efetuado pelo clube na aquisição dos VMOC, respondendo a uma das principais preocupações dos sócios do Sporting, bem como a um desígnio assumido pelo Conselho Diretivo do Clube desde o dia da sua primeira eleição”, escreve a equipa executiva presidida por Frederico Varandas.

Sporting torna-se o grande com maior peso na respetiva SAD
Segundo o documento, “o reforço da posição acionista do SCP no capital social da Sporting SAD terá por efeito a valorização do ativo do clube, inserindo-se, assim, na estratégia de reforço de criação de valor do Sporting Clube de Portugal”.

Com a conversão dos VMOC comprados ao BCP por 14 milhões de euros (por via de uma antecipação de receitas), o clube passará a ter 83,9% do capital da SAD. Neste momento, detém 63,8%. A Holdimo, hoje com quase 30%, vai ver a participação reduzida a metade, bem como a Olivedesportos, hoje com 3,2%.

Com esta participação, o Sporting será o clube entre os três grandes que mais peso acionista tem na respetiva SAD. O Benfica tentou assegurar o controlo de até 95% da sua SAD na oferta pública de aquisição falhada, pretendendo adquirir as posições dos acionistas não estratégicos para depois vir a vendê-las a parceiros da área. Neste momento, o clube liderado por Rui Costa tem 67% da SAD.

Já o FCP, que em 2014 lançou uma OPA à SAD que permitiu reforçar a posição, é dono de 76% do capital da sociedade.

Falta acordo com Novo Banco
Os VMOC do Sporting foram subscritos pelos bancos através da conversão de créditos sobre o clube, que assumiram a hipótese de, caso estes se convertessem na sua mão, se tornarem acionistas maioritários. Daí a vontade da equipa de Varandas de impedir que tal acontecesse — até porque, para os próprios bancos, também isso não era uma vontade, já que tentam há anos afastar-se do futebol.

Artigo de Diogo Cavaleiro, Expresso.

terça-feira, 21 de junho de 2022

O longo caminho em busca dos últimos títulos da época

Artigo de autoria do 8

 
Começaram no passado fim-de-semana as finais dos playoff’s de Futsal e de Hóquei feminino, ambas com o Benfica, e ambos os jogos 1 em nossa casa. As meninas do hóquei não começaram bem. Perderam por 2-3. Depois de consentirem três golos sem resposta, ainda conseguiram fazer dois golos mas não conseguiram evitar a derrota. Esperemos que nos próximos sábado e domingo na Luz consigam as duas vitórias que lhe assegurem o título de campeãs nacionais.

Também a equipa de Futsal não começou bem o jogo. A equipa entrou a defender muito mal, melhor, mais que a defender mal a circular mal a bola. Depois de termos sofrido o primeiro golo ainda conseguimos empatar, mas rapidamente oferecemos dois golos que colocaram o Benfica a ganhar por 3-1 ao intervalo. Entrámos melhor na segunda parte e conseguimos chegar aos 3-3. Mas os nossos adversários, aproveitando mais um brinde da nossa defesa, adiantaram-se de novo no marcador. E só no último minuto, quando já jogávamos com o guarda-redes avançado, Cavinato conseguiu o golo que originaria o prolongamento. No tempo extra apenas um golo, e já na segunda parte, obtido por Pany Varela com um remate fortíssimo no seguimento de um canto a nosso favor, provocando a nossa vitória por 5-4. Quarta-feira joga-se na Luz o jogo 2 deste playoff. Esperemos que a nossa equipa apareça mais consistente para conseguirmos a segunda vitória desta final.

A notícia dos últimos dias é a da vergonha da Final da Taça de Portugal de Andebol. Como é possível que seja averbado no boletim de jogo um golo sem que tal tivesse acontecido, nem nada que pudesse provocar qualquer confusão. Não chega já os árbitros fazerem o que querem, tentando definir os vencedores dos jogos. Fazem-no umas vezes por “amizade clubista”, outras vezes por medo das consequências. Agora também os marcadores… Felizmente, apesar disso, o Sporting conquistou a Taça de Portugal no segundo prolongamento, mas sem “aldrabices” teria ganho no tempo regular.

Infelizmente sei bem o que são estes “enganos”. Perdemos um campeonato nacional de basquetebol por termos perdido um jogo por cinco pontos, quando na realidade tínhamos empatado esse jogo. Quando o nosso delegado chamou a atenção da mesa para o engano, o senhor marcador disse que estava tudo correto. Protestámos o jogo, e o dito senhor quando chamado à Federação confessou que se tinha enganado, mas que não tinha podido emendar na altura porque alguém lhe encostou uma navalha às costas. Ganhámos o protesto, mas a Direção resolveu que não devíamos comparecer. Se no jogo anterior já tinha sido um ambiente incrível, podíamos imaginar como seria um jogo tipo “Finalíssima”…

Quando me lembro dos ambientes que sofríamos noutros tempos e vejo a vergonha que são os pelotões de Polícia de Choque que cruzo nos corredores dentro do Pavilhão João Rocha, fico sem palavras. No corredor atrás da bancada central, do lado oposto aos bancos e às cabines, quando me levanto para ir aos lavabos ou vir apanhar ar, a passagem fica mais estreita e tenho quase de roçar por cerca de 20 homens armados, com bastões, coletes, capacetes, viseiras, escudos e tudo o mais que aquelas gentes usam, eu só pergunto: quem os manda, ou requisita, para ali? É interessante que nos estádios não vejo tal aparato. Não seriam estes homens mais importantes noutras zonas das cidades?

segunda-feira, 20 de junho de 2022

As transferências de Palhinha & Matheus Nunes

Palhinha & Matheus Nunes parece ser um bom nome para uma banda sertaneja mas são, para já, uma das melhores duplas de centro campistas que tivemos nos últimos tempos. Provavelmente já tivemos nomes mais sonantes mas esta ficará para sempre gravada nos alicerces do titulo de 2020/21.

Quanto vale Palhinha?

Foi a discussão que se instalou quando começaram os zunzuns de uma possível transferência. O nome do pretendente também veio à baila (Wolverhampton), bem como o do empresário Jorge Mendes. As últimas noticias afinal parecem dar como iminente a ida para o Fulham, do nosso conhecido Marco Silva, clube que acaba de regressar à Premier League. Os valores envolvidos, porém, mantém-se mais ou menos dentro do mesmo nível - 20 milhões - muito longe dos 30 ou até 50 de que se falou no ano passado. 

Para um adepto como eu o valor de Palhinha é muito superior aos 20 que parecem estar em causa. É um jogador da casa, um dos capitães, de carácter e comportamento irrepreensíveis. Um modelo, se atendermos ao percurso pleno de humildade e abnegação, que o levou a "imigrar" para novas paragens até surgir como a muralha quase inexpugnável em que se tornou, e um dos pilares do título 2020/21. Mas o mercado não se faz de afectos, é regra geral implacável, como parece ser com esta aparente desvalorização de um dos jogadores fundamentais para Rúben Amorim. 

Duvido que o Sporting tenha tido uma proposta de 50 milhões ou de até de 30, a não ser pelos jornais. Regra geral o que serve de mote para uma transferência a este nível são muito mais as ofertas aos jogadores do que aos clubes. 50 milhões dificilmente não teriam sido aceites por Zenha, faltando saber o que representariam para Varandas, uma vez que as contas de Rúben Amorim são feitas com outros números nas parcelas: os do rendimento da equipa acima dos €'s. Mas se houvesse interesse real de um clube este teria feito chegar aos ouvidos números suficientemente desestabilizadores para não o fazer vacilar e provavelmente teria ido então.

Veremos se se confirma a saída e que valores estarão envolvidos. O valor é feito pelo mercado e na posição, com a idade e estatuto de Palhinha não se fazem muitas transferências acima destes valores.

Que clube

Se eu pudesse escolher um clube, dentro do leque dos falados nos jornais, seria o Atlético de Madrid. Continuava a lutar por títulos com um treinador onde o seu jogo seria objecto de maior exposição. E até pela idade, manter-se-ia ao mais alto nível mais tempo.

Quando sairá Matheus Nunes?

Guardiola retirou-o do anonimato e a sua saída do Sporting acontecerá em breve, nesta ou na época seguinte. A profecia de pagar Rúben Amorim, tida inicialmente como megalómana, acabará por revelar-se modesta. Se os valores de que se fala forem reais - 40/50 milhões - dificilmente a transferência não se fará de imediato. Ao se lê a hesitação estará do lado do jogador, que pretende um clube de alguns patamares acima do Wolverhampton. Ao que parece o Sporting aceita aqueles valores.

Compreendo a ambição de Matheus Nunes mas o que pode ter sucedido com Palhinha de um ano para outro devia fazer reflectir o jogador: há águas que não passam duas vez por baixo da mesma ponte. Apesar de denotar confiança no seu valor, Matheus Nunes não tem presente que a possibilidade de jogar com regularidade num clube como o City, Liverpool ou Chelsea afigura-se remota no imediato. Como me dizia alguém que percebe mais do que eu disto, jogar no Wolves, com um treinador que o parece querer para o imediato, oferece-lhe a possibilidade um estágio altamente remunerado e o potencial que já demonstra dar-lhe-ia muito em breve o passaporte que deseja para um dos Big5.

Mantendo-se o Sporting agradece. O reforço real das equipas acontece, em regra, mantendo os titulares. Mas sabemos o quão difícil é de fechar os olhos e as portas do cofre a tanto dinheiro. 

*foto jornal Record

quarta-feira, 15 de junho de 2022

Os castigos foram de férias


O Conselho de Disciplina "apressou-se" quatro meses para deliberar sobre os castigos relativos aos acontecimentos na garagem do estádio do FCP, no final do clássico. Com este timing "puramente casual" os dias de suspensão aplicados poderão ser gozados numa qualquer praia paradisíaca, uma punição excessiva, se atendermos às elevadas temperaturas que se registam nesta altura, agravadas pelas alterações climáticas. 

Saltam também à a vista o castigo de Rui Cerqueira (115 dias de suspensão), cujo "bater na mão de Frederico Varandas" não foi considerado uma agressão. A absolvição de Sérgio Conceição tem que ser entendida como natural, a canonização será ao virar da esquina. Os mais de vinte mil euros de multa ao Sporting são a compensação por Frederico Varandas ter dito aquilo que toda a gente sabe, mas ninguém tem coragem de o dizer.

Lamentável é pouco para definir o que se passou no Pavilhão João Rocha

Aguardei que o Sporting tomasse uma posição pública sobre os tristes acontecimentos ocorridos no
Pavilhão João Rocha, por ocasião da meia-final de hóquei em patins para emitir a minha opinião sobre o sucedido:

- Em primeiro lugar é da mais elementar justiça e bom-senso condenar a actuaçao violenta, e em muitos momentos provocatória, das forças de segurança. Se delas se espera que mantenham a ordem é por isso expectável que não sejam elas as instigadoras da desordem, fazendo da provocação gratuita e uso da violência de forma indiscriminada uma norma. Um comportamento reiterado nos mais diversos eventos em que o Sporting está presente e que não se vê igual registo com outros clubes. Pelo que se viu na transmissão, e o que foi testemunhado por algumas pessoas presentes, em muitos momentos pareceu estar-se na presença de um comportamento claramente ensaiado e deliberado, com um objectivo muito concreto de punir de forma preventiva sem nada de muito especial que o justificasse, do que reagir a acontecimentos. Por vezes até de provocar.

- Em segundo lugar estranhar o tempo que o Sporting levou a reagir e a forma pouco assertiva e tímida com que o fez. Um dia para escrever muito e dizer quase nada, permitiram que o palco fosse tomado pelos boatos da turma chalupa e deixou atónitos todos os que assistiram à forma indigna como foi tratado um elemento da direcção do clube, neste caso o vogal Miguel Afonso. É verdade que cautelas e caldos de galinha não fazem mal a ninguém, mas também não dão o vigor necessário quando é preciso convicção e força. E neste caso o Sporting devia ter exibido uma e outra, perante a actuação da policia sobre os adeptos e ainda por cima pela forma abjecta e reveladora de total falta de respeito institucional perante um representante do Sporting no evento. Desta forma a possibilidade de voltarmos a ser tratados de igual modo é bastante provável.

- Não conheço pessoalmente Miguel Afonso, para lá de o ter cumprimentado por ocasião de um evento ligado ao Sporting. Mas tenho entre amigos pessoas que o conhecem há muitos anos e que testemunham o seu profundo amor ao Sporting, vivido com muita entrega e paixão, quer no exercício de funções directivas, quer como um adepto como qualquer um de nós. A sua declaração de responsabilidade no papel exercido durante os tristes episódios só o enobrece. Revelou, nobreza, coragem e humildade ao reconhecer que se excedeu. Mas antes dele e durante muito tempo já aquelas que deveriam ser as forças da ordem o faziam, de forma discriminatória e violenta sobre os adeptos do Sporting e contemporizadora com os dos rivais. Essa atitude é razão mais do que suficiente para fazer perder as estribeiras ao mais razoável dos expectadores, muito mais o será a quem se sente na obrigação de os defender por inerência de funções. Em nossa casa resolvemos os nossos problemas e as nossas diferenças, mas defendemos os nossos porque, mesmo quando deles discordamos, porque são uns de nós.

Como nota final acrescentaria que não pretendo branquear comportamentos inadequados por parte dos nossos adeptos presentes. Infelizmente nos pavilhões e estádios há muito que há demasiada tolerância por comportamentos violentos, que acabam por afastar uma parte substancial de adeptos, que apenas pretendem apoiar o seu clube de coração, conviver com os amigos de sempre e divertirem-se. O preço a pagar para o poderem fazer excede muitas vezes a já exorbitante factura das deslocações e o preço dos bilhetes. O Sporting é nosso, quer dizer que é de todos nós, não é apenas de alguns.

terça-feira, 14 de junho de 2022

As modalidades continuam a alimentar o museu

Artigo de autoria do 8

Brilhante, e difícil, vitória da nossa equipa de andebol na Taça de Portugal. Além de tudo o que o Leão de Alvalade já deixou vincado no poste anterior, não posso deixar de acrescentar um pormenor. Depois de todos os elogios feitos aos vencidos da noite, merecidos campeões nacionais, não podemos deixar de salientar que a nossa vitória por um golo de diferença, após 2 prolongamentos, é o terceiro jogo da época, entre as duas equipas, que termina com apenas 1 golo de diferença. Os dois jogos anteriores terminaram com vitória do F.C. Porto, por 31-30 no Dragão Arena e 29-28 no Pavilhão João Rocha, sendo que neste jogo, devido à derrota no jogo do Dragão, o empate não servia as pretensões leoninas e o nosso treinador, com o jogo empatado a 28 golos, teve de arriscar jogar sem guarda-redes o último ataque, o que acabou por não correr bem, acabando por perdermos o jogo e o campeonato. Tudo isto para dizer que se o Porto é uma excelente equipa o Sporting não o é menos.

Também é preciso recordar que para atingirmos a Final da Taça de Portugal tivemos de ultrapassar o Benfica por 33-30, num jogo em que, com um começo brilhante, sempre controlámos a marcha do marcador.

Já no hóquei as coisas não correram como desejávamos. No 4º jogo das meias-finais do playoff, disputado no Pavilhão da Luz, depois de sofrermos o primeiro golo do jogo, virámos o jogo e já na 2ª parte estivemos a ganhar por 3-1. Se até aí já havia uma dualidade de critério na arbitragem, depois disso passou a ser de uma parcialidade indescritível, conseguindo o nosso adversário uma reviravolta até aos 7-5 a seu favor.

No 5º jogo, disputado no PJR, alguém com poderes na modalidade, teve o cuidado de requisitar um pelotão da Polícia de Choque, que, curiosamente, só se colocaram as zonas onde estavam adeptos leoninos. A bancada onde se situavam os adeptos visitantes não tinham ninguém além dos seguranças habituais, e só depois de atirarem água para a pista e os adeptos sportinguistas que estavam na bancada adjacente se manifestarem foram lá colocados alguns elementos da polícia, e mesmo quando rebentaram um pote de fumo não vi qualquer reacção do agente que estava a um metro de distância.

Compreendi depois o porquê de tamanha precaução. O senhor que encomendou a polícia já sabia o que ia acontecer na pista. Mais uma verdadeira roubalheira, que terminou com a derrota do Sporting por 7-5 após prolongamento.

Penso que urgentemente tem de se fazer uma limpeza no desporto em Portugal. Não só na arbitragem, também no dirigismo e em tudo o mais que esteja “colado” ao desporto. Mas não será com este senhor Secretário de Estado, que já mostrou o suficiente, para dizermos que não presta.

No hóquei a equipa feminina disputou as meias-finais do campeonato com o CA Feira vencendo o primeiro jogo na Feira por 8-1 e o segundo no PJR por 6-2, indo agora disputar a Final com o Benfica.
A nossa equipa de futsal disputou no passado fim-de-semana as meias-finais do playoff, tendo batido em dois jogos a AD Fundão por 6-4 e 5-2, em jogos mais difíceis que os resultados deixam transparecer, indo agora defrontar o Benfica para o apuramento do campeão.

A equipa de futebol de praia disputou na Nazaré a Euro Winners Cup, obtendo o 11º lugar, numa competição com 32 equipas. Jogou sete encontros tendo ganho quatro e perdido três, sendo que uma vitória e uma derrota foram, depois de empates no tempo de jogo, no desempate por penalties.

Deixamos para o final aquele que elegemos como destaque fotográfico deste artigo: a equipa de basquetebol sub-14 venceu o respectivo titulo nacional, ao bater o SLB por 25-41. A formação terá que ser sempre  o caminho, especialmente nesta modalidade que vive da permanente importação de jogadores e cuja evolução parece estar estagnada há algum tempo.

segunda-feira, 13 de junho de 2022

Vitória fantástica, homens extraordinários


 A vitória na Taça de Portugal em andebol representa um principio e um fim. O fim de um longo jejum, que durava desde a a época 2013/14, numa prova onde lideramos de forma hegemónica, com um total de 16 títulos e onde o adversário mais próximo em número de títulos conquistados tem quase metade (9). E o inicio do que parece ser uma grande equipa, formada por uma mescla de jovens e veteranos com uma coragem e fome indomável de vencer. Só assim se entende que, no espaço de dois dias, tenham levado de vencido o actual titular da Liga Europeia da modalidade e o recém titulado campeão. 

A final teve todos os ingredientes necessários para se tornar memorável: incerteza, alternância no marcador, drama, alegria, suspense. Ambas as equipas poderiam e mereceriam o titulo, pela forma denodada com que se entregaram ao jogo. O Sporting acabou por ser a equipa que justificou a conquista ao por, nos momentos decisivos dos dois prolongamentos (!), ter sido a que revelou melhor aptidão, vontade, categoria e presteza para colocar mais um troféu no respectivo museu.

Uma palavra aos vencidos: são uma grande equipa, que tem dominado o andebol nacional, o que torna ainda mais saborosa esta vitória. Mas, tal como sempre, sem nenhuma excepção em nenhuma modalidade, continuam a não estar à altura da categoria dos seus atletas e das respectivas vitórias. Não sabem ganhar, não sabem perder.


domingo, 12 de junho de 2022

O Sporting tem de ser sempre isto


 No ano passado, por ocasião da ida do Sporting à Luz, já de titulo de campeão assegurado, colocou-se a questão se a equipa da casa iria prestar o devido tributo aos campeões, alinhando-se à entrada, para saudar os recém titulados. Logo se apressou um dirigente do clube rival a garantir que tal apenas estaria reservado para o presidente e o Sporting entrou em campo como num jogo normal de campeonato. Longe de ser uma surpresa ou até inédito, uma vez que já em cerimónias de atribuição da Taça de Portugal, por exemplo, vimos as equipas adversárias regressar rapidamente aos balneários, ausentando-se do encerramento daquela que é considerada a Festa do Futebol.

Ontem, à entrada da quadra para disputar a meia-final da Taça de Portugal, a equipa do Sporting estava alinhada para receber a equipa de andebol do SLB, que recentemente venceu a Liga Europeia de Andebol E, como se viu durante o jogo, este acto em nada beliscou a nossa vontade de vencer. Não precisamos de usar o ódio pelos rivais como expediente para fomentar a sede de vitória.

 É verdade que é mais fácil fazê-lo nestas circunstâncias do que quando somos rivais na disputa das mesmas provas. Vamos ver o que acontecerá na final de andebol que hoje disputamos com o FCP. Ao contrário do que possa parecer, estas atitudes não são meros pormenores, marcam a diferença entre os proclamam aos quatro ventos o seus princípios e aqueles que lhes são fiéis, praticando-os. Espero que o Sporting seja sempre assim.

quinta-feira, 9 de junho de 2022

A Santa Aliança

Não é mas podia ser uma imagem de um filme de Sérgio Leone. Conhecesse ele o futebol português e teria um manancial inesgotável para os seus filmes.

Vem isto a propósito do recente chumbo das propostas de alteração apresentadas pelo Sporting. Estas eram três, a saber:

  • - Cumprimento das medidas disciplinares dentro do período de competição, acabando com o regabofe de as empurrar para o tempo de férias.
  • - Possibilidade de uso das gravações entre os elementos das equipas de arbitragem para serem usadas como prova e também para efeitos de avaliação.
  • - Mudança dos bancos de suplentes, de forma a que as equipas da casa não tivessem a facilidade de exercer pressão sobre as equipas de arbitragem.

Só passou a alteração relativa ao cumprimento das medidas disciplinares. As outras duas foram chumbadas, contando para o efeito com os votos alinhados de FCP e SLB.

O caso das gravações teve até um episódio caricato, com o SLB a dizer que era a favor, mas que votava contra, num episódio digno dos gato fedorento. Os encarnados alegaram que a Assembleia Geral da Liga não era a sede adequada para fazer a alteração, tendo que esta ser produzida pela FPF. Vamos ver se e quando esta alteração essencial para a transparência vai ter lugar...

quarta-feira, 8 de junho de 2022

Leões Heptacampeões


Comecemos pelas coisas boas: o Ténis de Mesa leonino conquistou o heptacampeonato nacional da modalidade. Depois de, no primeiro jogo da final, a nossa equipa ter ido à Ilha Terceira vencer o Juncal por 3-0, no segundo jogo, desta vez no nosso Multidesportivo, nova vitória igualmente por 3-0. Parabéns aos nossos jogadores Diogo Carvalho, Diogo Silva e Bode Abiodun, e muito especialmente a Chen Shi Chao, treinador do nosso ténis de mesa há mais de vinte anos, quase sempre com brilhantes resultados.

No futsal os comandados de Nuno Dias venceram o FC Azeméis por 1-0 no segundo jogo dos quartos-de-final do playoff, indo agora defrontar AD Fundão nas meias-finais que começam já na próxima sexta-feira dia 10, feriado nacional, na casa do adversário, seguindo-se logo o jogo 2, no próximo domingo no Pavilhão João Rocha. Confiemos!

A equipa feminina de futsal não conseguiu, na ida a Fafe para jogar com o GCR Nun’Alvares, reverter o resultado negativo que levava de Lisboa, ficando pelas meias-finais do campeonato, apesar de todo o esforço das nossas jogadoras. Para o ano há mais e confiamos, ainda, em melhores resultados.

O campeonato de andebol, diferente de quase todas as outras modalidades que terminam em playoff, terminou com a nossa equipa a vencer categoricamente o Povoa AC por 35-26, acabando na 2ª posição final. Uma palavra para a despedida do guarda-redes esloveno Matevz Skok após cinco anos de leão ao peito.

Falemos agora da meia-final do playoff de hóquei em patins. Depois da vitória leonina no jogo 1, seguiu-se, num pavilhão do Estádio da Luz, no jogo 2 uma vergonhosa partida de luta livre em patins, que teve de terminar como seria compreensível com a vitória da equipa da casa, realmente muito superior ao Sporting em termos arruaceiros. De salientar a parcialidade da equipa de arbitragem não só durante o jogo, mas inclusive na elaboração do relatório respectivo. Falando de parcialidade temos de falar também dos órgãos de comunicação social, muito especialmente do órgão oficioso do nosso adversário, o pasquim A Borla, que tentou passar a mensagem que os péssimos acontecimentos teriam sido provocados pelos jogadores leoninos, quando se percebe bem pelas imagens que foram os artistas de vermelho que se dirigiram para a zona do banco do Sporting provocando a desordem.

No jogo 3, jogado no PJR, mais uma vez com uma arbitragem que deixou muito a desejar, mais uma vitória leonina, desta vez por 4-2, num jogo em que o Sporting começou a perder por 1-0, mas deu a reviravolta até aos 4-1, vindo a sofrer o segundo golo a menos de 3 minutos do fim. Jogando bastantes minutos apenas com 3 jogadores de campo o Sporting soube defender bem, mas não podemos deixar de salientar Ângelo Girão com um punhado de grandes defesas. Importante salientar também o grande ambiente de fervor leonino que se viveu no PJR, sendo de referir o número elevado de atletas de outras modalidades que estavam presentes a apoiar e a sofrer pelo êxito dos hoquistas leoninos. Na próxima sexta-feira dia 10 disputar-se-á o jogo 4, novamente no Pavilhão do Benfica, sendo que uma vitória da nossa equipa acaba com esta série das meias-finais apurando o Sporting para o playoff final onde já está à espera o FC Porto. Confiemos!!!

terça-feira, 7 de junho de 2022

Frederico Varandas infelizmente tem razão


A entrevista de Filipe Vieira  ontem à CMTV é obrigatória. 

É a entrevista de uma vitima e aqueles que o questionam é gente mal formada. Tudo o resto onde é arguido ou suspeito, seja nos negócios, seja como dirigente desportivo só pode ser mentira. Ficamos à espera de novo "almoço em casa com os inspectores" (!!!) para os esclarecimento da verdade. "Não tem problema nenhum" servir almoços grátis porque há sempre alguém que pagará o pato... 

Luís Vieira tem direito à presunção de inocência, como qualquer outro cidadão. Mas, não é menos verdade que qualquer outro cidadão já teria sido julgado, condenado ou absolvido há muito tempo e não teriam a oportunidade de andar a passear, em prime time, a passear as suas versões, enquanto os processos caminham para a prescrição.

Como dizia Frederico Varandas a propósito de outro "artista" do futebol nacional "um país sem valores é um país sem futuro. Portugal não pode, nem nunca poderá ser esse país." Mas infelizmente se não é parece e não faltam exemplos para o ilustrar.

segunda-feira, 6 de junho de 2022

Seis avançados, noves fora, nada

Do quadro actual de jogadores com contrato com o Sporting ressaltam à vista o elevado número de avançados que não parecem contar para Rúben Amorim. 

Plata, , Sporar, Pedro Mendes, Slimani, Jovane, Pedro Marques.

O contraste é ainda maior se se atender ao facto de que apenas Paulinho continuará no plantel e que, para aumentar esse número - o que se me afigura prioritário e indispensável - é preciso ter disponibilidade financeira para acomodar mais um salário inevitavelmente elevado. Isto se ficarmos por um empréstimo, porque a aquisição de um passe de um jogador para esta posição implica um investimento ainda maior. La Palice não diria melhor...

Acontece que, para realizar recursos que se vejam deste lote, Hugo Viana tem pela frente uma carga de trabalhos. 

Slimani tem um ordenado elevado e um passado recente complicado: não se valorizou desde que saiu em 2016 e a forma como acaba o ano não ajuda nada.

Plata tem mercado mas não parece que o Valladolid seja capaz de cumprir o acordo firmado, que estipula 10 milhões de euros para a compra do passe.

Pedro Mendes parece estar destinado a continuar no Rio Ave e, fala-se, servirá de moeda de troca para alcançar o que resta do passe do Nuno Santos. Não me parece que saiamos a perder.

Luiz Phellype parece ter recuperado da terrível lesão que o vitimou. Aquilo que mostrou na equipa B, antes de partir para o Ofi Creta onde, no final de temporada, parece ter ressuscitado. A sua saída não libertará grandes recursos e nem o seu passe representará uma entrada substancial.

Jovane regressa de um empréstimo de um clube onde não parece ter sido desejado pelo treinador, pelo que a pouca utilização apenas serviu para o desvalorizar, exactamente o contrário do que era pretendido. Que clubes estarão agora dispostos a abrir muito a bolsa por um jogador que daqui a meio ano está livre para assinar sem necessidade de enfrentar a negociação do passe?

Pedro Marques deverá ser libertado sem custos para poder dar curso à carreira. Surpreendeu a pouca utilização mas o espectro de descida que durante muito tempo afligiu o Famalicão também deve ter contribuído para o resultado decepcionante. 




 

sexta-feira, 3 de junho de 2022

Chegou à maioridade a maior fraude do futebol português, 18 anos de #40anosdisto

Passaram esta quinta-feira 18 anos de um dos maiores escândalos da justiça e mais uns quantos da perpetuação de uma das mentiras que alimenta o mundo do futebol. É desta forma que Eduardo Dâmaso começa o seu artigo. 

Na peça o autor explica como o poder político andou de mão dada e abriu a porta dos fundos por onde se escapariam à justiça os autores do esquema perpetrado para assegurar a hegemonia do futebol português.

Ao invés de andar a bajular um batoteiro encartado, como aconteceu recentemente, e que muito bem o presidente do Sporting verberou, o poder político deveria impor a si mesmo uma distância de higiene e segurança. De outra forma arrisca-se a perder toda a credibilidade e  confundir-se no meio da lama onde esta gente se arrasta há 40 anos.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 113 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 21/22 (1) 2010-2011 (1) 2016 (1) 40anosdisto (4) 8 (6) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (18) Académica-SCP (1) Acuña (2) Adan (2) Adán (2) adeptos (98) Adrien (19) AdT (1) adversários (85) AFLisboa (2) AG (26) AG destitutiva (4) AG15/12 (2) AG2906 (2) Alan Ruiz (2) Alcochete 2018 (4) Alexander Ellis (1) alma leonina (61) ambição (10) andebol (44) André Geraldes (3) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (7) antevisão (41) Antunes (3) APAF (14) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (6) aquisições 2020/21 (1) arbitragem (99) Associação de Basquetebol (8) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (8) auditoria (5) auditoria2019 (1) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (8) basquetebol (8) Bastidores (77) Batota (20) Battaglia (2) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) blogosfera (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borja (1) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Bragança (3) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Brunismo (1) Bruno Carvalho (109) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (14) Bruno Fernandes (8) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos (1) campeonatos europeus atletismo (3) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) Cardinal (2) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carlos Vieira (1) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) castigo máximo (1) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) chumbo (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (11) clássico 19/20 (1) clássicos (9) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (69) Comunicação Social (22) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) covid19 (1) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) crise 2018 (38) Cristiano Ronaldo (3) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) Dar Futuro ao Sporting (1) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (45) Derby 2016/17 (1) Derby 2018/19 (2) Derby 2020/21 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (29) disciplina (7) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (4) Doyen (4) Duarte Gomes (2) e-toupeira (1) Ecletismo (73) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (20) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) eleições2018 (6) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (5) entrevistas (65) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) época 18/19 (2) época 19/20 (1) época 20/21 (3) época 22/23 (5) EquipaB (18) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (8) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) etoupeira (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (11) Fedal (3) Feddal (2) Feirense (1) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (29) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (94) FPF (15) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Franco Israel (1) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (10) futebol de praia (1) futebol feminino (5) futebol formação (3) futebol internacional (1) Futre (2) Futre és um palhaço (4) futsal (38) futsal 10/11 (1) futsal 21/22 (4) futuro (10) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (30) Gamebox (4) Gauld (5) Gelson (4) Gent (1) geração academia (2) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (4) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Gonçalo Inácio (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (15) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (2) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) idzabela (4) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (6) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (6) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (2) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jordão (1) Jorge Jesus (47) Jorge Mendes (3) jornada 5 (1) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) Jovane (5) JPDB (1) Jubas (1) Judas (1) judo (7) Juniores (7) JVL (105) Keizer (12) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (15) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga dos Campeões Futsal 2018/19 (2) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa 17/18 (1) Liga Europa 18/19 (5) Liga Europa 19/20 (3) Liga Europa 20/21 (1) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (20) Liga NOS 18/19 (15) Liga NOS 19/20 (14) Liga NOS 20/21 (8) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luis Magalhães (2) Luís Martins (1) Luiz Phellype (3) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Mariana Cabral (1) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Nunes (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mathieu (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Max (1) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (47) mercado 22/23 (11) Meszaros (1) Miguel Afonso (1) Miguel Cal (1) Miguel Lopes (1) Miguel Maia (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (37) modelo (3) modlidades (2) Moniz Pereira (7) Montero (8) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (6) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (2) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (7) Nuno Mendes (3) Nuno Santos (4) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O FIM (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (5) orçamento clube 15/16 (1) orçamento clube 19/20 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) Palhinha (2) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) Patrícia Morais (1) património (2) patrocínios (6) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (12) Pavilhão João Rocha (1) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Gonçalves (3) Pedro Madeira Rodrigues (4) Pedro Marques (2) Pedro Mendes (6) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peseiro (6) Peyroteo (3) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) Plata (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (4) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) Porro (3) Portimonense (1) post conjunto (5) Postiga (7) Pote (1) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) pré-época 18/19 (1) pré-época 19/20 (7) pré-época 20/21 (6) pré-época 22/23 (7) prémio (1) prémios stromp (1) presidência (2) presidente (5) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) Rafael Leão (1) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (18) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (13) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) rescisões (3) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (7) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (3) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (8) Rochinha (1) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Ruben Amorim (5) Rúben Amorim (2) Ruben Ribeiro (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (27) Salema (1) sarabia (2) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) sessões de esclarecimento (1) Shikabala (2) Silas (6) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (22) Slimani (13) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (19) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (4) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporar (3) Sporting (2) Sporting Campeão (1) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (3) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Summit (1) Sunil Chhetri (1) Supertaça (4) Supertaça 19/20 (1) sustentabilidade financeira (46) Tabata (1) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (3) Taça da Liga 18/19 (1) Taça da Liga 19/20 (1) Taça da Liga 20/21 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (6) Taça de Portugal 18/19 (3) Taça de Portugal feminina (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (3) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tiago Fernandes (1) Tiago Tomás (2) Tio Patinhas (4) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (94) treino (5) treinos em Alvalade (1) Trincão (1) triplete (1) troféu 5 violinos (7) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) VAR (2) Varandas (19) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (7) Vietto (2) Villas Boas (8) Vinagre (1) Viola (1) violência (1) Virgílio (100) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (8) voleibol (2) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)