segunda-feira, 28 de maio de 2018

Entrevista a Frederico Varandas

Frederico Varandas nasceu a 19 de setembro de 1979, em Lisboa, filho de lisboetas, um médico e uma professora, e irmão de um advogado que fez parte da direção de Godinho Lopes. Entrou na Academia Militar aos 18 anos, e toda a gente achava que ele, um menino surfista da Praça de Londres, com aquelas mãos fininhas, só ia aguentar quatro no internato. Foi à procura de uma “mesa de pingue-pongue” e puseram-no a “encher dez flexões”, mas aguentou-se até ao fim. Tirou Medicina no Campo de Santana, entrou no Vitória de Setúbal porque gosta muito de bola, de ver e de jogar a trinco — “duro, mas leal” —, e teve de ir seis meses para o Afeganistão porque a tropa a isso obrigava. Foi contra a vontade do pai e apanhou o maior susto da vida, em 2008, numa emboscada de talibãs à coluna militar de Comandos onde seguia. Pensou que “ia lá ficar, aos 28 anos”, e ainda hoje ouve os sons dos tiros e o silvo dos RPG. Entrou no Sporting em 2011, como médico da equipa, e por lá ficou até apresentar a demissão na passada quinta-feira. É o primeiro rosto da oposição a avançar contra Bruno de Carvalho, num dos momentos mais conturbados da história do clube: no dia 23 de junho vota-se em assembleia-geral a destituição da direção. Conheça o homem que detesta “jogadores que fazem fita e ronha”, que garante que aquele spray milagroso “não faz absolutamente nada” e que manda passear o futebolista quando ele lhe aparece “com uma dorzinha no pé”.

O que o leva a avançar?
A minha demissão já vinha a ser maturada há umas semanas, mas os últimos acontecimentos — aquilo que aconteceu na Academia de Alcochete e a final da Taça — foram decisivos, embora deva dizer que o Jamor, para mim, foi o clique. Lembro-me perfeitamente de ver os jogadores sentados, a chorar, quando pensei: “O meu tempo chegou ao fim.”

Porquê?
Porque o Sporting não está dividido — está completamente partido. Nos órgãos sociais, nas bancadas, entre adeptos e profissionais. Jogámos contra nós próprios na final da Taça, e isso é impensável. Para mim, foi muito difícil tomar esta posição, porque eu gostava realmente do que fazia. Não há nada mais indigesto do que o autoelogio, mas sou competente e tive convites do Mónaco, do Valência e, recentemente, de um clube da Premier League que não vou revelar. Pagavam-me muito mais, mas eu fiquei. E o Bruno de Carvalho reconheceu isso, confiou sempre em mim, embora saiba que agora ele irá dizer muitas outras coisas de mim. O Sporting está doente, precisa de ser tratado e, depois, de se fortalecer.

O que levou o Sporting a essa tal doença?
Sou médico militar e respeito a cadeia de comando: o número um manda no número dois, o número dois manda no número três... Quem é que manda no Sporting? O número um. Quem é o número um? O presidente. Nestes últimos meses vi o Sporting deixar de ser o Sporting especial do qual os adeptos sempre se orgulharam: um clube transparente, digno. Isto degradou-se nos últimos tempos.

No post em que se anunciou como alternativa a Bruno de Carvalho falou em “comportamentos desviantes” da direção atual...
Bruno de Carvalho deixa um legado importante no primeiro mandato (e eu fiz parte desse momento), e não quero que o Sporting regresse ao pré-Bruno de Carvalho, dos tais ilustres e dos notáveis. Mas também não me falem em ‘sportingados’. Ele devolveu o clube aos sócios, mas depois criou fissuras irreparáveis. O número um tem de criar condições para uma boa relação entre os sócios/adeptos e os profissionais de futebol. E isso ele nunca conseguiu, o que é uma loucura do ponto de vista da gestão. O Sporting está numa autêntica guerra civil.

Tem apoios?
Tenho, dos sócios.

Isso é vago.
Venho das bases, fui da Juve Leo, ia ver jogos fora, em casa, Game Box... Tenho esse lado irracional, mas também tenho o lado técnico. Trabalho há onze anos no futebol, sete deles no Sporting, e sempre estive perto da casa das máquinas de Alvalade. Conheço a estrutura toda como a palma das minhas mãos. É importante gostar de futebol, mas também perceber de futebol.

Bruno de Carvalho não percebe de futebol?

Acho que percebe.
Então, é preciso mais do que apenas gostar de futebol e vir das bases para chegar a presidente.
Trabalhei com treinadores de altíssima qualidade, sei como é um balneá­rio, sei que jogadores dão problemas e sei como resolver esses problemas; e sei o apoio que é preciso dar a uma equipa. E tenho uma vantagem, que vem da tropa: capacidade de liderança. Sei trabalhar em equipa. Bruno de Carvalho é muito mais individualista.

Um dos elogios que se faz a Bruno de Carvalho é a escolha dos treinadores. E uma das críticas que também se faz é a progressiva deterioração da relação entre ele e os treinadores. Concorda?
É um facto, mas tem de perguntar aos treinadores porquê. Eu sei a resposta, mas não lhe digo. Há coisas que são públicas, é fácil de ver. É um problema de base, de liderança e de comunicação. Houve sempre um problema de comunicação, porque nada foi genuíno. E, depois, deu nisto, que é surreal, de comunicados para aqui, comunicados para acolá... Vou dar-lhe um exemplo militar: quando temos um ato de indisciplina num recruta, pune-se esse recruta; quando temos um segundo caso de indisciplina, pune-se; num terceiro caso, o problema já está no comandante do pelotão e não no recruta.

Falou diretamente com Bruno de Carvalho para comunicar a sua demissão?
Não, enviei um SMS.

E ele respondeu-lhe?
Até agora, não.

A direção disse que a sua demissão era “inusitada”.
Conheço muito bem Bruno de Carvalho e estou preparado para isto. Tenho a coragem e a competência. Repito: conheço muito bem Bruno de Carvalho, porque trabalhei muito perto dele durante vários anos.

Tem os jogadores e o treinador do seu lado?
Se eu digo que tenho competência para liderar este processo é porque tenho as minhas armas. E essa é uma delas. Conheço o futebol por dentro, sei lidar com jogadores e treinadores diferentes e absolutamente distintos, como Leonardo Jardim e Jorge Jesus.

Já tem nomes para a sua equipa?
Olhe, o core da minha equipa será gente nova, que nunca tenha estado em direções anteriores.

João Benedito é uma dessas pessoas?
Não vou falar sobre isso, ainda.

Viveu aquela tarde de Alcochete por dentro...
Tive dias muito piores do que aquele, mas admito que a situação foi muito complicada e só não foi pior por sorte. Podia ter sido uma tragédia, porque as pessoas que foram fazer aquilo perderam o controlo.

Não foram lá só para falar...
Não, não foram lá só para falar. Acha que queriam falar com o Bas Dost? Ele estava a apertar as chuteiras e levou com um cinto na cabeça. Isso é falar? Eu estava no meu gabinete, apercebi-me do barulho, disse à secretária para não abrir a porta e fui em direção ao balneário... e o Bas Dost estava deitado no chão. É um dos episódios mais negros da história do Sporting.

E isso explica o desempenho dos jogadores na Taça?
Eles ganharam o jogo ao decidirem jogar. Temos miúdos de 18, 19, 20, 22, 23 anos... Os mais velhos têm o quê?, 29 anos? Eles não tinham condições para ir a jogo.

O argumento da direção é de que esta oposição, da qual o Frederico é agora um rosto visível, irá condicionar a próxima época.
No Afeganistão, fui parar ao hospital de campanha e comecei a receber mutilados. E lá andava eu de garrote, a tratar de braços, pernas, e um tenente-coronel vira-se para mim e diz: “Esquece os braços, o importante é mantê-los vivos.” O Sporting precisa que o seu órgão vital esteja a funcionar. Sem um coração forte, o braço está morto. Há problemas muito mais graves do que o jogador que vem ou que sai.

A direção está agarrada ao poder?
Não consigo compreender como é que a direção não quer compreender o que se está a passar: órgãos sociais partidos, agressões em Alcochete, o presidente não vai ao Jamor, os jogadores vão prestar declarações ao Montijo e o presidente não está lá. Isto é normal? Um diretor de futebol proibido de exercer funções pelo Ministério Público é normal? Eu não quero acreditar que o ‘Cashball’ seja verdade, mas acredito muito menos em teorias da conspiração. Quando o Benfica fala em teorias da conspiração nos casos que o envolvem, eu acredito no Ministério Público e na Justiça, que são pilares da nossa democracia. Quero ser competitivo, mas ter valores éticos. Gosto de ganhar lealmente. Não jogo sujo, mas não vou permitir que joguem sujo contra mim.

O que acha das contratações de Inácio e Fernando Correia, dos benefícios retirados à Juve Leo?
São remendos, cola. E a cola, se vier muito calor, derrete. E vem aí um verão muito quente. Custa-me que Bruno de Carvalho não esteja a ver o inevitável.

E o que é inevitável?
Que ele saia. E eu quero que ele saia com a máxima dignidade, por tudo o que fez anteriormente.

Entrevista publicada no Expresso em 25/05/2018

13 comentários:

  1. Este Blogue...presta-se a cada papel!?!?

    só uma pergunta, quando são as ELEIÇÕES?

    SL

    ResponderEliminar
  2. Eu gosto de me prestar a este papel, o de informar os Sportinguistas, especialmente aqueles que, por alguma razão, não acede fácilmente à informação.

    Quando souber quando serão as eleições também informarei.

    ResponderEliminar
  3. Uma boa entrevista meu caro Leão. Um bom homem e um bom profissional, o Dr Frederico Varandas. Se será um bom candidato ver-se-á mais à frente. Depende de muitos factores. Mas, entrevistas como esta, têm o mérito de clarificar as razões que o levam a avançar e a perceber aquilo que mudou nos orgãos sociais no passado recente. Permite-nos perceber que a lógica de devolver o Sporting aos sócios, foi pervertida por uma lógica do "Sporting-sociedade-unipessoal" em que em vez de ser dos sócios o Sporting está cativo de Bruno de Carvalho e do conjunto de assalariados e prestadores de serviços dele dependentes, que ainda mantêm o Conselho Directivo activo.

    Frederico Varandas teve o mérito de avançar num momento inicial, rompendo com a argumentação falaciosa que associa qualquer critica a BC com o regresso dos barões que dominaram o Sporting ao longo de décadas. Estamos a falar de alguém que até ao triste episódio de Alcochete trabalhou no Sporting sob a actual presidência.

    ResponderEliminar
  4. O varandas esta fortissimo nas metaforas... em suma é um beto de lisboa que teve tudo na vida de mão beijada.

    ResponderEliminar
  5. "Teve tudo na vida de mão beijada"... Ate umas férias no AfeganistaA em são convívio com talibãs... Se o ridículo matasse... Já o BdC de betinho, não tem nada!! Ahahahah...

    ResponderEliminar
  6. Semelhanças e diferenças entre Bruno de Carvalho e José Sócrates

    De: Filipe Arantes Gonçalves, Médico Psiquiatra e Psicanalista


    Ambos tentam compensar défices na auto-estima com um narcisismo doentio, embora José Sócrates mantenha o contacto com o real, enquanto Bruno de Carvalho perde essa relação através do delírio paranóide.

    Muitos cidadãos portugueses já terão comparado as personalidades de Bruno de Carvalho e José Sócrates. Não haja dúvidas que ambos apresentam aspetos narcísicos muito significativos no seu funcionamento mental. Por exemplo: ambos apresentam ideias de grandiosidade e megalomania, gostam de ser o centro das atenções, estão fortemente autocentrados e dependem fortemente dos estímulos externos para a regulação da sua auto-estima, utilizam a desvalorização dos outros como forma de preservar uma imagem de territorialidade e superioridade que é só deles e são arrogantes, entre outras características que descrevem uma personalidade narcísica.

    No entanto, apesar de ambos partirem de um narcisismo patológico, os caminhos psicopatológicos que o psiquismo de cada um escolheu vão desembocar em pontos de
    chegada bem diferentes.

    Vejamos então: José Sócrates apresenta aspetos psicopáticos inegáveis que o terão levado à prática de crimes de corrupção que assumiram danos inimagináveis para a Economia do nosso país. Fê-lo, com certeza, com claridade de consciência no que respeita ao desrespeito pelas condutas sociais, éticas e morais que regem a nossa vida em sociedade. Ou seja, trata-se de uma “loucura sem delírio”, segundo o psiquiatra Esquirol, ou de uma “psicose agida” de acordo com psicanalistas contemporâneos. Assim sendo, em José Sócrates a tendência à falsidade, a ausência de remorso, o desprezo pelos demais cidadãos à sua volta e as suas irritabilidade e agressividade (por exemplo com jornalistas) são as suas notas dominantes.
    Pelo contrário, Bruno de Carvalho não parece ter um componente psicopatológico psicopático tão apurado mas apresenta aspetos paranóicos (ligados à sua personalidade) e paranóides (na estruturação do seu delírio) na relação com o real. Para tal, basta assistir a uma das suas conferências em que afirmou não se demitir: aqui deparamo-nos com palavras que pertencem à temática paranóide por excelência como são os casos de “ataque sem precedentes”, “ameaças”, “conluio”, ou ainda “deslealdade”, entre outras. Por outro lado, Bruno de Carvalho perde a relação com o real, na medida em que cada vez está mais isolado, o que lhe aumenta os sentimentos de suspeita, humilhação, e desconfiança progressivamente maiores, formando-se um circuito vicioso paranóide. Quanto mais usa a projecção das suas angústias para os outros, mais esvaziado fica. Ao contrário de Sócrates, a temática paranóide só exacerba o rancor.

    Em jeito de conclusão, ambos procuram compensar os seus défices na auto-estima com um narcisismo doentio embora Sócrates mantém o contacto com o real, fazendo mesmo um uso perverso e manipulando-o como se estivesse acima de todos nós, mas tentou fazê-lo de forma dissimulada e com a ajuda de outros especialistas nestas manobras do crime público. Já Bruno de Carvalho, perde a relação com o real através do delírio paranóide que o leva a atacar os outros (incluindo os presidentes da república e da assembleia da república), pois sente-se ele próprio atacado e perseguido. A situação do perseguido-perseguidor foi bem descrita por Lásegue na Psiquiatria Francesa.

    Uma vez traçados os diagnósticos, resta saber se há tratamento para estes dois casos. Arriscaria dizer que na psicopatia não há tratamento eficaz, e na paranóia existe mas trata-se de um percurso dificílimo. Para efeitos de futuro, fica o desafio da prevenção que está nas mãos de todos, desde os profissionais de saúde até à sociedade na sua amplitude máxima. Em suma, mais uma vez estamos em presença do exercício da cidadania para a prática do bem no mundo de hoje.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por lapso omiti a fonte. Mas só por lapso. Também deve ser croquete. Até porque ainda ninguém tinha percebido nada.

      https://observador.pt/opiniao/semelhancas-e-diferencas-entre-bruno-de-carvalho-e-jose-socrates/

      Eliminar
  7. Isto está a subir de nível!!! já estamos no campo da psicanálise...enquanto isso la vamos ganhando uns canecos.
    Pessoal, sábado há mais...pelas 15:00.
    Se entretanto ninguém for internado😁😁😁SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o único comentário que é razoável fazer ao diagnóstico psiquiátrico ou psicanalítico do Dr Filipe Arantes Gonçalves é que, o mesmo deveria ser enviado à Ordem dos Médicos para avaliarem da total quebra de conduta deontológica ao fazer um "diagnóstico" público de 2 pessoas que, tanto quanto se sabe, não são seus pacientes e não foram por ele vistos, entrevistados ou analisados.
      É o absurdo Warroliano total em que se transformou a nossa sociedade: todos querem os seus 15 minutos de fama … nem que para isso vendam a sua alma (ou a sua profissão) ao diabo!

      saudações leoninas

      Eliminar
    2. Eu quando oiço ou leio algum psiquiatra a falar de Hiltler também penso sempre o mesmo. Que abuso...

      Eliminar
    3. É lampião! Só pode! E vai já levar com um processo. Onde é que já se viu analisar comportamentos públicos em público?

      p.s. É quase a mesma coisa que chamar terroristas aos rapazinhos das claques que foram a Alcochete. Primeiro há que os deitar no divã.

      Eliminar
  8. LOL

    Deve ser o maior disparate que já li em meses.

    Tanta letra junta e não forma nada em concreto. Um piadão caneco estes pseudo-psicólogos à distância que se metem em bicos de pés para aparecer.

    Já a entrevista....bem e o populista é o outro(!). Até gostava de ver uma campanha eleitoral só para refrescar o leque de piadas de caserna

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se há aqui algum pseudo não é um médico do SNS com várias obras editadas de certeza. Já outras figurinhas...

      Eliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (17) Académica-SCP (1) adeptos (95) Adrien (19) AdT (1) adversários (84) AFLisboa (2) AG (20) AG destitutiva (2) Alan Ruiz (2) Alexander Ellis (1) alma leonina (60) ambição (10) andebol (36) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (13) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (6) arbitragem (95) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (7) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (5) Bastidores (72) Batota (19) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Brunismo (1) Bruno Carvalho (109) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (14) Bruno Fernandes (3) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (3) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carlos Vieira (1) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (69) Comunicação Social (22) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) crise 2018 (30) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (43) Derby 2016/17 (1) Derby 2018/19 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (3) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (20) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) eleições2018 (2) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (4) entrevistas (64) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (18) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (8) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (27) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (91) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (4) futebol formação (2) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (24) futsal 10/11 (1) futuro (10) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (29) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (3) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (3) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (8) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) idzabela (4) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (6) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (6) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (2) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (47) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) Judas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (14) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa 17/18 (1) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (20) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) Miguel Maia (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (26) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (8) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (2) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O FIM (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) Patrícia Morais (1) património (2) patrocínios (6) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (4) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (3) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) pré-época 18/19 (1) prémio (1) prémios stromp (1) presidência (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) Rafael Leão (1) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (18) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (12) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) rescisões (2) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (7) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Ruben Ribeiro (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (27) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) sessões de esclarecimento (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (22) Slimani (11) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (4) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (2) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (44) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (3) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (6) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tio Patinhas (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) triplete (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) VAR (1) Varandas (3) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (7) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (100) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) voleibol (1) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)