sábado, 13 de novembro de 2010

Uma réstea de esperança?

14:11

Share it Please
Ernesto Ferreira da Silva é considerado por muitos como uma eminência parda do regime instalado em Alvalade desde Roquette. Atribui-se-lhe a ele, por exemplo, as "soluções" Filipe Soares Franco e Bettencourt, quando esteve em causa a continuidade da regência no clube.

Mesmo desconhecendo o conteúdo do seu artigo de opinião hoje em "ABola",  - arriscando muito, portanto - não deixo me congratular com a frase em destaque: "justificar derrotas com expulsões é mitigar a realidade". Vindo de alguém tão próximo de Bettencourt significa pelo menos uma réstea de esperança, sinal de que por Alvalade o actual momento do clube ainda suscita alguma reflexão, ao invés da habitual desculpabilização pelos maus resultados.

16 Comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Será um terrorista infiltrado na direcção?

    Também não li a entrevista mas receio que tenha sido mesmo um enorme risco congratular-se pela frase destacada.

    No entanto, Ernesto Ferreira da Silva terá tido, pelo menos, esse momento de lucidez.

    Quanto à esperança, tenho dúvidas. É que tem sido tudo mau demais para achar que agora afinal há alguém competente e lucido entre aqueles senhores.

    Acho sim, que os resultados irão forçar decisões e mudanças. Mas até das mudanças tenho medo pois com tanta mediocridade nas opções tomadas é de esperar que a incompetência continue.

    A não ser que se demitam todos, os senhores gestores juntamente com o autocarro da equipa técnica.

    ResponderEliminar
  3. Leão de Alvalade,

    também estou muito curioso por saber o conteúdo dessa crónica. Talvez tenhamos chegado a um ponto em que, sportinguistas ou não, deixou-se de ficar satisfeito com as "verdades oficiais".

    E não há nada pior para um regime instituído, nomeadamente um que pretendia reforçar o autoritarismo, que surjam vozes a apontar as falácias e as mentiras que se repetem em jeito de desresponsabilização:

    http://dn.sapo.pt/desporto/sporting/interior.aspx?content_id=1709763

    O país também precisa de um Sporting melhor. Precisa de uma cultura de competência. Antes que os mercados nos caiam em cima definitivamente.

    ResponderEliminar
  4. PLF,

    As duas realidades chegam a confudir-se, tantas que são as semelhanças.

    ResponderEliminar
  5. PLF:

    Não vale a pena comprar o jornal. A frase em destaque resume na totalidade da reflexão do nosso provedor, abstendo-se de ser mais profundo e consequente.

    ResponderEliminar
  6. Leão de Alvalade,

    já leu o que o "senador" disse?

    ResponderEliminar
  7. PLF:

    Já li. A crónica de EFS aborda diversos assuntos e a parte de onde o texto se insere é talvez a mais pequena dizendo que as expulsões de Abel e Maniche não serviam como justificação das derrotas no respectivos jogos.

    ResponderEliminar
  8. Leão de Alvalade,

    o que é sintomático do estado de unanimismo bovino a que o clube chegou, até dizer o óbvio se tornou escandaloso. Talvez seja o princípio do princípio do fim.

    ResponderEliminar
  9. PLF:

    Em contrapartida enchi-me de ânimo ao ler as declarações de ontem de PS, onde ele afirmava que podia vir Guardiola com 12 jogadores que em 15 minutos não marcava golos a 10 do Sporting!

    Para quê comentar?

    ResponderEliminar
  10. Leão de Alvalade,

    consegue explicar-me o que faz o Nuno Dias?

    Será que recebe um salário para arregimentar os jogadores a "emitir declarações" de apoio ao Costinha?

    Como venho dizendo há algum tempo, uma organização aceita o erro como parte do processo. Não aceita a imbecilidade.

    ResponderEliminar
  11. eu vos esconjuro! va de retro! eta coisinhas ruins...

    ResponderEliminar
  12. O Sporting não joga, parece um jogo de equipas do meio da tabela.

    É de facto um plantel caro demais para ficar em 3º ou 4º.

    ResponderEliminar
  13. Ridículo. Este Sporting é ridículo.
    O que eu gostava que o Vukcevic fosse para uma equipa a sério.

    ResponderEliminar
  14. Hoje pela primeira vez afirmo: Paulo Sérgio não é treinador para o Sporting. Até agora dei-lhe o benef+icio da dúvida. Isso acabou. A 2ª parte foi de sofrimento. As substituições foram de um treinador de equipa pequena. O Sporting não é uma equipa pequena. Não pode ter um treinador assim.
    Ganhámos. Pois ganhámos mas com tanto sofrimento que nem consigo estar feliz.

    ResponderEliminar

Reservado o direito de admissão.(links também)
Comentários com insultos entre comentadores não serão tolerados