Um ideal

ESFORÇO, DEDICAÇÃO, DEVOÇÃO E GLÓRIA, o lema que fez do Sporting um grande clube, tão grande como os maiores da Europa”

Receba o "ANorte" por e-mail

Mantenha-se a par

quarta-feira, 4 de Agosto de 2010

Zapater tocará rabecão?

Tinha estes dias na caixa de e-mail um pedido para aderir a um grupo no facebook de Sportinguistas que gostam de Zapater. Não aderi, obviamente, porque não costumo gostar do que não conheço. E de facto, não conheço o espanhol. Mas espero vir a gostar. Tenho pena é nunca ter recebido igual pedido por Veloso, que assinaria de cruz. Como dizia o meu amigo LMGM, contrariando os que acham que Veloso estava condenado a ser suplente, “o Miguel Veloso só não é titular numa equipa onde o treinador seja o Luís Campos. Miguel Veloso desesperou por alguém com quem partilhar a posição 6, quando esse alguém finalmente chegou ele passou a jogar em todo o lado menos onde rende mais. Foi mau? Eu não vi melhor...”. Felizmente que ninguém no seu perfeito juízo, só porque chegou o Zapater vai passar a utilizar o Pedro Mendes como defesa esquerdo, ou médio interior, ou extremo, ou todas estas posições num só jogo.” E quando saiu Miguel Veloso saiu ignorando todos os insultos e assobios que ouviu ao longo dos últimos anos, não os confundindo com a instituição centenária que representou e a quem prestou homenagem. É de homem:  O Sporting deu-me tudo!

Zapater insere-se dentro de um perfil de aquisição que me parece ajustado aos interesses do Sporting , a par de Nuno André Coelho, eventualmente Salomão e Evaldo por razões diferentes, Torsiglieri, João Pereira e até a Pongolle, se o francês conseguir uma segunda vida. O espanhol tem escola e pode ter futuro. O resto depende dele e sobretudo do que a equipa onde se insere a partir hoje conseguir fazer. Há até um certo paralelismo nestes dois jogadores cujo destino se encarregou de cruzar nas portas de saída e entrada: grandes nomes e futuros enormes já lhes haviam sido dados como destino. De Veloso todos conhecemos o que foram os últimos anos. O que talvez ninguém se lembre é que o espanhol foi pretendido pelo Real e Barça, há precisamente 3 anos. Ambos veriam o seu valor depreciado, talvez não porque tivessem falhado individualmente, ou não estariam a ser pretendidos, mas porque os projectos desportivos dos clubes de que faziam parte fracassaram de forma rotunda. O Zaragoza desceu de divisão e ao Sporting aconteceu algo equivalente, se atendermos o que representa a época passada para a história do nosso clube.

Por último, convém realçar que o negócio Veloso também é hoje visto com generalizada decepção nas páginas dos jornais. A discussão sobre o tema foi interessante aqui na caixa de comentários. Registo que, e reconhecendo que cada um tem direito à sua própria opinião, são precisamente os mesmos que aqui me vêm acusar de um sentido crítico exacerbado que sempre encontram razões para justificar toda e qualquer decisão tomada em Alvalade. Até aquilo que parece ser um negócio frouxo, para ser suave.

O que dizem de Zapater:
Ex-treinadores de Zapater

Iñaki Sáez | Personalidade de capitão
É um jogador de equipa, que trabalha muito e está concentrado durante todo o jogo. Vive o jogo intensamente e dá tudo em acção. É um médio com bastante 'quilometragem', que às vezes sobe no terreno e também marca golos. É mais defensivo que ofensivo e comigo era capitão nos sub-20 da Espanha, por minha escolha, pois tem voz de comando e faz-se querer pelos colegas, que arrasta com a sua personalidade. Não percebo como clubes importantes de Espanha não lhe pegaram... Saiu do Saragoça porque o clube desceu à segunda. Tem sempre muito bom rendimento. Não esperem dele coisas espectaculares, mas num balanço final é sempre o que mais rende! Não falha! Nós, treinadores, sempre dizemos que não queremos os que hoje rendem com nota 9 e amanhã com 3, preferimos os que têm sempre nota 7, notável... como ele. O Sporting é um clube muito bom para ele, é dos três melhores de Portugal. Está a procurar o seu futuro e por alguma coisa escolheu o Sporting.

Victor Muñoz | Constante e seguro
É um jogador muito constante, que defende, ataca e é muito seguro. Ganhou experiência na liga espanhola e na italiana. É uma boa opção para o Sporting, se ele faz essa opção é porque lhe interessa. Terá os seus motivos...

Javier Irureta | Médio de transição e fiável
É um médio forte, com muito boa condição física, mais de contenção, mas também polivalente, pois até já jogou várias vezes a lateral-direito. É muito bom na recuperação, um médio de transição, de passes seguros e curtos, com bom domínio de bola. É um jogador interessante para um clube, pois é fiável, seguro e regular, e não é propício a lesões. Era muito querido no Saragoça e vi-o sempre muito seguro, a jogar com critério. Foi crescendo e ganhou mais experiência em Itália, onde o cheguei a ver a jogar e a comandar. Não é jogador de talento, mas sim de muito trabalho. Acho que se pode adaptar bem ao Sporting.

Luis Carlos Cuartero, de 34 anos,  capitão do Saragoça:
"Zapater é um grande jogador. É um médio de características defensivas, formado no Saragoça, que tem apetência para o ataque e para chegar à grande área do adversário. Joga preferencialmente com o pé direito, mas também utiliza o pé esquerdo e marca alguns golos, embora se trate de um médio cujo papel principal é defensivo. É um rapaz um pouco tímido, mas uma excelente pessoa. Preza muito a família e é um grande apaixonado pelo futebol. Conheço-o há já alguns anos. Zapater tem semelhanças com Albelda [médio que se notabilizou ao serviço do Valência e da principal selecção de Espanha], ao nível do estilo de jogo e é, também, um jogador de equipa. O Sporting fez uma excelente contratação"

Ginés Carvajal, agente de Zapater
"Ele está muito contente com a mudança e tem óptimas expectativas. Desde a primeira abordagem que pensou no Sporting como uma equipa de top, em estar numa boa liga, numa cidade estupenda e numa equipa muito boa."

Rossi, capitão do Génova

"Zapater é um organizador de jogo e trata-se de uma óptima aquisição para o Sporting. É um belo jogador e uma pessoa excepcional. Poderia jogar em clubes como o Milan ou a Juventus, como chegou a falar-se ."

23 Comentários:

Hugo Malcato disse...

LdA,

Não conheço Zapater nem posso tecer juízos de valor, muito menos inspirados em pequenos vídeos no Youtube ou declarações (cor-de-rosa ?) dos seus treinadores.

Não sei se foi uma exigência de Costinha por ter jogado contra ele em Espanha e Itália. Não sei se vai pegar de estaca e/ou se vai ser uma mais valia para o Sporting. Sei certamente que ambos esperamos que sim.

Quanto a Miguel Veloso, reconheço que em alguns momentos merecia maior consideração da nossa parte. O Miguel de referência será o que surgiu em 2006 frente ao poderoso Inter Milan ou então aquele que na última época nos deixou em momentos a pensar "Onde andava este Miguel?".

Mas estamos a falar do mesmo Miguel que subitamente apareceu lesionado dez minutos depois de um treino, que dizia que não queria jogar a lateral ou que faltou ao treino porque queria ser transferido.

Nelson Santos disse...

Eh pá, eu sou daqueles que acho que o Veloso tem capacidades para ser muito mais jogador do que já é, fosse a dedicação e o esforço igual à técnica e visão de jogo que tem. Mas enfim! Agora que se tente passar uma esponja sobre o passado do jogador com base numa análise simplista, isso não. Eu admiro o jogador e apreciei a mudança de discurso e atitude nesta última temporada (principalmente após a mudança de empresário). Sinceramente acho que lhe salvou a carreira e que pode ter sido a pedra de toque para um futuro melhor para o Veloso, mas não me esqueço das birras, dos comunicados de "quero sair" no aeroporto a caminho de Berlim, dos "O Miguel sabe", "o Miguel quer", "o Miguel está a ser...", mas se o querem fazer, força.

Agora, dizer que o "o Miguel Veloso só não é titular numa equipa onde o treinador seja o Luís Campos. Miguel Veloso desesperou por alguém com quem partilhar a posição 6, quando esse alguém finalmente chegou ele passou a jogar em todo o lado menos onde rende mais. Foi mau? Eu não vi melhor..."

Na minha opinião, o Veloso fez época e meia a grande nível a 6, e era realmente o motor do Sporting desse tempo, até os adversários perceberem que metendo alguém em cima dele o jogo do Sporting bloqueava por completo.
Mas... a posição 6 é para ser partilhada? O Sporting ia jogar com o Veloso e o Mendes os dois às cavalitas um do outro?
O Zapater - médio - até jogou a lateral direito, diz o Irureta, não houve alguém - médio - há uns tempos que se recusou a jogar a lateral esquerdo?

Não é que eu estranhe, é que apesar de tudo nunca consegui descobrir qual a posição e esquema táctico ideal para as características do Veloso. E quem me conhece sabe que o digo desde sempre, não é agora. É macio para trinco, pouco móvel para médio interior, lento para lateral esquerdo. E no entanto é um excelente jogador... parece uma inconsistência mas é esta a minha ideia dele enquanto jogador de futebol.

E sim, o Sporting deu tudo ao Veloso, mas o Veloso, com toda a qualidade que tem, houve alturas em que não deu tudo ao Sporting.

Se me incomodam os massacres a jogadores - e realmente em Alvalade assobia-se qualquer jogador da formação com uma facilidade assustadora - também não sou grande fã de canonizações a posteriori, para daqui a 3 ou 4 anos o rapaz ir jogar para um rival e voltar a ser apelidado de traidor para cima.

Narasimha disse...

@ Hugo,
de facto o Miguel teve alguns comportamentos, que na minha opinião, a estrutura dirigente do clube o permitiram ter (casos destes nunca acontecem, ou são logo abafados, por exemplo, no FCPorco).
O Miguel é um jogador fenomenal, que na última época, talvez por ter mudado de empresário, já nos fez voltar a lembrar do Miguel que fez uma 1ª época brutal em Alvalade (2006).
No entanto deixa-me bastante triste estar em Alvalade e ver no aquecimento, jogadores como o Miguel, Patrício, entre outros, a serem assobiados e humilhados..
e isso poderá, certamente, fazer até o melhor jogador do mundo falhar, se não tiverem estrutura mental, ou apoio da equipa técnica ou directiva para o defender (vejam o que o Mourinho está a fazer com o Ronaldo)
e nós temos de defender todos os jogadores enquanto defenderem a nossa camisola.
Quando saírem digam mal à vontade, assobiem à vontade, ofendam à vontade
No entanto enquanto estiverem a defender o "jersey" do grémio de Alvalade, enquanto defenderem o nosso Sporting têm de ser "acarinhados" por nós, para poderem render o que esperamos deles e para serem rentabilizados enquanto ganham os títulos que queremos ganhar

O Miguel comportou-se como um Homem quando se foi despedir dos colegas, portou-se como um Homem quando agradeceu ao clube tudo o que lhe deu, portou-se como um Homem a época passada, e espero que se porte como um Homem se alguma vez voltar para Portugal.
Espero que cresça muito enquanto jogador, e que volte para nos fazer campeões europeus pela 2ªvez (espero o ser brevemente ;p)


Quanto ao Zapater tudo o que tenho lido sobre ele diz que irá ser uma peça importante do "novo" Sporting desta época

LMGM disse...

Nelson no futebol ainda há substituições... e em 4-2-3-1 o meu 2 seriam Veloso e Mendes (não tendo Mendes teria recuado Moutinho para "partilhar" a 6 com Veloso), tendo dois médios que se completam um mais defensivo e outro de construção.

Dezperado disse...

Ao Miguel Veloso só posso desejar a melhor sorte do mundo...até porque se ele tiver sorte (for transferido para um clube maior, nós ainda ganhamos mais algum).

Gostei muito de ouvir as palavras dele (e na minha opinão foram sinceras) onde diz que tudo o que é hoje deve-o ao Sporting, onde aprendeu a ser jogador e homem( nao sei se era uma boca para o moneytinho). É desta forma que nós esquecemos a birras que fez (e foram algumas) e terá sempre a porta aberta para voltar para o Sporting, ainda como jogador, ou apenas como espectador...É assim que vai ficar na nossa memória, ao contrario dos traidores.

SL

MHumberto disse...

LdA, porque o título do post?

Narasimha por acaso retive isso ontem, a notícia do Veloso ter-se ido despedir dos colegas e das gentes do Sporting à Academia.

O Veloso não é mau rapaz sabem? Não é nem melhor nem pior do que a esmagadora maioria dos outros futebolistas todas. Algo imbecis é verdade, a falar sobre si próprios na terceira pessoa é verdade, e algo manientos mas ... isso são todos. Há tipo mais idiota que o Ronaldo, que chega a pintar as unhas dos pés?
Jogadores da bola são isso mesmo: bimbos. Se qualquer ser de 15, 16 ou 17 anos hoje em dia o é, seria um milagre que futebolistas não o fossem.
O importante é: são bons futebolistas ou não? E o Miguel Veloso é um excelentíssimo futebolista, futebolista esse que o Sporting vendeu a um Clube do meio da tabela em Itália por 7 ou 9 milhões de euros.
Pena ... para o Clube. Não para o Miguel Veloso. Possivelmente com treinadores a sério terá um rendimento que no Sporting só teve a espaços. E fa-lo-á continuando a ser tudo o resto ... mal formado, bimbo, sem-caráter, vaidoso e mal agradecido, no espírito das maiorias.

Sara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nelson Santos disse...

LMGM, eu compreendo o que dizes, eu próprio sempre achei que o moutinho rendia muito mais como 8 no apoio ao "trinco" mas sempre me deu a impressão de que Veloso "abafava" o outro médio centro que convivesse com ele, das raras vezes em que os treinadores optaram por um duplo pivot defensivo. Mas repito, o maior problema do Miguel Veloso, em termos de posição, é ter muito boas qualidades mas não ter as condições "perfeitas" para uma posição em concreto. Não é o único, nem de perto nem de longe, a quem isso acontece, e há muitos bons jogadores a passarem ao lado de grandes (ou maiores) carreiras por causa disso.

Berde e Branco disse...

Se isto fosse o CM eu agora vendia o Yannick, o Tonel e o Polga, comprava o Molins e o Xandão e fazia uma proposta ao Porto... pelo Raul Meireles! só para meter nojo. 10 milhõezitos, querem?

aguardo insultos

;)

MHumberto disse...

Se isto fosse o CM eu tirava o cd da caixinha do leitor e oferecia-o ao Bettencourt e ao Costinha. Talvez entretidos com alguma coisa deixassem o Sporting sossegado.

Leão de Alvalade disse...

MHumberto:
O dicionário latino-português de Torrinha traduz "ne sutor ultra crepidam" por: “quem te ensinou, sapateiro, a tocar rabecão?” Isso não quer dizer que um sapateiro não possa tocar contrabaixo (rabecão). Pode sim, e muito mais! Jacob Boehme (1575-1624) trabalhava como sapateiro, sustentando família com quatro filhos, e foi um dos filósofos da maior importância. O sentido desse provérbio é apenas pedagógico, um recurso instrutivo com objetivos práticos conforme determinada concepção de vida, pois sabedoria, inteligência, pernilongos e má-fé voam por toda parte. "Ne sutor ultra crepidam" significa, ao pé da letra, “não vá o sapateiro além do sapato”, por causa de uma história atribuída a Apeles, pintor e escultor grego que viveu na Jônia, na segunda metade do século IV antes de Cristo. Deu-se o seguinte: tendo Apeles terminado belíssima peça retratando uma divindade do Monte Olimpo, apresentou-se um rude fabricante de sandálias da Ilíria, chamado Uhktuwhyg, chamando a atenção de Apeles para um erro nas sandálias da divindade.

- Ops!, disse Apeles – e apressou-se para corrigir a falha, acatando a orientação de Uhktuwhyg. Terminada a correção, o fabricante de sandálias, entusiasmado, começou a fazer observações e críticas sobre o nariz e o queixo da figura retratada. Apeles apelou:

- Não, isso eu não aceito, é demais! Não queiras ir além das sandálias!

E o dito pegou, passou da Grécia para Roma e ficou sendo "ne sutor ultra crepidam" – não vá o sapateiro além do sapato.

É interessante notar que SUTOR-sutoris significa também inventor; e CREPIDO-crepidinis é a base de um templo ou altar. Portanto, vale esta outra tradução: “não vá o inventor além das bases do templo”.

Nestes dias de incerteza e revelações misteriosas, que entendam os bons entendedores.

retirado daqui: http://www.samauma.biz/site/samauma/1007jmgsapateiro.html

LMGM disse...

Ai se isto fosse o CM/FM e o Bettencourt tão batoteiro como eu a jogar...

Dezperado, valha em todo este processo de transferência ter decorrido de forma perfeitamente normal, com as partes a terminarem a sua relação formativa e laboral sem necessidade de acusações e insultos.

Gostava, principalmente quando se trata de alguém com tão longa ligação ao clube, que fosse promovida uma conferência para dizer adeus e obrigado. Mas tem sido um tormento conseguir ser normal na hora da despedida quanto mais excepcional.

MHumberto disse...

Compreendido LdA. É normal ... até porque lá está, vem de fora. Não conheço Uhktuwhyg mas depositando-lhe fé, caso consiga tocar um rabecão parecido com o que Mátaios tocava até anteontem então jóia, porque de resto parece ser unânime que de sandálias ele percebe. E muito bem, porque o Sporting precisa de puros elementos Slavs no seu repertório, os 2 que lá temos não farão mais do que 1 ou 2 épocas no máximo.

Vi algures que é marcador de livres. Não sendo rabecão requer contudo sintonia para a prática e assim sendo, tenhamos esperança.

pedro disse...

CONCORDO LMGM !!!

Ja escrevi aqui uma vez que o Sporting "acarinha" mal alguns dos seus ex-jogadores que devia "acarinhar" como forma de respeito e agradecimento, além de ser apropriado e se poder tirar muitos dividendos em termos de uma boa imagem e para futuras colaborações.

E este caso do MV, "quando se trata de alguém com tão longa ligação ao clube", como dizes, era devida uma conferência neste sentido.

Mas parece que somos sempre frios com ex-jogadores e muitos têm sempre alguma mágoa a dizer contra o clube.

Ainda sobre MV, é um excelente jogador que foi mal aproveitado em termos desportivo/financeiros, por conjuntura do Clube e também por incompetência de dirigentes e treinadores.

Àcerca da falta de entrega de MV ao clube e à equipa e de tudo o que se disse dele, lembro-me de ver o episódio dele dos "incríveis" em que ele dizia que o que se escreveu na imprenssa das noitadas e das passerelle era um exagero com muita mentira misturada, que muitas vezes se escusou em desmentir, porque apesar de sair de vez em quando e de ter feito passagens de modelo, era pacato, caseiro, saía pouco e passava as noites em casa com a namorada e a jogar playstation..

Pareceu-me sincero e se pensarmos na impressa que temos em Portugal acho que é muito provável e propositado o exagero das faladas folias.

Merecia uma conferência e era bem jogado pelo clube até para dar uma maior chapada no judas que resolveu sair que nem um rato pela porta pequena!


SL

porta10a disse...

O passado continua tão presente que até causa alguma 'impressão' para não dizer outra coisa. Só falta chorar pelo pequenino sem carácter que joga nos colchoneros, juntar-lhe o noitadas martins que está no clube do fundo da 2ª circular e temos um meio-campo fabuloso. Ou, se calhar devemos chamar-lhe um meio-campo 'sebastiânico'? E como jogará? Em 4-2-3-1, 4-4-2, 4-3-3? Já agora expliquem-me, para que a imagem fique completa...
A época do nosso clube NÃO tem o novo pequenino sem carácter e não terá Miguel Veloso. Passado, foi-se, já era.
Miguel Veloso despediu-se do clube de uma forma correcta. Esteve bem, com em alguns momentos, esteve muito mal. Se algum dia jogar em Alvalade com outra camisola, a malta aplaude.
Contrariamente aos que acima referi que nem gratos souberam ser.
Agora é acreditar nos que lá estão, incluindo em Zapater, independentemente de tocar rabecão, violino, piano ou trompete.Numa orquestra são necessários todos os instrumentos.
Espero que esta imagem valha mais que aquela ' do nevoeiro '...
Saudações Leoninas

MHumberto disse...

10A, não sou jogador de CM mas com os sebastiânicos alinhava-os deste forma:

Luso-francês no bico de baixo.
Carlos Martins no bico de cima.
João Moutinho e Miguel Veloso nos bicos do lado.
(A palavra "losango" cansa-me. Ou losângulo, como diria Luís Filipe Vieira e os 6 milhões de retardados que o seguem).

Quatro peças que custaram ao Sporting: muito amor e dedicação por parte dos seus treinadores em Alcochete e, refeições.
Foram baratinhos, em boa verdade não custaram nada.
Seriam campeões se fossem devidamente treinados por um treinador de indiscutíveis qualidades e créditos pisados, repisados, confirmados e reconfirmados? Se calhar seriam ...
Mas se não o fossem, ficariam em 2º ou 3º? Muito provável.
Renderiam milhões ao Sporting? De certeza que sim.

Não podemos responder. Infelizmente nunca saberemos. Temos indícios (com um Treinador competente foram a uma final europeia, 2 deles, e sendo que no bico de baixo no lugar do luso-francês estava o Custódio) mas saber com certeza nunca será possível ...

Um abraço, e deposito essas tuas esperanças nesta orquestra. Se amanhã materializarmos um 4-0 (perfeitamente possível) e ganharmos em Paços, teremos condições para pelo menos fazer um arranque minimamente decente.

LMGM disse...

José, nesta coisa dos sentimentos só funciona bem quando é reciproco, andar a fazer pregões de amor só para garantir vencimento faz lembrar outra profissão, uma muito antiga...

Rui Jorge nunca precisou de se dizer Sportinguista ou renegar o seu favorito para ser respeitado. Nunca lhe vi necessidade em provocar, é um profissional de mão cheia e basta.

Quando se renega a mão que nos alimentou o resultado nunca pode ser bom, quem cospe uma vez na sopa vai repetir a atitude. Veloso fez o normal, o Sporting também, ainda falta hábito para tornar essa situação normal e naturalmente em casos particular engalanar um pouco mais a despedida.

Leão de Alvalade disse...

Hugo e Nelson:
Também não gostei desses episódios de Veloso mas estou longe de lhe guardar rancor pelos mesmos. A relação de um jogador com o seu clube/patrão nem sempre é pacifica e o momento em que os factos ocorreram foram demasiado turbulentos e não só por culpa exclusiva do jogador. E depois não serei eu nunca a condenar um jovem de 22 anos por lhe verem ser fechadas as portas de valores acima dos 200mil euros/mês. Há quem por muito menos venda a mãe... Seja como for foi um mau momento, que Veloso soube superar.

(mais para o Nelson):
Não sou de canonizações, porque os santos que conheço têm em comum connosco a condição humana, logo... Mas no mínimo é estranho que um jogador que ninguém conhece se apreste a ter uma lista de fans e outros, com longa ligação ao clube não.

Tite disse...

Com tantos testemunhos abonatórios vou acreditar e esperar que o jogador nos faça vibrar de confiança pois é disso que estamos todos necessitados.

Que venha em boa hora!

Rugidos de esperança

Leão de Alvalade disse...

porta10a:
O meu caro continua cheio de recriminações e impressões, para não dizer outra coisa.

Quem não se recorda do passado, não compreende o presente e não conseguirá projectar o futuro.

O "agora é acreditar" não se decreta. Para haver confiança - não confundir com esperança... - tem que haver histórico, não lhe parece. Ou acha que um(a) namorado(a) constantemente enganado(a) vai começar a "acreditar agora", assim que se estale o dedo?

Sobre as histórias que abordou todas elas têm um traço comum: os jogadores de que falou saíram de Alvalade como ídolos e agora são uns cabrões, isto pela versão soft-core. Há quem diga que não se sabe formar homens em Alvalade. Depois de tantos episódios tristes interrogo-me se não deveríamos também procurar saber do carácter dos demais intervenientes.


Saudações Leoninas

Ed disse...

É hora de responder ao apelo

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=217151

Virgílio disse...

Caro Nélson Santos:

Só agora me apercebi e pude vir esclarecer as questões que levantaste na conversa que teve inicio na caixa de comentários do post anterior. Como já passou algum tempo, resolvi retomá-la aqui.

Antes de avançar mais gostaria de te agradecer a preocupação que manifestaste com a qualidade do meu sono. Podes ficar descansado que, nesse aspecto, corre tudo às mil maravilhas. Graças a Deus, durmo o ‘sono dos justos’, acredito eu que muito se deverá à consciência tranquila com que me deito no final de cada dia. ;)

Adiante. Relativamente ao exemplo familiar que dei num comentário, realmente poderá estar um pouco enigmático… É um defeito que eu por vezes apresento, admito… Apesar de que na verdade foi engendrado assim a modos que à pressa e, precisamente, com um dos membros do meu agregado sempre a interromper e a puxar o pai para a galhofa… Onde eu pretendia chegar é que tendo-se perdido dinheiro com FSF, ao não vender jm e MV em tempo oportuno, ou tendo-se vendido em péssima altura, dada a conjuntura actual, e com o fraco poder (ou arte) negocial (job done by JEB), o que é um facto é que quem perdeu MILHÕES foi o Sporting… Dai não considerar importante se a asneira foi feita por FSF ou JEB. Quem ficou a arder foi a ‘família’ leonina. No meu entender a asneira até tem responsabilidade, de ambos… os dois (só para utilizar terminologia labrega…).

Quanto ao ziguezaguear da politica e das estratégias de gestão desportiva, nomeadamente na formação dos sucessivos planteis, nada a acrescentar ao que escreveste. Subscrevo completamente, nem poderia contestar essa tua opinião sem que incorresse numa total falta de coerência com aquilo que venho constatando e afirmando. Aliás, nesse capitulo particular, é publica e notória a acção de JEB, que deu uma cambalhota de todo o tamanho…

“E o Costinha ter estado por Itália, Rússia etc, explica-me lá, o que é que isso tem a ver que juro que não compreendi”

Vem daqui:

“Não terá sido um enorme negócio mas também não o considero uma coisa miserável. E comparações com transacções para a Rússia - em que é raro metade do dinheiro entrar nos clubes (vide aumento brutal do passivo no ano pós vitória da Champions do fcp) é no mínimo, pouco inteligente.”

Soa-te ‘familiar´?

Sinceramente, se o mercado russo paga assim tão bem, o Costinha q tb por lá andou, bem que podia fazer uns esforços adicionais para ajudar o Zé Eduardo a encaixar os nosso putos, tipo ligar para os seus contactos, alguns antigos compinchas da grande mãe Rússia… Metade do dinheiro das transferências não entra nos clubes? Isso não é problema que no SCP é td gente séria… Mas eu nem quero cascar mt no Costinha, pq me parece que as vendas de activos serão responsabilidade doutros, que não ele, e que o que se tem vindo a fazer de bom neste Verão no futebol do SCP (preparação da pré-temporada, indicações sobre jogadores que me parecem escolhas acertadas, etc, etc), tem muito o dedo dele…

Bom, para explicações já chega que a hora da explicação tá cara e a fome já aperta… ;)

Vou ver da janta! Fica bem e aparece mais vezes. Pode ser que nos encontremos com mais frequência. E outra disponibilidade da minha parte.

porta10a disse...

Caro MHumberto,
Eu também estou fartinho de figuras geométricas que me avivam passados ( próximos ) que são… para esquecer. Contrariamente ao que o Leão diz eu não me esqueço do passado. E respeitando-o, consigo compreender o presente e até projectar o futuro. Mas existe uma diferença substancial no pensamento: eu não acho que os títulos do passado nos façam | permitam ganhar coisas no presente ou no futuro. São bons, festejam-se, ficam na memória, evocam-se e servem de exemplo. Os títulos são valiosos se permitirem ganhar títulos. Se são apenas coisas de vitrina…
E aqui chegados ( infelizmente sem celebrar tantos títulos ) seria fastidioso elencar o sem-número de jogadores que o ‘nevoeiro’ levou e que não conseguimos aproveitar, mesmo antes da nossa fantástica Academia, onde tantos e tão dedicados treinadores tem trabalhado e cujos resultados são, de longe, do melhor que existe no mundo. Quantos não perdemos por isto ou por aquilo, pelo ‘quase’ Peseiro ( permita-me discordar um bocadinho da competência ), pelo Bento, por este e por aquele. Já agora e neste particular gostava de ver o argentino José Pekerman no cargo, um homem que dizem ser muito competente e ao mesmo tempo muito voltado para a formação, lançando muitos jogadores jovens.
Mas não o temos. Ou outros que pudessem fazer melhor e retirar mais dividendos, desportivos e financeiros da nossa escola.
E quantas equipas de estrelas teríamos feito. Num voo curto ao passado, vemos uma equipa onde estava Figo, Balakov, Peixe, Cherbakov, entre outros. E com um treinador ‘bárbaro’. Infelizmente, na cadeira do poder, estava o pior presidente ( até ver… com JEB ) da nossa história: Sousa Cintra. E tudo arruinou.
Enfim, vamos acreditar. Esse bom arranque, dará ânimo, trará adeptos para a ‘causa’ e coloca-nos em cena… uma vez que, para os restantes, não contamos.

Caro Leão,
Não existe recriminação alguma, apenas a (renovada) impressão que já todos demos para algumas ‘causas’ e que não vale a pena contribuir mais para esses peditórios.
Não esqueço o nosso ‘histórico’, muito menos a história e até a evoco para, cheio de orgulho, dizer que somos o Maior Clube de Portugal. Mas, não a esquecendo, dou-lhe o valor que tem e como disse acima, ela só é boa ( expressão popular ) se nos permitir ganhar hoje e amanhã.
Alguns jogadores que saíram de Alvalade não são dignos de lá terem estado. Fomos buscar o pequeno palhaço às berças e ele trazia um saco plástico do continente como mala. Os verdadeiros ídolos de que fala são os que são agradecidos, virtude que infelizmente nem todos possuem. Os outros, mesmo havendo pessoas competentes para lhe formar o carácter e os tornar homens, jamais o serão. A vida é assim caro Amigo e se assim não fosse, não estávamos nesta conversa interessante e inteligente. Éramos todos estupidamente iguais e tínhamos aquela galinhola careca com símbolo do clube…
Deus me livre e guarde.
Abraço e saudações leoninas ( sem qualquer recriminação ou sequer ideia de )
Porta 10A

Enviar um comentário

Reservado o direito de admissão.(links também)
Comentários com insultos entre comentadores não serão tolerados

Comentários Recentes