terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Enganos, promessas e desculpas não!

Começo pelo dia ontem vincando a minha convicção: a agora confirmada demissão dos órgãos sociais foi a saída possível, mas não necessariamente a que melhor serve os interesses do Sporting. Talvez um mal menor, face à alternativa que se perfilava, mas não a que mais e melhores soluções permite. São poucos os dias a separar-nos do acto eleitoral, o que compromete a apresentação de candidaturas a vários níveis:

1- À priori ficam eliminados todos os que se poderiam considerar válidos - e que resulta primeiro de uma decisão individual - mas que são surpreendidos pelo momento.

2- Na formação das equipas que constituirão as listas. O sucesso de uma gestão depende não apenas de um líder esclarecido, mas em larga medida da equipa que a suporta. E isto é válido não apenas para os dirigentes a eleger, mas também pelos profissionais das mais variadas áreas cujo saber deverá estar no suporte às decisões. Ponha-se os olhos no recente caso Niculae: quando a proposta de contratação chega a esse nível de decisão todas as condicionantes do negócio têm que constar do dossier previamente elaborado, não é o presidente que tem de saber se ele jogou onde, como, porquê, se se lesionou x vezes. Há muito a fazer a este nível em Alvalade.

3- Na elaboração de um plano de campanha. Talvez o mais fácil, uma vez que os Sportinguistas estão sempre ávidos de participar e de se informarem.

4- Na elaboração de uma proposta devidamente estruturada para o governo do clube. (Que não deve ser confundido com um rol de definições genéricas ou vagas promessas). Para que tal possa ser realizado é fundamental conhecer a realidade do clube, não só da que venha espelhada nos recentes R&C, como também da evolução que entretanto se possa ter registado. Haverá tempo para tudo?

Desconsiderar estes pontos, que surgem de uma reflexão pouco demorada, não percebendo que a pressa concorre para a dificuldade do surgimento de soluções para um clube já de si pouco atractivo, ou atribuir a estas preocupações "passividade" perante a actual situação, nem me apetece qualificar. 

As dificuldades de quem for eleito serão imensas, como percebemos já, e isso exigirá de todos um esforço como provavelmente nunca nos havia sido pedido. A desculpa do desconhecimento da gravidade da situação do clube não poderá ser usada.  Foi precisamente pelo descontentamento que essa situação gerou que se chegou ao actual desfecho. Enganos, promessas e desculpas por favor, não!

31 comentários:

  1. Os moldes são os mesmos de sempre e isolam-se ao plano desportivo e financeiro.

    Não há espaço a promessas de títulos a médio prazo. Há sim que ponderar várias coisas como:

    (i) Academia como foco ou não? Um projecto com base na Academia (que não impede três a cinco fora deste paradigma) é algo que implica o afirmar que o objectivo titulo só possa ser ponderado de 5 em 5 anos. Além de que nos estabelece como um clube vendedor. Formador, vendedor e com objectivos mais moderados. Títulos sim mas não no imediato e sempre em ciclos que permita a maturação das gerações que passam pelo nosso futebol (5 em 5 por exemplo)

    (ii) A linha de orientação descrita acima implica um treinador para durar. Os candidatos que escolham a academia têm de ter um treinador provavelmente nacional e para ser suportado por um ciclo grande. Há coragem para isso?

    (iii) Financeiramente, assumindo a improbabilidade de haver investidor maioritário, o modelo da Academia implica vendas ciclicas para equilibrar contas e um projecto de saneamento financeiro a dez anos.

    Há coragem para assumir que um clube assim? Isso implica baixar os preços dos bilhetes e procurar que os adeptos se voltem a associar a um tipo de jogador à Sporting. Transformar o SCP num BVB. É difícil mas é viável.

    Admito que o modelo academia me agrada. Assim como admito que treinadores estrangeiros e modelos de gestão de grande investimento afastam o meu voto.

    ResponderEliminar
  2. Acrescento que tudo gira em torno do futebol. Podem falar de tudo e mais alguma coisa mas o saneamento financeiro só pode ser conseguido pelo futebol. Por isso o que se discute, acima de tudo, é um modelo desportivo para o SCP.

    ResponderEliminar
  3. "Talvez um mal menor, face à alternativa que se perfilava, mas não a que mais e melhores soluções permite".

    As soluções, como sempre, estarão sujeitas ao exame diário dos sportinguistas. Se forem más, se no mínimo não produzirem resultados, serão 'julgadas' pelos adeptos. Porque sempre é assim: os adeptos guiam-se por resultados e tal nunca mudará.
    Qualquer solução que nasça do acto eleitoral não é definitiva mas por algum motivo é atribuído um carácter de catastrofismo à solução que neste momento imagina-se como provável. Caso seja eleita é porque mais nem melhor ninguém avançou. Caso seja eleita é porque para trás estiveram soluções, essas sim, garantidamente más.
    Não seria se calhar má ideia, quem o sente, assumir o medo: digam claramente que não desejam e sentem medo de Bruno de Carvalho. Não tem qualquer problema, assumam-no. O que não faz sentido é elogiar o "melhor dos males" tomando-o por bom quando não é.

    ResponderEliminar


  4. Não fui eu que escrevi o post.... mas não tenho qlq prurido em afirmar (já o fiz antes) que Bruno de Carvalho, para mim, não serve... Votei nele em Março de 2011, mas caso seja candidato (claro que vai ser...), não volto a confiar nele. As razões para isso são múltiplas e ao longo destes (quase) dois anos, deu para perceber melhor a figura... Tal falta de confiança resume-se às seguintes razões: não tem nível (nem intelectual, nem ético), não tem estofo, nem sequer tem carisma (que tantos lhe reconhecem... falar grosso e 'deitar abaixo', não chega) para chegar ao cargo que tanto ambiciona. E nem sequer me debruço sobre a credibilidade / capacidade de suporte e negociação financeira para fazer face ao momento que o SCP atravessa. Td isto resulta não só do que foi dizendo, do que foi escrevinhando (fraquíssimo argumentário…), mas também, do que foi… fazendo. De modo, que no próximo dia 23 de março, nem que BdC venha a ser candidato único, receberá os meus votos. BdC mostrou que não tem arcaboiço moral e intelectual para líderar um clube como o SCP.

    Qt ao momento (renuncia em bloco dos OS): não sei se foi a melhor solução, mas foi a possível. Entre esta solução e a AGE a realizar nas condições que se adivinhavam, esta é (mt mais) preferível. Foi esta a solução encontrada, é está que temos que enfrentar. Oxalá apareçam pessoas com vontade e conhecimentos para levar o SCP para águas mais calmas e porto (mais) seguro. É preciso que todos os sportinguistas percebam (com maiores ou menores 'responsabilidades') que esta é a altura de aparecer, dar tudo, sacrificar-se pelo SCP. O momento é grave e precisa do compromisso de todos para ser ultrapassado. Aguardo candidatos, listas, propostas, soluções. Optarei, como é óbvio, pelo projecto que me parecer melhor com a excepção já mencionada que excluo logo à partida.

    ResponderEliminar
  5. De qualquer pessoa que seja conciente e credível, obviamente não pode ser exigido mais do que o se refere no texto do blogue.
    No entanto, de Bruno de Carvalho tem de ser exigido tudo e já. É impensável que não se apresente a eleições com a promessa de vencer o título já no próximo ano, tal como foi exigido a GL pelo mesmo na sua oposição.
    E caso seja eleito e não consiga cumprir essa promessa logo no primeiro ano deve ser exigida a sua demissão, tal como ele fez desde o 1º dia a GL.
    Aliás, estando a MAG ao seu serviço, questiono, desde já, a credibilidade das próximas eleições, tal como ele fez com a anterior mesa, e esta, não me merece nenhuma confiança.

    ResponderEliminar
  6. Ora cá está um exemplo acabado do que é a matriz sociológica da espécie sportinguista. O ódio de estimação baseado e regado nas aparências.
    Ou então mais grave ainda. Uma campanha desenformativa sobre um putativo candidato que se diz ter apoiado sem que isso alguma vez tenha acontecido. A hipotética inversão do sentido do apoio tem outra força que não o mero sentimento de escolha. Por isso se usa a camufagem de uma pseudo autoridade moral de quem aparenta a segurança da experimentação do erro e a partilha com outros publicamente.
    As exclusões prévias de candidaturas das quais nem se pretende ouvir uma letra de propostas e argumentos é imcompatível com apelos às posturas que advogam a seriedade e a responsabilidade.
    Nestas coisas prefiro a simples constatação da empatia à primeira vista. Ou se gosta ou não se gosta. Pelo menos a intuição é uma característica amplamente reconhecida por Darwin como fenotipo comum de todas as espécies de vertebrados. Desses só uns redundam frequentemente nos juízos apriorísticos e nos processos de intenção. Os humanos.
    É precisamente nessa qualidade que me arvoro no direito do julgamento que faço sobre a linha de pesamento do conviva Virgílio.
    Tal qual como ele acabou de fazer ao consócio Bruno de Carvalho.

    Pela minha parte, em relação às candidaturas no SCP, a única certeza que tenho é que há um sócio que não será candidato. O 18.521. Eu próprio.

    SL

    ResponderEliminar
  7. Virgílio, simpatizo com Bruno de Carvalho embora a simpatia não eleja presidentes. O caminho que preconiza caso a sua visão não se altere (será mais do mesmo, meter dinheiro em cima dos problemas) e a sua associação a Eduardo Barroso, caso se mantenha, são motivos para que não o queira como presidente do Sporting. É uma opção individual justificada. O primeiro motivo chega e é mais do que suficiente. O segundo compõe o ramalhete: estou farto de Eduardos Barrosos. No clube, na televisão, na «blogoesfera» e em todo o lado. Verbos de encher que não acrescentam nada. No dia 23 ou 24 existirão uma dezena de milhar ou mais de singulares indivíduos que terão as suas opções.

    O que tenho dificuldade em aceitar é a visão catastrofista que vê Bruno de Carvalho como um demónio que tomará de assalto o clube para fazer os seus negócios corruptos com os amigos da Rússia. Esta merda não é justificação nenhuma e é uma falta de respeito para com um sócio do Sporting. Da mesma forma que no «post» abaixo gente faltou-vos ao respeito. Incomoda-me lê-lo. Se clarificarem as vossas posições este discurso generalizado anti-Bruno de Carvalho e anti-Godinho Lopes dissipa-se, ou fica circunscrito a fóruns de merda como os Cacifos do Paulinho e os Sangues Leoninos ou grupos do facebook.

    Falem claro. Sem insinuação, sem suspeita. Ninguém tem de ter medo de dizer que não quer uma coisa, mas tem de ser (na minha opinião) dito de forma clara como acabaste de fazer. Ou como Veiga Trigo também fez logo de seguida.

    ResponderEliminar
  8. Veiga Trigo,

    As suas palavras para com o Virgílio são completamente descabidas e injustas. De facto não vi onde é que ele pôs as cruzinhas nos diversos boletins de voto mas tudo que o foram as nossas conversas no antes e no post-eleitoral confirmam o que ele aqui diz. O histórico do blogue inclusive o atesta. Por isso eu sei que o que ele diz é verdade.

    Mais, o Virgílio não é o tipo de ser humano que o Sr. precipitada e de de forma preconceituosa pretende classificar, vá-se lá saber porquê.

    Isso incluirá a si por certo numa matriz sociológica baseada dos que, sem os conhecer, julgam os outros de forma ligeira pondo em causa o seu carácter, atribuindo-lhes motivações obscuras.

    O Virgílio exclui à partida uma candidatura de um associado não baseado em qualquer ódio pessoal ou em qualquer aparência.

    Assume-o, um direito inalienável, baseado no comportamento conhecido durante dois anos e não "baseado e regado nas aparências" desse associado na sua qualidade de candidato e como ex-candidato.

    ResponderEliminar
  9. MM,
    segundo creio Eduardo Barroso não se recandidatará a qualquer cargo, fazendo fé nas suas próprias palavras.

    Uma vez que coloca as coisas no plural - embora o blogue não tenha posição conjunta nestas matérias, que envolvem escolhas tão pessoais - digo-lhe o seguinte, servindo-me de algo que aqui já tinha escrito a este propósito e ainda hoje lembrei a um amigo:

    Relativamente a BdC não tenho nenhuma fixação contra ele, apenas não lhe reconheço capacidade para ser presidente do Sporting.

    E isto merece ser devidamente contextualizado.

    BdC foi a minha primeira inclinação para votar nas anteriores eleições. Numa acção de campanha que realizou no Solar do Norte tive oportunidade de me cruzar com ele e não gostei do que senti. E esse sentimento consolidou-se no que restou da campanha e pelos tempos que se seguiram.

    Sei o quanto isto é subjectivo - a tal empatia ou falta dela de que falava o Veiga Trigo - mas não se vota numa pessoa que não lhe inspira confiança e por isso conformei-me em votar Abrantes Mendes (precioso o seu post sobre pai e filho) sabendo que não ganharia mas que daria bom uso ao meu voto, por não me reconhecer em nenhum dos outros candidatos.

    Numa coisa estou certo o BdC não cometeria alguns dos disparates de GL. No próximo acto eleitoral não tenho opinião formada e neste momento tenho sérias dúvidas que estejam criadas condições para aparecerem boas propostas. É essa a preocupação central deste post.

    No mais também me parece que esta bipolarização entre GL e BdC é contraproducente e nem sempre sustentada pelos factos que se aduzem às discussões.

    ResponderEliminar
  10. Caro Leão de Alvalade

    As minhas palavras eventualmente serão descabidas e injustas. É o risco que corro quando me proponho fazer juízos de valor sobre temas ou pessoas com as quais não estarei sequer disposto a dar o benefício da dúvida. Como eu, todos os que incorram no erro que eu acabei de incorrer. Virgilio incluído.

    Se bem me fiz entender usei a mesma gama de argumentos que anteriormente foi usada para descrever razões de rejeição. Fi-lo propositadamente. Nada mais que isso.

    Posto isto, desjo enviar as minhas mais sinceras desculpas a Virgílio, consócio que não tenho o gosto de conhecer, muito menos o seu histórico de tendência no SCP, mas que elegi como iustrador de como não se deve actuar.

    Alargo o pedido a todos os frequentadores deste espaço, pela minha atitude maquiavélica.

    Sabe, no passado apoiei convictamente Dias Ferreira. O principal motivo foi pela presença de Paulo Futre.
    Como decerto recordará, (quem não?), depois da conferência de imprensa foi o chincalhão.

    Nessa altura apenas se olhou para a forma e para a história só ficaram os dislates.
    Do sumo, nem a polpa.
    Hoje muitos lhe dão razão.

    já nem falo do episódio Mourinho e dos que por meia dúzia de bocas afastaram o melhor treinador do mundo do SCP.

    Sejamos como o São Tomé.
    Escute-se, veja-se, reflita-se e, em consciência, escolha-se.

    Em paz, de preferênca.

    SL

    ResponderEliminar
  11. "As exclusões prévias de candidaturas das quais nem se pretende ouvir uma letra de propostas e argumentos é imcompatível com apelos às posturas que advogam a seriedade e a responsabilidade."

    Caro sr. árbitro alentejano que tanto prejudicou o SCP (que nome tão... sugestivo):

    Dois anos a ver, ouvir e a ler BdC chegaram-me bem para formar a minha opinião, que, como tal, nada tem de "simples constatação da empatia à primeira vista". Não é em mês e meio que vou mudar... De facto votei nele em Março de 2011 (como me enganei) e o histórico deste blogue comprova-o! Assim sendo, acho que a sua 'boca' do "putativo apoio" cai pela base.

    Só mais um apontamento: deixe lá o Darwin descansado que isto é um blogue sobre o SCP e não sobre a teoria da evolução das espécies... sejam elas sportinguistas ou não.

    SL

    ---

    Leo Filo:

    Caríssimo, eu ao BdC não exijo NADA! Irei sim, exigir a quem julgo que terá capacidade para cumprir.

    SL

    ---

    MM:

    Quem falou em "demónio", "negócios corruptos" ou em "amigos da Rússia"? O que digo é que BdC não me parece ser um candidato com CAPACIDADE! Baseio esta afirmação na (atenta) observação que tenho feito desde que ele apareceu no Universo leonino e que se acentuou após as ultimas eleições. O saldo que faço é extremamente negativo e por isso digo que não votarei nele. Mais claro do que isto, desculpa lá, não consigo.

    Abç.

    ResponderEliminar
  12. LdA...

    Estou a trabalhar e fui respondendo à medida das possibilidades... Só depois de publicar o meu comentário de resposta reparei que tb tu já o tinhas feito. Enfim, vem de encontro à realidade. Quem segue o blogue é testemunha do que tu e eu já escrevemos...

    Gde abç!

    ResponderEliminar
  13. Qt ao juízo que fizeram sobre o meu carácter... descansa, que é coisa que não me afecta minimamente!

    ResponderEliminar
  14. Não quero fomentar um tate-bitate, ainda por cima com quem argumenta rudimentarmente. Desde logo porque o jeito não é muito. Sempre é preferivel recorrer à defesa do Leão de Alvalade, essa sim com outros recurso e conteúdo. Em seguida porque tive a oportunidade de pedir desculpa, as quais, constato, não foram aceites.

    Temos pena.

    Já agora lamento imenso que à semelhança do que com alguma boa disposição, reconheça-se, paralelizou com o meu nome, eu não o possa chamar de acólito de Mecenas, já que nem de perto nem de longe o caríssimo poderia ter escrito uma palavra que fosse da "Eneida".

    Aporoveito ainda para lhe pedir encarecidamente que partilhe os links, endereços, horários, onde teve a oportunidade de ouvir exaustivamente o sócio BdC durante estes 2 anos, bem como, se fosse possível, elencasse as promessas por ele feitas em campanha eleitoral as quis não cumpriu, o que manifestamente lhe provocaram tamanho desencanto.

    A menos que não tenha percebido que o sujeito a atirar para o careca, de óculos, chama-se Godinho Lopes.

    Não leve a mal.
    Cumprimentos e SL

    ResponderEliminar
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  16. Anda mt precipitado, o caro Veiga Trigo.

    Curioso acusar ou outros de ‘pecados’ que tb comete... Adiante.

    Mais uma vez caracteriza algo sem conhecimento de causa... No caso a minha "argumentação" com base em dois ou três comentários feitos à pressa, descontinuados, a aproveitar pausas rápidas (e arriscadas) realizadas durante o meu horário de trabalho. Intuição, suponho… Td bem, está no seu direito.

    Olhe, já eu podia acusá-lo de erros ortográficos, mas não o fiz…

    Qt às desculpas: não aceitei nem deixei de aceitar, pq pura e simplesmente não li o comentário em que o fez. Lá está, se me conhecesse minimamente, nem que fosse do que vou escrevendo por aqui e da forma como interajo com os restantes frequentadores deste espaço, saberia que não me custa rigorosamente nada aceitar desculpas ou pedi-las, qd é o caso. Ainda mais feitas da forma elegante e (pareceu-me) genuína com que o fez.

    Dito isto, garanto que está desculpado. Tenha lá igualmente a bondade de desculpar a minha óbvia falta de talento e, já agora, pretensão, para escrever uma palavra que seja digna do Enorme autor da Eneida!...

    E descanse, há mt que deixei de "levar a mal".

    Keep Calm and SL!

    ResponderEliminar
  17. Bruno de Carvalho, o Anticristo

    Ainda há pouco os órgãos sociais do Sporting se demitiram e, como é perfeitamente natural, já surgiram os primeiros nomes.

    À cabeça temos Bruno de Carvalho. Incontornável.

    Podia usar aquele chavão, “amado por muitos, odiado por outros tantos”, mas acho uma idiotice. Pelo que vi na blogosfera leonina a única coisa que realmente existe é a segunda, o ódio. É que ninguém ama o que desconhece, já odiar o desconhecido é tão natural como respirar. E o Bruno de Carvalho é, realmente, um desconhecido. Um odiado desconhecido.

    E porque odiamos nós este desconhecido? Porque preferimos um qualquer nome sonante a um qualquer Carvalho desta vida?

    Os sportinguistas habituaram-se a ter orgulho em coisas supérfluas. Provavelmente a inexistência do hábito da vitória assim nos obrigou a ser, numa atitude de defesa, valorizando tudo o que estava além da simples vitória do adversário dentro do campo.

    Nesse orgulho vão, referíamos, com paixão e convicção, que a maioria dos ministros eram do Sporting, tal como a maioria dos deputados, a maioria dos grandes gestores, a maioria dos grandes empresários, enfim, a maioria das pessoas que atingiram algum relevo público neste país de brandos costumes, onde a reverência está enraizada nas entranhas das suas gentes.

    E assim nos habituamos a avaliar pessoas, particularmente no que toca a ser dirigente do nosso Sporting. Para todos nós, e para gáudio da comunicação social, ser dirigente do Sporting passou a exigir mais do que amar o clube, mais do que perceber alguma coisa de desporto, mais do que um milhar de coisas importantes na gestão de qualquer instituição. Ser dirigente do Sporting passou a exigir carácter aristocrático ou pelo menos a indicação, o conforto, por parte daqueles que são, perante a opinião pública, detentores desse carácter. É a chamada reserva moral, da qual nos tornamos totalmente reféns.

    O Sporting, fruto da falta de vitórias, não só criou essa reserva moral como a tornou um monstro vivo. É que quando se ganha o povo está-se a borrifar para a reserva moral. Mas quando se perde esta torna-se quase tudo o que temos. Esta reserva tornou-se assim o repositório de todas as nossas esperanças, da qual acreditamos, de forma quase dogmática, que sairá o nosso tão ansiado Messias.

    E é por isso que Bruno de Carvalho jamais será Presidente do Sporting Clube de Portugal. É que Bruno de Carvalho jamais terá o apoio da reserva moral do Sporting. Bruno de Carvalho optou por não preencher os requisitos messiânicos exigidos e como tal o único papel que vai ter na história do Sporting é o papel reservado a todos aqueles que ousaram questionar a ordem estabelecida, o papel do Anticristo.

    E disto Bruno de Carvalho já não se vai safar, por uma razão simples. É que ele próprio quis assumir esse papel, desafiando a própria história, a sua própria história. É que, ao contrário do que muitos querem fazer crer, Bruno de Carvalho tinha todas as condições para ser o próximo Messias, o protegido da reserva moral.

    Basta ser um pouco perspicaz e ver o que é a Fundação Aragão Pinto, à qual Bruno de Carvalho preside, e quem foi o próprio Aragão Pinto (digo-vos apenas que tinha Roquette no nome, era descendente directo do nosso fundador e primo de alguns dessa tal reserva moral, incluindo ex-presidentes, tendo pertencido a conselhos leoninos em plena era roquettista), para facilmente percebermos que Bruno de Carvalho teve todas as condições para ser o tal.

    ResponderEliminar
  18. Portanto, a pergunta mais do que óbvia, que a mim mais me intriga, é muito simples:

    Porque optou Bruno de Carvalho por não ser o tal, o escolhido?

    A resposta é, necessariamente, complexa. O próprio não saberá explicar muito bem, e eu muito menos. E, como tal, as pessoas duvidam. E, como tal, as pessoas criam preconceitos. E não conseguindo ficar indiferentes ao seu carisma, as pessoas duvidam ainda mais. E mais preconceitos criam. Até que, percebendo que este não pode ser o escolhido, porque não o quis ser, o oposto terá de ser. O rótulo fica-lhe, definitivamente, atribuído. Bruno de Carvalho é o Anticristo do Sporting. E os anticristos não existem para governar. Existem apenas para ser queimados. E que bela fogueira de vaidades temos nós para cremar este Anticristo.

    ResponderEliminar
  19. Leão de Alvalade, são escolhas embora seja difícil avaliar a capacidade de alguém que nunca exerceu qualquer opção - porque nunca dirigiu - (n)o Sporting além do que verbalmente diz querer fazer. O que se diz e o que se faz quase nunca é a mesma coisa, daí a capacidade de Bruno de Carvalho não ser de todo conhecida.

    A capacidade de quem nos últimos 7 anos dirigiu o Sporting, já é.

    Não disse que li alguém - aqui - mencionar "lavagem de dinheiro" ou "demónios", mas sabemos que a aura sobre Bruno de Carvalho é essa a par da de vendedor de banha de cobra, suspeições e que ficam sempre por provar. Tenho impressão - posso estar enganado - que é também essa aura no campo das possibilidades ou do que pode aí vir a motivar a protecção que o Leão de Alvalade durante meses fez / faz da direcção do Sporting, exibindo dois pesos e duas medidas na avaliação que faz de uns (direcção eleita) e outro (candidato a). O último "incidente" que exemplifica o retrato que faço foi o de certo modo "apagar" ou não desejar dar relevo aos lamentáveis - e que ficarão por punir - episódios na auditório «Artur Agostinho». Ou a oferta de Izmailov ao FCP, dispensa de Pereirinha ou transferência de Daniel Carriço.

    Para tomar opções destas não é preciso Bruno de Carvalho. Qualquer benfiquista ou portista fá-lo-ia sem grandes problemas de consciência.

    No fundo o 'problema' é o medo que sente de algo que não conhece mas com TODO O DIREITO não simpatiza / pressente que é mau / não gosta / não deseja fá-lo colocar-se ao lado de opções com as quais não concorda mas que invariavelmente descambavam na conclusão "é melhor ficarmos como estamos". E isso até pode estar muito bem, desde que assuma a motivação: medo ou rejeição por Bruno de Carvalho, quando essa clarificação não existe.

    O «post» de Sérgio Abrantes Mendes não tem qualquer relação com as eleições futuras ou passadas, exceptuando a constatação mais ou menos óbvia de que há 30 anos tínhamos gente do seu (Abrantes Mendes) gabarito a ver-se eleita para cargos de muita responsabilidade no Sporting, e hoje temos figuras mediáticas que nada acrescentam como Eduardo Barroso.

    Virgílio, sei que nunca fizeste retratos desse tipo. Nem ninguém que escreve aqui. Falei sobre a imagem generalizada que se tem sobre o candidato, imagem motivadora do "anti". Não precisamos de "antis". Bruno de Carvalho é uma pessoa como outra qualquer não precisando de ser odiada ou amada. Podemos e devemos olhar para ele como um candidato com qualidades e defeitos - como qualquer outro - e no fim exercer uma opção. A única certeza que tenho é: qualquer que seja o presidente eleito, precisará como precisam todos da ajuda dos seus adeptos. E qualquer presidente que se veja eleito, não será nem o primeiro nem o último da história do Sporting.

    ResponderEliminar
  20. AntiCristo(!); não compreendo nem entendo esta versão do "Messias" como espectro do mal, nem a vitimização do mesmo.

    A História não se rescreve, nem para os que tem funções nem para os que almejam essas funções.

    Haja coerência e memória, não selectiva; somente transversal e rigorosa.

    Fiquem bem.

    Meu caro Leão de Alvalade; meu caro Virgílio; obrigado por defenderem o Sporting Clube de Portugal, sem nomes, ídolos ou egos; somente o Clube.

    ResponderEliminar
  21. "A única certeza que tenho é: qualquer que seja o presidente eleito, precisará como precisam todos da ajuda dos seus adeptos."

    MM:

    Concordo, subscrevo e, mais importante: pratico.

    Acredita que (felizmente) não odeio nada nem ninguém... Portanto estou longe de nutrir esse sentimento pelo BdC. Mantenho é que me parece mt fraco para o exercício do cargo de presidente do CD do SCP.

    Olha, nem o Benfica odeio, vê lá tu. o Amor pelo SCP é tão forte (e positivo) que não dá espaço para outros sentimentos duradouros.

    Abç

    ResponderEliminar
  22. Enganos,desculpas e promessas,nao?LdA, nao deves viver no mesmo Pais que eu... Revejo me no post, mas temo que a realidade seja muito mais complexa... Os factores que realmente contam centram se noutros interesses que nao os nossos e os do Sporting!

    ResponderEliminar
  23. Concordo com quase todos os pontos.

    So fiquei com uma dúvida acerca desta frase:

    " A desculpa do desconhecimento da gravidade da situação do clube não poderá ser usada. Foi precisamente pelo descontentamento que essa situação gerou que se chegou ao actual desfecho."

    Se calhar a interpretação que retiro da mesma não tem o mesmo sentido do que quis exprimir quando a escreveu.

    Poderia se faz favor explicar o que quis dizer com isto?


    SL

    ResponderEliminar
  24. De há uns tempos para cá tenho-me limitado a ler os postes e as opiniões dos leitores mais ou menos habituais.Quebro o meu silêncio,que não o meu interesse por este blogue,por finalmente ver clarificada(será?,ou estará?)a desdita a que parecia condenado o nosso clube, diariamente nas "bocas do mundo" sempre pelos piores motivos.Comungo porém as dúvidas do LdA sobre a oportunidade da já marcada assembleia eleitoral,não só pelos 4 motivos que enuncia,mas tb pelo espectro das candidaturas que o anuncio da de Carlos Severino me fazem crer que vão ser em maior nº do que na anterior votação.Se a actual divisão entre nós é mais do que evidente,calcule-se a pulverização de votos que será com 8 a 10 candidatos,muitos deles a correr "por fora",vá-se lá saber com que intenções!Isto que acabei de dizer sem qualquer desprimor para Carlos Severino ou outro qualquer "out-sider" que venha ainda a aparecer.Muito trabalhinho teremos que ter para "julgar" e "apostar"no melhor para o nosso Sporting!Esperemos que haja da nossa parte o descernimento para lobrigar o melhor para o futuro do nosso clube.Eu por mim e tal qual como o Virgílio num candidato não votarei de certeza,como aqui há tempos afirmei:quem não se mostrou digno dos meus votos jamais me voltará a enganar!...Como dizia o outro BdC jamais!De uma coisa tenho eu a certeza:ganhe quem ganhar o importante é que GANHE o nosso SPORTING.

    ResponderEliminar
  25. Virgilio

    Nas últimas eleições:

    Não votei Godinho Lopes, porque queria ver o Sporting livre da dinastia que tomou o Clube em 1995.

    Não votei Pedro Baltasar, porque nos seus esclarecimentos demonstrou uma ignoracia total do Clube.

    Não votei Abrantes Mendes nem Dias Ferreira, porque, reconhecendo o seu sportinguismo, não lhes reconhecia competencia para gerirem uma nau desta envergadura.

    Votei Bruno de Carvalho por sentir que era a unica alternativa com hipoteses de vencer a candidatura da continuidade.

    A partir desse dia Godinho Lopes passou a ser o Presidente do Sporting e o meu presidente. Tudo o que GL precisasse dos meus fracos prestimos, estaria, e continuarei a estar até ao fim do seu mandato, ao seu lado, melhor dizendo, ao lado do Sporting.

    Nas proximas eleições apenas sei que não votarei em BdC. Para mim, por tudo o que mostrou nos últimos dois anos,não tem valores nem estrutura, para ser Presidente do Sporting. Ponto!

    É a minha opinião. Aceito perfeitamente que tu ou qualquer outro sócio do Sporting, discordem totalmente de mim, mas os meus votos representam o que eu penso.

    BdC ganha as eleições. No dia seguinte será o meu Presidente e farei tudo o que ele precisar para o ajudar a levar o Sporting ao lugar que lhe é devido.

    Viva o Sporting!

    ResponderEliminar
  26. Divã Leonino,

    Parece-me tão exagerado considerá-lo um "anti-cristo" como um "deus ex-machina". No geral a importância que se lhe atribui parece-me exagerada quer por os que o consideram da primeira forma quer os da segunda. Sobretudo me parece exagerado tendo em conta as suas próprias propostas. Nitidamente me parece um valor altamente inflacionado.

    As referência genéticas têm o valor que têm. Se por si só fossem uma garantia Picasso teria replicado o seu génio por 3 vezes pelo menos, e Bach por quase 20. Não parece que a realidade o confira.

    ResponderEliminar
  27. MM,
    Toda a moeda tem 2 faces e no caso presente BdC tem isso a seu favor: por não ter obra que se conheça ganha na comparação que faz com os últimos anos de Sporting. Reitero, não o vejo a cometer algumas das asneiras que GL cometeu e que em grande parte são as que o fizeram cair e que, em grande medida poderão abrir as portas a BdC.

    Aceito o odioso de ser dado muitas vezes como "defensor de GL" embora nunca tenha deixado de criticar as decisões que me pareceram erradas.

    Sobre o negócio Izmailov disse "aqui"

    Godinho Lopes "morreu"

    "Neste momento, e face ao que se parece adivinhar, pouco mais pode fazer do que escolher demitir-se ou ser demitido."

    "O recente negócio Izmailov é um sintoma grave de falta de tacto e alheamento do que é o sentir dos adeptos, mesmo até dos mais moderados. Não só porque o negócio é com quem é - e isso é muito importante para muitos de nós, os que temos memória - mas porque o negócio é mau"

    Sobre os negócios Pereirinha e Carriço este foi um dos poucos espaços que lamentou a sua perda em posts que publiquei. Não me surpreende a sua saída, não tenho a certeza de que a direcção tenha feito tudo para os manter mas também não sei qual foi a vontade dos jogadores em sair, atendendo ao facto de estarem a ver o tempo a correr contra eles num clube onde nem eram benquistos.

    Sobre o sucedido na sessão de esclarecimento disse "aqui" isto:

    "a sessão de esclarecimento realizada pela MAG contribuiu para mais uma entrada para o álbum dos horrores do nosso clube. O comportamento exibido, de forma premeditada, por alguns dos participantes, com arremessos de objectos e insultos à mistura, merecem total e inequívoca reprovação."

    A questão para mim nunca foi a falta de alternativas para fazer melhor, a "satisfação" pelo estado do clube, ou "ser melhor ficar como estamos".

    Para mim sempre foi a consciência da complexidade da situação em que o Sporting mergulhou, por problemas encontrados por GL, pelos que criou e não conseguiu resolver, e o que deveria ser o momento certo para abandonar ou pelo menos devolver essa questão aos sócios. Continuo a pensa que optamos de forma primária e, numa primeira análise a mais fácil, mas que a mim me parece vir a onerar e a tornar ainda mais dificil e complicada a vida do Sporting no curto e no médio prazo. E isso contaminará seguramente o destino de quem o suceder.

    ResponderEliminar
  28. Veiga Trigo,

    Por vezes quando o tempo nos distancia dos factos a memória pode-nos pregar partidas. Reveja a lista de reforços propostos por Futre:

    http://expresso.sapo.pt/conheca-toda-a-lista-de-possiveis-reforcos-de-futre=f639809

    veja onde eles estão agora, quanto custaram algumas das suas transferências e quanto custam os ordenados.

    Reveja a conferência de imprensa de Futre:

    http://www.youtube.com/watch?v=dI0bo3Wagio

    Ao lado de Futre GL seria um santo quer quanto às criticas que lhe fazem à forma de comunicar, promessas irrealizáveis e quanto à sustentabilidde.

    Dias Ferreira perdeu aqui as eleições, pagando o que tinha que pagar pela escolha que fez.

    E ao Futre o que aconteceu? Ganhou uma série de empregos...

    ResponderEliminar

  29. Divã Leonino fez uma bela reflexão. Excelente texto. Daqueles que soma.

    Concordando em absoluto com a referência aos factores que nos condicionam o imaginário, a auto defesa que sempre mergulha num pretenso ecletismo de virtudes, as vitórias dentro das derrotas, temo ter já percebido que o Sporting que tive a honra de representar, perdeu as referências humanas que dele faziam vida e o edificavam diariamente. Excepções existem, claro está, mas cada vez mais vistas e revistas como peças vivas do Museu.

    Hoje ser do Sporting é um auto de fé, uma maneira de estar com a qual se convive. Ao fim e ao cabo, carrega-se o sonho. Não mais.

    E isto é válido para toda a gente. Todas as figuras de relevo, nas mais diversas áreas, conotadas com o SCP, não estabelecem ligações extremas com o Clube. Não o correm, passeiam-no. Não o choram, lamentam-no. A dor já não é dor, é lástima.
    .
    Esta falta de lobby, tão típica de Instituições que apregoam a moralidade e nela se escondem face ao insucesso, faz com que o Sporting seja o exemplo acabado da degradação da militância e passe a ser apenas um fait divers na vida de quem mais se esperaria atitude.

    Exterminado que está um colectivo que em tempos tornou o SCP no maior potentado desportivo do país, importa considerar que os velhos hábitos não mudaram. Durante muito tempo o modus operandi do SCP contribuiu para a elevação institucional do Clube e consequente afirmação e consolidação dos resultados desportivos.
    O Sporting respirava e espalhava a sensação de organização, por oposição ao vizinho que se por um lado demonstrava mobilização frenética e trabalho de socapa, por outro nunca se arvorou à comparação, nos termos gerais do Desporto e formação de quadros dirigentes reconhecidamente elevados.
    Nestas diferenças se estabeleceram escolhas e se firmaram rivalidades.

    Vivíamos pois um período em que o funcionamento do SCP estava em completa simbiose com quem o dirigia e representava. Dirigentes de alto nível para organização de alto nível.

    Apesar dos novos tempos de competitividade desenfreada, de novos paradigmas sociofinanceiros, de um novo tipo de educação das nossas gentes, do advento da vulgarização dos elegíveis, o SCP insistiu em manter a sua estrutura organizativa de sempre.
    Conhecido pelo pioneirismo tecnológico que sempre emprestou ao movimento desportivo, curiosamente não deu o passo ao nível da sua própria idiossincrasia.

    Ficámos então com pessoas novas, filhas de contextos novos, novos pensamentos, sentados nas cadeiras velhas com as quais sempre sonharam não percebendo que essa mobília que foi majestosa em tempos, não poderia continuar a ser utilizada da maneira de sempre.

    Bruno de Carvalho não poderá ser “o escolhido”, porque ao invés do que se possa crer, ele representa e enquadra-se nos itens da antiga geração, sendo no entanto à luz dos sócios que a viveram e que hoje ainda votam, um estranho. Ou seja, a sua génese como elemento do poder, não passou pelos velhos trâmites. Muito boa gente, que nada tem a ver com o que de bom sempre se fez no SCP, foi escolhida porque a sua projeção foi feita ao velho e confortável modo. Estamos pois na presença de um brutal contra senso.

    Confesso que revejo em Bruno de Carvalho, uma série de valores que sempre foram bandeira no Sporting. Pelo menos apregoa-os.
    Pode dar a ideia que ele representa um refresh, uma ruptura com o passado.
    Com o recente, não tenho dúvidas. Mas sinto nele um secreto desejo de reformar para trás.

    Espero, deste “impeachment “ de uma forma de estar que sabemos não ter condição alguma para retornar à 10A, a dealba de um novo amanhã. Moderno, corajoso, valoroso e edificado na formação e no ecletismo. Enfim, na concretização do eterno sonho leonino. Mas de hoje e para o futuro.

    Com as condicionantes já elencadas pelo autor deste post, sinto-me perante mais uma oportunidade perdida e o futuro perigosamente adiado. É que assim, sendo importantíssima, a discussão do nome do futuro líder passa rapidamente a relativa.

    SL

    ResponderEliminar
  30. Importante seria que o vencedor tivesse uma equipa que para além dos números fosse capaz de perceber verdadeiramente de futebol. Uma equipa capaz de tomar boas decisões no caso concreto do futebol. Porque se isso falhar, pouco interessará tudo o resto.

    Todos votam em "notáveis" e "pseudo-notáveis".

    Não adianta ter bons gestores se depois à frente do que mais toca a todos estão patetas a tomar decisões que prejudicam o futebol e consequentemente todo o funcionamento do clube.

    Uma ideia muito parva. Eu jantaria com Mourinho e pedir-lhe-ia conselhos. Sobre pessoas interessantes para cargos importantes.

    A direcção até pode fazer um trabalho extraordinário em todos os aspectos, mas quando no futebol se mata o clube com decisões (escolhas) ridículas...

    E o problema é que as más decisões no futebol estão longe de se cingir à equipa profissional.

    Podem ter ficado muito chateados com o último post no Lateral Esquerdo a criticar a qualidade, mas imaginem o meio campo do P Bento que nem foi campeão (Veloso, Moutinho, Izmailov, Romagnoli) e comparem com o actual meio campo. Não é que sejam maus jogadores. Mas nem para limpar as botas aos do anterior meio campo os quereria.

    Partilhei no blog Sporting Autêntico, aquele que foi o meu post após a excelente eliminatória contra o City. Quem destaquei na altura? Pereirinha, Izmailov e Matias. Onde estão eles?

    Não venham com as tretas do Izmailov não jogava. Não jogava porque a incompetência no futebol não tem limites. Em duas semanas um entra como titular do Porto e o outro é que se aleija. Ao primeiro ou segundo jogo, um faz golo o outro faz penalty. Fodasse?! será que era preciso ser adivinho!? Não acredito que fui o único a fazer o filme todo bem antes de acontecer.

    E estou à vontade para tecer estas considerações porque basta ver as etiquetas no lateral esquerdo para se perceber que a minha opinião sobre os que a direcção mandou embora sempre foi muito boa. Não foi daqueles casos em que se passa a gostar dos jogadores quando se vão embora.

    Perdoem-me, mas estou com o MM. O que estes últimos anos têm feito ao Sporting enquanto clube de futebol não encontra paralelo com mais nada.

    Sabem que o Nuno Gomes rejeitou vir para o Sporting no último dia de mercado? O que é que o futebol do Nuno Gomes tem a ver com o do Niculae, ou do Paulo Henrique? Interessava era um gajo qualquer lá para a frente, para calar a malta. Planeamento, estratégia, nada!

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (14) Académica-SCP (1) adeptos (93) Adrien (18) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (1) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (3) antevisão (41) APAF (11) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (1) arbitragem (90) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (2) Bastidores (69) Batota (17) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (7) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (3) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (65) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) djaló (10) Domingos (29) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (62) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) EquipaB (17) equipamentos (11) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (102) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (88) FPF (13) Francis Obikwelu (1) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (22) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (2) galeria de imortais (27) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (42) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (11) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (40) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (2) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (10) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) play-off (1) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (1) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (21) Slimani (11) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (3) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (97) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)