terça-feira, 8 de abril de 2014

O negócio Elias como pretexto para falar do modelo de negócio para o Sporting

Devo dizer que me surpreendeu o desfecho do caso Elias. 

Surpreendeu-me o timing, porque não me parecia provável que o negócio se consumasse já com o mercado fechado. 

Surpreendeu-me o valor da transferência, pelo facto de se tratar de um jogador que completará meio ano sem competir e que tem quase 29 anos. 

A maior surpresa porém vem do facto de os ordenados passarem a ficar a cargo do Corinthians, precisamente pelo facto do clube brasileiro não poder contar com o jogador até Julho. 

Um excelente negócio para quem, como eu, entendia que o mal menor que representava vermo-nos livres do jogador apenas pelo valor poupado nos vencimentos já era bom.

Aproveito o encerrar deste caso para reflectir sobre o que poderá ser o modelo de negócio do Sporting, ficando para um post posterior análise mais pormenorizada sobre as relações com os diversos intervenientes no meio, nomeadamente os empresários, investidores, fundos e mesmo os jogadores.

Que modelo para o Sporting?
O segundo ano da actual actual administração ajudará a perceber melhor qual o modelo que adoptará para desenvolver o seu negócio no que diz respeito aos investimentos. O ano passado, por força das circunstâncias, deve ser considerado um ano zero. A falta do palco europeu não significou apenas ausência de receitas. Constituiu também seguramente um forte corrente contrária e dissuasora junto de alguns dos alvos definidos para o reforço do plantel, que se somava à incerteza do que seria o Sporting este ano, depois do "anno horribilis". Certamente que jogadores como Rafa teriam olhado para a proposta do Sporting com outros olhos se tivesse dons adivinhatórios. Atrevo-me mesmo a dizer que provavelmente Ghilas teria também ponderado de outra forma a decisão que tomou se soubesse tudo o que sabe hoje.

Mas não foram apenas os jogadores que temeram ligar-se ao Sporting. Conseguir parceiros de negócio que dividissem os riscos também não seria muito fácil e mesmo os empresários e clubes não teriam grande predisposição de negociar com um clube em profunda reestruturação. Isso mudará substancialmente no próximo ano, com maior acuidade se o Sporting conseguir o que todos tanto desejamos: o apuramento directo para a Liga dos Campeões. 

Salvo melhor opinião o Sporting necessita, para melhorar a sua competitividade face aos seus concorrentes directos, de encontrar forma de aumentar as receitas disponíveis, de forma a reinvesti-las na sua actividade principal e motor de toda a vitalidade do clube. Só dessa forma conseguirá manter os melhores jogadores que forma mais tempo e  disputar os jogadores que lhe interessam no mercado. 

Salvo também melhor opinião, pode fazê-lo de 2  formas: 

- Apenas com receitas próprias, geradas pela venda de jogadores, bilheteira, receitas de publicidade, televisão, etc, sem envolver capital alheio à SAD e clube.

- Recorrendo a investidor(es) e fundos

Ficando pelas receitas próprias, o que significaria também não partilhar os valores dos passes de jogadores, o Sporting contará apenas com as mais-valias que for capaz de gerar para refinanciar o seu negócio. Idealmente este é o meu preferido, e que se aproximaria da identidade de um clube formador. Muito próximo do que faz o Barcelona, que recorre ao mercado apenas para suprir o que os ciclos de formação não lhe proporcionam. 

Ao contrário do que se vai julgando e por vezes até afirmando, o Sporting nunca seguiu exactamente a mesma cartilha. Ao contrário do clube catalão, os jogadores que o Sporting forma têm sido, por força das vicissitudes, chamados a desempenhar responsabilidades mais cedo do que o desejável e até do exigível. A criação da equipa B foi uma excelente medida para suprir uma falha importante, mas é demasiado recente e, quanto a mim, requer ainda correcção de trajectórias para se poder considerar uma aposta ganha.

Quanto à segunda possibilidade, não me parece que o Sporting possa atrair no futuro próximo, e provavelmente nenhum clube português, um sheik árabe, seguindo o modelo inglês ou do PSG. Não vejo Bruno de Carvalho a partilhar o poder nem a última palavra e não acredito que haja quem invista sem dela dispor. Este é também o modelo que mais me desagradaria, detestaria ver o Sporting com dono.

Os fundos têm sido o principal parceiro de negócio dos nossos rivais e concorrentes directos. Graças a eles o FCPorto conseguiu encostar-se a uma classe média alta de clubes europeus chegando mesmo a dois títulos europeus. Uma boa prospecção de mercado tem encontrado disponibilidade financeira para concretizar negócios. O sucesso desportivo proporciona valorização. A respectiva realização de mais-valias ajuda a suprir a falta de receitas para aguentar planteis dispendiosos. O SLB não tem sido tão feliz mas é inegável que a sua competitividade subiu e que se aproximou do FCPorto.

Inegável é também que o mesmo tipo de operação não correu bem no Sporting. Creio que tal não se deveu propriamente ao modelo mas sim à gestão ou ausência dela. Com todas as desvantagens que acumula, o Sporting tem pelo menos uma vantagem por estar novamente na casa de partida: não precisa, não deve, cometer os mesmos erros. Os seus e os dos seus rivais, especialmente no que respeita à acumulação de passivo. 

Mesmo com todos os riscos que hoje sabemos, creio que o Sporting não se deve auto-limitar, impondo a si mesmo restrições que lhe tolham as perspectivas, considerando todas as possibilidades que o jogo do mercado lhe coloca à disposição. O contrário seria tão nefasto como, no relvado, a equipa do Sporting não saber/poder usar todas as ferramentas do jogo para chegar ao golo e consequentemente às vitórias. Seria o mesmo, mal comparado, que não poder/saber marcar um canto ou até mesmo concretizar um penalty.

25 comentários:

  1. A visão do nosso presidente, pelo menos do que tem dito, e da minha e a de vários sportinguistas, é, independentemente de existir mais ou menos dinheiro, o que foi seguido este ano. O modelo do benfica e do porto, não é nem poderá ser o nosso. Alguns fazem crer que o que é nosso não é bom, mas não é verdade.

    ResponderEliminar
  2. Bruno de Carvalho e a sua equipa ja provaram que sabem o que querem para o Sporting.Todas as suas decisoes ate agora defenderam sempre o Sporting com unhas e dentes.Os empresarios e os proprios jogadores teem de saber que o grande Sporting deixou de ser a vaca leiteira onde todos mamavam como queriam.Agora parece existir ordem e disciplina valida para todas as partes.quem nao quiser pagar o leitinho nao mama e ponto final.Forca Bruno.Vivo Sporting

    ResponderEliminar
  3. há muito boa gente que engoliu um grande sapo com este negócio (alguns Sportinguistas incluídos)...mais uma vez Bruno de Carvalho volta a dar uma chapada de luva branca aos seus críticos...o Sporting está bem e recomenda-se, com a melhor direcção que eu já tive o prazer de conhecer nos meus 24 anos de vida (não sou do tempo do João Rocha)

    ResponderEliminar
  4. Grande negócio! 4 milhões de euros a pagar em prestções pelo jogador que foi considerado o melhor médio do Brasileirão?
    os nosso vizinhos venderam um jogador (Kardec) por 4 milhões de euros, sendo que o mesmo jogava na 2ª divisão brasileira.
    Elias estava bem valorizado no mercado brasileiro e só a insistência de colocar o jogador na equipa B sem jogar e dizer-se que não havia condições para pagar o salário é que desvalorizou o mesmo.
    O SCP não tinha já rescindido o contrato relativo aos direitos de imagem do jogador em Setembro? Mas agora surje o montante de "poupança" incluindo este contrato que já não existia!
    Não haver condições para pagar salários é muito relativo. O dinheiro que gastamos na compra do Heldon pagava o salário de Viola e sobrava.
    Piris veio ganhar menos que Arias? Jogador que já é pretendido peo MU !

    ResponderEliminar
  5. Anónimo das 15:28, não sei como o teu Godinho não conseguiu vender o "grande" Elias (não confundir com o restaurante), já que era tão fácil fazer um grande negócio.

    ResponderEliminar
  6. LdA, desta vez discordamos. Até percebo que olhando apenas ao negócio realizado ontem e às circunstâncias atuais, possamos dizer que é um bom negócio, se considerado isoladamente.

    Mas para o Sporting, entidade que adquiriu 50% dos direitos económicos por 8M€ e ainda suportou, ao que consta, aproximadamente 4M€ em salários durante este período, foi, apenas, o negócio que era possível fazer.

    Custa-me apelidá-lo de "bom". Ainda bem que foi feito, ainda bem que BC percebeu que a prioridade era não um bom negócio mas evitar o acumular de um prejuízo, mas para o Sporting não foi um bom negócio.

    E há alguns argumentos muito pertinentes do Anónimo das 15:28, nomeadamente o tema do contrato de direitos de imagem...

    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. O modelo do Sporting (ou aquele em que está obrigado a trabalhar) é das coisas mais simples que existe, como vive num mercado altamente deficitário, as receitas são claramente insuficientes para suprir as necessidades de despesa para competir ao mais alto nível (conquista de títulos), é obrigatório no fecho de cada ciclo de competição realizar mais valias com a venda de activos que anulem o défice cronico.

    Resumindo, é preciso comprar barato e vender caro, no caso de comprar caro ... tem de vender caríssimo!!!

    O fulcro deste modelo de negócio é - prospecção - se ela aparentemente já funciona bem a nível nacional (e mesmo aqui temos vindo a perder posição), há muito a melhorar no capitulo internacional e a equipa B pode ser um observatório de segurança fundamental para minorar os flops.

    Antes como agora há uma distância enorme entre nós e os nossos rivais e maior ainda para clubes como o Barcelona que nos "limpou" p.ex. Quaresma e Simão, e ainda faz queixinhas sobre os modelos de City e PSG. Fosse o Sporting, ou melhor, o futebol nacional capaz de gerar receitas suficientes para os clubes nacionais não serem permanentemente espoliados dos seus maiores talentos e ... outro Leão rugiria!!!

    O sucesso de qualquer direcção vai ser medido pelo tempo que consiga manter um talento como Ronaldo, William Carvalho, Moutinho, Eric Dier, etc., no seu plantel gerando paralelamente sucesso desportivo e mais valias económicas.

    P.S.- O negócio Elias é um bom acto de gestão e um péssimo negócio para o Sporting, nunca conseguimos retirar deste jogador a sua mais valia desportiva e ainda menos financeira. É o exemplo perfeito daquilo que deve a todo o custo ser evitado no futuro, neste aspecto preocupa-me a necessidade de firmar contratos de longa duração com atletas como Shikabala que tanto podem revelar-se heróis como vilões dificilmente descartáveis.

    ResponderEliminar
  8. caro anónimo

    o kardec foi vendido por 4 milhões por 100% do passe..o elias foi 4 milhões por 50% do passe...até para se criticar é preciso saber dos factos, coisa que tu não sabes ;)...mas valeu pela tentativa

    ResponderEliminar
  9. Ultimamente anda a faltar-me poder de síntese, mas felizmente o LMGM resumiu tudo numa frase:

    "O negócio Elias é um bom acto de gestão e um péssimo negócio para o Sporting".

    ResponderEliminar
  10. Grande credibilidade dizer que o Elias só sai pela cláusula de 40M e nem um ano volvido 4M.

    ResponderEliminar
  11. Koba,

    concordo com o reparo. A adjectivação do negócio é em função das circunstâncias descritas nos primeiros parágrafos do post. Vender por 4 milhões um jogador parado há tanto tempo, a fazer 29 anos e ainda por cima sem poder jogar é um óptimo negócio. Se fossemos adeptos do Corinthians certamente que não nos deixaríamos pelo menos de interrogar porque teríamos que ainda por cima pagar os ordenados. Há ainda outra razão para avaliar assim o negócio: não o julgava possível agora.

    ResponderEliminar
  12. De qualquer forma uma correção ao que disse acima: queria dizer que no total suportámos 12M€ (8M€ transferência + 4M€ salários), tedo recuperado 3.85M€ + 4M€.

    Do que escrevi parecia resultar um prejuízo de 8M€ e não de 4M€.

    ResponderEliminar
  13. Koba ,

    Onde vais buscar esses 12M€? sempre ouvi falar em 9M€

    Anónimo das 16:27,

    Quem falou que só saia por 40M€. Inventar não custa.

    ResponderEliminar
  14. Koba fui confirmar e são exactamente 8.85M€

    http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/FR35335.pdf

    ResponderEliminar
  15. Koba desculpa, eu é que me espaldei todo...

    Falas em 12M€ somando compra e salários. É o que faz acelerar demasiado nas curvas finais.

    ResponderEliminar
  16. É com certeza um bom negócio.
    Elias na Europa estava tapado. Não deu no Atlético, não deu no Sporting, e assim dificilmente teria mercado na Europa.
    Fora da Europa, podia vir alguma proposta das Arábias, mas veio apenas uma China.
    Bastante boa por sinal, mas não do agrado de Elias.
    Restava o quê?
    Pois o Brasil nê!!!
    E quem está mais atento a este mercado, sabe que o nível de salários subiu muito nos ultimos anos, mas não subiram tanto assim os valores das transferências (salvas raras excepções que estarão mais ligadas a questões de Marketing eg:Pato).
    E depois, claro 29 anos, sem jogar, etc....
    Alguém dissem por ai:
    "O negócio Elias é um bom acto de gestão e um péssimo negócio para o Sporting".

    Eu reformulo:
    "O negócio Elias foi uma boa venda, mas uma péssima compra"

    ResponderEliminar
  17. Sim senhor. Bom negócio na venda de Elias. Era o que se pedia e finalmente foi concretizado. Era improvável que viesse a acontecer antes de Junho e que o Corinthians assumisse o salário do jogador sem o poder usar nos próximos meses. No fundo, transferimos esse problema para o clube brasileiro... Como se costuma dizer: vale mais tarde do que nunca.

    Sobre o Modelo a adoptar: acho que se deverá apostar essencialmente na nossa formação e potencia-la ao máximo. A(s) parceria(s) com Fundos, no entanto, não deverá ser esquecida e aproveitar sempre que haja possibilidade, principalmente financeira, mas tb numa mais valia desportiva, leia-se jogador(es) para colmatar lacunas no plantel que tenha(m) efectiva qualidade. Nem sempre é fácil conciliar as duas situações. Para já seria prudente não arriscar demasiado na segunda vertente.

    Mais um bom post, LdA.

    Gde Abç!

    ResponderEliminar
  18. "Elias só sai pela claúsula de rescisão"

    http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2014/01/25/bruno_de_carvalho_elias_s_sai_.html

    ResponderEliminar
  19. Elias falou pela primeira vez, após assinar com o Cortinthians. O ex-jogador do Sporting esteve a treinar a parte em Alcochete desde dezembro, depois de ter entrado rota de colisão com Bruno de Carvalho, presidente dos Leões. Na hora da partida, o brasileiro lançou algumas "farpas" ao líder leonino.

    "O Sporting é muito grande comparado com as pessoas: os jogadores passam, os jornalistas passam, os presidentes passam e o Sporting continua. Nunca vou ter mágoa pelo clube. Na primeira época em que joguei cá conseguimos voltar a lutar e a atrair os adeptos ao estádio, mas a segunda foi má. A vida de jogador é assim: não dá certo aqui, dá noutro lugar. Vou procurar voltar a ser feliz", disse o médio ao jornal Abola.

    ResponderEliminar
  20. Só foi por 4 milhões, e já foi bom, porque o jogador não aceitou ir para a china. Querer induzir que o negócio foi mau, só os nosso rivais o podem achar, porque sportinguistas, só por má vontade.

    ResponderEliminar
  21. Os anos ZERO não existem em parte nenhuma.

    Nunca se contou uma dezena a começar por...0,1,2,3,4,5,6,7,8...9!

    Um ano contou-se sempre ao fim de 12 meses.Até lá existem parcelas de tempo, que se chamam meses.

    Deixem-se de aberrações, que podem influenciar muitos dos mentecaptos que circulam na Net.

    ResponderEliminar
  22. O modelo do FC Porto e do Benfica é semelhante e deu óptimos resultados para o FC Porto, além de ter catapultado o Benfica para um patamar muito superior relativamente ao tempo do Quique e do Koeman, por exemplo.

    Mas, parece-me impossível, em Portugal, 3 clubes basearem o seu modelo económico e desportivo neste sistema: comprar caro, servir de incubadora, ganhar, vender ainda mais caro.

    Provavelmente, nem para 2 clubes chega, em Portugal. Talvez em Espanha, Inglaterra... por cá, não dá.

    Seguir este caminho era um risco para o Sporting, um risco demasiado elevado.

    ResponderEliminar
  23. António Gomes, entretanto esclareci o que pretendia dizer, estava a por os salários pagos na equação

    SL

    ResponderEliminar
  24. Só se ouve dizer, que o Sporting faz maus negócios. Os nossos rivais é só ver vender por 30M, 25M, 15M, etc., etc. Mas os seus passivos estão sempre a aumentar. Então eu pergunto: Onde andam os milhões? no bolso de algum dirigente?

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (16) Académica-SCP (1) adeptos (94) Adrien (19) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (2) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (11) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (5) arbitragem (92) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (3) Bastidores (70) Batota (18) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (7) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (4) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (65) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (1) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (63) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (17) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (89) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (23) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (28) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (44) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (12) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (5) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (2) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (2) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (21) Slimani (11) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (1) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (98) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)