Últimos Artigos

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Champions League: E depois do adeus?

Não há como escamotear: foi traumática a forma como acabamos apeados da Champions League mas, mais do que olhar para esse passado recente que já não podemos mudar, vale a pena depositar os olhos no que de muito há ainda para fazer. 

Sem dúvida que as perdas foram enormes, mas parece-me demasiado cedo para se carpir o falhanço de uma época que ainda está a começar e que tem ainda muito para poder ser conquistado. Sem minimizar as perdas, há que convir que "apenas" o dinheiro é irrecuperável. Isto porque até o prestigio a alcançar numa prova como a Champions é muito contingente, não faltando exemplos, próprios e alheios, de grandes tosquiadelas quando se ia em busca de lã. 

Sem que isto deva ser entendido como falta de ambição, parece-me claro que, no actual momento da vida do Sporting, e na actual conjuntura das competições europeias, a Liga Europa é a competição onde melhor poderemos sobressair. Como apontamento final sobre o passado fica o registo de que, com arbitragens como as deste play-off, estamos condenados a não poder ambicionar muito mais que a Liga Europa.

É muito comum entre os adeptos, e especialmente em momentos de profunda desilusão como o actual, procurar encontrar culpados para o sucedido. Ou foi a direcção que não fez o que devia para reforçar convenientemente o plantel, o treinador que adormeceu, os jogadores que não se empenharam o suficiente. 

Convenhamos que, a nível interno, tem sido esse objectivo primordial dos erros de arbitragem há muitos anos, sempre que o clube parece querer deitar a cabeça de fora do género simpático: a ignição de uma combustão interna que tudo queima em redor e que nos entretém enquanto os outros fazem o seu caminho. 

Independentemente dos juízos que se possam fazer, parece-me claro que, apesar das várias falhas, o Sporting fez mais do que suficiente para passar, acabando duramente penalizado por praticamente todos os erros cometidos. Às vezes é assim, connosco tem sido muitas vezes, infelizmente. Isto não invalida considerar que, apesar do potencial parecer existir, são muitas também as dúvidas que a equipa deixa, em particular quando, se repente, se desconjunta e fica abúlica, entregando-se à sorte.

É esta a parte que me interessa neste momento: apesar do insucesso na Champions, os sinais passados são positivos, pelo menos um bom ponto de partida para os compromissos imediatos. Nem todas as equipas se podem gabar disso neste momento da época. 

É a seguir a momentos como este que as equipas revelam a matéria de que são feitas e muitas vezes se definem os resultados de toda uma época. Mais do que uma má abordagem ao jogo por parte do treinador no plano de jogo ou quebra física (que foi notória em Teo, Ruiz e Aquilani) pareceu-me ter havido uma hecatombe anímica instigada por uma série de acontecimentos adversos. 

Para que essa queda não se perpetue, é urgente conseguir inverter esta série de resultados negativos (empate, derrota) no imediato, já em Coimbra, com uma vitória. Menos do que isso é uma confissão de incapacidade e significaria o regresso extemporâneo a um lugar que conhecemos bem mas não temos saudades.

Como nota adicional fica um quadro com os compromissos a levar a cabo na Liga Europa, em função do resultado do sorteio hoje efectuado e a sua relação, sempre importante com as jornadas da Liga NOS.

SPORTING-Lokomotiv  (17/09) =>        SPORTING-Nacional     Jornada5
Besiktas-SPORTING      (01/10) =>        SPORTING-VitoriaSC   Jornada7
SPORTING-Skenderbeu (22/10) =>        Benfica-SPORTING      Jornada8
Skenderbeu-SPORTING (05/11) ->         Arouca-SPORTING       Jornada10
Lokomotiv-SPORTING  (26/11) ->         SPORTING-Belenenses  Jornada11
SPORTING-Besiktas      (10/12) ->         SPORTING- MoreirenseJornada13

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

A reacção de Bruno de Carvalho e a estratégia

Bruno de Carvalho reagiu já à derrota de ontem com um extenso post no Facebook, que poucos lerão até ao final. Não tenho dúvidas da inutilidade da publicação, a não ser para alguns dos tais milhares de pessoas que vivem do futebol: os paineleiros e os média.

Tem-se dito que o Sporting está este ano a fazer um all-in desde que contratou Jorge Jesus e mais alguns jogadores. A contratação da Jorge Jesus parece-me a jogada do século que, no entanto, para ter sucesso, terá que ser complementada com uma política de aquisições e gestão do plantel de forma a proporcionar ao treinador os meios necessários para se bater com os rivais, o que já me levanta muitas dúvidas, pelo que pude observar até agora. 

Já duvidas que existe um all-in de erros arbitrais em TODOS os jogos oficiais realizados até agora não tenho. Não é desculpa é um facto. Não sejamos ingénuos para pensar que tudo acontece por acaso, mesmo considerando que não há uma ligação entre os interesses que se movimentam a nível interno e nas competições da UEFA. Por isso que me interrogo: qual é a estratégia do clube para este ataque cerrado?

O que fez o Sporting até agora? Que se saiba, nada. Mas, neste interim Bruno de Carvalho 

- Reagiu de forma pessoal, entretendo-se numa "peixarada facebokiana" com um funcionário de um clube que até é minha impressão vai ter que montar torres de observação para olhar para os lugares cimeiros da classificação (os dois primeiros, espero eu) da actual Liga Nós.

- Beliscou o actual líder do Conselho de Arbitragem com um post pessoal.

- Entretanto, quando no jogo da primeira mão já se anunciava a possibilidade de sermos servidos como ovas de esturjão aos russos, o clube preferiu ficar calado. 

- Não era hora de intervir, lembrando em comunicado à UEFA o pesado passivo deixado pelas actuações dos seu nomeados na época passada, prevenindo para agora não ter que chorar? Não era hora de lembrar a Platini a necessidade da introdução das tecnologias?

- Por cá preferimos ajustar contas que me parecem mais de carácter pessoal com o inefável e movediço Luís Duque apostando na figura esfíngica de Pedro Proença, deitando-nos na mesma cama onde dorme o mesmo dragão dos Guímaros, dos Calheiros, das escutas, etc.

- Porém, o mais singular neste processo é que, por via da sua eleição para presidente da Liga. onde a sua utilidade é dúbia, Pedro Proença acaba de se ver afastado do Comité de Arbitragem da UEFA onde, aí sim, nos poderia ser útil. Por cá sabe-se apenas que é favorável ao sorteio, ao invés de quem o apoiou.

As razões de queixa relativamente à arbitragem são mais que evidentes e os prejuízos estendem-se de em progressão geométrica de difícil contabilidade. Mas é urgente perceber se queremos apenas continuar a queixarmo-nos apenas, ou fazer algo de muito concreto para mudar os poderes instalados. E isso não se consegue com amadorismos, no conforto de um post no Facebook, a assobiar o hino das Champions ou em choradeiras a roçar o patético, como aqui e ali também vamos assistindo.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Há que admitir, não somos suficientemente fortes para jogar a este nível

Convenhamos: não somos suficiente fortes para jogar a este nível. Não tivemos perspicácia e qualidade suficiente para evitar sofrer os golos que "toda a gente" sabia como CSKA marca. Não tivemos estofo para lidar com adversidade de um golo cedo na segunda-parte,que muda completamente a história do jogo. Uma equipa personalizada deu lugar a uma versão "walking dead" de si própria. O próprio Jorge Jesus demorou a sentir o que, como a pior das tempestades, se ia anunciando.

Sem escamotear as culpas próprias nesta eliminação há que contabilizar a intervenção pornográfica das duas equipas de arbitragem nos resultados dos dois jogos. Penalty descarado por marcar em Alvalade, golo marcado com o cotovelo que muda completamente o jogo hoje e um golo anulado a Slimani que mais pareceu o cumprimento de uma missão encomendada.Um golo que nos colocava onde demonstramos ter qualidade suficiente para estar, por comparação com o CSKA.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

O momento das grandes decisões: que Sporting na Rússia?

Que Sporting teremos amanhã na Rússia? Um Sporting personalizado, a querer mandar no jogo e impor o seu ritmo, como vimos nos melhores momentos dos jogos até agora disputado ou um Sporting que deixa o adversário correr e jogar?

Creio ser pacifico assumir que um melhor Sporting está ainda em construção, sendo claro que a importância do jogo de amanhã está longe de se esgotar no plano financeiro. Sem dúvida que este é importante e as contas têm sido feitas por baixo. O Sporting se passar a eliminatória arrecada não apenas o prémio de participação na fase de grupos da Champions League, os tais doze milhões de euros. Fosse apenas isso e o Sporting vendendo por exemplo Adrien pelas verbas de que se vão falando e teria o problema resolvido.

Mas esses tais doze milhões são apenas uma fatia garantida de um bolo bastante apetitoso. Às receitas de televisão podem somar-se as dos pontos alcançados por cada vitória e empate, há também a considerar as receitas de bilheteira, com a possibilidade de passar a fase seguinte a não dever ser de todo descartada. 

Mas, acopladas a um possível apuramento, há uma série de outras possibilidades a ter em conta:

- Não espantará ninguém que a definição do patrocinador a figurar nas camisolas esteja pendente do resultado de amanhã. Se não a definição, seguramente que os montantes a pagar serão substancialmente diferentes.

- O mesmo poderá suceder com o reforço da equipa. JJ ainda há poucos dias deixou a entender que o plantel não está fechado. Por outro lado, os primeiros jogos serviram já para deixar expostas fragilidades em algumas posições que seria bom poder corrigir, de forma a reforçar o estatuto de candidato.

- A chegada pelo segundo ano consecutivo a esta fase da competição significará o reforço do crescimento competitivo da equipa e em especial dos seus elementos mais novos ou menos habituados a este nível.  

- Depois, no fim mas de importância capital, o prestigio. Essa coisa vaga, de valor intangível, mas imprescindível para uma grande instituição. Factor que não só reforça a estima própria como também se cobra sempre que alguém se lembra do nome do Sporting Clube de Portugal para um evento desportivo, patrocínio, etc.

Seria por aí que JJ deveria começar e talvez reforçar como últimas palavras da palestra aos jogadores. Porque é essa a grande motivação dos jogadores, seja pelo mero reconhecimento mediático, seja pelas portas que se abrem para os melhores campeonatos e proventos.

No que ao jogo no terreno diz respeito, apostaria no melhor onze até agora, e que jogou a primeira mão, com excepção óbvia para o lesionado Jefferson. A apostar na surpresa, e já que se fala na inclusão de Aquilani, mudaria as peças mas não alteraria o modelo. Pela questão psicológica, de forma não criar na equipa uma ideia de receio e retracção e por demonstrar confiança no trabalho até agora efectuado. 

Não vai ser fácil. Quase ninguém reparou, mas o Sporting, em Alvalade, impôs até agora aquela que é a única derrota da equipa russa na época em curso.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

"Estes gajos não me querem lá": Como e porquê JJ deixou o SLB para vir para o Sporting

 O Expresso publicou este fim-de-semana passado a história que documenta a saída de JJ até assinar com o Sporting, explicando as razões que motivaram o treinador e até algumas das peripécias dessa "viagem" que até podia não ter chegado a acontecer.

sábado, 22 de agosto de 2015

Filme de estreia em casa realizado por Manuel Oliveira

Fica marcado por um empate (onde é que eu já vi isto?...) a estreia em casa no presente campeonato. Um resultado cujas razões são fáceis de explicar:

- Jogo frouxo da nossa parte, com muito pouca intensidade e concentração, o que se explicará como consequência do desgaste causado pelos jogos consecutivos, especialmente pelo da passada terça-feira.

- Intervenção decisiva no desfecho do jogo por parte do árbitro Manuel Oliveira, que repete a coincidência do nome do grande realizador com a origem na mesma cidade. 

- Não discuto se foi penalty o lance de ingenuidade e má colocação de João Pereira. 

- O que é indiscutível é a dualidade de critérios no juízo do lance de Slimani (cartão amarelo para o argelino) por comparação com o lance que dita o empate, alcançado por penalty, em lance em tudo semelhante. 

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

A revolução que pode estar a caminho

Para já não passa de uma série de rumores. Mas, a ser bem sucedida a intenção da associação internacional de classe dos jogadores de futebol, conhecida como FIFPro, o futebol enfrentará uma revolução sem precedentes. Aquela associação estará disposta a verter abundantes somas numa disputa legal que abula um dos pilares tão antigo como o futebol: as regras que norteiam as transferências, mais concretamente as verbas que os clubes cobram cada vez que um jogador sai do clube A para o clube B.

Pelos vistos o lobying junto da União Europeia já terá começado, sob o argumento que aos jogadores de futebol não são reconhecidos os mesmos direitos que aos demais trabalhadores. Apesar de a União Europeia ser apenas uma parte de todo o mundo e alguns dos argumentos usados poderem ser contestados, o que me parece mais importante salientar é que, depois da sentença Bosman, os esforços e as atenções para mudar o actual sistema de transferências permanecem. 

Vista neste momento e sob as actuais condições a abolição total do valor dos passes parece uma medida injusta e que beneficiaria os clubes mais ricos das maiores Ligas, cavando ainda um maior fosso que o existente. No entanto a tradicional letargia e inércia dos reguladores pode ter um poderoso efeito de ignição junto daqueles que, não tendo nada a perder, não se importam de apostar todas as fichas na obtenção de um precedente legal que transfigure por completo as actuais regras, obtendo assim os ganhos pretendidos. 

Para seguir com atenção, especialmente as consequências que poderiam advir para um clube como o Sporting.

(Este texto foi redigido com base no artigo da Bloomberg, "FIFA's New Headache: Plot to end 125-year-old transfer rules").

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Play-off Champions: primeira batalha ganha na guerra fria - A defesa de JJ por Bruno de Carvalho


Nota do exame de aferição: suficiente
Foi com um suficiente que o Sporting saiu do teste de aferição de competências que o jogo com o CSKA representava. Uma nota média porque a equipa alternou momentos de algum brilhantismo com outros em que andou perdida de si mesma e das suas melhores ideias, o que a deixou em alguns momentos do jogo à mercê da sorte e do adversário. 

Entrada de ópera
Os primeiros minutos foram dignos da abertura de uma ópera: orquestra afinada, com os executantes em grande nível e acerto a cada toque. O golo é a ilustração perfeita desta afirmação: a jogada começa numa recuperação de bola a meio campo e num toque de calcanhar de Slimani (!). Daí até acabar na baliza de Akinfeev foi uma ária a roçar a perfeição.

Quando a cabeça não tem juízo Patrício é que nos salva
Se este jogo servia de teste ele veio confirmar que esta equipa não está ainda apta a lidar com situações de vantagem. Pelo segundo jogo consecutivo o Sporting apanha-se a ganhar e não parece apto para gerir o resultado. Quando Patricio salva o empate  - o penalty resulta de uma infantilidade de Jefferson - já Musa tinha ensaboado o juízo a João Pereira e Paulo Oliveira. Mérito do treinador russo, que percebeu onde era mais vulnerável o nosso último reduto. Patrício voltaria novamente a ser decisivo, frente Doumbia, no segundo tempo.

Por onde temos que crescer
Será por aí que JJ tem de saber fazer crescer a equipa, ensinando-a a ser mais pragmática na gestão da posse da bola e a perceber a importância de juntar as linhas e sofrer na sua busca sempre que necessário. E vai ser muitas vezes. Faltará também saber, porque nunca foi testado, como reagirá a equipa à desvantagem.

Duas faces, a mesma moeda
O mesmo Sporting que foi capaz de criar várias oportunidades de golo foi também um Sporting que se deixou expor demasiadas vezes. JJ declarou na conferência de imprensa ter assumido alguns riscos - o abandono de João Pereira à sua sorte - para ir em busca de superioridade no meio campo, dedicando quase em exclusivo Carrillo à tarefa de organizar. Devo confessar que preferia uma equipa mais equilibrada nas suas acções, menos vulnerável.

Aquilani, nome de adesivo
O italiano só surpreenderá a quem nunca o viu jogar. A sua qualidade e utilidade ontem foram decisivas para unir uma equipa partida que, há medida que o tempo passava, revelava cada vez mais dificuldades, afastando-se das suas ideias de referência: proximidade entre sectores, apoios para a progressão, superioridade numérica no centro de jogo. Haverá muitos poucos jogadores na nossa Liga capazes de dar olhos à bola como o italiano ontem fez, suprindo assim as dificuldades de construir jogo que fizesse chegar a bola à frente.

Deixai vir a mim as criancinhas
O resultado acabou por se definir quando Jesus decide chamar ao jogo Gelson e Mané. A sua irreverência e atrevimento acabaram por manter em alerta os russos, retirando-lhes grande parte da iniciativa. 

Nos Carrillos de André
Parece indiscutível que a chegada de Teo, Ruiz e Aquilani significaram um importante aporte de qualidade ao nosso futebol. Mas continuamos a viajar nos trilhos de Carrillo. Não tendo feito um jogo perfeito, foi o jogador decisivo e o de acções mais consistentes.

Zona cinzenta
Jefferson, João Pereira Adrien e Slimani. Os laterais, mais o segundo que o primeiro, tiveram uma noite para esquecer. Adrien também, talvez porque no jogo de ontem teve que contar mais consigo próprio, ficando as suas debilidades mais expostas. Slimani disfarçou mais uma vez com um golo os tantos que tem que perder até finalmente acertar.

Porta da Champions entreaberta 
Acredito que esta vitória sobre os russos, apesar de tangencial, é suficiente para chegar à fase de grupos. Isto porque, tal como afirmou JJ, também me parece que temos potencial suficiente para marcar em Moscovo, especialmente se entrarmos no jogo de forma personalizada, não permitindo que o adversário  marcando fique cedo em vantagem.

Arbitragem
As imagens falam por si. Não é possível que pelo menos a mão do defensor russo não tenha sido vista pelo quarto árbitro. Perceber porque não marcou o castigo era entender porque a UEFA e a FIFA preferem não usar o que a tecnologia já oferece à verdade desportiva a outras modalidades.

A defesa de Jorge Jesus
Deveria ter um post próprio, mas vou-me ficar pelas curtas:

- A saída em defesa de Jorge Jesus é uma obrigação do clube, atendendo ao ataque a que tem sido sujeito, de forma quase permanente.
- A defesa do treinador deverá pautar-se pela inteligência e até mesmo, se necessário, pela contundência dos argumentos, sem deixar nunca de ter presente que é feita em nome de uma instituição como é o Sporting Clube de Portugal e o que esta representa na história do País.

- O que Bruno de Carvalho ontem fez no Facebook pode ser muito popular, especialmente nas redes sociais, alimentar as rotativas dos jornais e abrir telejornais, mas não é a defesa de Jesus. É cair na armadilha de lutar no campo da ordinarice e má educação onde para onde o adversário nos atraíu porque sabe que está mais habilitado e experimentado. 

- Bruno de Carvalho é o presidente do Sporting Clube de Portugal, não me parecendo que deva descer ao nível de um funcionário de um clube rival que não apenas lhe é inferior na hierarquia como, ao longo dos anos, construiu uma reputação de uma excrecência que habita os esgotos do futebol nacional.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Os mais lidos no último mês

Leitores em linha


Seguidores

Leitura recomendada

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 8 (3) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (14) Académica-SCP (1) adeptos (90) Adrien (13) AdT (1) adversários (70) AFLisboa (2) AG (18) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (32) André Geraldes (1) André Marques (2) André Martins (6) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (3) antevisão (41) APAF (11) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (9) arbitragem (74) Associação de Basquetebol (5) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) atletismo (5) Atlético Madrid (1) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Bastidores (64) Batota (14) Beira-Mar (2) Belenenses (4) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (1) Bojinov (7) Bolsa (2) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (71) Bruno de Carvalho (2) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (1) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Caicedo (5) calendário (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (1) Campeões (2) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Severino (4) Carrillo (2) Carrilo (2) Carriço (6) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (4) CD Liga (3) Cedric (6) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (2) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (7) Coerência (1) colónia (1) comissões (1) competência (2) comunicação (51) Comunicação Social (20) Consciência (1) Conselho Leonino (1) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) cronica (3) crápulas (1) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Câmara Municipal de Lisboa (3) Cândido de Oliveira (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (34) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) djaló (10) Domingos (29) Doyen (1) Duarte Gomes (2) Ecletismo (56) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (55) EquipaB (17) equipamentos (8) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estado da Nação (1) estatutos (6) estratégia desportiva (101) Estrutura (1) Estádio José de Alvalade (4) Estórias do futebol português (4) Euro2012 (6) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (11) FCPorto (8) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (18) fiorentina (1) Formação (82) FPF (12) Francis Obikwelu (1) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (10) futebol (9) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre és um palhaço (4) futsal (21) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (2) galeria de imortais (23) Gamebox (2) Gauld (4) Gent (1) geração academia (1) gestores de topo (10) Gestão despotiva (2) Gilberto Borges (2) GL (2) glorias (4) glória (5) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (16) Holdimo (1) homenagem (4) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) Hóquei em Patins (7) i (1) Identidade (8) Idolos (2) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (2) Inácio (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (1) Jamor (3) Janeiro (1) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB rua (1) JEB és uma vergonha (5) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (10) Jorge Mendes (2) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) João Benedito (1) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (2) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leonardo Jardim (11) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Liderança (1) Liedson (28) Liga (2) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (8) liga dos campeões (12) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (1) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (2) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Mané (2) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (26) Maritimo (2) Marítimo (3) Matheus Pereira (1) Mati (1) Matias Perez (1) matías fernandez (8) Mauricio (3) Memória (9) mentiras (1) mercado (37) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) Modalidades (23) modelo (3) Moniz Pereira (6) Montero (6) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) mística (3) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (1) naming (2) Nani (3) Natal (3) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (20) Nordsjaelland (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Valente (1) Núcleos (9) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) orçamento (3) paineleiros (13) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (10) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) play-off (1) PMAG (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (2) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) presidente (4) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (21) pré-época 15/16 (20) prémio (1) prémios stromp (1) PS (1) pára-quedista (1) Rabiu Ibrahim (2) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (15) reflexãoleonina (21) reforços (14) regras (2) Relatório e Contas (8) relva (8) relvado sintético (3) remunerações (1) Renato Neto (3) respeito (6) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (3) Rodriguez (2) Rojo (3) Ronaldo (11) rtp (1) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) râguebi (1) Rúbio (4) SAD (24) Salema (1) Sarr (4) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) seleccionador nacional (5) Selecção Nacional (33) SerSporting (1) Shikabala (2) Sinama Pongolle (1) Sistema (3) site do SCP (2) SJPF (1) Slavchev (1) slb (19) Slimani (7) Soares Franco (1) Solar do Norte (12) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (1) Sp. Horta (1) Sporting Clube de Paris (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (30) Sá Pinto (31) Símbolos Leoninos (3) sócios (15) Sócrates (1) Tales (2) Tanaka (1) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Teo Gutierrez (2) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (83) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (4) TV Sporting (4) Twente (2) Tziu (1) táctica (1) Ténis de Mesa (2) uefa futsal cup (3) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (13) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (92) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (3) Vitória (1) VMOC (4) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (10) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zezinho (1) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (3)