quinta-feira, 1 de setembro de 2011

De Talles a Elias a mesma desorientação

De Talles a Elias vai uma distância quase cósmica mas em ambos episódios fica a mesma sensação de desnorte e de falta de estratégia. Ou, a existir, não se vislumbra a sua linha condutora ou coerência. Falo em Elias por ter sido, tal como Talles na época transacta, a última aquisição do Sporting. Mas, na verdade, o que acabou por marcar o fecho do mercado foi a alienação dos passes de Postiga e Djaló (ainda por confirmar), sem qualquer jogador a entrar, fosse para os seus lugares que ficaram em aberto ou para qualquer outro. Quando o dia terminou o Sporting estava mais fraco. E duplamente enfraquecido porque  além de ter perdido dois jogadores com utilidade,  quem tem a obrigação de dirigir acabou dirigido, desautorizando e alienando autoridade. É sobre isso que escreverei hoje.

Do ponto de vista técnico e ao contrário do gáudio a roçar o patego de muitos dos adeptos o que a realidade confirma é que o Sporting perdeu dois titulares que não substituiu. Logo está mais fraco em número e em alternativas. O efeito positivo da contratação de Elias dilui-se de forma óbvia.

Do ponto de vista politico, ao  sucumbir aos apelos dos que contestavam os jogadores quem tomou a decisão expôs Domingos Paciência, que já havia defendido publicamente os jogadores, demonstrando de forma inequívoca que contava com eles. Ainda pior, não lhe dá alternativas, deixando ficar nos seus lugares um vazio por preencher. Mas, aos demonstrar permeabilidade à contestação, a SAD demonstra fraqueza e pouca confiança quer na sua estratégia quer no técnico que escolheu. Esta demonstração de debilidade passa dos gabinetes para as bancadas, desce aos balneários e passeia nas redacções dos média. Domingos será o próximo alvo na mira dos atiradores furtivos. Em futebol raramente isto não representa uma factura dispendiosa ou impossível de pagar. Não se fazem campeões com este tipo de concessões.

A hipótese, tantas vezes aventada, de Domingos colocar jogadores com que não contava, em estratégia concertada com a SAD, para promover os jogadores com o objectivo de os vender é tão absurda que nem merece qualquer comentário. Além de ser razão mais do que suficiente para por toda  a gente que estivesse pretensamente envolvida no olho da rua, a milhas do Sporting.

No fundo o que a direcção da SAD do Sporting fez foi alimentar um monstro insaciável que se levanta sempre que os resultados não surgem e que, quando não houver mais nada para comer, comerá a direcção ou até as próprias pernas e braços, deixando apenas um rasto de destruição. Depois das cabeças de Postiga e Djaló servidas num prato e possivelmente a de Domingos, a turba procurará saciar a sede nos gabinetes de Alvalade. É a mesma lógica  cobarde do marido que alivia as frustrações  em acessos de fúria espancando a mulher e os filhos, justificando o acto hediondo com a paixão o outro bem maior. Num ano em que talvez mais do que nenhum outro nos era pedido a todos coragem ante a adversidade exterior continuamos preferir disparar dentro das nossas próprias trincheiras. Continua a haver mais preocupação na procura de alvos internos para expiar as frustrações e o desencanto do que vontade de construir. Isso também se paga caro como veremos adiante. Este podia e devia ser o ano zero, poderá ser apenas mais um ano menos qualquer coisa.

É evidente a minha desilusão com os adeptos do meu clube e o meu receio pelo futuro de curto e médio prazo. É também evidente o cansaço e a erosão provocados pelas derrotas e uma certa tendência no discurso e na acção para a "vitória ou nada", quando entre esses dois estádios há passos que são necessários e que não podem deixar de ser dados. Não o digo pretendo uma superioridade moral que nunca reivindiquei. Julgo apenas tratar-se da mais óbvia noção de senso comum. Noção essa que está completamente ausente em todo este processo Postiga/Djaló, com os mesmos que diziam que os jogadores não valiam um chavo pretendem agora que Postiga foi oferecido, já se lembrando que se trata de um ponta-de-lança da selecção que ocupa o 8º lugar do ranking mundial…

Apesar de todos os pesares acredito que gradualmente o Sporting irá melhorar, quer nas exibições quer nos resultados. Não porque Postiga e Djaló saíram, como de forma irracional alguns pretendem, mas porque há no plantel jogadores capazes de fazer muito melhor. E, talvez exceptuando Garay, tem muito melhor do que as promessas a que a actual gestão foi associada e, de forma conveniente, se deixou associar em período eleitoral, mas cujo preço paga agora, com em quase tudo na vida. Precisamos de tempo para que a boa forma e o entrosamento chegue, precisamos que com ou sem ela não nos cortem as pernas. Mas sobretudo e mais do que nunca Alvalade e os Sportinguistas têm de deixar de ser o principio das nossas fraquezas.

Para os que tiveram o que tanto andaram a pedir só lhes resta agora uma atitude: apareçam e fiquem até ao fim este era o Sporting que queriam, ou quase.

31 comentários:

  1. Bom post.
    A ver vamos se o plantel está ou não fechado.

    SL

    ResponderEliminar
  2. agora ao vir alguem 2desempregado" irao sempre dizer que nao presta.

    mas é como chegeui a dizer ontem, agora quero ver quem vai ser o próximo alvo da bancada, quem irá ser o proximo a ser obrigado a sair.

    entristece-me que existam adeptos e socios do sporting que vão para o estadio do proprio clube assobiar e apupar os jogadores da propria equipa. assim os adversarios nem precisam de elvar apoiantes porque sabem que terão sempre apoio nas bancadas

    ResponderEliminar
  3. LdA,

    Um misto de sentimentos resulta da leitura do post.
    Primeiro a total concordância com a ideia de que a gestão do clube não deve ser feita em função dos humores dos adeptos e dos sócios, é um caminho demasiado perigoso para que o queiramos trilhar. Aliás, acho que assobiar, apoucar e outras alarvidades não beneficiam ninguém, nem os que fazem nem os que sofrem com estas acções.
    A minha discordância com o sentimento de perda pela saída do YD e do HP. A coerência acima de tudo, e para mim estes dois elementos não tinham lugar na equipa do Sporting, actual e/ou futura pelo que a sua saída não diminui nem acrescenta nada ao valor do plantel. Analisemos as produções destes elementos não só nesta época, mas também nas anteriores e verificaremos que as mesmas tendem para zero.
    A minha preocupação que resulta não da saída do YD ou do HP, porque na minha opinião pouco acrescentavam à equipa, mas por que para além deles as dúvidas grassam sobre a real valia dos nossos avançados. Isto é não por eles saírem é porque duvidamos do valor do Bojinov, do Wolfswinkel e do Rubio para exercerem de facto o papel de avançados na equipa.
    No global acho que a equipa para este ano é incomparavelmente melhor que a do ano passado (year on year), talvez com a ressalva da saída do Liedson. Esse é que continua eventualmente por substituir, se não acreditarmos na valia dos nossos avançados.
    Acho que temos equipa para lutar até ao fim (sei que já temos um handicap de 7 pontos).
    Recupero, ainda, aquilo que escrevi no comentário de ontem, a minha perplexidade sobre os efeitos destas saídas na margem de manobra do Domingos. Acho este o ponto crucial porque as mais sérias dúvidas se deparam sobre a real capacidade de decisão do treinador e penso que a sua menorização não é uma boa estratégia. Por isso, só posso perguntar qual o papel de um treinador que vê sair dois dos seus titulares indiscutíveis sem serem substituídos (do ponto vista do Domingos, que não do meu)? Quem manda afinal? Quem faz as equipas que alinham a cada fim de semana?
    Finalmente, volto também a referir a questão do Saragoça (penso que Jorge Mendes). Cheira tudo mal naquilo que envolve este clube, e fico triste por ver o Sporting metido em transacções com o mesmo.

    Ab

    António

    ResponderEliminar
  4. enquanto não mostrar sinais evidentes de melhorias, o nosso clube estará dividido, é pena mas é a realidade.

    acho que o post é muito bom, mas não quer dizer que esteja de acordo com ele, passo a esplicar:

    SE ESTAS DECISÕES FORAM TOMADAS SEM A MAIS COMPLETA CONCORDÂNCIA DO DOMINGOS, NADA DO QUE DIREI É VÁLIDO MAS COMO NÃO ACREDITO NISSO RESTA-ME REFERIR QUE;

    AGORA SIM O PLANTEL TEM 23 MAIS 3 JOGADORES, CONTA-OS SE QUISERES.

    3 PONTAS DE LANÇA MAIS IZMA, MATIAS, CARRILLO, JEFFREN E CAPEL E AINDA ELIAS..ESTES SÃO OS SUBSTITUTOS DE DJALO E POSTIGA.

    OLHA PARA O PLANTEL COMO UM TODO, TÁ EQUILIBRADO, PARECENDO FALTAR APENAS UM CENTRAL DE ELITE.

    SE O SPORTING TIVESSE UM DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO Á ALTURA ALGUÉM DAVA ESTAS EXPLICAÇÕES ÁS PESSOAS.

    PS- a unica duvida que tenho é que concordando Domingos com isto tudo (porque se não o tiver feito acreditem que ele se demite ainda antes do proximo jogo) porquê a insistência nos 2 no 11 titular?!

    obrigado Yannick, boa sorte (se se confirmar).

    ResponderEliminar
  5. Inteligência, meus senhores! Estes jogadores há muito que têm (tinham) guia de marcha, e só foram titulares nos últimos jogos por exigência dos compradores. E foram tão... negligentes que com a actuação que tiveram conseguiram baixar consideravelmente o valor inicial do negócio. O Carriço, que tinha dois clubes interessados, queimou qualquer hipótese de transferência com as exibições lastimáveis que protagonizou. Alguém acha que o clube tivesse O Wolswinkel, o Bojinov e o Rubio para serem suplentes do Postiga e do Djaló? E é compreensível que o clube não ande por aí a explicar a razão de todas as decisões e atidudes que toma sob pena de não conseguir gerir as oportunidades e negócios que pretende para o Clube. Os sócios e adeptos devem (cada vez mais) pensar e analisar com a sua cabeça, em vez de darem cobertura e seguimento àquilo que é cagado na CS. Ah! E já agora, não serem precipitados nas atitudes e julgamentos. Na minha terra costuma dizer-se que "as cadelas apressadas parem os filhos cegos". SL

    ResponderEliminar
  6. Amendes,

    Aprecio a coerência mas o meu caro não é treinador do Sporting. A ele é que lhe cabe explicar se perdeu ou não. Quanto a mim, pelo que explico no post até nem precisa.

    LiedShow,
    A prova que esta decisão de encurtar o plantel foi tomada em cima da hora está nas declarações do treinador que há 1 semana assumia que treinaria um plantel extenso. Basta procurar essas declarações.

    ResponderEliminar
  7. Um fluxo de lucidez no meio de tanta desorientação. Excelente análise. Parabéns!

    ResponderEliminar
  8. Juca,

    Ficámos impressionados com derrame sobre nós do teu divino espírito santo!

    ResponderEliminar
  9. LdA, treinar um plantel com 3 ou 4 jogadores com pouquissimas hipoteses de jogar (Arias ou Pereirinha, Tiago, André Martins e até LAguiar ou Carrillo) é treinar um plantel extenso.

    26 jogadores é extenso hoje em dia.

    como estava com 28, sendo 10 ou 11 avançados e extremos com legitimas expectativas de jogar de entrar no 11 é insustentável.

    é como vos digo, Domingos não perde poder porque isto também é decisão dele, se não é repito que ele já nem faz o proximo jogo, era menino pa se demitir, e, nessas circunstâncias, até com razão

    ResponderEliminar
  10. A mim parece-me, e posso estar enganado, que o Domingos colocava os 2 para o Sporting poder vende-los nesta janela de transferência. E talvez por isso terem sido sempre a primeira opção para substituição.

    ResponderEliminar
  11. Jorge Plácido,

    ainda bem que colocaste a questão porque era fulcral no meu post e acabou esquecida. Assim, e pedindo desculpa a todos, coloquei lá o parágrafo respectivo, ficando assim respondido a todos que voltem a colocar a questão.

    ResponderEliminar
  12. Mais do que carinho, temos de respeitar os nossos. São nossos até ao fim.
    Temos, desde as 0h00, o melhor plantel do mundo.
    Acho que mais do que um PL, precisamos de produzir jogo, chutar com raiva em vez de procurar a tabelinha, ser simples nos processos. Jogar bonito só a partir do 2-0.
    Tenho de incluir o Pereirinha nos extremos. Na formação vi-o ter as arrancadas que só voltei a encontrar no Capel.
    Chega de queimar. Antes de 'gordo', 'muito caro', 'barrete', é preciso dizer "bem-vindo" a quem chega.
    Não me esqueço do apoio que o Domingos teve na homenagem ao Iordanov. Não conseguimos fazê-lo quando passa a ser da nossa família?

    ResponderEliminar
  13. LdA,

    Até pode haver uma multiplicidade de perspectivas sobre este assunto mas o que é facto é que o Sporting apesar de ter gasto aproximadamente 10 Milhões em avançados (que pelos vistos nem jogam), tem uma notória dificuldade em marcar golos. Por essa mesma razão é que é difícil compreender e aceitar a insistência em jogadores que está à vista de toda a gente que não rendem mais do que demonstraram ao longo de varias épocas. Creio que seja justamente esta perspectiva que leva as pessoas a manifestarem desagrado, pelo menos no meu caso foi, tendo-me inclusivamente valido a acusação (a acusação é todo um programa para sportinguistas de café) de anti-sportinguista e pró-lampionico.

    Tenho alguma senão muita dificuldade em aceitar certas teorias de 'irracionalismo' e 'autofagia' que são apontadas aos adeptos quando este clube prima por tudo menos pela racionalidade, aliás é frequente a grande maioria dos sócios e adeptos parecerem não querer ver um problema quando ele é por demais evidente, e pior, as medidas ou actos de gestão realmente necessários é geralmente algo que demora muito a ser levado a cabo.

    ResponderEliminar
  14. Se a intenção era vendê-los e por isso jogavam, então resultou. Mas nesta estratégia, o Sporting foi prejudicado por todos aqueles que os assobiaram pois influenciaram negativamente o rendimento dos jogadores e consequentemente o preço dos mesmos, além de fazerem baixar o preço pelo simples facto de mostrarem que eram jogadores não gratos aos adeptos, apesar de serem um minoria.


    Eu acho que seriam jogadores úteis para a época e para as diversas competições. A experiência d Postiga dentro e fora de campo deixa uma grande lacuna. Além da sua personalidade que era aglutinadora de todo o grupo. Não os vejo como titularíssimos, acho que os titulares do Sporting, face aos titulares dos rivais, têm de ter outros argumentos do que estes dois jogadores têm. Mas o Sporting fica mais fraco. Principalmente porque os que entraram não conhecem o clube, o futebol português e alguns até nem conhecem o futebol europeu.

    Espero que Domingos tenha sido ouvido e esteja sintonizado com estas vendas. Quero acreditar que sim. A sensibilidade deste presidente e a experiência de Luís Duque e Carlos Freitas levam-me a pensar que não haverá problema nenhum com Domingos. E se ele disse há dias que não havia problema treinar um grupo grande é porque era o que tinha de dizer naquele momento. Não podia dizer mais nada naquele momento.

    Elias foi uma grande contratação. Não foi um erro de casting nem nenhuma desorientação. Faltava qualidade a meio campo. Basta ver os 4 jogadores da frente dos adversários e comparar com os nossos 4 para perceber que tínhamos de ter mais qualidade na frente. Além disso é um jogador que se venderá mais caro lucrando uns milhões facilmente. São dos negócios certos e seguros. Claro que é preciso fazer uma boa época e ter uma boa equipa para valorizar o jogador mas nunca se perde dinheiro com uma vedeta destas. Além de que chama público ao estádio e mais receitas de outros géneros. Se tivéssemos 3-4 jogadores de esta categoria de certo que teríamos mais solicitações para transmissões televisivas, por exemplo.
    Por um lado criticam-se os Talles (e muito bem a meu ver, deviam-se era cobrar aos dirigentes responsáveis o dinheiro que se gastou com ele) e depois criticam também a compra de jogadores de qualidade inequívoca. A mais valia é evidente, tanto em termos desportivos como económicos. O Sporting lucrará sempre uma parte que cobrirá os ordenados e ainda lhe dará algum lucro. E a mais valia desportiva será concerteza muito evidente a todos.

    Faltou um central de grande nível além de outros..

    SL

    ResponderEliminar
  15. pedro,

    Expliquei no post a referência a Elias, por ser o último a entrar. Mas se a virtude da sua contratação me parece inegável acaba por perder muito com a saída de 2 jogadores em que o treinador confiou a titularidade e que, mesmo que fossem naturalmente remetidos ao banco com o debelar das lesões e subidas de forma dos novos jogadores, eram jogadores que podiam ser úteis.

    E ninguém nos garante que as lesões e oscilações de forma não voltem a ocorrer o que é até incontornável. Quero ver a quem se recorrerá então quando tal suceder. Às tantas a alguns maduros da bancada que também se terão em boa conta como jogadores que o destino e o azar desperdiçaram.

    ResponderEliminar
  16. LdA,

    Eu percebi e concordo com a tua análise.

    Também acho que o Sporting ficou a perder. Aliás parece-me que ninguém o pode negar. Se temos com o plantel que ficámos e podíamos ter o plantel que ficámos mais estes dois jogadores é óbvio que, valham o que eles valham, ficaríamos mais fortes.

    E para mim tinham muito valor. Pelas suas qualidades quando estão no seu melhor física e emocionalmente, quando a equipa está no seu melhor, por conhecerem o clube, o futebol português, o futebol europeu, as provas internacionais, pela sua experiência e pelo profissionalismo dos dois.




    Quanto a Elias, acabo sempre por achar uma boa contratação apesar de ter sido para um lugar que estamos bem servidos. Mas pelo jogador que é, pelas suas características entra facilmente nos titulares mesmo com Rinaudo e/ou A.Santos. Tem outros argumentos para jogar com mais funções.É uma mais valia desportiva segura e será também económica concerteza.

    Pode-se é questionar é por que razão, havendo acesso a fundos para investir na equipa, na ordem dos valores que se pagaram por Elias, não foram colmatadas outras posições na equipa que parecem claramente fracas. Até porque, para maximizar desportivamente e financeiramente um grande jogador como Elias, e por acréscimo todos os outros, é preciso ter uma grande equipa forte e com categoria em tudo o resto.

    ResponderEliminar
  17. Excelente post

    Não perca a entrevista exclusiva de Ludovic , jogadro que actua na Primeira Liga ao serviço de Feirense ! Veja em http://contra-ataque1.blogspot.com/

    Abraço

    ResponderEliminar
  18. Caro LdA:

    Sem colocar em causa o seu juízo de valor sobre o resultado destas operações, creio que também será algo injusto atribuí-las aquilo que chama "desorientação".

    Creio que deveria levar em consideração que:

    * talvez a razão principal para as saídas se tenha prendido com a vontade dos próprios jogadores;
    * talvez o facto de ambos estarem em fim de contrato e insatisfeitos (no caso de Djaló também por motivos salariais) seja razão que chegue para que a SAD tenha aproveitado as oportunidades que ora surgiram;
    * talvez o treinador, que tanto quanto sei assume TODAS as suas escolhas, tivesse preferido mantê-los, da mesma forma como defendeu a titularidade de ambos, não sendo por isso as suas saídas fruto de má planificação;
    * talvez o treinador, que tanto quanto sei escolheu PESSOALMENTE os reforços, veja neles valor suficiente para colmatar estas saídas;
    * talvez a conclusão de que o Sporting foi governado, nesta matéria, de fora para dentro, seja precipitada e injusta.

    Tendo em conta o que expus, creio que atribuir este desfecho a incompetência e/ou desorientação acaba por ter o mesmo resultado critico-destrutivo que a blogo-histeria de que padece o Sporting nos dias de hoje. Nessa questão, porque sei que a sua opinião é lúcida e racional, não tenho dúvidas que não seria essa a sua intenção.

    Ser-se Sportinguista hoje é difícil. Ser-se Dirigente do Sporting hoje é tarefa hercúlea.

    ResponderEliminar
  19. (a pedido do autor abaixo identificado)
    Leão de Alvalade,

    Partilho das intenções do post de utilizar senso comum na leituras dos acontecimentos desta semana, concordando por isso com a leitura de uma má gestão por trás destas decisões e consequente descontentamento.

    Também concordo com o que dizes da atitude de muitos sportinguistas e sobretudo com a pressao que possa ter sido exercida desde as bancadas contra os jogadores, ainda que nao entraria em conversas de "atiradores furtivos" porque acho que é concentrar esforços numa guerra sem sentido.

    Dito isto: com base em que é que podemos afirmar com toda a segurança que "a vontade dos adeptos" foi a que motivou a decisão? Não estou de acordo e tentarei expor a minha reflexão.

    - Se há coisa que mudou desde as eleiçoes foi a relação com os adeptos: nao só há mais meios de aferir opiniões como mais atenção numa estratégia pensada para que estes tenham voz mais activa. Contudo, e posso estar enganado, nao vejo propriamente uma vaga de fundo que pedisse a saída destes dois jogadores a curtíssimo prazo. Nao tenho ideia de haver unanimidade tanto em blogues como em foruns a pedir especificamente a cabeça dos dois nem sequer uma pressao física sobre dirigentes e sobre os próprios jogadores.

    A imagem pública projectada para os sócios, tanto pela direcçao de futebol como por Carlos Barbosa é mais de músculo e de "educaçao das massas" do que de brandura e debilidade e a presença do Paulo Pereira Cristóvao na direcçao também indicia uma relaçao privilegiada com as claques, um privilégio que neutraliza (ou devia neutralizar) as ingerências.

    Depois, se assumirmos realmente que as decisões foram motivadas por escrutínio popular, há várias conclusões que somos obrigados a assumir e que me parecem pouco prováveis (ou prefiro nao pensar que o sao para nao me deprimir mais):

    - que o treinador, que contou com os jogadores até ao último jogo, preterindo alternativas, aceitou perder duas peças até aqui principais na equipa "apenas" por pressão dos adeptos, pressão essa bem mais débil que a que se verificou noutras alturas, com uma estrutura muito menos forte e em momentos muito mais críticos e com menos margem de manobra que estes.

    - que quem gere o Sporting considera mais importante satisfazer "uma parte" dos sportinguistas perdendo dinheiro e margem negocial no mercado do que respeitar as opções do treinador.
    (cont)

    ResponderEliminar
  20. (cont)
    Resumindo: uma perda de confiança mútua entre treinador e estrutura directiva, coisa que ainda não faz sentido suficiente dada a fase embrionária do projecto desportivo, que inclui não só a construção de uma equipa sénior de impacto imediato, como uma de longo prazo como como a reformulação de toda a estrutura.
    A teoria alternativa seria que Domingos, conivente com a vontade de venda motivada pelos adeptos, aceitou alinhar com os jogadores sabendo que não eram a melhor opção para os valorizar no mercado. Se é o caso (custa-me a acreditar), a estratégia não resultou e degrada Domingos a um cabotinismo e falta de profissionalismo lamentáveis.

    Sinceramente, a hipótese que vejo mais provável é que tenham sido os próprios jogadores, diante dum cenário de pressão popular e aliciados por boas oportunidades profissionais, se tenham sentido motivados a sair, cada um com as suas circunstâncias particulares, e o Sporting tenham posto poucas objecções.

    Acho que dar aso a pensar que esta direcção actua sequestrada por um grupo de adeptos (nao sei se muitos ou poucos, a maioria ou a minoria - e isto é importante) tem efeitos muito perversos. Nao só desresponsabiliza indirectamente a direcção, porque descentra o debate das suas responsabilidades e centra-o no carácter e no sportinguismo de um número indeterminado de "não decisores directos" do clube (a tal guerra que dizia nao ter sentido, no princípio do comentário), como amplifica a importância de um debate muito mais irresponsável do que sensato. E para estes efeitos perversos contribuem em grande as capas de jornais como as de hoje e como a que aparece retratada no post (o Jogo justamente poderia dedicar a capa à transferência abortada e consequentes acusações de Álvaro Pereira ao seu clube, ou mesmo às tentativas fracassadas de contratar o Bendtner, isto sem sair do universo FCP). É uma armadilha na qual creio que convinha não cair.

    Estas transferências evidenciam uma má gestão ou de activos, ou desportiva ou das duas. São os responsáveis pelas más decisões que devem estar no centro e sei que é essa a tua intenção com o post mas não sei se o post a deixa suficientemente clara, como tenho a certeza que não é esse o efeito que a capa do jornal de cima quer produzir (nem tem que querer, diga-se). Além de que se pode achar perfeitamente que nem Djaló nem Postiga têm ou teriam (ou deveriam ter) lugar no Sporting, como é o meu caso, sem os assobiar nem desejar uma solução como a que foi encontrada ontem. Muito pelo contrário.

    saudações leoninas,
    tiago

    ResponderEliminar
  21. LdA, excelente post, só não subscrevo na totalidade porque não concordo com uma ideia generalizada.

    Para mim, Postiga e D'jálo não eram os titulares de Domingos (tal como Carriço e André Santos também não) e só eram utilizados a titulares por inadaptação actual dos reforços.

    Julgo que até um cego vê que Jeffrén seria sempre titular no lugar de D'jálo, talvez até Carrillo mas neste momento D´jálo era a melhor solução técnica, táctica e física. Aliás está a ver-se o resultado de "forçar" a entrada dos reforços Jeffrén, Rodriguez e Wolfswinkel.

    Sobre Postiga o mesmo, como disse num comentário em Julho se vamos apostar em Postiga como avançado finalizador numa táctica de 433 estamos tramados. Agora ele subia muito de rendimento a jogar com dois avançados a fazer dupla com Bojinov, VanWolfswinkel ou Rubio, ele e o seu parceiro.

    Em 433, Postiga perderia naturalmente a sua posição para Bojinov (recuperado no inicio de Agosto) ou VanWolfswinkel, que num clube normal só começaria a calçar lá para Novembro ou não se lembram da quantidade de jogos que Falcão, Cardozo ou Lizandro tiveram de banco antes de se assumirem como titulares.

    A sua saída vai resultar sim numa normalização táctica no 433 pois nenhum dos outros pontas de lança tem a sua qualidade para jogar em par.

    Tenho ainda esperança de uma surpresa a nível de rendimento de Matias, Aguiar ou Izmailov para jogar como 2º avançado.

    ResponderEliminar
  22. Leão Justiceiro,

    alguém pode levar a mal os jogadores por procurarem clubes onde sejam bem-vindos e o seu trabalho apreciado?

    Se a direcção e o treinador lhes reconheciam importância - se assim não fosse teriam desde logo seguido o caminho de outros - porque abriram assim tão facilmente mão deles?

    E respondendo também ao Tiago, não é por acaso que a primeira do jogo e do record são como são e por isso escrevi o que escrevi no post. Se foi uma decisão pensada foi executada com péssimo sentido de oportunidade porque também aqui o que parece é.

    Hoje os que contestaram os jogadores crêem que têm muita força daí que se as coisas continuarem a correr mal o próximo na mira é Domingos e por aí fora.

    Acreditaria mais nesta direcção se a visse defender os jogadores publicamente contra os concertos de assobio, lembrando a sua condição de eleita para um mandato que não termina nas 1º´s 3 jornadas do campeonato mas sim com os olhos postos no futuro. Tenho quase a certeza que era o que seria feito noutras paragens...

    ResponderEliminar
  23. LMGM,

    Não o disse no post mas disse-o na resposta ao Pedro. Também+em partilho dessa ideia.

    ResponderEliminar
  24. Djalo e Postiga tiveram anos para mostrar que tinham valor para vestir a camisola mais linda do mundo.E qual foi o resultado?Zero.Sempre os tentei defender mas ultimamente metiam-me nojo a jogar.Por isso boa viagem e muita sorte.Quanto ao Domingos nao concordar com a saida e so para fazer rir o pagode.Todo o meu apoio a direcao que tem feito um trabalho exemplar.O futuro e os resultados irao mostrar isso mesmo.Forca Sporting.

    ResponderEliminar
  25. Talvez os assobios sejam o que menos influenciou na venda do postiga e do Djaló, talvez a pressão da bancada não seja assim tão efectiva.

    Talvez aqui explique melhor:

    http://emjogo.blogs.sapo.pt/223886.html

    ResponderEliminar
  26. Finalmente Domingos tem 15 dias para treinar com a maioria dos jogadores e criar rotinas.

    Esquecemo-nos rapidamente que Rodrigues, Carrilho e Matias chegaram em cima do inicio do campeonato, Jeffren e Capel foram contratados uma semana antes do inicio do campeonato e ainda esta semana contratámos mais dois: Insua e Elias.

    Isto para não falar nos casos de lesão.

    Temos muitos jogadores novos e mt poucos teinos juntos.

    Demos tempo a este Sporting e irá dar-nos decerto mt alegrias.

    ResponderEliminar
  27. Convido-vos a comentar:

    http://um-para-um.blogspot.com/2011/09/wilson-eduardo-e-yannick-djalo-amor-e.html

    Abraço

    ResponderEliminar
  28. Jorge Placido (faltava aparecer o Jorge Placido no fim do mercado:))), excelente artigo, estava a preparar algo do género mas numa versão mais... naif para não ser muito mau para a minha pessoa.

    ResponderEliminar
  29. boas. como o sporting esta a preparar-se para jogar em 433 estas saidas nao alteram em nada a estrutura. foram simples acertos. ou seja, para PL tinhamos 4. saiu o postiga ficamos com bojinov wolfswinkel e rubio. para ED tinhamos 3, carrillo e jefren e o izmaylov que faz a posição. com o yannick eram 4. tanto num caso como no outro sairam akeles que nem sempre nos davam as melhores garantias. foi uma forma da direcção dizer ao domingos pa deixar de ser casmurro e birrento... mas como é obvio é so a minha opinião...

    ResponderEliminar
  30. Antes de mais destaco a clarividência do post do LA!

    De facto estas movimentações de última hora cheiram a passado, com os resultados que se conhecem.

    Subscrevo a falta de afinação entre direcção e treinador, agravado pela ausência de uma entrada para o ataque e/ou centro da defesa.

    Claro que o ataque continua com mais opções e qualidade que noutras épocas, no entanto se a saída do Djaló me parece relativamente serena, pelos valores envolvidos na transferência, já no caso do Postiga é o inverso, tendo em conta que se trata do avançado titular de uma selecção bem cotada a nível mundial. Esta questão ganha ainda mais importância por se tratarem da primeira escolha do treinador.

    Quanto ao eixo defensivo já tenho algumas dúvidas, na medida em que aqueles jogadores têm a obrigação de mostrar mais entrega, agressividade e sobretudo inteligência no ataque à bola. O que se passará nos treinos?

    Em síntese:
    - Penso que o Djaló é facilmente substituível por algum extremo do plantel;
    - Se o Postiga poderia ser uma boa solução em 4x4x2, já em 4x3x3 tenho algumas dúvidas (apesar de ser esse o esquema da Selecção a dinâmica é bastante diferente);
    - O Elias pode assumir-se como o box-to-box que nos faltava;
    - A eventual entrada de o Grande Central seria claramente útil, atendendo à forma caricata como temos sofrido golos;
    - Temos equipa para mais e espero que não fiquem marcas difíceis de apagar entre equipa técnica e Direcção.

    Chega de lutas fraticidas. Viva o Sporting!

    ResponderEliminar
  31. "Num ano em que talvez mais do que nenhum outro nos era pedido a todos coragem ante a adversidade exterior continuamos preferir disparar dentro das nossas próprias trincheiras."

    Touché.

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (15) Académica-SCP (1) adeptos (94) Adrien (18) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (1) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (11) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (5) arbitragem (92) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (3) Bastidores (70) Batota (18) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (7) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (3) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (65) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (1) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (63) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (17) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (102) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (88) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (23) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (28) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (44) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (12) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (3) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (1) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (2) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (2) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (21) Slimani (11) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (98) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)