Um ideal

ESFORÇO, DEDICAÇÃO, DEVOÇÃO E GLÓRIA, o lema que fez do Sporting um grande clube, tão grande como os maiores da Europa”

Receba o "ANorte" por e-mail

Mantenha-se a par

terça-feira, 26 de Junho de 2012

A tal refundação tão necessária

Para quem segue as redes sociais constatou já que o apelo à refundação é cada vez mais frequente. A propósito dessa possibilidade, bem como da ideia de um qualquer cenário de inviabilidade do clube como o conhecemos, disse uma vez  ( e desculpem o meu "francês") que quem não os tem o sitio para lutar por um Sporting melhor a partir do que ele é hoje - e que não é assim tão pouco, como por vezes se quer ou dá jeito fazer crer - muito menos os terá para, do zero, andar de pelado em pelado, até voltar onde hoje está.

E, por muito que nos custem a tomada de algumas decisões ou a ausência de outras, só há uma forma de mudar o Sporting: por dentro. Para tal é necessário ser sócio, que é a única forma que garante o imprescindível direito a voto. 
Para quem sonha com um Sporting maior, para quem assim o exige, o clube está a realizar uma campanha de regularização de quotas, a que se seguirá a já anunciada campanha de admissão de sócios, com novos argumentos. De uma forma ou de outra esta é a forma mais rápida para (re)fundar o clube fazendo-o maior. Maior aos olhos dos nossos concorrentes, das instituições que tutelam as diversas actividades desportivas em que participamos, maior aos olhos dos patrocinadores e do mercado em geral.
Uma oportunidade a não perder. Porque o Sporting precisa de todos e porque  o Sporting é generoso, como esta semana nos lembravam Tiago ( «Sporting deu-me tudo» ) ou André Martins ("O Sporting tem um grande significado para mim, porque desde muito cedo deixei a minha família, a minha terra, para representar um clube que me deu tudo")

4 Comentários:

10A disse...

LdA,
Os que falam em refundação não fazem a mais pequena ideia do que estão a falar. Começar um clube do nada e pretender atingir um patamar como o do Sporting é uma tarefa de Hércules, veja-se o caso do FC United de Manchester, que tem tido um crescimento sustentado mas lento.
Como bem apontas, impõe-se cerrar fileiras em torno do clube. Associem-se, defendam e promovam-no, nos núcleos, nas associações locais, nos jogos, participem pois ao contrário de outros temos uma associação e tradição democrática. Não é tão fácil como mandar umas bocas na net e nos cafés? Não. Implica esforço, dedicação e devoção, mas depois estão à vontade para exigir Glória.

Anónimo disse...

Gde post, sou socio desde que nasci tal como o meu filho.
Irrita me profundamente aqueles que veem para as redes socias exigir criticar e nem socio são..!!
Deviam ter vergonha na cara pois contribuem para que o sporting NÃO seja maior

Sérgio disse...

Eu já paguei as quotas até 30-06-2013 (Tinha já pagas até 12-2012) com isso lá dei o meu pequeno contributo e fico habilitado a ganhar a mais bela camisola do panorama desportivo nacional :).

Hoje é dia de Portugal e da nossa Seleção a tal ... Geração Academia :).

Fernando Vasconcelos disse...

Subscrevo em absoluto. Por isso mesmo desde há dois anos que me fiz sócio assim como o meu filho. Mais do que mudar (embora isso também seja necessário) há que continuar a lutar, por dentro obviamente, porque não existe outra forma correcta de o fazer.

Enviar um comentário

Reservado o direito de admissão.(links também)
Comentários com insultos entre comentadores não serão tolerados

Comentários Recentes