segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Equipa B, a última tentação

Em nenhum momento dos mais de 100 anos do Sporting se havia visto algo como agora deparamos quando olhamos para a classificação, decorridas que estão oito jornadas. Tristeza, frustração, revolta são sentimentos que certamente hoje todos partilhamos, acrescidos pela difícil compreensão do que está a acontecer. 

São muitos os diagnósticos e poucas as certezas. É mais fácil hoje afirmar que foi um erro despedir Domingos, contratar Sá Pinto, despedi-lo e por Oceano a ver o que dava. Por coerência, mantenho-me fiel ao que disse nos respectivos momentos: pareceu-me boa a aposta em Domingos, pareceu-me inevitável o seu despedimento e, embora constituísse uma surpresa a promoção de Sá Pinto, os resultados por essa via alcançados foram pelo menos razoáveis. Todos os "diagnósticos" feitos à posteriori merecem-me pouca consideração.

Hoje são  as muitas dúvidas em torno da valia do plantel - que me parecem manifestamente exageradas, veja-se o que já se dizia de Jeffren - mas elas não justificam nem as exibições, nem os resultados, nem muito menos a posição na tabela classificativa. Desta forma, e tentando racionalizar, só consigo vislumbrar duas explicações: a qualidade do trabalho desenvolvido (e as opções técnico-tácticas), e as contingências da própria actividade desportiva.

Quanto à qualidade do trabalho e a vertente técnico-táctica, desde os primórdios da época que sobravam as dúvidas e faltaram as certezas. Às primeiras opções de Sá Pinto*, privilegiando a posse de bola e a segurança em construção, sucedeu-se o descalabro, com o desmantelar do alicerce de qualquer equipa: a segurança defensiva. Segurança de que não é apenas responsável o último quarteto, mas sim, tal como todos os momentos do futebol, de toda a movimentação colectiva. 

Ontem, o primeiro jogo de Vercauteren, deu ainda para perceber pouco, mas não me parece muito honesto castigar hoje a defesa por causa de um golo irregular, mesmo descontando os erros de posicionamento. O que é facto é que o Sporting perde por causa de um golo fortuito e outro irregular. Isto dito não invalida que é prioritário trabalhar muito e trabalhar melhor a forma como a equipa defende. E, para uma equipa de um clube grande como é o Sporting, isso que dizer começar a defender assim que se perde a bola. Há muito a fazer nessa matéria e não é apenas no último reduto a precisar de melhorar.

Sou dos ainda não desisti de defender a qualidade geral do plantel, mesmo considerando que falta concorrência/alternativa a Wolfswinkel, o excesso de jogadores semelhantes no meio-campo e excesso de juventude no ataque. Mas essas fragilidades não explicam tudo e o mesmo devem estar a pensar os adeptos do Liverpool ou do Lakers (tudo parecia perfeito...). Todos estaríamos longe de imaginar vermo-nos na posição que nos encontramos. A actividade desportiva está longe de ser uma ciência exacta, capaz de nos dar respostas lineares.

Ainda de ontem sobram as declarações de Vercauteren, que considero que esteve bem na conferência de imprensa. Hoje prefere-se dar o enfoque a uma frase «Fiquei desiludido com alguns jogadores», quanto a mim de forma manifestamente exagerada face à forma como foi proferida. Mas, seja qual for o alcance que Vercauteren queira dar, é um erro deixar de contar com estes jogadores. Porque não me parece que o problema seja de falta de atitude, como habitualmente se define o compromisso dos atletas com a equipa e o clube, e porque não se pode todos os anos reconstruir um plantel.

Desenganem-se aqueles que vêm na equipa B a salvação. Além de Mendes e eventualmente João Mário (que não tira o lugar a Rinaudo...) não há jogadores ainda suficiente "crescidos" para fazer face às dificuldades do que nos espera até ao final do ano. Metê-los nesta fogueira não só não resolverá os problemas dos A´s, como se estragará o que está a correr bem na equipa B. E isso não são tanto os resultados, mas sim a consolidação do muito valor individual que por lá abunda. A tentação dos ovos de ouro é grande, mas são apenas isso, ovos, e para sair desse momento é preciso muito mais do que promessas.

O que o Sporting tem feito nos últimos anos é saltar de modelo/projecto ao sabor dos resultados, sem grande convicção. Ao primeiro desaire deita-se fora tudo: o que foi bem feito, e o que não foi. Por norma começa-se sempre pior, porque há quase tudo para fazer.  

-------------------------------------------

*Vários foram os comentários depreciativos sobre o post na barra lateral Sá Pinto, o Guardiola do Sporting? Para quem não se deu ao trabalho de ler, o post foi motivado por uma frase de um treinador de um clube adversário e não se tratava de uma afirmação. Mas estou habituado a dar a cara pelas minhas convicções e que se diz no post, (acrescido pelas contribuições dadas nos comentários) sobre a escolha de um treinador, serviu para analisar aquele momento. Mas o post está muito para lá de se centrar apenas em Sá Pinto, pelo que me parece continuar actual, e, já agora, merece uma vista de olhos.

98 comentários:

  1. A defesa tem um posicionamento péssimo, com a agravante de ser constantemente posta à prova devido aos vários erros em posse que originam contra-ataques adversários. Como se costuma dizer: junta-se a fome à vontade de comer.
    É interessante o paralelismo com o Liverpool, essencialmente em relação ao perfis de treinadores escolhidos.

    ResponderEliminar
  2. O que se está a passar com o Cédric é um exemplo do que pode acontecer com os jogadores da equipa B. E o Betinho já está na calha para queimar.

    Espero que não os usem para ganhar mais um balão de oxigénio.

    ResponderEliminar
  3. LdA,

    Excelente post.

    FCS,

    Concordo. Acrescento isto. Se os 7 internacionais A (Patrício, Rojo, Insua, Rinaudo, Schaars, Izmailov e Labyad), a que ainda se junta o Elias) estão totalmente desnorteados, o que aconteceria se - como se vai lendo por aqui e por ali - se tivesse "apostado" nos miúdos que hoje jogam pela B.

    ResponderEliminar
  4. Acho que um dos problemas do Sporting é haver muita falta de cabeça fria...
    Acho que, tirando alguns desabafos de cabeça quente (que são apenas isso) ou comentários jocosos, ninguém no seu perfeito juízo queria trocar a equipa A pela equipa B...
    Aquilo que a maior parte das pessoas, eu próprio incluído, acha, é que tendo em conta a qualidade desta geração de jogadores presentes na equipa B (a que se juntam alguns um pouco mais velhos como Pedro Mendes, Nuno Reis ou Vitor Golas) e tendo em conta a muito frágil situação financeira do clube, se perdeu uma oportunidade fantástica para adoptar de uma vez por todas aquela que devia ser a identidade do clube há vários anos: ter um equipa sénior formada com base nos escalões de formação, reforçada depois com valores inquestionáveis... O sporting, neste defeso, investiu muito dinheiro (não em transferências, mas em ordenados) em jogadores que, apesar da sua qualidade estar mascarada pelos maus resultados, não são nem nunca seriam titulares indiscutíveis da nossa equipa. Jogadores com ordenados muito altos e que foram contratados para serem alternativas... Existe ainda outro problema, e para o resolver vou buscar o exemplo do Barcelona: o Barcelona quase só contrata para a sua equipa A jogadores com características que não existem na sua formação (song, keita, touré...). Quando existem na formação talentos com 18/19 anos para uma determinada posição, ir comprar, para essa mesma posição jogadores por 8 milhões de euros não faz sentido... É um absurdo... É não ter qualquer tipo de estratégia... Temos de deixar de disparar tiros para o ar a ver se acertamos num pássaro que vá a passar... Temos de deixar de pensar que a culpa é dos adeptos porque ao fim de umas quantas derrotas querem despedir o treinador... Em 2006 estive numa assembleia no pavilhão atlantico em que, o presidente na altura, Filipe Soares Franco disse que era preciso alienar o património não desportivo para que o Sporting se concentrasse no essencial que eram os resultados desportivos... Que era preciso vender os activos imobiliários para investir no futebol... Passaram 6 anos. Continuamos a ser geridos por indivíduos da mesma esfera de influência. Estamos no pior ponto desportivo da nossa história, e já não temos património. Felizmente os ídolos com pés de barro criados pelo dirigismo "roquetista"- bettencourt, luís duque - já provaram que quando tiveram sucesso foi por mero acaso, e não por competência...
    Até quando vamos continuar a disparar uns contra os outros e ficar a ver um conjunto de dirigentes que advogam que "ou eles ou o caos" levar o nosso clube para baixo?

    ResponderEliminar
  5. Perfeita análise. Concordo com o texto integralmente. Sou completamente contra a dispensa de alguns jogadores em Janeiro para ir buscar jogadores da equipa B e queimar a sua progressão. Não nos podemos iludir com os resultados da equipa B, o nível de competição é diferente e as "arbitragens" também. O lançamento de jovens deve ser feito com uma equipa de futebol já feita e não num conjunto de 11 jogadores que não funcionam em equipa.
    Precisamos de jogadores experientes e matreiros para lidar com a pressão e com todos, repito "todos", os tipos de adversários.
    Em Janeiro caso haja disponibilidade para o efeito, seria inpotante contratar um avançado que jogue bem de cabeça (velha lacuna do plantel).
    De resto é confiar e responsabilizar os que lá estão.

    ResponderEliminar
  6. Cheira mesmo a isso, sem dúvida. O pior de tudo é que o clube continua hoje tão dividido, senão mais, como no início do actual mandato, não obstante todos os esforços que não vingaram, sendo que alguns adivinhava-se de véspera, diga-se de passagem. Quem está de fora tende a responsabilizar só as direcções que se sucederam pelo momento a que chegámos, senão só pelo actual, como se a erros próprios não se tivesse que adicionar sempre que um clube não é uma entidade intocável, não compete sozinho, etc.

    Quanto a Vercauteren mais uma vez tudo no seu discurso, a fazer lembrar Domingos, vai servir para tentar desestabilizar, o que só vem provar mais uma vez o contrário. Já foi uma sorte o pouco ênfase em não ter pegado logo na equipa assim que chegou. Se há coisa de que o belga tem falado é da qualidade do plantel, Ontem referiu que cometemos um erro grave. Melhor que dar tempo a Vercauteren para mostrar trabalho só mesmo eleições. Os adversários directos chamavam-lhe um figo. Está para chegar um presidente que não faz remodelações, não despede treinadores e ganha tudo no 1º ano.

    Sá foi um balão de oxigénio ou os seus apoiantes vieram queimar o de Domingos? Faz lembrar os terroristas que dizem que os responsabilizam, só se for por existirem.

    ResponderEliminar
  7. Em vertentes importantes mas obviamente acessórias o Sporting tem dado passos muito interessantes nos últimos tempos, mas não há como dar-lhes saliência quando o futebol do clube vive este descalabro. Lembro-me de muitos anos à míngua, mas nada que se assemelhe sequer ao que temos visto, ainda para mais com um plantel que reputo de boa qualidade. Sinceramente, não sei o que o futuro nos reserva, temo que um presidente em quem não votei mas que considero ter feito bastante pelo clube, venha a pagar (e nós todos com ele) uma factura elevadíssima por ter deixado o futebol ao deus dará (LD e SP, pois claro), e num clube que é um regabofe e onde todos têm opinião sinceramente não acho impossível que as coisas possam ainda piorar. Infelizmente GL não deu um murro na mesa quando ainda tinha PPC à mão. Agora vai ser ele contra o mundo, resta esperar que tenha capacidade para tal, se é que é humanamente possível.

    Por tudo isto tenho andado calado: o sportinguismo para mim só vale a pena pela positiva, e infelizmente não tem havido muito de positivo a dizer.

    Concordo com o post do LdA, como quase sempre, mas precisamente a propósito deixo uma questão/preocupação que me passou pela cabeça, a alguém que conheça os regulamentos e possa saber a resposta:
    se descermos de divisão a equipa B pode subir?

    SL, MTP

    ResponderEliminar
  8. MTP,

    Não vejo como pode colocar esse cenário em cima da mesa. Pessoalmente continuo a acreditar que vamos melhorar, piorar também é praticamente impossível. Mas também é verdade que, e esse é o meu maior temor, podemos manter-nos como estamos,durante mais tempo. Isto mesmo melhorando as exibições, mas se mantivermos o actual karma...

    Quanto ao cenário que coloca, a equipa B cairia para a divisão inferior (IIB). Em Espanha deu-se algo pior: com a descida do Villareal a equipa B desceu para a IIB e a C para os regionais. O treinador Miguel Angel Lotina ficou conhecido como treinador que desceu 3 equipa num ano só. :-)

    ResponderEliminar
  9. Farináceo,

    Percebo o seu ponto, mas para não vivermos em abstracções, pedia-lhe que concretizasse: quais não teria contratado e, em substituição, em quais teria "apostado".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao teria adquirido Gelson, nem Boulahrouz e teria apostado directamente em zezinho e Nuno Reis. Também acho que Pranjic era uma contratação dispensavel. E acho que a contratação de Elias na epoca passada quando tinhamos na "rampa": andre martins, adrien e joao mario não faz sentido.

      Eliminar
  10. O LdA diz que «Todos os "diagnósticos" feitos à posteriori merecem-me pouca consideração"». E eu pergunto: e aqueles feitos "à anteriori", neste mesmo blog, merecem outra consideração? Como o de que a saída de Paulo Bento faria implodir o futebol do SCP; o de que a venda de Moutinho só seria boa para o próprio e para o FCP; o de que a "vitória fainada" da tropa fandanga de Godinho Lopes acabaria num descalabro; o de que o "treinador" Sá Pinto jamais chegaria ao Natal (aí confesso que pequei por defeito) e o de que os adeptos do SCP este ano teriam de estar atentos à linha de água... Esses prognósticos (na altura em que foram feitos) merecem alguma consideração? Parece-me que não. PS: ao comentador de cima: o regulamento é claro (alguma vez havia de ser...) a equipa "B" do SCP nunca poderá subir de divisão, pelo que, se (por absurdo) o SCP descesse à 2.ª Liga, a respectiva equipa "B", mesmo ganhando a prova, desceria para a divisão inferior. SL

    ResponderEliminar
  11. anónimo das 14:52
    Divergimos no prognóstico e no diagnóstico quando ao Paulo Bento. O que fez implodir o futebol do Sporting foi o colapsar de toda a estrutura e não da sáida de um só homem.

    Quanto à saída de Moutinho releia se quiser o que disse a propósito.

    Não sei o que quer dizer com vitória fainada de GL e pelos vistos os tribunais também não.

    Confesso que, no final da época passada, e mesmo depois de perdida a final da Taça, acreditei que poderíamos fazer uma boa época.

    Quanto à linha de água, neste momento é um facto indesmentível e, embora acredite que podemos sair desta situação porque há valor para isso, também é possível mantermo-nos assim ais tempo.

    Devo dizer que não me recordo de um leitor com essa linha de prognósticos o que não quer dizer que negue a sua existência.

    SL

    ResponderEliminar
  12. Sem dúvida que esta é a pior época de sempre do Sporting,mas podíamos estar uns lugares acima na classificação se tivessemos árbitros da liga inglesa.
    Por outro lado,os sócios e adeptos sportinguistas,mais idosos, sabem, por experiencia própria, que o nosso clube para ganhar títulos tem que ser melhor que uma seleção dos outros,como no tempo do ALLISON .Quem não se lembra da célebre falta do Luisão sobre o Ricardo, e do final da taça da cerveja/lucílio com o benfica?

    ResponderEliminar
  13. Lendo a declaraçao do Vercauteren a frio (nao tendo tido ainda oportunidade de o ouvir), nao só concordo contigo, LdA, como acho que interpretar a dita frase como um voto de ostracismo a alguns jogadores tem um efeito perverso contra o próprio clube e contra a equipa.

    É normal que um jogador fique desiludido com as actuaçoes de jogadores, como também é normal que fique agradado, é com base nisso que se vao fazendo as escolhas. O Sporting que hoje sobre brasas e com boa parte da comunidade sedenta de sangue (generalizando, é claro, e sem debater sobre as razoes e exactamente onde fazer a sangria) amplifica uma frase como essa por causa da esperança numa ruptura com o que tem vindo a acontecer, mesmo que essa ruptura passe (como alguns esperam) por uma limpeza de balneário.

    Outro comentário:

    Farináceo, no que dizes sobre o Barcelona, acho que é exactamente o contrário e é justamente essa liçao que penso que convém reter da maneira como os B's (e restantes escalos) e os A's sao articulados: o Barcelona só compra (ou pretende comprar) jogadores exactamente com o mesmo perfil dos que forma (ou pretende formar). Acontece que em determinados momentos, as soluçoes requerem impacto imediato e essas encontram-se fora do próprio clube, e nao dentro.

    O Barcelona é um excelente exemplo de uma equipa que integra os B's no resto do mercado. Os jogadores avaliam-se e quem tiver o perfil mais adequado, entra na equipa. Acontece que em muitos casos, o perfil mais adequado está na equipa B. Como disse o treinador do FCB a propósito da polémica do treinador do Real Madrid com o da equipa B, "valorizar a formaçao é bonito quando se ganhar. nós apostamos na formaçao quando achamos que os jogadores da formaçao sao os que oferecem melhores garantias para continuar a ganhar, se nao for assim, nao apostamos". Claro que para que isso aconteça, nao só tem que haver uma continuidade e um modelo integrado como uma noçao dos tempos de evoluçao dos próprios jogadores. Afinal, em momentos mais complicados, o FCB também produziu jogadores que ficaram bem abaixo das expectativas.

    saudaçoes leoninas,
    tiago

    ResponderEliminar
  14. queria dizer "É normal que um TREINADOR fique desiludido com as actuaçoes de jogadores, como também é normal que fique agradado, é com base nisso que se vao fazendo as escolhas."

    ResponderEliminar
  15. Quem conhece Vercauteren sabe que ele nunca julga jogadores na praça publica. Foi assim que os "sponsors" de quem nos trouxe até aqui começaram a enterrar Domingos! A mudança necessária já ocorreu, agora é preciso dar tempo. É preciso ter lata, estar à espera da 1ª derrota no 1º jogo do novo treinador, completamente fortuita como alguém já disse em cima, para vir reclamar mudança?

    Vercauteren viu o mesmo que todos, boa 1ª parte, já com mais intensidade na frente a criar muitas dificuldades à defesa do Setúbal. E um golo na 2ª parte em fora de jogo onde a defesa se desconcentrou toda, não foi só Cedric que adormeceu, Rojo foi atrás de um adversário sem bola. A ideia que fica é que os defesas do Sporting subidos queriam mesmo evitar que os avançados do Setúbal caíssem em fora de jogo, foi cada um para seu lado. É desta sucessão de erros que fala Vercauteren. O árbitro limitou-se a fazer-lhes a vontade. E depois a equipa nunca mais se encontrou, também foram faltando forças, daí a desilusão. Jogámos mais cerca de 1 hora que no último jogo contra a Académica. Ainda ninguém tinha visto Jéffren, por exemplo. Outros se seguirão.

    ResponderEliminar
  16. LdA,
    O cenário que coloquei foi mais em jeito de fait-divers, mas o pior é que de facto a dúvida me assaltou. Aliando a nossa incompetência com o nosso karma e os amigos de negro, nem sei o que pensar. Temo de facto que a situação possa arrastar-se penosamente.
    Há certamente muita desmotivação no balneário, o Sporting investiu muito, e ou Vercauteren e GL têm de facto muito pulso e capacidade para se fazer ouvir pelos jogadores e pela estrutura, ou então ... nem sei.
    Que temos qualidade de sobra para sermos muito melhores é mais do que óbvio. Que ainda possamos fazer uma equipa decente com os cacos que sobram destes 2/3 meses, é outra história.
    Uma coisa é certa: terá de ser com esta base que daremos a volta pois os Bs precisam de ser Bs, e têm sabido sê-lo muito bem, e não haverá grande margem para vender em baixa e reinvestir.

    Quinta-feira lá estarei, para o que der e vier.

    SL, MTP

    ResponderEliminar
  17. Uma breve achega só para lembrar como o Sporting luta em todos os tabuleiros em condições desiguais - porque não tem a menor influência sobre quem manda e porque não controla o modo como a opinião pública vai sendo "formada" (leia-se: manipulada).
    Parece que o CD da FPF arquivou o processo Cardinal contra Paulo Pereira Cristóvão. E consta que terá saído numa nota de rodapé no jornal A Bola (nem consegui descobrir o link quando fui ao site; baseio-me no que vi ontem num outro blog listado no A Norte).
    Lembram-se do circo que montaram contra o homem há uns meses?
    E agora o arquivamento do processo disciplinar (presumo que o inquérito criminal siga brevemente pelo mesmo caminho) é completamente abafado?
    E temos que continuar a aturar Manhas, Ruis Santos, Serpas, Alexandres Pais, Brunos Prata etc,... Para não falar nos papagaios internos (Barroso, José Eduardo, Vicente Moura, Bruno de Carvalho, Carlos Barbosa, Inácio, Fernando Mendes filho - um elenco de "estrelas" que tanto e tanto deram ao nosso clube...)...

    E depois ainda chegam os senhores da APAF, jogo sim, jogo sim.

    Neste cenário, é quase impossível não baixar os braços.

    Mas não podemos. Não podemos.

    Venha o Basileia

    ResponderEliminar
  18. Deixem lá os B's crescerem e os A's estabilizarem...
    Só é possível ir integrando um ou outro jogador na equipa principal, se esta estiver em velocidade de cruzeiro, de outro modo não se resolve nada e podem queimar-se as pérolas que existem nos B's...

    ResponderEliminar
  19. O que se passa é simples! Comparar Godinho Lopes com vieira, pinto da costa ou ate mesmo salvador, é o mesmo que comparar Jerónimo de Sousa a passos coelho ou a Sócrates, com os resultados nas devidas áreas semelhantes! É o chamado encher chouriços! O partido comunista não tem interesse em ganhar votos para ser governo, e apresenta ao publico um "avô cantigas"! Da mesma forma é do interesse de muita gente(sportinguista e não só...) que o sporting se mantenha como está, ou seja na penúria, sem voz, sem poder, e sem cultura vencedora, e da mesma forma tem apresentado muitos "avós cantigas" para presidente nos últimos anos...

    Definição de "Avó cantigas" - Figura simpatica, de ar frágil e delicado, que manda uns bitaites de vez em quando, mas que ninguém no fundo teme ou leva a serio....

    ResponderEliminar
  20. Não é honesto culpar a defesa? Uma defesa que ñ se sabe posicionar , ñ sabe sair a jogar e passa o tempo a mandar chutões para a frente....o rol é tão grande que se torna impossível até criticar. O cenário é tão negro que ñ há por onde pegar.
    Deixo apenas alguns factos para consideração. A incapacidade para qualquer jogador da equipa conseguir ganhar um lance dividido principalmente pelo ar. A incapacidade gritante de imprimir velocidade ao jogo ou criar desiquilibrios através dela tirando talvez Jeffren e mesmo esse nem sempre muito activo em jogo. Por ultimo achar que é apenas pela falta de competição pelo lugar que Wolf se apresenta tão cordeirinho jogo após jogo. Não me lembro de uma serie de jogos tão paupérrimo de um avançado e nunca perder o lugar.....

    Por ultimo e em relação aos B's por oposição aos A's. Não creio que a solução passasse apenas por ai mas se os resultados continuarem como até aqui há que ter coragem para mudar esse paradigma. Pelo menos e pelo fio de jogo vê-se que treinam juntos e que se conhecem.....

    SL

    ResponderEliminar
  21. E sim as arbitragens continuam a meter o dedo nos nossos resultados. Ontem para além do golo em fora de jogo consegue-se ser agredido e cometer falta...... Solução? Jogar muito mais. Talvez fosse inteligente aplicar as directrizes do treinador leonino de futsal no nosso futebol.

    SL

    ResponderEliminar
  22. A do avô cantigas está boa. lol

    ResponderEliminar
  23. o treinador dos leões, Nuno Dias, revelou que para a sua equipa, ganhar não chega. “Desde o primeiro dia fomos introduzindo objectivos internos, muito direccionados para êxitos e qualidade de jogo. É por isso que não nos chega ganhar. Temos de ganhar, marcar muitos golos, não sofrer, dar bons espectáculos e cativar mais o público. Temos que fazer com que os adversários nem sequer acreditem que seja possível algo positivo”

    ResponderEliminar
  24. LdA,

    O futebol é um negócio que contrariamente a todos os outros beneficia de um conjunto de indefectíveis que são capazes de defender o seu produto até ao fim. Para além do desporto poucas serão as áreas em que isto acontece, talvez as mais notórias sejam as marcas de carros e ou recentemente o windows e a apple.

    Este comportamento evita por vezes que olhemos para as situações com o distanciamento que deveríamos ter. O atual caso do Sporting não foge à regra.

    Muitos dos jogadores, que agora "quase" todos caraterizam de ineptos, são jogadores das suas seleções. Será que em todas estas seleções se segue a lógica do PB de convocar uns toscos para assegurar que o valor dos seus passes aumentam, enganando os trouxas que os compram. Será que isto é verdade simultaneamente na Holanda, Argentina, Brasil, Espanha, Marrocos.

    Convém, no entanto, nunca esquecer que muitos dos jogadores têm um valor que é publicamente transmitido, mas que na prática nem um décimo desse valor. Existe melhor exemplo disto que o preço do guarda redes Roberto.

    Se sim, então somos uns toscos/anjinhos a comprar e caímos nas esparrelas que os empresários nos criaram.

    Se não, e não acredito que tenhamos sido aldrabados em todas as compras, há que procurar internamente as razões para o péssimo rendimento dos nossos jogadores. As crises raramente são motivadas por uma única causa, mas sim por um conjunto vasto de erros acumulados.

    Compete a quem tem poder legitimado identifcar e irradicar as causas do atual estado de coisas. Será esta gerência, talvez. Não questiono a legitimidade para o fazer, mas depois de 18 meses totalmente erráticos tenho que questionar a competência.

    Estamos perante uma total desorientação, demonstrativa de uma total ausência de estratégia, atacou-se a APAF e sem que nada se alterasse parámos, nada se faz com a CS e até promovemos uns parolos para transmitirem as nossas ideias, somos atacados permanente pela CS e vamos que nem carneirinhos falar com eles. Nada tem coerência nem tem sentido.

    Um dos maiores ativos do clube, os seus indefectíveis adeptos, estão em guerra civil. Para mim no Sporting por muito que queira compreender, já nada faz sentido. Talvez apenas um apego ao poder e ás mordomias que o mesmo acarreta.

    Com estes players como vamos evoluir, não sei. Mas que começo a estar muito descrente, ai isso começo.


    Sl

    ResponderEliminar
  25. Miguel,
    Digo que não é honesto culpar a defesa num lance que resulta de uma irregularidade, e isto mesmo que os defesas estivessem deitados a tirar uma soneca.

    É que podemos estar muito fortes ou muito fracos e em qualquer circunstância batermo-nos com qualquer adversário e assim ganhar ou perder. Mas não podemos nada contra o poder discricionário dos árbitros. No caso de ontem o mesmo assistente que nos limpa 2 foras-de-jogo (Wolfs e Jeffren) é o mesmo que deixa passar o de Meyong.

    Ainda pudemos contrariar a bola o Setúbal que bateu no pé do Rojo e entrou,apesar de não podermos beneficiar do mesmo sortilégio quando a do Jeffren bate no pé de um defesa e vai à trave. Mas para além da sorte e do azar inerentes ao próprio jogo juntar-lhes estes erros sempre para o mesmo lado (Moreirense, Marítimo, só para citar os que me lembro de cor) é capaz de ser muito para uma equipa que desconhece o que é ter um momento de estabilidade desde que a época começou.

    Abraço e obrigado por não te teres esquecido.

    ResponderEliminar
  26. LDA

    Esta defesa é um sobressalto o jogo todo. É nesse prisma que comento.
    Abraço

    SL

    ResponderEliminar
  27. Farináceo,

    O Zézinho no ano passado não era titular no Atlético (11 vezes titular, 12 vezes suplente, em 30 jornadas) e o Nuno Reis também passou metade da sua temporada no banco. Seriam, na pior das hipóteses, apostas de muito risco - nomeadamente para o número de minutos que quer o Gelson, quer o Boulahrouz, já somaram esta temporada (o que pelo menos sugere que estarão a justificar mais do que outros jogadores do plantel).

    O Pranjic, além de um excelente jogador, é também a opção para defesa esquerdo que não existia no plantel (considerando o Rojo central, como sempre foi considerado em Alvalade). Se quiser o exercício das alternativas na Equipa B quem colocaria? O Mica - que apesar de ter potencial, ainda tem muito a aprender? O Eric Dier que é júnior?

    Relativamente ao Elias, posso dizer mais ou menos o mesmo que disse antes: quando foi contratado (Agosto de 2011) - o André Martins vinha de uma época (a sua 2ª de sénior) em que fora dispensado do Belenenses, para ser suplente utilizado no Pinhalnovense e o Adrien tinha feito um total de oito (8!!!) na temporada anterior, depois de um empréstimo(?) ao Maccabi Haifa e de ter partido um pé ao serviço da Académica. O João Mário, esse - outro grande talento, sem dúvida - passava do seu 1º para o seu 2º ano de júnior.

    Claro que isto podem, para si, ser detalhes.

    Eu conheço estes miúdos desde que são infantis alguns, iniciados a maior parte, juvenis alguns outros. E sou muito insuspeito para falar deles, pois sou grande apreciador da qualidade de todos eles. Como as do Cédric, que hoje está uma sombra pálida do que já mostrou esta temporada. É precisamente por adorar o futebol deles e por ter uma forte ligação afectiva ao seu crescimento nos vários escalões de formação do Sporting que - actualmente (e já pensei de forma diferente) - estou absolutamente convencido que a única forma de os preservar, de ser capaz fazê-los concretizar o seu potencial é permitir-lhes ter um ambiente em que possam crescer sem carregar muita responsabilidade aos ombros. Todos - os jogadores e o Sporting - saem a ganhar.

    Há sempre matéria para discordar. Pode dizer que preferia ter um plantel principal mais curto. Eu concordo, mas também sei reconhecer que a Equipa B é das equipas (senão a equipa) com a média de idades mais baixa da 2ª Liga. Ou seja, quando a Equipa B for aquilo que pretendemos que seja, um misto de jogadores juniores a seniores de 3º/4º ano, será possível tomar esse passo e reduzir o tamanho do plantel principal. Ora, não é novidade para ninguém, esse é um objectivo assumido pelos responsáveis (actuais e anteriores) do Sporting.

    É quando paramos para perceber que as decisões são tomadas para projectar o futuro, e não para retroagir o passado, que podemos aprender com os nossos erros.

    ResponderEliminar
  28. Quinta-Feira lá estarei (com a minha familia) a apoiar o Sporting. Estamos tristes com o comportamento da equipa de futebol principal, mas cá em casa não somos de desistir, não somos fracos, não somos lagartos, somos Leões e Leoas, que amam o Clube. E é nas piores alturas da vida de uma pessoa ou de um clube que se vêem os amigos!

    P.S- 1)Os apitadores também têm a sua quota parte no actual momento do Sporting 2)E existem aqueles que, infelizmente, são "sportinguistas" quando se ganha, agora até há uns tótós que fazem perguntas sobre a descida de divisão...Saudações Leoninas.

    ResponderEliminar
  29. Mais um excelente post.

    E, quando falaste no Sá Pinto, obrigaste-me a outro raciocínio. ora vejamos:

    - Sá Pinto foi o grande responsável pelo fantástico futebol dos júniores no ano transacto. E, por muito talento que tenham os jogadores a nível individual, há aspectos tácticos que têm a ver e SÓ a ver com o treinador: o tipo de pressão, o tipo de jogo em posse, a transição defensiva e ofensiva e a movimentação colectiva em todas as fazes do jogo.

    Posto isto, e dado o seu sucesso, a aposta, não por ser quem é, mas, e quero acreditar, pelo tipo de filosofia que implantava, em Sá Pinto pareceu-me muito apropriada.

    Não esperava que conseguisse implementar aquele tipo de jogo nessa temporada. É trabalhoso e moroso. Mas, mesmo assim, teve impacto significativo na atitude da equipa.

    No início desta temporada, a importância de Sá Pinto já era tanta que todo o futebol leonino foi estruturado com base no seu modelo nos júniores...e com bastante sucesso na minha opinião. Os júniores têm uma equipa consideravelmente mais fraca porque os melhores estão na equipa B, e por causa disso, tentou-se criar um equilíbrio em todos os escalões inferiores, subindo alguns jogadores para o patamar acima. Ou seja, acabou por se mexer em todos. Mas, todos estão a ter um trajecto bastante positivo. E todos com o modelo de jogo que Sá Pinto traçou nos júniores.

    Agora podem dizer que eram os jogadores que faziam aquele futebol e que por isso continuou na B. Eu não acredito. Há muitos jogadores da B que não treinaram nos júniores de Sá Pinto. Golas, Arias, Pedro Mendes, Zezinho, Kikas e Rúbio. Mais de meia equipa. Mas o futebol funciona. As linhas motoras são as mesmas.

    Porque motivo não conseguiu Sá Pinto implementar o mesmo e porque motivo Oceano também não o conseguiu fazer? Oceano que deu tão boa conta do recado na B?

    O que se passa verdadeiramente no plantel principal?

    Sou da Figueira da Foz. Lembro-me de grandes temporadas iniciadas na Naval que eram interrompidas pelo Natal, quando deixava de haver dinheiro para salários. Os sintomas no futebol do Sporting são muito parecidos. Mas não quero acreditar nisso.

    O que se passa afinal? Os jogadores são excelentes, porque motivo não carburam? Porquê a falta de motivação?

    SL

    p.s.: peço desculpa pelo comentário extenso!

    ResponderEliminar
  30. Que idade tinha Figo, Quaresma, Simão e Hugo Viana quando começaram a jogar no Sporting?
    Onde jogavam Miguel Veloso e Djálo antes de Paulo Bento apostar neles. Quantos jogos tinha feito Nani no Sporting até Paulo Bento apostar nele definitivamente? Quantos anos tinha Moutinho quando o Peseiro o lançou as feras?
    Só vejo medo, o Sporting não pode ter medo de lançar jovens na equipa A, aliás é a única solução após os milhões investidos em contratações e salários milionários que redundaram no maior fracasso da história do futebol do Sporting.
    Ainda falam em árbitros e não sei mais no quê, esta foi a pior gestão desportiva do Sporting de há muitos anos para cá.
    Um projecto que nunca o foi, um treinador do projecto que no dia anterior a ser demitido estava firme e no dia seguinte estava na rua.
    Um treinador que renova por dois anos e ao fim de poucas jornadas é despedido, mas que gestão desportiva é esta?
    O Sporting não tem estratégia, não tem nada, e os jogadores sentem isso dentro do campo tal é a desorientação com que jogam.

    ResponderEliminar
  31. não resisti aos papagaios e lembrei-me de St. António aos peixes do padre António Vieira:

    "Morreu algum deles, vereis logo tantos sobre o miserável a despedaçá-lo e comê-lo. Comem-no os herdeiros, comem-no os testamenteiros, comem-no os legatários, comem-no os acredores; comem-no os oficiais dos órfãos e os dos defuntos e ausentes; come-o o médico, que o curou ou ajudou a morrer; come-o o sangrador que lhe tirou o sangue; come-a a mesma mulher, que de má vontade lhe dá para a mortalha o lençol mais velho da casa; come-o o que lhe abre a cova, o que lhe tange os sinos, e os que, cantando, o levam a enterrar; enfim, ainda o pobre defunto o não comeu a terra, e já o tem comido toda a terra."

    ResponderEliminar
  32. Hoje decorrido um mês sobre o despedimento de Ricardo Sá Pinto, cada vez me convenço mais que o problema na estrutura de futebol do Sporting não são os treinadores, mas sim os seus futebolistas. Quando leio as declarações de Schars e de Boularouz sobre Sá Pinto na semana passada, convenço-me cada vez mais que Ricardo Sá Pinto foi mais uma vítima neste sistema podre que existe dentro do Sporting, onde os seus futebolistas pouco mostram para envergar a camisola deste grande Clube. Dizer que este Plantel era o melhor dos últimos anos é uma enorme fraude. Vejamos, muitos médios e extremos até em excesso, e somente apenas um ponta-de-lança de raiz, e ainda um sector defensivo com enormes carências, principalmente nas laterais. Na minha opinião é um Plantel bastante desiquilibrado. Dizer que a nossa Defesa está a cometer muitos erros, é não ver a fragilidade do nosso ataque que somente apontou 6 golos em 8 jornadas. Se a Defesa é fraca, então que dizer do nosso ataque que é o 2º pior da Liga. Penso que está na altura de integrar no Plantel principal alguns jogadores que actuam na equipa B actualmente, e tentar encostar aqueles que têm mostrado pouco ao serviço da equipa A. Não sou adepto de grandes revoluções nas equipas de futebol, pois isso raramente tem dado resultados positivos, mas sou adepto de mudanças que podem ser feitas de forma gradual e serena sem grandes convulsões.

    ResponderEliminar
  33. JMBB,

    O Moutinho era júnior, o Veloso era 2º ano de sénior depois de ter feito uma época completa a titular no Olivais e Moscavide, o Djaló era 2º ano de sénior depois de ter feito uma época completa no Casa Pia, o Custódio entrou depois de fazer duas épocas completas na Equipa B, o Hugo Viana e o Quaresma entrara na sua 1ª época de sénior, mas depois de já terem feito muitos jogos pela Equipa B, o Varela também foi chamado à equipa depois de fazer uma época completa no Casa Pia, o Carlos Martins e o Paulo Sérgio além de terem estado emprestados também fizeram muitos jogos pela Equipa B.

    É muito interessante atirar nomes, o pior mesmo é quando não se atira o contexto. O Quaresma e o Hugo Viana entraram na equipa ao lado de quem? João Pinto, Paulo Bento, Rui Bento, Jardel, Niculae, Pedro Barbosa, André Cruz, Beto, Phil Babb e Rui Jorge. Isto é o que se chama o "contexto" para que os jogadores não tenham de carregar às costas uma responsabilidade que a sua idade não aguenta.

    Quando o Moutinho subiu à equipa principal, quem o acompanhava no meio-campo? Pedro Barbosa, Rochemback, Sá Pinto, Rogério, Carlos Martins e o Hugo Viana.

    Quando o Nani subiu à equipa principal, quantos jogadores tinha essa equipa? Lembra-se que foi nessa temporada que o Sporting, além de ter chamado também o Varela e o Semedo, contratou o Manoel, o Wender, o João Alves e o Luís Loureiro? Ou quais os jogadores, e que experiência tinham, que preenchiam o restante plantel?

    E de outra forma, sabe qual era a distribuição - por anos de experiência de campeonato principal - dos jogadores que compunham cada respectiva equipa que acolheu esses jogadores mais inexperientes?

    O futebol do Sporting está num momento miserável. Mas não é por défice de estratégia no que diz respeito à construção do plantel ou à projecção/aposta de jogadores formados no Sporting. Porque entre os jogadores dispensados, esta temporada ou na temporada anterior, apenas 3 (três!) foram formados no Sporting (Saleiro, André Santos e Djaló), tendo para o seu lugar entrado o André Martins, o Adrien, o Cédric e agora mais recentemente o Betinho.

    Há uma diferença substancial entre acreditar e apostar nos jogadores formados e atirá-los para a fogueira. Há também uma diferença substancial na qualidade de um André Santos e na de um Hugo Viana ou de um Moutinho.

    ResponderEliminar
  34. O projecto da B é desde o principio um projecto a médio prazo, daí o numero de jogadores no plantel principal, todos com contrato para mais uma época. Nem podia ser de outra maneira. Fala-se agora muito de Cedric para perceber o que pode correr mal. Mas nem todos pensam assim, alguns com alguma força têm mais pressa e não se inibem de fazer o que for preciso como acabamos de ver com Domingos Paciência na época passada. Muitos não perceberam porque é que GL disse uma coisa à noite e fez outra pela manhã? Nem Duque, nem GL conseguiram segurar Domingos, como outros presidentes não conseguiram segurar outros treinadores no passado. Foi um enorme erro descartar Pereirinha que devia ter como suplente Arias, sendo que Boulahrouz também faz a posição. Para além disto, quem fala na equipa B como solução para os problemas da equipa A já no imediato ou mesmo a curto prazo não sabe o que diz. Aquilo que melhor temos, a formação, nem devia trabalhar junto da equipa principal, porque não é só virtudes. O único período em que a transição funcionou mais ou menos foi com Paulo Bento porque mais ninguém interferia e mesmo assim diz-se o que se diz. Muita gente não sabe mas até Boloni quis dar Ronaldo por um avançado francês.

    O que também valia a pena era a transcrição integral da conferência de imprensa de Vercauteren a seguir à derrota em Setúbal, onde já se diz que questionou a qualidade e o profissionalismo de alguns jogadores? É preciso não ter memória para perceber que é a mesma estratégia que assassinou Domingos Paciência. Porque é disso que se trata, decorre novamente uma tentativa de assassinar mais um treinador do Sporting. E era com isto que os adeptos se deviam preocupar. O próprio Sá viu o feitiço virar-se contra o feiticeiro impedido que estava de cobrar dos jogadores, depois de Domingos ter sido mal interpretado como convinha a alguns. Nesta fase o Sporting foi à Bélgica contratar um treinador especialista em recuperações, que entra logo fragilizado perante tudo e todos, inclusive jogadores, com um contrato só até ao fim da época?

    E Vercauteren tem imenso trabalho para fazer, tudo o que Sá Pinto não fez esta época. E quando digo tudo é mesmo tudo, já com 1/3 da época para trás e com a época a decorrer. Não adianta passarmos a vida a falar do passado, ainda para mais quando se passaram coisas que não dignificam o clube mas que devem ficar em casa. O belga é um excelente treinador e com a ajuda de todos pode conseguir salvar a época e quem sabe vir a fazer coisas ainda mais importantes no SCP.

    Há que estabilizar a equipa emocionalmente, trabalhar mais a consistência defensiva, os problemas na frente são os de mais fácil resolução, como já se viu aliás no último jogo. Mesmo na defesa que passa por algumas alterações de imediato, não há nenhum trabalho de outro mundo para fazer. A grande empresa é ao nível da cabeça dos jogadores. E aqui vai poder contar com muitos já vencedores e habituados inclusive a grandes palcos. É ao nível da organização que o trabalho tem que ser mais profundo e também que requer mais tempo que não há. Os resultados têm que aparecer já no próximo jogo e vão aparecer. Jogar bem levará mais algum tempo.

    O Sporting através de Carlos Freitas e como é natural devido à situação financeira do clube desde há muito nunca compra os jogadores que quer mas os que pode e alguns em circunstâncias muito especiais. A verdade é que se conseguiu alcançar um excelente lote de jogadores na medida do possível para cada posição. E nunca houve problema nenhum de maior no balneário, para além dos que decorrem deste tipo de contratações quando escasseia a disponibilidade financeira, os mesmos que se verificam em qualquer balneário. Todos querem jogar com os agentes a pressionar. Cabe ao treinador decidir, sem qualquer tipo de interferência.

    ResponderEliminar
  35. Os treinadores de bancada mais inteligentes sempre foram os resultadistas. Há resultados é bom, não há siga. Mas alguém se convence que pode fazer algum tipo de análise mais profundo ao fim-de-semana? Quando para trás estão imensas horas de trabalho no treino e essas sim decidem tudo. Os verdadeiros treinadores deviam ser os primeiros a reconhecê-lo em vez de se porem eles próprios a analisar o trabalho dos colegas? Valerá mesmo tudo no desemprego da televisão? E ainda lhe podem somar o comportamento dos homens e dos atletas que nunca chega a ser do conhecimento publico e que também condiciona e de que maneira todo o tipo de decisões que envolve as várias áreas da gestão de um plantel.

    Outro tipo de análise que passou a ser moda no futebol moderno foi o valor das contratações? Mas alguém se convence que o que chega a ser publico, comunicados à CMVM inclusive, ajudam a descortinar assim tanto sobre o verdadeiro negócio, as suas condicionantes e tudo o que o envolveu?

    ResponderEliminar
  36. esta nova fase godinho lopes começa com o enorme erro que foi trazer o domingos para o sporting!
    o domingos trouxe com ele esta merda de tactica 4x5x1 vulgo 4x3x3 e um plantel montado para tal.

    erro atras de erro até olhanense onde montou uma equipa ridicula que mostra bem o nivel do treinador, entra em conflito com Bojinov (o avançado mais experiente do plantel), este sai, ficamos mais fracos e a saga continua.

    Porque ganhamos ao gil vicente este ano?
    Foi porque jogamos com dois avançados como esta no ADN do Sporting?
    Foi porque fizemos 28 remates para 6 dos adversarios? 67% posse de bola?!

    *setubal-sporting 16 para 9 : 57% posse bola

    Foi o domingos como consequencia Godinho Lopes que o contratou, quem começou a atacar o ADN do Sporting e nem o Sá Pinto, nem o Oceano conseguiram perceber.
    O Problema do futebol do Sporting é um problema sobretudo Táctico, também psicologico mas sobretudo táctico.
    Temos que voltar ao nosso ADN que é jogo de ataque com dois avançados.

    ResponderEliminar
  37. Manuel António isso não tem ponta por onde se pegue. O Benfica interno, que é uma equipa deveras atacante e com isso até vai disfarçando desiquiilibrios mais atrás, joga sempre com 2 avançados. O Porto não ataca menos e só joga com 1 ponta de lança. A questão coloca-se na capacidade da dinâmica meter mais gente na frente durante o processo ofensivo e não no sistema táctico primordial. Muito menos no nome do treinador. O Sporting antes de Vercauteren só teve 1 treinador, chamou-se Domingos Paciência e não 3 como às vezes se escreve. O futebol é muito mais que a opção táctica do jogo.

    Durante largos períodos da nossa história jogámos em 4x3x3 e não deixámos de ser o melhor ataque por isso, mesmo sem vencer mais nada. E nem estou a levar em linha de conta o processo evolutivo do futebol, já jogámos com 5 avançados, nem sempre houve fora de jogo, etc.

    ResponderEliminar
  38. Já para não falar do sistema táctico implantado na formação.

    ResponderEliminar
  39. Eu sei perfeitamente em que contexto foram lançados os jovens que enumerei.
    Quando um jovem tem qualidades acima da média e maturidade psicológica suficiente, não há que ter medo de o lançar.
    Alguns podem estar prontos a entrar na equipa A aos 18 e 19 anos, outros não, para isso é que há um treinador e uma equipa técnica para analisar essas questões.
    Quem tem qualidade tem que ser testado, uns passarão no teste outros não.
    Agora não podemos é ter um plantel de tal maneira extenso que não damos qualquer hipótese aos jogadores da equipa B de poderem ser testados.
    Este plantel é completamente desequilibrado com excesso de jogadores numas posições e escassez noutras.
    Será que alguém considera uma boa estratégia desportiva mudar 3 vezes de treinador em pouco mais de um ano, alguém encontra o elo de ligação entre os 3 treinadores?
    Serei sempre pelo Sporting não me interessa qual é o nome do presidente, nem do treinador, agora também não sou cego, o que se passou neste ano e meio está a vista de todos os Sportinguistas, só não vê quem não quer.

    ResponderEliminar
  40. Jmbb,

    Não sei quem considera cego mas é como lhe digo: uma coisa é "testar" (VSP, ver se pega), outra é criar condições para que tenham sucesso. "Testar", para mim, é atirar para a fogueira. Uns queimam-se (como se queimou o Varela, o Djaló, o Paulo Sérgio, como se ia queimando o Rui Patrício e todos os outros que sempre foram os mais criticados em Alvalade, como o Carriço, o Pereirinha e afins), outros safam-se. Isso revela alguma estratégia?

    Eu que tenho um gosto enorme em ver os miúdos jogar posso garantir que o que mais me custaria era vê-los a ser "testados". Mas são opiniões

    O plantel é extenso? O plantel conta com 23 jogadores.

    O plantel é desequilibrado? Tem 2 GR, 2 DD (e um 3º na Equipa B que no ano passado estava na equipa principal), 4 DC, 2 DE, 2 jogadores para a posiçaõ 6, 3 jogadores para a posição 8, 3 jogadores capazes de fazer a posição 10 (Martins, Izmailov, Labyad) e 6 jogadores capazes de fazer ambas as alas (para 2 posições) Porque só tem 1 avançado ou afinal apostar no Betinho não conta como "teste"?

    Passou 1 ano e meio e, quando se chegou, o Filipe Chaby, o Bruma, o Tobias Figueiredo, o Eric Dier eram juveniis, o João Mário estava a no seu 1º ano de júnior e o Zézinho no 2º (ah! e foi testado pelo Domingos mas dispensado para o Atlético).

    Passou um ano e meio e continuamos a olhar para trás em vez de olhar para a frente. Os resultados não ajudam, mas não cegam ninguém. E o mais cego é aquele que não quer ver.

    ResponderEliminar
  41. Caro PLF respeito a opinião de quase toda a gente e também respeito a sua, embora não concorde com ela.
    Agora uma coisa é certa neste ano e pouco estamos muito longe de resultados satisfatórios, nem de qualquer coisa parecida com isso, sendo assim nunca posso considerar esta estratégia desportiva eficaz.
    Em relação ao Betinho não considero um teste, porque lançar um jogador em fase de desespero nos jogos, não é um teste.
    Refiro-me mesmo a lançar jovens no onze titular.
    Para mim a qualidade não tem idade, pouco me interessa se um jogador tem 18 ou 35 anos, o importante é o seu rendimento dentro de campo.

    ResponderEliminar
  42. Caro Jmbb,

    Não consigo perceber sequer com o que discorda, embora esteja no seu direito.

    E como é óbvio, a qualidade tem idade. Por isso é que não há prodígios de 13 anos a jogar ao mais alto nível. Talvez o que pretenda dizer é que a qualidade não tem idade quando é acompanhada de uma maturidade precoce e/ou de uma qualidade excepcional.

    Quanto a isso, lamento se a minha opinião o desapontar. O Sporting não tem nenhum Quaresma, Nani, Moutinho, Ronaldo ou Viana para lançar. Nem tinha há ano e meio, como fizeram por demonstrar os jogadores que foram vice-campeões nacionais na época em que a actual Direcção ganhou as eleições.

    Essa é a essência deste excelente post do Leão de Alvalade, a meter o dedo nesse comportamento tão sportinguista (e português) de raciocinar por oposição.

    Desculpe a minha irritação mas se há coisa que me deixa doente é que ponham em causa a continuação da formação destes atletas.

    ResponderEliminar
  43. PLF,

    Nem mais. As pessoas esquecem-se que alturas houve em que Carriço Veloso Djaló Nani e Patrício eram todos titulares de caras e passado uns meses eram os alvos de assobios na apresentação do 11. No Sporting são sempre presos por ter cão e por não ter...expressão muito feliz "raciocinar por oposição"!

    ResponderEliminar
  44. "Não moderamos os comentários, saiba merecer a distinção. Mas temos caixote de lixo para qualquer eventualidade."

    LdA, mil desculpas mas vou ter de quebrar o lema de merecer a distinção. Mas estou farto de ouvir e ver os mesmos tansos opinarem sem qualquer conhecimento. para eles a solução é sempre a antítese da que está a ser aplicada. o bom projecto é sempre o que ficou na gaveta e a cura é sempre milagrosa e incrivelmente fácil.

    cambada de broncos que se se aposta na formação criticam o desinvestimento, se se contrata com base em jogadores internacionais nas 5 melhores selecções do mundo critica-se o investimento.

    agora até usam o exemplo do dortmund, há dois anos usavam o exemplo de benfica e porto. esquece-se que nem todas as fornadas da academia conseguem formar um onze. e que o melhor caminho é o equilíbrio.

    burro não é só o que não pensa. é o que prefere não usar a cabeça para seguir cegamente ideologias alheias sem questionar nada...

    ResponderEliminar
  45. Nem se pode considerar que pense quem vê na formação algum tipo de solução para a época que decorre. Vercauteren disse que iam logo a correr comprar um carro. Acredito que estamos bem entregues. Também é preciso alguma sorte e falarmos menos de árbitros.

    ResponderEliminar
  46. Quando se fala no Dortmund para além de se ignorar a Liga deles, não se diz que de onde bateram até hoje no SCP havia 3 ou 4 direcções, ou seja, nunca chegávamos a hoje.

    ResponderEliminar
  47. Anónimo das 21:13, temos de ser completos, não nos podemos retrair nas denúncias aos ataques dos APAF's.

    O simples facto de estarmos mal em muitos capítulos, não pode implicar que nos calemos sobre uma situação repetitiva, com contornos de deliberado e que claramente nos prejudica.

    Esse caminho é aquele que deixará impunes aqueles que nos atacam. Penso que ninguém duvida que a APAF tem o Sporting como inimigo de estimação.

    ResponderEliminar
  48. AMendes,

    Queria dizer que ajudava não precisarmos de andar a falar de árbitros. Não só têm sido implacáveis como cirúrgicos durante todo o mandato, o que alguns preferem ignorar. A brincar a brincar mais recentemente não tínhamos perdido jogo nenhum e ainda estávamos na Taça de Portugal.

    ResponderEliminar
  49. Tiago,

    Até estou de acordo que se deva perder a moderação com alguns comentários, mas não me parece que o JMBB seja merecedor.

    Estamos todos à procura de soluções e, nestas alturas, todas parecem virtuosas.

    ResponderEliminar
  50. Ao ler os comentários do PLF e do Tiago insurgindo-se contra todas as opiniões contrarias aos deles e fazendo defesa atras de defesa impossível fazem-me lembrar um jogo do meu tio na luz em que levamos 5-1 e ele foi considerado o melhor em campo. Digam-me , é este o caminho? Eu vejo-os tecerem loas ao Godinho e ao trabalho que esta a ser feito e que o plantel é magnifico, mas então serei eu que estou enganado ou estamos em 13 lugar? Serei que estou enganado ou vamos no 5 treinador em ano e meio? Que entraram 26 jogadores nesse mesmo espaço de tempo?

    Sinceramente vocês dois não conseguem enganar ninguém!! Enganam-se é a vocês próprios!!! O plantel está pessimamente construído!! E os dois centrais escolhidos de caras para titulares só para dar um exemplo , são ou eram laterais nas suas selecções!! Rojo é lateral esquerdo e boularouz era lateral direito!
    Vejo-vos insurgir contra toda e qualquer linha de pensamento que não seja a vossa. O Tiago tem até o desplante do ultimo comentário em que chama tansos a quem fala de Dortmunds ou em aposta nos jogadores da B.

    Se calhar o melhor mesmo é descer de divisão sem tentar encontrar soluções. Talvez depois se vote de novo em Godinho para que seja possível descermos um pouco mais não??!!! Deve custar-vos muito cada derrota, cada palavra engolida , cada demonstração de impotência e incompetência que esta equipa emana a cada jogo. Mas custa muito mais aos outros saberem que não é este o caminho e continuarmos a nos afundar em desespero. Aprendam a ouvir todas as vertentes e talvez consigamos sair do buraco onde os sucessivos mandatos incompetentes nos meteram. No meio do debate é que se constrói algo....

    SL

    ResponderEliminar
  51. Miguel,

    Eu ouço. Há alguns discursos que tenho dificuldade em ouvir, porque são desconexos, como o seu.

    Enganar alguém?

    Não engano ninguém. Não quero é que as pessoas andem enganadas por discursos vazios como o seu.

    Sobre a qualidade dos jogadores há espaço para discussão (um dia debruço-me sobre o seu histórico para darmos umas risadas).

    Mas sobre factos não. Eu sei que para si os factos são uma coisa flexível, mas para a generalidade das pessoas não são. Coisas como o facto de há 2 temporadas o Eric ou o Chaby serem juvenis. Eu chamo a isso um facto. Não sei o que lhe chama, mas devem ser trivialidades ou minudências.

    Debate? Quando o meu amigo trouxer uma ideia para cima da mesa podemos debater.

    Mas uma coisa tem razão. Cada derrota para mim é muito amarga. Já para si...

    E lembra-se do significado SL?

    ResponderEliminar
  52. Eu tenho uma teoria, às vezes mais do que a tradicional denúncia que só serve para acicatar ainda mais os ânimos e não que não deva ser feita, interessa a forma como nos comportamos, a percepção que tem de nós do exterior. Ninguém se sente confortável a enfrentar uma fortaleza e se sim não o faz sem pensar duas vezes. Esta é que é a verdadeira força que um clube consegue projectar sem batota. A tal que dizem que o SCP perdeu ao longo dos anos.

    Não é bem a mesma coisa andar-se a falar em eleições na estreia do novo treinador, ao que o exterior já vai estando habituado infelizmente e ao mesmo tempo não aconselha ao lançamento de jovens jogadores, de acordo com a estabilidade necessária de que falavam para isso. Que acaba de perder o 1º jogo como perdeu e já está a ser questionado. Quando diz que ficou desiludido com alguns jogadores confirma ao mesmo tempo a sua qualidade. Ninguém fica desiludido por não bater o velocidade do som com um Fiat Punto. Da minha parte continuo a acreditar na possibilidade de sucesso com o novo treinador. Costumava ser para isso que os clubes trocavam de treinador.

    ResponderEliminar
  53. Caro PLF , não se debruce muito porque pode cair. E do alto da sua eminência parda pode provocar um estrondo tremendo. Sofre mais que eu nas derrotas? Só posso sorrir perante tal afirmação. O certo é que as minhas trivialidades ou minudencias infelizmente vão batendo certo e o essencial , o Sporting clube de Portugal afunda-se semana após semana. Pouco me importa aquilo que o senhor PLF pensa ou acha sobre mim. Importa-me sim o actual momento do clube e como iremos sair dele. E para isso todas as ideias são validas mesmo que seja triviais ou de tansos....

    SL

    ResponderEliminar
  54. A tolerância é um valor essencial.
    Gosto do Norte de Alvalade principalmente do Leão de Alvalade, porque entendo que defende as suas opiniões com racionalidade.
    Pensei que estava a participar num debate de ideias, mas depressa vejo que não é isso que se passa.
    A minha mensagem é que o Sporting precisa de todos os Sportinguistas, porque todos são importantes no apoio ao clube nesta fase tão complicada.
    Saudações Leoninas para todos os Sportinguistas.

    ResponderEliminar
  55. Plf
    Quer factos???
    Então aqui fica...
    Segundo pior ataque da liga
    Uma das piores defesas
    Quase em zona de descida
    Alvos de gozo em todo o Portugal

    Agora uma pergunta se me permite... Como e que consegue tentar defender o que não tem defesa????
    Você e todos os que defendem esta direcção que dia chegam a Alvalade para ir a bola e as tantas ups e verdade....o grande Godinho acabou com o clube...
    Cambada de otários
    Pessoas como vcs deviam eram estar no outro lado da segunda circular
    Otários

    ResponderEliminar
  56. PLF

    Estas guerras ñ me interessam. Não quero discussões estéreis mas sobretudo em stereo.... O Sporting esta doente e este não é o caminho.

    SL

    ResponderEliminar
  57. Miguel, não se trata de ouvir ou não as opiniões. mas tenho dificuldade em engolir opiniões de quem de manhã é assim, de tarde é assado e de noite é frito ou cozido. como o amigo PLF sintetizou, é o raciocínio pela oposição. e isso é que não é nem positivo nem produtivo.

    estou farto de vozes contra o Sporting. e dou o exemplo do teu tio (que falta fazem os grandes Sportinguistas) que nunca, e muito menos nos maus momentos, levantou a voz contra o Sporting.

    SL

    ResponderEliminar
  58. Miguel,

    Eu sou a eminência parda e o gajo que tenta enganar as pessoas... e não deve ter sequer lido o que escrevi antes. Depois não quer "discussões estéreis" ou "guerras"?

    Mas eu disse alguma mentira? Aponte uma! Aponte um sítio em que "estou a enganar" alguém.

    Não sou seu pai para lhe dar educação, e penso que isso já não tem emenda, mas se quer fazer acusações a outras pessoas (e meter-se em conversas alheias), pelo menos faça-o com alguma argumentação.

    Ou gostava que pegasse num seu comentário e dissesse que estava a tentar "enganar as pessoas"?

    Eu sinceramente gostava de ter um debate sério. A sério mesmo. Para perceber quais são as maravilhosas alternativas que são propostas. Deduzo que apostar no Eric Dier ou no Chaby quando são juvenis seja "arriscado", por exemplo.

    Ou então podemos ser como o anónimo dos "otários". Somos todos uns otários. Não sei muito bem o que disse de ofensivo, o que disse para merecer ser insultado, ou o que disse que coloque em causa que o que ele refere. Mas e daí, também não sei o que disse que - na sua opinião - constituiu um logro. Pelo que ficam ao mesmo nível (baixo), embora o segundo seja um bocadinho mais evidente.

    Vamos a esse debate? Acha que tem argumentos?

    Anotário,

    Pois. É por pessoas com a sua capacidade argumentativa que me sinto bem do meu lado. Sente-se gozado por ser do Sporting. Ora aí está uma bela condição...

    ResponderEliminar
  59. bom..decido voltar a escrever porque há uma coisa que me faz confusão. eu não sou contra o JMBB ou contra qualquer Sportinguista. e peço desde já desculpa ao JMBB mas o meu comentário não o tinha como destinatário. uns comentários mais acima e veríamos como se escondem os anónimos.

    não votei nesta direcção, mas não ajudo em nada o clube se, todas as semanas vier apontar erros, mesmo que nalguns casos haja coisas muito bem feitas.

    o clube está mal, a responsabilidade não pode morrer solteira. mas não podemos exigir demissões a cada derrota. assim não haveria projecto que resistisse.

    volto a dizer, não sou nem a favor nem contra godinho. mas sou a favor do Sporting. e tento ponderar bem o que digo para saber, se beneficio ou se prejudico o clube. coisa que muitos sportinguistas, alguns deles com responsabilidades, não fazem...

    JMBB não era minha intenção apanhá-lo no reboliço. peço que aceite as minhas desculpas...

    SL

    ResponderEliminar
  60. Plf

    Quando falei em discussões estéreis julgo que percebeu. Mas como não pode deixar nada por dizer, lá veio mais uma prosa toda bem elaborada para dizer....nada. Há muito para pegar. Principalmente na analise que vc faz a construção do plantel , achando-o bem construído. Eu acho-o completamente desiquilibrado. A comecar por aquilo que já disse aqui. Os centrais escolhidos como titulares são mais laterais do que jogadores da zona central. Mas haveria mais por onde pegar. Mas para que vou eu gastar o meu latim e o meu tempo para quem tem resposta para tudo? Até tem a audácia e ousadia de sugerir falta de educação da minha parte..... Perante esse facto só me resta retirar me e deixar-lo a falar sozinho sabendo de antemão que o Sporting esta na direcção certa, eu é que olho para um horizonte errado.

    SL

    ResponderEliminar
  61. Miguel,

    Se acha que os centrais do Sporting são laterais, está a fazer uma avaliação qualitativa (que eu não fiz) e não uma avaliação quantitativa.

    O que o Jmbb referiu - e era ao que respondia - era que o plantel era desequilibrado. Praticamente nem falei em nomes, só falei em posições. Não me parece que ao nível das posições esteja desequilibrado e depois cada um terá a sua opinião sobre o valor de cada jogador (e a sua adequação à função).

    Mas repito que nem me pronunciei sobre a qualidade dos jogadores. Pronunciei-me sobre o número de jogadores por posição e o número total, em resposta a um comentário que dizia ser um plantel demasiado extenso e desequilibrado.

    E com isso não concordo e apresentei as minhas razões. Não tenho direito a ter uma opinião sem ser acusado de estar a tentar enganar alguém?

    Mas muito mais importante do que isso - e foi o que motivou a minha participação - parece-me muito importante enquadrar, com os nomes, com os contextos, a sugestão de que se deveria apostar nos Bs.

    Falo de nada...

    Faça um copy-paste de um qualquer excerto e depois comentamos. Fica o desafio.

    Deixo aqui dois para ver se compreende o que (não é) educação:

    "Ao ler os comentários do PLF e do Tiago insurgindo-se contra todas as opiniões contrarias aos deles e fazendo defesa atras de defesa impossível"

    "Sinceramente vocês dois não conseguem enganar ninguém!! Enganam-se é a vocês próprios!!!"

    "Deve custar-vos muito cada derrota, cada palavra engolida , cada demonstração de impotência e incompetência que esta equipa emana a cada jogo. Mas custa muito mais aos outros".

    Sabe porque perco o meu latim consigo?

    Porque alguém tem de o fazer e não há racionalidade (nem amor ao Sporting) que aguente só podermos levar com o seu tipo de opinião.

    ResponderEliminar
  62. PLF,

    Este plantel nao foi bem estruturado. Um ponta de lança de raiz, jovem e titubeante, como unico sénior e Betinho como opção, de recurso, chega para o Arrentela.

    3 jogadores que fazem a posição 10 mas nenhum deles é 10 e o que faz melhor a posição é um caso clinico conhecido. Matias foi vendido abaixo de preço de custo e chegou e pegou de estaca na Fiorentina. O Sporting é especialista em esbanjar talento.

    Defesas direito deixámos de ter depois de vender Joao Pereira, antes do Euro, por meia duzia de patacas.

    Quanto aos centrais, será que um Pedro Mendes ou um Nuno Reis nao ofereciam mais garantias que o Rojo? Temos condiçoes financeiras para continuar a correr riscos desta dimensao a um preço que nao podemos pagar? Discordo da corrente que defende a qualidade de um plantel pelo numero de internacionais que tem. Há muito jogador fraco que é internacional, e só compramos internacionais que as equipas com mais poder financeiro nao querem, o que deve querer dizer alguma coisa. O Labyad, assim espero, será uma boa excepção para nós

    Para o Sporting competir actualmente, com a situaçao financeira que dispoe, é preciso ser melhor que os outros a antecipar nao so o talento do atleta mas sobretudo o momento exacto para o seu lançamento. E nesse aspecto nao posso estar mais de acordo consigo. O momento em futebol é muito importante, porque nem todos sao CRs e Figos. É preciso proteger estes jovens mas nao temos estrutura no plantel principal à volta de quem eles se possam apoiar.

    E pronto. Vivó Sporting.

    ResponderEliminar
  63. "Matias foi vendido abaixo de preço de custo e chegou e pegou de estaca na Fiorentina."

    ResponderEliminar
  64. Galvão,

    Não concordo consigo, por várias razões, e são as seguintes:

    - o que me parece estar inicialmente projectado era apostar no André Martins para a posição 10 (coisa que aliás tenho muita pena que não aconteça - recordo, por exemplo, os elogios do Bielsa), com o Adrien a ficar na reserva. Foi assim que o Sá Pinto começou a pré-temporada e para mim o ocaso do André Martins é um dos maiores erro desde o princípio da época.

    - as vendas do João Pereira e do Matias não foram boas, mas também não foram más. Más seriam se tivessem sido abaixo do preço de custo e não foram. Portanto não são meia dúzia de patacos, são o preço que por eles pagámos. O que significa, que apesar do percurso do Sporting no campeonato, nas 3 épocas em que ambos jogaram, ter sido globalmente negativo (e num ano em que houve muito poucas transferências) o Sporting não perdeu dinheiro (quanto dinheiro fez o FCPorto com o Belluschi, por exemplo?).

    - Fizeram-se 6 contratações e o que o Sporting recebeu pelo Matias, João Pereira e Veloso, parece-me ter ultrapassado (e muito) o que gastou em transferências. Infelizmente na época passada o Sporting ficou em 4º e teve de reduzir muito o orçamento para esta temporada. Por isso deixou sair vários dos jogadores mais bem pagos. Matias, Polga, Onyewu, Bojinov, João Pereira, todos estavam lá em cima na folha salarial. A qualidade paga-se mas há que ser pragmático. Por exemplo, prefiro o André Martins ao Matias, aceito que isso seja muito discutível. O que já é menos discutível é que um salário do Matias pagava o do André Martins, do Adrien e ainda devia sobrar para pagar a um Cédric ou a um Pereirinha. Em altura em que muitos criticam os gastos excessivos e o aumento da massa salarial do plantel, porque não recebe elogios a sua redução para esta época?

    - relativamente aos avançados, o Sporting tem 4: o Ricky, o Viola, o Rubio (que na temporada passada contava para o plantel principal) e o Betinho. Não me parece que qualquer equipa do campeonato nacional, que não o FCPorto ou o Benfica, desdenharia ter um dos 4 avançados do Sporting, pelo que considerá-los ao nível do Arrentela (que joga na 2ª Divisão distrital da AF Setúbal) parece-me um tanto exagerado.

    - Sobre o Reis falei lá em cima (passou metade da última época sentado no banco). Já o Pedro Mendes, tenho ideia que apenas fez 1 (um!) único jogo na época passada pelo Castilla, também não fez muitos mais pelo Servette (jogou 15) e também não era titular no Real Massamá (e isso eu sei porque ia ver os jogos).

    Mas em vez de lhe dar a minha opinião sobre o Mendes ou o Reis, pergunto-lhe: se em Julho lhe dissessem que o Sporting ia dispensar o Xandão para apostar no Pedro Mendes ou no Nuno Reis, qual teria sido a sua reacção?

    ResponderEliminar
  65. PLF,

    As vendas de Joao pereira e matias sao más, a do primeiro porque os 3 laterais direito que lá ficaram nao valem um Joao Pereira. Por que nao poupar no secundário e gastar no essencial, num titular indiscutivel?

    a do segundo é má, pura e simplesmente porque é um jogador com futebol nos pés como nao temos outro no plantel, nao se vende a preço de custo um objecto unico de um plantel, ainda por cima quando tem margem de progressao, nao está na fase descendente da carrreira, pelo contrario, está a entrar na idade potencialmente mais forte de um futebolista.

    Bellushi saiu mas ficaram la outros melhores que ele. É a diferença entre nao perder dinheiro numa transferencia de um porto para um sporting. se eu so tenho aquele, vale a pena a perda desportiva para ganhar o dinheiro que vou gastar num rojo? Pinto da Costa nao o faria. Ele nunca venderia um capitao de equipa em fase de desvalorizaçao, a um rival e por metade do seu preço de mercado. É uma questao de principios e é uma mensagem que se envia para o mercado. E depois temos a capacidade negocial que se vê, somos o clube dos desesperados que vende qualquer jogador à primeira proposta. E vendemos sempre os melhores e com mais potencial desportivo por que quem vem cá pescar vê o que nos nao queremos ver.

    Temos 4 avançados, todos eles jovens e, à excepçao de Wolfswinkel, sem provas dadas. Gosto do betinho e espero que esta escassez de soluçoes seja uma boa desculpa para lhe darem mais rodagem na primeira equipa. Mas nao chega para hoje.

    Relativamente ao Pedro Mendes e ao Nuno reis sao realmente poucos jogos, mas o André martins, de quem muito gosto, tambem jogou poucos jogos nos clubes por onde passou. Nao sei... concedo que há certamente gente mais apetrechada que eu para decidir que eles nao estao prontos para a primeira equipa. Mas o rojo está?

    Se no verao me dissessem isso, nao sei que diria, que falar depois do jogo é sempre fácil, e nao o farei. Mas fazendo um juizo á posteriori, trocar um jogador que nao era titular indiscutivel e que está por emprestimo por um jovem com potencial e da casa, quando tinhamos outros centrais com mais experiencia para aguentar o barco, nao me parece mal. nem me parece mal, por exemplo, poupar-se o dinheiro do rojo, central jovem e com potencial, e apostar-se num jovem da casa e com potencial a custo zero. É á posteriori mas é uma argumentaçao defensável á priori. E quem la está é pago para antecipar.

    ResponderEliminar
  66. Galvão, até porque seria mais fácil assobiar o jovem da casa do que o internacional argentino...

    ResponderEliminar
  67. Galvão,

    4 notas rápidas.

    1º sobre o Matias. Tem futebol, tem também uma irregularidade enorme. E é por isso passou 3 épocas no Sporting e foi sempre uma esperança adiada. Além disso, conta para metade dos jogos por temporada. Não sei o que lhe fez falar do Moutinho e de "princípios" (? que sugeriu que a venda do Moutinho tinha sido boa? ou acha que o os 5 médios que o FCPorto tem não fazem um meio-campo desequilibrado?), posso também constatar que o "pegar de estaca" são 8 jogos em 12, 4 a titular e uma utilização média de 47min por jogo efectuado (tem 380min).

    2º sobre o João Pereira. Pegando no seu argumento, não é por ser internacional que vale milhões. Não creio que seja superior ao Cédric, nem ao Pereirinha. Mas lá está, são opiniões. Eu estou muito à vontade com a minha, porque é bem anterior à sua saída.

    3º sobre o Pedro Mendes ou o Nuno Reis e o Xandão. Podemos o plantel principal não deveria ter ficado apenas com 3 centrais e assim deixar sair o Xandão para deixar o Nuno Reis a competir pela B e a ser opção para a A. Sobre o Pedro Mendes já não posso concordar - já é suficientemente bom sinal que não lhe tenham dado o passe para a mão, pelo que fez nas últimas 3 temporadas. Mas como lá em cima referi, se estamos a discutir a pertinência da contratação de 2 ou 3 jogadores - num total de 23 - então é porque o 95% da "estratégia" não há de estar tão errada assim.

    4º e último ponto: será este o melhor momento para fazer a avaliação? Dir-me-á que - continuando tudo na mesma - que sim, e é um ponto que não posso rebater. Eu acho que estamos naqueles momentos em que é particularmente difícil perceber onde os erros resultam do colectivo e onde resultam do individual.

    Estou convencido que 98% dos erros que vemos serem cometidos têm uma raiz colectiva. Se o Sporting voltar a ganhar, talvez constatemos que o plantel não foi tão mal construído assim.

    ResponderEliminar
  68. PLF

    Obrigado pelo tempo despendido e sobretudo pelo argumento que alguém tem que perder o latim comigo e pela suposta racionalidade de levar só com o meu tipo de opinião. Por oposto o que será a opinião do PLF? A verdade absoluta?

    Falou continuamente de eric dier e chaby. Em ponto algum falei deles. Chaby ao que sei tem para meses de lesão e foi operado. Defendi sim que caso se chegue a Janeiro com este acumular de maus resultados deviam despachar quem ganha-se muito e pouco fizesse. Lembro-me aqui há uns meses num mesmo tipo de discussão consigo dizer do alto da sua sabedoria de elite que o Elias seria vendido por muito mais em contra ponto com a minha critica a sua compra e ao seu rendimento. No futebol é certo que nao há verdades absolutas , tudo sao conjecturas mas acima de tudo momentos. Se o Sporting pode sair deste marasmo? Pode e deve. De preferencia já amanha em Alvalade e com todos nos a assistir mas até esse momento de vitorias há apenas umas verdades absolutas.
    13 lugar na liga a 8 jornada
    2 vitorias apenas em 14 jogos
    Fora da taça de Portugal
    Ultimo lugar na liga Europa com 3 jogos (acredito em 3 vitorias e seguir em frente)

    Falta uma vitoria? Falta muito mais que isso. Espero estar errado. Mesmo muito errado.

    SL

    ResponderEliminar
  69. Miguel,

    Continua a desconversar. Reitero o desafio: faça o copiar-colar de algum excerto do que referi nesta caixa de comentário e diga - do alto da sua sabedoria de elite - onde "estou a tentar enganar alguém", que foi a acusação que fez.

    Um excerto. Não lhe peço quatro, nem dez, um chega.

    Se não o fizer fica a promessa que cada vez que aqui fizer um comentário - porque tenho tanta liberdade para o fazer como o senhor - venho buscar o link deste post para demonstrar a todos que não é apenas mal educado, é mal formado.

    ResponderEliminar
  70. Quando as coisas não correm voltamos sempre à gestão de activos. A acontecer em Alvalade o que aconteceu no Dragão, com condições completamente diferentes, nas ultimas épocas e não só na ultima, Deus nos ajude... Ninguém segurava o J.Pereira e ainda bem. O Matias não é nem nunca foi 10 coisa nenhuma e isto nos poucos jogos em que está disponível por época. E Ismailov só não saiu porque não aceitou voltar para já à Rússia. Pela transacção do russo teria chegado um verdadeiro 10, onde ainda podem jogar A.Martins, como já foi dito a ideia original que acabou por não resultar, Adrien, Pranjic e até Labyad. E isto se a ideia do treinador passar por utilizar um 10.

    Dos centrais que agora não acertam uma já se escreveram maravilhas, de Xandão a época passada, de Rojo nos primeiros jogos - Otamendi também é quase sempre lateral na "Alviceleste". Para Boulahrouz recuperaram-se inclusive as palavras de Mourinho nos tempos do Chelsea. Agora a polivalência é uma coisa má? Onyewu foi emprestado com o aval do técnico que optou pelos seus 4 centrais.

    Temos um ponta de lança como o campeão nacional. E vários avançados que tanto podem jogar nas alas como entre linhas, onde já provaram que também valem golos, como o campeão nacional.

    Como também já foi dito vendemos e compramos pelo preço do mercado e não pelo que cada um acha. Sendo que as saídas cobriram as entradas, como era aliás imperativo que assim fosse, idem para prémios e ordenados. Que de uma forma inevitável, digo eu, vão ainda ter que baixar mais já na próxima época.

    Não temos é mais nada para dizer. Será? Era bom que assim não fosse.

    ResponderEliminar
  71. Plf

    Continua sem responder o obvio e refugia-se (como sempre) no fait-diver de o ter acusado de tentar enganar os outros. O seu historial de respostas fala por si. Não preciso de copy-paste , nem post-Its ou memorandos. Nem sequer ir a outras caixas de comentários para demonstrar a sua postura perante os comentários de quem esta farto deste marasmo em forma de caricatura de Sporting que nos apresentam jogo a jogo. Sou demasiado ríspido a comentar? Sou sim e assumo-o por completo . É uma falha minha inerente ao viver tão apaixonadamente o Sporting. Em ponto algum teria o desplante de acusar outros de má formação ou educação. Mas talvez seja capaz de acabar com isso. Acima de tudo dou a cara por aquilo que escrevo e consequentemente penso. Não me escondo atras de iniciais nem nicks. Preocupe-se mais com o clube e com essa necessidade de ver cor de rosa onde muitos outros vão vendo negro e não com a opinião do Socio e adepto Miguel Damas.

    Ps- Mais 3 B''s foram chamados a equipa principal. Sendo que dois deles são centrais....vamos continuar a falar de qualitativos e quantitativos ou vamos discutir "a séria" (como diz a minha filha) aquilo que devia ser o Sporting? É que isto(este plantel) não é nada. Mas eu percebo-vos. Criticarem o plantel e a sua qualidade era por em causa esse fabuloso construtor de football manager chamado Carlos Freitas.....

    ResponderEliminar
  72. Miguel,

    "Em ponto algum teria o desplante de acusar outros de má formação ou educação", mas acusar de enganar outros, está bem e ainda acha que é fait divers!

    O meu problema com pessoas como você é que têm uma capacidade nula de formular um qualquer argumento com mínimo de coerência interna. O que deixei acima é um exemplo, deixo-lhe outro:

    "Mais 3 B''s foram chamados a equipa principal. Sendo que dois deles são centrais....".

    Estão 2 defesas centrais lesionados (o Carriço e o Boulahrouz). Está pelo seu comentário a pretender sugerir que o plantel é curto, que se deveria ter contratado mais jogadores para defesa central? Ou acha que o Sporting deve treinar apenas com 2 defesas centrais?

    E ainda lhe deixo outro:

    "Preocupe-se mais com o clube e com essa necessidade de ver cor de rosa onde muitos outros vão vendo negro e não com a opinião do Socio e adepto Miguel Damas."

    Explique lá então quem é que interpelou quem nesta conversa, se fui eu a si ou se foi o contrário? Não acha que lhe poderia dizer "preocupe-se mais com o clube e com essa necessidade(???????????????????) de ver cor de rosa onde muitos outros vão vendo negro e não com a opinião do Socio e adepto Pedro Fajardo"?

    Nada... um vazio enorme de ideias, próprio de quem não consegue escrever 2 parágrafos sem se desdizer 3 vezes. Mas eu não estou aqui para o desdizer. Só não admito que coloque em causa o MEU direito de ter a MINHA opinião.

    ResponderEliminar
  73. Tiago, JMBB, PLF, Miguel,

    Provavelmente vou meter onde não me devia, até porque não tenho muito jeito para fazer de Rei Salomão. Mas também não tenho para fazer de Rainha de Copas, fazendo de conta que não se passa nada.

    Sobre os valores da tolerância sobre as opiniões dos outros tento dar o exemplo aqui. Acho até que levo a tolerância longe de mais, fechando os olhos a alguns comentários que mereciam resposta. Mas além da paciência tenho tenho também tempo limitado.

    Parece-me que deixar de rebater as opiniões e passar a classificar quem as emite ajuda pouco, e isso é tão válido quando se qualifica alguém como tanso porque não se concorda ou quando, pelas mesmas razões, se pretende que alguém emite uma opinião porque pretende enganar os outros ou tem uma agenda escondida.

    ResponderEliminar
  74. Caro fajardo tem todo o direito e deve exercer-lo!!! A sua opinião conta!! Mas desça lá do seu pedestal....os grandes dirigentes dos últimos 17 anos também estavam num pedestal e continuamente arrastam o clube para a lama. Fique-se senhor das suas convicções que eu fico com as minhas. Eu vou continuar a desejar estar errado e o caríssimo Fajardo continuara a debitar aqui loas a um reino depaurado e praticamente destruído. Acima dessas duas correntes de pensamento esta o Sporting clube de Portugal que arrasta-se perigosamente para um beco sem saída. Sobre considerações pessoais abstenho-me de as voltar a fazer mas garanto-lhe que o senhor não me conhece o mínimo dos mínimos para poder afirmar aquilo que afirma sobre mim.

    SL

    ResponderEliminar
  75. E para finalizar todo este "Ping Ping" textual que nos desvia do essencial ( discutir Sporting ) dou a mão a palmatória que por vezes entro demasiado a matar. Em todo o caso é algo que continuamente trabalho para evitar mas que a paixão intensa pelo clube me leva a alguns excessos. Felizmente que nada parecido com aquilo que "discutia" há uns anos....

    PLF

    Estamos no oposto mas no mesmo campo de paixão. Ambos queremos que o Sporting ganhe. Só que cada um com o seu caminho e convicções. Podes ter a certeza que trocava toda as minhas convicções/ razoes de queixa por um Sporting com vitalidade. Preferia mil vezes ter que engolir as minhas criticas e admitir que estava errado por um Sporting não sou campeão como aglutinador de títulos. Não quero ter razão quero sim um Sporting muito diferente deste. Apenas isso.

    SL

    ResponderEliminar
  76. @ "um Sporting não só campeão "
    Raio de correctores inteligentes....

    SL

    ResponderEliminar
  77. Leao de Alvalade,

    Se me permites, acho que a melhor maneira de parar uma dinâmica destrutiva na caixa de comentários, é escreveres mais um post bom dos teus. Verás que esta guerrilha fica logo desactualizada ;-)

    PLF,

    Nao que belisque o argumento mas o Pedro Mendes fez bastantes mais jogos do que apenas um pelo Castilla.

    Como dizes, nao acho que o plantel do Sporting seja fraco nem desiquilibrado, também nao acho que se possa avaliar taxativamente a qualidade de um jogador com base em 2 meses de Sporting extremamente conturbado. O próprio Gelson, que nao sendo um génio com a bola nos pés mas que parece ter dois dedos de testa, resume a coisa muito bem, se é que as declaraçoes ao jornal suiço sao verdade: "para onde vou, os treinadores sao sempre despedidos ao fim de dois meses.

    Só que nao há resultados e, mais do que responsáveis (figura a quem se exige melhoras) tem que haver culpados (figura que podemos condenar e sobre quem depositar a nossa raiva e indignaçao). Porém, é muito fácil analisar o planeamento com base nos resultados a posteriori. É fácil chegar a novembro e dizer que o plantel está mal construído, quando plantel é o mesmo de Agosto. Também é fácil ficar calado em Agosto e poder dizer em Novembro "estava-se mesmo a ver". Tem tudo a ver com a forma com a qual nos relacionamos com o clube e cada um busca o win-win à sua maneira: se o Sporting ganha, eu ganho; se o Sporting perde, eu sei perfeitamente porque é e tenho a soluçao, logo eu tenho razao, logo eu ganho. Win-win.

    Acho que espumar de raiva e disparar em todas as direcçoes é uma reacçao que de alguma forma alivia o sentimento de derrota.

    Outra coisa: se damos o Borussia de Dortmund como exemplo a seguir no campo da formaçao de jogadores (como se o Sporting tivesse abdicado de alguma coisa neste aspecto, enfim, é melhor nem me meter nisso), se calhar deveríamos tê-lo também como exemplo no campo da formaçao de adeptos. Um clube é-o na sua totalidade e a julgar por estes dados - http://football-ratings.blogspot.com.es/2012/05/25-years-average-attendances-borussia.html -, se há coisa que nunca perderam mesmo nos anos de penumbra onde qualquer adepto se calhar nos diz facilmente que terá batido mais fundo do que o Sporting agora, nunca deixaram de meter 70 mil no estádio. A grande força talvez esteja aí, na participaçao e no apoio constante à equipa, independentemente das opinioes sobre a gestao.

    saudaçoes leoninas,
    tiago

    ResponderEliminar
  78. Tiago,

    Há uns assuntos que me pegam de ponta e o da formação é um deles e o de apenas raciocinar retrospectivamente é outro. Juntou-se aqui uma bela combinação.

    Talvez infelizmente não peço meças a ninguém para falar - não de formação - mas dos jovens formados pelo Sporting. Não haverá mais de umas dezenas de pessoas mais habilitadas para falar do que eu, não por deter uma ciência particularmente apurada, mas porque vou aos estádios (campos!) e vejo quantas pessoas lá estão habitualmente.

    E acho que tem a maior importância debater. Mas para se debater, tem de se saber ouvir as opiniões contrárias e tem de se rebater com argumentos. Se se pretende mudar de paradigma, investir na formação ou fazer algo parecido com o Dortmund, pensem em todas as implicações possíveis (por exemplo, da susceptibilidade de haver alguma estabilidade com o clube na metade de baixo da tabela no final da época ou do impacto que isso pode ter numa estratégia de crescimento das receitas).

    Podemos discutir estas questões mais macro, ou gastar rios de caracteres com as qualidades (ou ausência delas) de alguns jogadores. O que não podemos fazer é constantemente meter tudo no mesmo saco.

    ResponderEliminar
  79. Mas ainda não perceberam que o PLF escreve para o jornal Sporting, a a maioria dos seus amigos da centuria é que governam o Sporting por esta altura?

    Mas ha duvidas que ele vai estar de acordo com tudo o que agora é feito?

    Quem é que vai criticar os amigos que ja lhe arranjaram um lugar no jornal?

    ResponderEliminar
  80. Anónimo,

    Tem nome?

    O "lugar" no jornal só me tira tempo ao que tenho de fazer para pagar as contas.

    Quanto ao "estar de acordo com tudo o que agora é feito", engana-se. Mas é verdade que concordo com grande parte. Só que tenho um blog, com 4 anos de histórico, para que todos possam perceber que não mudei de ideias de um dia para o outro.

    Mas o meu amigo gosta é de discutir pessoas e não ideias, não é?

    ResponderEliminar
  81. Já perceberam que quem fala do Dortmund não faz a mínima ideia do que diz? Eu já li sobre importar a realidade brasileira actual por causa do Maracanã? Portugal nunca teve qualquer cultura desportiva e no futebol valem só os resultados. O pior é que parece que não têm consciência como.

    ResponderEliminar
  82. PLF

    Para que não tenha mais maus juízos de valor qual é o teu blog?

    Ps- Não creio que o facto de escreveres no jornal do Sporting tenha muito a ver para o caso. Tenho amigos que escrevem para o jornal e não vejo motivo de desconfiança mas sim de orgulho.

    ResponderEliminar
  83. O PLF era o que defendia no seu blog que a base do plantel devia ser a formação e mais algumas contratações do nivel do Paulo Sergio, João Ribeiro e Desmarets e logo quando chegou o cheque e a vassoura a nova politica de contratar 19 jogadores numa epoca foi bem acolhida.

    ResponderEliminar
  84. Miguel,

    É este (já agora fazendo referência ao post que o anónimo que insiste em não assumir a paternidade das suas ideias):

    http://bancadanova.blogspot.pt/2010/04/os-objectivos-do-director-de-futebol.html

    E dou esse exemplo para mostrar 1 gajo (eu) que, ainda não havia cenário de eleições em cima da mesa, e já falava de uma Equipa B.

    ResponderEliminar
  85. Se já chegámos ao ponto de achar um defeito escrever no jornal do Sporting...

    ResponderEliminar
  86. MF,

    Um dia, na rampa para as eleições, houve um dos mais arreigados "anti-croquette" (boa pessoa, pareceu-me na altura) que me ligou para expor o programa de uma lista que preparava dizendo algo como "o nosso programa é o seu" e a perguntar-me se estava interessado em colaborar.

    Disse-lhe duas coisas: que à altura (em Fevereiro de 2011) não estava totalmente convencido que aquilo que era a minha propensão inicial seria a melhor estratégia (pois, também erro, também mudo de opinião e espero ir aprendendo com os erros) e que não estava interessado, porque integrava o grupo da candidatura do Luís Coimbra ao Conselho Leonino.

    Mas não lhe disse apenas isso. Apesar de saber que estaria longe de partilhar muitas das convicções do meu interlocutor - e apesar de serem umas 22h30 e estar no escritório a essa hora - falei com ele durante uns largos minutos, respondendo ao que o meu interlocutor entendia perguntar.

    Apesar da sua agenda me causar alguma confusão, pelo Sporting sou capaz de discutir com qualquer um. Tem é de ser numa base de civismo e de honestidade.

    ResponderEliminar
  87. E que mudou tanto deste post para hoje?

    http://bancadanova.blogspot.pt/2010/04/os-objectivos-do-director-de-futebol.html

    Os amigos que entretanto chegaram ao clube?

    ResponderEliminar
  88. Os comentários neste post confirmam a minha impressão pessoal de que há 2 tipos de adeptos:

    os que falam em função dos resultados e que por isso, se se ganha, nada têm a dizer e quando se perdem falam com os intestinos. Uma imensa maioria.

    os que apesar dos resultados tentam que não se destrua tudo, normalmente são esses que dão a cara pelas opiniões, que não se revêm na torrente destrutiva e que conseguem ter algum pensamento estratégico.

    JPM

    ResponderEliminar
  89. Desde já peço desculpas aos editores do A Norte. O teor acusatório de muitos dos comentários aqui colocados não se enquadra nos valores deste espaço. Mas se comento com muito pouca frequência é precisamente porque, apesar de ser plural, há uma certa "pluralidade" que alguns dos leitores (que não os editores do espaço) não aceitam.

    Caro Anónimo,

    já que sabe tanto sobre mim, posso saber alguma coisa sobre si? Acho que esta discussão teria no meu blog o seu lugar apropriado. Mas o que diz - e lá está, históricos servem para isso - é infirmado pelo histórico.

    Um ponto prévio: uma boa ideia em 2010 pode ser uma péssima ideia em 2010. Dou como exemplo comprar obrigações de tesouro da Grécia. As circunstâncias evoluem e as soluções devem considerar as circunstâncias. Quem tem sempre as mesmas soluções estará a pôr a ideologia (ou outras coisas) acima de uma solução prática para um problema. Isto para dizer que - por exemplo - o plantel da época 2009/2010 não é o mesmo da época 2010/2011. Não havia Cristiano, Hildebrand, Maniche, Evaldo, Zapater e afins.

    Depois, apesar de um contexto diferente poder sugerir uma solução diferente, deixo-lhe aqui um link que mostra que a minha opinião não muda do dia para a noite "por causa dos amigos":

    http://bancadanova.blogspot.pt/2011/05/30m-para-investir-e-os-salarios.html

    em que destaco "Mas tudo isso ficará dependente, por um lado, do acerto das contratações, para que se possa ao final distinguir o gasto do investimento"

    Andei à procura de outro mas não encontrei (talvez com mais tempo), mas que dizia essencialmente 2 coisas: que teria feito uma transição mais suave entre o plantel de 2010/2011 e o de 2011/2012 e que o que me preocupava era o risco inerente a falhar nas contratações.

    Continuo com a mesma opinião. Só que as contratações foram feitas e, na minha opinião, o risco compensou. Por isso na 1ª época foram 19 e na 2ª foram 6. A aposta na formação, ínsita a todo o meu "programa" desde a 1ª hora é uma realidade como há muito não se via em Alvalade.

    Satisfeito?

    ResponderEliminar
  90. *onde se lê o segundo 2010, deve ler-se 2011...

    ResponderEliminar
  91. Fantástico, também já começa a haver entendimento que a blogosfera leonina acrescenta 0 ao clube. Sempre a remoer no passado, o Fergusson ainda hoje disse que a maior certeza que tem sobre o futebol é que só interessa olhar para a frente.

    Ninguém mas ninguém acreditaria na qualidade do actual plantel do Sporting ainda há 2 épocas. Foi feito um esforço enorme. E na verdade esta época até houve um decréscimo de qualidade na Liga portuguesa assustador. O Braga já roda jogadores internamente. E mesmo assim não ganhamos a ninguém? Quem aterrasse aqui hoje juraria que o clube não paga salários mas até paga.

    Tirando os 3 grandes e o Braga ninguém joga à bola, mas todos acreditam que conseguem ganhar ao Sporting. E se for preciso ainda há sempre o árbitro. Estacionam o autocarro e isto é tudo psicológico, para os dois lados.

    A ideia do Futre de se fecharem em Alcochete não é má. O Manel diz que o Sporting tem equipa para começar a ganhar e não parar mais. Eu também acho. Falta começar. Pode ser que comece já amanhã.

    Entretanto há muita coisa bem feita mas sem resultados no futebol não há nada.

    ResponderEliminar
  92. PLF

    Tiro o meu chapéu ao post. É preciso trabalho , pesquisa e fundamentação. Claro que a conjuntura agora é diferente e a avaliação dos jogadores é a avaliação aos jogadores é pessoal. Há uns que concordo outros nem tanto mas a génese em que te baseias é a que defendo há muito. Com o senão que apostaria muito mais num treinador experiente (há muito que sonho com Bielsa embora o Unay Emery também seria uma escolha interessante). O ponto em que divergimos é na qualidade deste plantel e nas apostas que fazemos. Acredito tal como tu na qualidade dos jogadores que saem na formação. Concordo que salvo aqueles jogadores que nao enganam todos eles devem rodar um, dois anos para depois subir. Sou é contra as nossas compras por comprar que retiram espaço aos miúdos. Quanto ao momento actual apenas é uma convicção minha que em Janeiro pode ser feita uma revolução....ou nao.

    SL

    ResponderEliminar
  93. Que raio de convicção tão fraca Damas, parece a jogar no totoloto.

    ResponderEliminar
  94. Miguel,

    A que te referes quando falas de treinadores experientes? Pergunto porque o Vercauteren tem quase o dobro de anos de experiência como treinador do que o Unai Emery, por exemplo.

    saudaçoes leoninas,
    tiago

    ResponderEliminar
  95. Anónimo das 16.33

    Estou a ler e a escrever através de um tlm. Não tenho o mesmo a vontade nem paciência para respostas muito grandes e vi o post do PLF em condições "precárias" no entanto ressalvo que gosto muito deste tipo de post que dá azo a muita "discussão" no bom sentido. E próprio já fiz iguais no blog onde escrevo e é sempre boa matéria para "divagar"

    Tiago

    Percebo onde queres chegar e eu não tinha intenção de incluir o Vercauteren na discussão porque com um jogo não posso emitir uma opinião sobre aquilo que ele quer implementar!!
    Para além do mais por motivos familiares não pude ir a Setúbal. Ao vivo tem-se sempre uma maior abrangência das movimentações dos jogadores. Observação essa que terei amanha no meu lugar na A28. Sobre o treinador , tinha Paulo Bento experiência? Não tinha e em determinado ponto fez um formidável trabalho, aproveitando ou não o que de bom tinha sido deixado por Peseiro. Depois estagnou ou desgastou-se e perdeu a equipa e os adeptos. Os que vieram a seguir dele teriam estofo e embalagem para pegar de estaca? Talvez Domingos tivesse mas acho que o maior erro do Sporting foi não ter "metido" um homem da casa na equipa tecnica.
    No fundo poderemos falar de treinadores mas sem estrutura nunca iremos dar o passo mais além. Desculpa a resposta quase ao ritmo de telegrama. Mas ao tlm é atrofiante tentar expor todas as ideias

    SL

    ResponderEliminar
  96. Miguel,

    Claro! Onde eu queria chegar é precisamente à questao que por si só a experiência é mais complexa do que se pode pensar à primeira vista e recorrendo aos indicadores mais comuns (quantidade de anos a treinar, por exemplo). E também que neste momento o Sporting tem um treinador com mais experiência do que a maioria dos que passou pelo clube nos últimos anos. É isso garantia de alguma coisa? Nao. No meu caso, tranquiliza-me um pouco apenas pelo facto de que que um dos erros dos últimos tempos do Sá Pinto ter sido, aparentemente, duvidar de uma série de ideias ou frustar-se na sua implementaçao.

    saudaçoes leoninas,
    tiago

    ps.: Ah, e gosto muito tanto do Unai Emery como do Bielsa, o que nao me impede pensar que, mesmo que fosse possível financeiramente, um seria uma péssima soluçao para o Sporting neste momento (Bielsa) e um seria uma soluçao muito mas muito duvidosa (Unai).

    ResponderEliminar
  97. Juan Ignácio Martinez, que a maior parte dos portugueses não conhecia, foi considerado o melhor treinador em Espanha na época 2011/12 na mesma Liga de Mourinho e Guardiola. Para mim na actualidade era Simeone, tal como o galardoado, pelo grau de exigência que se lhe conhece, o mesmo dar tudo que o tornou famoso enquanto jogador, em suma por todo o trabalho que têm vindo a desenvolver, inclusive em divisões secundárias.

    O SCP acaba de contratar o treinador que conseguiu e que achou melhor. Vercauteren é um excelente técnico, com resultados e com muitas das características que se ouviam pedir. Faz algum sentido estar agora a equacionar o nome de outros técnicos? Ou este modo de estar, de questionar toda e qualquer decisão de quem lidera o clube nas actuais circunstâncias, admito pela falta de resultados nas ultimas épocas, tornou-se de tal modo hábito que veio ofuscar por completo o principal dever da massa adepta, nem mais nem menos, suportar contra tudo e contra todos os que vestem a nossa camisola e não os que andam na cabeça de cada um?

    O maior problema deste modo novo de estar do "novo" adepto leonino e que não tem nada a ver com a exigência que sempre nos caracterizou, é que depois falta legitimidade para exigir dos outros o que nós não fazemos.

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (16) Académica-SCP (1) adeptos (94) Adrien (19) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (2) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (13) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (5) arbitragem (94) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (3) Bastidores (72) Batota (19) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (9) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (68) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (1) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (63) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (17) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (89) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (23) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (28) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (44) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (12) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (8) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (5) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (22) Slimani (11) slolb (1) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (2) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (98) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)