quarta-feira, 31 de janeiro de 2024

Modalidades: revista da semana

autor:8

 A semana das modalidades começou na quarta-feira no Pavilhão João Rocha com os
leões do basquetebol a receber os lituanos do Jonava, na 4ª jornada desta fase da
FIBA Europe Cup, tendo vencido por 103-88, com 48-38 no intervalo. Foi um jogo em
que a nossa equipa começou muito bem com 13-2 e 17-4 passando depois a gerir o
jogo atingindo o final do 1º quarto com o marcador em 24-14. No 2º quarto também
começaram muito bem os leões com 2 triplos que fizeram 30-14, chegando aos 39-
20, altura em que os lituanos foram reduzindo, tendo conseguido acabar o quarto
pelos mesmos 10 pontos de atraso que traziam do 1º quarto, sendo 24-24 o
resultado deste período. Voltaram os leões a começar bem o 3º quarto, com um 9-2,
que pôs o resultado em 57-40, uma diferença que se foi mantendo semelhante ao
longo do quarto que terminou com os leões a vencerem por 79-61, com um parcial
de 31-23. Os visitantes reagiram com muitos triplos no 4º quarto e chegaram a
aproximar-se até a uma distancia de 9 pontos (92-83) o que obrigou os nossos
jogadores a “acordar”, disparando para 101-83, o que resolveu o jogo
definitivamente, apesar da nossa equipa trazer um resultado negativo deste quarto
de 24-27. O melhor marcador da nossa equipa neste jogo foi Marcus Lovett com 30
pontos, mas temos de salientar Ron Curry que com 18 pontos, 6 ressaltos e 11
assistencias foi o MVP do desafio.


Voltaram os leões do basquetebol a jogar no sábado, indo a Guimarães, para
defrontarem o Vitória no jogo da 3ª jornada da Taça Hugo dos Santos, tendo vencido
por 88-80, com 44-37 ao intervalo. Começaram muito mal os leões que sofreram um
parcial de 3-13, conseguindo, após um desconto de tempo pedido por Pedro Nuno,
uma resposta de 15-2, mas pararam nos 18-15 permitindo aos minhotos virarem
para 18-24, terminando o quarto com o resultado de 21-24. No 2º quarto os leões
começaram melhor e rapidamente passaram para a frente do marcador com 30-26 e
35-30. Reagiram os locais empatando a 35 pontos, resultado que estava a 2 minutos
do intervalo. Nessa altura novo arranque leonino fez a diferença de 7 pontos, para o
que muito contribuiu um lançamento para lá da linha de meio campo de Diogo
Araújo, no último segundo de jogo. O resultado deste quarto foi de 23-13. O 3º
quarto foi equilibrado, com o Sporting sempre na frente com vantagens que
variavam entre 9 e 4 pontos, tendo terminado com 67-58, dando um parcial de 23-
21. O quarto final começou com os locais a reduzirem para 72-69 e 76-74, reagindo
os leões para 81-74 e 86-78 diferença que se manteve até ao fim, com o parcial de
21-22 neste último quarto. Marvin Clark com 19 pontos e Marcus Lovett com 18
foram os nossos melhores marcadores. Voltam os leões do basquetebol a jogar nesta
quarta-feira 31 indo até à Turquia para defrontarem o Bahcesehir na 5ª jornada
desta fase da FIBA Europe Cup, regressando ao nosso pais para receberem, no
domingo 4, no PJR o Vitória de Guimarães desta vez em jogo da 14ª jornada da Liga
Betclic.

As leoas do basquetebol jogaram no sábado no PJR, em jogo da 9ª jornada do seu
campeonato defrontando a equipa sub22 da SIMECQ, tendo vencido por 60-52, com
39-24 ao intervalo. Maria Oliveira com 15 pontos e Lara Varela com 10 foram as
nossas melhores marcadoras neste encontro. O próximo jogo desta equipa será na
sexta-feira 2 no Pavilhão do Bairro Padre Cruz, para defrontar o Carnide Sub22 no
jogo da 10ª jornada do campeonato.

Na quinta-feira voltou a nossa equipa de hóquei até à Catalunha, para visitar os
hoquistas do Calafell, na 4ª jornada da WSE Champions League, tendo conseguido
um empate 2-2, com todos os golos obtidos na 2ª parte. Na 1ª parte foi um jogo
muito disputado, com as estratégias defensivas a superiorizarem-se às tácticas
ofensivas em ambas as equipas o que fez chegar-se ao intervalo sem golos. A 2ª
parte continuando a ser muito disputada, com o aparecimento dos golos ficou muito
mais aberta. Logo aos 3 minutos e meio Ferran Font conseguiu fazer o 1-0, mas 3
minutos depois os catalães conseguiram o empate. Tiveram os locais outra
oportunidade, quando estavam decorridos 10 minutos desta 2ª parte, mas ao
beneficiarem de um penalti não conseguiram a sua conversão, para aos 15 minutos,
então sim colocarem o resultado em 1-2. Reagiram os leões mas o resultado só
apareceu a 34 segundos do fim, quando os visitados cometeram a sua 10ª falta e
João Souto converteu o livre directo no golo que possibilitou o empate.
 

Voltaram os leões do hóquei a jogar para o Campeonato Placard no domingo em
Famalicão, para defrontar o Famalicense em jogo da 15ª jornada, regressando com
uma goleada por 8-2, com 5-0 ao intervalo. Foi um jogo que se tornou fácil após os
dois primeiros golos, ambos de João Souto, quando nos cinco minutos finais da 1ª
parte passámos de 2-0 para 5-0 com dois golos de Nolito e outro de Ferran Font. A 2ª
parte começou com o sexto golo da nossa equipa por Tony Pérez, logo no primeiro
minuto e pouco depois Facundo Bridge fez o 7-0. Os locais conseguiram o seu
primeiro golo para de seguida Ferran Font obter o oitavo leonino, fechando os
famalicenses o marcador com o seu segundo golo. O próximo jogo dos leões será no
PJR no sábado 3 para receber o HC Braga no jogo da 16ª jornada do Campeonato
Placard.

Os leões do futsal jogaram no sábado, no PJR, para disputar com o Eléctrico de Ponte
de Sor o acesso aos oitavos de final da Taça de Portugal tendo vencido por 4-0, com
2-0 ao intervalo. Perante um adversário, que duas semanas antes tinha criado
inúmeras dificuldades aos leões conseguindo sair do PJR com um empate, desta vez a
equipa já vinha avisada sobre os perigos que o adversário apresentava, e com muita
aplicação foi conseguindo travar os seus propósitos, e aproveitando o dia de “São
Pauleta”, conseguiu controlar e resolver o jogo a nosso favor. Logo com três minutos
e meio jogados Pauleta conseguiu o seu, e nosso, primeiro golo e quando já estavam
jogados 12 minutos Pauleta bisou fazendo o resultado ao intervalo. Mesmo a ganhar
por dois golos de diferença os leões não entraram menos concentrados na 2ª parte,
de tal modo que Pauleta, logo com um minuto jogado, obteve mais um golo,
conseguiu um hat-trick, colocando o Sporting a ganhar por três. A partir daqui foi um
jogo entretido tendo de se esperar até que, a minuto e meio do fim, Zicky Té usou
um daqueles seus toques “mirabolantes” para fazer o quarto golo e o resultado final.
O próximo jogo da equipa de futsal do Sporting será só no domingo 11 para ir ao
norte defrontar o Caxinas em jogo da 14ª jornada da Liga Placard.

As leoas do futsal voltaram no sábado ao PJR para receber a Académica, em jogo
relativo à 17ª jornada da Liga Placard tendo vencido por 6-1, com 3-0 ao intervalo. Os
golos leoninos foram obtidos por Érica Ferreira, que conseguiu 3, e Ana Alves, Lima e
Débora Venâncio que marcaram um golo cada. O próximo jogo desta equipa será na
sexta-feira 2 para irem defrontar o Benfica em jogo dos oitavos de final da Taça de
Portugal.

No sábado os leões do voleibol foram até Espinho para defrontar a Académica local
no jogo da 5ª jornada da 2ª fase da Liga UNA Seguros, e regressaram com uma vitória
por 3-1. Foi um jogo em que os leões não começaram bem. No 1º set depois de
estarem a ganhar por 6-4, deixaram os espinhenses passar para 6-9, ainda
recuperaram até ao empate a 9, mantendo-se o jogo equilibrado até aos 13, altura
em que os locais abriram para 14-19, alargando para os 17-25 finais do set. No 2º set
apesar de começarem com um 0-3, os leões rapidamente recuperaram e passaram a
dominar o set com 8-6, 11-8, 14-10, 22-16 e que terminou com 25-21. O 3º set foi
equilibrado até aos 8 pontos quando os leões abrem para 11-8, 15-11 mantendo e
aumentando até aos 25-20 no final do set. No 4º set os leões permitiram o equilíbrio
até aos 5-5, quando dispararam para 12-6, diferença que se foi mantendo
semelhante até aos 25-21 do final do set. Martin Licek com 20 pontos, Jan Galabov
com 17 e Wagner Silva com 16 foram os melhores marcadores leoninos neste
desafio. O próximo jogo desta equipa será no sábado 3 no PJR para defrontar a
equipa do Castelo da Maia em jogo 6ª jornada da 2ª fase da Liga UNA Seguros.

As leoas do voleibol voltaram ao PJR no domingo recebendo o Vitória de Guimarães
em jogo da 5ª jornada desta fase da Liga Solverde, tendo sido derrotadas por 2-3,
com os parciais de 21-25, 25-21, 25-27, 25-22 e 14-16. Foi um jogo muito equilibrado
tendo as nossas meninas alguma infelicidade ao perderem dois sets, um deles a
decisiva negra, nas vantagens. Volta esta equipa ao norte, no domingo 4, para
defrontar o PortoVolei em jogo da 6ª jornada desta fase da Liga Solverde.

terça-feira, 30 de janeiro de 2024

Sporting 8 - Casa Pia 0: só faltou o som das Valquirias

Como dizia Cr7, quando a tampa do ketchup se soltar tudo volta à normalidade. Mas o que aconteceu no encontro com a equipa do Casa Pia foi uma anormalidade estatística: até ao 4-0, o Sporting marcou nas cinco vezes que rematou à baliza. Isto por oposição ao que sucedeu com o SCBraga, em que ficou no ar a impressão que podíamos estar toda a noite a rematar que a bola não entraria. O futebol é isto mesmo, haverá sempre um lado incontrolável, que o melhor treino e preparação não conseguirá resolver nunca, por isso torna-se importante estar psicologicamente preparado para viver com o com a adversidade. 

Tal como perante uma obra de arte cuja perfeição e beleza nos esmaga, há muito pouco a dizer perante uma exibição a roçar a perfeição. Apetece é ver e rever as jogadas, os golos, as cavalgadas de Gyokeres (ao som das Valquirias de Wagner, como no Apocalipse Now), a bola com olhos a sair dos pés de Hjulmand para Pote, finalizando com o desenho do arco perfeito de Trincão, como quem desenha um arco ogival de uma catedral gótica. 

Pode ser cansativo mas é importante e necessário falar em Gyokeres. Ele deu outra dimensão ao nosso futebol e é por ele estar presente e fazer o que faz que a equipa "se permite" ter a fome que se vê em campo. Um sonho para nós, um pesadelo para qualquer defesa, que só de o ver já devem ficar cansados. Embora a vitória seja necessariamente colectiva e se deva a muita gente para quem ela trabalha, Gyokeres é o ingrediente já nada secreto que arrasta atrás de si não só os defesas adversários como toda a equipa e dessa forma transportou o nosso futebol para uma dimensão superior.



segunda-feira, 29 de janeiro de 2024

Por agora já chega, Rúben Amorim

Pela enésima vez esta temporada Rúben Amorim insiste na ideia de anunciar a sua saída caso não ganhe nenhum troféu esta época. A declaração é extemporânea, desnecessária, é um erro. Estamos ainda no inicio da segunda metade da época, o que ainda é cedo para balanços, estes devem ser feitos no fim ou quando os resultados da época estejam definidos. 

Este tipo de declarações, ainda por cima repetidas amiúde, como vem sucedendo, só são boas para fazer primeiras páginas, como se pode observar hoje. Apenas cria ruído e pressão desnecessários. Este é ainda o tempo de arregaçar as mangas e voltar aos slogans que nos tornaram mais fortes e cujo autor é o mesmo: Rúben Amorim. É tempo de voltar a concentrar as forças ir "jogo a jogo" e convocar todos com o "onde vai um vão todos". 


 



quarta-feira, 24 de janeiro de 2024

Sporting 0 - Braga 1: Azar ao jogo


O futebol será sempre um jogo e por isso as componentes do azar e da sorte estará sempre presente, por mais bem preparada que seja uma equipa e um jogo em particular. Por essas componentes estarem presentes é que, apesar de ter sido quase sempre superior, o Sporting acabou eliminado, desperdiçando oportunidade atrás de oportunidade e o adversário marca no único ensejo que teve para o fazer. Foi pela sorte e pelo azar que o Sporting depois de fazer uma das melhores exibições da época, pelo menos até sofrer o golo, acabou por ser eliminado.

As derrotas são amargas, esta especialmente, pelo bom momento que a equipa atravessa, mas são também boas oportunidades para aprender. E para o fazer é preciso análise e reflexão. É preciso reflectir no que estando sobre nosso controlo deixamos escapar. E, entre as várias possíveis, há duas que saltam à vista:

  • A primeira é o descontrolo emocional após sofrermos o golo. A equipa andou perdida e compreende-se que o sentimento de frustração tenha imperado, depois do domínio avassalador, ficar em desvantagem. Mas reagir à contrariedade, mantendo o discernimento, também se treina, também se aprende. É uma lição que, sendo bem aprendida, será crucial para o que resta da época.
  • A segunda é a quantidade de golos sofridos na primeira oportunidade concedida. Não pode ser apenas sorte ou azar quando é recorrente e quase sempre resulta da mesma forma: cruzamentos de bola corrida ou resultante de execução de faltas marcadas lateralmente.  
  • Uma terceira reflexão: Gyokeres tem sido o nosso "game changer" mas pode e deve crescer se conseguir executar melhor o seu papel de "número 9" com equipas pequenas, as que recuam as linhas, que foi afinal a estratégia de Artur Jorge ontem. O seu crescimento e consequentemente da equipa passam por aí.
  • Uma quarta reflexão: a jogar assim estamos sempre mais perto de ganhar. Por mais amarga que tenha sido a derrota é importante reconhecer o que foi feito ontem, apesar do resultado.
Segunda-feira é dia de ganhar ao Casa Pia e meter outra vez nos carris a nossa corrida pelo titulo mais ambicionado.

terça-feira, 23 de janeiro de 2024

Modalidades: revista da semana

Autor:8
Esta semana temos de começar com o futsal, falando da conquista da 5ª Taça da Liga pela nossa equipa. Numa final a 8 começaram os leões na quinta-feira defrontando o Fundão a quem venceram por 4-1, com 3-0 ao intervalo, tendo Tomás Paçó, com dois golos, Zicky Té e Alex Merlim obtido os golos leoninos. No sábado, nas meias-finais os nossos adversários foram os Leões de Porto Salvo a quem vencemos por 6-2, com 4-2 ao intervalo, com golos de Zicky e Anton Sokolov, ambos a bisarem, Taynan e Pany Varela. Começou a nossa equipa muito forte, para resolver rápido este jogo, para poder descansar para a Final que viria no dia seguinte, e aos 5 minutos de jogo já vencia por 3-1, possibilitando controlar o restante do jogo.

No domingo a Final, defrontando o Benfica. Não podia ter começado melhor. Menos de um minuto jogado e Taynan com um fortíssimo remate faz o 1-0. Passaram os rivais a dominar o jogo mas sem conseguirem bater a nossa organização defensiva, muito em especial Henrique Rafagnin, que realizou uma excelente exibição. E, num contra ataque, aos 7 minutos Sokolov fez os 2-0, numa recarga a um primeiro remate de Pany. Conseguiram os adversários reduzir, a menos de 3 minutos do intervalo, aproveitando um mau passe de Henrique, mas um minuto depois Taynan voltou a pôr a diferença em 2 golos, 3-1, com que se chegou ao intervalo. A 2ª parte foi disputada em grande velocidade de ambos os lados, mas a pouco mais de 6 minutos do fim, o Benfica conseguiu reduzir na marcação de um canto, em que a bola tabelou na anca de João Matos e enganou Henrique. A minuto e meio do fim Merlim e João Matos isolados frente ao guarda-redes benfiquista permitiram a sua defesa, ainda apareceu Wesley que também não o conseguiu bater, e no ressalto Merlim é derrubado dentro da área, ficando caído no chão. Os encarnados lançam a bola para o contra ataque, e Taynan, que estava no banco, entra em campo e despacha a bola para longe. Grande sururu ficou instalado. Os árbitros mostram cartão amarelo a Taynan, marcam um livre contra os leões, os rivais passaram a jogar com o guarda-redes avançado mas não conseguem qualquer oportunidade e a 21 segundos do fim numa saída leonina para o contra ataque Wesley foi derrubado, que tendo o Benfica já 5 faltas, originou um livre directo, que foi transformado por Tomás Paçó, fazendo o 4-2 final, conquistando assim os leões a sua 5ª Taça da Liga. Não nos vamos referir às vergonhosas declarações do treinador encarnado, nem dos seus apaniguados, mais não são que uma daquelas habituais justificações quando perdem e inventam razões externas para arranjarem desculpas para a derrota, com medo de perderem o lugar, principescamente pago, e com planteis onde gastam milhões. O próximo jogo dos leões será no sábado 27 no Pavilhão João Rocha onde receberemos o Eléctrico de Ponte de Sor, que ainda há poucos dias, em jogo para a Liga Placard, saiu de lá comcum empate, só que desta vez será para a 4ª eliminatória da Taça de Portugal.

A semana das modalidades começou na quarta-feira no PJR com os leões do hóquei patins a receberem o Benfica, em jogo da 2ª jornada da Liga dos Campeões, que havia sido adiado, tendo vencido por 7-6 num jogo espectacular. Com 4 minutos de jogo os nossos adversários conseguiram fazer 1-0, os leões reagiram e 3 minutos depois beneficiaram de um penalti, que Nolito não conseguiu converter, mas passados 2 minutos Ferran Font obteve o empate. Continuava um jogo muito disputado e com 17 minutos de jogo Nolito fez o 2-1, para passados cerca de dois minutos os visitantes restabelecerem o empate 2-2 com que chegou o intervalo. A 2ª parte começou a um ritmo diabólico e nos seus dois primeiros minutos os adversários fizeram o 2-3, João Souto fez o 3-3 e os visitantes conseguiram o 3-4. Já estavam passados 10 minutos quando Nolito conseguiu o empate, para cerca de um minuto depois Platero pôr de novo os leões na frente. Com 14 minutos de jogo novo empate desta vez a cinco golos. A 9 minutos do fim voltou o Sporting a beneficiar de mais um penalti e de novo Nolito a não conseguir bater o guardião adversário. Só que menos de um minuto depois os encarnados cometem a 10ª falta e no respectivo livre directo João Souto conseguiu fazer o 6-5. 20 segundos depois foi assinalada a 10ª falta aos leões mas Angelo Girão defendeu para outros 20 segundos passados, em contra ataque, Nolito fazer o 7-5. Quando faltavam cerca de 5 minutos para o final os visitantes beneficiaram de um penalti e reduziram para 7-6. O mesmo voltou a não acontecer quando 15 segundos depois Nolito beneficiou de outro penalti que não conseguiu converter. O Sporting passou a jogar para o controlo do jogo gastando os 45 segundos regulamentais, mais ainda quando a 2 minutos e 19 segundos do fim Ferran Font recebeu um cartão azul, dando origem a outro livre directo, que Girão defendeu, mas obrigou a nossa equipa a jogar 2 minutos reduzida a quatro jogadores até 19 segundos do final. Com esta vitória o Sporting comanda, no fim da 1ª volta, a sua serie da Liga dos Campeões com 7 pontos, seguido do Benfica com 6 e do Calafell com 4. O próximo jogo para esta competição será em Calafell na próxima quinta-feira 25.

Também no PJR no sábado os leões do hóquei receberam a Juventude Pacense para o jogo da 14ª jornada do Campeonato Placard, tendo vencido por 4-3, com 2-1 ao intervalo. Foi um jogo mais difícil do que seria de esperar tendo estado a nossa equipa no início do jogo atrás no marcador. Começaram os visitantes a ganhar 1-0, na conversão de um livre directo, consequência de um cartão azul para Ferran Font, tendo os leões reagido através de Toni Perez e João Souto que fizeram o resultado com que se chegou ao intervalo. No início da 2ª parte conseguiram os Pacenses empatar a dois golos, mas João Souto, de livre directo, e Nolito, na transformação de um penalti, fizeram o 4-2, tendo os adversários reduzido o marcador, através de um penalti, fazendo o resultado final. O próximo jogo dos leões para o Campeonato Placard será no domingo 28 em Famalicão, para defrontar o Famalicense em jogo da 15ª jornada.

Os leões do basquetebol voltaram no sábado ao PJR para receber a Ovarense, em jogo da 13ª jornada da Liga Betclic, tendo perdido por 86-91, com 44-36 ao intervalo. Foi um jogo em que começámos bem mas rapidamente os vareiros passaram de 8-5 para 10-18, e com uma pequena recuperação nossa chegámos ao fim do 1º quarto a perder “apenas” por 18-23. O 2º quarto começou bem para os adversários que passaram para 21-29 mas os leões recuperaram para 30-29, e passaram para 44-36 que se verificava ao intervalo com um parcial no quarto de 26-13. O 3º quarto foi o quarto em que os visitantes fizeram calmamente a sua recuperação passando para a frente aos 57-59, tendo terminado este período em 62-63, ganhando com o parcial de 18-27. No 4º quarto os adversários aumentaram para 67-72 e foram aumentando para 72-80 e para 76-86, e nunca os nossos jogadores conseguiram baixar, terminando o quarto com números negativos (24-28). Eddie Ekyor com 22 pontos, Marcus Lovett com 19 e Ron Curry com 17 foram os nossos melhores marcadores. O próximo jogo dos leões do basquetebol será na quarta-feira 24, no PJR, para receber os lituanos do Jonava, na 4ª jornada desta fase da FIBA Europe Cup, indo no sábado 27 a Guimarães, para defrontarem o Vitória no jogo da 3ª jornada da Taça Hugo dos Santos.


Na sexta-feira os leões do voleibol voltaram ao PJR para defrontar os açorianos do Fonte Bastardo no jogo da 4ª jornada da 2ª fase da Liga UNA Seguros, e obtiveram uma vitória por 3-1. Foi um jogo muito renhido em dois sets, como se pode ver pelos resultados dos parciais, e outros dois em que o domínio leonino foi mais evidente. No 1º set os leões começaram ligeiramente à frente atingindo por varias vezes vantagens de 3 pontos, desde o 10-7 até aos 18-15 mas os visitantes reagiram e passaram para a frente aos 19-20, seguindo-se empates até aos 22-22, quando os nossos adversários atingiram 22-24, para ganharem o set por 23-25. O 2º set foi de equilíbrio até aos 6-5, quando os nossos jogadores puseram o marcador em 13-8, recuperando os visitantes até 18-15, altura em que os leões arrancaram para 25-17, ganhando o set e empatando o jogo. Começaram bem os nossos jogadores no 3º set ganhando rapidamente um bom avanço (10-5), seguindo-se uma fase de ponto cá ponto lá até aos 17-12, passando os leões para 19-12 e seguindo equilibrado até aos 25-18 finais do quarto. O 4º set foi altamente discutido tendo os açorianos por duas vezes conseguido 3 pontos de vantagem, aos 7-10 e aos 19-22, mas os leões reagiram sempre tendo havido empates desde os 10 pontos em todos os valores até aos 19, voltando a haver aos 23, 24 e 25, quando o Sporting conseguiu fechar em 27-25. Jan Galabov com 20 pontos e Imanol Tombión com 16 foram os nossos melhores pontuadores deste encontro.

Voltaram os leões do voleibol no domingo ao PJR para defrontarem o CA Madalena, equipa a militar na 2ª divisão, em jogo dos oitavos de final da Taça de Portugal, tendo vencido por 3-0, com os parciais de 25-22, 25-11 e 25-13. Foi um jogo muito tranquilo, com a equipa relativamente cansada, devido ao jogo renhido da sexta- feira, os visitantes ainda ofereceram alguma resistência no 1º set, mas no sets seguintes já não fizeram grande oposição, permitindo também a João Coelho jogar com atletas menos utilizados no jogo anterior. Kevin Kobrine com 14 pontos foi o nosso principal marcador. O próximo jogo desta equipa será no sábado 27 em Espinho para defrontar a Académica de Espinho em jogo 5ª jornada da 2ª fase da Liga UNA Seguros.

As leoas do voleibol voltaram a Fiães, desta vez para um jogo a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal, tendo vencido por 3-1, com os parciais de 25-20, 21-25, 25-16 e 25-20, seguindo assim em frente as meninas do voleibol.

No domingo voltaram estas meninas a jogar, indo à Luz defrontarem o Benfica em jogo a contar para a 4ª jornada desta fase da Liga Solverde, tendo sido derrotadas por 2-3, com os parciais de 25-12, 22-25, 23-25, 27-25 e 8-15. Volta a jogar esta equipa no domingo 28, no PJR, recebendo o Vitória de Guimarães em jogo da 5ª jornada desta fase da Liga Solverde.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2024

sexta-feira, 19 de janeiro de 2024

Sporting não perde o norte


Há um Sporting diferente, que não se engasga nem atrapalha, mesmo quando o azar de sofrer um golo contra a corrente do jogo e no primeiro remate da equipa adversária. Ao contrário do ano passado e de tantos anos anteriores, em Vizela o Sporting soube engolir a injustiça de um resultado em que, ao invés de estar a perder quase toda a primeira parte, poderia e deveria estar a ganhar por mais do que um golo. E de que forma o fez? Continuando a acreditar no seu processo, sem se descontrolar emocionalmente, seguindo o plano traçado. O Sporting não perdeu o norte. 

Amorim tem sido feliz nas escolhas que tem feito, quer no plano individual, quer na estratégia adoptada para cada jogo e adversário. Feliz não no sentido da sorte, mas da segurança e maturidade das decisões que toma e cujo espírito contamina a equipa, que em campo responde de igual forma. Este ano tem sido raro ver precipitação, comportamentos aleatórios ou fora de plano. Os jogadores executam com segurança e revelam confiança no que estão a fazer. E nem os imprevistos ou azares, como os acima aludidos, os parecem fazer duvidar ou hesitar. 

É muito por isso que jogadores como Trincão ou Quaresma estão agora muito mais próximos do que esperamos deles. Não ser assobiado ajuda muito. Ver os sorrisos espelhados nos seus rostos e sentir que executam sem as toneladas de peso que anteriormente exibiam, associado ao medo de errar, é gratificante. Mérito deles, a merecem bem o momento actual, mas também e sobretudo de Amorim por não os deixar cair e crer no seu talento.

Nas referências individuais é obrigatório referir sempre Gyokeres, claro! Ele, tal como a equipa, não ficou mais pequeno com um falhanço à Bryan Ruiz, de má memória. Voltou a fazer um "bis" a que juntou mais uma assistência, o que perfaz, com os vinte e dois golaos até agora marcados, a intervenção em mais de trinta golos da equipa. Palavras para quê?

Nem mesmo perante os erros de arbitragem, técnicos ou disciplinares, fizeram abanar a0 convicção e o empenho que os jogadores empregaram em campo. O critério disciplinar, como a amostra de amarelos é da competência do árbitro. Neste caso foi mais da incompetência por, mais uma vez, se aplicarem critérios dispares ao usado para avaliar o comportamento dos nossos jogadores e os do adversário. E se nessa análise incluirmos os nossos rivais então a discrepância é ainda maior. Mas com uma ferramenta como o VAR, com inúmeras câmaras à disposição, não ver os lances de penalty para depois, a cada golo, mesmo obtido de forma clara e irrepreensível, parar o jogo largos minutos a ver o que se o que se pode escavar revela a tradicional má vontade e excesso de zelo. 

O Sporting segue no comando, ainda que por diferença escassa, mas é um comandante que recolhe a unanimidade das análises. Neste recente périplo cá por cima o Sporting nunca perdeu o norte e isso são notícias muito boas e motivo de regozijo para todos nós. A Taça da Liga é já aí ao virar da esquina e vamos por ela com todas as nossas foras e crença.

terça-feira, 16 de janeiro de 2024

Modalidades: Revista da semana

autor: 8

Esta semana temos de começar por mais uma Taça para o Museu do Sporting. Este fim-de-semana a equipa de Ténis de Mesa do Sporting venceu a respectiva Taça de Portugal, disputada no Funchal, a 35ª da sua história. Começaram, no sábado, os leões por defrontar o CCR Arrabães, nos oitavos de final tendo vencido por 3-0.

Seguiram-se os madeirenses do 1º de Maio, no jogo dos quartos-de-final, que foram derrotados pelos mesmos números. No domingo no jogo da meia-final defrontámos os açorianos do Juncal os quais vencemos por 3-1. Na Final defrontámos outra equipa madeirense, o São Roque que vencemos por 3-0. Os três mesa-tenistas leoninos que disputaram a Final foram os 3 Diogos: Diogo Chen, Diogo Carvalho e Diogo Silva, tendo também sido utilizado durante os jogos deste fim-de-semana Bode Abiodun.

A semana começou com os leões do basquetebol a jogar na quarta-feira, indo até Varsóvia para defrontarem o Legia, na 3ª jornada desta fase da FIBA Europe Cup, voltando derrotados por 84-93, com 43-53 ao intervalo. Perante uma equipa fisicamente muito mais potente, e com uma excelente percentagem de lançamentos de 3 pontos, os leões lutaram muito mas não conseguiram trazer um resultado positivo desta viagem à Polonia. O 1º quarto começou com um triplo dos nossos adversários, que só neste quarto obtiveram quatro, e que chegaram aos 2-9, aos quais os nossos jogadores ainda reagiram chegando ao empate a 9, com mais um triplo os polacos puseram o resultado em 9-12, na recuperação os leões conseguiram passar para a frente aos 15-12 e 18-14, mas os locais conseguiram nove pontos seguidos, onde se incluem dois triplos, terminando o quarto com o resultado de 18- 23. O 2º quarto começou com um 9-0 para a nossa equipa, mas outro triplo do Legia empatou o jogo que se foi mantendo até que os leões chegaram aos 33-30, altura em que os polacos fizeram um 0-10, apoiados em mais dois triplos, ficando o resultado em 33-40, distancia que se foi mantendo até ao intervalo, com um parcial deste quarto de 25-30. O 3º quarto começou novamente com os locais à base de triplos passando o resultado para 52-66. Conseguiu a nossa equipa reagir chegando ao fim do quarto a perder apenas por 4 pontos (66-70) conseguindo ser melhor neste quarto por 23-17. O 4º quarto começou equilibrado até aos 77-80, a 4 minutos do fim, mas no minuto e meio seguinte o Legia aumentou para 78-88, definindo o vencedor do encontro, e tendo vencido este quarto por 18-23, números exactament iguais aos do primeiro quarto. Mike Moore com 20 pontos e Eddie Ekiyor com 17 foram os nossos melhores marcadores neste jogo.

A nossa equipa de basquetebol regressou ao país para ir, no domingo, até ao Porto, para defrontar o FC Porto no jogo dos quartos-de-final da Taça de Portugal, tendo saído derrotada por 79-81, com 38-47 ao intervalo. Os nortenhos começaram melhor e rapidamente chegaram a 5-10, mas os leões responderam e aos 13-12 já estavam na frente do marcador. O jogo seguiu equilibrado até aos 18-19, quando os nossos jogadores fizeram 6 pontos seguidos para terminar o quarto, que terminou em 24- 19. O 2º quarto começou com os portistas a fazerem um parcial de 4-17, pondo o marcador em 28-36, somando de seguida um 5-9 (33-45), ao que os leões responderam com um 5-2 até ao intervalo, o que deu um total deste quarto de 14-28. Começaram bem os leões na 2ª parte conseguindo reduzir para 51-54, mas permitiram aos visitados um parcial de 5-14, terminando o 3º quarto com 56-68, um parcial do quarto de 18-21. Novamente começaram bem os leões o 4º período que conseguiram recuperar para 68-72, mas os donos da casa com dois triplos puseram o resultado em 70-78, e em 73-80. Reagiu bem o Sporting e, também com dois triplos, recuperou para 79-80, e conseguiu anular o ataque seguinte do Porto, mas com 16 segundos para atacar permitiu uma intercepção dos adversários, foi obrigado a fazer uma falta que deu mais um ponto aos visitados, ficando com 2 segundos apenas para tentar dar a volta ao resultado mas não o conseguiu. Apesar de ter recuperado neste quarto dez pontos (23-13 foi o resultado) foi insuficiente para evitar a eliminação. Marcus Lovett com 21 pontos e Mike Moore com 15 foram os nossos melhores marcadores neste desafio. O próximo jogo dos leões do basquete será no sábado 20, no PJR, para receber a Ovarense, no jogo da 13ª jornada da Liga Betclic.

As leoas do basquetebol jogaram no domingo, no jogo da 8ª jornada do seu campeonato e foram a Paço de Arcos para defrontarem a equipa local, tendo vencido por 67-39. 

Na quinta-feira voltou a nossa equipa de hóquei ao PJR para receber os catalães do Calafell na 3ª jornada da Liga dos Campeões, tendo cedido um empate 2-2. Perante uma equipa muito forte defensivamente, e perigosa no contra ataque, conseguiu Nolito fazer o 1-0, com um forte remate de longe, logo no início do jogo. Continuaram os leões a tentar aumentar a vantagem mas sempre encontraram pela frente um guarda-redes que ia defendendo tudo, além de alguns remates saírem ao lado ou na madeira da baliza. Só a 3 minutos do intervalo conseguimos o 2-0 através de Verona num bom trabalho individual, para numa jogada confusa a 4 segundos do intervalo, e quando se esgotavam os 45 segundos de ataque dos espanhóis, a bola ressaltou para as costas de Girão aparecendo um jogador visitante a empurrar a bola para dentro da nossa baliza, fazendo o resultado ao intervalo. A 2ª parte foi semelhante com os nossos hoquistas a esbarrarem contra os hoquistas catalães, com uma grande exibição do seu guarda-redes, e a arriscarem cada vez mais, permitindo muitos contra ataques perigosos dos adversários, que apareceram varias vezes isolados na cara de Girão, que foi conseguindo evitar o golo do Calafell, mas por uma vez não o conseguiu, permitindo o empate a 2 com que terminou o desafio.

No domingo os leões do hóquei foram até Sintra, para disputarem com o HC Sintra o acesso aos oitavos de final da Taça de Portugal da modalidade, vencendo por 4-2. Num pavilhão com um piso muito escorregadio, devido à humidade, os leões entraram bem e aos 3 minutos já João Souto tinha aberto o marcador, para a meio da 1ª parte Toni Pérez com dois golos aumentar a vantagem para 3-0, vindo os locais a reduzirem a desvantagem para 3-1, resultado com que se chegou ao intervalo. A 2ª parte foi mais calma, tendo os sintrenses voltado a reduzir, quando já estavam jogados quinze minutos, obtendo Henrique Magalhães o nosso quarto golo e fazendo o resultado final. Voltam os nossos hoquistas na quarta-feira 17 ao PJR para receberem o Benfica, em jogo da 2ª jornada da Liga dos Campeões, que havia sido adiado. Também no PJR no sábado 20 os leões do hóquei receberão a Juventude Pacense para o jogo da 14ª jornada do Campeonato Placard.

No sábado os leões do voleibol foram até Guimarães para defrontar o Vitória no jogo da 3ª jornada da 2ª fase da Liga UNA Seguros, e regressaram com uma vitória por 3-0. Foi um jogo em que a superioridade leonina ficou demonstrada logo desde o 1º set, com um bom arranque com resultado de 9-4, após um empate a 4. Ainda conseguiram 11-5, permitindo uma reacção para 12-11, mas rapidamente passaram para 20-13, terminando o set com 25-14. O 2º set foi semelhante com a nossa equipa a começar com um 10-4, seguindo-se um período equilibrado até aos 17-11 altura em que os leões arrancaram para 21-12 e terminando o set com 25-13. O 3º set começou semelhante aos dois anteriores, chegando aos 8-4 e 15-10, altura em que o técnico dos minhotos pediu um time-out, começando aí a recuperação da sua equipa que atingiu o empate aos 18-18, passando para a frente aos 20-21, continuando na frente até aos 24-25, quando João Coelho por sua vez pediu um time-out, passando a nossa equipa para a frente aos 26-25, conseguindo os vimaranenses evitar duas bolas de jogo aos 26 e aos 27, mas já não o conseguiram aos 28 terminando o set com 30-28. Wagner com 17 pontos e Galabov com 15 foram os nossos principais apontadores. O próximo jogo destes leões será no PJR, no sábado 20 para em jogo da 4ª jornada da 2ª fase da Liga UNA Seguros defrontarem o Fonte Bastardo.

As leoas do voleibol foram no sábado até Braga, para defrontarem o SC Braga em jogo da 2ª jornada da 2ª fase da Liga Solverde, e obtiveram uma vitória por 3-0, com os parciais de 25-18, 25-14 e 25-21. Foi um jogo onde as nossas meninas dominaram totalmente o jogo como se vê pelos números dos parciais. Continuaram as leoas do voleibol no norte, indo no domingo a Fiães para defrontarem as locais no jogo da 3ª jornada da 2ª fase da Liga Solverde, tendo regressado com uma difícil vitória por 3-2, tendo estado a perder por duas vezes. Os sets apresentam os seguintes números: 23- 25, 25-17, 24-26, 25-19 e 15-9. O próximo jogo desta equipa será no PJR no domingo 21 para receber o Benfica em jogo da 4ª jornada da 2ª fase da Liga Solverde.

Os leões do futsal jogaram no domingo, no PJR, para disputar com o Eléctrico o jogo da 13ª jornada da Liga Placard tendo empatado por 2-2, resultado que já se verificava ao intervalo. Foi um jogo que correu mal à nossa equipa. Perante um adversário que se apresentou muito bem, e com alguma felicidade, não fomos eficientes no remate à baliza. Além da excelente exibição do guarda-redes alentejano os nossos jogadores conseguiram acertar cinco remates nos postes e trave da baliza, com a agravante dos visitantes nunca terem estado atrás no marcador, o que não os obrigou a arriscarem mais e podendo adoptar uma toada mais defensiva. O Eléctrico ficou a ganhar por 1-0 logo ao sexto minuto, e só quando já estavam jogados 11 minutos Taynan conseguiu o empate. Quando faltavam pouco mais de 2 minutos para o intervalo voltaram os adversários a colocar-se na frente do marcador, só que por pouco tempo, porque meio minuto depois Tomás Paçó restabeleceu o empate e fez o resultado final, porque os segundos vinte minutos não tiveram golos. Além de duas bolas nos postes nesta segunda parte, a nossa equipa ainda teve de se defrontar com o facto de ter jogado os dois últimos minutos apenas com quatro jogadores, devido a um dos árbitros mostrar, indevidamente, um segundo cartão amarelo a Alex Merlim depois de um corte limpo. O próximo jogo da nossa equipa de futsal será na quinta- feira 18, na Povoa do Varzim, onde defrontará a AD Fundão no primeiro jogo da Final Eight da Taça da Liga.

As leoas do futsal foram no domingo até a Viana do Castelo para defrontarem o Santa Luzia, em jogo da 16ª jornada da Liga Placard, tendo sido derrotadas por 4-5, com 1-1 ao intervalo. Foi um jogo em que as leoas começaram bem obtendo um golo no segundo minuto, mas que consentiu o empate a meio da 1ª parte. Na 2ª parte aos 5 minutos vimo-nos a perder 1-3, devido a golo das locais e um auto golo de uma nossa jogadora. A cinco minutos do fim as minhotas conseguiram fazer o 1-4, mas logo de seguida as leoas começaram a recuperação e conseguiram chegar ao empate já dentro do último minuto, só que depois de conseguirem o empate sofreram um golo que ditou a sua derrota. Ana Alves, com dois golos, Inês Gonçalves e Diana Silva foram as marcadoras dos nossos golos. O próximo jogo desta equipa será no sábado 27 para receber a Académica, em jogo relativo à 17ª jornada da Liga Placard.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2024

Primeira volta de campeões


Encerrou-se  a primeira volta da Liga 23/24 e o Sporting é o campeão de inverno. Bem sei que a Liga se tem esforçado para que esse titulo seja atribuído ao vencedor da Taça da Liga mas, como parece óbvio, esse titulo deve ser atribuído a quem liderar a competição que atribui o título, o que ocorre no pico da estação de inverno.

Como diz o povo na sua sabedoria, candeia que vai à frente alumia duas vezes. Não tendo nada de definitivo, é reconfortante do ponto de vista anímico olhar para baixo e ver o nome dos adversários. E essa liderança não só tem sido inteiramente merecida, como deveria ser consubstanciada por uma maior distância pontual, face ao que tem sido o percurso de cada um dos pretendentes.

Até ao momento o Sporting cedeu apenas um empate, com o Sporting de Braga, num jogo em que foi superior e podia e devia ter ganho. O que só não aconteceu porque desperdiçou variadíssimas jogadas em que a ligação entre os sectores não foi a mais adequada, quebrando a sua continuidade até ao último terço. E ainda viu um golo anulado que deixou elevadas e justificadas dúvidas. Tanto assim é que, fazendo uso de um critério oposto, este adversário viu-lhe validado recentemente um golo em todo semelhante.

Das duas derrotas coleccionadas, uma sucede no derby, onde o Sporting estendeu até ao último suspiro a possibilidade de pontuar, o que só não logrou por evidente falta de discernimento motivado pela exaustão devido ao muito tempo disputado em inferioridade numérica. Enquanto houve igualdade em número de executantes em campo o Sporting foi a equipa mais esclarecida.

A segunda derrota ocorre em Guimarães, ante o Vitória. Para isso concorreu um Pinheiro atravessado na estrada e algum descontrolo emocional que se seguiu na segunda parte e que tem sido raro nesta equipa. A derrota foi uma penalização excessiva face ao que se passou, mas terá também que servir de aprendizagem para o futuro, uma vez que o há mais neste campeonato são Pinheiros a cair a cada curva da estrada. 

Além da tabela classificativa o Sporting lidera também como equipa mais goleadora da competição, de forma partilhada desde a última jornada, como o SCBraga (40 golos). É o melhor registo deste 1985. Acresce que marcou sempre em todos os jogos e coleccionou mais onze pontos que na época transacta.

É claro que Goykeres mudou o jogo do Sporting e mesmo depois disputados dezassete jogos os adversários ainda não encontraram a formula mágica anti-sueco. Isto apesar das respectivas defesas usarem braços e pernas para o travar. O desespero é tão grande que Vítor Baía teve que recorrer ao órgão oficioso do seu clube para fazer um abominável ataque ao nosso ponta-de-lança. O facto por si só já seria feio, mas vir de um ex-atleta com o percurso do ex-guarda-redes, torna as afirmações repugnantes por sabermos exactamente o que ele pretende. Mas a veia goleadora vem também de Paulinho, que já leva oito golos, pese embora o menor número de minutos em jogo, e de Pote vem já no seu encalce com seis golos. 

No reverso da análise tem sido evidente o número excessivo de golos sofridos, o que parece estar no caminho da correcção. Nos últimos sete jogos sofreu apenas três golos. E mesmo considerando que a maior parte dos jogos foi com equipas do meio da tabela para baixo também deve ser realçado o jogo do clássico a zeros, bem como a primeira partida sem Diomande.

Os números e a qualidade das nossas exibições nesta primeira volta dão-nos razões para sonhar. O segredo estará em espelhar na segunda volta os resultados e exibições da primeira e quando os naturais abaixamentos de forma individuais surjam estes não se reflitam no desempenho colectivo. Com o apertado calendário que se adivinha, fruto da permanência em todas as competições, o reequilíbrio e reforço do plantel poderá ser determinante.

domingo, 14 de janeiro de 2024

Revisitar a Choupana a partir de Chaves


Passar para lá do Marão, especialmente no inverno, e ir a Chaves em busca de mais três pontos, assume-se tradicionalmente como uma das deslocações mais difíceis. As condições impostas por uma noite invernosa, a pedir mais pantufas e sofá do que frio, chuva, impiedosa e relvado encharcado e escorregadio podiam contribuir para anular a superioridade detida pelo Sporting, nivelando o encontro.

A forma como a equipa do Sporting se entregou ao encontro anulou por completo qualquer beneficio que a equipa da casa pudesse retirar das condições climatéricas que do facto de jogar em casa. O Sporting dominou o encontro do principio ao fim, não permitiu qualquer veleidade aos homens da casa. O jogo acabaria por terminar sem que o Chaves conseguisse visar a baliza do Sporting uma vez que fosse.

Em muitos momentos a forma sólida como a equipa respondeu às adversidades do tempo e às pretensões do adversário fez lembrar muitas vezes o jogo na Choupana, um dos que ficaram na retina na caminhada vitoriosa do último titulo. 

Os primeiros elogios têm que ir directos para Rúben Amorim. A forma como prepara a equipa para os jogos em função dos adversários que vai ter pela frente fala-nos de um treinador esclarecido e conhecedor. Grande parte dos bons resultados começam na cabeça dele, indiscutivelmente. Embora a tabela classificativa não o espelhe com toda a justiça, reconstruiu novamente uma equipa forte que tem sido até agora, a melhor da Liga. Em Chaves ninguém conseguiria adivinhar que Catamo, Diomande e Morita estavam ausentes nas suas selecções e Edwards no banco, por causa de uma gripe e a isso muito se deve à forma como o treinador montou a equipa para o jogo.

No que aos jogadores diz respeito, saúda-se o regresso de Trincão ao que de melhor se espera dele. Talvez o melhor da partida. Pote, apesar de continuar perdulário, é um jogador importante para o equilíbrio da equipa e voltou a fazer um belo golo, que de fácil só tem a aparência. Gonçalo Inácio esteve imperial a comandar a defesa, jogando com a sabedoria de um veterano. Hujlmand esteve em todo o lado. Gyokeres mesmo sem marcar arrasta à sua frente as defesas alheias e atrás dele toda a equipa. Paulinho fez o oitavo golo, todos eles importantes e decisivos.

Para finalizar a arbitragem de Luis Godinho. Embora sem nada de especial a assinalar quanto a lances capitais, do ponto de vista disciplinar é inqualificável, uma vez mais, que o Sporting saia de Chaves com mais amarelos que equipa da casa. Olhando para um caso especifico, É inacreditável que Vasco Fernandes acabe o jogo sem um amarelo.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2024

Quem vem lá? (rumores de mercado)

Havia alguns rumores de que o Sporting iria ao mercado de inverno em busca de soluções para alguns lugares que pareciam em aberto no plantel e que, por uma razão ou outra, não havia sido possível resolver no pretérito verão. Apesar de o Sporting não ter revelado as suas intenções havia já algum consenso que o meio-campo e a defesa necessitavam de retoques. 

Na defesa sabia-se que Diomande sairia para a sua selecção precisamente nesta altura e não se pode determinar o tempo que estará longe. O mesmo sucede com Morita, pelo Japão. Sem se poder determinar o tempo de ausência, a que acrescerá possivelmente algum tempo, mesmo que curto, de recuperação havia que encontrar soluções, que tanto poderiam ocorrer com a requisição de recursos internos como ao mercado. Parece que a segunda opção é a escolhida.

A avaliar pela primeira confirmação, entretanto já estreada, o Sporting olhou primeiro para o mercado interno e de oportunidade, virando-se para jogadores que entendem serem promissores e que partilham a juventude como característica. Daniel Pontelo já fez os primeiros quarenta e cinco minutos, para já ainda curtos e pouco exigentes para permitir conclusões.

No que ao meio-campo diz respeito Hujlmand tinha chegado para fechar o lugar de Ugarte, mas não parecia haver ninguém que fizesse o lugar do primeiro em caso de ausência. Bragança veio de longa paragem e parece mais talhado para jogar mais à frente do que a posição “6” determina. Essugo tem tido pouco tempo de jogo e não parece, aos olhos de Amorim, estar já pronto para assumir essa responsabilidade. A já antecipada saída de Morita para os compromissos da selecção japonesa agudizava o problema. Daí que não será propriamente surpresa que se fale agora em Koba Koindredi que, por sinal, pudemos ver em acção recentemente, uma vez que é jogador do Estoril.

Creio que a escolha não deixa de ser surpreendente. Aqui ficam alguns dados sobre o jogador:

Posição: Meio-campista, meio-campista central, meio-campista direito/esquerdo
Data de nascimento: 27/10/2001
Altura: 175 cm
Pé: Esquerdo

Koba Koindredi, meio-campista nascido em 2001, produto das escolas do Lens, foi rapidamente referenciado por alguns clubes, tendo o Valência então ganhado a corrida à Juventus. Na época passada jogou no Oviedo como emprestado, situação que se repete agora no Estoril. É internacional pelas selecções jovens francesas.

É um jogador que pode fazer a posição “6” ou “8”, é poderoso fisicamente, como se pode ver há dias em Alvalade, o que lhe facilita as tarefas de recuperação de bolas aos adversários. E tem como principais características a velocidade, inteligência tática, capacidade aeróbica, dinamismo, determinação, versatilidade.

Claramente um jogador á espera de uma oportunidade para se afirmar. Espera-se agora o tão propalado extremo que se julgaria chegar ainda no verão e que, durante muito tempo, se especulou ser Samuel Lino que entretanto pegou bem na equipa de "El Cholo".

terça-feira, 9 de janeiro de 2024

Modalidades: Revista da semana

autor:8
No habitual resumo sobre a actividade das modalidades do Sporting Clube de
Portugal, temos de começar por referir o primeiro Titulo de Campeão Nacional de
2024 que foi a conquista pela equipa de marcha do atletismo leonino do
Campeonato Nacional de 10Kms. Para alem de dar os parabéns a todos os elementos
da equipa, não podemos deixar de salientar o 65º (sexagésimo quinto!!!) de
Campeão Nacional do nosso marchador João Vieira, vencedor individual desta
competição.


Com a chegada das Festas houve um enorme abrandamento da actividade em
praticamente todas as modalidades. Estas duas semanas foram iniciadas na quinta-
feira 21, com os leões do andebol a visitarem o Águas Santas, sendo o único jogo que
realizaram devido à participação da Seleção Nacional no Campeonato da Europa, na
Alemanha, tendo vencido por 33-23. Foi um jogo que a nossa equipa controlou desde
o início, em que após o empate 2-2 saltou para 4-2, 8-3, 15-8 e 18-10, conseguindo os
visitados reduzirem nos últimos momentos da 1ª parte para 18-12, resultado com
que se chegou ao intervalo. A 2ª parte foi semelhante à 1ª continuando os leões a
aumentarem a vantagem passando por 23-14, 29-19 terminando nos 33-23 finais.
Kiko Costa com 9 golos foi o nosso melhor marcador. Esta equipa só voltará a jogar
em Fevereiro.
Na sexta-feira 22 foi a vez de jogar a equipa de basquetebol, indo até Albufeira para
defrontar o Imortal, na 11ª jornada, ultima da 1ª volta, da Liga Betclic, tendo
regressado com uma derrota por 98-104, com 43-58 ao intervalo. Foi um jogo em
que a equipa esteve dentro dos seus números normais no aspecto ofensivo, mas
defensivamente nunca conseguiu arranjar antidoto para poder parar os lançadores
algarvios. Logo no 1º quarto os visitados foram ganhando vantagem, que começou
com um 6-10, passando para 8-14, 15-21 e terminando o período com 17-25. No 2º
quarto o domínio do Imortal foi-se mantendo, chegando a estar a ganhar por 17
pontos (25-42), voltando os nossos jogadores a perderem o quarto desta vez
“apenas” por 7 pontos (26-33), chegando o intervalo com os adversários a ganharem
por 15 pontos de diferença. O 3º quarto começou igual aos anteriores com o Imortal
a chegar a ter 19 pontos de vantagem (45-64), mas aí os leões reagiram conseguindo
baixar a diferença para 9 pontos (65-73) chegando ao fim do quarto com uma
diferença de 10 pontos (71-81) acabando por vencer o quarto por 28-23. No 4º
quarto os nossos jogadores ainda recuperaram 4 pontos (27-23 no quarto), mas a
dois minutos do fim ainda havia 10 pontos de diferença (87-97). Os leões ainda
conseguiram reduzir para 4 pontos a 15 segundos do fim e a 9 segundos, a 4 pontos e
com a posse de bola, um mau passe pôs fim às últimas esperanças de um resultado
positivo. Mike Moore com 25 pontos e Eddie Ekiyor com 18 foram os nossos
melhores marcadores neste jogo.
Voltaram os leões do basquetebol, já em 2024, no sábado 6, a jogar para a Liga
Betclic indo até à Madeira para visitarem o Galomar no jogo da 12ª jornada, 1ª da 2ª
volta, de onde regressaram com uma vitória por 89-71, com 52-41 ao intervalo. Foi
um jogo onde a equipa entrou bem conseguindo 9-6, e a partir daqui entrou em
acção o novo recruta, Marvin Clark, que fazia a sua estreia e com 4 lançamentos de 3
pontos convertidos, em cinco tentados neste quarto, pôs o resultado em 30-11,
tendo os adversários reduzido para 30-14 com que se chegou ao fim do 1º quarto. No
2º quarto os leões foram adormecendo à sombra da vantagem, o que fez que os
madeirenses tivessem vencido o quarto por 22-27, chegando a ter estado a 10

pontos de desvantagem aos 50-40. O 3º quarto foi semelhante ao 2º, chegando os
visitados, por duas vezes, apenas a seis pontos de diferença (54-48 e 61-55) e
voltando a serem melhores no quarto (15-17) tendo este terminado em 67-58. No 4º
quarto os leões entraram bem e rapidamente fizeram, sem resposta, oito pontos
seguidos pondo o resultado em 75-58, vantagem que se foi gerindo e fez o resultado
final, tendo a nossa equipa vencido este quarto por 22-13. Eddie Ekiyor com 24
pontos e Ronald Curry com 20 foram os dois melhores marcadores da equipa. Voltam
os leões do basquetebol a jogar nesta quarta-feira 10 indo até à Polonia para
defrontarem o Legia na 3ª jornada desta fase da FIBA Europe Cup, regressando ao
nosso pais para irem no sábado 14 ao Porto para defrontarem o FC Porto em jogo
para a Taça de Portugal.
As meninas do basquetebol receberam no sábado 6 no Pavilhão João Rocha as
açorianas do Fayal Sport em jogo da 7ª jornada desta fase do Campeonato Nacional
tendo vencido por 85-36, com 47-11 ao intervalo. Catarina Martins com 16 pontos e
Cláudia Almeida com 14 foram as melhores marcadoras neste jogo. O próximo jogo
destas meninas será no domingo 14 defrontando o Paço de Arcos na sua casa.
Regressaram os leões do futsal na sexta-feira 29 indo até ao Pavilhão de Loures
defrontarem a equipa da AM Santo António dos Cavaleiros em jogo de apuramento
para a Final Eight da Taça da Liga tendo vencido por 5-3, com 2-2 ao intervalo. Foi um
jogo mais complicado do que seria de esperar ao defrontar-se uma equipa da 2ª
divisão. Por três vezes os locais estiveram em vantagem, e tornou-se necessário a
nossa equipa recuperar. Logo no início os adversários fizeram o 0-1, aos 3 minutos,
mas no minuto seguinte Tomás Paçó conseguiu o empate que se foi mantendo até ao
meio da 1ª parte quando o AMSAC conseguiu o 1-2, e só quando já estavam jogados
14 minutos Wesley conseguiu o 2-2, que se verificava ao intervalo. Na 2ª parte
novamente os locais se adiantaram logo no início fazendo 2-3, mas a partir dai não
conseguiram fazer mais golos, tendo o Sporting virado o resultado e garantido a
passagem à fase seguinte. Aos seis minutos Diogo Santos empatou, aos dez minutos
Tomás Paçó bisou, para aos 16 minutos Zicky Té fazer os 5-3 finais.
Na segunda-feira foi a nossa equipa de futsal até Braga para disputar com o SC Braga
o jogo relativo à 12ª jornada da Liga Placard tendo saído derrotada por 3-5, com 3-4
ao intervalo. Foi um jogo muito equilibrado especialmente na 1ª parte em que os
locais só saem na frente graças à actuação do seu guarda-redes, e o oportunismo dos
seus jogadores, que conseguiram criar menos oportunidades que os leões, mas
foram mais eficazes. Aos 7 minutos de jogo conseguiram os locais o seu primeiro
golo, para no minuto seguinte Taynan restabelecer a igualdade. A sete minutos do
intervalo conseguiram os bracarenses dois golos em menos de um minuto, com a
agravante de ainda ter havido um desconto de tempo pelo meio. Alguns segundos
depois Taynan bisou pondo o marcador em 2-3, e a três minutos e meio do intervalo
Pany Varela arrancou uma “bomba” e restabeleceu o empate desta vez a 3 golos.
Mas a menos de dois minutos do descanso conseguiram os bracarenses o seu quarto
golo que fez o resultado ao intervalo. Na 2ª parte foi um Sporting dominador perante
os locais que apenas queriam manter a sua vantagem e que o conseguiram de tal
modo que ainda ampliaram a vantagem com mais um golo aos cinco minutos de
jogo. Além da grande exibição do guarda-redes local, também nos podemos queixar
da falta de pontaria, e das más decisões, dos nossos jogadores que apesar do intenso
domínio não conseguiram obter qualquer golo nesta 2ª parte. Com esta derrota os
bracarenses apanharam-nos no topo da classificação, com os mesmos pontos mas
com vantagem na disputa directa pois nos jogos entre ambos empataram no João
Rocha e ganharam em Braga. O próximo jogo dos leões do futsal será no PJR no
domingo 14 para receber o Eléctrico de Ponte de Sor em jogo da 13ª jornada da Liga
Placard.

As leoas do futsal no sábado foram até à Tapadinha para defrontarem o Atlético, em
jogo da 15ª jornada da Liga Placard, vencendo por 4-2, com 3-1 ao intervalo. Foi um
jogo sempre controlado pelas leoas, apesar de terem começado a perder devido a
um remate ao poste da nossa baliza que ressaltou para as costas da nossa guarda-
redes, Cristina Fonseca, mas rapidamente alterado com golos de Marisa Amorim,
Érica Ferreira e Ana Alves que fizeram o 3-1 com que se chegou ao intervalo. No
início da 2ª parte as alcantarenses reduziram para 3-2, mas a oito minutos do fim
Debora Venâncio estabeleceu o resultado final. O próximo jogo desta equipa será no
sábado 13 indo visitar o Santa Luzia.
Voltou a nossa equipa de hóquei ao PJR para receber o OC Barcelos no jogo relativo à
13ª jornada do Campeonato Placard tendo vencido por 4-2, com 2-0 ao intervalo. Foi
uma 1ª parte bem disputada, em que ambas as equipas procuraram o golo, com boas
exibições dos guarda-redes e só aos 17 minutos de jogo o Sporting conseguiu o
primeiro golo, por João Souto, e somente a um minuto do intervalo Platero
conseguiu o 2-0 que se verificava no descanso. A 2ª parte continuou bem disputada
mas já para lá de meio os visitantes conseguiram o seu primeiro golo, para nos 3
minutos seguintes Ferran Font bisar, ambos os golos a passe de Nolito, acabando os
visitantes a amenizar a derrota com um golo no ultimo minuto, já depois de Ferran
Font ter desperdiçado um livre directo e igualmente os nortenhos também terem
ganho um, mas em que Ângelo Girão não se deixou bater. Vitória muito merecida
sobre uma equipa que veio ao PJR para disputar o jogo e não para jogar para os 45
segundos e no erro dos leões. O próximo jogo dos leões do hóquei voltará a ser no
PJR na quinta-feira 11 para receberem os catalães do Calafell na 3ª jornada da Liga
dos Campeões.

No sábado os leões do voleibol voltaram ao PJR para defrontar o Leixões no jogo da
2ª jornada da 2ª fase da Liga UNA Seguros, e obtiveram uma vitória por 3-1. Foi um
jogo muito renhido como se pode ver pelos resultados dos parciais. No 1º parcial os
nossos jogadores puderam superiorizar-se e conseguiram chegar ao fim do set com
25-17. Com muitas dificuldades leoninas perante o bloco leixonense que se
confirmaram no 2º set com o Leixões sempre na frente, primeiro chegou aos 4-8 e 5-
9, recuperando depois os leões até aos 13-14 mas os nortenhos fizeram quatro
pontos seguidos atingindo 13-18 conseguindo a nossa equipa recuperar para 22-23
mas mais não conseguiu perdendo o set por 22-25. O marcador do 3º set foi às
revoadas. Começou bem o Sporting que chegou aos 5-3, reagiu o adversário que
atingiu 6-9. Voltou o nosso clube a reagir conseguiu o empate a 11, e a partir daqui,
com o Leixões sempre na frente, foi ponto cá ponto lá até ao 15-17 quando os
visitantes conseguiram dois pontos seguidos, e com a diferença de dois pontos foi o
marcador seguindo até aos nossos jogadores conseguirem o empate a 23, evitando
de seguida 3 set points aos 24, 25 e 26, altura que com dois pontos seguidos
passámos para a frente, a equipa do Leixões também evitou o ponto de set aos 27,
mas já não o conseguiu aos 28, terminando o set com a vitória dos Leões por 29-27.
O 4º set começou equilibrado até aos 6 pontos quando os visitantes arrancaram para
6-9 e 8-12, mas aí os nossos jogadores puseram o marcador em 14-12. Nesta altura
melhoraram os leixonenses e o set seguiu empatado até aos 16 pontos, altura em
que os Leões abriram para 19-16, 21-17 e 24-20. Os homens de Leixões ainda
evitaram 3 set points mas o jogo terminou com 25-23 no set final. Foi um desafio
bastante interessante, muito competitivo, com os visitantes a dificultarem muito o
nosso jogo junto da rede, mas com uma merecidíssima vitória das nossas cores.
Lucas van Berkel com 19 pontos, Jan Galabov com 18 e Martin Licek com 15 foram os
melhores pontuadores leoninos neste desafio. O próximo jogo destes leões será em

Guimarães, no sábado 13 para em jogo da 3ª jornada da 2ª fase da Liga UNA Seguros
defrontarem o Vitória SC.

domingo, 7 de janeiro de 2024

Leão esfomeado devora canarinhos


Havia alguma expectativa sobre o jogo que marcava a recepção ao vizinho Estoril que, após a entrada do seu actual treinador não só havia deixado os fundos da tabela como tinha alcançado, com mérito, a final a quatro da Taça da Liga, eliminando o FCP.
 
Não sei se foi essa inesperada proeza que terá levado os visitantes a encher os pulmões de ar e descer a marginal em direcção a Alvalade de peito feito e parecendo querer olhar olhos nos olhos o leão.O risco de uma estratégia assim tão ousada só compensa se contar com a apatia e falta de apetite do leão e isso não se verificou. 

Desta feita o Sporting entrou concentrado, pressionando com precisão a saída de bola dos estorilistas que corajosamente apostavam numa defesa alta e, na posse da bola, exploravam com precisão cruel os muitos espaços que se abriam do meio para trás do adversário. Quando surge o primeiro golo, já decorridos mais de vinte minutos, já se deviam alguns golos no placard e mais ainda quando o intervalo chegou com apenas um golo. Com um golo madrugador logo no inicio da segunda metade os três pontos ficavam salvaguardados, ficando por esclarecer apenas o volume da vitória.

Além da acima aludida expectativa que este jogo suscitava pela boa recuperação do Estoril havia ainda as ausências provocadas por lesão e chamadas à selecção de Coates, Ousmande e Morita. A resposta individual e colectiva não podia ser sido mais esclarecedora para todos e Amorim em particular. O acerto no passe foi determinante para o sucesso, sendo o baixo número de passes transviados um novo mínimo da Liga (45).

O Quaresma do último clássico respondeu novamente com categoria à chamada. Inácio vestiu o fato de patrão da defesa, num registo de concentração e eficácia que fazem dele um defesa excepcional. Bragança não falhou um único passe, Pote voltou finalmente aos passes magistrais para dentro da baliza. E até Trincão deu razão a Gyokeres que, na recente entrevista, revelou que tem "uma finalização espantosa de meia distância". Esperamos e precisamos mais de Trincão mas este é já um bom augúrio.

Mas uma das notas mais salientes deste jogo foi a surpreendente inversão de papéis entre Edwards e Gyokeres. O sueco tornou-se no assistente particular do inglês agora goleador e é já o rei das assistências da Liga com 8 passes para golo, que se somam aos onze golos já marcados na competição. A sua importância está muito para lá da quantidade de golos que marca e é, até ao momento, simultaneamente a revelação e melhor jogador da Liga.

Até ao final do mês de Janeiro o Sporting jogará a 9/ com o Tondela em casa para a Taça de Portugal, a 13/ com o Chaves fora, a 18/ fora em Vizela e ambos para a Liga. A 23/ desloca-se a Leiria para jogar a meia-final da Taça da Liga com o Braga, regressando ao campeonato a 29/ para receber em Alvalade o Casa Pia. Faremos as contas então, mas a subida de nível no nosso jogo, a confirmar-se, permite esperar o melhor, conquanto não haja pinheiros atravessados como na estrada para Guimarães.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 113 anos (1) 117 anos (1) 1ª volta Liga 23/24 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 21/22 (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 22/23 (2) 1ª volta Liga Zon/Sagres 23/24 (4) 2010-2011 (1) 2016 (1) 2ª volta Liga 23/24 (7) 40anosdisto (4) 8 (69) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (18) Académica-SCP (1) ACarlos Xavier (1) Acuña (2) Adan (2) Adán (5) adeptos (100) Adrien (19) AdT (1) adversários (86) AFLisboa (2) AG (26) AG destitutiva (4) AG15/12 (2) AG2906 (2) Alan Ruiz (2) Alcochete 2018 (4) Alexander Ellis (1) alma leonina (61) ambição (10) andebol (48) andebol 22/23 (1) andebol 23/24 (2) André Geraldes (3) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (8) antevisão (41) Antunes (3) APAF (14) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (86) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (6) aquisições 2020/21 (1) aquisições 2023/24 (2) arbitragem (112) Associação de Basquetebol (8) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (9) auditoria (5) auditoria2019 (1) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (8) basquetebol (11) basquetebol 22/23 (2) Bastidores (84) Batota (22) Battaglia (2) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) blogosfera (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borja (1) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Bragança (5) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Brunismo (1) Bruno Carvalho (109) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (14) Bruno Fernandes (8) Bruno Martins (21) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) camisola (1) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos (1) campeonatos europeus atletismo (3) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) Cardinal (2) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carlos Vieira (1) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (8) castigo máximo (1) Catamo (1) CD FPF (2) CD Liga (4) Cedric (7) Centralização direitos (1) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Chermiti (2) chumbo (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (11) clássico 19/20 (1) clássico 22/23 (2) clássicos (11) Coates (5) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (70) Comunicação Social (22) comunicados (1) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (7) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) covid19 (1) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) crise 2018 (38) Cristiano Ronaldo (4) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) Dar Futuro ao Sporting (1) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (47) Derby 2016/17 (1) Derby 2018/19 (2) Derby 2020/21 (1) Derby 2023/24 (2) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) Diomande (1) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (29) disciplina (7) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (4) Doyen (4) Duarte Gomes (2) e-toupeira (1) Ecletismo (95) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) Edwards (2) Eintracht (2) eleições (20) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) eleições2018 (6) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (5) entrevistas (68) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) época 18/19 (2) época 19/20 (1) época 20/21 (3) época 22/23 (18) época 23/24 (5) EquipaB (18) equipamentos (13) Eric Dier (8) Erick (1) Esgaio (1) esgrima (1) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (8) Estórias do futebol português (8) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) etoupeira (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) Fatawu (1) fcp (12) FCPorto (11) Fedal (3) Feddal (2) Feirense (1) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (30) fiorentina (1) Football Leaks (2) forças de segurança (1) Formação (94) FPF (16) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Franco Israel (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (10) futebol de praia (1) futebol feminino (6) futebol formação (3) futebol internacional (1) Futre (2) Futre és um palhaço (4) futsal (44) futsal 10/11 (1) futsal 21/22 (4) futuro (10) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (30) Gamebox (4) Gauld (5) Gelson (4) Gent (1) geração academia (2) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (4) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Gonçalo Inácio (3) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Gyokeres (10) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Hjulmand (4) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (18) Hóquei em Patins 22/23 (1) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (5) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) idzabela (4) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (6) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (6) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (2) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jordão (1) Jorge Jesus (47) Jorge Mendes (3) jornada 5 (1) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) Jovane (5) JPDB (1) Jubas (1) Judas (1) judo (7) Juniores (7) JVL (105) Keizer (12) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga (3) Liga 14/15 (35) Liga 22/23 (13) Liga 23/24 (23) Liga Bwin (1) Liga Campeões 22/23 (4) Liga de Clubes (16) liga dos campeões (13) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga dos Campeões 2022/23 (3) Liga dos Campeões Futsal 2018/19 (2) Liga Europa (34) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa 17/18 (1) Liga Europa 18/19 (5) Liga Europa 19/20 (3) Liga Europa 20/21 (1) Liga Europa 2023/2024 (4) Liga Europa 2024 (1) Liga Europa 22/23 (5) Liga Europa 23/24 (5) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (20) Liga NOS 18/19 (15) Liga NOS 19/20 (14) Liga NOS 20/21 (8) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luis Magalhães (2) Luís Martins (1) Luiz Phellype (3) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (8) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Mariana Cabral (1) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Marta (1) Matheus Nunes (2) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mathieu (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Max (1) Meli (1) Memória (11) mentiras (1) mercado (48) mercado 22/23 (19) mercado 23/24 (2) Meszaros (1) Miguel Afonso (1) Miguel Cal (1) Miguel Lopes (1) Miguel Maia (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (107) modelo (3) modlidades (4) Moniz Pereira (7) Montero (8) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (6) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (2) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (9) Nuno Mendes (3) Nuno Santos (7) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O FIM (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (5) orçamento clube 15/16 (1) orçamento clube 19/20 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) Palhinha (2) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) Patrícia Morais (1) património (2) patrocínios (6) Paulinho (7) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (12) Pavilhão João Rocha (1) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Gonçalves (3) Pedro Madeira Rodrigues (4) Pedro Marques (2) Pedro Mendes (6) Pedro Proença (2) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peseiro (6) Peyroteo (3) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) plantel 23/24 (1) Plata (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (4) Podence (1) Polga (5) policia (1) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) Porro (4) Portimonense (1) post conjunto (5) Postiga (7) Pote (2) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) pré-época 18/19 (1) pré-época 19/20 (7) pré-época 20/21 (6) pré-época 22/23 (7) pré-época 23/24 (1) prémio (1) prémios stromp (1) presidência (2) presidente (5) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quaresma (2) Quo vadis Sporting? (1) R&C semestral 2024 (1) Rabiu Ibrahim (2) Rafael Leão (1) Rafael Silva (1) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (19) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (15) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (2) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) rescisões (3) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (7) revista da semana (30) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (3) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (8) Rochinha (1) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Ruben Amorim (19) Ruben Ribeiro (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (28) Salema (1) sarabia (2) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (42) seleccionador nacional (9) Semedo (1) SerSporting (1) sessões de esclarecimento (1) Shikabala (2) Silas (6) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (5) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (24) Slimani (13) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (19) Sócrates (1) Solar do Norte (15) Sondagens (1) sorteio (3) Sotiris (1) Sousa Cintra (4) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporar (3) Sporting (2) Sporting Campeão (1) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (3) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) St. Juste (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Summit (1) Sunil Chhetri (1) Supertaça (4) Supertaça 19/20 (1) Supertaça futsal 2022 (1) sustentabilidade (1) sustentabilidade financeira (47) Tabata (1) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (3) Taça da Liga 18/19 (1) Taça da Liga 19/20 (1) Taça da Liga 20/21 (1) Taça da Liga 2022/23 (1) Taça da Liga 22/23 (1) Taça da Liga 23/24 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (13) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (6) Taça de Portugal 18/19 (3) Taça de Portugal 2023/24 (1) Taça de Portugal 23/24 (4) Taça de Portugal feminina (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (3) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tiago Fernandes (1) Tiago Tomás (2) Tio Patinhas (4) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (95) treino (5) treinos em Alvalade (1) Trincão (4) triplete (1) troféu 5 violinos (7) TV Sporting (6) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (5) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) VAR (5) Varandas (26) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (8) video-arbitro (9) Vietto (2) Villas Boas (8) Vinagre (1) Viola (1) violência (1) Virgílio (100) Virgílio1 (1) visão estratégica (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (9) voleibol (5) voleibol 22/23 (1) voleibol 23/24 (2) Vox Pop (2) voz dos leitores (1) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)