terça-feira, 17 de abril de 2012

E agora Sportinguistas, o que vão fazer?

Para preservar o espírito do post colocado hoje no Bancada Nova este vai ser colocado aqui na íntegra. O titulo é da minha iniciativa, mas foi retirado do texto original. Os sublinhados são meus.

Encerrar o blog deu-me a oportunidade de falar apenas do que mais me interessa, do futebol no campo. Mas não consigo passar ao lado do que se está a passar neste momento no clube – tenho feito muitos comentários no twitter mas estes nunca têm uma profundidade mínima – e não consigo deixar de referir a minha revolta e indignação com as estruturas da democracia portuguesa. Porque o que se passa é bem mais grave do que um ataque a Paulo Pereira Cristóvão ou ao Sporting, é elucidativo de que instituições – a imprensa escrita e a polícia judiciária – que são supostas ser neutras (cegas) e zelar pelo pluralismo, estão ao serviço de alguém.

1. Cronologia – O Sporting jogou com o Marítimo para a Taça de Portugal a 22 de Dezembro de 2011, os alegados factos terão ocorrido antes – entre 19 de Dezembro e o dia 22 de Dezembro. O Sporting jogou com o Benfica a 09 de Abril, ganhou o jogo virtualmente afastando o Benfica da possibilidade de vencer o campeonato esta temporada (até este momento, com 1pto de separação entre Benfica e FCPorto, o Sporting poderia ser decisivo na atribuição do título ao Benfica), e a primeira notícia sobre os alegados factos é de 11 de Abril. As buscas foram realizadas pela PJ a dia 12 de Abril e, desde então, nos últimos 7 dias, houve a publicação consecutiva em três órgãos da comunicação social – Correio da Manhã, Record e Diário de Notícias – de notícias sobre actos da investigação (desde imagens recolhidas, pessoas envolvidas, de declarações prestadas, conjecturas sobre o envolvimento de Godinho Lopes com base na localização de chamadas efectuadas e escutas) e outras notícias que nada têm a ver com o objecto do processo - desde espionagem a jogadores, árbitros e dirigentes (que em nada têm a ver com o objecto do processo) a “traições” no Conselho Directivo, a querelas internas entre dirigentes.

O que me impressiona é que haja pessoas suficientemente burras para achar que isto é uma coincidência. E que haja outras pessoas suficientemente toldadas para acreditar que tudo o que se diz é verdade, apenas e só porque põe em causa a “corja roquettista” e outros epítetos afins. Tanto os burros quanto os toldados são pessoas que não têm discernimento para compreender que mais do que um ataque frontal e cerrado ao Sporting, o que se tem vindo a verificar é o próprio ataque às estruturas da democracia.

Para que serve a liberdade de expressão se ela for utilizada para condenar na praça pública quem não se pode defender? Para que servem as restrições à liberdade de expressão – por exemplo, a proibição da difamação ou da calúnia – se o sistema judicial demora anos a responder e uma empresa de comunicação pode passar semanas a minar, por dentro e por fora, uma pessoa ou uma instituição?

Para que serve a separação de poderes e o princípio da legalidade na acção penal se são as instituições judiciárias que decidem quem investigar, quando investigar, que meios utilizar nessa investigação e quando e como podem quebrar o sigilo da investigação para condenar na praça pública aquilo que não conseguem fazer nos tribunais? Quem policia o polícia? E quem policia o polícia, tão célere a deter o ex-presidente do Benfica por factos ocorridos durante a sua presidência (sim, foi no dia seguinte, mas não durante!) ou tão célere e tão expedita a investigar alegadas condutas de dirigentes do Sporting, numa semana que pode ser financeira e desportivamente importantíssima para o futuro da instituição?

Muito mais do que a desproporção de meios utilizados relativamente a um tipo penal que não tem, por exemplo, a natureza de crime organizado e/ou uma prática de corrupção instituída (e Dias Ferreira foi suficientemente imbecil para dizer que esta prática era mais grave, o que não surpreende face à sua flagrante idiotice), é o atentado às estruturas da democracia que choca. Esta semana foi o Sporting e Paulo Pereira Cristóvão, para a semana será ouro qualquer, e enquanto houver néscios que aceitem este estado de coisas – que chegaram ao mais alto nível, com declarações do Procurador-Geral da República e do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto – o melhor talvez seja mesmo emigrar (nós e o Sporting).

2. Presunção – tenho manifestado a minha incredulidade face à absoluta ausência – de qualquer quadrante, salvo muito honrosas excepções (e muito pouco verbais) – de defesa de Paulo Pereira Cristóvão das acusações (públicas) de que é alvo. Não se trata da “presunção de inocência” (que é um critério de valoração da prova) ou do benefício da dúvida, trata-se antes do respeito pela estrutura acusatória do processo penal (principio fundamental dos estados democráticos…) e da simples constatação de que uma investigação que se conduz de acordo com a cronologia acima referida, que obedece a critérios de oportunidade na acção penal tão evidentes e que ainda atropela disposições penais de (pelo menos) igual dignidade como o segredo de justiça, NÃO VALE NADA. Eventualmente – porque ainda não podemos distinguir o que é verdade em tudo o que vem sendo reportado – as pessoas responsáveis e/ou em contacto com a investigação têm um inexistente respeito pelos princípios fundamentais de um estado democrático e pela inviolabilidade da integridade moral de uma pessoa e – consequentemente – também NÃO VALEM NADA.

Isto é o que se me apraz dizer sobre esta investigação e sobre quem a conduz. Mas há mais.

De todos os quadrantes – vide o imbecil do Eduardo Barroso a ameaçar Paulo Pereira Cristóvão de expulsão – age-se como se o que se reporta nestas peças “jornalísticas” tivesse, ou um fundo de verdade grande, ou fosse mesmo tudo verdade. Porquê? Qual a razão desta presunção de culpa de Paulo Cristóvão relativamente aos factos de que vem sendo acusado, numa investigação com as características acima descritas? Porque não haveria de ser tudo mentira? Já sabemos que a investigação tem um NULO respeito pelas pessoas e pela instituição em causa, porque não podemos presumir que esta investigação se destina apenas e só a garantir a validação judicial de escutas que sirvam outro propósito (como controlar a acção do Sporting, saber como se pretende contrariar a criminalidade organizada que existe no futebol, etc.)? O que nos garante que eventuais escutas efectuadas, que em nada tenham a ver com o objecto do processo, não estarão a ser vendidas ao melhor preço?

Pelo comportamento da investigação e da comunicação social, esta utilização instrumental do processo penal para a prossecução de interesses particulares, parece-me bem mais provável do que a eventual responsabilidade criminal de Paulo Cristóvão pelo que vem sendo alegado.

Que haja sportinguistas que rejubilem e se apressem a condenar quem ainda nem sequer teve o direito de consultar os factos relativamente aos quais está a ser investigado, não surpreende. Porque há muito sportinguista a fazer bem pior do que os lampiões e do que os tripeiros.

3. Inocência – um último (curto) parágrafo sobre a inocência das acusações que têm vindo a público. Tenho lido de tudo um pouco mas em todas as peças jornalísticas aparece que a “denúncia” recebida pelo Sporting foi efectivamente efectuada por uma ex-namorada de Cardinal. Ora, salvo melhor opinião, se isto for verdade, parece-me manifestamente improvável que – verificando-se a existência de todos os outros comportamentos – se preencha o tipo de crime em causa. Isto para falar na inocência dos acusadores actuais (a comunicação social) que nem tem a inteligência de perceber isto.

Mas mais importante é a inocência de muitos que acham que um ex-inspector da Polícia Judiciária faria as coisas da forma transparente que se encontra relatada. E ainda mais importante é a total ausência de reflexão sobre os motivos de semelhante conduta. Porque pretenderia o Sporting afastar José Cardinal de um seu jogo, para ter no seu lugar outro fiscal de linha (!!) que não seria sua escolha (ao contrário de outros com capacidade de nomear…)? Estas duas questões não parecem merecer qualquer linha de reflexão e/ou (pelo menos!) de dúvida sistemática.

Com uma ligeireza que fere a dignidade dos princípios da democracia em que vivemos, aceita-se placidamente que Paulo Pereira Cristóvão e o Sporting tenham de forma patusca procurado afastar um árbitro auxiliar de um jogo em Alvalade, como se isso pudesse fazer sentido de caras. Mais depressa se vê a justificação de que temos de procurar combater com as mesmas armas(!) do que a mera reflexão de que esta história não está apenas mal contada, está estrategicamente mal contada e visa atacar uma das maiores instituições portuguesas.

Portanto, sportinguistas, o que vão fazer?

39 comentários:

  1. Eu vou gritar pelo Sporting até ficar rouco. Quero vencer na 5ª feira. Queremos estar na final.

    O resto? Que seja tratado nas sedes próprias e que a verdade se apure e se condenem os culpados. Mainada! Tudo o resto é prosa para encher páginas de pasquins e comentários de paineleiros bafientos e cobardes.

    SPOOOORTING

    ResponderEliminar
  2. só uma coisa não encaixa na sua lógica. o timing disto serve o slb? pq não ter aparecido antes do derby? visto desta forma parece-me lógico que serve mais o fcp, ou não?

    ResponderEliminar
  3. Os sportinguistas devem apoiar o clube e agir como se nada tivesse acontecido. Aguardar que o inquérito termine e que o julgamento seja executado. Quando houver uma sentença, aí sim, devem agir de acordo com o que acontecer.
    Até lá, afirmar qualquer coisa relativamente a este caso, para um lado ou para outro, é especular. Aguardemos! Força Sporting!

    ResponderEliminar
  4. Se-bem-percebi-todos-os-casos-averiguados-passado-algum-tempo-são-manobras-falsas!--Assim-CasaPia-Freeport-BPN-DuarteLima-Portucale-DiasLoureiro-FaceOculta-ApitoDourado-BPP---OK---PERCEBIDO

    ResponderEliminar
  5. Tem razão: não se passou nada, e a vitória do SCP sobre o Marítimo para a chegada à final da taça foi límpida, sem qualquer influência da arbitragem que só mal intencionados divisaram!

    ResponderEliminar
  6. Carlos,

    "a chegada à final da taça foi límpida, sem qualquer influência da arbitragem"

    há alguma facto que possa contrapor a isso?

    ResponderEliminar
  7. Alguém consegue explicar qual foi a "eficácia" das buscas da PJ no Sporting, acto que serve para os lampiões alegarem que o clube está implicado e que algo de muito grave se passa porque senão não havia buscas (pescadinha de rabo na boca) quando antes os agentes avisaram as redacções que iam haver buscas em Alvalade para que os jornalistas pudessem estar no local a recolher imagens da PJ a entrar e a sair de Alvalade ("impartante" pá!). É lógico que logo que a PJ avisou os media, a notícia chegou a Alvalade. É que se se pretende descobrir alguma coisa a surpresa é um elemento fundamental. E se se quer surpresa não se avisa com antecedência o que se vai fazer. Por aqui se vê a eficácia da polícia e para que servem as buscas em geral, porque este modo de intervenção é o pão nosso de cada dia em Portugal. É só espectáculo para as televisões, num sistema que se alimenta disto. Os media porque precisam de casos e a polícia porque precisa de mostrar que faz alguma coisa. Das duas uma, ou a polícia e o MP apenas procuram a fama (quando não a extorsão...) ou são completamente incompetentes. Porque conjecturas e teorias nos jornais há muitas, mas provas em tribunal não há em proporção com o espectáculo mediático.

    ResponderEliminar
  8. Sobre a "prestigiada" figura do MP que lidera a investigação, Maria José Morgado, apenas posso dizer que é uma figura tenebrosa, um dos restos do Portugal anti-democrático que ainda está no aparelho do Estado, paus para certas obras e investigações, enquanto que outros têm as costas quentes. O tipo que está em Paris, por exemplo, está seguríssimo que nunca vai ter de passar por apertos, porque as Cândidas e as Marias do nosso MP fazem a triagem do que se pode investigar ou não, e até fazem de "advogadas" de defesa (como já fizeram...) se for preciso. O caso Freeport vai ter corruptores mas não chega a ter corrompidos. Querem ver que o foi o "electricistas" que assinou o despacho?

    Já vi um político ser testemunha num processo e passar por acusado nos media e estes por via disso pedirem sistematicamente a sua demissão por causa do que vem nos media. Pescadinha de rabo na boca.

    É por estas e por outras que Portugal não é um Estado de Direito. Por isso mesmo não dou qualquer credibilidade à investigação. Este caso é tão absurdo que só pode ser uma fabricação tudo menos feita por um ex-inspector da PJ, que está FARTO de saber como se pagam aos árbitros em Portugal. Se tentasse forjar um acto de corrupção, fá-lo-ia como as coisas se fazem e não com depósitos de 2000 mil euros na Madeira (para quê, para tentar implicar o Marítimo?). O caso Cardinal é apenas um pretexto para sujar e condicionar o Sporting. E depois tudo o resto (escutas, traições, espionagens) como diz e bem o PLF, nada têm a ver com o proces e demonstram como fazer Justiça não tem nada a ver com o que se está a passar, apenas atacar a instituição Sporting Clube de Portugal com meios do aparelho judicial. Isso é o mais grave e isso tem de ter CONSEQUÊNCIAS. Se fossemos um clube unido, quem nos está a fazer isto teria a cabeça a "prémio", mas muitos preferem pedir a cabeça do Godinho, esquecendo que se for para lá outro presidente, terá as mesmas dificuldades ou muito piores....

    ResponderEliminar
  9. existe a capacidade de nomear e a capacidade de aceitar nomeações. há diferenças. as 2 são podres mas uma é bem mais que outra.

    ResponderEliminar
  10. Apoiar o Sporting já contra o Bilbao, continuar a divertir-me com a construção dos adversários nos jornais e pedir a resignação do PMAG que representa os sócios a consentir como factos provados o que os adversários dizem! Os sócios dos rivais! Rua!

    ResponderEliminar
  11. Portanto é normal vivermos num clube em que um Vice Presidente pede uma suspensão que não podia pedir estatutáriamente, alegadamente para defender "os superiores interesses do Sporting", um Presidente, não aquele que foi eleito pelos sócios mas designado pelo BES, aceita-a de imediato, tendo inclusivamente louvado o acto do Vice, e quatro dias depois o Vice volta, já não lhe interessando para nada "os superiores interesses do Sporting", e querendo estar agarradinho à sua cadeira do poder, que sempre dá imenso jeito em processos judiciais na justa medida em que isto se passa num país onde NUNCA houve um único dirigente de clube no activo condenado pelo o que quer que seja! Tudo portanto normalissimo. A teoria da cabala é pura e simplesmemte patética, e o clube está a ir por um caminho muito perigoso ao juntar o seu destino ao de PPC. Godinho Lopes devia-se demitir de imediato, ou melhor nunca devia ter tomado posse. Já sei que muitos vão dizer que estou a ser contaminado intelectualmente pela imprensa, mas não é verdade, estou apenas a dizer o que penso e sinto. E sei que muitos sportinguistas pensam exactamente o mesmo.

    ResponderEliminar
  12. BRAVO!

    Estou sem palavras... PLF. Há coisas que pensamos, analisamos, intuímos, mas depois de chegarmos a uma conclusão não conseguimos passá-la para o papel. E este artigo, nesse sentido, está perfeito. Às vezes (cada vez mais) dou comigo a pensar se sou eu que vivo fora dos desígnios de Deus. E se era apenas a mim que fazia confusão não só as tamanhas incogruências deste caso cardinal, mas também e sobretudo o timing em que isto surge e toda esta campanha dos pasquineiros que, como mt bem diz, nada tem a ver com o episódio Cardinal em si. Esse 'evento', chamemos-lhe assim, apenas serviu como pretexto para continuar e reforçar duma forma atroz o ataque que o SCP tem vindo a sofrer sistemática e reiteradamente por diversos (uns mais do que outros) órgãos de comunicação social e não só...

    Todos aqueles que se dizem sportinguistas deveriam ler, reler e gastar mais do que dois neurónios a reflectir sobre este texto. Matéria para pensar não lhe falta. Para ver se, de uma vez por todas, percebem o que está hoje e nos próximos tempos, realmente em causa.

    Estive na dúvida sobre se deveria ou não ir ver o jogo da meia-final. Por razões profiissionais e pessoais o senso comum aconselhava-me a manter-me cá na santa terrinha. Pois desde que percebi todo este episódio e a intoxicação que se lhe seguiu, que decidi que tinha que meter um dia de férias e ir a Alvalade na próxima quinta-feira. Nem que apareça afónico e febril. Um apio maçisso é essencial e nós temos, mais do que nunca, de dar sinais de apoio ao SCP. O clebe vai precisa sp do apoio dos seus sócias, mas agora, nas actuais circunstâncias, mt mais do que noutras alturas. A politica, o modelo, as pessoas, têm que ficar para outro plano, um plano longínquo do prioritário. Agora, perante este ataque cerrado ao SCP ( e não apenas ao PPC, note-se), temos que nos centrar no que é realmente importante.

    Sobre o 'regresso' de PPC: interpreto como sendo um bom sinal. Acreditando eu que o CD liderado por GL, e dentro deste órgão, que o próprio GL não é constituído por gente irresponsável nem alucinada, é sinal de que existe plena confiança de que PPC estará inocente.

    SL!

    PELO SCP, SEMPRE!

    ResponderEliminar
  13. Ainda bem que há mais alguns sportinguistas argutos que se vêm na necessidade de levantar questões de veras pertinentes e que não embarcam em folclores.
    Contudo a instituição centenária que dá pelo nome de: Sporting Clube de Portugal, continua a ser lesada todos os dias sem sequer poder reagir.
    Porque convenhamos, que não é fácil estar a responder aos ataques diários que vêm espelhados na imprensa escrita e falada.
    A maioria dos factos relatados não está comprovada e muitos deles são dados como certos, sem a mínima investigação.
    Mais uma vez vou reiterar o que já disse noutros espaços:
    - Qualquer dirigente eleito do SCP deveria estar "proibido" de poder participar em programas de debate televisivo sobre futebol.
    Aquela coisa de dizer: " estou aqui como mero adepto e não como PMAG do SCP", não colhe.
    Todas as afirmações são escrutinadas e alvo de atenção e reflectem-se, quase sempre, negativamente.
    Já desisti de ver esse tipo de programas, mas por causa do tema do momento, ontem fui ouvir e tal como o PLF, fiquei um pouco estarrecido com o que ouvi da boca desses dois sportinguistas.


    PS1: Espero sinceramente que a maioria dos sportinguistas não façam juízos precipitados e que redobrem o apoio ao clube e particularmente á nossa equipa de futebol, com uma casa cheia quinta-feira

    PS2: Vem um pouco fora do contexto, mas não queria deixar de felicitar todos aqueles que contribuem para um Sporting mais Eclético. Que mais se juntem para fazer reviver outras modalidades abandonadas.


    Isto sim! É o Sporting Clube de Portugal em todo o seu esplendor!!!


    Assinado: ViscondeAlvalade

    ResponderEliminar
  14. Mais uma vez um texto lúcido e pleno de sabedoria, coisa que é difícil encontrar na comunicação social.

    Tenho acompanhado os escritos em alguma (pouca) CS, bem como em muitos blogues que acompanho com alguma regularidade, procurando um "fio de prumo" suficiente lúcido para me orientar pelo caminho correcto e verifico passados estes dias, desde a primeira notícia que ainda pouco se sabe em concreto.

    Lamento profundamente ver o Sporting no meio desta confusão onde tantos já nos tentam colar rótulos que outros dificilmente conseguem descolar da própria testa.

    Alegram-se com a deturpação óbvia dos eventos e com a leitura ligeira dos factos, pois as palavras que escutam são aquelas que já ecoaram demasiadas vezes em suas casas e sempre manifestaram desagrado por não as ouvir noutras...

    No meio disto tudo, espero que o Sá Pinto tenha conseguido proteger o grupo o suficiente para não o desestabilizar para as provas que aí vêem e não nos queiram retirar a possibilidade de alcançarmos ainda algum sucesso desportivo que para outros parece (e volto a frisar parece) estar afastado do horizonte.

    ResponderEliminar
  15. Insultando, como é seu timbre, quem não "pensa" como ele, PLF produziu mais 1400 palavras que (como é também seu timbre) valem menos do que um silêncio. No caso, o silêncio do sr. Pereira Cristóvão. É que, mais do que o mistério dos timings e das fugas para a imprensa e das teses conspirativas urdidas para prejudicar o 4.º classificado da Liga Sagres (mistérios que, claro, também me perturbam), o mistério que MAIS me perturba, como sócio do Sporting, é esse mesmo: o silêncio do Sr. Pereira Cristóvão. Note-se que, como técnico do Direito, respeito totalmente o direito do Sr. Pereira Cristóvão a, como arguido num processo penal, ficar calado; mas já como sócio do Sporting não o respeito nem tenho de respeitar. É que, como vice-presidente do Sporting, os actos (e as omissões) do Sr. Pereira Cristóvão associam-se ao Sporting, e, por tal, associam-se A MIM, enquanto sócio (há 28 anos) desse Clube. É que o Sporting (o meu Sporting, pelo menos) é um Clube SÉRIO, e as pessoas (e instituições) SÉRIAS, quando são acusadas injustamente da prática de uma conduta ilícita, não se calam: DEFENDEM-SE, ou dizendo que é mentira aquilo de que os acusam, ou dizendo que é verdade, mas explicando essas suas acções. É que o silêncio não é moralmente neutro: o silêncio é, de facto (e muito bem) uma garantia do processo penal, que visa a protecção do acusado contra a auto-incriminação. Porém, fora do âmbito processual, todos temos o direito a valorar negativamente o acto de quem se cala quando acusado da prática de uma conduta infamante; aliás, em rigor, todos temos esse dever, pois calar-se prejudica, objectivamente, o conhecimento da verdade e a realização da Justiça. Se os Sportinguistas com direito a letra grande são, agora, aqueles que, macaqueando a tripeirada (que tanto criticaram), defendem que somos “vítimas de conspirações”, que numa situações como esta nos temos de “unir contra os inimigos”, e que assobiam para o lado e tranquilamente aguardam que dirigentes do nosso Clube se juntem aos que “não foram condenadas nos tribunais criminais portugueses”, como o Sr. Pinto da Costa, o Sr. Valentim Loureiro ou o Sr. Mesquita Machado, prefiro, de facto, ser um sportinguista com letra pequena. Saudações Leoninas. JPT

    ResponderEliminar
  16. "COMUNICADO

    Na sequência das buscas e apreensões efectuadas pela Policia Judiciária a mando da Senhora Procuradora Adjunta do Departamento de Investigação e Acção Penal, no passado dia 12 de Abril de 2012, às instalações do Sporting Clube de Portugal, no âmbito de uma investigação criminal por denúncia caluniosa, vieram a público um conjunto de factos envolvendo o Vice-Presidente do Sporting Clube de Portugal, Paulo Pereira Cristóvão.

    Tendo em atenção a natureza dos referidos factos entende o Conselho Directivo que se mostra necessário apurar com maior detalhe e rigor a extensão dos mesmos, bem como as circunstâncias relacionadas com estes.

    Assim, por proposta do seu Presidente, o Conselho Directivo solicita ao Conselho Fiscal e Disciplinar, nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 58, nº 1, al. h) dos Estatutos do Clube, a instauração de um procedimento prévio de inquérito para efeitos de tal apuramento, bem como de quaisquer outros factos ou circunstâncias que o desenvolvimento do inquérito venha a revelar.

    Lisboa, 17 de Abril de 2012

    O Conselho Directivo"

    http://www.sporting.pt/Noticias/Clube/notclube_clubecomunicadocd_170412_91877.asp

    ResponderEliminar
  17. JPT:

    Mas o PPC não negou já que fosse culpado do que lhe imputam?...

    Não acreditas nele? Td bem, mas se não te importas eu até o ver condenado por um tribunal, antes acredito no vice-presidente e no CD do meu clube do que na pasquinada toda.

    SL

    ResponderEliminar
  18. E pronto...

    O CF lá vai apurar as famosas espionagens do PPC...

    ResponderEliminar
  19. Olha, olha... Vá lá... Parece que o SCP aproveitou toda a confusão para confirmar a contratação do Labyad... Afinal parece q caso Cardinal lá serviu para alguma coisa positiva: a contratação do primeiro reforço leonino da próxima época passou completamente despercebido à CS! Pq será?

    ResponderEliminar
  20. JPT,

    Agradeço o remoque indirecto e até a atenção com que segue os meus textos (insultos?), até porque não faço ideia quem seja. Deduzo que não pretenda de coarcar-me a minha liberdade de expressão e peço (honestas) desculpas por estar num espaço em que não deveria - calculará que não foi, nem para si, nem para o A Norte de Alvalade (bem mais plural do que sou capaz de aceitar) que escrevi este post.

    Como técnico do direito nem sequer me surpreende que aparente ter pouco respeito pelos valores que o segredo e o direito ao silêncio no processo penal visam tutelar, porque para determinadas facções de sportinguistas há muito que os fins justificam os meios. O facto de isso nem sequer o preocupar como português (olha, este também não tem maiúscula, porque será?) é igualmente revelador. E eu reservo-me o direito a ter opinião, que poucos normalmente lêem e é assim que gosto das coisas (porque, sinceramente, não gosto de perder o meu tempo a peneirar as conversas).

    Só um reparo. Os adjectivos em português não levam maiúscula. O Sporting pode ser importante para si - como é para mim - e querer dar-lhe essa importância. Mas a mim, além de um erro, parece-me uma infantilidade.

    Um abraço e saudações leoninas. Talvez um dia tenhamos um Sporting consensual.

    ResponderEliminar
  21. Caro Leão de Alvalade, como leitor assíduo deste blog deixe-me dar-lhe os parabéns pelo mesmo. Reconheço-lhe equilíbrio nas suas opiniões, o suficiente para que seja um leitor assíduo das mesmas. Sobre este caso considero que o mesmo poderá ser um marco na história recente do Sporting.

    Não pretendo comentar factos que desconheço e que são relatados a conta contas e cirurgicamente na comunicação social, mas parece-me que neste momento o mais sensato é esperar o apuramento de toda a verdade e então sim retirar todas as ilações. Do que se sabe algumas notas:

    - A ser verdade os factos relatados, como Sportinguista sinto-me repudiado pelos mesmos. A luta pela verdade e pela decência é um marco identitário do Sporting. Um marco de diferença para com os seus adversários e rivais. Estes factos, quer queiramos, quer não, estão a manchar esta imagem e esta identidade. O futuro será definido pela forma como reagirmos a tudo isto.

    - A não ser verdade, ou a ser verdade a tese da perseguição a PPC, sinto-me repudiado como cidadão e português por as instituições deste país terem este tipo de acção persecutória contra uma instituição centenária e de grande importância na vida colectiva do país, ou uma acção persecutória contra um seu vice-presidente que além de denegrir a sua imagem apanha colateralmente e com grande estrondo a instituição Sporting Clube de Portugal.

    - A reacção do Conselho Directivo, na pessoa do seu Presidente, parece-me errática denotando uma enorme falta de segurança e liderança. Ao que consta (vide o blog de Rui Calafate (itsprstupid.blogspot.com)) está em curso uma guerra intestina no seu interior que, temo, será agudizada nos tempos vindouros.

    - No meio de tudo isto, temos a equipa de futebol, prestes (quero acreditar) a escrever uma das páginas mais bonitas na sua história das competições europeias. Quando nos devolvem a esperança, quando vemos uma luz ao fundo do túnel há sempre algo que nos puxa inexoravelmente para baixo. Fruto de um ambiente externo muito adverso, mas também de muita incompetência nossa.

    Reafirmo que escrevi acima, até pela circunstância histórica de estarmos em grandes dificuldades financeiras e institucionais. O futuro do Sporting Clube de Portugal será definido pela forma como reagirmos colectivamente a tudo isto. Conhecendo um pouco as idiossincrasias do nosso clube, os próximos tempos serão muito turbulentos, nem só devido a factores externos. Aguardemos pela próxima semana.

    1 Abraço e continuação de bom trabalho.

    ResponderEliminar
  22. Continuo a pensar que PPC procedeu correctamente num primeiro momento ao suspender o seu mandato e a defender a sua inocência e o Sporting e que agora está a proceder mal tal como a direcção ao aceitar o seu reingresso.

    Anónimo das 14:39, "...isto se passa num país onde NUNCA houve um único dirigente de clube no activo condenado pelo o que quer que seja!" Errado, infelizmente para mim existe. O Presidente em exercicio da AAC foi condenado por corrupção no célebre caso dos envelopes.

    ResponderEliminar
  23. O que vamos fazer?
    Só há um caminho. Até prova em contrário quem serve o Sporting tem o nosso apoio e por isso mesmo devemos confiar nos NOSSOS.
    Há muito que necessitamos de um Sporting mais "musculado" em vez de um Sporting mais "betinho". Isto não significa que se passe a dar porrada no adversário. Mas significa que se este nos der, também leva. O que se passava era o contrário. O Adversário andava a dar-nos porrada há anos e nós nada fazíamos, ficávamos com elas. Por isso, Um Sporting mais musculado, parece que está a fazer impressão a muita gente…
    Para a miséria da comunicação social que temos, já não dou há muito. Alimentá-los é contribuir para um sistema de justiça que julga na praça pública. Têm-se assassinado muitos caracteres na comunicação social.
    Só há um caminho, até prova em contrário, defender os nossos com unhas e dentes, pois bem basta esta cambada que quer sangue, suor e lágrimas em Alvalade. Querem-nos liquidar, sempre que afiamos garras insistem em liquidar-nos.
    Há muita inventona, muita golpada, muita informação baralhada, propositadamente, para confundir, ludibriar e criar confusão.
    Lidar com tudo isto só se consegue de uma forma:
    Acreditar nos valores do Sporting Clube de Portugal e de quem o serve, porque quem o serve também sabe que há um código de conduta histórico no clube que jamais poderá ser violado.
    Acredito que isto é uma enorme cabala contra o PPC ou até contra o próprio Sporting.

    ResponderEliminar
  24. RAC,

    agradeço-lhe as palavras amáveis que teve para com o "ANorte".

    Deixo 2 notas que pessoais em torno deste assunto:

    -provavelmente nunca se conhecerão os factos na sua plenitude e, como habitualmente, cada um ficará com a sua verdade. Até prova do contrário ou evolução do caso PPC é apenas arguido nem acusado está e isso é o facto já conhecido e que podemos comentar sem especular.

    -um dos aspectos fundamentais deste artigo parece-me ser o facto de já não estar a contar a acusação de que PPC foi alvo (a denúncia caluniosa) mas sim todos os outros "pormenores sumarentos" que não contam para o processo e parecem estarem a cair a conta gotas ou para atingir o PPC, o SCP ou ambos.

    Há muito pouco de ética em tudo isto e ao serviço de interesses que não são descortináveis mas isso já não parece incomodar ninguém.

    ResponderEliminar
  25. "O futuro do Sporting Clube de Portugal será definido pela forma como reagirmos colectivamente a tudo isto"

    RAC:

    Não podia estar mais de acordo. Por isso mesmo e pq neste momento o único que se sabe é uma mt mal explicada situação que resultou em constituir como arguido um vice-presidente do CD do SCP que, recorde-se, já clamou inocência (ou não assunção de culpa, o que resulta no mesmo...), que devemos, até prova em contrário, reagir no sentido de defender os elementos / Órgãos Sociais eleitos. Falo especialmente à vontade sobre a defesa dos OS do SCP, até pq, como é sabido, não votei em nenhum deles.

    Caso se confirme que PPC, ao contrário do que hj estou convicto, é culpado e foi autor da tal armadilha ao cardinal, então não devemos pactuar com gente capaz de proceder dessa forma. Uma vez que ontem o CD se solidarizou com PPC, o seu destino estará indelevelmente ligado ao de PPC.

    SL!

    ResponderEliminar
  26. É preciso muita lata afirmar que PPC tem amigos nas autoridades que he dão "ajuda" e certos pasquins publicarem noticias ou pseudo noticias dum processo que deveria estar em segredo de estado.

    Afinal quem tem amigos na policia?
    Afinal quem e como têm acesso a estas noticias?
    O que tem a PGR a dizer sobre isto?

    EM

    EM

    ResponderEliminar
  27. Correcção:

    Segredo de justiça e não segredo de estado

    EM

    ResponderEliminar
  28. Não tenzho formação em direito, mas a vida tem-me ensinado que no nosso país existe uma total instrumentalização dos processos de investigação mais mediáticos.
    Esta convicção sai reforçada pela divulgação de processos em segredo de justiça na praça pública, como se de algo de normal se tratasse. Neste caso, como em tantos outros este facto é quase de imediato relegado para segundo plano.

    Tal nunca deveria acontecer, porque os dados divulgados traduzem apenas e só uma parte da verdade, naturalmente aquela que melhor serve a quem a divulga.
    Que aceitemos esta verdade truncada como sendo a única é no minímo perturbante.

    Na prática estamos a discutir aquilo que não sabemos, que não teve contraditório e que serve os interesses ocultos de alguém que não conhecemos. Proferir juízos de valor nesta situação é percipitado e injusto.

    refira-se, ainda, que na generalidade dos casos a divulgação de casos em investigação pretende criar condições para os conhecidos julgamentos populares. Hoje por hoje o PPC é um "patife", o julgamneto está feito e nada mais interessa. No fundo o objectivo de quem divulgou a informação do processo está alcançado.

    Quanto aos comentadores, em todas as áreas é impressionante que o nosso País esteja na situação aflitiva em que está, porque devemos ser o País que tem mais especialistas em tudo por metro qadrado. Enquanto ninguém tiver coragem para mandar calar um destes imbecis e reduzi-lo à sua insignificância, vamos ter que continuar a aturar os Marcelos, os MST, os Barrosos, os Dias Ferreiras, etc.

    No texto do PLF apenas não concordo com a CS ser imaprcial. Não é, nem pode ser. A CS obedece aos desejos dos seus donos e tem motivações que se percebem associados ao capital que as domina.
    Se a COFINA ataca o Sporting importa saber quais os interesses económicos e financeiros que resultam deste ataque para o citado grupo.

    No fundo para dizer que a histeria neste caso não se justifica e que os verdadeiros problemas estão a passar-nos ao lado:

    - quais as ligações da investigação ao grupo COFINA
    - quais as vantagens para o grupo COFINA de um problema no Sporting
    - quem está por detrás deste assunto.

    SL

    Ps: Não sei se é o sitio apropriado, mas gostaria de poder aceder ao blog do PLF

    ResponderEliminar
  29. http://abancadanascente.blogspot.pt/2012/04/ninguem-atira-pedras-arvore-sem-frutos.html

    na mesma linha

    ResponderEliminar
  30. Resumindo...sabendo de antemão que alguns já não podem ver a sua equipa a jogar nas competições europeias e têm de se divertir com isto, quem vai a Alvalade na quinta-feira?

    Filipe Lima

    ResponderEliminar
  31. Excelente texto subscrevo na integra! saudações leoninas,socio 84156

    ResponderEliminar
  32. para não fugir ao tema mas querendo entrar na discussão, deixo o mesmo comentário que deixei no original...

    boas.


    acho refrescante poder, ao fim de uma semana, encontrar sítios como o bancada nova ou o a norte onde possa ler análises com pés e com cabeça.

    todo este processo ronda em teorias muito estranhas mas, depois, há peças que preferem não aprofundar. a começar nesta:

    Se eu depositar dinheiro na conta da minha mae mas por engano depositar na tua:
    1- tu ou ficas com o dinheiro para ti sabendo que o banco te vai perguntar por ele
    2- falas com o banco e dizes que houve um erro.
    Dar o dinheiro a uma instituição nao é lavar a cara. E varrer para debaixo do tapete… Ora. Ele está tao habituado à rotina que percebeu que aquele dinheiro nao é da “ordem”. (se me estão a entender) Para fugir o mais depressa que pôde sacou do dinheiro e ofereceu-o. (n.d.r. Ele nao sabe de onde o dinheiro veio)
    Acho que esta é a peça central do puzzle. E ainda ninguém reparou nela…

    para mim começa tudo aqui. dumas coisas fala-se e aprofunda-se, doutras...o melhor é não tocar.

    esta ambiguidade de análise e de discurso representa uma falta de pudor gritante. e obviamente bem aceite pelos quase 6 milhões de analfabetos do nosso país, sedentos de mais uma vez, virarem virgens ofendidas.

    subscrevo tudo o que o amigo PLF escreve e acrescento o ponto acima.

    é que a mim não me aflige quererem tramar o Sporting, há 106 anos que o tentam...a mim aflige-me o desespero com que o querem fazer...e pensarem que somos todos burros...

    um bem haja a toda a malta

    SL

    ResponderEliminar
  33. Caríssimos, devíamos pensar agora nos dois jogos com o Bilbau e continuar a discutir isto só depois de dia 27. Penso até que a AG marcada para dia 24 deveria ser adiada por uns dias porque a instabilidade que pode trazer pode ser muito má para os nossos objectivos.

    Depois de dia 27, vamos ter de falar de novo nisto e aquilo que me parece é que este caso é muito mais profundo que aquilo que parece porque no âmago de tudo isto está uma guerra pelo popder interno dentro do Sporting e um posicionamento para os tacos de partida á corrida eleitoral nas eleições a realizar muito provavelmente em Junho (este timing parece-me já estar definido á muito e não tem nada a ver com este caso)! Posicionamento esse em que se estão a colocar lado a lado vários colegas de orgãos sociais (do clube e SAD) e em que estão a ser traçadas alianças no mínimo contra-natura!

    ResponderEliminar
  34. Este processo de intenções por parte da CS não tem feito mais que a exploração da iliteracia que, infelizmente, ainda atravessa uma boa parte da sociedade.
    Chegou-se mesmo ao cúmulo de criar novos crimes não previstos no nosso Código Penal (desafio, seja quem for, a indicar-me onde é que se pode encontrar o crime de “denúncia caluniosa qualificada”).
    Não entendendo os conceitos, mas não se abstendo de mostrar profundos conhecimentos na matéria, assim como acontece em relação à economia, não tardou a aparecer quem se pusesse em bicos de pés a bramir “Corrupção!”, “Coacção!”.
    E não o declarando abertamente, é por aí que a CS está a tentar conduzir os mais incautos, manipulando a informação de forma a que se consiga colocar o Sporting num mesmo patamar de seriedade de outras instituições, essas sim, corroídas até às entranhas pela corrupção.
    Tal como já o afirmei anteriormente aqui no “A norte”, deve ser o primeiro caso da história em que uma parte corrompe a outra sem que essa outra tenha conhecimento disso. A chamada corrupção unilateral. Pagar para não tirar proveito.
    Não entrando no pequeno pormenor de ser verdade ou não, pois a verdade é um conceito que diz muito pouco a órgãos como CM, DN ou Record, seria interessante que nos explicassem o que é que escutas a Patrício têm a ver com este caso, ou ficheiros sobre GL, ou se GL manda ou deixa de mandar, ou todas as outras diatribes fantasiosas de que se têm lembrado de escrever nestes últimos dias.
    Numa altura que se queria de união, eis que regressam as guerras fraticidas com algumas facções internas a cavalgarem a onda da oposição e a, não só darem como adquirido o que estas campanhas manhosas pretendem, como também ajudando e mandando achas para a fogueira.
    E atrás disto tudo, quem agarrado ao “Sporting é um clube de princípios”, não tenha parado ainda para pensar no que poderá estar por trás disto tudo, mostrando mais urgência em que se limpe o nome do clube, mandando um dos seus vice-presidentes para a fogueira e mais os que a CS entender (sim, porque não se sabe se amanhã a roleta da CS não apontará para outro qualquer), do que no apuramento da verdade.
    Pois bem, dispondo da informação de que dispõe, o Sporting, como clube de princípios que é, solidarizou-se com um dos seus vice-presidentes acreditando que a sua suspensão “não encerraria qualquer assunção de culpa, antes pelo contrário”.
    E depois, dependendo do nível da pena, ou mesmo do nível da ilibação, porque pode ser dado como inocente, mas com reservas, então nessa altura dever-se-á actuar em conformidade.
    O Sporting e os sportinguistas têm é de ser um exemplo para si e para os valores que os regem e não andar a servir de exemplos para quem nos quer derrubar. Se nos deixamos ir por aí, não tarda temos direcções, e treinadores, e jogadores, etc., a mudar todas as semanas.
    Refreie-se um bocadinho essa súbita preocupação com a imagem que se transmite e preocupemo-nos mais com um julgamento verdadeiramente justo do que temos entre mãos.
    O tempo de se mandar as “bruxas” para a fogueira era antigamente.

    ResponderEliminar
  35. Excelente texto, à luz do sportinguismo,dos interesses do clube e da legalidade democrática.

    ResponderEliminar
  36. Li atentamente a sua longa prosa, e deixo-lhe estas duas pequenas questões:

    1 - Ao longo do seu texto, põe em causa as FALSAS ACUSAÇÔES e manipulação de INFORMAÇÂO POR COMPROVAR, mas já no final do mesmo afirma algo com : "( ao contrário de outros com capacidade de nomear…)" - agora pergunto-lhe: quem são os "outros" que refere? tem provas ? "os outros" que refere teem direito a presunção de inocencia e a defender-se ? --- quase diria que termina o seu texto fazendo o que critica.


    2- quando salienta " a inocência de muitos que acham que um ex-inspector da Polícia Judiciária faria as coisas da forma transparente que se encontra relatada." - no fundo está aceita com plausivel que o acto ilicito tenha sido cometido, no entanto vindo de quem vem, só poderia ter sido executado com maior competencia - ou seja: Corruptor e Crapula temos...mas competente!!



    Obviamente q acredito q as conclusões q tirei do seu escrito, são forçadas e abusivas...

    ...mas lá está, são resultado de uma leitura e analise apaixonada do caso, como é todo seu texto!

    ResponderEliminar
  37. Acho graça ao argumento de que PPC não teria sido tão "amador" ao ponto de fazer a coisa tão às claras.

    Então não foi ele que também às claras veio dizer que a UEFA tinha elogiado as imagens das paredes do túnel? Não tinha também a obrigação de saber que era mentira e que seria rapidamente apanhado na mentira?

    ResponderEliminar
  38. Não posso, infelizmente concordar com o tom do post do PFL e da maioria dos comentários. PPC estará inocente, espero que sim, o futuro o dirá, mas entretanto, enquanto VP do SCP, foi envolvido numa trama que não corresponde àquilo que eu considero que é o SCP. Por isso, acho que fez muito bem em "suspender" (ou demitir-se? tenho lido que não está prevista a suspensão de mandato nos estatutos). O que necessariamente me leva a não poder achar tão bem que tenha "regressado"... E qe o Presidente que elogiou o primeiro gesto considere agora essencial o segundo.

    Não sou ingénuo, sei que temos de nos defender face às soezes armadilhas que nos montam, mas convém pelo menos fazê-lo de forma eficaz. Diria mesmo que nesta matéria, há uma regra de ouro: quem a partir do momento em que um representante de uma qualquer instituição (o SCP, a PJ, uma empresa, a CIA) decide pisar o risco (ainda que com louváveis, na sua óptica, desígnios) fá-lo por conta própria...se tiver sucesso, deve calar-se, se falhar...deve assumir, sozinho, a responsabilidade.

    Ora, ainda que não escamoteando a diferença essencial entre "denúncia caluniosa" e "corrupção", o PPC deixou o Sporting em má posição. Vivo no estrangeiro ...sempre expliquei aos meus amigos estrangeiros que o SCP é sistematicamente roubado e que o futebol português e uma mentira...e agora eles vêm-me perguntar: então vocês também? Não é agradável, pelo menos à luz do que eu penso que deve ser o Sporting.

    Também não me parece positivo ver que a maioria dos comentadores não usa agora os mesmos critérios que usa quando as coisas se passam ao contrário. Atirar-se à democracia, à justiça, à PJ, dizer que está tudo minado etc. é muito bonito, mas então e as escutas do Porco da Bosta não eram inconstitucionais? Não foram divulgadas em violação das regras do estado de Direito? Isso só vale para nós? Isso não angustiou o PFL? Não angustiou o anónimo que escreve sobre o outro que está em Paris (e apelo a que a as pessoas que escrevem nos blogs do SCP não misturem paixão futebolística e amor ao clube com orientações políticas, ideológicas, ou, já agora, religiosos...isso destruiria o mundo do Sporting)? Só agora é que a justiça não presta? Que há manipulações, etc? Não podemos usar um critério para nós e outro para os outros...
    Talvez PLF tenha razão em muito do que diz, mas só deu por isso agora? Só é válido quando é um dos nossos que está em causa? Confesso que para quem é tão useiro em acusar os outros de "relativismo moral", PFL me deixa um pouco surpreendido com esta posição...

    Eu sei que tendemos a pensar que nós somos puros e intocáveis...mas talvez alguns de nós não os sejam (espero que não)...e há sempre que evitar que uma eventual "maçã podre" (destas, não as outras) possa contaminar o maravilhoso fruto que é o Sporting.
    Por isso, acho que a primeira reacção de PPC foi a boa...

    Uma pequena nota ainda sobre o texto de PFL. Não considero que os sportinguistas que não estão de acordo comigo neste ou noutras questão são "estúpidos", "cretinos" etc,. Obviamente que o texto não foi estrito para ser divulgado urbi et orbe, uma vez que PFL fechou o seu blog ao público, e tem o direito de escrever nele o que quer.

    Mas também é verdade que já várias vezes entrei em confronto epistolar com PFL sobre a sua "arrogância" editorial...Tentei fazê-lo compreender que os seus escritos, frequentemente muito pertinentes, ainda que nem sempre consensuais, são beliscados pela sua desagradável tendência para se mostrar superior e insultar os que pensam diferentemente.

    Enfim, o essencial é que a verdade venha ao de cima, espero que o PPC consiga demonstrar que a acusação é falsa, ou na pior das hipóteses que apenas foi apenas "desajeitado" ao querer defender os interesses do Sporting, e que hoje todos juntos, vejamos o Sporting pôr um pé na final!

    Saudações leoninas

    ResponderEliminar
  39. As minhas desculpas ao PLF por chamar-lhe PFL...pode chamar-me YH se quiser, é merecido.

    Saudações leoninas

    ResponderEliminar

Este blogue compromete-se a respeitar as opiniões dos seus leitores.

Para todos os efeitos a responsabilidade dos comentários são de quem os produz.

A existência da caixa de comentários visa dar a oportunidade aos leitores de expressarem as suas opiniões sobre o artigo que lhe está relacionado, bem como a promoção do debate de ideias e não a agressão e confrontação.

Daremos preferência aos comentários que entendermos privilegiarem a opinião própria do que a opinião que os leitores têm sobre a opinião de terceiros aqui emitida. Esta será tolerada desde que respeite o interlocutor.

Insultos, afirmações provocatórias ou ofensivas serão rejeitados liminarmente.

Não serão tolerados comentários com links promocionais ou que não estejam directamente ligados ao post em discussão.

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal

Prémios

Sporting 160 - Podcast

Os mais lidos no último mês

Blog Roll

Leitores em linha


Seguidores

Número de visitas

Free HTML Counters

Ultimos comentários

Blog Archive

Temas

"a gaiola da luz" (1) 10A (1) 111 anos (1) 1ª volta Liga Zon/Sagres 10/11 (3) 2010-2011 (1) 2016 (1) 8 (4) AAS (7) ABC (3) Abrantes Mendes (3) Academia (15) Académica-SCP (1) adeptos (94) Adrien (18) AdT (1) adversários (82) AFLisboa (2) AG (19) Alan Ruiz (1) Alexander Ellis (1) alma leonina (59) ambição (10) andebol (34) André Geraldes (2) André Marques (2) André Martins (6) André Pinto (1) André Santos (5) anestesia (3) angulo (5) aniversário "A Norte" (3) Aniversário SCP (4) antevisão (41) APAF (11) aplausos ao ruben porquê? (2) Aquilani (1) aquisições (85) aquisições 2013/14 (16) aquisições 2014/15 (18) aquisições 2015/16 (17) aquisições 2016/17 (10) aquisições 2017/18 (5) arbitragem (92) Associação de Basquetebol (6) ataque (1) Atitude (9) Atletico Madrid (1) Atlético Madrid (1) atletismo (6) auditoria (4) autismo (1) AVB és um palhaço (1) aventureiro (1) Bacelar Gouveia (2) Balakov (1) balanço (5) Baldé (4) balneário (3) banca (2) Barcos (3) Bas Dost (3) Bastidores (70) Batota (18) Battaglia (1) Beira-Mar (2) Belenenses (4) Benfica (1) BES (1) bilhetes (2) binários (1) Boal (1) Boateng (1) Boeck (2) Bojinov (7) Bolsa (2) Borússia Dortmund (1) Boulahrouz (2) Brasil (1) Braz da Silva (8) Brondby (4) Bruma (18) Bruno Carvalho (100) Bruno César (3) Bruno de Carvalho (7) Bruno Martins (20) Bryan Ruiz (3) Bubakar (1) BwinCup (1) cadeiras verdes (1) Cadete (1) Caicedo (5) calendário (2) Câmara Municipal de Lisboa (3) Campbell (2) Campeões (2) campeonato nacional (21) campeonatos europeus atletismo (2) Cândido de Oliveira (1) Caneira (2) Cape Town Cup (3) Capel (4) carlos barbosa (4) Carlos Barbosa da Cruz (2) Carlos Carvalhal (5) Carlos Freitas (7) Carlos Padrão (1) Carlos Severino (4) Carriço (6) Carrillo (10) Carrilo (3) carvalhal (30) Caso Cardinal (1) Casos (6) CD Liga (3) Cedric (7) Cervi (3) CFDIndependente (1) Champions League 2014/15 (9) Champions League 2015/16 (5) Chapecoense (1) CHEGA (1) Ciani (1) Ciclismo (3) CL 14/15 (2) Claques (9) clássicos (8) Coates (4) Coentrão (1) Coerência (1) colónia (1) comissões (2) competência (2) comunicação (65) Comunicação Social (21) Consciência (1) Conselho Leonino (2) contratações (6) COP (1) Coreia do Norte (1) Corradi (1) corrupção no futebol português (2) Cosme Damião (1) Costa do Marfim (3) Costinha (45) Couceiro (13) crápulas (1) credores (1) crise 2012/13 (21) Crise 2014/15 (2) Cristiano Ronaldo (1) cronica (3) crónica (15) cultura (4) curva Sporting (1) Damas (3) Daniel Sampaio (3) debate (5) defesa dos interesses do SCP (7) Del Horno (1) delegações (1) depressão (1) Derby (42) Derby 2016/17 (1) derlei (1) Desespero (1) Despedida (2) despertar (3) dia do leão (1) Dias da Cunha (1) Dias Ferreira (6) Diogo Salomão (4) director desportivo (18) director geral (5) direitos televisivos (4) Dirigentes (28) disciplina (6) dispensas (22) dispensas 2015/16 (1) dispensas 2016/17 (2) dispensas 2017/18 (1) djaló (10) Domingos (29) Doumbia (1) Doyen (4) Duarte Gomes (2) Ecletismo (60) Eduardo Barroso (6) Eduardo Sá Ferreira (2) eleições (19) eleições2011 (56) eleições2013 (26) eleições2017 (9) Elias (5) eliminação (1) empresários (11) empréstimo obrigacionista (3) entrevistas (63) Épico (1) época 09/10 (51) época 10/11 (28) época 11/12 (8) época 12/13 (11) época 13/14 (4) época 14/15 (8) época 15/16 (5) época 16/17 (7) época 17/18 (1) EquipaB (17) equipamentos (12) Eric Dier (8) Esperança (4) estabilidade (1) Estádio José de Alvalade (4) Estado da Nação (1) estatutos (6) Estórias do futebol português (4) estratégia desportiva (102) Estrutura (1) Euro2012 (6) Euro2016 (1) Europeu2012 (1) eusébio (2) Evaldo (3) Ewerton (4) exigência (2) expectativas (1) expulsão de GL (1) factos (1) Fafe (1) Fair-play (1) farto de Paulo Bento (5) fcp (12) FCPorto (9) Fernando Fernandes (1) FIFA (2) Figuras (1) filiais (1) final (1) final four (1) finalização (1) Finanças (24) fiorentina (1) Football Leaks (2) Formação (88) FPF (14) Francis Obikwelu (1) Francisco Geraldes (2) Frio (1) fundação aragão pinto (3) Fundação Sporting (1) fundos (14) futebol (9) futebol feminino (1) futebol formação (1) futebol internacional (1) Futre (1) Futre és um palhaço (4) futsal (23) futsal 10/11 (1) futuro (8) gabriel almeida (1) Gala Honoris Sporting (3) galeria de imortais (28) Gamebox (2) Gauld (5) Gelson (1) Gent (1) geração academia (1) Gestão despotiva (2) gestores de topo (10) Gilberto Borges (2) GL (2) glória (5) glorias (4) Godinho Lopes (27) Gomes Pereira (1) Governo Sombra (1) Gralha (1) Gratidão (1) Grimi (4) Grupo (1) Guerra Civil (2) guimarães (1) Guy Roux (1) Hacking (1) Heerenveen (3) Hildebrand (1) História (18) Holdimo (1) homenagem (5) Hóquei em Patins (7) Hugo Malcato (113) Hugo Viana (1) Humor (1) i (1) Identidade (11) Idolos (3) II aniversário (1) Ilori (4) imagem (1) imprensa (12) Inácio (5) incompetência (7) Insua (2) internacionais (2) inverno (2) investidores (3) Iordanov (6) Irene Palma (1) Iuri Medeiros (1) Izmailov (26) Jaime Marta Soares (3) Jamor (3) Janeiro (1) Jardel (2) jaula (3) JEB (44) JEB demite-se (5) JEB és uma vergonha (5) JEB rua (1) JEBardadas (3) JEBardice (2) Jefferson (3) Jeffren (5) Jesualdo Ferreira (14) JJ (1) JL (3) Joana Ramos (1) João Benedito (1) João Mário (6) João Morais (5) João Pereira (6) João Pina (3) João Rocha (3) Joaquim Agostinho (2) joelneto (2) Jogo de Apresentação (1) Jorge Jesus (44) Jorge Mendes (3) José Alvalade (1) José Cardinal (2) José Couceiro (1) José Eduardo Bettencourt (33) José Travassos (1) JPDB (1) Jubas (1) judo (6) Juniores (7) JVL (105) kickboxing (1) Kwidzyn (1) Labyad (7) Lazio (1) LC (1) Leão de Alvalade (496) Leão Transmontano (62) Leonardo Jardim (11) Liderança (1) Liedson (28) Liga 14/15 (35) Liga de Clubes (12) liga dos campeões (12) Liga dos Campeões 2016/17 (11) Liga dos Campeões 2017/18 (3) Liga Europa (33) Liga Europa 11/12 (33) Liga Europa 12/13 (9) Liga Europa 13/14 (1) Liga Europa 14/15 (1) Liga Europa 15/16 (11) Liga Europa10/11 (16) Liga NOS 15/16 (30) Liga NOS 16/17 (22) Liga NOS 17/18 (1) Liga Sagres (30) Liga Zon/Sagres 10/11 (37) Liga Zon/Sagres 11/12 (38) Liga Zon/Sagres 12/13 (28) Liga Zon/Sagres 13/14 (24) Lille (1) LMGM (68) losango (1) Lourenço (1) low cost (1) Luis Aguiar (2) Luis Duque (9) Luís Martins (1) Madeira SAD (4) Malcolm Allison (1) Mandela (2) Mané (3) Maniche (4) Manifesto (3) Manolo Vidal (2) Manuel Fernandes (7) Marca (1) Marcelo Boeck (1) Marco Silva (27) Maritimo (2) Marítimo (3) Markovic (1) Matheus Oliveira (1) Matheus Pereira (3) Mati (1) matías fernandez (8) Matias Perez (1) Mauricio (3) Meli (1) Memória (10) mentiras (1) mercado (41) Meszaros (1) Miguel Lopes (1) miséria de dirigentes (2) mística (3) Modalidades (25) modelo (3) Moniz Pereira (7) Montero (7) Moutinho (3) Mundial2010 (9) Mundial2014 (3) Mundo Sporting (1) Nacional (1) Naide Gomes (2) Naldo (3) naming (2) Nani (3) Natal (4) Naval (3) Navegadores (3) negócios lesa-SCP (2) NextGen Series (3) Noite Europeia (1) nonsense (23) Nordsjaelland (1) NOS (1) Notas de Imprensa (1) notáveis (1) nucleos (1) Núcleos (9) Nuno André Coelho (2) Nuno Dias (3) Nuno Saraiva (2) Nuno Valente (1) o (1) O Roquetismo (8) Oceano (1) Octávio (1) Olhanense (1) Olivedesportos (1) Onyewu (7) onze ideal (1) opinião (6) oportunistas (1) orçamento (3) orçamento clube 15/16 (1) organização (1) orgulho leonino (17) Oriol Rosell (3) paineleiros (15) Paiva dos Santos (2) paixão (3) papagaios (8) pára-quedista (1) parceria (2) pascoa 2010 (1) pasquins (7) património (2) patrocínios (5) Paulinho (1) paulo bento (19) Paulo Faria (1) Paulo Oliveira (3) Paulo Sérgio (43) paulocristovão (1) Pavilhão (11) pedrada (1) Pedro Baltazar (8) Pedro Barbosa (5) Pedro Madeira Rodrigues (3) Pedro Mendes (4) Pedro Silva (2) Pereirinha (6) Peyroteo (2) Piccini (1) Pini Zahavi (2) Pinto Souto (1) plantel (31) plantel 17/18 (3) play-off (2) play-off Liga dos Campeões 17/18 (2) PMAG (3) Podence (1) Polga (5) Pongolle (5) Pontos de vista (15) por amor à camisola (3) post conjunto (5) Postiga (7) PPC (7) Pranjic (2) pré-época (2) pré-época 10/11 (7) pré-época 11/12 (43) pré-época 12/13 (16) pré-época 13/14 (16) pré-época 14/15 (22) pré-época 15/16 (20) pré-época 16/17 (12) pré-época 17/18 (9) prémio (1) prémios stromp (1) presidente (4) Projecto BdC (1) projecto Roquette (2) promessas (3) prospecção (2) Providência Cautelar. Impugnação (1) PS (1) Quo vadis Sporting? (1) Rabiu Ibrahim (2) râguebi (1) raiva (1) RD Slovan (1) reacção (1) redes sociais (1) Reestruturação financeira (17) reflexãoleonina (21) reforços (15) regras (4) regulamentos (1) Relatório e Contas (11) relva (10) relvado sintético (4) remunerações (1) Renato Neto (3) Renato Sanches (1) respeito (7) resultados (1) revisão estatutária (5) Ribas (2) Ribeiro Telles (4) Ricardo Peres (1) Ricciardi (2) ridiculo (1) ridículo (2) Rinaudo (8) Rio Ave (2) Rita Figueira (1) rivais (6) Rodriguez (2) Rojo (4) Ronaldo (12) rtp (1) Rúbio (4) Rui Patricio (18) Rui Patrício (4) Sá Pinto (31) SAD (25) Salema (1) Sarr (4) Schelotto (2) Schmeichel (2) scouting (1) SCP (64) Segurança (1) Selecção Nacional (38) seleccionador nacional (5) Semedo (1) SerSporting (1) Shikabala (2) Silly Season2017/18 (2) Símbolos Leoninos (3) Sinama Pongolle (1) Sistema (4) site do SCP (3) SJPF (1) Slavchev (1) slb (21) Slimani (11) Soares Franco (1) sócios (16) Sócrates (1) Solar do Norte (14) Sondagens (1) sorteio (3) Sousa Cintra (1) Sp. Braga (2) Sp. Horta (1) Spalvis (2) Sporting Clube de Paris (1) Sporting160 (1) Sportinguismo (2) sportinguistas notáveis (2) SportTv (1) Stijn Schaars (4) Stojkovic (3) Sunil Chhetri (1) Supertaça (3) sustentabilidade financeira (40) Taça CERS (1) Taça Challenge (5) taça da liga (11) Taça da Liga 10/11 (7) Taça da Liga 11/12 (3) Taça da Liga 13/14 (3) Taça da Liga 14/15 (2) Taça da Liga 15/16 (4) Taça da Liga 16/17 (1) Taça das Taças (1) Taça de Honra (1) Taça de Liga 13/14 (3) Taça de Portugal (12) Taça de Portugal 10/11 (3) Taça de Portugal 10/11 Futsal (1) Taça de Portugal 11/12 (12) Taça de Portugal 13/14 (3) Taça de Portugal 14/15 (8) Taça de Portugal 15/16 (4) Taça de Portugal 16/17 (4) táctica (1) Tales (2) Tanaka (1) Ténis de Mesa (2) Teo Gutierrez (5) Tertúlia Leonina (3) Tiago (3) Tonel (2) Torneio Guadiana 13/14 (1) Torneio New York Challenge (4) Torsiglieri (4) Tottenham (1) trabalho (1) transferências (5) transmissões (1) treinador (90) treino (4) treinos em Alvalade (1) troféu 5 violinos (5) TV Sporting (5) Twente (2) Tziu (1) uefa futsal cup (4) Uvini (1) Valdés. (3) Valores (14) Veloso (5) vendas (8) vendas 2013/14 (2) vendas 2014/15 (1) vendas 2016/17 (5) Ventspils (2) Vercauteren (5) Vergonha (7) video-arbitro (5) Villas Boas (8) Viola (1) Virgílio (98) Virgílio1 (1) Vitor Golas (1) Vitor Pereira (6) Vitória (1) VMOC (7) Vox Pop (2) VSC (3) Vukcevic (10) WAG´s (1) William Carvalho (13) Wilson Eduardo (2) Wolfswinkel (12) Wrestling (1) Xandão (4) Xistra (3) Zapater (2) Zeegelaar (2) Zezinho (1)