quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Estará o "modelo Jesus" a acabar com o "modelo Sporting"?

O debate sobre as consequências das alterações produzidas pela chegada de Jorge Jesus ao Sporting está na ordem do dia mas quase sempre fomentado não pelas melhores razões. Como pano de fundo tem estado o ressabiamento provocado pelo final de uma relação mal resolvida entre o treinador e  o seu antigo clube. Jesus não parece esquecer e muito menos perdoar a forma como foi afastado. Do outro lado a surpresa pela decisão tomada pelo treinador continua ainda por digerir: pelos vistos não contaram que, ao invés de se deitar na cama que já lhe tinham feito, ele iria escolher o seu próprio caminho. O facto de ter "atravessado a estrada" é que funciona como agravo.

Como já todos "percebemos" Jorge Jesus apresta-se a fazer em fanicos a formação do Sporting tal como quase aconteceu com a formação no Seixal. Como "é claro" para todos, foi JJ que atou e enfiou num contentor uma série de jovens e promissores jogadores, à revelia dos dirigentes. Todos os bons jogadores contratados e valorizados nas cinco épocas foram obra da "estrutura", apesar da presença de Jesus. A força e a mestria dessa organização quase conseguiu evitar a perda de alguns campeonatos praticamente ganhos, bem como duas Ligas Europa, perdidos por demérito óbvio do treinador.

Enquanto eles se resolvem, olhemos para dentro de casa. A chegada de Jesus é vista pela generalidade dos adeptos como algo de importante, por muitos até decisivo para o crescimento competitivo da nossa equipa principal. O Sporting está há demasiado tempo afastado do titulo nacional e JJ parece ser o treinador indicado para conseguir por fim a esse hiato. Mesmo concordando com a ideia, tal não anula a necessidade de reflectir sobre as algumas opções tomadas,  por poder estar em causa um modelo no qual a generalidade dos Sportinguistas se revêm - a formação - e por ser cada vez mais consensual ser esse o modelo mais equilibrado para garantir a sustentabilidade da sua principal actividade, o futebol. 

Não adianta negar as evidências: o plantel do Sporting é hoje formado por menos jogadores da formação que no passado recente, numa alteração que já vinha do ano passado e que agora se consolida. Essa certeza parece recolher ainda mais significado quando se constata que não entrou para o actual plantel nenhum jogador da formação, todos os que dele fazem parte já dele constavam no ano passado. Acresce ainda diminuição do contingente oriundo da formação, com a saída de João Mário e André Martins.

Mas quer isso dizer que o Sporting deixou de apostar na formação como factor determinante para a formação do seu plantel? Tal não se pode concluir, se se considerar que oito desses jogadores (Patrício, Beto, Esgaio, Semedo, William, Adrien, Matheus e Gélson) são oriundos das nossas escolas, cinco deles são potenciais titulares e três deles o suporte identitário da equipa. E se é certo que um numeroso lote dos jogadores dispensados são produto "made in Alcochete" - Carlos Mané, Podence, Wallyson, Iuri Medeiros, Tobias Figueiredo, Carlos Mané, Geraldes, Filipe Chaby, Palhinha, Wallyson - todos eles mantêm ligação ao clube, embora Mané e Wallyson estejam já fora do nosso controlo, por termos prescindido do direito de opção em favor dos clubes onde agora militam.

Importa então perceber se as entradas de Joel Campbell, Bas Dost, Luc Castaignos, Douglas, Elias, Petrovic, Meli, André, Alan Ruiz, e Markovic põem em causa o modelo que vigorava anteriormente, ou significa pelo menos um mudança relevante. Afirmar, como ouvi e li, que o Sporting como clube formador estava extinto é manifestamente excessivo. A aposta na formação não só se mantém no imediato como continua a ser possível no curto médio / prazo. A questão aqui não é pois a  exequibilidade, mas está agora na vontade. O mais importante a perceber é qual é ideia de Jorge Jesus relativamente à aposta nos jogadores oriundos da Academia e até onde está disposta a SAD - leia-se Bruno de Carvalho  - a ir ou a deixar-se levar.

Aqui há que procurar analisar o passado de Jorge Jesus com justiça. O que ele fez até hoje em matéria de aposta na formação tem um valor relativo. Nenhum dos clubes por onde passou anteriormente possuía a identidade e qualidade que o Sporting hoje lhe oferece. Como treinador inteligente que é, ele não pode - ou não deve - ignorar esses valores. E cabe à direcção defendê-los e dizer ao treinador onde ficam as balizas e a linha de fundo.

Depois há que procurar perceber se a nossa tão famigerada "aposta na formação" tem sido um modelo executado com equilíbrio e aí a resposta óbvia parece-me negativa o que pode sair reforçado pelos resultados. Não porque a formação tenha falhado, mas sobretudo porque a capacidade/competência na hora de recrutar poucas nos tem valido. Paradoxalmente, têm sido os fiascos no recrutamento que têm "obrigado" aos jogadores da Academia a assumirem maiores responsabilidades, mais cedo, proporcionando-lhes assim a afirmação.

O que estamos agora a fazer com a aquisição de jogadores mais experientes e de valor confirmado parece-me mais adequado às ambições naturais do clube e que em nada obsta à aposta na formação. Como tentativas semelhantes já foram ensaiadas anteriormente sem sucesso, importa perceber se o que agora se está a fazer é o mais adequado, onde estão as nossas vulnerabilidades e onde os procedimentos são não apenas adequados mas também necessários. É isso que faremos num post a dedicado, com exemplos concretos.

Para finalizar, não gostaria que no futuro o Sporting se servisse de Jorge Jesus como álibi para justificar falhas que são exclusivas de quem tem que dirigir, como faz agora o nosso rival. Porque, se é certo que há futuro imediato para a nossa formação continuar a ser relevante na equipa principal, não é menos certo há indícios preocupantes - na equipa B principalmente, mas não só - sobre as consequências das muitas decisões tomadas num passado recente, onde o talento parece ter perdido importância para o peso, a altura e o resultado imediato e onde não se vê quem possa seguir no futuro o caminho trilhado por Adrien, João Mário, William, ou até mesmo Gélson ou Semedo.

17 comentários:

  1. Algumas notas:

    1.Sim,espero que o modelo Sporting seja substuido, quase de cima abaixo. Espero que nasça um novo modelo e um novo paradigma, que o próprio post aborda, assente não só na academia,que como já percebemos todos, mas ao resulta.

    2.na opinião do autor o mérito do Sport Lisboa e Benfica ter sido tricampeão de vê-se à estrutura, apesar de JJ. Eu penso o contrário, JJ fez renascer os vermelhos, apesar das negociatas do Sr. Vieira, que aliás vieram agora a 'nu'

    3.nao sou um defensor do actual presidente, até nem votei nele, mas a minha consciência obrigá-lo a ser honesto, este Presidente foi a melhor coisa que poderia ter acontecido ao Sporting.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luciano Silva:

      1- Não se justifica nenhuma vassourada, como sempre o equilíbrio é a melhor solução.

      2- Deve adicionar uma elevada dose de ironia nessa minha opinião até porque eu ainda me lembro do era o SLB antes de JJ.

      3- Não estou assim tão certo disso, mas sem dúvida que lhe está a correr bem.

      Eliminar
  2. "oito desses jogadores (Patrício, Beto, Esgaio, Semedo, William, Adrien, Matheus e Gélson) são oriundos das nossas escolas" - ou muito me engano ou destes oito só três jogarão com regularidade: Patrício, William e Adrien. E desses três só dois têm realmente qualidade para jogar num clube como o Sporting.
    Para sermos sinceros já sabíamos que com Jesus iria ser assim. Se era motivo de gozo a não-aposta na formação (com Jesus a ser Jesus quando diz que têm que nascer dez vezes, entre outras "pérolas") quando ele estava no outro lado da 2ª circular, quem iria pensar que deste lado iria ser diferente?
    Mas se por um lado não há surpresa neste novo paradigma trazido por Jesus, por outro há que lamentar a forma com tal foi feito. Só um exemplo do que falo: ter garantido publicamente que Iuri, Podence e Palhinha ficariam no plantel para depois despachá-los é feio e pode deixar marcas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel,
      Não concordo na apreciação aos 3, julgo que qualquer um deles tem provado o seu valor. Vejo como natural que Gélson possa gradualmente ir perdendo tempo de jogo, o que não é liquido, atendendo às lesões de MArkovic e aos compromissos do clube e selecções.

      Sobre o Iuri, Podence e Palhinha falarei no próximo post sobre esta matéria.
      Abraço

      Eliminar
    2. De William, Adrien e RP só dois é que têm realmente qualidade? Não sei a quem se refere, mas qualquer um deles é tem MUITA qualidade.

      Não sei se Semedo e Gelson continuarão no 11 mas não tenho dúvidas que terão muitos minutos, que são 2 apostas claras do treinador.

      Eliminar
  3. Excelente post e bom (e importante) tema. Não vejo que ambas as situações não possam evoluir paralelamente (modelo Sporting e Jesus). O modelo que eu realmente gostava de ver implementado continua a ser o modelo Roquette original, aquele com o qual ele foi eleito e se partiu para a criação de uma SAD. Hoje tal já não é possível (já não existe património imobiliário) e nem na origem foi implementado conforme estava concebido. Adiante... Algo estava profundamente errado no modelo Sporting porque tendo um bom modelo teórico falhava na prática e essa falha resultou na ausência de títulos para acompanhar o sucesso formativo.

    Vamos à origem, um clube da dimensão do Sporting até quieto consegue angariar um numero tal de atletas que inevitavelmente irão surgir jogadores com qualidade, já acontecia nos anos 80 e os miúdos da formação treinavam nuns batatais mal amanhados comparando com aquilo que existe hoje.

    O enorme erro do modelo Sporting para mim é o queimar etapas de formação de forma precoce, tivemos uma multitude de atletas que foram expostos cedo demais à alta competição o que gerou desgaste nesses jogadores ou saídas rápidas sem geração de sucesso no clube. A lista interminável de atletas a quem o Sporting deu oportunidade e montra antes de completar os 20 anos não tem noção da dimensão de investimento que isso representa para o clube e o seu retorno quer financeiro, quer principalmente desportivo foi sempre menor do que o seu potencial. Havia que mudar e principalmente ganhar.

    Quando Bruno Carvalho entra é tempo de vacas magras e o grande mérito de gestão que lhe dou foi o emagrecimento dos quadros do clube num volume perfeitamente invulgar, esse emagrecimento varreu a academia e a formação, se há desinvestimento na formação JJ não tem nada com isso, foi feito antes dele e irá demorar a recuperar. Bruno Carvalho tem sorte num aspecto, os frutos que tinha na academia já formados e no plantel principal eram excelentes e a esses manteve-os, investindo igualmente bem nos técnicos principais que teve, Jardim e Marco, são do melhor a que o clube podia atingir e Jesus um investimento brutal que está a resultar.

    Aqui entra JJ que beneficia, como ele nunca se cansou de dizer, da qualidade que teve ao seu dispor no plantel e essa qualidade tem o ferro academia Sporting. Jardim e Marco fizeram trabalhos notáveis mas abaixo do que seria necessário para ser campeão, nunca as suas equipas demonstraram dinâmica para entrar no valor de pontos necessário para chegar a títulos. Ora o Sporting precisa de títulos como de pão para a boca e aqui sim Bruno Carvalho não vacila e parte para a o investimento em Jesus.

    ResponderEliminar
  4. JJ sabe que não pode pedir a miúdos sem bagagem para assumir a luta por um titulo, mas não tem problemas em arriscar nuns miúdos num grupo forte (foi assim que Quaresma e Viana foram campeões) e construiu com o que havia e como deve ser de trás para a frente. Todos achavam que o Sporting tinha uma boa dupla de centrais com POliveira e Naldo (e tinha) mas para chegar ao topo do Evereste é preciso mais e melhor e hoje ninguém trocava Coates e Semedo pelos anteriores.

    Gelson não devia ter o papel que tem hoje no Sporting, ou melhor ainda não devia ter, está exposto à critica e à responsabilidade cedo demais se falhar, e sairá barato e depressa se acertar. Gelson devia andar a fazer o que estão a fazer Iuri, Podence, Palhinha, Geraldes, etc., e o que fez Adrien e Cedric quando após apostas falhadas na primeira equipa foram ganhar tarimba para Coimbra e regressaram após vencer à casa mãe.

    Quando Jesus apanha Adrien, William, JMário, Patricio, eles já não são meninos nenhuns e precisavam como o Sporting de alguém com outra bagagem para os elevar a outro nível.

    Jesus nunca apostaria em Patricio como fez Paulo Bento aos 19 anos, mas deve agradecer hoje todos os minutos de jogo que ele teve no Sporting nessa altura, todos os assobios, todos os cartazes, todos os erros. Jesus perante uma situação análoga ia buscar um Júlio César qualquer e dizia ao puto Patrício para ir jogar na Covilhã ou Belém.

    Hoje e no futuro próximo, quem tem de segurar os putos terá de ser a estrutura do Sporting, por conhecimento profundo dos seus atletas e aguardar o momento certo para conseguirem entrar num grupo que está a ser construído para ser campeão, não vai ser fácil.

    Sobre as criticas que fazem a JJ, por exemplo por nunca ter apostado em Bernardo Silva é simples, ele não precisava de apostar, ele tinha naquele momento jogadores melhores a jogar e que já não eram apostas, eram em termos de rendimento certezas, se lhe dessem o Bernardo de hoje, já com a tarimba feita talvez ele o aceite mas a vir de júnior... nem o Bernardo, nem nenhum daqueles em que nós apostámos em tenra idade como Moutinho, Simão, Quaresma, Viana, Veloso, Dier, Ilori, Bruma, Saleiro, etc...

    Isto já vai longo e termino assim, espero que a evolução seja, daqui a 2 anos entra Iuri depois de Gelson ter sido bicampeão e vendido por 60 milhões e o puto maravilha da altura vai jogar para o Moreirense. Isto claro, supondo que JJ ainda cá está, o que duvido...

    ResponderEliminar
  5. Muito bom texto, muito bem complementado pelo comentário do LMGM. Parabéns!

    ResponderEliminar
  6. Tirando as principais ideias de LdA e de LMGM tenho para mim que o Sporting devia ter uma equipa baseada em homens formados no Clube, com um, ou no máximo dois, meninos da Academia, acompanhados por mais 2 ou 3 bons jogadores vindo de fora.

    Mas também tenho uma certeza: a responsabilidade do votar aos ostracismo os jovens provenientes de Alcochete não é, exclusiva, de JJ. É a filosofia dos actuais dirigentes do Sporting Clube de Portugal. Esqueçam por momentos o futebol, e olhem para as equipas de hóquei, futsal e, especialmente, de Andebol. Muito trabalho na formação mas contratações aos molhos para as equipas principais.
    E aí, que eu saiba, JJ ainda não manda.
    SL

    ResponderEliminar
  7. É verdade 8, e pelas mesmas razões, concordo com aquilo que seria o ideal (homens da casa, 3 putos, 3 bons de fora) mas na prática não resulta ou melhor vencer e vencer de forma regular fica mais longe.

    O Sporting é um clube bipolar, não no sentido pejorativo mas onde diferentes (opostas?) matrizes chocam. Uma a matriz desportiva, de fazer desporto, com escalões de formação, atletas, treinadores, dirigentes e "criar" campeões nacionais, internacionais, olímpicos, etc., outra a matriz de vencer, ser o primeiro, ser o melhor, o vencedor, ora para vencer hoje eu posso atalhar caminho e em vez de esperar que o iniciado chegue a senior e se revele um campeão, posso ir logo comprar um pronto a render e se não formos nós a fazer isso será a nossa concorrência.

    Acredito que ambas as matrizes (ou modelos) podem evoluir juntos, principalmente num clube como o Sporting que já tem à partida uma enorme matriz desportiva, mas neste momento urge vencer e aí o caminho é outro, ou melhor posso atalhar caminho se tiver recursos financeiros para isso. A nossa concorrência passou a fazer isso com sucesso, temos de nos adaptar e procurar que a matriz desportiva não... desapareça, sendo que essa é a tendência natural actual para um clube que queira ter uma matriz de vitória.

    O Manchester City (ou o Chelsea, ou PSG...), quando quis ser o maior, o primeiro, o vencedor foi primeiro buscar o livro de cheques e contratou os atletas que entendeu para chegar mais depressa ao topo, não garante vitórias mas atalha caminho, só depois investiu numa academia e irão aguardar os anos necessários para ela produzir resultados (leia-se atletas) com qualidade para entrar numa equipa que quer ser campeã e com atletas e treinadores de top. Julgo que será muito mais simples a um puto qualquer crescer apoiado em atletas de top do que a ter de ser ele a dar o exemplo e a carregar a equipa para o rumo certo.

    Hoje, com as condicionantes do desporto e principalmente do futebol, a formação ou a matriz desportiva devia estar a ser explorada por clubes, por exemplo, como a Académica que anda feita parva a contratar jogadores rascas com dinheiro que não tem em oposição a um investimento centrado nos seus jogadores (e técnicos) de formação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso, LMGM,

      Sinceramente estou farto de discutir modelos, até pq já tentamos tudo e o seu oposto durante as ultimas 14 épocas e nada... Zero títulos de campeão. O SCP não vence, mt por culpa própria. O ano passado é bem o exemplo disso... Foram erros próprios, no relvado e tb fora dele, que nos impediram de festejar em maio passado e quebrar o longo jejum...


      Esta aposta tem que dar resultados desportivos e este ano, BdC e JJ não tem desculpas: só existe uma opção: ganhar. Porque se financeiramente não é sustentável o modela agora seguido, sem vitórias transforma-se num modelo auto-destrutivo. Eu aceito esta aposta para atalhar o sucesso, desde que, à semelhança do s exemplo MCity, Shelsea e PSG, se vença. Vencendo, podemos então ir modificando o modelo, tornando-o mais sustentável.

      Abc e SL

      Eliminar
  8. Leão de Alvalade,

    De acordo em praticamente tudo, sobretudo nas dúvidas que levantas. Não consigo perceber (nem quero, confesso), como a partir dos mais do que muitos exemplos só no passado muito recente de J. Mário, William, Dier, Ilori, Martins ou Adrien, ainda há quem ache que emprestar futebolistas com valor a outros clubes é método. Na maioria do tempo, acho, o Sporting empresta-os só porque não tem lugar para eles, lugares ocupados por Melis, Magrões, Téos e Petrovics. Mesmo para bons jogadores que não são extraordinários, como Adrien, ele não veio da AAC mais maduro nem melhor jogador. Veio com mais jogos que é diferente, veio mais confiante, jogos esses que deveria ter feito na equipa do Sporting por ter mais do que valor para isso, aí desde 2009 ou 2010 ou coisa que o valha, não me lembro qd é que o Adrien primeiramente apareceu, num período onde o Sporting deu visibilidade a jogadores como Zapater ou Maniche.

    Coates que é um bom central e que soma muitas internacionalizações pelo Uruguais e tem experiência de Premier League, nunca oferecerá o mesmo contributo que Ilori ofereceria quando primeiro apareceu (em Angola, salvo erro, com Domingos) na primeira equipa do Sporting. Por ser melhor jogador do que Coates, por ser mais conhecedor do jogo, não precisaria de se provar. Precisava só de entrar para a equipa do Sporting.

    É o que fazem grandes clubes alemães e franceses. Ou belgas, acho eu, tenho essa ideia pelo menos.

    Outra ideia Leão de Alvalade, ainda sobre as dúvidas que levantas e que também as tenho: às vezes sinto-me tentado a achar que JJ é nesta matéria (aproveitamento de jogadores da casa) prejudicial ao Sporting, noutras alturas aproximo-me de achar que é indiferente, que são os dirigentes do SCP que reiteradamente falham naquelas que deveriam ser as suas tarefas, independentemente dos treinadores escolhidos.

    JJ destruiu pelo menos 1 plantel do "os Belenenses". Destruiu-o é a palavra. Em Braga não me lembro. E no Benfica também não faço ideia pq em boa verdade nc vi o Cancelo ou o Bernardo Silva jogar - não acompanho o AS Mónaco. Não faço ideia.

    Sei que gosto muito do JJ e que gosto que ele esteja no Sporting.

    Um abraço Leão de Alvalade e como discutimos há uns dias, venha o título este ano pq o Sporting precisa dele. JJ não precisa. Mas o Sporting precisa. Só espero que essa conquista não seja nessa altura sinónimo da sua partida. Outra coisa pequena: além de Markovic, ninguém sabe quais serão os contributos de jogadores como Bas Dost ou Campbell. Esperemos que se revelem importantes mas nada indicia uma coisa ou outra (que não serão importantes). É esperar para ver.

    ResponderEliminar
  9. Ainda sobre o tema, vale a pena reler:

    http://anortedealvalade.blogspot.pt/2014/10/a-contratar-deus-e-apenas-mais-uma-peca.html

    Estava aí nos "links" relacionados.

    ResponderEliminar
  10. O que eu queria entender é por que razão se pagou 3,2 milhões em comissões na compra do Alan Ruiz.

    ResponderEliminar
  11. O JJ é o melhor do mundo e a formação leonina também.


    Só por isso é que o Sporting Clube de Portugal foi no ano passado arrebatador e o nosso novo messias pode apostar sem reserva na nossa impar formação.


    Comparar a formação do Sporting Clube de Portugal atualmente com a dos vermelhos é das maiores ofensas que se pode fazer.

    Nós somos TOP mundial e temos apostado imenso, eles, são fracos que doíem. Por isso mesmo, o nosso fantástico treinador não pode apostar na formação das galinhas.


    Falar de André Gomes, falar de Bernardo Silva, falar de Lindelof, só para citar alguns, é falar de gajos fracos, gajos sem qualidade, qualidade essa que ninguém via e ninguém vê. Tal como o nosso novo messias disse, "apostar na formação dos outros..eheheh".


    Todos nos sabemos que o nosso messias é um fantástico potenciador. O treinador TOP que só aposta se houver mesmo qualidade e os jogadores assim o quiserem.

    Apenas dei exemplo de 3 barretes da formação das galinhas elevados pela comunicação social a jogadores bonzitos.


    Para mim e cingindo-me apenas numa posição do terreno, lembro-me da potencialização de defesas esquerdos nas galinhas, que o nosso messias conseguiu demonstrar:

    1- Sepsi
    2- Shaffer
    3- Jorge Ribeiro treinava à parte
    4- Coentrão
    5- Carole
    6- Emerson
    7- Capdevilla
    8- Luís Martins
    9- Luisinho
    10- Melgarejo
    11- AAlmeida
    12- Bryan
    13- Sílvio
    14- Bruno Cortez
    15- Siqueira
    16- Djavan
    17- Loris Benito
    18- Eliseu


    O nosso messias, o nosso potenciador, em seis anos de galinhas conseguiu potenciar e apostar em grande parte dos 18 (!!!) defesas esquerdos que lhe passaram pelas mãos. É um fora de série. É um visionário. Conseguiu ver sempre mais além.


    Nunca as galinhas investiram tanto como quando investiram com o nosso novo messias. Nunca o nosso novo messias teve tantos brinquedos novos e tanto dinheiro para gastar.

    Os amantes do futebol nacional têm tantas saudades do:

    Júlio César
    Airton
    Filipe Menezes
    José Fernandez
    Éder Luis
    Weldon
    Kardec
    Roberto (SAUDADES!!!)
    Jara
    Fábio Faria
    Artur
    Nolito
    Yannick (saudadérrimas!!!)
    Rodrigo Mora
    Urreta

    .....


    Obviamente que os outros só foram campeões porque o nosso messias potenciador estava no clube. Já não houve túneis e poder na arbitragem. Se não fosse o nosso soberbo treinador jamais teriam ganho.

    Hoje temos noção disso. As criticas às vezes que ganhou através do colinho e dos túneis foram injustiças inacreditáveis sobre a equipa treinada pelo nosso messias.

    As que perdeu, acontece. Foi a estrutura que falhou.


    Maxi Pereira
    Garay
    Luisão
    Coentrão
    Javi Garcia
    Cardozo
    Saviola
    Aimar
    ...

    Obviamente que não dava para serem campeões.



    Para finalizar:

    O ano passado foi a prova provada que a estrutura lampiã é uma valente bosta. Eles não têm mérito nenhum de nada e a saída do nosso messias do galinheiro provou bem isso.

    Foram bombos da festa e andaram o ano todo com bazófia e só deram tiros nos pés. Se o nosso messias estivesse lá nada disso teria acontecido.


    Pelo menos deu para nos rirmos todos deles.

    Primeiro da estrutura. Fraco que doí e com mais buracos que o titanic. Foi um fartote o ano todo.

    Em segunda das condições que eles têm. Fraquissimos. Centro de estágio fica a anos luz do nosso. Diz-se por ai que ao fim do primeiro mês o Rui Derrota queria bater com a porta.

    Em terceiro nunca gastaram tanto. Desde Nelson Semedo, Lindelof, Grimaldo, Renato Sanches, Gonçalo Guedes, VITOR ANDRADE(!!!) e até um artista chamado Clésio foi aposta (Diz-se também que já foi mais vezes campeão nacional que o Guarda Redes campeão europeu)!!


    Só temos de agradecer ao novo messias. Fazermos odes ao que diz e faz e bater palmas aos Petrovics..Zegelares..Barcos..e companhia.



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O "novo messias" é treinador. Treinador. Custa assim tanto entender?

      Nessa lista de laterais-esquerdos mete também o C. Peixoto, esse sim revelador da capacidade do trei-na-dor Jorge Jesus.


      Essa conversa encaixa bem no palerma de Carvalho ou nos otários do Benfica que compraram esses jogadores todos.

      Eliminar
  12. Se o Sporting continuar assim claro que estará o "modelo Jesus" a acabar com o "modelo Sporting", os jogadores formados no clube no clube já estavam antes da vinda dele. Dos 30 jogadores vindos na era JJ só 2 podemos considerar como reforço para equipa do Sporting o resto são contratações falhadas. As apostas de Jesualdo Ferreira, Leonardo Jardim, Marco Silva foram muito frutuosas para o Sporting sobretudo de Prof Jesualdo com jogadores muito jovens e num espaço de tempo muito curto fez um trabalho fantástico. O JJ e direção atual não deve contratar muitos jogadores porque tem uma Academia do melhores do Mundo, o que é preciso é formar homens e não simples jogadores de bola como Berty Vots disse a anos que em Portugal forma-se jogadores e não Homens foi isso que vimos no jogo contra Dortmund em que jogaram quase com equipa reserva e arrasaram o Sporting em Alvalade, eu nunca tinha visto o Sporting a jogar tao mal como nos últimos jogos depois de Madrid, via-se claramente que a equipa não tem pedaladas, sem ritmo, a condição física é péssima. Os jogadores parecem velhos a correm pelo campo de outro lado meninos de 20 anos ate inferior aos que nos dispensamos porque nas comadas jovens os nossos são melhores porque é que não temos coragem de continuar apostar neles como fazíamos antes, dando-os incentivos que os permitem ficar no clube sem estar a protestar em querer sair ou ir procurar melhores condições e contratar jogadores que constituem mais-valias e com créditos firmados. E se treinador achar que não pode trabalhar com os meninos de formação que procure uma outra equipa e deixar Sporting seguir o seu caminho. Porque com os jogadores que contratamos e com a insistência de os fazer jogar sem justificarem como estamos a fazer neste momento não vamos ganhar nada e os investimentos foram altos. Ponham os meninos a jogarem e quem quiser jogar terá que jogar muito mais que os da casa.

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (16) Académica-SCP (1) adeptos (94) Adrien (19) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (2) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (12) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (5) arbitragem (93) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (3) Bastidores (70) Batota (18) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (9) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (5) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (68) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (1) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (63) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (17) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (104) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (89) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (23) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (28) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (44) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (12) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (7) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (3) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (4) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (5) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (21) Slimani (11) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça da Liga 17/18 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) Taça de Portugal 17/18 (2) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) vendas 2017/18 (1) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (98) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)