quinta-feira, 10 de julho de 2014

BES: um credor em apuros pode contaminar o Sporting?

Quando começaram os primeiros rumores sobre uma crise na holding empresarial não financeira do grupo BES comecei a escrever o presente artigo. Porém, rapidamente se percebeu que a doença era maior do que parecia e a forma virulenta como se espalha leva a recear o pior. O artigo, já extenso, ficou reduzido às presentes linhas, por grande parte do que aí era explanado ter perdido actualidade ou deixar de fazer sentido.

Como grande parte dos Sportinguistas saberá, o Sporting, no inicio da gestão de Bruno de Carvalho, concluiu um acordo de reestruturação financeira, cujo âmbito é seguramente mais complexo e cuja total amplitude me escapa. A mim e creio que à maior parte dos Sportinguistas porque, de forma básica mas realista, a génese da nossa ligação ao clube não foi nem nunca será a discussão de relatório e contas, participações económicas, reestruturações financeiras. Se o fazemos é por necessidade de compreender uma parte vital da vida do clube, desde sempre mas cada vez mais ligada à sorte que se joga entre as quatro linhas.

Na sua essência, a reestruturação financeira visava restabelecer o rácio de solvabilidade do clube, com o aumento dos capitais próprios, sendo para tal determinante a integração da participada SPM na SAD do clube. Especulou-se também sobre um possível hair-cut sobre o passivo detido pelos credores - BES e BCP - o que não vi confirmado em lado nenhum, mas cuja possibilidade tanto agitou os nossos rivais...

A fusão da SPM, detentora do Estádio José Alvalade, era também um instrumento vital para a manutenção da maioria do capital da SAD, mesmo depois da conversão das famosas VMOC's em capital. Toda a operação era também crucial para o cumprimento das normas de fair-play financeiro que a UEFA obriga.

Nesse acordo seguramente que ficaram firmadas as condições de financiamento de tesouraria pois, ao contrário do que é o mito do papão dos bancos na blogosfera - aliás muito semelhante a outros, como os empresários, os fundos, etc. - são eles que permitem a liquidez necessária para satisfazer grande parte dos compromissos assumidos. Esta não será uma realidade exclusiva do Sporting, estende-se também aos seus rivais, com as devidas diferenças ditadas em função da especificidade de cada um dos clubes.

No ponto actual do processo desencadeado pela crise no grupo BES é ainda demasiado cedo para perceber que implicações reais possam vir a incidir no relacionamento credor/cliente. Porém, há uma evidência preocupante: o terramoto que está a fazer tremer o grupo surge num momento em que a reestruturação financeira não está concluída uma vez que a supracitada fusão da SPM na SAD está ainda por fazer. 

Lembre-se que a fusão foi aprovada há mais de um ano pelos associados na  AG de 30 de Junho de 2013. Várias vezes foi afirmado, quer directa, quer indirectamente, que havia sido requerida a isenção de impostos, (valores próximos de 500 mil euros), ao ministério da Economia e que, essa isenção estava ainda pendente. Esse pedido de isenção pressupunha o acompanhamento de um documento da Sec. de Estado da Cultura - não era suposto que os dois ministérios dialogassem entre si, ao invés de o requerente ter de andar a penar entre ministérios? - de forma a que os impostos de selo e IMT não fossem tributados ao clube. Esta semana o jornal "O Jogo" estimava que o processo estivesse concluído em Setembro, embora não justificasse o prazo. Atendendo a que grande parte do País, instituições oficiais incluídas, se apresta para fechar e ir a banhos, talvez esteja aí a razão.

É este o documento que faltará para completar o processo de fusão e por sua  vez a reestruturação financeira se tornar definitiva e os seus termos e consequências entrarem em vigor. Mas, passado um ano da sua aprovação em AG, é legitimo perguntar porque é que este processo, de vital importância para o clube, se arrasta há tanto tempo. É apenas este o documento em falta ou há ainda outras condicionantes para satisfazer? Quando foi requerido o referido documento à Sec. de Estado da Cultura e quanto tempo é legitimo esperar ainda mais sem qualquer resposta?

Num cenário de derrocada do BES, que não se pode, em bom juízo, afastar, o valor em dívida pelo Sporting àquela entidade bancária seriam a menor das preocupações para nós, num primeiro momento. Esse seria primeiro um problema dos credores do banco. Mas uma hipotética interrupção de disponibilidade do banco teria como resultado a falta de liquidez de tesouraria. Isso sim, seria um problema sério talvez represente, no actual cenário, um perigo real. No momento actual seria um pesadelo para a actual gestão ter que encontrar uma alternativa para os serviços agora prestados, sabendo como se sabe das dificuldades da generalidade das entidades que concedem crédito. 

Se uma catástrofe como a invocada - a derrocada do BES - se pode considerar um fenómeno extremo, de ocorrência improvável, já uma degradação paulatina da solidez do banco e, consequentemente do nível dos serviços que presta, é mais do que razoável esperar. A questão que se coloca é se tal impedirá a total satisfação do acordo de reestruturação feita com o Sporting. Poder-se-á pensar: "certamente que há documentos assinados e o clube tem constituída uma posição sólida perante um possível incumprimento".

Sendo isto verdade, não é menos verdade que a história documenta situações semelhantes cujo cumprimento nunca chegou a ter lugar, seja da parte de credores, seja do lado dos devedores. E, verdade seja dita, para tal acontecer, tanto faz que reestruturação esteja ou não fechada. Uma situação a acompanhar com alguma cautela. Até porque as consequências do que está a suceder no BES nos poderão atingir de diversas formas e ângulos sendo que, pelo que o Sporting representa para os Sportinguistas, as noticias dos últimos dias estão longe de ser boas para nós, mesmo que não representem um perigo eminente.

Falar do BES é falar também da accionista da SAD, a Holdimo, cujo principal accionista é Álvaro Sobrinho, de certa forma também ele envolvido no vórtice do BESA (BES Angola). Com dois lugares assegurados na SAD, por força do favor concedido ao clube - não há como vê-lo de outra forma -  de que também é sócio e adepto, quando aceitou a troca dos passes de jogadores por capital, voltamos a ouvir falar dele há dias. Tal como havia sido prometido, entregou um autocarro novo e a brilhar, constituindo a surpresa da noite na recente gala. 

Faltará, para fechar o circulo do que foi prometido, a bancada nova na Academia, para que o anunciado mini-estádio, onde os jogos da equipa B e demais formação, terão lugar seja realidade. Atraso que não lhe poderá ser assacado uma vez que o clube, em noticias recentes no site, assumiu a responsabilidade, dando conta primeiro da falta dos estudos de viabilidade de solo e, mais tarde, dos respectivos projectos de arquitectura e respectivo licenciamento.

Com 20% da SAD, Álvaro Sobrinho é um nome que seguramente aparecerá inscrito nos próximos capítulos da sociedade que gere o futebol. Veremos que consequências que a sua elevada exposição ao BES terá nesse relacionamento, esperando obviamente que nenhuma delas afecte a ligação ao clube ou prejudique este.

21 comentários:

  1. Evidentemente que pode.

    Por necessidade pode muito exigir aos seus devedores que lhes pague imediatamente ou pelo menos num prazo curto e se não o fizerem, pode-lhes mover acções em tribunal, para lhes exigir uma boa parte do que lhe devem.

    O BES como o BCP, que num passado recente eram ambos considerados o diabo, os sugadores, agora já são considerados como parceiros.

    Como os tempos mudam!...

    ResponderEliminar
  2. Caro autor, já contaminou. A queda da anterior direcção deveu-se também ao fim do apoio desse banco, e isso abriu caminho à chegada ao poder da actual direcção, e por arrasto esta ficou presa a uma reestruturação financeira que limita muito a capacidade de investimento do clube e da SAD, devido aos compromissos assumidos com o BES e com o BCP.

    Onde se nota mais a actual crise do BES no futebol é no Benfica e no Porto. Especialmente no Benfica. Já nem estágio na Suíça vai haver...

    Mas a crise no BES é muito, muito mais do que o Sporting e o futebol. É muito grave o que se está a passar e pode levar Portugal a pedir um segundo resgate. Desconheço a extensão do problema, embora suspeite que é mais grave do que o que é público, devido aos sinais do mercado. O mercado pura e simplesmente não acredita na solidez do BES e isso por sua vez arrasta os grandes grupos económicos portugueses (vide PT e as consequências nos seus planos na Oi), o sistema financeiro português (as acções dos bancos nacionais estão em queda), a economia portuguesa, e até a zona euro, porque vai criar desconfiança sobre a monitorização exerceu em Portugal (ver comentário do Barclays) e levantar a lebre sobre a banca europeia.

    Há muito por saber sobre o emaranhado que é o grupo BES e o seu buraco. Sabe-se que a nacionalização do BPN teve a ver com o risco de contágio ao resto da banca nacional. Risco esse que não existia com o BPP. Haverá algum efeito colateral do BPN no BES? Creio que fará parte do problema. E depois não podemos esquecer que a banca financiou o Estado português durante demasiado tempo, quando acabou o crédito externo. Além disso não podemos esquecer que interessava ao poder político esconder os problemas no grupo BES para que o resgate a Portugal em 2010 não fosse muito grande (é bom não esquecer o contexto absurdo em que Portugal negociou o resgate, e quem o fez). Mas certamente que haverá muita culpa própria, de quem também demasiado tempo, teve o regime na mão. Resta saber o que se seguirá a esta crise e qual a sua extensão...

    ResponderEliminar
  3. Relativamente à reestruturação financeira do Sporting, parece-me que a questão do IMT é uma desculpa. A questão de fundo é a entrada de um investidor com o que a direcção se comprometeu. Esse investidor não é a Holdimo, que na prática não é um investidor, mas um credor que converteu a dívida em acções da SAD. Como aliás o grupo BES está a propor aos seus credores, pois não tem dinheiro para lhes pagar. Portanto, parece-me que é a falta do investidor que está a impedir a conclusão do processo, o que deixa o Sporting vulnerável, pois como se sabe a gestão de topo do BES vai mudar e não sabemos a que ponto poderão querer reabrir este processo...

    ResponderEliminar
  4. Já está a contaminar o país!

    ResponderEliminar
  5. A questão do IMT não é desculpa. É real. O Sporting pediu a isenção em operações de fusão, e fez muito bem, porque outras empresas já beneficiaram dessa isenção permitida pelo estado. E portanto tem que esperar. É algo normal, infelizmente. E quem trabalha no mundo dos "negócios" sabe bem o tempo que estas burocracias demoram.

    ResponderEliminar
  6. Anti-croquetista militante11 de julho de 2014 às 10:08

    Não sei muito bem como comentar porque ninguém percebe ainda muito bem como é que esta coisa vai terminar. Por isso vou comentar o que já é uma realidade a fusão da SPM na SAD. Depois de muitos anos a lutar contra o último atentado croquetista ao clube, depois de correr com uma geração inteira de corquetes foi o primeiro presidente não corquete que oferece numa bandeja o estádio aos credores que mais tarde ou mais cedo comerão os terrenos do estádio e da academia.

    O que o Bruno fez foi trair a confiança que muitos tinhamos para dar um novo rumo ao clube. A primeira coisa que fez foi sentar-se à mesa com os que nos comeram o património fazer de conta que deu uns berros e eles abanaram mas o que ele fez foi assinar de cruz o que o Gordinho Flopes tinha deixado num armário.

    Em 2012, quando andava a enganar muita gente para se sentar na cadeira e para andar aí a promover-se à custa do clube, dizia ele sobre a fusão da SPM "existem momentos na vida de todos nós em que devemos dizer basta. As mentiras que rodeiam o Sporting CP são demasiadas para continuar calado. É assim que sei viver o Sporting e de outra maneira passarei a ser mais um dos acomodados que para benefício próprio se calam com tudo à espera da sua vez para tirar algum proveito do nosso Clube.Tentei, durante os últimos meses, junto de muito sportinguistas alertar para o que iria acontecer dizendo mesmo quais as desculpas que a direcção iria dar para incorporar a SPM na SAD. Entre ombros encolhidos e o silêncio as reacções foram sendo sempre similares. Assim não dá! O comunicado de hoje da direcção em que informa os sócios a decisão de fusão da SPM-Sporting Património e Marketing, na SAD é um novo atentado ao Clube. Sendo esta operação uma mera engenharia financeira derivada de fusões e contabilidades “criativas” e mantendo o Sporting o seu real problema, que é a má gestão e consequente deficit crónico, já não é preciso a entrada de investidores na SAD? Esta operação elimina essa questão? Ou vamos perder mais património que depois vai no “lote” vendido a um investidor? Isto é dinheiro real ou mera engenharia?

    Como é possível mudar tanto em tão pouco tempo?

    ResponderEliminar
  7. Miufa, mt miufinha... Pelo SCP e pelo País...

    Só uma coisinha: não dá para nacionalizar o BES. Outro BPN e Portugal vai pró charco... transforma-se definitivamente na tal jangada de pedra à deriva... Se o sofrimento provocado em tds os portugueses para pagar o buraco provocado pela gestão criminosa de um banco é tremendo, imagine-se mais um...

    Sobre as demoras na fusão da SPM na SAD... Eu sei que existe burocracia, mas realmente 1 ano é mt tempo. Custa a crer que tudo está parado apenas por uma decisão de isenção de impostos. Vale a pena começar a questionar se a poupança de 500 mil euros compensa tanto o tempo já perdido, mais o que ainda se perderá... E falta ainda saber se a isenção será mesmo concedida. È que no SCP já me habituei a esperar sp o pior, qd dependemos de decisões de terceiros. Não convém pois, confiar com o ovo no cu da galinha…

    E, claro, mais uma vez terá que vir à baila a famosa promessa eleitoral: Onde param os 20M€ de investidores que "apenas" aguardavam pela eleição de BdC? Estava tudo tratado e na segunda-feira seguinte à tomada de posse, seriam apresentados... Com BdC é tudo claro, tudo transparente, td garantido, td explicadinho aos sócios... pois sim... Vê-se.

    ResponderEliminar
  8. Mais de um ano para concluir a reestruturação financeira?

    Passado um ano o mini-estádio nem estudo de terrenos ou projectos (depois mais um ano ou dois para a CM Alcochete aprovar) ?

    Isto foi entregue foi à D. Inércia?

    ResponderEliminar
  9. Como é que é possível mudar tanto em tão pouco tempo? Uns dirão que não teve outro remédio e outros que bastou sentar-se na cadeira com que sonha desde muito pequenino - diz ele! A uns e a outros, como senão soubéssemos todos como isto vai acabar. Com uma voz grossa a apresentar os investidores: - "Aqui estão eles como prometido!" E às tantas ainda é capaz de convencer outra vez muita malta.

    Para já os buracos do Rei Salgado e da família real Espírito Santo até está a ter mais consequências no Benfica mas não tarda está a afectar todos os portugueses.

    ResponderEliminar
  10. E o Figueiredo outra vez sem sponsors, à espera das apostas online. Que anedota, para quem já fechou uma vez a Liga às chaves...

    ResponderEliminar
  11. Continuo a achar que o motivo REAL para o atraso na reestruturação financeira é que não investidor. Quanto às obras em Alcochete que a Holdimo ia pagar, essa pode ser mais uma pêta do Bruno de Carvalho, para levar os sócios a engolir a entrada do Álvaro Sobrinho para a SAD. Recorde-se que andaram a dizer cobras e lagartos dele na campanha eleitoral, portanto só apresentando a uma "luz" favorável, mesmo que mentindo, se podia "justificar" tamanho volte-face. Depois. se os sócios começam a perguntar pelas obras, arranja-se outra peta qualquer para dar a volta ao texto.

    ResponderEliminar
  12. Está mais que visto que será o BdC a levar com as culpas de 18 anos de cegueira dos sócios e dos palermas que se deixaram ir na cantiga do herdeiro do visconde. Bastava de ter tido mais um bocado de atenção à imprensa da época e dos esquemas totta-banesto para perceber o que é que aí vinha. Mas não, andava tudo distraído à procura de uma nova e suposta elitização de berço para combater xungaria popularucha das galinhas. E depois foi um ver se te avias. Todos enganados pelos 5 presidentes do consulado roquetista e parte activa das politicas que levaram à falência do clube. Mas a culpa é já do BdC, porque não reestrutura a tempo ou baixa a bola aos bes e aos angolanos. Entretanto na última Ag estiveram lá meia dúzia de gatos pingados enquanto os lambuças traumatizados pelo fim do tacho já se preparavam para artigos com o mote, "este fedelho vai falir o clube".

    ResponderEliminar
  13. Não acredito, o fedelho é um empresário com um currículo impressionante.

    ResponderEliminar
  14. Quem diria, alguém arranjou um emprego ao Cadete.

    ResponderEliminar
  15. http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=488534

    Favores com favores se pagam mas ir agora trabalhar para a LPFP não é mais ou menos a mesma coisa que ir agora trabalhar para o BES?

    ResponderEliminar
  16. Há aqui alguns comentários que são de levar as mãos à cabeça, e suspeito que alguns serão mesmo feitos pela mesma pessoa.

    A fusão da SPM com a SAD foi aprovada em 2012, durante o mandato do Godinho Lopes.
    Está aqui o comunicado dessa altura - http://www.sporting.pt/Noticias/Clube/notclube_clubeinformacao_200312_90325.asp

    O que foi feito com a reestruturação, foi alterar os termos dessa fusão, de maneira a que o clube Sporting não ficasse com a dívida acumulada desse lado, com a fusão.
    E bem feito, porque se não fosse assim, corríamos o risco de ter que acabar com muitas modalidades, já que o clube não teria capacidade para manter a dívida e continuar com as despesas em várias modalidades.

    Ver algumas pessoas a dizerem que agora o actual presidente é que tem culpa nisso, só pode ser para rir.
    E como já aqui disseram antes de mim, muita gente fala pela internet, mas depois não metem os pés nas Assembleias do clube, é triste.

    E mesmo hoje vem uma notícia no jornal O Jogo acerca das obras na Academia que a Holdimo irá financiar. Aqui - http://i.imgur.com/MRda5TA.jpg

    ResponderEliminar
  17. A nomeação do Cadete como Provedor do Adepto envolta em polémica e ainda com outro Provedor em funções faz lembrar o convite ao Litos com o Abel também ainda em funções. Sem dúvida o mesmo método. Parabéns ao novo SCP!

    ResponderEliminar
  18. João Santos,

    Não sei o que pretende dizer com a colocação da noticia do Jogo. As observações feitas no post foram feitas com base em 2 noticias veiculadas no site do clube. Presumo que este seja mais fiável do que o jornal referido. Isto porque o que se lê num lado e no outro não é exactamente a mesma coisa.

    ResponderEliminar
  19. Caro João Santos,

    Eu sempre ouvi o Bruno dizer que GL só tinha deixado um PER! Fui eu que ouvi mal? Porque até fazia sentido para a comunicação da actual direcção, uma vez que não está a executar outra coisa. Não há reestruturação nenhuma sem aumento de capital e investidores! Já a continuidade das modalidades no futuro, como é óbvio pressupõem sempre um qualquer tipo de acordo parassocial.

    ResponderEliminar
  20. Caro "qualquer coisa" (não gosto de me referir a gente anónima),

    GL deixou um PER sim.

    A reestruturação aguarda pela decisão ao pedido do Sporting para isenção de impostos em operações da reestruturação. E não são valores de 500 mil €, como já aqui disseram, mas sim de alguns milhões que se pretende poupar com essa isenção.

    Caro Leão de Alvalade,

    não pretendi dizer nada com a notícia d'O Jogo. Apenas deixei o link por achar que poderia ser útil para se poder recolher mais informação acerca do assunto, já que o mesmo tem sido tema de conversa.

    ResponderEliminar
  21. Na opinião,não.
    Só afectaria o nosso acordo se o banco falisse,sendo que aí provavelmente teríamos que chegar a um novo acordo com os eventuais novos credores.É uma situação legal.
    A possibilidade do BES falir é zero.É o chamado "too big to fail".
    Os bancos podem,como qualquer empresa ter o risco de incumprimento na sua dívida de curto prazo.Mas precisamente pela relevância especial de um banco,os bancos centrais (neste caso o BCE) têm uma linha de recurso(no BCE:"Marginal lending facility",com uma taxa de juro de 0,4%) que pode ser acedida confidencialmente.

    Em caso de incumprimento dos rácios de solvabilidade:além do eventual aumento do capital,existe um fundo europeu específico que permite reforçar os capitais dos bancos,além dos fundos da Troika(no caso português),que ainda estão disponíveis para o efeito,
    Sendo que no caso do BES nada disso é necessário pois o banco tem capital suficiente.
    Pelo menos assim o garante o BdP.

    O que nos afectará será um maior rigor na exigência do cumprimento do acordo,decorrente do maior escrutínio inevitável e também da diluição da posição da família ES,que já não tem uma posição de controle(embora seja o maior accionista) e que no futuro,com eventuais novos aumentos de capital ainda terá uma posição mais diluída.

    Teremos uma relação ,não com um banco controlado por uma família portuguesa com o que isso implica mas sim com (provavelmente) representantes de accionistas estrangeiros que adoptarão uma posição mais "businesslike" e a quem os nosso clubes dizem pouco.

    Notem-se no entanto que ninguém quer colocar mais de 400 M na coluna do crédito malparado.

    As facilidades acabaram,assim como as reuniões com gritarias à mistura,como parece que ocorreu nas reuniões entre nós e a banca.
    Portanto,do meu ponto de vista,teremos que cumprir mais rigorosamente (ou continuar a cumprir) o acordo firmado.

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Leitores em linha


Seguidores

Leitura recomendada

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (14) Académica-SCP (1) adeptos (93) Adrien (18) AdT (1) adversários (81) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (1) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (33) André Geraldes (1) André Marques (2) André Martins (6) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (3) antevisão (41) APAF (11) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) arbitragem (88) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (2) Bastidores (68) Batota (16) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (94) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (6) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (3) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (63) Comunicação Social (20) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (41) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) djaló (10) Domingos (29) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (61) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) EquipaB (17) equipamentos (11) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (102) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (8) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (88) FPF (12) Francis Obikwelu (1) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (21) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (2) galeria de imortais (27) Gamebox (2) Gauld (4) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (2) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (36) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (11) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (20) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Pereira (2) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (40) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (24) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (22) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (1) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (10) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) play-off (1) PMAG (3) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (2) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (3) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (5) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) SerSporting (1) Shikabala (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (21) Slimani (11) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (1) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (89) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (3) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (2) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (95) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)