segunda-feira, 18 de agosto de 2014

O maior problema para Marco Silva é o... Sporting

Ao tempo da "grande seca" (18 anos sem ganhar um campeonato) o Sporting passou a ser conhecido como um cemitério de treinadores. Como todas as generalizações, a asserção pecava por excessiva, muitos dos treinadores desses anos não nasceram para treinar o Sporting, pelo que o seu "falecimento" não nos devia ser imputado. Muito menos sentido faz que se diga que aqui ficaram enterrados, se não havia assento de nascimento.

Isto vem a propósito do jogo do passado sábado, o pensamento ocorreu-me quando relembrei a passagem de Paulo Sérgio pelo Sporting. Lembro-me vagamente de lhe terem perguntado - na verdade era uma pergunta que era feita a quase todos os treinadores, pelo que admito que possa estar a ser atraiçoado pela memória - se não tinha receio de vir trabalhar para o Sporting, perante o historial de insucesso do seu futebol e até do momento conturbado (um dos muitos) em que vivíamos. O homem não poderia responder de outra forma como a que terá respondido na ocasião, esconjurando o mau agoiro que, afinal era apenas mau. Não era agoiro, como a realidade acabou por demonstrar.

Desde a primeira hora que fui um acérrimo critico da escolha de Paulo Sérgio, nunca chegando a perceber que critérios presidiram à sua escolha. Sendo verdade que a sua carreira registava um sentido ascensional, nem o futebol praticado pelas suas equipas constituíam propriamente uma referência, como não registava êxitos - leia-se títulos - assinaláveis. Critério que era ainda mais difícil de descortinar quando se sabia que o Sporting tinha conseguido um compromisso com André Villas Boas, que anularia. Ou que Paulo Sérgio chegava para substituir Carvalhal que, além de uma postura exemplar perante um clube cuja SAD não o trataria com a elevação que merecia, conseguiu devolver alguma dignidade ao futebol praticado, apesar do ambiente hostil.

O tempo ajuda a peneirar a intensidade das coisas e acabei concordando com a opinião de um amigo, com quem partilhava a perplexidade da escolha. Dizia-me ele que mesmo o Paulo Sérgio poderia ter feito muito melhor se tivesse uma estrutura que, dentro do seu estilo, lhe tivesse dado os jogadores que precisava. No fundo um clube que o ajudasse a crescer, dentro das suas limitações.

Obviamente que este longo intróito serve para falar de Marco Silva. O jovem treinador assumiu um risco que, lembre-se, Jardim não quis. Ninguém duvide que não foi apenas o dinheiro que seduziu o treinador madeirense. Ele, melhor do que ninguém, percebeu que esta época,-  por mérito seu, assinale-se,  - iria ser a mais difícil dos últimos anos. Manter a classificação já seria um grande desafio, superá-la com a anunciada candidatura ao titulo, com as nossas limitações e o poderio dos rivais, é um salto sem rede. Este é o problema de Marco Silva, superar as expectativas criadas por um segundo lugar que, não tendo caído do céu, pareceu natural, quase fácil. 

Não duvido do acerto da escolha da SAD quando se comprometeu com Marco Silva, tal como anteriormente aqui afirmei. Tivesse essa felicidade sido repetida nas escolhas das aquisições e a época poderia estar a ser encarada com outra... tranquilidade. Infelizmente isso não aconteceu, e esse é, repito, principal problema de Marco Silva: elevar a fasquia dos objectivos com o  afundar o ponto de apoio para um salto maior porque os "reforços" que, até ver, não o são. É cada vez mais claro que o Sporting não está mais próximo dos seus rivais, apesar das revoluções por estes encetada. O argumento do dinheiro, (a falta dele), é real mas mais difícil de explicar quando já lá vão 10 milhões em aquisições.

Isto não é dizer que Marco Silva não tem responsabilidades. Nenhum treinador se pode furtar a elas até porque, em última análise, nem que seja apenas de forma tácita, aceita o que lhe dão. Mas é na soberania das suas escolhas que pode fazer o seu próprio caminho, ainda que limitado. E, em relação a Coimbra, podia ser mais feliz. Felicidade que não faz por merecer quando escolhe Heldon, por exemplo, apesar da coragem até agora evidenciada, quando não oferece a titularidade "porque sim" aos jogadores que a SAD desatou a contratar. Talvez precise de um pouco mais para olhar para a equipa B, onde existem vários jogadores a precisar e a merecer novos desafios: Esgaio, Figueiredo, Chabi, Guald, Medeiros.

O lado da gestão da SAD é, sem dúvida, o factor determinante. Contudo a importância da bancada não deve ser esquecida. Não fazem sentido grande parte das reacções negativas face ao resultado de Coimbra, especialmente se estas se fizerem ouvir no estádio no próximo jogo. Os momentos iniciais da época são definidores, o Sporting não pode perder mais pontos até ao jogo da Luz. E, face ao desaire de sábado, está ainda mais obrigado a ir buscá-los ao campo do rival, se não quiser começar a ler com dificuldades os nomes dos seus predecessores na classificação. A última coisa que o Sporting precisa é de desagregação. Sempre, obviamente, nos momentos mais difíceis ainda mais.

São estes os dois principais problemas de Marco Silva e todos eles vêm de dentro do Sporting. Resolvamos esses para depois termos legitimidade para nos preocuparmos com os que possam vir de fora.

Nota breve sobre a equipa B: Se a ideia é fazer crescer Ryan Gauld não faz sentido pô-lo disputar segundas bolas no meio das torres adversárias no meio-campo. Ou se joga com a bola no chão ou então mais vale pô-lo a estagiar no... Dundee, onde esse processo é permanente usado. O mesmo é válido para Podence, Chabi e Medeiros, por exemplo. E, por falar em equipa B, Sambinha, Enoh e Dramé parecem ter sido comprados ao quilo e não pelo talento.

13 comentários:

  1. Exelente analise, mas uma vez

    Só não concordo com a apreciação feita ao Drame que me parece um bom extremo - Já medeiros (que ninguem duvida que tem talento) só se aguentou mais do que 5min em campo por benevolencia do arbitro

    ResponderEliminar
  2. O Marco Silva foi uma escolha feliz da SAD. Um jovem treinador ambicioso, sem receio em dar o salto e com qualidade demonstrada. Mas, não faz milagres... Como dizia o outro: sem ovos não se fazem omeletes. A matéria-prima que tem à disposição não permite alimentar esperança (nem gde nem pequena) no título. MS tem trabalho para fazer, poderá fazer crescer a equipa na qualidade do futebol praticado e se o conseguir, supera a prova. Agora, duvido muito é que isso chegue para alcançar o principal objectivo traçado pela SAD... Custa inclusivamente a acreditar como é que alguém com responsabilidade na estrutura de topo, referiu-se, alienadamente, com a polé position... Enfim, bastou o arranque para se ver…

    O meu pessimismo actual resulta não só das opções tomadas pela SAD no "reforço" da equipa, algumas delas incompreensíveis (onde vão as promessas as contratações cirúrgicas e aposta na formação?), mas tb de outros factores mt específicos quer do SCP quer do futebol português. A começar no SCP: é sabido que a sorte que nos protegeu durante boa parte dos jogos na época transacta, não é mt assídua e vai ser difícil que se repita com a mesma frequência este ano. Dois anos seguidos a ser bafejado pela boa fortuna parce-me ser fartura a mais. Não creio... O jogo de Coimbra foi, nesse aspecto, exemplificativo, com a lesão de um dos jogadores mais difíceis de substituir devido à ausência de alternativa válida no banco, bem como o momento em que sofremos o golo, impossibilitando qualquer hipótese de emendar o empate. Mas há mais, o SCP está novamente em convulsão, com guerras e guerrilhas permanentes, com vários casos de indisciplina, já para não falar na sempre eterna e volúvel temperamento da sua massa associativa. Concluir a terceira jornada com slb e fcp já a fugir, seria alimentar a petróleo essa fogueira temperamental… A própria equipa encontra-se exprimida ao máximo e não sei até que ponto será justo exigir-se mais do que aquilo que nos deram o ano passado, atingindo o segundo lugar com mérito sim, mas também contando com o desabar portista e, até certo ponto bracarense.

    Depois, fora do “universo” SCP, temos os apafs,que se distraíram o ano passado com o “canto da sereia” leonino relativo à não candidatura ao título, regressando rapidamente ao seu “nível”, à medida que as jornadas decorriam e o SCP se mantinha no topo… O Estádio da Luz , palco da terceira jornada, tem sido um excelente exemplo para confirmar o desempenho de capelas, duartes e Comp.ª Lda.

    O facto de termos o calendário muito mais preenchido (Competições europeias), com mais deslocações e desgaste sem que a qualidade do plantel tenha, para já, sofrido o incremento de qualidade desejável, antes o seu contrário, não permite que se instale alguma réstia de esperança na minha mente.

    A realidade é esta, agora resta-nos fantasiar… Há quem diga, e eu acredito, que mts vezes a ficção ultrapassa a realidade. Vamos lá sonhar e desejar que SCP ultrapasse, cfp e slb… Mau seria se nem em pleno Verão nos fosse permitido o sonho.

    Nota: 10M€, até ao momento… veremos como a soma irá acabar e com mais quem. A pergunta que faço é: como o dinheiro já gasto, não seria possível contratar um par de jogadores de créditos firmados e que dessem maiores garantias de se constituírem como mais valias imediatas na equipa do SCP. Gastou-se tanto dinheiro e reforçar, só se for o banco, bancada e B… 1 exemplo: quem vai substituir Cedric, caso este não recupere rapidamente da lesão? Pois…

    ResponderEliminar
  3. O maior problema do Sporting são os seus adeptos.

    ResponderEliminar
  4. Jorge Alemão,

    discordamos em relação ao Dramé. Não que não dê nas vistas, mas decide quase sempre mal, privilegiando-se nas decisões em desfavor da equipa. Não me lembro de uma assistência, o que para um extremo não é particularmente abonatório. Faz-me lembrar o Heldon.

    ResponderEliminar
  5. Jorge Alemão,

    Não exagere. A entrada do Iuri é para amarelo, nada mais. Benevolência do árbitro houve, na 1ª parte, na entrada de Materazzi (à lá Materazzi, the real one) sobre o Podence.
    Sem Iuri e Chaby (e subida de Esgaio para o meio-campo), o Sporting até poderia vir a perder o jogo.

    Leão,

    percebe-se o acréscimo que Marco Silva quer dar a esta equipa. Não podia ser de outra forma. Daí também se percebe a sua escolha, acreditando que houve uma vertente desportiva e técnica na sua escolha por parte da direcção (acredito que sim).
    No entanto, vendo a forma (e o conteúdo) com que se abordou os "reforços" parece que estes não acompanham o upgrade que será Marco Silva, deixando este numa posição muito frágil.

    Benfica enquanto existir Jesus e jogadores de grande qualidade (Lima, Luisão, Eliseu, Gaitan, Enzo, Ola John, Salvio, Fejsa, Suljemani, Amorim, etc) será sempre forte (ainda mais quando aquela "vaca lampiónica" dá sempre uma ajuda - 4 penalties defendidos em 1 semana é obra!). O Porto tem um plantel brutal e um treinador que parece que sabe o que faz (aliás como se alertou aqui quando se soube da sua contratação).
    Por outro lado, o Braga tem a pressão que nós tínhamos na época passada (zero) e reforçou-se com mais dinheiro do que nós.

    A vida está difícil. O pior é que será no Marco que vão cair as responsabilidades, esquecendo que lhe deu os meios para obter os resultados exigidos.

    ResponderEliminar
  6. Sobre a candidatura oficial do Sporting ao título: apetece-me dizer que é como o crescimento económico, isto é, não se decreta por palavras ou leis. O Sporting é SEMPRE candidato ao título, e quem disser o contrário não merece liderar o nosso clube.

    Dito isto, os 4 anos de contrato oferecidos a Marco Silva são um sinal que a sua continuidade não depende de chegarmos ao fim campeões ou não.

    Acho bem. Tenho um palpite que será um grande treinador no Sporting... e já este ano... conquistando o título...

    A racionalidade quer-se na gestão; a emoção e a paixão no crer e no querer ser campeão...

    ResponderEliminar
  7. Por acaso estava a ver o jogo da B e a aperceber-me de um padrão. Havia 3 jogadores que destoavam de forma gritante do resto.
    Que será que eles têm em comum?

    (na verdade eram 4 que o Fokobo foi desesperante)
    Realmente , o Gauld não conseguirá fazer muita coisa neste baronesco futebol na base do "corre aí Enoh/Dramé/Podence" mas ainda assim, a sensação que fiquei é que não vale um Chaby.


    ResponderEliminar
  8. Confio em Marco Silva. Ele conhece melhor do que ninguém o momento físico, tático e psicológico de cada jogador e a especificidade futebolística de cada adversário. O “momento” é importante, mas não deve sobrepor-se ao “plano”. Por outras palavras, mais do que a dimensão conjuntural é essencial a dimensão estrutural. Aqui pode surgir um “conflito” provocado por um factor exterior ao “balneário”: a Direcção do Clube.

    Marco herdou uma equipa que joga em 4.3.3 quando tem a bola, desdobrando-se em 4.4.2 quando a procura recuperar. Duvido que Marco esteja com vontade de mexer no xadrez, sendo importantes (decisivos?) os jogos com o Arouca e o Benfica.
    Os próximos jogos ajudarão a perceber alguma coisa, mas penso que o treinador vai manter a estrutura do meio campo, com um trico e dois médios mais ofensivos, com tarefas um pouco diferentes, continuando a não utilizar alguém com a função de um dez “puro”.
    Marco Silva conhece a importância do estudo e da reflexão e o hábito da organização e do planeamento. Não me parece que vá mudar.

    Duvido que Marco Silva tenha tempo e disponibilidade mental para se envolver na equipa B. Ficará por conta do Barão.

    ResponderEliminar
  9. Belo post, LdA. concordo na totalidade.

    Pessoalmente também acredito na qualidade de MS e, com tempo, espero que consiga implementar as suas ideias de jogo, com consequente melhoria qualitativa do nosso futebol.

    Mas para isso são precisos jogadores de qualidade. O futebol que MS idealiza necessita de jogadores "bons de bola", capazes de a trocá-la entre si rapidamente, sem a perder, inteligentes a ler o jogo. A exposição à perda de bola com este sistema de MS trará mais dissabores que o sistema de LJ (mais defensivo), se continuarmos a ter perdas de bola em zona perigosa como tem acontecido. E acredito que essa perda de bola possa ser melhor trabalhada, de forma a ser minimizada; ou então melhorar a reação a essa perda.Espero ainda subida de forma de alguns dos nossos melhores jogadores.

    Li um artigo no Lateral Esquerdo que se referia à boa qualidade dos nossos centro-campistas, ao invés da menor qualidade dos nossos extremos, sugerindo que povoando mais o meio-campo (adicionar mais um elemento de qualidade) poderia ser alternativa para melhorar a implementação das ideias de MS, prescindindo assim de jogadores como Heldon ou Capel nas alas. Não é mal pensado, sobretudo se considerarmos que os nossos defesas laterais são muito competentes a nível ofensivo.

    E nesse aspecto, olho para a equipa B e vejo candidatos capazes de participar neste modelo de jogo, nestas ideias. Gauld parece um deles, assim como Chaby. Jogadores inteligentes. O Gauld ontem na B, apesar de apagado na primeira parte (pudera, com Sambinhas e Fokobos a tentar ultrapassar o meio campo por via aérea, e com Enoh na frente...), demonstrou imensa inteligência no seu jogo no segundo tempo. A "segurar a bola" quando o deve fazer, a optar por tabelas e toques de primeira quando o jogo assim o exigiu. Parece-me que optou quase sempre pelas melhores opções quando a bola lhe chegou aos pés. O Podence foi para mim uma boa surpresa pois não o tinha visto ainda jogar.

    Não entendo a satisfação de alguns perante a renovação de Fokobo (um trinco daqueles é meio caminho andado para "pontapé na frente", talvez possa ter futuro a central). E também não prevejo que Sambinha e Enoh (então este!!!) possam ter futuro com a nossa camisola. Fraca técnica com os pés para um clube da dimensão do sporting.

    Gostei (mas não adorei) da exibição de Tobias. Está a ser treinado para ser o primeiro organizador de jogo, e a equipa confia nele. Nesse aspecto esteve muito bem.

    Por mim, não alimento falsas esperanças de títulos de campeão. Vou dar, obviamente, tempo a MS para implementar as boas ideias que me parece ter. Mas o empate perante a Académica serviu para baixar as minhas expectativas. Para mim, ficar nos 3 primeiros lugares será um excelente resultado para MS perante as condicionantes até ao momento. Estarei a ser demasiado pessimista e pouco ambiciosa, dirão alguns. Eu sinto que serei mais realista desta forma. E não vou gostar menos do sporting por isso. Pensar jogo a jogo, novamente.

    SL

    ResponderEliminar
  10. Tenho bastante confiança no Marco Silva para estar no banco do Sporting. Agora devo dizer que não foi feliz em Coimbra. Deixar Esgaio de fora não foi uma boa opção. Porque pode funcionar como substituto de Cédric para alguma imprevisibilidade mas sobretudo porque é muito mais jogador do que Heldon.

    Eu diria que se vendessemos Heldon e Capel ficavamos mais fortes. Temos soluções no plantel (A e B) que garantem bastante mais qualidade…e inteligência.

    Em relação à equipa B, a chave do jogo esteve na entrada de Iuri e de Chaby. Wallyson mostrou mais uma vez que há ali muito potencial. Sambinha e sobretudo Enoh são muito fracos. Aliás quem disse a Enoh que era jogador de futebol enganou-o.

    Esgaio, Iuri, Chaby, Wallyson, Podence, Tobias...tem de ser olhados com muita atenção. Comprou-se gente a mais que não tem o potencial de alguns destes miúdos.

    ResponderEliminar
  11. LdA, se bem me recordo a última vez que estivemos juntos foi exactamente quando surgiu o rumor de Paulo Sérgio vir treinar o Sporting... Nenhum de nós estava particularmente satisfeito com o rumor.

    Vamos à actualidade porque é dela que se vive em futebol. Marco Silva não tem qualquer problema qualitativo para estar na posição onde está, mas é um salto enorme e um desafio de risco, seja para ele, seja para o Sporting que o escolheu.

    Sem recorrer ao histórico da internet, alguém sabe qual foi o resultado do Estoril na 1ª jornada do ano passado? E nos jogos contra o Nacional? Ou o Rio Ave?

    Eu que não gosto de apostas, diria que dos habituais frequentadores da blogosfera leonina, menos de uma mão cheia de pessoas sabem na ponta da língua esses resultados.

    Como diz o migas, o Sporting é candidato ao titulo quer queira, quer não. A distância que separa o Sporting de qualquer 4º grande que apareça é de tal forma grande que temos de fazer muita asneira para conseguir ficar abaixo do terceiro lugar. O que é certo é que ficámos por diversas vezes, pior deixamos cavar um fosso (financeiro) para os nossos directos rivais.

    Leonardo Jardim veio tomar conta do Sporting em situação quase privilegiada, a espectativa era de tal forma baixa que ele sabia que bastava um pouco de ordem e consistência para melhorar muito. Para o ajudar ainda tivemos porto e braga, muito abaixo do seu potencial.

    Lembro-me de Leonardo Jardim avisar no final da primeira volta que as dificuldades iriam aumentar, que não se deveriam esperar resultados tão bons como os conquistados na primeira metade do campeonato. E isso verificou-se sem o Sporting em nada alterar (para positivo ou negativo) as suas qualidades, não jogou pior, não vendeu peças chave, nem se reforçou em qualidade.

    Marco Silva tem uma tarefa muito mais complexa, não pode baixar a fasquia e tem de conseguir subir mais degraus. Reconheço que a sua ideia de jogo é ainda mais atractiva do que a de Jardim.

    Jardim devolveu o futebol dominante obrigatório para um clube como o Sporting, com mais unidades no meio campo ofensivo, fazendo esquecer o pobre do Wolfswinkel perdido e sozinho a tentar ganhar os bicos vindos da defesa ou meio campo contra 3 ou 4 adversários. O futebol passou a ser carrilado pelas laterais, com o apoio dos médios e a zona de finalização passou a ter 2 a 3 elementos disponíveis para marcar. Ah, a defender cantos continuámos a ter, sempre, 11 jogadores dentro da área.

    Houve uma melhoria brutal dos resultados, mas ainda assim, "apenas", 69 pontos.

    Marco, tenta evoluir o modelo de Jardim para mais futebol interior, ter a bola mais vezes e mais tempo no local onde melhor se finaliza, o corredor central próximo da área. Tem muito que trabalhar... No passado jogo faltou muita coisa e houve muita contrariedade, mas um candidato ao titulo "real", não perde pontos nestes jogos, seja lá como for, com 10, com lesões, com adaptações, com aquilo que quiserem mas ou marca mais ou quando marcou já não sofre...

    P.S.- Estamos a começar a defender cantos com menos de 11 jogadores na área. Talvez ainda seja prematuro...

    ResponderEliminar
  12. Concordo que temos (ainda) muita materia prima na academia para poder lançar na equipa principal, mas a equipa está um pouco desiquilibrada, Enoh, Fokobo, Sambinha são fracos

    Guald já mostrou pormenores interessantes, mas precisa de se ambientar e conhecer melhor os colegas e perceber por exemplo que não é com Enoh que deve trocar a bola à entrada da área

    Cantinho - essa entrada do Materazzi ( que nem sei se foi amarelo) era para o rapaz ficam um mês a descansar

    ResponderEliminar
  13. Só disparate do autor do texto

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (15) Académica-SCP (1) adeptos (94) Adrien (18) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (1) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (11) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (5) arbitragem (92) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (3) Bastidores (70) Batota (18) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (7) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (3) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (65) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (1) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (63) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (17) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (102) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (88) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (23) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (28) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (44) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (12) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (3) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (1) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (2) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (2) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (21) Slimani (11) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (98) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)