domingo, 19 de maio de 2013

A última lição do professor: "Também aprendi a gostar do Sporting, não é difícil"

«Foi uma decisão tomada com tristeza, mas um ato de honestidade para com o Sporting e para comigo. Não poderia aceitar ser treinador para o próximo ano se não sentisse que houvesse condições para, no futuro, não me sentir a mais»

«Ao contrário do que disseram, não foram questões financeiras ou de poder que nos afastaram, mas antes aquilo que fui percebendo ao longo de duas conversas com o presidente, e uma terceira, 9 de Maio»

«Precisava de saber os caminhos para poder chegar ao sucesso, porque não queria ficar com mais medalhas no meu peito: ficar e, no ano seguinte, olharem para mim e verem-me como um individuo a mais.»

«Também aprendi a gostar do Sporting e não é difícil. Senti um carinho especial a aumentar à medida que aumentavam as dificuldades»

«Quero deixar um muito obrigado e dizer que foi um prazer, uma bênção, ter treinado o Sporting e poder conhecer por dentro o único grande que não conhecia. Foi um prazer trabalhar com jogadores de grande qualidade e empenhamento. A instituição Sporting, por mais que viva, nunca a vou esquecer

Foram estas declarações de Jesualdo quando anunciou a saída. Quando pegou na equipa tínhamos 12 pontos em 12 jogos e na cauda da classificação. Fez 30 pontos em 17 jogos. Com essa média teríamos feito 52 pontos, os mesmos que o Braga e menos 2 que o Paços de Ferreira. Sem contabilizar o factor APAF...


20 comentários:

  1. Jesualdo, também nós aprendemos a gostar de ti! Muito. Um grande obrigado por tudo o que fizeste pelo Sporting.

    ResponderEliminar
  2. É também com tristeza que o vejo sair do Sporting.
    Confesso que quando ouvi pela primeira primeira vez o seu nome ser associado ao Sporting, não "saltei" de alegria. Recordei o seu trabalho no Porto mas, ainda assim, torci o nariz.
    Contudo, ao assistir ao profissionalismo com que se dedicou à nossa causa, ao comprovar a sua competência ao serviço do nosso clube, hoje sou obrigada a "chorar" a sua despedida. Mostrou ser um homem de enormes qualidades, honesto, sincero...
    Vejo esta saída como um passo atrás, mais um. Um atraso na procura da "estabilidade" que tanto apregoamos.
    Nem o que de positivo se constrói se consegue manter neste clube.
    Um dia triste, uma despedida triste.
    Jesualdo Ferreira será por mim recordado como o nosso recuperador... de sonhos, de esperança e de confiança no futuro.
    Aproveito este espaço para deixar um Obrigada, Professor.
    SL

    ResponderEliminar
  3. Quando uma direcção ainda antes de entrar em funções decide uma coisa tão simples como não renovar com o treinador e hoje sente necessidade de vir dizer que foi um "processo tratado com a maior lealdade" faz com que nem valha a pena perder tempo com as manobras levadas a cabo para mostrar a porta da rua ao professor. E era só isto que havia a referir, a decisão em si é perfeitamente legítima, concorde-se ou não e alguém responderá por ela mais à frente como acontece sempre nestes casos. Não está só em causa a perda de um simples treinador mas sim de toda a organização do futebol, a função para que foi inicialmente contratado e que estava a ser levada a cabo, em falta no clube desde que me lembro. Nesta altura já nem sei o que sucederá às directorias técnicas entretanto criadas, só para citar um exemplo, mas estou plenamente convicto da brutal perda de know-how que acontece hoje. Não por acaso já tinha comentado aqui e não obstante esta época, que as eleições se iriam saldar num fracasso ainda maior. Cada vez mais convicto. A questão da falta de carácter com que tudo passou a ser tratado, para além de uma situação totalmente nova no Sporting, chega a ser assustadora.

    ResponderEliminar
  4. Um muito má noticia para o Sporting esta saída do Professor.

    ResponderEliminar
  5. Penso que apesar de gostar do jesualdo, o bruno fez bem. Nunca o pinto, o vieira ou o salvador, iriam ceder a um treinador, presidencialismo precisa-se, foi o que não temos desde joão rocha. Agora não ceda a empresários, o próximo teste, força bruno, força sporting.

    ResponderEliminar
  6. Embora triste pela não continuidade de JF acho curioso que haja quem saiba que a decisão já estava tomada há meses. E essa de ser novidade falta de caracter no Sporting... Nem vale a pena ir mais longe: lembram-se do processo de saída do Inacio?

    ResponderEliminar
  7. HY, o processo da saída do Inácio foi adoptado por outras pessoas. Pela tua lógica, tudo o que se faça de mau não merece crítica porque não é caso virgem. Se é para continuar a dar tiros nos pés, nunca mais nos endireitamos. Por momentos pensei que talvez este presidente repusesse o Sporting no caminho do sucesso. A bem do Sporting, continuo a desejar que assim seja. Nada me garante que o próximo treinador não seja bom e nos dê títulos. Mas, para já, considero esta a primeira grande asneira cometida pela nova direcção. Só nos resta esperar para ver. Como sempre, desejo a maior das sortes a quem entre no nosso clube. Um bem haja ao professor, de quem eu, tal como ele em relação ao Sporting, aprendi a gostar.

    ResponderEliminar
  8. A única coisa muito estranha na saída do Inácio foi um grupo de sócios não ter permitido um treinador novo. Se agora suceder o mesmo alguém tem que ir para o banco até se encontrar e chegar a acordo com outro, se fosse outra vez a meio da época...

    Depois de todos percebermos a vontade e o orgulho do professor Jesualdo Ferreira em continuar, lealdade é já todos os jornais informarem sobre quem iria ser o novo treinador ainda antes da continuidade ou não do professor devidamente esclarecida. Foi o próprio Jesualdo Ferreira que veio dizer que estranhava essa decisão ainda não ser pública. E porquê? Porque o tempo dos adeptos é sempre outro. Nem ninguém acredita que não será dada a devida autonomia ao próximo treinador, coisas tão simples como o direito a opinar sobre entradas e saídas. E o que é que isto tudo tem a ver com uma actuação mais ou menos presidencialista? Nada, pelo contrário é perfeitamente perceptível que o presidente acaba de perder uma fatia muito substancial da sua base de sustentação nas urnas, depois de um procedimento inqualificável como este. E foi só isto que a direcção tentou evitar a todo o custo com o anúncio precoce do nome novo. Ficam sempre os fanáticos que mais do que apoiarem o clube e a nova direcção desta vez até foram impulsionados para derrubar a "dinastia". Basta ver as vezes que o nome do presidente anterior ainda é referido. Mais um processo eminentemente político, desde os tempos em que a actual direcção decidiu fazer uma oposição vigorosa à sua congénere anterior que o superior interesse do Sporting é sistematicamente enviado para as calendas gregas. Até os fanáticos apoiavam a continuidade do professor... até à oficialização da sua saída. Que ironicamente até enaltece o excelente trabalho de Jesualdo Ferreira, dando inclusive a entender as portas entreabertas num futuro próximo mas agora não dava? Até como factor agregador a continuidade do professor era aconselhável. Não são os dirigentes mas o Sporting que deve ser afirmado todos os dias.

    ResponderEliminar
  9. HY,

    Não percebi o seu comentário.

    É (ou não) criticável que o processo de saída do Jesualdo esteja definido há meses?

    É (ou não) criticável que no dia seguinte ao anúncio público - depois de uma última semana de reuniões (mas só na imprensa, porque sabemos que a última ocorreu a 09 de Maio) - o órgão oficioso do Sporting anuncie a contratação de outro treinador?

    A minha resposta para ambas as questões é clara: não é criticável. Aliás, até é desejável que o Leonardo Jardim esteja a trabalhar há muito.

    Agora, o que podemos achar criticável é a estratégia de comunicação que não consistiu mais do que em enganar as pessoas.

    E se queremos um Sporting melhor (com quem quer que seja), talvez seja pertinente deixar de ir buscar exemplos do passado para justificar os erros do presente. Noto-lhe uma certa tendência para esse exercício.

    ResponderEliminar
  10. Das muitas coisas que Jesualdo aprendeu, uma não lhe sairá da memória: depois daquilo que viu, por exemplo, na Luz, Vila do Conde, Braga, etc, agora já sabe porquê que é mais difícil vencer no Sporting do que em outros clubes.

    ResponderEliminar
  11. Eu gostava era que os iluminados que por aqui criticam me dissessem onde é que a nova Direccao errou.

    1. Foram eleitos e deram todo o apoio a Jesualdo. Numa altura crítica da prestacao desportiva da equipa, ficou claro que o treinador seria Jesualdo Ferreira e deixou-se até antever a possibilidade de ele continuar.

    2. Foi preciso esperar até à última jornada, quando os objectivos já nao estavam atingidos (com uma conversa final a 9 de Maio), para sair cá para fora qualquer resíduo de conversas com novos treinadores e nomes dos mesmos.

    3. Ontem, pela primeira vez em muitos anos desde que sou adepto do Sporting, o Presidente e o treinador cessante apresentaram-se juntos em conferencia de imprensa e anunciaram a medida que entretanto se tinha tornado domínio público de forma muitíssimo elevada.

    4. Hoje, um dia depois, anunciar-se-á (talvez?) o senhor que se segue. Nao fica qualquer vazio. A preparacao da próxima época segue imediatamente.

    Isto sao os factos. Vejo aqui uma tentativa de assegurar a estabilidade do plantel e da sua equipa técnica.

    Se o processo de saída de Jesualdo estava definido há 8 semanas (nao pode ser mais porque é esse o tempo de vida da actual Direccao!) ou nao, é especulacao.

    SL

    ResponderEliminar
  12. Pessoal,

    Lá estamos nós a cair novamente no mesmo, na auto-crítica destrutiva. Isto é precisamente o que desejam aqueles que gostam de ver o Sporting nesta situação.

    Vamos, pois, tentar ser racionais e objectivos na análise, por favor.

    1) Jesualdo fez um bom trabalho como treinador, considerando as expectativas demasiado negras que existiam quando assumiu o cargo.

    2) No entanto, como LdA referiu (certamente com outro intuito), mesmo que o Professor tivesse feito a média de pontos que fez desde o início da época, não chegava para atingir o 3º lugar. Relembro a diferença de orçamentos entre Paços de Ferreira e Sporting.

    3) Jesualdo está na fase descendente da sua carreira. Ele próprio percebeu que dificilmente atingiria algo de relevante no Sporting nos próximos anos. Porque Jesualdo não é burro, ele sabe que os mesmos que hoje criticam e imputam responsabilidades a BdC pela sua não continuidade, seriam os mesmos a criticar Jesualdo daqui a 1 ano por não ter atingido os resultados que acham que o Sporting pode alcançar. A verdade é que o próximo ano do Sporting, como o próprio Jesualdo disse que BdC lhe disse, será, necessariamente e infelizmente, um "ano horribilis", considerando os constrangimentos financeiros a que estamos sujeitos.

    4) Jesualdo parece-me uma pessoa honesta e referiu, claramente, que não se tratava de uma questão financeira ou de poder. Referiu que se tratava de uma questão de tempo e recursos! Acreditando, pois, na palavra dele, e a não ser que vocês achem que se encontrou um poço de petróleo em Alvalade, o que ele quis dizer é que, embora estes últimos tempos tenham sido fascinantes, não estava disponível (o que se compreende pela sua idade) para continuar a ser o rosto da "austeridade leonina" durante o tempo que BdC lhe transmitiu que seria necessário.

    5) Percebo que muitos queiram ver neste processo o primeiro grande erro ou falhanço de BdC, no entanto não acredito nas teorias produzidas. Acho que BdC inicialmente teria outra ideia de Jesualdo mas estou plenamente convencido que com o tempo passou a ver no Professor uma boa solução, obviamente condicionada pelos seus próprios planos relativamente ao futuro. Prova disso é a realização de 3 reuniões sobre o assunto, a confirmação disso por parte de Jesualdo e a própria conferência de imprensa conjunta.

    7) Aliás, parece-me até justo elogiar a forma como a saída foi efectuada, e que, a meu ver, faz prova de um novo estilo. Independentemente das opiniões acerca da continuidade de Jesualdo, o que aconteceu ontem foi bom para o Sporting pelo que significa em termos de relação entre técnicos e dirigentes. Lado a lado, olhos nos olhos, com elogios mútuos. Raramente se viu isto por Alvalade nos últimos 30 anos.

    8) Por fim, e conspirando agora um pouco, tenho a certeza que para a decisão de Jesualdo também contribuiu a existência de alternativas. Jesualdo é um ser humano como qualquer outro e perante o fim de um contrato com um clube em dificuldades seria mais do que normal equacionar as alternativas ao seu dispôr. Gostava de estar enganado pois acho que muitos sportinguistas vão fazer juízos errados se tal acontecer, mas parece-me mesmo que uma dessas alternativas é o SC Braga.

    9) Acho mais até. Se há algo que não gostei em Jesualdo esta época, foi a forma agressiva como tratou BdC depois do jogo em Braga que ganhamos por 2-3 e os rasgados elogios ao SC Braga, desde o presidente aos adeptos, ignorando por absoluto os muitos adeptos do Sporting que assistiram a esse jogo no estádio.

    10) Relembro que nessa altura já Peseiro era dado como certo fora de Braga, pelo que não me parece nada descabido que tenha existido algo como "Professor, se não ficar no Sporting não se esqueça de me dar uma palavrinha antes de se comprometer com alguém" por parte de Salvador.

    (continua)

    ResponderEliminar
  13. 11) O Braga neste momento tem uma posição financeira muito confortável, mesmo sem champions, e a estratégia deles passa agora por fortalecer a formação, criando um centro de formação e estágio. Obviamente Jesualdo, por conhecer bem o clube e pelas suas características pessoais, é o tipo ideal para fazer um trabalho deste género, ideal para um "senador" em fim de carreira, sem a pressão mediática a que está sujeito no Sporting.

    12) A concretizar-se este cenário, e ao contrário do que muitos tentam afirmar, significa que Jesualdo já teria pelo menos um compromisso mental com o SC Braga e perante a insistência do Sporting e o carinho dos adeptos, o discurso não poderia ser outro que não o que teve.

    13) Reparem que o discurso é, por si só, bastante confuso. Não foi dinheiro, não foi poder, não foi incompatibilidade com alguém... Se não existisse outra proposta paralela o que poderia então fazer o Professor recusar?

    14) Assim, ao contrário de diabolizar BdC, que a meu ver fez tudo o que lhe competia, aconselho os sportinguistas a acalmarem-se e esperarem pelas cenas dos próximos capítulos, tendo sempre em mente que o nosso clube terá de ser sempre, se ainda quiser ser um grande, maior do que qualquer pessoa que para ele trabalhe.

    15) Um amigo meu, portista, dizia-me há tempos, criticando a estratégia do slb relativamente a JJ, algo do género - "O gajo é bom, mas repara que se está a tornar uma espécia de vaca sagrada lá dentro. Se o gajo não tiver resultados, vão ter que começar tudo do zero novamente. Isso no fcp é impensável! Toda a gente lá dentro sabe que é apenas mais um e por muito bom que seja um treinador ou um jogador, ele sabe (e se não sabe é obrigado a sentir) que é apenas mais um e que muito mais importante do que ele é a soma de todos os outros"

    16) Obviamente que não quero usar o fcp, clube, como paradigma de uma futura actuação do Sporting pelas mais diversas razões. Mas ignorar os pontos fortes daquela organização é uma estupidez.

    17) Para voltarmos a ser vitoriosos precisamos, muito mais do que vacas sagradas, da estabilidade da estrutura, da sensatez dos dirigentes, e da confiança dos adeptos.

    Viva o Sporting Clube de Portugal!

    SL

    ResponderEliminar
  14. Honestamente, não poderemos escrever que foi um erro, a decisão de não continuar com o Srº Jesualdo, pois,a avaliação da mesma só poderá ser feita nos meses vindouros. A direcção foi eleita, como tal, tem o direito e a obrigação de tomar as decisões que melhor possam servir o nosso SCP. Não sou hipócrita, na minha opinião, a manutenção do Srº Jesualdo como pivot de uma estrutura desportiva competente devia ter sido um facto.

    ResponderEliminar
  15. UM SENHOR!... Tb eu aprendi a gostar de Jesualdo Ferreira. E não foi difícil... Nada mesmo.

    Deixa-me saudades. À qualidade de técnico, junta a de ser humano, que nem sequer imaginava... Aprendi outra coisa: antes de fazer juízos de valor ao carácter das pessoas, devemos ter em consideração as circunstâncias que as rodeiam.... E o sisudez e antipatia que lhe observava enquanto treinador de fcp (e, em menor escala, slb), transformou-se numa enorme empatia enquanto nosso treinador. Os anos e a experiência, a altura da sua carreira, tb terão algo a ver, claro, mas deu para conhecê-lo e seguir o q dizia e fazia com outra atenção. E foi um prazer.

    Boa sorte, Professor! E obrigado, muito obrigado pelas suas lições.

    ResponderEliminar
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  17. Este desfecho tem ZERO de surpresa para mim. Apesar de desejar estar enganado (e existir sp uma réstia de esperança) disse e escrevi várias vezes que JF não iria continuar. Estava na cara há mt, mt tempo, independentemente da classificação final... O que transpareceu para fora durante o período pós-eleições, foi no sentido de não afectar ainda mais o desempenho da equipa e tentar, com isso, que se atingissem os mínimos dos mínimos. Daí que compreenda aquelas noticias plantadas sobre alegadas renovações, que nc passaram de comunicação para controlo de eventuais danos e não revelavam verdadeiras intenções. Não se chegou a acordo na continuação de JF na estrutura técnica do SCP, pq pura e simplesmente não existia vontade duma das partes nisso, no que foi, na minha opinião, um erro crasso doas actuais dirigentes. Um erro, até pq não me parece q quem o vem substituir lhe seja superior. Se isso faz de mim uma espécie de 'iluminado' ou não, é-me perfeitamente indiferente. Como se diz em bom Português: estou-me a cagar completamente.

    Agora o que eu gostava era que os 'iluminados' q defendem tudo (e mais um par de botas) o q a actual direcção faz, seja bem ou mal feito, deixassem de 'apelidar' quem não age como eles de... 'iluminados'... Acho uma parvoíce.. Tanta iluminação anda a ofuscar qs td a gente e ainda se transforma em novo período de trevas, num efeito contraproducente... Mas, enfim, o que eu quero ou deixo de querer para o SCP, tem parado sp no bueiro... De modo que... vamos andando por aí. Ver onde vai parar este admirável mundo novo.

    ResponderEliminar
  18. Como já referi, Jesualdo nunca me entusiasmou como treinador.

    Desde logo porque as suas equipas nunca jogaram de uma forma atractiva, porque se soube arrogar no benfica e compactuou escarrapachadamente com as manigâncias que o levaram aos títulos no porto. Sempre me transmitiu uma flexibilidade ao nível da coluna a qual me fez dele desconfiar.

    Ao ser contratado, fiquei com a sensação que o objectivo era enrijecer uma estrutura que, noutra vertente, sempre almejou a prática de métodos pouco ortodoxos os quais têm os seus mais lídimos representantes em paragens bem diferentes de Alvalade.
    Era preciso pois contratar alguém que com eles se identificasse e os conhecesse como a palma da sua própria mão.

    Deu a ideia que o Sporting quis ter o seu Pedroto.
    Tinha tudo a ver com quem mandava e a forma como o fazia.

    Quando Jesualdo assume o banco (nada que me tenha surpreendido), assiste-se a uma catarse em redor do treinador raramente vista no nosso Clube.
    Do nada, tornou-se o único foco de credibilidade sustentada. Para isso, soube apostar inteligentemente na gestão do sentimento mais entranhado em Alvalade e pelo qual os adeptos suspiravam:
    A equipa B, o seu exemplo e respectivo sucesso.

    Jesualdo torna-se então Professor.
    E aqui a constatação é radicalmente diferente. Desapareceu o figurão dos rivais para dar lugar a alguém cujo vínculo pessoal é exactamente estruturado para a função que lhe caiu em sorte.

    Como ainda ontem se dizia entre paineleiros, a qualidade de Jesualdo é extrema e faz com que o País tenha que contar com os seus conhecimentos para ser melhor.
    Jesualdo para a equipa actual do Sporting e a que ao que lhe parece sucederá seria uma tremenda mais valia.
    Está dito e assumido.

    Quando se inicia o processo da (não)renovação, fazia muito que a massa adepta tinha eleito o Professor como certeza a manter.

    Começou-se a sentir que as privações anunciadas poderiam de alguma forma ser camufladas pelo prazer que todo e qualquer Sportinguista sente nas aparições de jovens da cantera. É um orgulho que transportamos há anos e a cada dealba de um jovem a curiosidade e o acompanhamento que nos é proporcionado são quase tão sedutores como a conquista de um título.
    Isto é viver o humilde Sporting no expoente máximo da sua enorme grandeza.

    Quer queiramos quer não, Jesualdo, o Professor, conseguiu criar a ilusão de que não seria impossível construir algo gigante com o que mais ninguém possui. A nossa própria matéria.

    Compreendo a desilusão. Eu próprio me sinto triste e desiludido.
    Fica a felicidade de ver como um banho de juventude revela o que de melhor este homem transporta.

    Acredito sem reservas na dor que o próprio Professor possa estar a sentir. Ao fim e ao cabo, neste mundo imundo do futebol, com uma carreira de dezenas de anos, Jesualdo experimentou a sua verdadeira vocação. Ser Professor. E isto não há título que valha. Daí a sua jura ao Clube.

    Com isto e por isto, agora que se fecha o pano, um dado tenho como certo.
    Para que a coisa não descambe convém que o Presidente explique ainda que sucintamente os meandros que levaram a esta triste separação.
    A bem da estabilidade que apregoa e que acredito sincera.

    SL

    ResponderEliminar
  19. Ana, PLF,

    Eu não me pronunciei sobre a correcção substancial do afastamento de JF (que, como disse logo a abrir o meu comentário, lamento) mas sobre o facto de alguém (comentário anterior ao meu) aproveitar esse afastamento para imediatamente afirmar (1) que estava assim decidido deste há meses, antes ainda da eleição da nova direcção e (2) tratar-se de um processo inovador na medida em que traduzia falta de carácter, coisa nova no Sporting (comentário publicado antes do meu).

    Sobre (1): seria necessário provar que assim é. Afirmá-lo é fácil, mas a opinião do comentador vale tanto como qualquer outra.

    Quanto a (2): infelizmente, a ser um caso de falta de carácter, não seria o primeiro. E, como exemplo, lembrava o próprio caso do Inácio.

    Como tal, Ana, não serve o argumento de que eram outras pessoas a decidir no caso do Inácio. O que importa, é que o argumento da novidade, usado para atacar BdC em particular, é falso. Isso nada tem a ver com não se poder criticar nada porque no passado também se cometeram erros.

    PLF, sei que gosta de polemizar comigo, aprecio essa escolha, mas não colherá acusar-me a mim de olhar excessivamente para o passado (erro em geral que posso admitir) quando o faço em resposta a alguém que invoca o passado para dizer que o novo Presidente inaugurou a era da falta de carácter no Sporting (o que não constitui uma acusação menor, concordará comigo). Como poderia retorquir senão invocando o passado?

    Se temos de criticar ou atacar a nova direcção, convém que o façamos com base em factos (não suposições) e em factos verdadeiros (não falsos). Concordo que devíamos deixar de olhar tanto para o passado (também eu o digo quando apelo a que discutamos mais os problemas actuais, e a resposta normalmente é: pois enquanto foram "vocês" a criticar a direcção anterior estava bem, agora está mal, etc...). Mas há argumentos contra os quais é necessário reagir...

    Dito isto, PLF, não sei se no caso JF houve ou não falta de carácter. Não sei se tudo estava já decidido ou não. Admitamos que sim, a comunicação terá sido errada. talvez...ou talvez os responsáveis entendessem que não deveriam trazer a decisão a público antes de o campeonato estar concluído. Noto que o próprio JF também não veio dizer a semana passada que não pensava em ficar. Não excluo que tenha havido falta de carácter, não o dou como provado. Nesta base, as críticas podem justificadas. Quando se entra por ataques ao crácter com base em factos duvidosos e/ou falsos, não.

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (16) Académica-SCP (1) adeptos (94) Adrien (19) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (2) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (11) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (5) arbitragem (92) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (3) Bastidores (70) Batota (18) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (7) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (4) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (65) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (1) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (63) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (17) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (89) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (23) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (28) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (44) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (12) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (6) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (2) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (2) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (21) Slimani (11) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (98) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)