terça-feira, 9 de agosto de 2022

Bem prega Salvador


 In Diário do Minho:

"No passado dia 12, o SC Braga apresentou um documento – “Reflexão e propostas sobre o presente e o futuro do futebol português” – em que defendia uma reformulação urgente dos quadros competitivos para tornar o futebol português mais competitivo e sustentável, tendo prometido, na altura, apresentar as propostas à Liga, Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e ao secretário de Estado da Juventude e Desporto."

Ora este mesmo senhor que defende um modelo mais competitivo e sustentável para o futebol português é o mesmo que no jogo com Sporting no passado domingo, e num comportamento que vem sendo habitual com outros clubes, prefere manter mais de meia bancada fechada a vender bilhetes a adeptos que não sejam sócios do seu clube ou acompanhados por estes.

Parece que falta alguma coerência ao sr. Salvador, porque o futebol ainda é um jogo de e para os adeptos e tal, mais do que bonitas intenções em documentos para "inglês ver", deveria ter uma correspondência prática.

O que o sr. Salvador quer é juntar-se aos 3 grandes e com eles desfrutar de receitas e audiências que infelizmente a cidade e região de Braga não parecem interessadas em oferecer. Um problema que o vizinho Vitória não tem, uma vez que, mesmo sem os resultados do SCB, tem sempre o seu estádio bem composto e, nos jogos com os três grandes completamente cheios. 

O que aqui é dito para o Sr. Salvador é válido para todos, incluindo o meu clube. O respeito pelos adeptos é fundamental para que o futebol não perca a última ligação que tem com as pessoas reais, o povo, onde teve origem e se torne definitivamente numa indústria para milionários brincarem ao Futebol Manager.


segunda-feira, 8 de agosto de 2022

Quando as vitorias são de todos e as derrotas só de alguns


Há quem tenha tido que engolir o Rúben Amorim primeiro e o título depois. Quem se tenha então juntado à festa de sorriso amarelo e semblante carregado, com o mesmo à vontade de um gato dentro dum balde de água. São eles que agora vêm, ufanos pedir a cabeça de primeiro de Amorim e depois o resto, que sabemos muito bem quem e o que é. Tudo isto à primeira jornada, depois de um empate que, sem qualquer dúvida, sabe a uma derrota amarga. 

Eis que regressa o Sporting saudoso dos gloriosos 6 campeonatos em 50 anos, pontuado por imensos terceiros e quartos lugares, em que jogávamos como nunca e perdíamos como sempre. Um Sporting que não consegue perceber quanta da distância que encurtamos num curto espaço de duas épocas. Não está, nem nunca poderá estar, em causa o direito à critica ou à discordância. Está, isso sim, a vontade de querer o "quanto pior melhor" com objectivos que estão à vista e são do conhecimento de todos. 

Qualquer resultado em que o Sporting marque três golos e não ganhe ao Braga é obviamente criticável. O Braga não tem a força de nenhum dos nosso rivais e não é nenhum Manchester City daí que, mais do que a critica sobra-me a preocupação. Um dos esteios da nossa caminhada para o título foi precisamente a segurança defensiva mas desde o ano passado que essa já viveu melhores dias. 

Hoje é fácil crucificar o Esgaio mas qualquer jogador pode ser batido daquela forma se não tiver o devido apoio e o Sporting, a jogar com cinco homens na última linha, no momento defensivo, tem de ter muito mais largura e, sobretudo, ser muito mais solidário. Infelizmente depois, no centro da defesa, St. Juste e Coates também foram batidos pela velocidade do lance, não acautelando a posição do avançado bracarense. Já antes Nuno Santos (será a escolha ideal em jogos de maior dificuldade?) se tinha esquecido de apoiar Inácio e Banza beneficiou de facilidades que não vai dispor muitas vezes a este nível. Mas o problema está longe de ser um individual, infelizmente. Porque bastaria então trocar de jogador. Mas uma equipa que, durante o jogo de ontem, tem vinte e sete perdas de bola no último terço não só "está a pedi-las", como tem um sério problema para resolver.

Uma coisa é certa e sempre será: a vitória foge dos que medricas, dos que vacilam às primeiras dificuldades. As derrotas como o empate de ontem ajudam a definir com quem se conta e nesses seguramente que não estão os que estão sempre em cima do muro a agoirar a desgraça.

domingo, 31 de julho de 2022

Francoamente!


A lesão de Adán, que o afastará pelo menos dois meses (!) foi a bomba que caiu na véspera do jogo de encerramento da pré-temporada. Com um calendário altamente exigente para os primeiros meses, com jogos importantes (são todos, afinal) e que provavelmente terão peso na definição da temporada, ficamos sem uma das peças basilares para a consistência e segurança da equipa. No lote de guarda-redes sobram agora elementos sem qualquer experiência ao mais alto nível, com a titularidade a ser entregue a Franco Israel. 

Do pouco que se viu até agora a única conclusão que se pode tirar até agora é que ainda não foi posto à prova o suficiente para se tirar conclusões definitivas. Isso é o mesmo que dizer que a nível defensivo os processos estão consolidados, apesar de este ou daquele erro individual fazer com que tenhamos sofrido mais golos do que provavelmente se esperaria.

Do lado dos golos marcados é que o pecúlio não tem saído do quarto minguante. Os dezassete golos marcados, que dão uma média de 1,55 golos / jogo podem ter explicação na qualidade dos adversários escolhidos. Mas a produção atacante e sobretudo a exposição da equipa aos adversários, revelando em quase todos os jogos enormes dificuldades em construir e sobretudo chegar ao último terço com qualidade deixam muitas interrogações sobre a prontidão da equipa para os compromissos que se avizinham. Nesse sentido, o jogo realizado com o Wolverhampton contribuiu mais para o adensar das dúvidas do que na obtenção de certezas. Vamos ver o que acontece em Braga.


sexta-feira, 29 de julho de 2022

Ronaldo, o sonho de verão, parte II


Decretei o fim do sonho de verão  - o regresso de Ronaldo - mas já devia saber que o rei é que faz o tempo e não a plebe. E o Rei Ronaldo decidiu manter o mundo em suspenso, deixando em aberto o seu destino próximo. O Sporting vê agora o seu nome associado ao seu filho dilecto com maior insistência. Ronaldo porém não se pronuncia, o que ajuda a manter a especulação em alta. E, como é habitual nestes casos, todos têm aquela fonte que garante que ele vem. Ou não...

Como toda a gente tem direito ao um palpite, aqui vai o meu:

O regresso nesta temporada ou até noutra lá mais para a frente contará sempre com um grande contra e esse é o estado lastimável do futebol português, em especial da sua Liga. Os organismos que superintendem a modalidade vivem completamente alheados do mundo real. Este vive-se nos relvados, com clubes, jogadores, árbitros e nas bancadas, cada vez mais vazias de adeptos, de bilhetes caros para os tristes espetáculos proporcionados. Não nos gabinetes cheios de mordomias, hotéis e carros luxuosos onde se pavoneiam os dirigentes. 

No final do último campeonato o grande problema era a pirotecnia, não os estádios vazios de gente mas prenhes de suspeitas. Os protagonistas são cada vez mais os Pinheiros, os Artur Soares Dias. A justiça desportiva é aplicada pelo calendário, de forma a proteger uns e prejudicar outros. O que aconteceu  no último clássico no Dragão mais parecia uma sequela futebolística dos Feios, Porcos e Maus, do Ettore Scola. Termina com absolvições e dois joguitos de interdição, que serão cumpridos no dia de S. Nunca, se não chover. 

Regressar aqui seria como ir trabalhar para a mercearia dos pais numa aldeia do interior desertificado e Ronaldo é um dos melhores futebolistas e atleta de sempre, talvez até o melhor. Por isso se me afigura muito difícil que sejamos nós o seu destino mais próximo. É este o meu palpite. 

Mas,  mesmo sem ter acesso ao James Webb, pode haver um alinhamento favorável de estrelas, porque há sempre um mas. Ou até mais. 

Mas o Amorim pode não querer o jogador: há algum treinador em Portugal condições de descartar o Ronaldo? Rúben Amorim já deu bastas provas de inteligência e sabe que Ronaldo é, para o Sporting, muito mais do que um jogador. A sua presença seria um verdadeiro acto re-criador para o clube, pelo que significaria na necessidade de crescer nas mais diversas áreas e fluxo dos valores necessários para o efeito, que criaria. Uma coisa é certa e que me deixa tranquilo: Amorim não aceitará imposições e nem a estrutura do Sporting as fará.

Mas o Ronaldo desestabiliza o plantel. Não consigo deixar de ser optimista aqui. Ronaldo, a vir, não será para perder e sabe que ninguém ganha sozinho. Além disso é um monstro de competição e de trabalho. A sua presença tem tudo para ser um importante aporte para  a confiança de quem com ele partilhará o balneário. Para um clube que tem na formação um dos seus pilares, a presença de um profissionalão como Ronaldo seria, além do mais, extremamente didática. Ronaldo não é um Slimani qualquer.

Mas Ronaldo perdeu qualidades. É verdade. E ganhou outras. Para o campeonato português há alguém que lhe possa morder os calcanhares? Só se forem aqueles defesas manhosos, tão manhosos como aqueles que exibem o desespero, com medo que as estrelas de facto se alinhem e Ronaldo regresse, como todos nós gostaríamos.

Mas, mas, mas. Não faltam vozes da desgraça, depreciativas de um jogador que é ainda pão para a boca de muitos que agora acorrem a destratá-lo. O desespero de o ver de Verde & Branco é cada vez maior. O Sonho também!

quinta-feira, 28 de julho de 2022

Uma questão ao centro

  

A indisponibilidade de Ugarte não deve durar muito tempo mas não deixa de levantar uma importante questão: Está a posição "6" bem defendida, isto na perspetiva do desejo de uma longa caminhada em busca do titulo e das taças nacionais (Taça de Portugal e Taça da Liga) e uma boa campanha internacional (Liga dos Campeões)?

As boas indicações deixadas por Morita parecem querer confirmar que o Sporting esteve bem neste movimento no mercado e ainda há Essugo que, apesar de muito jovem, já parece reivindicar ainda mais minutos na equipa. Por outro lado Renato Veiga ainda não parece ser opção e Daniel Bragança vai estar muito tempo ausente. Permanecem as dúvidas sobre a continuidade do indiscutível Matheus Nunes, que provavelmente durarão até ao final de Agosto.

Deverá Sporting aproveitar ainda a actual janela de mercado para adquirir mais algum médio para esta posição? Seria Al Musrati a solução à mão de semear, ele que é bem conhecido do mister Amorim?


quarta-feira, 27 de julho de 2022

Casos bicudos: agora é que são elas.

 

Com a partida de Vinagre para o Everton, de Renan para a Arábia Saudita e com o pré-anuncio da rescisão de Battaglia ficam os casos mais bicudos para resolver: 

Slimani é muito caro para o que tem feito nos últimos anos, na verdade desde que saiu do Sporting. 

Sporar não foi barato e dificilmente teremos quem iguale os valores despendidos por nós (6 milhões).

Jovane tem o passe praticamente na mão, uma vez que o contrato termina no final da época. Nenhum clube vai abrir muito a bolsa por um jogador que pode contratar daqui a seis meses pelo chamado custo zero.

Eduardo Quaresma precisa de um bom clube e sobretudo de um bom treinador que o ajude se reencontrar com a promessa deixada ainda júnior. Mas tal não se afigura fácil, atendendo ao que foi a época transacta num Tondela irregular e que defendia mal.

segunda-feira, 25 de julho de 2022

Cinco violinos a tocar sevilhanas

A escolha de um adversário como o Sevilha não podia ter sido mais feliz para trazer à tona uma das maiores dificuldades que o Sporting enfrenta no crescimento do seu jogo. Dificuldades essas que já vêm do ano passado e que ficam mais evidentes com equipas fortes. E quando digo fortes, não me estou a referir apenas ao Ajax ou Manchester City do ano passado. Na segunda metade da temporada passada o Sporting revelou grandes dificuldades ante os seus rivais caseiros, nomeadamente no embate da Taça de Portugal com o FCP e o jogo do campeonato com o SLB.

Os jogos da chamada pré-época ou de preparação são precisamente para isso. Tal como o mister RA haveria de reconhecer no final este foi o jogo ideal para perceber as dificuldades que nos esperam e cada jogo irá representar sempre um novo desafio para resolver. O seu "Temos de nos preparar para não termos baques como os do Ajax" não podia ser mais a propósito. 

O problema que a equipa sentiu ontem já vem do ano passado. Com equipas boas e bens organizadas não conseguimos ter bola. Não tendo bola não se consegue criar. A primeira parte de ontem foi igual a muitas outras, até com equipas mais pequenas. Dá impressão que já todos perceberam como limitar o raio de acção do Matheus Nunes, que sem espaço para conduzir é um jogador vulgar. Pior, encostando-o sobre a esquerda abre-se um enorme buraco ao centro, o que dificulta não só a reacção à perda de bola, como impede uma circulação fluída quando em posse. Com os laterais muito abertos o espaço a cobrir ao centro é enorme e com os jogadores dos diversos sectores distantes não conseguimos nem ter posse nem reagir à perda. Os adversários parecem agora mais avisados e não se deixam cair na tentativa de atracçao que o Sporting tão bem exercia.

Saber do problema é a primeira parte para a respectiva resolução. RA tem ainda quinze dias para encontrar uma ou várias solução. O Braga vai ser o primeiro grande teste e, salvo as enormes diferenças a nível individual entre os espanhóis e arsenalistas, as dificuldades a enfrentar serão em todo semelhantes. Há que considerar que o Sporting tem sabido crescer, aportou muita qualidade individual ao seu plantel e tem um modelo estabilizado e bem compreendido pelos jogadores, o que só pode ser considerado como uma vantagem.

Do ponto de vista individual saliência para as dificuldades de Trincão ante Acuña, podendo-se considerar que não podia ter tido melhor sorte para afinar o seu desempenho. Porro parece estar já num bom momento físico e a prometer por isso uma asa direita de fazer tremer os adversários. Muito interessante a primeira de Morita em Alvalade, a merecer nova e atenta observação. Edwards tem um enorme talento, é a nossa arma para conquistar terreno em espaços curtos e sobrepovoados, também já numa forma muito razoável. Tabata está na linha de Bragança: promete muito mas quase nunca passa do par de minutos, quando parece merecer mais. E Pote mais recuado?...

Nota final para as diferenças de tratamento já visíveis nos critérios nos vários confrontos deste fim-de-semana. Não fora o VAR e o resultado no Dragão Marine dificilmente teria sido o que foi. Já o nosso, e sem escamotear as dificuldades sentidas, poderia ter sido bem diverso, mesmo que imerecido, se o VAR não tivesse falecido, como parece ter sido o caso.

 Foto: MaisFutebol

sábado, 23 de julho de 2022

Domingo todos a Alvalade!

Artigo de autoria do 8

 No Estádio teremos a apresentação dos jogadores da nossa equipa pelas 18:45,seguindo-se pelas 19:45 o primeiro jogo em nossa casa, com o Sevilha para a disputa do Troféu 5 Violinos. Esperemos um Estádio cheio, depois de ter sido anunciado um novo recorde de venda de Game Boxs, das exibições prometedoras nos jogos de preparação, e para darmos uma resposta ao nosso rival depois de este ter anunciado que tinha o seu estádio cheio só para ver um treino.

Mas o dia começa logo de manhã, pelas 09:15 no Pavilhão João Rocha com a Assembleia Geral Ordinária, cuja Ordem de Trabalhos se limita à apreciação e votação do Orçamento para o ano que se iniciou no passado dia 1 de Julho. Está previsto a Assembleia terminar pelas 18:30.

Só consigo compreender que uma assembleia para analisar um orçamento tenha prevista uma duração de cerca de nove horas para permitir que mais sócios possam votar. Também compreendo a pretensão dos Órgãos Sociais de que mais sócios votem, para poder mostrar que aqueles grupos de sócios que se mobilizam para estarem presentes nas AG assobiando tudo e todos que não defendam as suas ideias, e para votarem sempre “contra”, são uma minoria, muito mini.

Quanto ao Orçamento a medida que mais salta à vista é o aumento de 1 Euro no valor das quotas mensais. Atendendo à inflação que vai grassando neste país penso que é um valor extremamente razoável. Acresce também que vai ser criado um novo escalão de sócios. Os sócios A+. Sócios que, voluntariamente, passem a pagar mensalmente uma quota de 16 Euros ou superior. Estes sócios terão condições especiais na aquisição das Game Box Modalidades, ainda não especificadas, e descontos na Loja Verde.

Esperemos uma boa casa em Alvalade. Eu já tenho saudades de lá ir.

quinta-feira, 21 de julho de 2022

Vem aí mais um "9"?


Terminou o estágio no Algarve e parece que, salvo haja algum clube capaz de vir pescar a Alvalade, o plantel parece estar já fechado. Abaixo seguem os respetivos nomes, com uma importante ressalva: há diversos jogadores polivalentes, capazes de executarem diversas funções na equipa e é também provável que alguns deles, os mais novos, possam vir a ser chamados à equipa B.

Guarda-redes:

Adan, Franco Israel, André Paulo.

Defesas:

Porro, Esgaio, Matheus Reis, Nuno Santos, St Juste, Neto, Coates, Inácio, Marsá;

Médios:

Ugarte, Essugo, Matheus Nunes, Morita, Mateus Fernandes;

Avançados:

Trincão, Edwards, Fatawu, Paulinho, Rodrigo Ribeiro, Tabata, Pote, Rochinha;

Da análise aos jogadores disponíveis algumas questões / observações:

Já se percebeu que uma frente de ataque sem uma referência mais fixa, o tradicional "9", será usado com maior frequência e não é de descurar a possibilidade de Rúben Amorim vir a lançar mão de uma alternativa ao seu habitual 3x4x3, optando pelo 4x4x2. 

Se esta variante chegar a ser implementada, muita curiosidade para perceber quem formará a dupla de centrais. Coates não é um jogador rápido e já no passado demonstrou dificuldade ( e até agora com a Roma) em acompanhar jogadores mais velozes, particularmente nas bolas nas costas ou quando é obrigado a sair do conforto do centro do terreno para acorrer às laterais. 

Ugarte parece ter assegurado o lugar de Palhinha, na linha do que já vinha acontecendo no ano passado. E em caso de ausência Morita e Matheus Nunes estão à altura do lugar? Não ficará o eixo central menos dotado de peso e altura? 

A grande questão porém, para a maior parte dos adeptos, sobreviveu um ano. Acabará Paulinho por ficar a solo, uma vez que parece demasiado cedo para contar com Rodrigo Ribeiro para a titularidade em caso da ausência do primeiro? Se a ideia é jogar na maior parte dos jogos com Pote, Edwards e Trincão, Paulinho até sobra. A questão é se esta frente de ataque é suficiente para destruir os autocarros que a maior parte das equipas estacionam em Alvalade e até nos seus próprios redutos.

quarta-feira, 20 de julho de 2022

Sporting 3 - Roma 2: O amigável em que só não valeu arrancar olhos


Foi rasgadinho o encontro com o Roma de Mourinho. Foi por demais evidente que os jogadores italianos usaram o recurso ás pernas dos jogadores do Sporting como meio de travar a equipa leonina. A fase ligeiramente mais adiantada da preparação dos comandados de Amorim não pode servir de desculpa para o jogo trauliteiro dos italianos.

A forma como a equipa reagiu é a primeira nota a reter deste jogo de preparação: o compromisso e entrega dos jogadores, bem como o forte espírito de equipa, expondo-se até fisicamente, num momento em que uma lesão num momento tão precoce da época pode significar perder o comboio à partida.

A segunda nota de relevo foi a superioridade colectiva: no computo geral o Sporting foi uma equipa mais esclarecida, demonstrando dominar melhor os vários momentos do jogo. Ao contrário do adversário que defendeu melhor do que atacou. Mourinho tem ainda muito trabalho pela frente, uma vez que os dois golos marcados resultaram de ofertas / azares nossos do que de uma ideia coerente na procura do golo.

Terceira nota para a arrancada de Edwards, que dá o penalty do primeiro golo, bem como para um movimento muito semelhante de Trincão. Uma dupla que é bem capaz de ensaboar o juízo aos defensores adversários e de lhes partir rins. A promessa de um maior caudal de jogo ofensivo a chegar ao último terço com grande qualidade, assim como a de inúmeros lances a resultar em faltas perigosas fazem crescer água na boca.

Quarta nota para a ausência de uma referência atacante mais fixa, implementando uma espécie de carrossel. Algo que vem já da época transacta, mas que este ano parece vir a ser uma das imagens de marca do nosso jogo. As chegadas de Rochinha e Trincão aumenta a disponibilidade, onde já existia Pote, que parece regressado ao que melhor vimos dele e de Edwards. Tal obrigará os jogadores, nomeadamente os alas, a reconfigurar as suas opções à chegada ao último terço, uma vez que recorrer ao cruzamento não deverá ser o mais recomendável na maior parte das ocasiões.

Quinta nota vai para a qualidade do plantel à disposição de Rúben Amorim. O trabalho feito no seu apetrechamento tem sido notável. São muito reduzidos os chamados "erros de casting", há uma procura evidente por jogadores aptos para render no imediato, completando com apostas muito criteriosas em jogadores da cantera. As opções aumentaram de tal forma que ontem ficaram de fora jogadores como Nuno Santos, Morita e Paulinho. E outros há, como Tabata ou o infeliz Bragança, que pedem mais minutos.

segunda-feira, 18 de julho de 2022

O fim abrupto de um belo sonho de verão


Não passou de um breve sonho de verão a possibilidade de Ronaldo voltar a vestir a camisola do Sporting. O rumor propagou-se de forma tão violenta como um incêndio estival, para terminar tão rápida e friamente num desmentido por entreposta pessoa (Fabrizio Romano).

Ficam as dúvidas: 

Ronaldo pretende voltar a vestir a camisola do Sporting antes de terminar a carreira? 

O Sporting terá a porta sempre aberta para o regresso de Ronaldo ainda como jogador?

Quanto à primeira dúvida é muito difícil de perceber, da análise do seu comportamento mediático, que o Sporting esteja no centro das suas atenções. Qualquer um de nós, adeptos, ansiamos sempre por uma frase de Ronaldo que mencione o Sporting e isso é, de facto, muito raro. 

Do ponto de vista desportivo não parece que o Sporting seja, neste momento um projecto aliciante. É certo que o Sporting está presente na Liga dos Campeões mas, no Manchester, Ronaldo tem uma mini-Liga dos Campeões todas as semanas, com os jogos da Premier. Os estádios cheios, publico vibrante, centros de decisão mais transparentes e bastidores  e arbitragens geralmente honestas. Ao contrário do que aqui encontraria. A hipótese de ver um ícone como Ronaldo ser cuspido ou sovado por um adepto ou assistente num estádio não seria assim tão inverosímil.

Já do ponto de vista do "marketing" e "branding" a associação da marca CR7 com efeitos mais práticos e efectivos do que apenas o "formado no Sporting" seria um verdadeiro terramoto no melhor dos sentidos. É muito provável que o futuro passe mais por aí que voltar a ver Ronaldo de Verde & Branco.

A resposta à segunda dúvida é um grande "depende". Dependerá do momento em que isso possa ocorrer e a presença de Ronaldo ainda possa significar uma mais-valia, atendendo que caminha rapidamente para os 40 anos. É certo que Ronaldo é um atleta excepcional, e os 40 anos nele podem ser os "antigos 30" de muitos seus congéneres. Mas a possibilidade de ter de passar alguns jogos pelo banco não é de descurar. Como reagiria ele a isso? 

E Rúben Amorim? Quererá um jogador com o todo o peso de Ronaldo no seu grupo de trabalho? Essa questão parece-me a mais fácil de responder. Amorim tem revelado, desde o momento da sua apresentação até aos dias de hoje, uma inteligência, sagacidade e discernimento nas decisões que toma validado mais tarde pelos resultados alcançados que é do lado que nos deixará mais tranquilos.

sexta-feira, 15 de julho de 2022

Pote no regresso à via real?

Não tendo tido tempo para visualizar o jogo na íntegra, não posso deixar de destacar a obra prima de Pote. Será que vamos voltar a ter o Pote do ano do título? E que impacto que isso teria nas nossas aspirações ao título? 

As palavras proferidas ontem, após o jogo, indiciam a existência de problemas fisicos não inteiramente debelados, o que ajudará a perceber melhor a época abaixo do que esperávamos dele. 


 

quinta-feira, 14 de julho de 2022

Primeira nota no Algarve: a coragem veio para ficar


A nota que me pareceu mais importante a reter do primeiro jogo é que a coragem de Rúben Amorim em recrutar jogadores da formação para a equipa principal vai-se manter. Os 8 jogadores com menos 20 anos a quem RA deu ontem a titularidade assim o indica, ainda que saibamos que nem todos eles terão, no imediato, a possibilidade de manter essa condição. Mas alguns deles como Essugo, Nazinho mas sobretudo Mateus Fernandes estão claramente na peugada dos Gonçalo Inácio, Nuno Mendes ou Tiago Tomás.

No mais tratou-se de um jogo de preparação e ainda por cima o primeiro. Deu para ver que, no que diz respeito aos recém-chegados que Israel tem estampa e parece ter jeito para guardar as nossas redes. Morita tem rotação e vontade para ser um verdadeiro reforço. Fatawu tem pedalada para fazer a ala mas precisa de ganhar calo para as tarefas defensivas e Rochinha sabe o que dele se espera. 

Hoje a vida será mais real com o Villareal, é esperado o regresso de grande parte dos titulares. Será interessante verificar como RA  construirá a linha defensiva  (2 ou a 3) e com quem (uma vez que a ausência de Coastes é certa). A mesma expectativa para o meio-campo, embora pelos jogadores disponíveis a dupla Matheus - Ugarte seja quase certa. Veremos o regresso da tripla Pote-Paulinho-Nuno Santos? Rodrigo Ribeiro terá muitos minutos?

quarta-feira, 13 de julho de 2022

Futebol de rua a caminho de Alvalade


Não me canso de dizer que foi conseguido por Rúben Amorim - e todos os que, do staff aos corpos sociais que com ele trabalharam - no ano do título é algo de extraordinário e será recordado seguramente como um dos títulos mais importantes da nossa história, pelo contexto em que foi conseguido e pelo significado que teve, tem e terá.

A limitação de opções no plantel então à disposição de RA (Rúben Amorim) era evidente quer em termos absolutos, e mais ainda quando comparado com o da concorrência. Só um grupo coeso e liderado exemplarmente conseguiria atingir o titulo e sobrepor-se aos rivais. Estes - ou este, o FCP, porque o SLB mal chegou a entrar na corrida - quando acordaram já era tarde. As dificuldades aumentaram (e nem todas dentro das quatro linhas...) mas onde ia um foram todos e, dessa forma, a força da equipa foi inquebrantável.

Olhando para o plantel de então era evidente a falta de "artistas" que só a boa mecanização superava, à mistura com a dose certa de sorte que parece ter faltado esta época. Esse problema parece ter sido bem identificado e por isso se fez a incorporação de Edwards. Antes dele chegaria Pablo Sarabia, admissão coroada de sucesso. Com a confirmação de Francisco Trincão, bem como, a outro nível, de Rochinha, o Sporting vai à procura do que tanto falta ao futebol de hoje: um pouco do futebol de rua onde abunda o improviso, o inesperado, a surpresa, o lance fulminante e imprevisto que só talento permite. 

Francisco Trincão vem na hora certa para ele e para o Sporting. Vai encontrar a estabilidade que procura num clube que regressou de uma longa travessia do deserto para o lugar de incontornável candidato a disputar todos os títulos internos. Em Rúben Amorim encontra a sabedoria e a paciência do artesão, capaz de lapidar o talento e devolver o brilho ao seu futebol. E certamente um grupo coeso que o receberá de braços abertos e onde pontificam vários jogadores que com ele já partilharam o balneário.

segunda-feira, 11 de julho de 2022

Rúben Amorim arranjou um 31 para o Algarve


Rúben Amorim juntou um lote de 31 jogadores para o estágio de pré temporada no Algarve. Abaixo seguem os respectivos nomes, bem como alguns apontamentos pessoais. Antes há que salientar como nota de relevo que o Sporting tem uma percentagem muito elevada do seu plantel já definido à entrada para o estágio inicial, o que, mais do que uma boa noticia, é um sinal de organização que se saúda.

Guarda-redes:

Antonio Adán, Franco Israel, André Paulo, Diego Calai.

Não há nenhuma surpresa no lote de guarda-redes, onde Adan será o titular indiscutível, lugar que conquistou com todo o mérito nas duas épocas que leva de leão ao peito e que faz dele talvez o melhor jogador na posição da nossa Liga. Contrasta com a juventude e ausência de experiência ao mais alto nível dos seus companheiros de posição, o que lança a dúvida sobre o que significaria a sua ausência em caso de lesão prolongada.

Defesas:

Jeremiah St. Juste, Matheus Reis, Gonçalo Inácio, Pedro Porro, Hevertton Santos, Luís Neto, Sebastián Coates, Nuno Santos, Ricardo Esgaio, Flávio Nazinho, José Marsà.

Protagonismo e expectativa para o que representará a incorporação de St. Juste, por quem o Sporting achou que merecia esticar bem os cordões da bolsa. Ficaria surpreso que a incorporação de Marsá venha a significar muitos minutos a titular, devendo alternar na convocatórias com a equipa B. Veremos se Nuno Santos será mesmo o eleito para defesa-esquerdo, que no esquema habitual de Rúben Amorim por definição é mais um ala. Dependerá certamente das caracteriscas que os adversários pedirem. Mas não será de todo surpreendente que o trio titular ao centro sejam Jeremiah St. Juste - Sebastián Coates - Gonçalo Inácio. Ficarão de fora Matheus Reis e Nuno Santos? Uma dúvida muito interessante e que diz muito do que cresceu em qualidade o nosso plantel.

Médios

Diogo Travassos, Matheus Nunes, Hidemasa Morita, Manuel Ugarte, Mateus Fernandes, Dário Essugo, Renato Veiga.

A saída de Palhinha deixa uma grande dúvida: como e com quem irá Rúben Amorim construir o meio-campo. Resulta claro a ausência de um "6" tradicional, ficando por saber se o Sporting ainda irá ao mercado e se mantém uma posição ainda conservadora por saber que Matheus Nunes recolhe muita atenção de várias equipas. A dolorosa noticia da lesão de Daniel Bragança vem acrescentar ainda mais dúvidas, porque dificilmente Mateus Fernandes, Diogo Travassos, Renato Veiga e até mesmo Dário Essugo se assumirão como alternativa aos titulares Matheus Nunes, Morita e Ugarte. É verdade que Ugarte pode ser o tal "6", embora pareça ser mais fiável a "8". E que Rúben Amorim tem revelado coragem na hora de promover jogadores da formação. Tirará algum leãozinho da cartola?

Avançados:

Rochinha, Bruno Tabata, Marcus Edwards, Pedro Gonçalves, Fatawu, Paulinho, Rodrigo Ribeiro, Luís Gomes e Youssef Chermiti. 

As surpresas são indubitavelmente a aquisição de Rochinha e a presença de Chermiti. Este estará a ter um prémio, antes do seu regresso à equipa B.  O ex-Vitória vive agora a momento - a entrada num plantel de equipa grande - que se chegou a vaticinar ser o seu destino numa fase precoce da sua carreira. A grande expectativa dos adeptos está concentrada em Fatawu, o jovem ganês que já é internacional do seu país e que Portugal irá encontrar no Catar, e de quem se diz possuir um canhão no lugar do pé esquerdo. A lesão de Bragança poderá fazer recuar Tabata. O recuo de Pote para funções no meio-campo também não é de descurar, atendendo à riqueza - leia-se qualidade e quantidade - de soluções para os extremos, onde a chegada de Trincão é grande novidade. Faltará talvez, pelo menos assim parece, alguém a concorrer com Paulinho. Amorim recorreu a uma linha avançada mais móvel, sem a referência habitual, por lesão do nosso 9, mas espera-se que a subida de Coates não volte a ser o último recurso. Já se viu no ano passado que a estrelinha goleadora não só empalideceu como significou um aumento da exposição da equipa aos golos adversários. O tempo de Rodrigo Ribeiro chegará certamente mas não deverá ser mais que algumas incorporações no imediato. O talento está lá, o futuro também parece ser dele.

quinta-feira, 7 de julho de 2022

Mas que grande surpresa!

 

Excelentes noticias para os que olham para o Sporting como um clube que é "muito mais do que só futebol".

No site do Sporting:

Num claro reforço do eclectismo Leonino, com foco no apoio às modalidades e a apontar para um Pavilhão João Rocha cada vez mais cheio, o Sporting Clube de Portugal vai entrar em 2022/2023 a atacar com três opções de Gamebox: Gamebox All In, Gamebox Eclectic e Gamebox Modalidades.

As novas opções trazem simplicidade e preços mais atractivos, com valores até 50% abaixo dos anteriormente praticados. Vão ser três as opções para quem quer apoiar as modalidades:

Gamebox All In: opção de bundle que inclui o melhor de dois mundos em apenas uma opção com tudo incluído (All In): Gamebox Futebol mais Gamebox Modalidades. Esta opção permite a todos os Sócios reservar o seu lugar para a época inteira, quer no Estádio quer no Pavilhão. Está disponível por apenas €100 para todos os Sócios já detentores da Gamebox Futebol. Garante acesso prioritário exclusivo à compra de bilhetes para as finais dos play-offs.

Gamebox Eclectic: opção ainda mais económica, por apenas €50, e também em bundle (pack futebol + modalidades), vai permitir a qualquer Sócio garantir o acesso prioritário a reservar o seu lugar em todas as modalidades no pavilhão. Esta opção garante uma maior flexibilidade e permite ao Sócio deixar lugares livres quando sabe que não pode ir a determinado jogo. Não estão incluídos nesta opção os jogos considerados de categoria A (SL Benfica e FC Porto).

Gamebox Modalidades: permite lugar reservado a época inteira no Pavilhão para qualquer modalidade, mas por um novo preço reduzido de apenas €150. Pode ser adquirida avulso sem a necessidade de o Sócio ter a Gamebox Futebol. Garante acesso prioritário exclusivo à compra de bilhetes para as finais dos play-offs.

Tanto a Gamebox All In como a Gamebox Modalidades vão estar disponíveis para os sectores A1, A2, A3 e A4, localizados na bancada central de frente para os bancos de suplentes, por baixo da Tribuna Presidencial do Pavilhão João Rocha.

As Gamebox individuais para cada modalidade vão ser descontinuadas devido à sua baixa adesão e porque passam a existir melhores alternativas que permitem acesso a todas as modalidades.

As melhorias são várias, mas não ficam por aqui e o Sporting CP apresenta ainda mais dois avanços de enorme relevância.

Digitalização
Esta época, e pela primeira vez, todo o processo de renovação e compra poderá ser efectuado online. Anteriormente, apenas era possível a renovação ou compra presencialmente no balcão de atendimento.

É uma melhoria considerável na experiência dos Sócios e que o Clube acredita que vai também contribuir muito positivamente para o aumento das adesões.

Cartão de Sócio e Gamebox num só
O actual Cartão de Sócio, que já era também Gamebox de Futebol, passa a ser também válido para qualquer uma das opções disponíveis, permitindo assim acesso tanto ao Estádio como ao Pavilhão caso o Associado cumpra com os requisitos de entrada.

O cartão físico de Gamebox desparece, dando assim lugar a um cartão digital com a informação do sector e lugar do Pavilhão.

É um passo importante na melhoria da experiência e comodidade do Sócio e também no compromisso ambiental de redução de emissão de plástico que o Sporting CP assumiu.

O Sporting CP espera assim aumentar consideravelmente as assistências das modalidades, na expectativa de superar o número actual de 315 Gamebox e de optimizar ao máximo, tanto a nível de capacidade como de receita, o Pavilhão João Rocha no apoio às modalidades.

O Clube vai lançar as novas opções de Gamebox em data a anunciar em breve.


Três diferentes Gamebox para o Pavilhão João Rocha

GAMEBOX ALL IN
- Produto para quem tem Gamebox Futebol 2022/2023
- Inclui aproximadamente 90 jogos das cinco modalidades
- Preço de €100 (em 2019/2020, o preço médio era de €250)
- Possibilidade de pagamento em duas prestações sem juros

GAMEBOX ECLECTIC
- Produto para quem tem Gamebox Futebol 2022/2023
- Inclui aproximadamente 75 jogos das cinco modalidades
- Preço de €50
 
GAMEBOX MODALIDADES
- Produto para quem não tem Gamebox Futebol 2022/2023
- Inclui aproximadamente 90 jogos das cinco modalidades
- Preço de €150 (em 2019/2020 o preço médio era €280)
- Possibilidade de pagamento em duas prestações sem juros


Jogos incluídos nas Gamebox*

ANDEBOL
- Jogo de apresentação (Troféu Stromp)
- 13 jogos do Campeonato Nacional
- Até seis da EHF European League
- Taça de Portugal (mediante sorteio)
 
BASQUETEBOL
- Jogo de apresentação (Troféu Stromp)
- 16 jogos da primeira e segunda fases da Liga
- Quartos e meias-finais dos play-offs da Liga
- Até sete jogos da FIBA Europe Cup
- Taça de Portugal (mediante sorteio)
 
FUTSAL
- Jogo de apresentação (Troféu Stromp)
- 11 jogos da fase regular da Liga
- Quartos e meias-finais dos play-offs da Liga
- Taça de Portugal (mediante sorteio)
 
HÓQUEI EM PATINS
- Jogo de apresentação (Troféu Stromp)
- 13 jogos da fase regular do Campeonato Nacional
- Quartos e meias-finais dos play-offs do Campeonato Nacional
- Taça de Portugal (mediante sorteio)
 
VOLEIBOL
- Jogo de apresentação (Troféu Stromp)
- 13 jogos da fase regular da Liga
- Meias-finais dos play-offs da Liga  
- Todos os jogos da CEV Challenge Cup
- Taça de Portugal (mediante sorteio)

*No caso da Gamebox Eclectic não estão incluídos os jogos com o FC Porto e o SL Benfica.

terça-feira, 5 de julho de 2022

Rochinha: a surpresa que veio do castelo


 A contratação de de Rochinha ao Vitória SC surpreendeu todos, (incluindo as "fontes geralmente bem informadas"...) apesar de, aparentemente, ser um processo que já vinha sendo elaborado há algum tempo. 

Rochinha evidentemente que não é um desconhecido no futebol nacional. A sua ascendência revela a passagem por algumas das melhores escolas de formação cá do burgo - SLB e FCP - e seria nos escalões de formação encarnados que o atleta chamaria à atenção. Seria integrado na equipa de João Tralhão que atingiria a final da Youth League 2013/14. Foi então considerado dos melhores jogadores do torneio, conseguindo chegar aos seis golos em dez jogos, dos quais se salienta o hat trick ao Anderlecht. 

Augurava-se-lhe então um grande futuro, o seu nome era citado, a par de Bernardo Silva, com quem partilhou uma cláusula de rescisão de trinta milhões de euros, num contrato assinado em 2013. O destino só os separou mais à frente, uma vez que ambos sairiam de forma surpreendente passado um ano. De Bernardo Silva todos conhecem o trajecto, Rochinha pareceu perder-se na saída para o Bolton. As três temporadas no Boavista não foram suficientes para o recolocar nos eixos do estrelato que tanto se augurava, sendo marcados por uma tragédia pessoal.

Rochinha é claramente um jogador à procura de uma boa oportunidade que parece o Sporting está agora a conceder-lhe. Terá feito provavelmente a sua melhor época o ano passado, sendo o protagonista de uma equipa cujo percurso na Liga foi até marcado pela instabilidade dos resultados. O Sporting incorpora um jogador "adulto", na plenitude das suas qualidades, num movimento muito parecido com o que realizou ao ir buscar Nuno Santos ao Rio Ave. Ninguém está à espera que seja titular, mas é muito provável que venha a ter muitos minutos. Rúben Amorim tem agora mais um joker a poder saltar do banco para dar maior acutilância e presença no último terço.

segunda-feira, 4 de julho de 2022

Hoje choramos nós


Quem se pode ter esquecido desta imagem de dor, raiva e revolta, por ocasião da final da Taça de Portugal, perdida ingloriamente com o Desportivo das Aves? Desse tempo até aos dias de hoje Palhinha teve um percurso semelhante ao clube. Saída  de um clube grande para voltar por cima e ser elemento preponderante, fundamental até, na recuperação desse estatuto, selado com a conquista de diversos troféus, dos quais o titulo do ano passado é o momento alto. Hoje choramos nós a tua partida, João Palhinha!
"Todos conseguimos dar a volta e reerguer o clube e isso é o mais importante. Por isso, também saio realizado por tudo isto que foi conseguido"

No dia da sua partida, Palhinha fazia um pedido e uma promessa que agora é cumprida no vídeo que se segue:

"Espero que os sportinguistas continuem a acompanhar-me. Tenho uma mensagem especial para eles e daqui a poucos dias vão ver o que lhes deixei. O Sporting depois divulgará. É um agradecimento por tudo aquilo que vivi no clube, só tenho a agradecer a toda a estrutura e a todos os adeptos"


Entretanto o Sporting divulgou os termos em que o negócio foi acordado:




 

sexta-feira, 1 de julho de 2022

Parabéns, Sporting! (Quantas prendas em dia de aniversário!)


Por mais outros tantos anos de Esforço, Dedicação, Devoção e Glória!

 
MORITA!

 

Camisola alternativa (Muito bem o Sporting a homenagear as Leoas que, em qualquer lugar, de qualquer maneira, ajudaram a fazer este grande Sporting!)


 

“Para qualquer treinador trabalhar num clube como este é um sonho, por isso considero-me um afortunado. É um sonho tornado realidade.” Alexandre Dominguez, novo treinador de hóquei em patins.

“O Sporting CP foi uma referência da modalidade nos últimos anos e o nosso objectivo é que continue a ser um dos principais clubes da Europa e do Mundo no hóquei em patins.” Quim Pauls é o novo coordenador do hóquei em patins.

Leo Maciel, novo guarda-redes de andebol, senhor de um grande curriculum, a deixar água na boca a todos nós.

Nota adicional: é muito gratificante ver que hoje antigos atletas, muitos deles estrangeiros, que não se esquecem de nós, tal como nós não esquecemos deles.
 


quinta-feira, 30 de junho de 2022

Quantos campeonatos tem o Sporting?


 A história dos campeonatos é simples. Até 1935, havia uma única competição principal, o Campeonato de Portugal, que funcionava por eliminatórias. Era esta competição que era a mais importante e que destacava uma equipa por ano, sendo essa a campeã, como relatavam jornais.

Por 1935, querendo atualizar o modelo competitivo, porque Portugal havia perdido em seleções contra Espanha com uma cabazada, pensou-se em aumentar o número de jogos, em sistema todos contra todos. Mas havia uma grande incerteza se as equipas tinham recursos para isto.

Avançou-se e criou-se a Liga Experimental para ver se funcionava. A primeira edição não teve grande sucesso. O FC Porto ganhou mas nem troféu teve porque continuava a ser algo experimental. O Campeonato de Portugal era ainda a competição a que se dava toda a atenção.

A Liga Experimental era uma prova subalterna do Campeonato de Portugal. Um pouco como a Taça da Liga hoje. Aliás, a participação na Liga Experimental permitia qualificar para o Campeonato de Portugal, que continuava a ser a principal competição.

A Liga Experimental foi ganhando sucesso e teve mais três edições, até 1938. Os adeptos passaram a apreciar haver confrontos mais frequentes entre os clubes e concluiu-se que afinal as viagens constantes por um país sem grandes vias de comunicação eram possíveis.

Daí que a FPF tenha reformulado o quadro competitivo em 1938, fazendo o que se impunha. Degradou o Campeonato de Portugal para ser oficialmente a segunda prova e determinou que a Liga Experimental deixava de ser Experimental, inaugurando os campeonatos como os conhecemos.

Esta decisão da FPF é central porque demonstra a necessidade de fazer da Liga Experimental a principal competição. Sem esta decisão, o Campeonato de Portugal continuava a ser a principal competição e a coroar o campeão. 


Portanto, a partir de 1939 não há quaisquer dúvidas sobre quem é o campeão, que é quem ganha a Liga, e sobre o que é a Taça de Portugal, uma segunda prova no quadro competitivo, que deixa de coroar campeões. 

Resta saber o que fazer às provas anteriores. Porventura, o entendimento mais correto seria só considerar que havia campeões quando o quadro competitivo estabilizou e foi considerado o sistema todos contra todos a competição principal. E só a partir de 1939 haveria campeões.

Mas tal seria injusto para a história do futebol português desde 1922, que, basta folhear jornais da época, tinha claros vencedores todos os anos, os vencedores do Campeonato de Portugal.

Não há dúvidas sobre quem foram os campeões do povo de 1922 a 1938: foram sempre os vencedores do Campeonato de Portugal. A Liga Experimental só passou a coroar o campeão a partir de 1939, por decisão da própria FPF. 

Qualquer outro entendimento, que aliás não tem tração histórica, pois a Liga Experimental só passou a ser considerada prova mais importante que o Campeonato de Portugal nos últimos 20 anos, atraiçoa a memória. E sobretudo desrespeita a decisão da FPF de 1938.

*Por Pedro Almeida Cabral

quarta-feira, 29 de junho de 2022

Mais um fim-de-semana de vitórias!

Artigo de autoria do 8
 
Não podemos começar por qualquer modalidade que não seja o Futsal. Tão celebrada tem sido a vitória da nossa equipa, que pouco mais há a acrescentar. Não posso deixar de falar no espírito de grupo que esta equipa apresenta. Esta coesão de grupo tem de ser da responsabilidade de Nuno Dias, mas não podemos esquecer Paulo Luís e restantes elementos da equipa técnica. E se falamos da responsabilidade da equipa técnica na coesão do grupo não podemos esquecer a sua responsabilidade na parte técnico-táctica, que se vê, por exemplo, na forma como são executados os lances de bola parada, ou como se defende quando o adversário ataca com o guarda-redes avançado. E se o espírito de grupo vem da equipa técnica tem também dentro de campo alguém que ajuda a fortalecer esse espírito. Claro que falo de João Matos, um verdadeiro capitão que empurra os seus companheiros para as vitórias. Que dizer de um jogador que já foi uma vez campeão do mundo e 2 vezes campeão europeu pela selecção nacional e que pelo Sporting já conquistou 32 títulos? 2 Ligas dos Campeões, 9 vezes Campeão Nacional, 9 Taças de Portugal, 4 Taças da Liga e 8 Supertaças. Estes números são a prova do jogador que é.
 
Que me desculpem todos os outros companheiros de equipa mas tenho de deixar umas palavras para Fernando Cardinal. Chegou ao fim a sua carreira no Sporting. Todos sabemos que não é Sportinguista desde o berço, mas nos anos que representou o nosso Clube foi de uma entrega sem limites e de uma abnegação extrema. Obrigado Cardinal.
 
A outra Final de Playoff que disputamos neste fim-de-semana foi no hóquei feminino. As nossas leoas lutaram brilhantemente mas não conseguiram evitar na Luz nova derrota pela mesma diferença mínima do jogo 1 (3-2). Mais uma vez a sorte nada quis com as nossas hoquistas. Interessante foi o escândalo que o clube vencedor fez por ter recebido a taça de campeão entregue por um dirigente da FPP que tinha, numa das mãos, os dedos tatuados com 1906. Esqueceram-se do comportamento que os seus adeptos tiveram durante o jogo 4 do playoff da Final do campeonato masculino onde o Presidente da FPP que estava na tribuna de honra ao lado do presidente Rui Costa teve de abandonar o seu lugar para salvaguardar o seu físico.
 
Foi um fim-de-semana com mais cerca de vinte títulos individuais de Campeão Nacional por atletas leoninos.
 
Comecemos pelo título de Campeã Nacional de Surf conquistado por Teresa Bonvalot. Foi confirmado na etapa Allianz Ribeira Grande Pro, disputada na ilha de São Miguel. É o seu quarto título nacional conseguido ao conquistar a sua 24ª vitória em etapas do Campeonato Nacional. Brilhante!
Disputaram-se em Leiria os campeonatos de Portugal de Atletismo. Os atletas do Sporting conseguiram 19 títulos de Campeão Nacional, 8 no sector masculino e 11 no sector feminino. Todos são merecedores dos nossos elogios mas temos de salientar alguns que pela sua qualidade, e continuidade, têm de ser referidos. E temos de começar com um senhor de 46 anos, João Vieira, que venceu os 10.000m marcha pela 21ª vez, sendo o seu 40º título ao ar livre, e se lhe juntarmos os seus 20 títulos em pista coberta, será o 60º título de Campeão Nacional. Sem palavras!
 
Temos também de salientar as senhoras que também pelo número de títulos conquistados se salientaram. E comecemos por Vânia Silva pela 21ª vez Campeã Nacional do Lançamento do Martelo. Também merecem referência Vera Barbosa com o seu 10º título nos 400m barreiras e Cátia Azevedo vencedora dos 400m planos dos campeonatos de Portugal pela 8ª vez, com o tempo de 51,60s que lhe garante a presença nos Mundiais de Oregon (USA) e nos Europeus de Munique.
 
Quem também competiu no sábado passado no Grand Slam de Ulan Bator, na Mongólia, foi o judoca Jorge Fonseca. Depois de ter eliminado três adversários, não conseguiu derrotar um jovem russo de 20 anos e teve de se contentar com a sua 1ª medalha de prata, em Grand Slam´s, onde já conquistou 1 medalha de ouro e 5 de bronze. Com um mês de treino não é mau de todo.

segunda-feira, 27 de junho de 2022

Vinagre azedou


A dispensa de Vinagre é a grande surpresa do dia, no inicio dos trabalhos da época que hoje começa. Ao contrário do que parece ser a opinião dominante, este empréstimo parece-me ser a melhor saída para o jogador, não tanto para o clube, nomeadamente para os responsáveis pela aquisição:

- Depois do fracasso que foi o jogo com o Ajax e da lesão prolongada que se seguiu e que o afastou mais de um mês, os regressos de Vinagre foram tímidos, a denunciar  incómodo pelo peso dos jogos passados nos ombros.

-  A ida para um novo clube permite-lhe recomeçar sem grande passivo, enquanto no Sporting, a menos que começasse com exibições inatacáveis, iria encontrar muito antagonismo. A generalidade dos comentários que hoje se ouvem relativamente ao seu valor - que me parecem despropositados na sua grande maioria - assim o denunciam e sabemos bem como a bancada pode ser implacável com os seus ódios de estimação.

A alternativa seria a continuidade mas, perante a possibilidade de novo fiasco, poderíamos ficar na presença de uma perda avultada, como já foi o investimento inicial. Ainda assim não seria de todo improvável que a iniciativa tenha partido da parte do jogador, uma vez que Rúben Amorim tinha sido categórico relativamente às expectativas que tinha relativamente ao jogador para esta época. E ele não é conhecido por falar de ânimo leve.

Que Rúben Vinagre tem talento mais do que suficiente para vingar no Sporting, não tenho grandes dúvidas. Porém, não seria o primeiro a não conseguir comprová-lo, passando do potencial teórico à prática. 

A única coisa que pareceu desde logo estar errado neste negócio foi o seu elevado valor, acrescido da obrigatoriedade de compra mediante cumprindo o objectivo que tão desejado era. Não podemos despender uma soma tão elevada num lateral, para de seguida o dispensarmos para... rodar e depois andarmos a marralhar o mercado por uma alternativa válida a Paulinho. De qualquer forma esta história ainda vai a meio, vamos ver qual é o seu epilogo. Só então faremos as contas finais. Mas, visto daqui, é difícil de prever um final feliz.

Ponto Cardinal

"É  um sentimento de dever cumprido. Conquistámos todas as competições, todas frente ao nosso maior rival, e acho que vou de consciência tranquila porque dei tudo pelo Sporting. Foi um sonho concretizado e sair assim é a cereja no topo do bolo. Eu disse aos meus companheiros que ia marcar e íamos ganhar o jogo, assim foi. Obrigado a todos os sportinguistas pelo apoio que me deram ao longo dos anos. Uma equipa que conquista tudo frente a um excelente adversário como é o Benfica, acho que só pode ser uma época fantástica".

"VOU DE CONSCIÊNCIA TRANQUILA, DEI TUDO PELO SPORTING."
 
Cardinal representou o Sporting durante seis temporadas (2009 a 2011 e 2017 a 2022). A sua saída em 2011 foi envolta em polémica - claramente excessiva a punição, parecendo mais uma decisão a ceder às vozes mais radicais do que tomada com racionalidade. Racionalidade que então também faltou ao atleta - mas no seu regresso Cardinal voltou a demonstrar ser um mais-valia e não tivessem sido as lesões a ditar longos períodos de afastamento e mais poderia ter sido. Ficaram a faltar dois jogos para as duas centenas de leão ao peito.
 
Palmarés de Cardinal:

🏆🏆 Liga dos Campeões.
🏆🏆🏆🏆🏆 Campeonatos.
🏆 Taça da Liga.
🏆🏆🏆🏆🏆 Taças de Portugal
🏆🏆🏆🏆🏆 Supertaças.
 
Obrigado Cardinal!

domingo, 26 de junho de 2022

"Uma época extraordinária!" ou o anúncio do fim do ciclo era claro exagero

 
As palavras são de Nuno Dias, o nosso treinador que ontem se sagrou campeão nacional. O seu palmarés é eloquente:

7 Campeonatos nacionais

6 Supertaças

6 Taças de Portugal

4 Taças de Honra

3 Taças da Liga

2 Ligas dos Campeões

A época que agora se encerra é de facto extraordinária. Como Nuno Dias fez questão de salientar esta vitória, o nosso 17º titulo na modalidade, é fruto de um grande trabalho de equipa formada por grandes profissionais. 


 O Sporting esteve em todas as decisões das competições em que esteve inserido, desde o inicio de época e dessas apenas não foi feliz precisamente na Liga dos Campeões. Entregou o titulo ao Barcelona, com quem divide os quatro últimos troféus, com dois para cada um. A nível local o Sporting continuou a escrever páginas inéditas: 

- é, pela segunda vez, a equipa a fazer um 3-0 numa final de play-off

- é a primeira equipa a fazer todos os jogos do play-off contando com apenas vitórias todos os jogos disputados.

- Nos últimos 17 jogos com os eternos rivais o Sporting perdeu apenas dois e empatou outros dois.

- João Matos detém maior número de campeonatos ganhos como jogador que o SLB (10-8).

Esta vitória merece ainda maior relevo se se atender ao elevado nível individual do adversário, e superiores meios financeiros empregues, que só a entrega e superior nível colectivo do nosso lado conseguiu desfeitear. De realçar igualmente o fair-play com que decorreu o fim do jogo, já que numa partida tão competitiva e tão importante para ambas as equipas é normal alguns pequenos desvios à norma ideal.

Termino como comecei ou últimos post sobre futsal: Vivemos um momento único no futsal. Somos testemunhas de uma hegemonia que demorará muitos anos a ser igualada. E, nesta história de sucesso, há ainda mais capítulos para escrever. 

quinta-feira, 23 de junho de 2022

Há novo protocolo com a JL e Brigada


 Comunicado do Sporting

"O Sporting Clube de Portugal informa que celebrou hoje protocolos com dois Grupos Organizados de Adeptos (GOA): Juventude Leonina e Brigada Ultras Sporting.

O protocolo regula o relacionamento entre o SCP, a SCP SAD e os GOA durante a época desportiva de 2022/2023, estabelecendo os termos e as condições da concessão de apoios técnicos, financeiros e materiais aos referidos GOA. Em conformidade com o que está estipulado na Lei n.º 39/2009, o protocolo vincula a permanência dos GOA nas Zonas com Condições Especiais de Acesso e Permanência de Adeptos (ZCEAP).

Os GOA obrigam-se a desenvolver a sua actividade e a apoiar as equipas e os atletas do SCP e da SCP SAD em conformidade com os Estatutos e os Regulamentos do SCP, a Lei n.º 39/2009 e a demais legislação nacional e internacional sobre a violência associada ao desporto, bem como a regulamentação desportiva aplicável.

Os GOA assumem ainda a obrigação de promover e incentivar o espírito ético e desportivo junto dos seus membros e dos demais associados do SCP, participando nos espectáculos desportivos sem recurso a práticas violentas, racistas, xenófobas, ofensivas ou que perturbem a ordem pública ou o curso normal, pacífico e seguro da competição e de toda a sua envolvência, nomeadamente, nas suas deslocações e nas manifestações que realizem dentro e fora de recintos.

O protocolo promove a aquisição de Gamebox destinadas às ZCEAP em condições favoráveis para os membros dos GOA com a sua situação de quotização devidamente regularizada perante o Clube, em substituição do regime previsto no acordo anterior que previa a partilha das receitas das quotas de Sócios do Clube que fossem também sócios dos GOA.

O Clube e a SAD comprometem-se, por seu lado, a apoiar a deslocação dos GOA no âmbito dos jogos disputados pela equipa principal de futebol profissional na qualidade de visitante, bem como na preparação e implementação de coreografias e ainda na disponibilização de um espaço físico para a prossecução da actividade dos GOA.

A vigência do protocolo estará sempre condicionada ao cumprimento por parte dos GOA dos deveres legal e regulamentarmente impostos
." 

Sentados no chão


Vivemos um momento único no futsal. Somos testemunhas de uma hegemonia que demorará muitos anos a ser igualada. E, nesta história de sucesso, há ainda mais capítulos para escrever. Aconteça o que aconteça nesta fase de apuramento do campeão 2021/22 o orgulho que esta equipa nos desperta é indescritível.

quarta-feira, 22 de junho de 2022

Tudo o que precisa de saber sobre as 3 AG's das VMOC's


Qual é o melhor dia para converter VMOC do Sporting? Até 31 de julho, depois entra agosto e o clube vai ser o grande com maior peso na SAD 

Sporting prepara eliminação dos VMOC comprados ao BCP em julho, mas ainda precisa de negociar com o Novo Banco. Assembleias-gerais para operacionalizar mexidas têm lugar a 12 de julho para o clube ser o grande com maior peso na respetiva SAD 

O Sporting prepara-se para eliminar, no próximo mês de julho, os valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis (VMOC) que recomprou ao Banco Comercial Português no início deste ano. Com isso, entrará em agosto com um reforço de posição acionista na SAD do clube, tirando peso à Holdimo de Álvaro Sobrinho. Fica a faltar o Novo Banco, o outro banco que tem VMOC do Sporting, e com o qual o clube não chegou a acordo para a recompra.


São três as assembleias-gerais que se terão de realizar no próximo 12 de julho para que o clube possa avançar com a recompra dos VMOC: uma dos VMOC de 2010, outra dos VMOC de 2014, e outra dos acionistas da própria SAD. Nas duas últimas, o clube é claramente maioritário, na outra divide o poder com o Novo Banco.

Na prática, o que está em cima das três mesas é a alteração das condições dos VMOC, permitindo o seu vencimento antecipado decidido pelo titular, com respetiva conversão em capital da SAD do Sporting, já em julho (mais propriamente a 31 de julho), em vez de esperar até dezembro, mês em que podia fazer a anulação dos VMOC segundo as condições definidas atualmente.

Nas convocatórias que apresenta à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Sporting revela que “pretende realizar a conversão antecipada dos VMOC detidos pelo SCP e sociedades participadas”, e “assim garantir a detenção pelo Grupo Sporting da maioria do capital social da Sporting SAD”. A modificação das condições visa “possibilitar a célere prossecução daqueles objetivos e surge como o resultado natural do esforço efetuado pelo clube na aquisição dos VMOC, respondendo a uma das principais preocupações dos sócios do Sporting, bem como a um desígnio assumido pelo Conselho Diretivo do Clube desde o dia da sua primeira eleição”, escreve a equipa executiva presidida por Frederico Varandas.

Sporting torna-se o grande com maior peso na respetiva SAD
Segundo o documento, “o reforço da posição acionista do SCP no capital social da Sporting SAD terá por efeito a valorização do ativo do clube, inserindo-se, assim, na estratégia de reforço de criação de valor do Sporting Clube de Portugal”.

Com a conversão dos VMOC comprados ao BCP por 14 milhões de euros (por via de uma antecipação de receitas), o clube passará a ter 83,9% do capital da SAD. Neste momento, detém 63,8%. A Holdimo, hoje com quase 30%, vai ver a participação reduzida a metade, bem como a Olivedesportos, hoje com 3,2%.

Com esta participação, o Sporting será o clube entre os três grandes que mais peso acionista tem na respetiva SAD. O Benfica tentou assegurar o controlo de até 95% da sua SAD na oferta pública de aquisição falhada, pretendendo adquirir as posições dos acionistas não estratégicos para depois vir a vendê-las a parceiros da área. Neste momento, o clube liderado por Rui Costa tem 67% da SAD.

Já o FCP, que em 2014 lançou uma OPA à SAD que permitiu reforçar a posição, é dono de 76% do capital da sociedade.

Falta acordo com Novo Banco
Os VMOC do Sporting foram subscritos pelos bancos através da conversão de créditos sobre o clube, que assumiram a hipótese de, caso estes se convertessem na sua mão, se tornarem acionistas maioritários. Daí a vontade da equipa de Varandas de impedir que tal acontecesse — até porque, para os próprios bancos, também isso não era uma vontade, já que tentam há anos afastar-se do futebol.

Artigo de Diogo Cavaleiro, Expresso.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 113 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 1ª volta Liga Zon/Sagres 21/22 (1) 2010-2011 (1) 2016 (1) 40anosdisto (4) 8 (6) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (18) Académica-SCP (1) Acuña (2) Adan (2) Adán (2) adeptos (98) Adrien (19) AdT (1) adversários (85) AFLisboa (2) AG (26) AG destitutiva (4) AG15/12 (2) AG2906 (2) Alan Ruiz (2) Alcochete 2018 (4) Alexander Ellis (1) alma leonina (61) ambição (10) andebol (44) André Geraldes (3) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (7) antevisão (41) Antunes (3) APAF (14) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (6) aquisições 2020/21 (1) arbitragem (99) Associação de Basquetebol (8) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (8) auditoria (5) auditoria2019 (1) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (8) basquetebol (8) Bastidores (77) Batota (20) Battaglia (2) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) blogosfera (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borja (1) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Bragança (3) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Brunismo (1) Bruno Carvalho (109) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (14) Bruno Fernandes (8) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos (1) campeonatos europeus atletismo (3) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) Cardinal (2) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carlos Vieira (1) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) castigo máximo (1) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) chumbo (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (11) clássico 19/20 (1) clássicos (9) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (69) Comunicação Social (22) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) covid19 (1) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) crise 2018 (38) Cristiano Ronaldo (3) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) Dar Futuro ao Sporting (1) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (45) Derby 2016/17 (1) Derby 2018/19 (2) Derby 2020/21 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (29) disciplina (7) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (4) Doyen (4) Duarte Gomes (2) e-toupeira (1) Ecletismo (73) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (20) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) eleições2018 (6) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (5) entrevistas (65) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) época 18/19 (2) época 19/20 (1) época 20/21 (3) época 22/23 (5) EquipaB (18) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (8) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) etoupeira (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (11) Fedal (3) Feddal (2) Feirense (1) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (29) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (94) FPF (15) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Franco Israel (1) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (10) futebol de praia (1) futebol feminino (5) futebol formação (3) futebol internacional (1) Futre (2) Futre és um palhaço (4) futsal (38) futsal 10/11 (1) futsal 21/22 (4) futuro (10) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (30) Gamebox (4) Gauld (5) Gelson (4) Gent (1) geração academia (2) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (4) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Gonçalo Inácio (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (15) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (2) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) idzabela (4) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (6) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (6) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (2) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jordão (1) Jorge Jesus (47) Jorge Mendes (3) jornada 5 (1) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) Jovane (5) JPDB (1) Jubas (1) Judas (1) judo (7) Juniores (7) JVL (105) Keizer (12) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (15) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga dos Campeões Futsal 2018/19 (2) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa 17/18 (1) Liga Europa 18/19 (5) Liga Europa 19/20 (3) Liga Europa 20/21 (1) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (20) Liga NOS 18/19 (15) Liga NOS 19/20 (14) Liga NOS 20/21 (8) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luis Magalhães (2) Luís Martins (1) Luiz Phellype (3) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Mariana Cabral (1) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Nunes (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mathieu (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Max (1) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (47) mercado 22/23 (11) Meszaros (1) Miguel Afonso (1) Miguel Cal (1) Miguel Lopes (1) Miguel Maia (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (37) modelo (3) modlidades (2) Moniz Pereira (7) Montero (8) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (6) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (2) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (7) Nuno Mendes (3) Nuno Santos (4) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O FIM (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (5) orçamento clube 15/16 (1) orçamento clube 19/20 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) Palhinha (2) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) Patrícia Morais (1) património (2) patrocínios (6) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (12) Pavilhão João Rocha (1) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Gonçalves (3) Pedro Madeira Rodrigues (4) Pedro Marques (2) Pedro Mendes (6) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peseiro (6) Peyroteo (3) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) Plata (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (4) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) Porro (3) Portimonense (1) post conjunto (5) Postiga (7) Pote (1) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) pré-época 18/19 (1) pré-época 19/20 (7) pré-época 20/21 (6) pré-época 22/23 (7) prémio (1) prémios stromp (1) presidência (2) presidente (5) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) Rafael Leão (1) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (18) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (13) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) rescisões (3) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (7) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (3) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (8) Rochinha (1) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Ruben Amorim (5) Rúben Amorim (2) Ruben Ribeiro (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (27) Salema (1) sarabia (2) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) sessões de esclarecimento (1) Shikabala (2) Silas (6) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (22) Slimani (13) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (19) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (4) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporar (3) Sporting (2) Sporting Campeão (1) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (3) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Summit (1) Sunil Chhetri (1) Supertaça (4) Supertaça 19/20 (1) sustentabilidade financeira (46) Tabata (1) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (3) Taça da Liga 18/19 (1) Taça da Liga 19/20 (1) Taça da Liga 20/21 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (6) Taça de Portugal 18/19 (3) Taça de Portugal feminina (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (3) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tiago Fernandes (1) Tiago Tomás (2) Tio Patinhas (4) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (94) treino (5) treinos em Alvalade (1) Trincão (1) triplete (1) troféu 5 violinos (7) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) VAR (2) Varandas (19) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (7) Vietto (2) Villas Boas (8) Vinagre (1) Viola (1) violência (1) Virgílio (100) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (8) voleibol (2) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)