quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Estarão os Sportinguistas preparados para vencer?

Estarão os Sportinguistas preparados para vencer? A resposta à pergunta é óbvia, claro que sim. Festejar é a parte mais fácil de qualquer título e, nessas alturas, o acesso é livre. Dos que trabalharam arduamente, aos que nada fizeram, passando pelos que obstaculizaram o sucesso, todos sentem a vitória como sua bem como o direito de participar na festa. Tenho sérias dúvidas é que todos estejam disponíveis para escolher o lado certo para lutar pelas vitórias.

Como adepto a última coisa que desejo é resvalar para o julgamento moral das atitudes dos meus congéneres. Cansam-me as conversas do tipo “o meu sportinguismo é maior do que o teu”. Entendo que cada um deve encontrar o seu plano de conforto no relacionamento com o clube e todos são precisos. Do adepto que não perde um jogo seja em casa ou fora, do que compra a gamebox e paga as suas cotas de associado, até aquele que escolhe um relacionamento mais distante, todos podem exercer um lobying pró Sporting e, neste momento, iria até mais longe e diria que todos são preciosos. Mas acompanhando de perto a equipa profissional de futebol e assim compartilhando as bancadas com os demais adeptos e tendo um blogue onde se pode aferir os diversos estados de alma dos adeptos não posso contornar esta matéria.

Para chegar ao Marquês há um longo caminho a percorrer e nenhuma garantia de lá chegar. É de tal forma assim que completar-se-á no final da presente época um ciclo de 10 anos sem se ver a famosa praça pintada de verde e branco. Nesse espaço de tempo muito aconteceu no Sporting que parece ter alterado uma forma de estar que fazia dos Sportinguistas uma massa de adeptos especial e inconfundível e nos levava a termo-nos como diferentes. Hoje há pelo menos uma franja ruidosa de adeptos que parece cada vez mais parecida com o que víamos de pior nos nossos congéneres rivais e que a mim me envergonha como Sportinguista. Seja nas redes sociais, seja nas bancadas dos estádios e que até já se estende para fora deles, há um rolo compressor que arrasa de forma destrutiva o Sporting e que o torna mais fraco por dentro.

Pegue-se no exemplo de Patrício e o sucedido em Vila do Conde. O que pretendiam os que o esperaram no final do jogo para o insultar? Que jogasse melhor no próximo jogo e que recuperasse assim a serenidade que não teve? Ou que Domingos o substitua? Qualquer líder que se preze e que mereça a designação nunca o fará a pedido. O que os adeptos que assim procedem o melhor que conseguem é diminuir a margem de manobra do treinador que  assim não dificilmente pode fazer outra coisa senão não deixar cair a decisão na rua. A menos que queira que qualquer jogador no balneário sinta que mais importante do que ser um profissional aplicado e o do que o trabalho que desenvolve diariamente à frente do treinador é a opinião que dele têm os adeptos.

Quem fala em Patrício podia dizer o mesmo de quase todos os jogadores que transitaram das épocas anteriores. O mais racional seria os adeptos perceberem que os jogadores, com as suas qualidades e defeitos, são tão vitimas como qualquer adepto  pelo que foi o Sporting dos últimos anos. Que o Sporting foi para muitos um pântano para as suas carreiras como o foi para as nossas aspirações e para o legado dos que nos precederam. Que muitos não evoluíram e que o seu valor foi depreciado porque o Sporting estagnou quando até, em muitos casos, terá regredido. E que alguns ou porque tinham valor de mercado ou foram mais perspicazes depressa escolheram outros sítios para poderem ambicionar prosseguir as suas vidas profissionais com o mínimo indispensável de normalidade.

Não será por acaso que, dos 7 pontos perdidos este ano 5 foram em casa. Aqui temo-nos preocupado mais em perceber porque falham os dirigentes, jogadores e treinadores. Agora que se aproxima mais um jogo em Alvalade talvez fosse a altura para pensar se todos estamos a fazer tudo o que é preciso para ganhar.

32 comentários:

  1. Caro LdA,

    Tenho para com esses sportinguistas o mesmo tipo de tolerância que eles têm para com todos os outros: zero. Não valem um corno como apoiantes do clube porque pura e simplesmentes...não apoiam. Alegram-se com as suas vitórias e isso é bem diferente.

    Assim que sempre que posso assobio-os virtualmente nas suas caixas de comentários e enxovalho a sua honra e a dos seus sempre que possível. Afinal, não se pode querer uma cultura de exigência para os outros - cultura essa talhada à medida da bitola de cada um ( pois como se sabe cada adepto é um treinador, jogador e presidente em potência já que tudo julga saber todo e qualquer assunto ) - e abespinhar-se quando outros que não gostam da sua "performance", por assim dizer, lhes chamam merdosos. É que é exactamente isso que são como "supporters" pois a única coisa que não fazem é suportar coisa alguma para lá do seu ego. Já eu em troca tenho de suportá-los a eles e ao lixo que constantemente debitam sem qualquer critério e a coberto do anonimato pois se tivessem de dar a cara e de responder pelas barbaridades que dizem e acusações gratuitas que fazem ( quem já não leu sobre as comissões de Carlos Freitas ou Duque, só para dar um exemplo ? ) nem piavam.
    O caso mais gritante na blogosfera para mim é o do Blog Sporting Até Morrer. Para mim aquilo representa o pior de "três" mundos: o pior do sportinguismo ( porque também há sportinguistas broncos ), o pior da escrita ( erros são aos pontapés ) e o pior da falta de seriedade intelectual ( bem traduzida nos apoios histéricos aos 2 minutos de certa partida que logo passam a ofensas 60 minutos depois ).
    Em suma : não sou nem quero ser mais sportinguista que ninguém, agora que sou melhor supporter que muitos ai isso é certinho !

    SL

    ResponderEliminar
  2. É pena este tipo de análise ser lida só por uma pequena parte dos sportinguistas.
    Subscrevo.

    ResponderEliminar
  3. Não sou melhor que ninguém, mas tenho poucas dúvidas que esses elementos que fizeram isso ao Patrício têm muito pouco de Sporting.

    Serão os mesmos que queriam invadir as instalações após as eleições?
    Serão os mesmos que se insurgiram contra a contratação de Mourinho (embora aqui a culpa maior é de Duque, porque, como líder, se apoiava Mourinho, tinha que ir até ao fim na sua decisão)?
    Serão os mesmos que assobiavam Nani, Ronaldo, Veloso, Figo, Moutinho, etc?
    Serão os mesmos que se negaram a receber a camisola de Moutinho quando este tentou entregar à bancada?

    O Sporting vale muito, e a luta pelo seu poder só acabará quando já nada existir. Por enquanto ainda há, e isso é a prova.

    ResponderEliminar
  4. Concordo em absoluto com a importância desta questão e seus efeitos. É uma questão de inteligência. Não por haver energúmenos entre nós (já o disse antes aqui, sempre houve, sempre haverá, não tenho uma ideia assim tão pura do sportinguista médio), mas porque o ruído que fazem se sobrepõe à razão. Porquê: porque as "elites" sportinguistas, os guias da nossa caminhada, desapareceram, calaram-se, e era o rumo que traçavam que nos distinguia dos outros. É aqui que está o âmago da questão. E isto dura há muitos anos.

    O Sporting tem andado à deriva. É urgente que a direcção se faça ouvir, que Duque se faça ouvir, que os nossos opinion-makers tenham voz, e já agora inteligência. Podiam começar por nos ir dizendo o que são os planos de carreira dos nossos jovens jogadores, qual é o projecto de integração de jovens que preconizam, falar das equipas B, e por aí fora. Como é óbvio, é essencial que haja um caminho bem delineado, uma estratégia palpável de qualidade, e já agora umas vitórias por meio a zero como as mais recentes. A evolução destes parâmetros relativamente ao passado recente é um abismo, mas a tarefa destes dirigentes é colossal (têm de lutar contra a incompetência instalada, a crítica interna, os energúmenos, os inimigos externos, a imprensa acéfala, a crise económica, etc, etc, etc ). Neste contexto não vai ser tarefa fácil construir e consolidar uma equipa, valorizar os jogadores, e protegê-los dos próprios adeptos sempre que necessário, mantendo-os motivados para o sucesso. Mas o energúmeno médio não vai deixar de apoiar o americano pelos seus erros de posicionamento se ele for pagando isso com golos, como não vai deixar de punir o Patrício sempre que falhar, mesmo que salve a equipa durante jogos a fio. Festejarão o que houver para festejar, e criticarão ao sabor do vento. Cabe à estrutura resolver a questão, imunizar-se pelo passo em frente, e por vezes proteger o jogador (como me parece que estará a ser feito com Carriço, embora não tenha a certeza).

    Mas não julgo que as questões se resolvam com posts como este. Este é obviamente um dos poucos blogs sportinguistats de elite, e já sabemos que o adepto menos inteligente não se revê aqui. É claro que é bom estar alerta, mas a única verdadeira solução está nas mãos dos dirigentes. Eles que se façam ouvir, que marquem a agenda. E do treinador, que talvez nunca tivesse imaginado quão difícil ia ser a missão que o esperava. A todos, só desejo sucesso!

    SL,
    MTP

    ResponderEliminar
  5. Excelente post o que tem sido hábito neste blog. O Sporting não merece estes adeptos... e esta franja são miudos que há 10 anos não viviam o Sporting, e mal sabiam o que era o Sporting. Tenho perceebido nos estádios, no FB, no blog, que esta franja nem sequer vai a Alvalade... tirando esses 10 que assobiam o Patricio.

    PS- queria comentar e acrescentar mais a este blog, mas é mesmo dificil comentar, mudem isto!!!

    Sporting Sempre!

    ResponderEliminar
  6. LdA,
    Infelizmente penso que este problema não é de agora, só que os anos afastados das vitorias naturalmente agravam esta "tendencia" que temos dentro do nosso Sporting

    Leão de Stª Engrácia, o teu comentário está ao nivel de um bom post.

    ResponderEliminar
  7. Obrigado Caro Helder,

    De vez em quando escrevo uns deste género lá na minha caverna ! Apareça quando quiser.


    SL

    ResponderEliminar
  8. LdA,
    É por isso que "aconselho" sempre uma relação directa / pessoal /intima com o clube. Nós, singulares indivíduos, e o clube, sem mais nada pelo meio. Zero, nada de nada. É isso que faço. Porque é verdade o que o post diz, e é verdade aquilo que o Leão de Santa Engrácia diz. Totalmente.

    Deixaria apenas a pequena ressalva de que é necessário perceber nuances. Não é aconselhável dizer "esses que assobiam o Postiga e o Djaló são lagartos", porque dessa forma sentir-me-ei atingido. Embora não assobie, um, ou outro. Mas apesar de gostar e querer o Yannick, não queria e não "gostava" de ver o Postiga ser continuada aposta para os 11´s do Sporting. E então sim, "os lagartos que assobiam o Postiga" atingiam-me.
    A distinção pode ser feita de forma simples: dizer-se em concreto os espaços / pessoas que contribuem para um diário ambiente puramente destrutivo, como o LSE fez.
    Nos estádios,
    - "os indivíduos pendurados nas grades que maltrataram o Patrício" - isto é concreto.
    - "a bancada do Sporting" - evitável, porque somos todos.
    Em fóruns ou espaços de comunicação,
    - "o blogue A, B, E e D" - concreto.
    - "os que têm ódios de estimação pelos jogadores X, Y e Z" - evitável.

    Se não o fizermos, estaremos somente a criar separações abstratas entre Sportinguistas de espécie A, B, e C. Esse exercício, indigna-me e tenho muita dificuldade em tolerá-lo.

    ResponderEliminar
  9. Concordo com uma coisa que dizes MM:

    parece que andamos todos com paninhos quentes e não queremos tratar os bois pelos nomes quando é evidente que existem indivíduos que dolosamente tecem comentários e fazem críticas insídiosas e ordinárias a respeito de dirigentes, treinadores, jogadores e adeptos que não partilham a sua visão.

    Não me estou a armar em virgem ofendida pois também no histórico do meu blog encontrarão concerteza tiradas menos felizes e edificantes, mas fazê-lo no rescaldo de uma partida que correu mal parece-me um mero desabafo de um adeptos frustrado, agora aquilo que vejo noutro sítios são ataques deliberados, vis e reiterados a pessoas que serem o SCP e que atingem não raras vezes a própria honra e bom nome dos visados.

    Isso é negativo, é intolerável e como disse antes pode ser a postura de um sportinguista mas nunca será a postura de um apoiante do Sporting.

    E depois ainda existe uma outra nuance clara entre estes dois tipos de adeptos: é que se algum de nós pede um pouco de decoro e respeito na crítica a resposta do outro lado é invariavelmente esta " por causa de gajos como vocês é que o SCP está assim ".

    Sinceramente já dei para esse peditório e não contribuo mais para esse debate com quem não merece sequer que perca o meu tempo e o meu latim.

    São maus supporters e como tal serão tratados.

    ResponderEliminar
  10. Julgo que se está a misturar alhos com bugalhos.

    Não assisti nem sei que tipo de abordagem foi feita ao Patrício no final do jogo, mas se a acção foi o de insultar ou tentar agredir o jogador é altamente condenável.

    O que não concordo, de todo, é que não se possa agora discutir desempenhos de jogadores seja onde for e sobretudo entre sportinguistas.

    E mais, se um jogador profissional de futebol não consegue lidar com a crítica (negativa ou positiva) está na profissão errada.

    Mas se calhar o melhor seria continuar a elogiar o postiga e dar-lhe palmadinhas nas costas que assim com traquilidade ele iria ser um grande jogador.

    SL

    ResponderEliminar
  11. Raf 77,

    Acho que tu estás efectivamente a misturar alhos com bugalhos pois nunca se pôs em causa a possibilidade de discutir e criticar opções tácticas ou o desempenho de jogadores, técnicos ou dirigentes. O que não posso tolerar é que se assobiem jogadores durante o aquecimento, durante a partida, quando o seu nome é dito no alitfalante, ou que se ande nos blogs a chamar fdp, ladrão, frangueiro ou flop a tudo o que mexe e depois se alegue viver em democracia. Que eu sabia democracia nada tem a ver com isto. Isto é pura e simplesmente falta de educação e de cultura desportiva, ponto final.

    SL

    ResponderEliminar
  12. LdA:

    Dps de ler o post, claro e objectivo, a pergunta que me faço é esta: Mas pq será que isto é tão difícil de entender?

    Dizia ontem o Leão Justiceiro, com o qual estou por vezes em desacordo, mas que reconheço coerência e sentido no discurso, qlq coisa do tipo:

    "às vezes apetece-me concordar que o mal do Sporting são os sportinguistas"

    Eu, às vezes, tb me apetece concordar com ele...

    Saíram Djaló e Postiga, mas como dizia antes deles se pisgarem, outros lhe sucederiam e mt rapidamente. Confirma-se. E, note-se, os insultos não 'deslargam' nem durante este período de vitórias... Imagino o que sucederá qd não se ganhar com a cadência que levamos actualmente...

    Razão tinha o Liedson... "Pôxa, que a galera não perdoa nada ao Rui"... Nessa noite acabou envolvido com outro símbolo do SCP: Sá Pinto!

    Isto é o resultado dos insultos, como os que sucederam no fim do jogo de Vila do Conde, e dos costumeiros festivais de silvos que mts vezes se observam em Alvalade. É continuar com a mesma atitude que está a dar um resultadão...


    Abraço e, mais uma vez, parabéns, por mais um post justo e esclarecido.

    ResponderEliminar
  13. a todos os que intervieram:

    Não está em causa a opinião que cada um de nós tem do jogador A ou B. Todos nós temos os nossos preferidos e muitas vezes essa preferência funda-se em aspectos até pouco objectivos,pelo que pouco adianta por vezes queremos convencer os restantes da justeza das nossas escolhas.

    Obviamente que também nem me refiro aos que nas bancadas se levantam e protestam mesmo que sem razões para tal, neste ou naquele lance. Também não me porto nas bancadas como um santo.

    O que se passou com o Patricio em Paços foi repetido à saída do estádio na 2ª feira com o jogador a ser insultado abaixo de cão em situações em que não pode ouvir nem tão pouco defender-se. Quando digo abaixo de cão quero dizer insultos do tipo fdp, etc, etc. e pedindo a substituição pelo Boeck.

    Esperar que isso o vai fazer subir de produção é mesmo um caso de inteligência,neste caso da sua ausência. Depois do que vi em Paços de Ferreira estranharia se Patrício não tivesse acusado o toque.

    MM e LSE
    Essas guerras não são para mim. Não dou atenção a quem acho que já tem mais do que merece.

    ResponderEliminar
  14. Não sei se tentaram agredir o Patrício e tb não reparem nos insultos,se de facto aconteceram é de lamentar,mas tb não sou apologista de palmadinhas nas costas e esperar que as coisas aconteçam por si só e tudo melhorará com o tempo.
    Rui Patrício esteve mal em Paços,em Zurique e especialmente em Vila do Conde onde a tremideira foi notória como nunca,e isso merece um reparo,até pq se nao aguenta as criticas que mude profissão. Rui Patricio é um bom GR que tem claramente potencial para ser um grande GR, mas tem falhas como todos, e não será com palmadinhas nas costas que ele as irá suprimir...

    ResponderEliminar
  15. Ainda bem que se fala no caso Patrício porque já vi num blogue alguém a querer-lhe fazer a cama.
    É assim que depois se transmitem os ódios nas bancadas contra os jogadores.
    Ganhámos havia tanto a realçar de positivo o primeiro golo do Schaars, o terceiro golo consecutivo do Ricky, a terceira vitória consecutiva fora, mas não, estes adeptos andam sempre a procura da próxima vitima.
    Antes Alvalade com mais ou menos público era um inferno contra as equipas adversárias , agora Alvalade é um inferno para os jogadores do Sporting. Como é isto possível?
    Que raio de Sportinguistas são estes que se viram contra os jogadores do seu próprio clube?
    Que raio de adeptos são estes que estão sempre prontos a criticar um atleta a mínima falha, mas esquecem rapidamente o que de bom esses atletas já fizeram?
    Não há vitórias, nem campeões sem sofrimento.
    O Patrício é grande atleta e um grande profissional, já foi muito assobiado em Alvalade e deu a volta por cima. É titular do Sporting há vários anos com 4 treinadores diferentes, como todos os jogadores tem falhas e ele melhor do que ninguém o sabe, de certeza que ele treina para que elas não acontecem e vai continuar a fazê-lo.

    ResponderEliminar
  16. Leao de Alvalade,
    Se nao esta em causa quem da a sua opiniao (termo bastante largo), e se nao esta em causa quem no estadio protesta por este ou aquele lance, falamos de que?, de quem na Mata Real trepou grades para insultar o Rui Patricio?
    Se for (so) isso, entao nao ha grande problema, por alguns motivos:
    - Em Alvalade por norma nao acontece. A nao ser que Alvalade tenha mudado dramaticamente, o que duvido. Pelo contrario, com o passar dos anos Alvalade tornou-se mais sossegado, mais mole. Tera que ver com o estadio, nao sei. Ha mais conforto, talvez. Menos assistencias, possivelmente. Anda tudo farto, provavelmente. Mas uma fartura que leva ao adormecimento, e nao a inquietude.
    - Nos jogos fora de casa, as bancadas sao em maior numero ocupadas por elementos afectos as claques, e a grupos jovens, comparativamente a Alvalade. Nao me parece medida de grande coisa, tambem.

    Fiquei sem saber do que falamos.

    ResponderEliminar
  17. E deixo ja agora uma pergunta.
    Porque e que ha no Sporting uns jogadores que sao acarinhados, e outros nao? Abstraindo-me do universo que falamos, seja la ele qual for: estadios, foruns, conversas de cafe, ou quando vamos para a cama dormir e levamos o Sporting no pensamento. Porque e que para os adeptos do Sporting ha uns jogadores que sao acarinhados, e outros nao?
    Vou excluir algumas razoes:
    Porque sao esquizofrenicos. Nao me parece.
    Porque ha odios de estimacao pelos jogadores Portugueses. Tambem nao me cheira.
    Porque ha odios de estimacao por jogadores Portugueses formados pelo Sporting. Tambem nao creio.
    Porque, entao?
    Alguem sabe ou quer dizer, sequer tentar perceber, ou ninguem faz ideia?

    ResponderEliminar
  18. Na verdade não se fala de nada...

    Ganhamos 3 jogos ta tudo porreiro... Temos um Damas na baliza, um capitão que orgulha todos os Sportinguistas e sábado vamos lá todos felizes e contentes aplaudir tudo e todos mesmo que o Domingos volte a escolher um onze magnifico como fez com o marítimo...

    Só para que conste, enquanto Sportinguista espero que o Clube cresça a todos os níveis e sobretudo alcance vitorias que são o principal factor impulsionador de crescimento e sempre me ensinaram, inclusive dentro daquela casa, que só se melhora corrigindo os defeitos e para isso há que apontá-los. As virtudes que lá estão e já alcançamos não precisamos de as gabar.

    SL

    ResponderEliminar
  19. Qualquer Sportinguista tem que ser capaz de ser exigente com os atletas que o representam, mas de uma forma inteligente e construtiva.

    Nada do que se tem passado nos últimos tempos em relação a alguns jogadores, que têm sido vaiados sistematica e intencionalmente pelos que se dizem apoiantes. Neste caso a capacidade de encaixe do Rui Patrício não me preocupa, porque já provou inúmeras vezes que aguenta a pressão, mas preocupa-me que jogadores como André Santos, Pereirinha ou Carriço, que estão em plena fase de afirmação como futebolistas, não tenham espaço para errar um passe (ou até serem anunciados no onze, como aconteceu a Yannick) sem que haja consequências.

    Ou esses "adeptos" passam a ficar em casa ou aceitam que o treinador escolhe os melhores jogadores disponíveis e, consequentemente, se não concordarem com alguma opção que se façam ouvir junto da equipa técnica, e nunca pressionando o jogador em causa.

    Nesse aspecto julgo que as vendas de Yannick e Postiga foram muito mal trabalhadas internamente (e aproveitadas externamente, como se viu na capa do jogo, que dizia algo como "pela vontade do povo"), porque se passou o sinal de que seria assobiando que se condicionava a construção do plantel.

    Quando a justificações para a criação de ódios de estimação, acho que passa pela colagem de desempenhos menos conseguidos com resultados finais e também pelo efeito Academia: qualquer jogador que cresça no Sporting, a errar em frente às bancadas, estará eventualmente mais sujeito a ser perseguido pela "reincidência".

    SL

    ResponderEliminar
  20. Sempre pensei que iam para ver o Sporting ganhar e jogar bom futebol, mas realmente se a ideia é fazer jogar os jogadores da formação, então mais vale atravessar o rio e ir a aclcochete porque esses sim têm qualidade face aos seus rivais e ganham.

    ResponderEliminar
  21. De facto a ideia é ver o Sporting ganhar e jogar bom futebol, mas há mais repercussões para coros de assobios repetitivos e injustos (porque também os há justos) do que pressionar o jogador a que se destina o coro.

    Não se deve deixar de criticar os jogadores. Simplesmente não se pode fazê-lo cegamente e sem deixar margem de erro, afectando não só a disponibilidade deles próprios para fazer melhor, mas também a dos seus colegas - em particular os que acabaram de chegar ao clube e são apresentados ao que parecem ser bancadas auto-destrutivas.

    ResponderEliminar
  22. Leão de Alvalade,

    Um curto apontamento sobre este tópico que - como imagina - me é caro: certo não vale a pena pedir civismo, educação ou inteligência a quem não a tem, ou sequer pretender fazer escola com a opinião, certo que dificilmente haverá condições para um mínimo de estabilidade se o estádio se transforma numa cacofonia de ódios de estimação, mas o que me preocupa mais é que, com os tempos, para muitos o que se transformou em agregador no Sporting é profundamente negativo.

    E se é negativo, é mau. Porque ninguém é obrigado a gostar de futebol, do Sporting ou de desporto, e se se deixar de retirar prazer disso, muito mais do que a festa no Marquês que fica mais longe, é o próprio futuro do clube.

    O que mais me entristece em tudo isto é que, entre todos os possíveis, deixei de querer estar entre sportinguistas. Se é para ouvir discos riscados, o nosso tempo e paciência são bem melhor gastos noutros lugares.

    Talvez tenha sido sempre assim. Mas porque o Sporting não é um crónico vencedor, duvido. O que me parece é que há valores no desporto que não "passaram" para algumas gerações (nas quais me incluo).

    ResponderEliminar
  23. Ainda há quem pense que não temos de ser iguais aos outros para ganhar. Ainda há quem tenha interiorizado que este clube se pauta por valores diferentes.
    Foi assim que o Sporting me foi transmitido e será sempre assim que o transmitirei.
    Hoje, no Sporting, mais dividido do que nunca, há quem ache que temos de combater com as mesmas armas. Há quem ache que temos de ir por caminhos obscuros para voltar a ganhar. Há quem ache que um 1º lugar em 3 anos é pior que 3 segundos. Há quem ache que, apesar de termos um modelo considerado dos melhores do mundo, nos rivais é que se trabalha bem.
    Mas... o há quem ache só reflecte opiniões pessoais. Não foram estas opiniões que fizeram passar o ideal de um clube. O principal, acredito, mantém-se, e está simbolizado no nosso leão. Haverá sempre uma hiena, um chacal ou outra merda qualquer, mas o leão manterá sempre a sua nobreza e, como tal, manter-se-á o rei.
    Só como exemplo, este ano, apesar de tudo, da formação de uma equipa de raíz, estamos na corrida.
    A prova disso, que estamos vivos e que somos uma equipa a temer, são as arbitragens a que temos assistido.
    Bom futebol? Sim, a espaços, nada de consistente, mas temos ganho e se tivéssemos mais uns pontos a turba de desinquietadores até era capaz de estar sossegada. 18 Anos não afastaram uma massa fiel, porquê agora?
    No Sporting anda-se a reagir aos instintos mais primários da vitória instantânea em que basta juntar água e é um erro tremendo acreditar nisso quando um dos ingredientes mais importantes tem saltado fora, o que faz uma reacção contrária.
    É importante que a massa adepta do Sporting perceba que em Alvalade (só para falar em Alvalade), estamos no nosso território e, como tal, os nossos ali serão sempre acarinhados.
    Uma questão de marcação de território.
    Nunca acreditei que este fosse um ano de ganhar, mas já se me acendeu uma chama e acredito que seja possível.
    Acredito que se acabaram os aplausos para jogadores adversários e que cada vez se sentirão menos as hostilidades com os nossos.
    E, um dia destes, quando depararem com um Sporting unido, vão ver o que é a força de um clube a manter-se fiel a toda a sua tradição de honrar o desportivismo e saber ganhar sem recorrer ao que muitos hoje exigem, mas que se queixam nos outros.
    O click maior agora é nosso.
    Aquele conjunto de jogadores é o que espera de nós, de uma prova de fé inabalável.
    Se ela existir em nossa casa, contra o Vitória, dificilmente alguém será capaz de nos bater o pé.

    ResponderEliminar
  24. MM, falei de 2 casos concretos:

    1- O sucedido em Paços de Ferreira, onde Patricio foi insultado toda a 2ª parte por caso do livre indirecto que nunca o foi. A vedação está em cima da baliza o que eu presenciei é grave porque em última análise prejudica até a concentração do jogador.

    2- Falei do sucedido em Vila do Conde onde Patricio foi esperado no final do jogo para levar banho idêntico no caminho que dista dos balneários ao autocarro. O gradeamento está encostado (literalmente) à porta de saída.

    São acima de tudo atitudes cobardes e revertem contra o Sporting por razões que expliquei no 4º parágrafo e que não vi ninguém contestar.

    ResponderEliminar
  25. Raf77,
    achas que aqui não se "fala de nada" e ainda assim insistes em contestar o nada de aqui se fala?

    Dizes que se mistura alhos com bogalhos mas tu é que pareces não querer compreender o que aqui foi escrito, passando sempre ao lado da conversa.

    Em nenhum momento falei aqui do que penso ser o valor do Patrício e muito menos o comparei com Damas, ou falei do capitão de equipa. Em nenhum momento falei da formação e de quem acho que devo jogar.

    Não é que eu não tenha opinião sobre esses assuntos mas do que estamos a falar é algo diferente que nunca quiseste ou foste capaz de compreender. A tua preocupação centrou-se em distorcer ou achincalhar e com esse propósito não me mereces nem respeito nem que perca mais o meu tempo contigo.

    ResponderEliminar
  26. Visigordo,
    Concordo inteiramente. Nunca como antes a bola está do lado dos adeptos e estranhamente tem sido daí de onde têm vindo sinais de intolerância e uma propensão para o disparate. Infelizmente há muito quem confunda a vontade de ganhar com intolerância e a razoabilidade com a falta de exigência.

    PLF,
    Esse sentimento de falta de identificação tenho-o experimentado mais do que nunca este ano nas bancadas. Não deixa de ser paradoxal que sendo um ano em que devíamos apostar na construção de uma equipa e deixarmos ficar algo para o futuro próximo, mais do que nunca vejo os adeptos apostados no tudo ou nada.

    ResponderEliminar
  27. valores?
    o que distingue um sportinguista dum lampião (ou dum tripeiro) é tão-só a côr da camisola.

    andré

    ResponderEliminar
  28. Como queiras LdA.

    Por mim podes continuar a pregar no sentido de uma evangelização dos sportinguistas colocando pecadores dum lado e fiéis seguidores do outro.

    A distorção começa quando se quer meter num mesmo saco meia dúzia de adeptos que assobiam os jogadores por tudo e por nada e uma larga maioria que tem direito e gosta de discutir sobre o seu clube, seja nas bancadas do estádio seja nas redes sociais e estes não são nenhum rolo compressor.

    Da minha parte finalizo a minha participação neste espaço com a seguinte nota: Nem todos os sportinguistas têm a mesma opinião sobre os caminhos a trilhar para o sucesso. E numa altura em que tivemos 90% de acordo com uma direcção foi quando se escreveram as páginas mais negras deste clube.

    Passar bem.

    Viva o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL

    ResponderEliminar
  29. Raf77,

    Mais uma vez passaste ao lado de tudo o que aqui escrevi. Em nenhum momento abordei as matérias que de que falas e não creio que tenha aqui preconizado que devemos pensar todos da mesma forma.

    ResponderEliminar
  30. Eu penso que situações destas não são exclusivas do gene Sporting. No Porto e no Benfica as coisas também acontecem, por vezes com dimensões bem mais graves. E não é por isso que deixam de ganhar.
    E o facto de haver um ou dois (ou vinte) anormais a contestarem um dos jogadores mais valiosos do plantel, origina que estejamos todos a falar disso dando importância e portanto a fazer campanha a essa propaganda anti-patrício, se é que isso existe.
    Pelo que tenho lido, as pessoas estão de acordo em relação à qualidade do Patrício. A discussão é em torno de como lidar com a situação criada. Quem lida com isso é a direcção. E se virem um desses desdentados fura-vidas que vão para as bancadas dos estádios ser o que não podem ser fora delas a ter atitudes do género reprimam-no.
    É a minha solução, ao invés de milhares de linhas escritas sobre um problema que não existe.
    Nem o Patrício tem jogado assim tão mal como dizem (a época não tem sido pior que a de Artur e Helton), nem ninguém lhe partiu o carro ou agrediu, como fazem lá em cima.
    Para potenciar um problema que não existe já chegam os jornais desportivos, nomeadamente o do costume que vem com uma capa a dizer "Domingos segura Patrício" quando ao Domingos nem deve sequer ter passado pela cabeça alguma mudança na baliza.
    Enfim, de qualquer forma acho que o Rui dá a volta a isto sozinho, mais uma vez.

    ResponderEliminar
  31. Acabei de ver um post no facebook do Sporting Apoio acerca do Rui Patrício e retiro o que disse. A quantidade de comentários depreciativos ultrapassa os de apoio e aquilo tem uma centena de comentários. É inacreditável.

    ResponderEliminar
  32. Caros,

    Mais uma vez digo que me parece que esta discussão, sobre um assunto importantíssimo, está eivada de uma ideia idílica e errada àcerca da elevação média do adepto do Sporting. Era eu miúdo, lembro-me do Vitor Damas ser basicamente escorraçado de Alvalade por uma turba assobiadora, por exemplo. Concordo em absoluto que esta massa informe é incapaz de ter uma reacção racional, que raramente fez mais mal do que bem, e que com o advento dos blogs faz ainda mais mossa, mas controlá-la pela positiva é a única solução.

    Reitero a esse respeito o que disse aqui ontem. É urgente que a estrutura do futebol do Sporting se faça ouvir. Se for caso disso que venha a público defender os jogadores, o Rui Patrício em particular, não como resposta a ninguém, mas como afirmação de identidade, rumo e confiança! Não ouvimos nada relativamente ao Carriço, por exemplo, e o silêncio é ensurdecedor.

    SL,
    MTP

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (16) Académica-SCP (1) adeptos (94) Adrien (19) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (2) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (13) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (5) arbitragem (94) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (3) Bastidores (72) Batota (19) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (9) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (68) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (1) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (63) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (17) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (89) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (23) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (28) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (44) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (12) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (5) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (22) Slimani (11) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (2) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (98) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)